Está en la página 1de 44

Metodologia de investigação educacional: Ano lectivo 2008/2009

2ºs ciclos em ensino da FCTUC (e contexto escolar) Módulo IV: Classificação da investigação quanto ao método: O Qualitativo. (2 semanas – João Paiva)

Metodologia de investigação educacional

Introdução

Tópicos : 0. Algumas generalidades sobre o método em investigação educacional.

1. Investigação Histórica.
2. Estudos Etnográficos. 3. Outros estudos qualitativos . 4. Estudo de Caso. 5. Apresentação de alguns casos.

Metodologia de investigação educacional

0 - Algumas generalidades sobre o método em investigação educacional

Métodos em ciências sociais e humanas versus métodos de ciências exactas. O lugar e a tensão particulares dos professores de ciências. Da ortodoxia à heterodoxia metodológica…

 

O filósofo anti-método... Feyerabend: against method e science in a free society.

Metodologia de investigação educacional

0 - Algumas generalidades sobre o método em investigação educacional (...recapitulando): Etapas genéricas de uma investigação (em geral)

A. Definição do problema. B. Hipótese (s) – afirmativa – ou questão(ões) de investigação. C.Estudo – dados: planeamento, recolha, organização, validação, selecção.

D. Confronto hipótese/questão de investigação com os resultados .
E. Relatório de investigação (...tese).

Metodologia de investigação educacional 0 .recapitulando): Validade e fiabilidade A.. . coerência interna.Algumas generalidades sobre o método em investigação educacional (.. Fiabilidade: replicabilidade do estudo. Validade interna: resultados/realidade. B.Validade externa: generalização dos resultados (tipicamente frágil em “estudos de caso”). repetição de resultados em novo estudo? C.

Exemplos:      Estudo dos dentes em vez dos ossos em antropologia (tp).  Etc… . Os objectos genéricos da história.Metodologia de investigação educacional 1. Testar hipóteses baseadas em acontecimentos passados para fundamentar o presente e/ou o futuro. em geral.Investigação Histórica   Ênfase nos acontecimentos passados. Investigação histórica de vulcanologia. “bruxas de ontem” e brandos costumes lusitanos hoje e amanhã.

relatos.. moedas.. pedras.  Secundárias: • (2ª mão): crónicas. cartas bíblicas. esqueletos. jornais.Metodologia de investigação educacional 1. arte. livros antigos.Investigação Histórica  Fontes:  Primárias: • (1ª mão.): artefactos. fósseis. . documentos. etc. etc.

... .Metodologia de investigação educacional 1.Investigação Histórica  Um caso pessoal.

em alguns casos.Investigação Histórica   Um caso pessoal. Foi Rousseau quem disse: O ar científico mata a ciência. não há necessidade de falar difícil. às necessidades práticas da vida  Química  Com efeito. Programas  Por outro lado. os programas escolares não correspondem..Metodologia de investigação educacional 1.. O mestre deve praticar. para com os seus alunos.  .. a máxima de Voltaire: Sou obrigado a baixar-me para que me entendam.

Envolvência dos Pais  Há muitos pais que vêem mal a questão. por isso mesmo é que «a gente jovem não encontra na escola a satisfação das suas curiosidades de espírito. . desinteressam-se dele. logo que mandam o filho para a escola.Metodologia de investigação educacional 1.  Escola  Porque nem sempre se tem feito assim... julgando que não têm mais deveres a cumprir. nem a solução do seu problema económico e encontra-se sem finalidade superior na vida»..Investigação Histórica   Um caso pessoal.

.Metodologia de investigação educacional 1. .Investigação Histórica  Um caso pessoal...

Assim como os pais devem trocar impressões com os mestres. Mal acabam as aulas. apressam-se a sair da escola. pelo menos quinzenal ou mensalmente. uns dos outros.. Os professores isolam-se uns dos outros.Metodologia de investigação educacional 1. na verdade. Eis.. quási como estranhos! Há tôda a conveniência em os professores se reünirem. espiritualmente. trabalhar ou tratar da sua vida. um péssimo costume. a-fim-de conversarem demoradamente söbre os assuntos da escola ou colégio a que pertencem.. para irem folgar. Não está certo que vivam afastados. também estes devem fazê-lo entre si.Investigação histórica  Um caso pessoal. . Quando assim não acontece nunca o ensino pode ter unidade de acção. por vezes muito mais do que seria para desejar. facto que o prejudicará de modo fundamental.

