Está en la página 1de 36

REVISTA

ANO 1 - NUMERO 1

UMA PUBLICAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS DISTRIBUIDORES DE LABORATÓRIOS NACIONAIS

O PALCO DA

BELO HORIZONTE,

FARMA & HPC 2011
EVENTO DEVE GERAR R$ 200 MILHÕES EM NOVOS NEGÓCIOS

ABRADILAN

GENÉRICOS EM RITMO ACELERADO EM RITMO ACELERADO ENTREVISTAANABEL AVALIA PRESIDENTE DA PRESIDENTE DA ANABEL AVALIA
MERCADO DE HIGIENE BELEZA MERCADO DE HIGIENE E BELEZA

CARGAETRIBUTÁRIA DE MEDICAMENTOS D MEDICAMENTOS
DIFICULTA ACESSO À SAÚDE DIFICULTA ACESSO SAÚDE ANVISA SUSPENDE ANVISA SUSPENDE

ABRADILANNOVAÇÃO CRESCIMENTO INOVAÇÃO CRESCIMENTO,, I
E MUITO OTIMISMO MUITO OTIMISMO

SELO DE RASTREAMENTO

5
Caro parceiro, O lançamento da Revista Abradilan vem coroar um período de grande evolução para a Associação e para o setor farmacêutico. Além de estável, a economia brasileira continua em franco crescimento, favorecendo o segmento que vê sua expansão atrelada ao aumento do poder de compra, especialmente das classes C e D. Se os números e índices nos trazem otimismo, dentro da Abradilan a atmosfera não é diferente. Vivemos um momento de realizações, marcado por contínuas ações que favorecem nossos associados e colaboram para torná-los cada vez mais competitivos e valorizados pelo mercado. Nesta atmosfera de desenvolvimento, a Revista Abradilan chega para nos aproximar ainda mais e para criar um frutífero ambiente de debate, informação e capacitação. Com matérias que abordam economia, negócios, destaques do setor, novidades, lançamentos, tecnologia, logística e gestão, além de entrevistas com profissionais e consultores da área, a publicação será uma valiosa ferramenta de comunicação e relacionamento. Nesta primeira edição, falaremos sobre como a carga tributária afeta o segmento e o consumidor e mostraremos as novidades do selo de segurança. Os tablets, que chegaram para ficar, também são tema da revista, assim como o crescimento do mercado de medicamentos genéricos. Nosso entrevistado desta edição é Roberto Mateus Ordine – presidente da Associação Nacional do Comércio de Artigos de Higiene Pessoal e Beleza –, e nosso colunista é Gilson Coelho, consultor especializado em canal farma. Vamos também relembrar dois importantes momentos: a 4ª Convenção da Abradilan, que aconteceu em Itaparica, e o treinamento ministrado pela Anvisa, que abordou a autorização de funcionamento de farmácias e distribuidores. Nestas duas ocasiões, capacitamo-nos ainda mais, trocamos experiências e compartilharmos agradáveis momentos juntos. Por fim, desejamos que nossos associados, sócios-colaboradores e parceiros apreciem a Revista da Abradilan e que usufruam de seu conteúdo. Um abraço, Aclair Machado Presidente do Conselho Diretivo da Abradilan

