Está en la página 1de 13

ANEXO II - CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS INFORMÁTICA BÁSICA

(Comum a todos os Cargos)

1. Conceitos de informática, hardware e software. 2. Componentes básicos de um PC: CPU, Memória, Dispositivos de entrada e saída, Kit multimídia: placa de som, CD-ROM, drive de CD-ROM; Pen Drive. 3. Características de microprocessadores; tipos e características das impressoras, instalações. 4. Sistemas Operacionais (Windows ME/2000/XP, Linux). 5. Distribuição Ubuntu Linux. 6. Gerenciadores Gráficos Gnome e KDE. 7. Processador de texto BrOffice.org Writer. 8. Planilha eletrônica BrOffice.org Calc. 9. Editor de Apresentações BrOffice.org Impress. 10. Conceitos de tecnologias relacionadas à Internet, World Wide Web, Navegador Internet Mozilla Firefox, busca e pesquisa na Web. 11. Conceitos de proteção e segurança, realização de cópias de segurança (backup), vírus e ataques a computadores. 12. Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas. 13. Comunicação de dados, conceitos básicos; Meios de transmissão; Serviços públicos; Internet, conceito e formas de conexão, ferramentas de navegação. 14. Correio eletrônico.

REFERÊNCIA SUGERIDA :

CAPRON, H. L.; JOHNSON, J. A. Introdução à informática. Tradução de José Carlos Barbosa dos Santos. 8. ed. São Paulo: Pearson Education, 2004. xv, 350 p.

br/downloads/idsl/Manual_Final_Alunos. Jono. André Luiz N. São Paulo: Livros Érica. Disponível em: <http://www. VELLOSO. 250 p. Disponível <http://www. ed.prodesk. 2004. ed. 407 p. Disponível em: <http://www. NEGUS. 2000.com. (formato PDF). xiii. 2010. 2010.. il. Informática Básica com Software Livre: Manual do Instrutor. Fernando de Castro. 2007. Rio de Janeiro: Brasport. Benjamin Mako. MANZANO. 7. Disponível em: <http://www. Abr.org. ISBN (Broch). Christopher. HILL. O Livro Oficial de Ubuntu. Dominando o linux: a bíblia.br/manual. Júlio Cezar. NEVES. PROJETO de Documentação do BrOffice. Estudo dirigido de informática básica. Maria Isabel N.pdf>.html>. Linux A Bíblia. ed. Informática: conceitos básicos.prodesk. (formato PDF). 574 p. 7.br/downloads/idsl/Manual_Final_Instrutores. ed. (Coleção P. rev. BACON.Acesso em: 1º. G.com. Programação Shell Linux.DANESH. 1.com. G. D. 2. e atual. Artmed.maxxhost.). Porto Alegre. Acesso em: 1º. Arman. Abr.pdf>. xxxi. São Paulo: Alta Books. 2010. em: 01 de abril de 2010. 7. Rio de Janeiro: Elsevier.Acesso 1º. São Paulo: Makron Books. MANZANO. 2 . Tradução de João Eduardo Nóbrega Tortello. 2008. 2008. Revisão técnica Augusto Cesar Camargo.. em: Acesso Informática Básica com Software Livre: Manual do Aluno.broffice.org/docs_2x>. em: MANUAL online do Linux. 2007. Abr. ed.

11. Português: linguagens (volume único). denotação e conotação. no entanto não será cobrado do candidato esse conhecimento. 2. ed. Thereza Cochar. 4. MAGALHÃES. 2004. 8. Acentuação. 43. e ampl. 2. Morfologia: emprego das classes gramaticais. Semântica: polissemia. Lindley. Uso da língua nos níveis culto e coloquial. 10. Coesão e Coerência: identificação dos aspectos da micro e da macroestrutura textual. Nova gramática do português contemporâneo. 2001.LÍNGUA PORTUGUESA (Comum a todos os Cargos) 1. São Paulo: Atual. CUNHA. Agostinho Dias. Gramática reflexiva: texto. Figuras e funções de linguagem OBS: A elaboração da prova obedecerá às novas regras ortográficas. Domingos Paschoal. 6. CINTRA. ambiguidade. estrutura e formação das palavras. Evanildo: Gramática escolar da língua portuguesa. ed. Celso. 7. 3. Ortografia e valores fonéticos. 2000. São Paulo: Moderna. rev. 4. CEREJA. 1. 2001. Rio de Janeiro: Lucerna. semântica e interação. regência. 9. REFERÊNCIA SUGERIDA : BECHARA. Redação em construção: a escritura do texto. 2004. ed. 3. Tipologia textual. Novíssima gramática da língua portuguesa. 2001. Sintaxe: concordância. São Paulo: Nacional. CARNEIRO. Pontuação. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 3 . CEGALLA. 5. Compreensão e interpretação de textos verbais e não-verbais. uso das orações nos períodos e dos termos na oração. Luís F. São Paulo: Atual. William Roberto. ed. ______.

ed. ed. São Paulo: Contexto. Rodolfo. 2002. KOCH. Villaça . 14. 2004. 5. São Paulo: Contexto. _____. 4 . Rio de Janeiro: Nova Fronteira. Aurélio Buarque de Holanda. 2001. 14. A coerência textual. ed. ILARI. 2002. Coesão textual. Ingedore G. São Paulo: Contexto. Novo Aurélio XXI: O dicionário da língua portuguesa. Introdução à semântica.FERREIRA.