Compreende-se. O educador necessita possuir um pouco de apóstolo. .. portanto. em educar canários ou cobaias».Investigação Histórica  Um caso pessoal.Metodologia de investigação educacional 1. escreve Bessières: «¿ Queres ser educador negligenciando o teu próprio aperfeiçoamento? Contenta-te... então. que não é educador quem quere. Dirigindo-se aos mestres.

. perfeitos.. Para êles. . os seus meninos e meninas são.. Outras vezes pecam por cegueira e até por desorientação.Metodologia de investigação educacional 1. Alguns progenitores há que não vêem os defeitos dos filhos..Investigação Histórica  Um caso pessoal..

.Metodologia de investigação educacional 1.Investigação Histórica  Um caso pessoal. com grande cópia de pormenores. Alguns progenitores condescendentes chegam a contar aos filhos.. as suas aventuras do tempo da mocidade.. sem considerarem que dão uma machadada no seu prestígio. .

O teu dever é êste! .Tens obrigação de ser correcto! . sem vacilações. Mas o facto de o filho já ter barba de modo algum deve retrair o pai. Ora. o pai deverá sugestionar fortemente o seu filho. mais energia é preciso usar. assim deverá o pai ser benevolente ou enérgico. AQUILO QUE DEVE SER.. Conforme as circunstâncias. para o caso não interessa o que foi ou era: INTERESSA O QUE TEM DE SER. Em vez de lamúrias. quando seja necessário chamá-lo ao bom caminho..  .Não consentirei semelhante coisa! Quanto mais idade tiver o filho. o verdadeiro caminho: . impondo-lhe..Investigação Histórica Um caso pessoal.Metodologia de investigação educacional 1. na verdade.

. Criancinhas A criancinha quer Playstation. às litradas.. A gente dá. A gente elimina-a da ementa e acaba tudo em festim de chocolate.  A criancinha berra porque não quer comer a sopa.Metodologia de investigação educacional 1. Pizzas. A criancinha quer bife e batatas fritas. A criancinha quer estrangular o gato. Coca-Colas. umas tantas.Investigação Histórica     Um caso pessoal. A gente deixa. Hambúrgueres muitos.  . A gente olha para o lado e ela incha..

A gente faz de conta e o berreiro continua. A criancinha desata num berreiro no restaurante.Investigação Histórica  Um caso pessoal.   A criancinha quer ficar a ver televisão até tarde.. A gente senta-a ao nosso lado no sofá e passalhe o comando.. A criancinha quer camisola adidas e ténis nike..Metodologia de investigação educacional 1. a criancinha cresce. Faz-se projecto de homem ou mulher. ... Entretanto. A gente dá porque a criancinha tem tanto direito como os colegas da escola e é perigoso ser diferente...    .

A criancinha cresce.. Cresce e cresce.    . Muito focados em dinâmicas culturais. no touch on). a levar a gorda fatia do salário deles. Estudos tipicamente longos com “imaculação” da realidade (ao contrário da ia.A DEVIDA COMÉDIA .. continuará a viver na casa dos papás. ainda será criancinha. Criancinhas . Aos 30 anos.Miguel Carvalho.Metodologia de investigação educacional 2 -Estudos Etnográficos   Um caso pessoal..

.Metodologia de investigação educacional 2 -Estudos Etnográficos  Observação no cerne (mais passiva.. organização. país.. turma.).. ou próactiva.. Alvo é grupo: tribo (antropologia). Alguma dialéctica entre a observação (tipicamente longa) e a formulação de hipóteses e o desenho da investigação..   .

Link . pode ser o moderno.Metodologia de investigação educacional 2 -Estudos Etnográficos Exemplos:  Busquimans..  Iphone reality ethnographic research study.. Link  Nem só “antigo”.

 Estudos complementares (influência da universidade júnior na captação up). Mais quantitativos. nas dt). Questionários/inquéritos/entrevistas. “reciclagem” de instrumentos de inquirição. em low profile.  . Estudos sociométricos (típicos.Metodologia de investigação educacional 3.Outros estudos qualitativos (que podem ter também ou mesmo essencialmente componentes quantitativas)  Investigação descritiva:    Centrado na recolha de dados.  Estudos de desenvolvimento (tipicamente mais quantitativos): longitudinais (“perseguir” sujeito) ou transversais (grupos etários distintos).

Estudo de Caso Yin 1994  “o estudo de caso é uma investigação empírica que investiga um fenómeno no seu ambiente natural.Metodologia de investigação educacional 4.. Yin 1994  . quando as fronteiras entre o fenómeno e o contexto não são bem definidas (..) em que múltiplas fontes de evidência são usadas”. “é a estratégia de investigação mais adequada quando queremos saber o “como” e o “porquê” de acontecimentos actuais (contemporary) sobre os quais o investigador tem pouco ou nenhum controlo”.

