Está en la página 1de 62

Curso de Eletrônica

Foco em Eletrônica digital para
uso da Plataforma Arduino
REPRESENTAÇÃO DE NÚMEROS EM POTENCIA DE DEZ
Massa de um elétron (Me)
Me=0,00000000000000000000000000091g !!!!!!!!!!!
Múltiplos de 10
10 10
1
100 10
2
1000 10
3
10000 10
4
100000 10
5
1000000 10
6
Sub Múltiplos de 10
1 10
0
0,1 1/10 1/10
1
10
-1
0,01 1/100 1/10
2
10
-2
0,001 1/1000 1/10
3
10
-3
0,0001 1/10000 1/10
4
10
-4
0,00001 1/100000 1/10
5
10
-5
Números muito grandes ou números muito pequenos
Mt=6000000000000000000000000 Kg!!!!!!!
Massa da terra (Mt)
MULTIPLICAÇÃO E DIVISÃO
Exemplos
1000x10000=10
3
x10
4
=10
7
1 10 10
10
10
10
10
x10 10
x10 x10 10
0 6 6
6
6
3 3
3 2) ( 5
3 3
3 2 5
= = = = =
÷
+
+ ÷ + ÷
OPERAÇÃO COM NUMEROS QUAISQUER
Exemplos
250.000 x 20.000 = 25 x10
4
x 2 x10
4
= 50x10
8
6 3 3
3
3
10 x 3 10 x 10 x
3
9
10 x 3
10 x 9
000 . 3
009 , 0
÷ ÷ ÷
÷
= = =
ou
5x10
9
PREFIXOS NUMÉRICOS
Tera (T) = 10
12
Giga (G) = 10
9
Mega (M) = 10
6
Kilo (k) = 10
3
Mili (m) = 10
-3
Micro (µ) = 10
-6
Nano (n) = 10
-9
Pico (p) = 10
-12
Conceitos Básicos
ELETRICIDADE >> Tipo de energia que pode ser gerada em um lugar
e usada em outro
Tipos de Geradores de Eletricidade
Eletromecânicos: Convertem a energia mecânica em energia
elétrica. Ex: Dinamo
Eletroquímicos: convertem energia química em elétrica: Ex: bateria
Solar: converte energia solar em elétrica.Ex: célula solar
Baterias de Carro
Dínamo de Bicicleta
Símbolo Gerador de Tensão Continua
Exemplos
Bateria Portátil
Pilha
Painel Solar
PARA ENERGIA ELÉTRICA FLUIR >>> CONDUTOR
Condutores: são substancias que permitem a passagem de uma
corrente elétrica pois possuem portadores de cargas LIVRES.
Ex: todos os metais, água +sal, gás no interior de lâmpada
fluorescente, etc.
Corrente elétrica: movimentação ordenada de cargas elétricas.
Isolantes: não permitem a passagem de uma corrente elétrica
pois não possuem portadores de cargas livres.
Ex: Borrachas, madeira, fenolite,vidro, porcelana, papel, ar,
agua (pura)
-
Elétrons tem carga negativa (qe)
Prótons tem carga positiva( qp)
Nêutrons não tem carga elétrica
Átomos – Moléculas – Elétron
Cargas de tipos diferentes se atraem Cargas de mesmo tipo se repelem
- - -
A unidade de carga elétrica é o Coulomb (C)
A carga de 1 elétron vale qe= -1,6.10
-19
C
A carga de 1 próton vale qp= +1,6.10-19C
qe+qp=0
Propriedades das Cargas Elétricas
Átomo neutro
Número de elétrons = Número de prótons
Átomo Ionizado Positivamente
Número de elétrons < Número de prótons
Número de elétrons > Número de prótons
Átomo Ionizado Negativamente
Carga Elétrica Elementar
qe= carga de um elétron
Corpo
neutro
Adicionando 1 elétron
A carga do corpo é Q=qe=-1,6x10
-19
C
Adicionando 2 elétron
Corpo
neutro
A carga do corpo é Q=2.qe=-2x1,6x10
-19
C
Adicionando n elétrons
A carga do corpo é Q=n.qe
Neutro
E NEGATIVA !!!!!
GENERICAMENTE
Se ao invés de adicionar elétrons ao corpo neutro, elétrons são retirados
O corpo fica POSITIVO
Corpo
neutro
Retirando 1 elétron
A carga do corpo é Q=qp
Retirando 2 elétrons
Corpo
neutro
A carga do corpo é Q=2.qp
CORPO NEGATIVO
Retirando n elétrons
A carga do corpo é Q=n.qp
Neutro
E POSITIVA !!!!!
GENERICAMENTE
POTENCIAL ELETRICO
CORPO CARREGADO >>>>> POTENCIAL ELETRICO>>Energia Armazenada
CORPO A
POTENCIAL VA
(POSITIVO)
POTENCIAL VB
(NEGATIVO)
CORPO B
UNIDADE: VOLT (V)
DIFERENÇA DE POTENCIAL ELETRICO D.D.P OU
TENSÃO ELETRICA
A
B
VA=+20V
VB=-10V
D.D.P=VA-VB=20 – (-10)=30V
VA=20V
VB=-10V
0V 0V
Se existe D.D.P entre dois pontos >>>>>> fluxo de elétrons (corrente elétrica)
A
B
VA’>VB
VA>VB
VA=VB=0
VA’>VB
Tensão Elétrica – Analogia Hidráulica
O desnível causa a corrente de água, na eletricidade o desnível elétrico
ou tensão elétrica ou Diferença de Potencial (DDP) causa a corrente
elétrica
NOVAMENTE !!!
A unidade de tensão elétrica (diferença de potencial)
é chamada de VOLT(V)
Para a existir corrente elétrica entre dois pontos deve existir entre
esses dois pontos TENSÃO ELETRICA OU DIFERENÇA DE
POTENCIAL ELETRICO (DDP)
E o instrumento usado para medir tensão elétrica
é chamado de VOLTIMETRO
O dispositivo que gera DDP entre dois pontos é chamado de
gerador de tensão. Ex: Bateria, pilha
Submúltiplo
1milivolt=10
-3
V=1mV
1microvolt=10
-6
V=1uV
1nanovolt=10
-9
V=1nV
Multiplos e Submúltiplos do Volt