ACONTECE ABRADILAN

ABRADILAN FARMA & HPC 2011 CONVENÇÃO 2010 TREINAMENTO ANVISA
ENTREVISTA

10

ROBERTO MATEUS ORDINE
MERCADO

CRESCIMENTO DOS GENÉRICOS
GILSON COELHO

O GRANDE DIFERENCIAL NA DISTRIBUIÇÃO
ABRADILAN

CRESCIMENTO A PASSOS LARGOS
CARGA TRIBUTÁRIA

O PREÇO DA SAÚDE

14

LEGISLAÇÃO

OS NOVOS RUMOS DO RASTREAMENTO
GENÉRICOS

MERCADO DEVE CRESCER 25%
PRODUTOS

DICAS, LANÇAMENTOS E NOVIDADES
TECNOLOGIA

TABLETS NA VISITAÇÃO

5 6 8 10 13 14 18 24 26 29 32
18

EDITORIAL

32
EXPEDIENTE

24

ABRADILAN (GESTÃO 2009 / 2011): Presidente do Conselho Diretivo Aclair José Ferreira Machado (Baiana Medicamentos - BA) ; Vice Presidente Juliano Cunha Vinhal (Meditem - MG); Diretor Financeiro João Orológico Marchiori (Elite - SP); Diretor Secretário Sérgio Cláudio Tavares Sousa (Emefarma - RJ); Diretor Secretário Adjunto Francisco Ernane Rios Filho (Riosfarma - CE); Diretor de Relações Institucionais Vicente Zanol (Dist. de Produtos Naturais - MT); Diretor Executivo Geraldo Monteiro CONTEÚDO, EDIÇÃO E ARTE: CM&N Comunicação e Marketing - contato@centralcmn.com.br f.(17) 3229-1940 Jornalista Responsável: Kátia Carminatto - MTB 23.255/SP Redação: Kátia Carminatto, Renata Marcondes de Paula, Denise Turco. IMPRESSÃO Quatrocor Gráfica e Editora TIRAGEM 2.000 exemplares. Publicação produzida para a Associação Brasileira dos Distribuidores de Laboratórios Nacionais direcionada para associados, fornecedores, clientes e interessados no mercado farmacêutico. A Abradilan não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados ou opinião de terceiros. A reprodução total ou parcial do conteúdo desta obra é expressamente proibida sem prévia autorização.

.

Entre os palestrantes convidados.Palestra: Eduardo Shinyashiki 24/03/2011 15h . diretores ou compradores de farmácias e distribuidoras de produtos farmacêuticos e HPC –. mostra a importância do estado para o setor: Minas Gerais conta com 6. e o Prof.Fórum de Discussão Abradilan: . Laboratórios Hipolabor e Sanval.Palestra: Gilson Coelho 17h . nos 3 dias de evento. Os patrocinadores da feira são grandes empresas do setor: Medquímica. enriquecida pelo compromisso com a difusão de um conjunto de princípios voltados ao desenvolvimento do setor de distribuição e varejo de produtos farmacêuticos e HPC no Brasil”. “Nossa feira supera expectativas a cada edição e demonstra aos nossos expositores e visitantes que é uma excelente forma de relacionamento e negócios. 15 mil participantes – 70% deles proprietários. distribuição.Palestra: Waldez Ludwig 17h30 .Acesso a Medicamentos no Brasil . Neoquímica e Teuto. varejo e órgãos reguladores Conhecer novidades e lançamentos.A Forte Regulação e seus Reflexos no Setor Farmacêutico 18h30 .Solenidade de abertura 15h30 . Florianópolis e São Paulo. Marco Aurélio Pereira ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 5 . PROGRAMAÇÃO ABRADILAN FARMA & HPC 2011 23/03/2011 14h . Além disso. há três importantes consultores em gestão corporativa e desenvolvimento de competências: Eduardo Shinyashiki que ministra palestras há mais de 25 anos no Brasil e no mundo e é especializado em desenvolvimento humano. Waldez Luiz Ludwig. que já passou por Fortaleza.5 mil farmácias e drogarias e 15 distribuidores associadas à Abradilan. Os números impressionam e refletem o desenvolvimento do setor. estreitar relacionamentos e fechar grandes parcerias – os organizadores estimam gerar R$ 200 milhões em novos negócios – também são fortes marcas do evento. A organização da Abradilan Farma & HPC está a cargo da Dinâmica Eventos.Acontece Abradilan ABRADILAN FARMA & HPC SE CONSAGRA COMO A MAIOR FEIRA DO SETOR FARMACÊUTICO NACIONAL ORGANIZADORES ESTIMAM GERAR R$ 200 MILHÕES EM NOVOS NEGÓCIOS E m sua 7ª edição.Palestra IMS: Sr. Gilson Nelson Coelho. Belo Horizonte desponta como um novo roteiro do turismo de negócios no país e está localizada em uma região que em um raio de 600 quilômetros (região sudeste do país) registra cerca de 60% do consumo nacional em medicamentos e HPC. especialista em gestão do conhecimento e defensor do processo de capacitação corporativa continuada. que é consultor em gestão empresarial há 17 anos e desenvolve um trabalho ligado à análise de cenários. além de 200 marcas expositoras.Diretor de Consultoria & Serviços 25/03/2011 15h30 . A escolha de Belo Horizonte para sediar a feira. a Abradilan Farma & HPC deve receber. Salvador.Ministério da Saúde Programa “Aqui tem Farmácia Popular”: Sr. tendências de administração e estratégias competitivas das empresas. que na feira terá a oportunidade de se capacitar através de palestras e da discussão de temas relevantes do segmento e pelo meio de gestores da indústria. presidente do Conselho Diretivo da Abradilan. obter informações. completa Aclair Machado. Paulo Murilo de Paiva Junior .

