Está en la página 1de 1

Arte Latino-Americana dos anos 1960/70 no acervo do MAC-USP Divisão de Pesquisa Teoria e Crítica em Arte – MAC

-USP
Jonas Rodrigues Pimentel Orientação: Prof.ª Dr.ª Cristina Freire Palavras-chave: Arte Conceitual, América Latina, MAC USP, Walter Zanini.
Introdução O Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo guarda em seu acervo a única e mais importante coleção de arte conceitual do país. Angariada a partir de exposições nacionais e internacionais organizadas, sobretudo nos anos 1970 por seu primeiro diretor, prof. Walter Zanini, inclui obras que se afastavam das noções convencionais de obra de arte e ainda hoje representam um desafio tanto para as práticas museológicas tradicionais como também para a teoria e crítica de arte. Nesse contexto o projeto visa desenvolver estudos sistemáticos sobre artistas conceituais internacionais pertencentes ao acervo. Objetivos Nesse projeto a América Latina foi tomada como ponto de convergência entre artistas, intelectuais, professores universitários e museus de arte. No acervo do MAC USP foi possível identificar, levantar informações e documentar artistas e obras que participaram de uma rede de trocas artísticas no continente Latino-americano. A relação MAC USP e CAYC (Centro de Comunicação e Arte) de Buenos Aires, por exemplo, foi bastante intensa, resultou em diversas exposições conjuntas, intercâmbios de artistas e exposições. O trabalho teve como finalidade identificar esta rede de intercâmbios que se floresceu na América Latina nas décadas de 60 e 70 dando visibilidade ao acervo conceitual. Metodologia A pesquisa também contemplou o levantamento e a digitalização de textos críticos, catálogos e folders referentes às exposições do período já citado. Outras atividades realizadas foram: assistência de pesquisa para a curadoria, levantamento junto ao setor de catalogação do MAC USP para a listagem dos artistas e obras a serem fotografadas e (ou) catalogadas, edições de imagens, transcrição de entrevistas, levantamentos bibliográficos, produção de textos críticos e inclusão de informações biográficas e verbetes de obras no Banco de Dados do acervo. O Banco de Dados do acervo conceitual é a plataforma organizativa do trabalho de pesquisa em Arte Conceitual, que possibilita não apenas a inclusão de pesquisas finalizadas, mas também a re-elaboração dos critérios de catalogação que estão em permanente discussão.

Folder da exposição Decada de 70, MAC USP e CAYC, 1976.

Resultados O trabalho de pesquisa realizado durante o período de vigência da bolsa concentrou-se em alguns recortes dentro do acervo. Dada a natureza das obras conceituais, foram evidenciados aspectos relativos à própria concepção de museu vigente. Um dos casos estudados foi a relação do museu com o grupo francês Coletivo de Arte Sociológica (1974/77), sobretudo na figura de Hervé Fischer (Paris, França). Em plena ditadura militar, Fischer apresenta sua obra Farmácia Fischer e Cia na Praça da República (São Paulo) a convite de Walter Zanini como parte da mostra “Arte e Comunicação Marginal – carimbos de artistas. Farmácia Fischer & CIA” (1975). Tal obra baseia-se na relação do artista com o público tendo a intervenção social como mote do trabalho. Conclusão A partir do material pesquisado o MAC USP revela-se mais uma vez como espaço que, além de guardar, conservar e exibir obras de arte procurou estabelecer diálogo direto com artistas oriundos de vários países. Considerações Finais Os desdobramentos da relação entre a produção artística latino-americana e internacional são investigadas mais sistematicamente a partir do desenvolvimento do Banco de Dados. Tal base de dados vem compondo um arquivo digital que auxilia tanto as pesquisas futuras quanto a curadoria de exposições. Referências bibliográficas FREIRE, Cristina. “Poéticas do Processo. Arte Conceitual no museu”. São Paulo, Iluminuras, 1999. ______________. Arte Conceitual. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 2006. HERVÉ Fischer, Década de 70: 18 de agosto a 05 de setembro de 1976. São Paulo: Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, 1976. Folder de Exposição.

Farmácia Fischer & Cia, 1975 (Centro de catalogação e documentação MAC USP).