Está en la página 1de 13

Entre a biologia e a cultura: a

questão da diversidade
 A diversidade das formas de vida na Terra é uma
questão muito importante. A solução para essa
questão está no princípio da evolução das espécies.
 A diversidade de seres vivos na Terra é o efeito da
existência de diferentes formas de se constituir o
DNA. Conhecemos cerca de 1,4 milhão de espécies
de seres vivos. Em outras palavras, diversidade
biológica é uma expressão que se refere à
variedade genética da flora, fauna, de fungos e de
micro-organismos. Nesse número, está incluída a
nossa espécie.

• Segundo estudos realizados por astrônomos. um lugar menor que o pingo desse “i” (BRYSON. 2005). ela foi pensada ainda na década de 1920 (MOSLEY. tudo o que existe estava concentrado em um único ponto (chamado de singularidade). . no início do Universo.A Origem • A ideia de que o universo surgiu a partir do “big bang” não é muito nova. 2011). LYNCH.

Fósseis de hominídeos são pesquisados desde. o século XIX. mas em 1974. . um paleontólogo chamado Donald Johanson fez uma descoberta que surpreendeu a todos. pelo menos.Como descobriram nossa origem? A comprovação de nossa origem africana foi obtida por duas linhas de pesquisa: os estudos com fósseis e os estudos do DNA.

em lugares diferentes. Isto pode ser feito de duas maneiras: utilizando o cromossomo Y como objeto de pesquisa ou o DNA mitocondrial. Nós podemos estudar as origens mais remotas de nossa espécie comparando o DNA de diversos grupos humanos. .Como descobriram nossa origem? • Outra forma de estudar nossas origens é por meio da genética. como afirmamos anteriormente.

Cultura e diversidade • As primeiras tentativas de explicação da diversidade humana. feitas a partir desse olhar científico. . • Mas o golpe científico definitivo no evolucionismo social foi dado por uma descoberta realizada no campo das ciências da natureza e que teve impacto considerável na análise das sociedades humanas: o DNA. Nas ciências da natureza. Tais pesquisas. caracterizaram os primeiros trabalhos antropológicos. religiosos) e não da observação direta dos povos que pretendiam • Uma vertente de explicação tomou das ciências da natureza o conceito de evolução e o aplicou ao estudo das sociedades humanas. eram realizadas por estudiosos que baseavam suas ideias em relatos de viajantes (comerciantes. a evolução diz respeito às modificações dos seres vivos ao longo tempo. militares. no entanto.

• Hoje sabemos que as diferenças físicas entre os indivíduos são reguladas pelo DNA e que não justificam qualquer preconceito ou segregação .

apesar de pretender distanciar-se das concepções religiosas a respeito do sexo . . pois expressam determinadas lutas pelo poder.  Gênero e poder: a filosofia iluminista do século XVIII. são interpretadas como apenas características biológicas. • Possuem uma íntima relação com a política. gênero e sexualidade • Sexo. gênero e sexualidade aparecem de forma confusa.ajudou a construir uma versão pretensamente científica da oposição entre homem e mulher. e em geral.Sexo.

. nem conseguiram olhar para baixo para perceber que esta opressão era diferenciada de acordo com as clivagens sociais.. souberam articular seus interesses de autonomia com os interesses de outros indivíduos[.• Certamente que estas mulheres[. ..]não chegaram a formular uma crítica á sociedade que as oprimia.. No entanto.]dotados de inteligência e ambição também insatisfeitos com as barreiras impostas por uma sociedade hierárquica.

nos pequenos gestos e práticas do dia a dia..p 272) .  A cultura de cada sociedade é que determina o comportamento considerado adequado para homens e mulheres.  Homens e mulheres adultos educam crianças definindo em seus corpos diferenças de gênero. às vezes inconscientemente. As características físicas e os comportamentos esperados para meninos e meninas são reforçados..Sexo e gênero  Gênero: é a interpretação social e cultural do sexo.(2009.

Os alunos e as alunas devem ser capaz de compreender que a cultura é construída e que ela acaba por determinar o que se espera que os meninos e meninas façam.  Sexo.mas também estimular reflexões sobre os comportamentos e os papéis socialmente aceitos para homens e mulheres. que também enfrentam uma série de problemas teóricos e práticos no espaço escolar. gênero e sexualidade na escola: a escola deve não apenas permitir . .  A sala de aula deve se transformar em um lugar onde meninos e meninas possam descobrir suas próprias representações sobre a questão de gênero.• A questão de sexo e gênero deve ir além dos projetos de educação sexual nas escolas. pensem e sintam.

. Nossa visão de mundo considera que a pureza das crianças está ligada á inocência em relação a sexualidade. devemos persistir na caminhada rumo a uma sociedade na qual esteja estabelecida a verdadeira igualdade entre homens e mulheres. Mesmo sabendo que as mudanças culturais fazem parte daquilo que os historiadores chamam de “longa duração".  SEXUALIDADE: dificilmente imaginamos que a sexualidade possa se manifestar na escola. Na televisão e no cinema as cenas que insinuam ou revelam comportamentos de caráter sexual são cada vez mais comum.

. A gravidez. muitos ainda estranham quando se toca neste assunto na escola. Muitos são os casos que demonstram que a sexualidade está presente no dia a dia das escolas .No entanto. a masturbação. o namoro. o beijo estão lá para nos lembrar que estamos tratando de seres humanos que estão descobrindo sua própria sexualidade e que têm á disposição uma infinidade de informação.

 Não existe uma resposta exata. Uma questão que poderíamos levantar é sobre o momento mais conveniente para trazer este tema para a sala de aula.  O professor pode decidir separar uma aula ou algumas aulas para tratar da sexualidade com seus alunos. . mas o momento certo pode ser aquele no qual houver a manifestação natural da dúvida dos alunos ou quando certas situações vividas na escola assim sugerirem.