A forte presença dos associados. 15 empresas sócias. Estes encontros promovidos pela Abradilan são uma excelente ocasião para reencontrar amigos. e o presidente do Conselho Dire- tivo da Abradilan. Aclair Machado. que são fundamentais para o nosso negócio. o encontro foi bastante proveitoso. Segundo Machado. sócios-colaboradores e suas famílias. diretor de projetos da Delage. negócios e lazer. houve um importante debate sobre o controle dos antibióticos. além da equipe administrativa da Abradilan. a Convenção Abradilan 2010. pois permitiu que todas as dúvidas sobre o tema fossem esclarecidas. em Brasília. Este é um grande momento de integração – entre nós associados e a indústria – e aprendizado. acompanharam o evento ao lado dos 26 participantes. Sousa Diretor da Emefarma Rio ANVISA FAZ TREINAMENTO SOBRE AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO No dia 16 de fevereiro. Já Gilson Coelho.” Bruno Freire Diretor da Rio Drog´s “O encontro da Abradilan em Itaparica foi maravilhoso. Jorge Froes de Aguilar. foi um sucesso! Sob o sol da Bahia. mesclando treinamentos e períodos de descontração. 6 ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 . completou. O diretor executivo da Abafarma. Durante a Convenção. que ocorreu de 18 a 21 de novembro.Acontece Abradilan CONVENÇÃO ABRADILAN 2010: SUCESSO ABSOLUTO! Com grande participação dos associados e sócios-colaboradores. de 73 empresas associadas. “O objetivo foi colocar os profissionais das distribuidoras em contato direto com a Anvisa. falou aos participantes sobre a Nota Fiscal Eletrônica 2. Atendendo a uma solicitação da Abradilan e da Abafarma (Associação Brasileira do Atacado Farmacêutico). se integraram em um ambiente de capacitação. “A convenção de Itaparica foi ótima. foram ministradas duas palestras de extrema importância para os distribuidores de medicamentos e profissionais do setor. especialista em gestão do conhecimento e consultor especializado no canal farma. 173 participantes. com palestras ministradas pelo coordenador de Autorização de Funcionamento. Wesley Junqueira.” Jony A. Bruno Faria Honorário. para que pudessem entender com clareza os procedimentos relativos aos processos de autorização e renovação anual”. farmacêuticos de várias empresas distribuidoras de medicamentos de todo o Brasil tiveram a oportunidade de participar de um importante encontro na sede da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). abordou o tema “Gestão do Conhecimento nas Empresas em Ambiente de Inovação”. fazer novos contatos e conhecer novas oportunidades. Vale destacar que em 2010 a Abradilan apostou – com um excepcional resultado – em um novo formato de convenção. A capacitação profissional e o fortalecimento das relações entre os presentes aconteceram em um ambiente de companheirismo e intensa troca de experiências. na Ilha de Itaparica. Além das palestras. A última convenção foi a prova de como a Associação tem se fortalecido cada vez mais.0 e Rastreabilidade de Medicamentos. a estrutura para treinamento e lazer do Village Itaparica Resort e os momentos de diversão proporcionados por um inesquecível show humorístico foram decisivos para fazer da 4ª Convenção a melhor já realizada pela Abradilan. a agência governamental promoveu o “Treinamento sobre Autorização de Funcionamento de Farmácias e Distribuidores”.

.