Desta forma escrevemos que a tensão vale:
U=0,005V ou U=5mV
U=1200V ou U=1,2kV
U=12V ou V=12V
Múltiplo
1Kilovolt=10
3
V=1kV
1Megavolt=10
6
V=1MV
1Gigavolt=10
9
V=1GV
Condutores Metálicos
Elétron Livre>> Elétrons da última camada não estão presos ao núcleo
Nuvem eletrônica
Movimento desordenado dos elétrons livres devido agitação térmica (não é
corrente elétrica)
Movimento ordenado de elétrons livres (corrente elétrica)
-
-
-
-
-
-

+
+
+
+
+
+

Tensão aplicada ao condutor
Isolantes
Ex: borracha, vidro, papel, água pura, plásticos em geral, fenolite, porcelana.......
São usados para controlar o fluxo de energia elétrica e isolar
Chave Aberta
Chave Fechada
não tem portadores de carga livre
Os isolantes não deixam passar uma corrente elétrica
DDP Aplicada a um Condutor Metálico

Íon positivo
(fixo)

Condutor metálico que
liga pólo positivo ao pólo
negativo

Elétrons se
movimentando do pólo
negativo para o positivo

Bateria que gera a
DDP
Intensidade de Corrente
Sentido convencional
Sentido Real
I
I= Intensidade Média de corrente elétrica=
AQ
At
AQ= quantidade de carga em Coulombs (C)
At = tempo (s) para que passe ΔQ Coulombs
A unidade de intensidade de corrente elétrica é o.....................
O INSTRUMENTO USADO PARA MEDIR INTENSIDADE DE
CORRENTE ELÉTRICA É O......................
1A = 1C/s = 6,25.10
18
elétrons/s então......... 2C/s = 2A
Amperímetro
Um amperímetro deve ser ligado
em SERIE com o circuito
Multímetro usado como
AMPERIMETRO
Submúltiplo Múltiplo
1miliampere=10
-3
A=1mA 1Kiloampere=10
3
A=1kA
1microampere=10
-6
A=1µA 1Megaampere=10
6
A=1MA
1nanoampere=10
-9
A=1nA 1Gigaampere=10
9
A=1GA
Multiplos e Submultiplos do Ampere