6. suas interações com o mesmo e com o sistema decimal.6. reativas e aparentes. Fator de Potência.10. 10.4. bobinas. 2. Eletrônica Digital 11.5. Resistores. 1.1. Magnetismo. Projeto de instalações elétricas prediais. 7. Tiristores e circuitos integrados diversos. Corrente. superposição. Filtros ativos e passivos.2. fontes de alimentação 10.7. Equipamentos Elétricos de MT e BT.CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO DE TÉCNICO DE LABORATÓRIA/ÁREA DE ELETROTÉCNICA 1. 10. Sistemas polifásicos. 5.4.9. 10.6. circuitos equivalentes. diodos. Thevenin e Kirchoff. Transistores bipolares e de efeito de campo. 10. 9. Instrumentos para medição de parâmetros elétricos: 9.2. 4. . Proteção. Eletromagnetismo.1. 10. 1.2.Funções e portas lógicas.7.2.3. 8. 11. fontes controladas. 3. Potências ativas. 1. 10. Análise de circuitos elétricos de Corrente contínua e Alternada: 1. 9.6. Freqüência. 1. Instalações elétricas: 5. teoremas básicos de circuitos. Leis de Ohm.5. . Resitência. Manutenção de Instalações Elétricas Predias.1. capacitares.3. 1.4.5.2. 10. 5.8. 11. Conceitos 5. Circuitos de iluminação e sinalização.1. 5. Tensão. 9. 10.7. Fator de potência. Execução das instalações elétricas. Instrumentos de Medidas Elétricas 9.1. 10.3.Sistema binário como base. 5. Máquinas Elétricos 5. Amplificadores. 1. 5. seccionamento e comando dos circuitos. circuitos retificadores. divisores de tensão e corrente.5.3. 9. 9. Instalações para força motriz.4. Eletrônica Analógica 10.6. 5 .

11. Circuitos que realizam operações aritméticas. Máquinas elétricas e transformadores. 11. Rio de Janeiro: Interciência. 11. 14. rev. 2005. (Carlos André da Silva) et al. Circuitos temporizadores.5.10. Circuitos dos contadores assíncronos e síncronos.12. Contadores.ed. 15. 2005. ed. BOGART. São Paulo: Globo. GUSSOW. Memórias e seus princípios básicos. 11. CAPUANO. [Rio de Janeiro]: Antenna Edições Técnicas. Volumes 1 e 2.Circuitos que fazem as transformações. c2000 DOETA. Proteção de sistemas elétricos. São Paulo SP. Irving L. 11. Circuitos básicos e as aplicações de memórias. 6 . 1997. Diversas formações de circuitos integrados.Circuitos básicos seqüenciais (Flip Flop). 11. Codificações aplicadas aos circuitos integrados.15.rev.16.13.14. Milton. 2002. São Paulo: Makron Books. Instalações elétricas.11. 2ª ed. Instalações elétricas residenciais e comerciais. 11. São Paulo: Makron Books.11. Dispositivos e Circuitos Eletrônicos. 11. REFERÊNCIA SUGERIDA: ARAÚJO.Simplificação de Circuitos lógicos e Famílias lógicas 11.17.7. Tradução de Aracy Mendes da Costa. KOSOW. 11. 2001. Érica. CREDER. 2. Elementos de Eletrônica Digital I Ed.9. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos.4. T. Códigos. ed.operações aritméticas.Álgebra de Boole.F. Alexandre. Helio. Eletricidade básica. Carlos André S.6. Sistemas que utilizam contadores. 11. 11. CAPELLI. Francisco G. 11.8. Ivan. 11.3.