Ordine revela algumas peculiaridades do setor e sinaliza importantes estratégias para as empresas do segmento farmacêutico que passaram a investir na área. Nesta entrevista. O primeiro deles foi o crescimento econômico do país. as classes D e E passaram a consumir produtos de HPC e as mulheres desses estratos sociais começaram a ter acesso aos produtos de beleza. O movimento foi tão expressivo que algu- • ROBERTO MATEUS ORDINE PRESIDENTE DA ANABEL FALA SOBRE CRESCIMENTO.6% NO FATURAMENTO DO SETOR EM 2010 EM RELAÇÃO AO ANO ANTERIOR. higiene e beleza. PARA A ANABEL. Presidida pelo advogado tributarista Roberto Mateus Ordine. Para isso. PESQUISA RECENTE DIVULGADA PELA IMPRENSA INDICOU UM AUMENTO DE 12. ainda considerados supérfluos em diversos segmentos governamentais. a Anabel trabalha no reposicionamento da imagem dos produtos de higiene e beleza. No caso dos cosméticos.Entrevista A Associação Nacional do Comércio de Artigos de Higiene Pessoal e Beleza (Anabel) foi fundada em 2007 por empresários do segmento para representar os interesses do setor. PERSPECTIVAS PARA O FUTURO E SOBRE ESTRATÉGIAS EM HIGIENE E BELEZA QUE PODEM SER ADOTADAS PELO SEGMENTO FARMACÊUTICO 8 ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 . Além da classe C. QUAIS OS PRINCIPAIS MOTIVOS DESSE CRESCIMENTO? O principal motivo é evolução da economia que teve um crescimento de dois dígitos em todos os setores. dois indicativos contribuíram para o desenvolvimento do setor. a principal bandeira da entidade é a busca por uma carga tributária mais justa. cujo potencial de compra é bastante significativo. O outro foi o aumento da renda e do poder aquisitivo das classes menos favorecidas.

Essa é uma questão de cálculo e o que tem que ser levado em conta é a relação custo-benefício. a sensibilidade do empresário é que mais conta. xampu e cremes.TEMOS EXEMPLOS INTERESSANTES DE GRANDES REDES COMO A DROGA RAIA E A DROGARIA ONOFRE QUE DESENVOLVERAM LOJAS DE PERFUMARIA DENTRO DA FARMÁCIA. COMO A ANABEL VÊ A ENTRADA DESSES NOVOS PLAYERS NO SETOR? • 9 . Vejo a comercialização de HPC nas farmácias quase como um autosserviço. Essas mudanças estão ocorrendo antes mesmo das restrições na legislação. CONSEQUENTEMENTE AS DISTRIBUIDORAS. • QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS ASPECTOS A SEREM LEVADOS EM CONTA PARA A COMPOSIÇÃO DE UM MIX ASSERTIVO? O empresário pode investir nos produtos mais populares. talvez seja um dos maiores mercados do setor. QUAIS OS PRODUTOS MAIS CONSUMIDOS NESSAS CLASSES? Normalmente são os produtos mais comuns às mulheres como batom. No caso dos produtos fabricados em uma linha de produção dinâmica. como um batom. mas houve uma intensificação nesses últimos cinco anos. esmalte. por exemplo. Até porque contam com a publicidade dos fabricantes. COMO E ONDE OBTER ESSE CONHECIMENTO? Grandes distribuidores. o processo fica mais fácil. é preciso conhecimento técnico. Mas quando os esforços são concentrados para atingir a massa. Mas não há necessidade de ter no mix uma linha específica de produtos para penteados ou maquiagem. Quem vai entrar nesse mercado tem que