Desta forma escrevemos que a corrente vale:
I=0,005A ou I=5mA
I=1200A ou I=1,2kA
I=2A
CIRCUITO DESENERGIZADO
CIRCUITO ENERGIZADO
CIRCUITO ELÉTRICO
É o caminho percorrido pelos elétrons
Corrente Elétrica – Sentido Real
Corrente Elétrica – Sentido Convencional
GERADOR
FIO CONDUTOR
AMPERIMETRO
RECEPTOR
VOLTIMETRO
Bipolos – Convenção de Polaridade
Bipolo: Dispositivo elétrico com dois terminais acessiveis
Bipolo Gerador: Converte algum tipo de energia em energia elétrica
Energia
Não
Elétrica
Energia
Elétrica
Ex: Bateria
Bipolo Receptor: Converte energia elétrica em outro tipo de energia
Energia
Elétrica
Energia
Não
Elétrica
Ex: Lâmpada
I
U
+
-
U
I
+
-
CIRCUITO ELÉTRICO
I
U
+
-
U
I
+
-
No mínimo: 1 gerador e 1 receptor eventualmente elemento controlador (Chave)
Primeira Lei de OHM
I=1A
U=5V
I=2A
U=10V
I=3A
U=15V
5V
1A
=5V/A
10V
2A
=5V/A
15V
3A
=5V/A
Conclusão Importante..............................
U
I
=constante=R
R é a resistência elétrica do condutor
E a sua unidade é o Ohm(Ω)

Desta forma escrevemos que a resistencia de um condutor vale....
R=5V/A ou R=5Ω
U=R.I

I=

U
R
Condutância Elétrica (G)
G=
1
R
A unidade de condutância é o Siemens (S)
Desta forma se R=5Ω
G=

1
5
= 0,2 S
Resistores
São componentes que apresentam um valor padronizado de resistência
Material Usado: Carvão e Metal que são materiais ohmicos
1º Algarismo Significativo (A)
2º Algarismo Significativo (B)

Multiplicador (C)

Tolerância (D)

Simbologia
ABNT
Alternativo
Base de porcelana
Resistor de película de carbono
Este componente é fabricado pela deposição em vácuo de uma fina película de
carbono cristalino e puro sobre um bastão cerâmico, para resistores de valor
elevado , o valor é ajustado pela abertura de um suco espiralado sobre sua superfície.
Tabela de Código de Cores

Código de Cores
Cor 1ºA.S(A) 2ºA.S(B) Multiplicador (C) Tolerância (D)
nenhuma - - - ±20%
Prata - - 10
-2
±10%
Ouro - - 10
-1
±5%
Preto - 0 10
0

Marrom 1 1 10
1
±1%
Vermelho 2 2 10
2
±2%
Laranja 3 3 10
3

Amarelo 4 4 10
4

Verde 5 5 10
5

Azul 6 6 10
6

Violeta 7 7 10
7

Cinza 8 8 10
8

Branco 9 9 10
9


Exemplo
A=2
B=2
C=2 D=± 10%

2200Ω
1980Ω 2420Ω
Valor Nominal = 2200Ω ou 2k2
R=
2 2 00
±
10%
Valor Nominal
Tolerância
R=10x103Ω R=10k
R=47x100Ω R=47Ω
R=39x10-2Ω R=0,39Ω
R=27x101Ω R=270Ω
L2
S
L1
S
R1>R2
R~K1.L
A RESISTÊNCIA DE UM CONDUTOR DEPENDE DAS SUAS DIMENSÕES E DO
MATERIAL DE QUE É FEITO
Segunda Lei de OHM
Segunda Lei de OHM
L
S2
R1<R2
L
S1
R~K2
S
Segunda Lei de OHM
R
PRATA
< R
FERRO
R~ depende do material
L
S prata
L
S
ferro
L
s
R= ρ.L
S
ρ é a resistividade do material expressa em:
Ω.m
Ω.mm2
m
ou
L é o comprimento em metros (m)
S é a area da secção transversal em m2 ou mm2
Segunda Lei de OHM - Generalizando
ρ = Rô
Exemplo
R: São dados L=300m, D=2mm portanto o raio R=1mm e a área da secção poderá ser calculada
Um condutor de alumínio tem 300m de comprimento e 2mm de diâmetro.