Estudo de Caso  Principal característica que distingue esta metodologia de investigação:  Plano de investigação que se concentra no estudo pormenorizado e aprofundado. Quase tudo pode ser um “caso” INDIVÍDUO OPÇÕES GRUPO PROCESSO IMPREVISTO . de uma entidade bem definida. no seu contexto natural.Metodologia de investigação educacional 4.

5. a palavra holístico é muitas vezes usada nesse sentido. É um caso sobre “algo”. que há que identificar para conferir foco e direcção à investigação. 2. O investigador recorre a fontes múltiplas de dados e a métodos de recolha muito diversificados: observações directas e indirectas.Estudo de Caso 1. questionários. entrevistas. A investigação decorre em ambiente natural. Tem de haver sempre a preocupação de preservar o carácter “único. O caso é “um sistema limitado” e a primeira tarefa do investigador é definir as fronteiras do caso a investigar de forma clara e precisa.Metodologia de investigação educacional 4. . documentos. 4. específico. etc. cartas. 3. diários. diferente e complexo do caso”. registos áudio e vídeo. narrativas.

Yin 1994 Ponte 1994 Vieira 1999 • “uma forma de investigação pouco rigorosa”. .Estudo de Caso  Vários autores alertam para os perigos deste tipo de estudo ser….Metodologia de investigação educacional 4. • “adequado para dar resposta a todos os problemas por qualquer investigador”. • “com a auréola de tolerante”.

. 2002 . Azeredo. G. A sua força reside na capacidade de “ir ao fundo das questões” e de providenciar uma “base natural” para as conclusões.Adaptado de trabalho de Silva.Estudo de Caso  Mais fortes no que diz respeito à captação da realidade. Reconhecem a dimensão de “inserção” das verdades sociais.    # .Metodologia de investigação educacional 4. I. Conseguem captar discrepâncias e mesmo conflitos que se geram entre os pontos de vista dos participantes da realidade social. J. na atenção à subtileza e complexidade de cada situação. V. mas difíceis de organizar.. e Pinto. 2006 e de Calado.

. Azeredo.   # . J. 2002 . e Pinto. G. I. Os seus “insights” podem ser interpretados e utilizados para o desenvolvimento de equipas ou de sujeitos individuais. para fornecimento de feed-back institucional. Devem formar um arquivo de material descritivo suficientemente rico para admitir re-interpretações subsequentes. 2006 e de Calado. São um “degrau para a acção”.Metodologia de investigação educacional 4. V. para avaliação formativa.Estudo de Caso  Os melhores estudos de caso são os que conseguem fornecer algum argumento empírico a interpretações alternativas.Adaptado de trabalho de Silva. para orientação de políticas..

há quem considere que podem contribuir para a democratização do conhecimento e mesmo das tomadas de decisão. Nesse sentido.Metodologia de investigação educacional 4.Estudo de Caso  Apresentam os dados da investigação e da avaliação num discurso mais acessível do que outro tipo de artigos de investigação. A linguagem é menos esotérica e menos dependente de interpretação especializada e o formato de apresentação menos rígido que o dos artigos convencionais. .

...Metodologia de investigação educacional 4. “convencimento da comunidade científica” (.. eficiência.Estudo de Caso  Apesar da disciplina que em todos os campos se exige há uma ideia que vem do direito que se pode aplicar: assim como é a lei para o homem e não o contrário. frutos. e o critério da falsificabilidade de popper)... clareza. será o método para a investigação e não a sujeição da investigação ao método a todo o custo.  Palavras-chave: coerência. .

   . Fazer o confronto dos casos e “colocá-los” no “eixo da ortodoxia”. Exemplo abaixo “médio” (veremos outros casos nas aulas tp).Metodologia de investigação educacional 5. Variam na sua aproximação à ortodoxia metodológica.Apresentação de alguns casos  Nas aulas tp serão explorados alguns exemplos de estudo.

uc. recursos digitais e ensino de Química # .Apresentação de alguns casos Segunda Lei da Termodinâmica.pt/cec/teses/delfina .fis.Metodologia de investigação educacional 5.tese na integra está disponível em http://nautilus.

.Apresentação de alguns casos SEGUNDA LEI DA TERMODINÂMICA Experiência profissional da investigadora Constatação de diferentes dificuldades apresentadas pelos alunos Pesquisa bibliográfica Apresentação de propostas para a superação dessas dificuldades.Metodologia de investigação educacional 5. nomeadamente estratégias que incluem o recurso a Tecnologias de Informação e Comunicação.