São Paulo SP. Sistemas Digitais . Rio de Janeiro. 1997. SP. João. Editora Mac Graw-Hill. A..de. MALVINO. Jose. Princípios e Aplicações. 7 . ROLDAN. 2001. Eduardo C. MacGraw –Hill. Érica.Princípios e Aplicações. Editora PreuticeHall. Vol 1 e vol 2. São Paulo: Mc Graw Hill. CRUZ. ed.. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos. Eletrônica. Circuitos Digitais (Coleção Estude e Use).Circuitos Digitais e Microprocessadores. Antônio C. Ed. São Paulo SP. Dispositivos e Semicondutores: Diodos e Transistores. São Paulo: Érica. 2001. MARQUES. A. Ed. B. MALVINO .A. CRUZ.. Donald P. TOCCI.. Albert P. A. LEACH.P .LOURENÇO. E. Ronald J. Manual de medidas elétricas. 6. Instalações elétricas industriais. Eletrônica Digital. C. MAMEDE FILHO. Herbert. v 1. E. São Paulo: Hemus TAUB. São Paulo.

2. Graziela. drenagem. 3. 4. tais como: Aferição de sinais vitais. 16) (Série A. Biossegurança. nebulização. Legislação e Ética profissional. Departamento de Atenção Básica. Programa Nacional de Imunização. 5. sublingual. BONFIM. cânceres do colo do útero e de mama. Secretaria de Atenção à Saúde. intramuscular e endovenosa. medidas de higiene. Planejamento Familiar. – (Cadernos de Atenção Básica. HIV/Aids. segurança e conforto. aplicação de compressas frias e mornas. 8 . desinfecção. Diabetes Mellitus / Ministério da Saúde. Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem – resolução COFEN 311/2007. Anotação de enfermagem. 8. técnicas de curativos. 6. Assistência de enfermagem pré-hospitalar em situações de emergência e transporte do paciente. Procedimentos de enfermagem em geral. Guia de Medicamentos em Enfermagem. Lei do Exercício Profissional 7498/86 e Decreto 94. cateterismos e punções. Érica. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. 14. retal. 13. intradérmica. oxigenoterapia. REFERÊNCIA SUGERIDA: BONFIM. hepatites e outras DST. il. 12. assepsia.CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO DE AUXILAR DE ENFERMAGEM 1. 9. São Paulo: Editora Atheneu. 7. preparo e administração de medicamentos por via oral. 11. aspiração de secreções. n. Medidas de prevenção e controle das doenças transmissíveis. Prevenção e controle da Hipertensão Arterial Sistêmica e Diabetes Mellitus. bandagens. Legislação Básica do SUS (Leis Federais 8080/90 e 8142/90). subcutânea. Dengue.406/87. Esterilização: métodos físicos e químicos. Departamento de Atenção Básica. Brasil. – Brasília : Ministério da Saúde. Normas de segurança no trabalho. Normas e Manuais Técnicos). tapotagem. 10. gástrica. 64 p. 2006. anti-sepsia e limpeza. 2008.

2009. Diretoria Técnica de Gestão. Violência intrafamiliar: orientações para prática em serviço / Secretaria de Políticas de Saúde. Diretoria Técnica de Gestão. n. Secretaria de Vigilância em Saúde. – (Série Cadernos de Atenção Básica. 131). CIANCIARULHO. 18) (Série A. 2006. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Normas e Manuais Técnicos). 2008. 119p. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgica. São Paulo: EPU. 197 p. 2003. RJ: GuanabaraKoogan. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. 2008. 58 p. il. Autonomia e direitos do paciente. Brasil. – Brasília : Ministério da Saúde. n. 2001. 63p. Secretaria de Atenção à Saúde. T. São Paulo: Atheneu. 5). Brasil. Ministério da Saúde. Ministério da Saúde. deontológicas e legais. Ética e Saúde: Questões éticas.I.(Cadernos de Atenção Básica. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. – (Cadernos de Atenção Básica. . Brasil. 16) (Série A. (Série A. 2001. Departamento de Atenção Básica. Normas e Manuais Técnicos. Secretaria de Atenção à Saúde. Ministério da Saúde. Programa Saúde da Família. Instrumentos Básicos para o Cuidar: um desafio para a qualidade de assistência. Manual de vigilância epidemiológica de eventos adversos pós-vacinação / Ministério da Saúde. Departamento de Atenção Básica. Ministério da Saúde. – (Cadernos de Atenção Básica. Área Técnica de Saúde do Trabalhador Saúde do trabalhador / Ministério da Saúde. : il. Brasil. Hipertensão arterial sistêmica para o Sistema Único de Saúde / Ministério da Saúde. 48 p. Secretaria de Políticas de Saúde. Departamento de Atenção Básica. Secretaria de Atenção à Saúde. 9 . hepatites e outras DST / Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. 11ª edição. – Brasília : Ministério da Saúde. 96 p. Ministério da Saúde. Normas e Manuais Técnicos). Departamento de Atenção Básica. Paulo Antonio de Carvalho. Brasil. FORTES. 8) – (Série A. HIV/Aids. – Brasília : Ministério da Saúde. Dengue : manual de enfermagem – adulto e criança / Ministério da Saúde. Departamento de Atenção Básica. n.Brasil. Secretaria de Vigilância em Saúde. 2006. – Brasília : Ministério da Saúde.1998. Tomada de decisões. Brunner & Suddarth.: il. – Brasília: Ministério da Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estudos de casos. Secretaria de Vigilância em Saúde. Normas e Manuais Técnicos). Área Técnica de Saúde do Trabalhador.