buscar informação. divulgados pela mídia. É uma tendência natural. MUNDIAL E INTELIGENTE mas indústrias já estão desviando a sua produção para atingir as classes D e E. EM SUA OPINIÃO ISTO PODE SER UMA OPORTUNIDADE OU RISCO? O QUE ESTES DISTRIBUIDORES DEVEM AVALIAR E (APRENDER) COM OS DISTRIBUIDORES ESPECIALIZADOS NO CANAL DE HPC? Entendo que o distribuidor que trabalha essencialmente com medicamento não vai criar uma estrutura específica para trabalhar com produtos de higiene e beleza. Em breve a Anabel disponibilizará cursos em parcerias e convênios com o objetivo de conscientizar os profissionais sobre os riscos da utilização inadequada de alguns produtos. O varejista que também aposta nesses produtos é mais assertivo. Temos exemplos interessantes de grandes redes como a Droga Raia e a Drogaria Onofre que desenvolveram lojas de perfumaria dentro da farmácia. • DISTRIBUIDORES QUE TRADICIONALMENTE VENDIAM APENAS MEDICAMENTOS COMEÇAM A OLHAR ESTE MERCADO COM MAIS ATENÇÃO. Não populares no sentido de baixa qualidade. A AUMENTAR O INVESTIMENTO NA LINHA DE HPC. o que é arriscado para quem está começando. Os produtos básicos são os mais consumidos. na linha de higiene e beleza. mas quem pode decidir isso é o empresário com base na sua estratégia mercadológica e pela observação do seu público. • ESCOLHER ENTRE AS MILHARES DE LINHAS DE PRODUTOS EM HPC EXIGE CONHECIMENTO TÉCNICO. É UMA TENDÊNCIA NATURAL. os mais variados possíveis. • A MELHOR ESTRATÉGIA ENTÃO É CONCENTRAR INVESTIMENTO NESSAS CLASSES? Isso depende muito do mercado. Se eu fosse um distribuidor de medicamentos e tivesse que entrar nesse segmento eu comporia meu mix com produtos de uso comum e com potencial para concorrer em preços e promoções. Identificamos essa tendência há cerca de dez anos. Para entrar em um mercado específico. A escolha de um mix merece cautela para que a empresa não corra riscos de entrar em uma área que não domina. O caminho a ser seguido varia de acordo com o público e com a estratégia empresarial. Por isso. já que é o lado técnico dos medicamentos que prevalece. Eu não me arriscaria na comercialização de produtos muito específicos ou segmentados. mundial e inteligente. indústrias. A área de beleza é muito ampla e de certa forma bem definida. mas aqueles de uso rotineiro como xampu. O consumidor da área não tem capacidade para avaliar tecnicamente os produtos. e muitas vezes uma manipulação errada pode acarretar ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 • MUDANÇAS DA LEGISLAÇÃO SANITÁRIA LEVARAM AS FARMÁCIAS E. Já os itens de luxo têm um mercado limitado e por isso não têm uma produção dinâmica. Vale lembrar que os produtos de larga escala possuem boa visibilidade por serem mais • EM TERMOS DE RENTABILIDADE. Nessa hora. Eu acho que esse é um segmento muito bom. O QUE É MAIS INTERESSANTE? Depende muito do segmento de atuação. os produtos conhecidos e reconhecidos pelo consumidor são os mais indicados. o ganho é em escala e é mais rápido. em especial nos centros urbanos. associações específicas e várias entidades oferecem capacitação de profissionais. por exemplo.