Metodologia de investigação educacional 5. na compreensão da segunda Lei da Termodinâmica ? .Apresentação de alguns casos  LEVANTADA A SEGUINTE HIPÓTESE DE INVESTIGAÇÃO :  Será que a utilização de módulos digitais sobre a entropia é um recurso pedagógico útil para alunos do 12º ano de escolaridade de Química.

Metodologia de investigação educacional 5. realiza com uma turma daquele ano lectivo um… Estudo de Caso .Apresentação de alguns casos  Para avaliar o impacto da utilização de módulos digitais em alunos do 12º ano de escolaridade para o ensino daquela matéria.

Duas aulas da disciplina de Química.Metodologia de investigação educacional 5.Apresentação de alguns casos Para testar a hipótese de trabalho…  Os conteúdos relacionados com a segunda Lei da Termodinâmica foram leccionados a partir da utilização de um conjunto de módulos digitais Um sistema hipertexto/ /hipermédia acerca da história das Leis da Termodinâmica”    Página denominada “ Entropia e Desordem”. 12º ano de escolaridade (Escola Secundária da Trofa). . constituída por um conjunto de módulos digitais Uma turma de 26 alunos (21 raparigas e 5 rapazes).

Metodologia de investigação educacional 5. Explicar. Avaliar e/ou Transformar. Descrever. . em detrimento dos Resultados. outras mais genéricas. Umas mais específicas. • Valorização da Análise dos Processos. Descrever.Apresentação de alguns casos  São várias as interpretações sobre quais os objectivos a alcançar com esta metodologia de investigação. • Explorar. Yin 1994 Ponte 1994 Vieira 1999 • Explorar. Explicar.

Apresentação de alguns casos Estudo de Caso PODEMOS IDENTIFICAR OS SEGUINTES OBJECTIVOS:  Investigar em que medida a utilização do conjunto de módulos digitais contribuiu para a compreensão da Segunda Lei da Termodinâmica.   . Obter opiniões e sugestões dos entrevistados para profundamento deste conjunto de módulos digitais.  Procurar aspectos que suscitassem dúvidas ou que apresentassem dificuldades aos alunos. Investigar em que medida a visualização dos módulos digitais era capaz ou não de esclarecer as dificuldades detectadas na bibliografia.Metodologia de investigação educacional 5.

Metodologia de investigação educacional 5. Centra os seus objectivos na forma como os alunos dão sentido às suas experiências Estudo de Caso   Os processos são mais valorizados que os próprios resultados .Apresentação de alguns casos  O Estudo de Caso em análise assume uma perspectiva descritiva.

Metodologia de investigação educacional 5.Apresentação de alguns casos  Na preparação do Estudo deve-se ter em conta os seguintes aspectos:    Know-how/capacidade/treino do investigador Condução de um estudo piloto Desenvolvimento de um protocolo  Para a condução do Estudo de Caso. é de sublinhar a importância das fontes de recolha dos dados (fontes de evidência):     Análise documental Entrevistas Observação Artefactos físicos .

foi avaliado através da análise das respostas dadas na folha de respostas e através da análise das respostas dadas à entrevista. desempenhou essencialmente um papel de guia e orientadora.Metodologia de investigação educacional 5. é de salientar o seguinte:  A investigadora (que não é professora da turma analisada). No entanto.   . O impacto do conjunto de módulos digitais no processo de ensino-aprendizagem. Após a exploração do conjunto de módulos digitais foi realizada uma investigação qualitativa.Apresentação de alguns casos  São poucos os dados disponíveis sobre a preparação e condução do estudo. recorrendo-se à entrevista como metodologia de investigação.

Não foi possível entrevistar pelo menos um elemento de cada grupo que explorou os módulos.Apresentação de alguns casos  FIABILIDADE – Processo de recolha e análise de dados ameaçados:  A possível influência do investigador nos resultados pelo entusiasmo e motivação exercidos sobre os alunos.  VALIDADE INTERNA – Legitimidade das conclusões está ameaçada:  Amostra não estava perfeitamente aleatorizada (apuramento de ganhos minimiza este “dano”).  .Metodologia de investigação educacional 5.

Metodologia de investigação educacional 5. G. e Pinto.Apresentação de alguns casos  VALIDADE EXTERNA Generalização de resultados ameaçada:  A reduzida dimensão da amostra de entrevistados (apenas 10 dos 26 alunos participaram na entrevista). 2006 . motivação e apetências). O impacto da utilização das TIC variar muito de aluno para aluno (do seu entusiasmo.. J. V.Adaptado de trabalho de Silva. Azeredo.  # .

pt .Metodologia de investigação educacional Obrigado ! jcpaiva@netcabo.