Calcule a sua
resistência elétrica.

300m 2mm

Material
µ (O.m) µ (O.mm
2
/m)
Alumínio 2,8x10
-8
2,8x10
-2
Cobre 1,7x10
-8
1,7x10
-2
Prata 1,6x10
-8
1,6x10
-2
S = π.R2 = 3,14.(1mm)2 = 3,14 mm2 = 3,14.10-6 m2

1. Considerando a resistividade expressa em (Ω.m)
Soluções
2. Considerando a resistividade expressa
em (Ω.mm2)/m)
Atenção para não misturar unidades!!
O =
O
=
÷
÷
67 , 2
10 . 14 , 3
300 . . 10 . 8 , 2
2 6
8
m
m m
R
O =
O
=
÷
67 , 2
14 , 3
300 .
.
10 . 8 , 2
2
2
2
mm
m
m
mm
R
Condutividade (σ)
É o inverso da resistividade:
µ
o
1
=
Unidade:
| |
1
) . (
÷
O = m o
sigma = o
Variação da Resistência com a Temperatura
A resistência varia com a temperatura
Rf é a resistência do condutor na temperatura θ
F
(final)

Ri é a resistência do condutor na temperatura θ
i
(inicial)

pois a resistividade varia com a temperatura
Os metais seguem aproximadamente a lei
Δθ = θF - θi é a variação da temperatura

α
coeficiente de temperatura
Se α>0
Aumentando temperatura
R Diminui Se α<0
Aumentando temperatura
R Aumenta
θ = Teta
Resistores Especiais

Potenciômetros: São resistores cuja resistência pode variar
Simbologia
ABNT
alternativo
Principio Funcionamento
R
AB
é fixa R
AC
é variável
R
CB
é variável
R
AC
+ R
CB
= R
AB
A
C
B
Terminal fixo
Terminal fixo
Cursor
L
AB
é fixo
L
AC
é variável
L
CB
é variável
S
L
R
. µ
=
Termistores: São resistores usados como sensores de temperatura.
Resistores Especiais

Se α > 0 → PTC
(Positive Temperature Coefficient )
Se α < 0 → NTC
(Negative Temperature Coefficient )
+t
-t
Fonte:http://www.pel-ltd.co.uk/
PTC NTC
LDR (Light Dependent Resistor): resistores onde a resistência varia com a luz
Resistores Especiais

Símbolo Resposta espectral
Aspecto Fisico
http://en.wikipedia.org/wiki/Light-dependent_resistor
http://www.doctronics.co.uk/ldr_sensors.htm
Escuro: R é muito alta Claro: resistência é baixa
Curva Característica de Bipolos
Dado um Bipolo Gerador...... Ou um Bipolo Receptor.........
A relação matemática entre a corrente e a tensão é
dada por uma equação
U=f(I) ou I=f(U)
Chamada de Equação Característica
Bipolo Não Linear: A relação entre corrente e tensão é não LINEAR
Ex: Diodo
Bipolo Linear: A relação entre corrente e tensão é LINEAR
Ex: Resistor
Exemplos:

R=200Ω
100.I U=
ou
100
U
I =
Tensão
Resistência (R)
100O 200O
U(V) I(mA) I(mA)
0 0 0
2 20 10
4 40 20
6 60 30
8 80 40
10 100 50
R=100Ω
200.I U=
200
U
I =
Desenhar as duas curvas no mesmo gráfico
Gráfico com Escalas
Desenhando a Curva Característica do Resistor de 100 Ohms
Desenhando a Curva Característica do Resistor de 200 Ohms
R=200Ω
R=100Ω
Tensão
Resistência (R)
100O 200O
U(V) I(mA) I(mA)
0 0 0
2 20 10
4 40 20
6 60 30
8 80 40
10 100 50
Exemplo de Bipolo Não Linear: Diodo
Referência:

http://www.eletronica24h.com.br