Considero prematuro falar em percentuais. aliás a grande luta da Anabel. terão mais dificuldades em trazer um demonstrador de produto. Já os produtos mais comuns • QUAIS PARCERIAS COMERCIAIS EXISTEM ENTRE INDÚSTRIA. em campanhas divulgadas pela indústria. Farmácias de pequeno porte. por exemplo. marca. das técnicas de merchandising. ESSE EMPRESÁRIO DEVE CENTRAR ESFORÇOS NOS PRODUTOS QUE ESTÃO EM EVIDÊNCIA NA MÍDIA. promoção. mas nada significativo. Essa é. os produtos de higiene e beleza representam 1. que á a maior consumidora de HPC. Mas o consumo de HPC cresceu muito agregado nas classes D e E que até então não tinha acesso a esses produtos • QUAIS AS PERSPECTIVAS DE CRESCIMENTO DO SETOR PARA 2011? Acredito que continuaremos na casa dos dois dígitos. propaganda. O problema no setor é o custo da carga tributária que incide sobre esses produtos e é repassado para consumidor final. mas em uma perspectiva otimista diria que cresceremos 15%. oferecendo um mix adequado ao potencial de consumo e ao perfil do consumidor do estabelecimento. • COMO ESSE CONSUMIDOR DECIDE A COMPRA? A meu ver. QUE É A MAIOR CONSUMIDORA DE HPC. POR EXEMPLO. daí a necessidade de um atendimento especializado. DISTRIBUIDOR E VAREJO PARA AMPLIAR OPORTUNIDADES EM TODA A CADEIA? As oportunidades estão ligadas ao volume e à capacidade de venda da empre- • QUANDO UMA MULHER. Não podemos concordar com uma alíquota de 25% de ICMS. Por causa do clima.FARMÁCIAS DE PEQUENO PORTE. ela procura uma loja especializada. No caso das farmácias. Como o poder de compra desse tipo de varejo é muito grande. as promoções e descontos oferecidos tendem a ser mais atrativas para o consumidor. Não é à toa que o Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking mundial no consumo de cosméticos. Mas nada impede que ele capacite sua equipe para um atendimento qualificado. o caminho é investir no mix e oferecer o melhor preço. esse empresário deve centrar esforços nos produtos que estão em evidência na mídia. Essas são apenas algumas das oportunidades. o brasileiro toma mais banho e por isso consome mais produtos hidratantes. além é claro. Tem que saber focar nas necessidades do cliente. EM CAMPANHAS DIVULGADAS PELA INDÚSTRIA problemas. Nesse caso. NESSE CASO. Moramos em um país tropical que exige cuidados com a pele. • OS PRODUTOS DE HPC TRABALHAM COM VALOR AGREGADO E MARGENS DIFERENCIADAS. JÁ OS PRODUTOS MAIS COMUNS NORMALMENTE SÃO COMPRADOS PELA CONVENIÊNCIA DA LOCALIZAÇÃO 10 ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 . normalmente são comprados pela conveniência da localização. conhecer o cliente e saber o que é melhor para ele. • QUAL É O COMPORTAMENTO DE COMPRA DO CONSUMIDOR DE HPC? Quando uma mulher. QUER UM PRODUTO ESPECÍFICO. CUJO PREÇO É CONTROLADO PELO GOVERNO. diferente das lojas especializadas que trabalham com um único segmento e têm que se diferenciar pelos serviços. Produtos de higiene e beleza não são supérfluos e devem ser considerados como itens de saúde preventiva. ELA PROCURA UMA LOJA ESPECIALIZADA. • QUAL É O PERFIL DO CONSUMIDOR DE HPC? O brasileiro é um dos povos mais vaidosos. AO CONTRÁRIO DE MEDICAMENTOS. Esses estabelecimentos também são favorecidos por fatores como a proximidade do público consumidor. a mesma utilizada para bebidas e armas de fogo. cor. O QUE A EQUIPE DE VENDAS DO ATACADO QUE ABRIU SEU ESCOPO DE TRABALHO PARA O HPC NÃO PODE DEIXAR DE TER OU SABER? Ela tem que conhecer os produtos. O empresário tem que observar a concorrência e negociar margens com os fabricantes. por exemplo. sa. quer um produto específico. os estímulos para a compra por impulso são grandes influenciadores dessa decisão: preço. Nos supermercados. • O SETOR PREVÊ AUMENTO NOS PREÇOS NESTE ANO? Sim. QUAIS AS MELHORES PRÁTICAS DE COMERCIALIZAÇÃO? O movimento nesse mercado é idêntico em qualquer setor. TERÃO MAIS DIFICULDADES EM TRAZER UM DEMONSTRADOR DE PRODUTO.7% do mix. e até mesmo o forte apelo da embalagem.

