Está en la página 1de 2

A caminho da biblioteca 2.

A biblioteca 2.0 será aquela que aplicará os princípios e as


ferramentas da Web 2.0 aos seus produtos e serviços. Não esquecer
que na base da Web 2.0 está a participação dos utilizadores, estes
acrescentam valor à rede, o serviço melhorará com a participação
alargada de pessoas e qualquer utilizador pode criar conteúdos e
avaliar os que encontra.
À biblioteca escolar caberá a tarefa de preparar os seus utilizadores
para as literacias necessárias ao acesso e uso da informação em
ambientes digitais. Literacias de natureza operacional, mas também e
acima de tudo crítica.
Para Maness a biblioteca 2.0 assenta em quatro pilares fundamentais:
i) é centrada no utilizador - o utilizador participa na criação de
conteúdos e serviços disponibilizados na Web pela biblioteca; ii)
disponibiliza uma experiência multimédia – tanto as colecções
como os serviços da biblioteca 2.0 contêm componentes vídeo, áudio
e realidade virtual; iii) socialmente rica – interage com os
utilizadores quer de forma síncrona (mensagens instantâneas) quer
de forma assíncrona; iv) inovadora ao serviço da comunidade –
procura constantemente a inovação e acompanha as mudanças que
ocorrem na comunidade, adoptando os seus serviços para permitir
aos utilizadores procurar, encontrar e utilizar a informação.
A nova biblioteca tem de visar a cooperação para tornar o acesso
cada vez mais aberto e levado aos locais mais distantes, tendo como
base o uso de novas tecnologias operacionalizadas pelo homem.
Assim, a biblioteca deixará de se centrar sobre si mesma e passará a
ser gestora da informação. Usará novas tecnologias informáticas
permitindo, desta forma, o acesso à informação fora das suas quatro
paredes. A biblioteca integrará uma rede de bibliotecas em rede para
todos os tipos de fontes e será uma distribuidora de informação.
O papel do bibliotecário passará por orientar o utilizador facilitando-
lhe o acesso à informação.
Na BE/CRE – A Casa de Camilo – estamos a lançar as raízes para a
construção da biblioteca 2.0, nesse sentido, no ano lectivo anterior,
lançámos o blogue da biblioteca: http://casabiblo.blogspot.com/. Este
blogue tem sido uma mais-valia na relação biblioteca/utilizadores e
tem permitido a publicação. Procurámos implicar os utilizadores no
funcionamento da BE. Colocámos no próprio blogue um chat que
permite a conversa com os nossos utilizadores e recolher a partir daí
dados que nos permitam melhorar os nossos serviços.
A biblioteca tem o seu fundo documental informatizado, que em
breve estará disponível, a partir do blogue, para consulta externa.
Também aguardamos a construção do catálogo colectivo da biblioteca
municipal para aí alojarem o nosso fundo documental e permitir desta
forma a sua consulta a novos utilizadores.
Estamos, assim, a oferecer novos serviços a novos utilizadores e
procuramos cada vez mais implicá-los na interacção com a biblioteca.
Deixamos aqui os objectivos da biblioteca 2.0: i) melhorar os serviços
actuais para que respondam às autênticas necessidades dos
utilizadores; ii) oferecer novos serviços que dêem suporte em larga
escala, aos novos utilizadores; iii) implicar o utilizador; iv) participar
na comunidade; v) introdução de áudio e vídeo na página web.
Terminamos com duas afirmações que definirão a biblioteca 2.0: a) a
biblioteca 2.0 é uma comunidade virtual centrada no utilizador; b) a
biblioteca 2.0 é aquela que convida os seus utilizadores a entrar nela.

António Pires