2ª. Edição. Ética na enfermagem.G. 2001. SANTANNA. 2009. Vozes. Suze Rosa. Ampl.. GuanabaraKoogan. DIAS. A. Fundamentos de Enfermagem. 2007. Sandra M. RJ: Ed. BRUNNER – Prática de Enfermagem. Manual de anotação de enfermagem. Elaine Emi et al. RJ: Ed. Maria Belén Salazar. 2003. Emilia Emi. 7ª edição. 8ª edição (3 volumes). Guanabara Koogan. POTTER. Julia Ikeda. Ennes Lilian. Patrícia Ann e Perry. 72 p. FORTES. Revisada e Ampliada – São Paulo: EPU. KAWAMOTO. Ed. Semiologia e Semiotécnica em Enfermagem. 2007. Ed. 2 ed. OGUISSO T.ITO. Processo e Prática. Petrópolis. 2004. : Ministério da Saúde: Fundação Nacional de Saúde. – Fundamentos de Enfermagem: Conceitos. 2006. 2004. Barueri. Trajetória histórica e legal da enfermagem. Manual de Normas de vacinação. São Paulo: Editora Atheneu. 10 . NETTINA. São Paulo: Editora Atheneu. SP: Manole. 3. POSSO.

Brasília: Senado Federal. Lei 8. REFERÊNCIA SUGERIDA : Brasil. ed.planalto. 37.. Constituição da República Federativa Brasileira .br/ccivil_03/Leis/L8112compilado.LEGISLAÇÃO PARA O CARGO DE ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO 1. 2..planalto.htm 11 .htm www. Legislação consolidada do servidor público.5. Subsecretaria de Edições Técnicas.br/ccivil_03/Constituicao/ConstituicaoCompilado. www.112 de 11 de dezembro de 1990.gov.Art.gov. 2008.

Documentação e Informação: conceito. 304 p. ARRUDA. Brasília: Briquet de Lemos/Livros. Serviço de referência: princípios fundamentais. 5. Bernadette et al. 2. 144 p. elaboração de documentos: ata. utilização e disseminação de informação. ofício. Organização e Administração de Bibliotecas. segredos do atendimento. 64 p. Belo Horizonte.). Planejamento de bibliotecas e serviços de informação. desenvolvimento de coleções. 2006. A informática na biblioteconomia e na documentação REFERÊNCIA SUGERIDA: ALMEIDA. Biblioteca pública: história. COLOMER. Graça Maria (Org. Autêntica. serviços. Como usar a biblioteca na escola: um programa de atividades para o ensino fundamental Traduzido e adaptado por Bernadete Santos Campello. KUHLTHAU. 303p. ANDRADE. 2006. fax. Glossário de biblioteconomia e ciências afins: português-inglês. 4. rev. 3. 12 . 2004. 232 p. CAMPELLO. et al. Carol. 454p FRAGOSO.CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA O CARGO DE AUXILAR DE BIBLIOTECA 1. leitor/leitura. e ampl. memorando. correio eletrônico. o livro. Florianópolis: Cidade Futura. Belo Horizonte: Autêntica. Maria Eugênia Albino et al. São Paulo: Global. telegrama. 2003. 2002. Biblioteca e escola: uma atividade interdisciplinar. 2. 7. A formação do leitor literário: narrativa infantil e juvenil atual. 1994. 68 p. 6. Joseane. solução de problemas. CHAGAS. 2. Correspondência oficial: aspectos gerais. Ed. mensagem. requerimento. conceito. Maria Christina Barbosa de. Teresa. Belo Horizonte: Lê. Belo Horizonte: Autêntica. Susana Margaret. estrutura da documentação. orientação ao usuário. A biblioteca escolar: temas para a prática pedagógica. tratamento técnico do acervo.ed. 2002. Biblioteca: novo conceito. preservação do acervo e conservação. A Biblioteca escolar: temas para uma prática pedagógica.

Não brigue com a catalogação. 3. Planejamento de bibliotecas: o diagnóstico.. 82 p. atual. rev.ed. SILVA. Divina Aparecida da. Brasília: Briquet de Lemos. 13 . MEY. Auxiliar de biblioteca: noções fundamentais para formação profissional. 2003.MACIEL. 186 p. Eliane. 81 p. Brasília: 1995. Niterói: EDUFF. ARAÚJO. Iza Antunes. 2. Alba Costa. 1997.ed.