.

.

independente do volume de recursos que tenham empregado para se manter no mercado. Está provado que o cliente (farmácia) tende a confiar mais em quem entende do seu negócio. gente qualificada no mais alto grau que usa a cabeça para diferenciar a prestação de serviços tornando a relação única. 2. sem muito esforço.br ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 13 . o novo papel da linha de frente e como oferecer o suporte necessário para viabilizar uma nova relação com os clientes. que este seja processado com a melhor tecnologia de sistemas. Nas minhas andanças visitando distribuidores por todo o Brasil. que como sabemos está cada vez mais escasso. Condições comerciais muito semelhantes. Quando afirmamos que estes são atributos básicos para fazer parte do jogo. Nós já sabemos que não existe milagre. Pessoal da linha de frente (vendedores ou representantes comerciais). Com o varejo muito carente de informações e conhecimento específico de gestão. estão ao alcance da mão dependendo do Aporte de Capital investido. 1. razão pela qual convidamos nossos leitores a acompanhar as próximas edições da revista. especial. Ao que se pode constatar. melhorando a sua proposta de Valor Agregado aos clientes. Qual é a diferença do diclofenaco que você vende na sua distribuidora para os de outras existentes no mercado? 2. É o Capital Intelectual.gilsoncoelho. Atua também como palestrante. Mas quais seriam então estes diferenciais. O vendedor como um Consultor de Negócios é o estágio mais avançado da Representação Comercial de medicamentos no Brasil e como sabemos. e que receba as mercadorias conforme a solicitação.com.Gilson Coelho DIFERENCIAL NA DISTRIBUIÇÃO O GRANDE E m um mercado cada vez mais competitivo como é o caso da distribuição de medicamentos no Brasil. dado o grau de abandono com que trataram este tema nos tempos das vacas gordas. mas que sucumbiram logo em seguida pela prática de condições comerciais que não se sustentaram ao longo do tempo. eu tenho constatado o quanto se tornaram parecidos. E onde é que está a raiz de uma gestão competitiva? Ela não se efetiva senão pela via da mentalidade competitiva! Muitos distribuidores carecem de uma verdadeira revolução no que diz respeito ao capital humano. A empresa precisará criar uma base de Inteligência Estratégica capaz de decifrar e compreender melhor o mercado. O grande diferencial virá pelo Aporte de Conhecimento.www. os clientes (farmácias) passam por uma competição acirrada e estão se tornando cada vez mais exigentes. É absolutamente natural que o cliente faça o pedido. O tema do Capital Intelectual está inserido na Gestão do Conhecimento que também será abordado nas próximas edições nesta coluna. Nós defendemos a adoção da Capacitação Corporativa Continuada. Não existe nada de inovador na repetição destas mesmas fórmulas. ou ministrando cursos especializados para varejo e distribuição por todo o Brasil . Nas próximas edições ofereceremos mais informações sobre o papel do Consultor de Negócios. Chefias e retaguarda. GILSON COELHO é consultor corporativo especializado no canal farma. os vendedores precisarão atuar como Consultores de Negócios. transformando a empresa em uma espécie de alvo móvel. 3. um alvo inteligente capaz de se reposicionar tanto na estratégia quanto nas suas táticas operacionais. é natural que as empresas almejem criar diferenciais saindo da vala comum do mercado. Quem tem um pouco mais de experiência já assistiu a ascensão e queda de empresas que se mostraram devastadoras no primeiro momento. considerando-se uma distribuidora de medicamentos? Primeiramente vamos listar aqueles fatores que já se tornaram comuns no mercado como conhecemos! Vamos citar aqueles que são básicos para fazer parte do jogo nos dias de hoje. Quando tratamos de diferenciais estamos nos referindo à vantagem competitiva sustentável. Sistema operacional padrão. inovadora por assim dizer. Esta mentalidade competitiva se viabilizará por duas grandes iniciativas: 1. A empresa necessita compreender as novas demandas do mercado. em que a rentabilidade se manifestava quase que espontaneamente. a matéria prima de um Consultor de Negócios é o Conhecimento Especializado. que não seja tão fácil de imitar pela concorrência. Produtos muito parecidos. estamos nos referindo a aspectos que podem ser copiados. o que aumenta a competição entre os distribuidores! Não se consegue uma distribuidora competitiva sem que a gestão seja competitiva. Ou a gente usa a cabeça (Capital Intelectual) ou desperdiça recursos financeiros.

em 1998. que se traduz em ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 importantes ações. representando e defendendo as distribuidoras junto aos órgãos reguladores e demais entidades. Os fatores responsáveis por este cenário tão positivo passam pelo comprometimento da Abradilan com seus associados.Associação Brasileira de Distribuidores de Laboratórios Nacionais . A capacitação dos profissionais e serviços como asses- 14 . já chamou a atenção. temos uma atuação bem mais ampla. diz Aclair Machado. Desde que foi fundada. Hoje. ainda maior do que o PIB. chegando. em um natural amadurecimento. por uma moderna e atuante gestão e pelo atual panorama econômico nacional. Se o PIB (Produto Interno Bruto) de 2010.5%. de 7. os números do desempenho do segmento são dignos de comemoração. que é decisivo no crescimento do setor farma. em fevereiro de 2011. “O ano de 2010 foi excepcional. presidente do Conselho Diretivo da Abradilan. “Nos últimos anos. a entidade vem seguindo uma sólida trajetória de crescimento que se acentuou nos últimos 3 anos. destaca-se o foco na capacitação e representação dos associados.tem muitos motivos para celebrar. com um alto crescimento do setor. a Abradilan foi além de apenas buscar benefícios comerciais para seus associados. que fortalece continuamente as distribuidoras. tivemos alta no consumo de genéricos e crescimento expressivo também entre nossos associados”. ao expressivo número de 115 associados. Em relação à atual administração da Abradilan. Além disso.Mercado CRESCIMENTO A PASSOS LARGOS ABRADILAN A Abradilan .

Alagoas. O mercado farmacêutico total também apresentou forte crescimento no período. Ao longo do ano e até o fim de 2012.059 bilhões registrados no primeiro semestre de 2009. assessoria regulatória. os números da IMS abrem portas de muitos laboratórios farmacêuticos multinacionais que só trabalham com distribuidores que contribuem com os dados da consultoria. Rondônia. clipping diário. boletins sobre os sócios-colaboradores. As vendas do conjunto da indústria somaram R$ 16. competente e comprometida com os objetivos da entidade. perdendo apenas para a China. Distrito Federal. Minas Gerais.7%. pelo dinamismo e pela construção de uma equipe coesa. A partir dos dados auditados pela IMS tem sido possível conhecer melhor o setor e fortalecer as distribuidoras associadas. que mostraram seu potencial ao mercado. Além disso. Foram comercializadas 979. sem nada dever às grandes empresas em termos de qualificação”.8% em relação aos R$ 14. Este trabalho ajuda nossas distribuidoras associadas a serem extremamente organizadas e competitivas. que audita o desempenho do mercado farmacêutico no Brasil e no mundo.7 milhões de unidades entre janeiro e junho de 2010 contra 832. assessoria de imprensa. O investimento em parcerias que facilitem o desempenho dos associados tem sido uma constante. ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 15 . ASSOCIAÇÃO COMEMORA CRESCIMENTO DO SETOR E JÁ POSSUI 115 ASSOCIADOS Aclair Machado.800 consultores e considera o Brasil o segundo mercado consumidor mais importante do mundo. o que significa uma evolução de 17. segundo a consultoria. presidente do Conselho Diretivo da Abradilan. ressalta o vice-presidente do Conselho Diretivo da Abradilan.2 bilhões. Considerada uma das maiores consultorias na área farmacêutica. Santa Catarina. São Paulo. Os fabricantes desse tipo de insumo comercializaram no ano passado 444. “Temos o compromisso de proporcionar aos nossos associados cursos e treinamentos que reflitam no crescimento de todos. a atual gestão tem sido marcada pela inovação. A Abradilan passou a prestar novos serviços como assessoria jurídica. o que representa crescimento de 20. que a Abradilan vem ganhando destaque entre as distribuidoras e agregando cada vez mais associados”. É com ações como esta. Paraíba. Mato Grosso do Sul. Palestra na Convenção de Itaparica soria jurídica e de marketing também fazem parte das nossas ações. Goiás. Bahia. acrescenta Geraldo Monteiro. Uma gestão de benefícios Uma das mais importantes melhorias que a entidade proporcionou aos associados nos últimos meses foi a parceria com a IMS Health. Os dados revelam que a indústria de medicamentos genéricos cresceu 33% em 2010.3 milhões de unidades – cerca de 21% de todos os medicamentos vendidos .1 milhões no mês mo período de 2009. Juliano Vinhal. que permitiu que todas as dúvidas dos associados fossem esclarecidas. disparo de newsletter. além de cursos de capacitação. Moto Grosso. diretor executivo da Abradilan. fato que deve impulsionar a fabricação de medicamentos genéricos no país. conta com cerca de 1. a IMS está presente em mais de 50 países. Rio de Janeiro. Em 2011.NÚMEROS EXPRESSIVOS Os estudos divulgados nos últimos meses pela IMS Health mostram um considerável crescimento do mercado consumidor de medicamentos e produtos farmacêuticos nos países emergentes. Além da auditoria de números.e movimentaram R$ 6. Recentemente tivemos um treinamento na Anvisa sobre “Autorização de Funcionamento de Farmácias e Distribuidores”. cerca de 30 medicamentos com bons índices de vendas terão suas patentes quebradas. Espírito Santo. desenvolvimento de um novo site. o mercado de medicamentos do Brasil deve ultrapassar o da Inglaterra. reformulação do Estatuto da Abradilan – para dar um maior dinamismo na tomada de decisões por parte do Conselho Diretivo –. Pernambuco. O aquecimento deve se acentuar graças à perspectiva trazida pela proximidade da data da quebra da patente de diversos medicamentos. Paraná. Presente em 20 estados (Rio Grande do Sul.9 bilhões.

completa Aclair Machado. novos projetos devem entrar em ação buscando sempre o crescimento contínuo do setor. a Associação apresentou um crescimento surpreendente passando de 11 associados em 1998. Este ano. administração. NOSSOS PARCEIROS SÓCIOS COLABORADORES 16 ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 . que ocorreu em Itú. Outro evento de suma importância para a categoria é a Abradilan Farma & HPC 2011. terá matérias dinâmicas. A feira é uma excelente forma de relacionamento e negócios voltados para o desenvolvimento do setor de distribuição de produtos farmacêuticos. Ela vai levar conhecimento e informações do nosso dia a dia para os associados e parceiros”. 4.700 pessoas estiveram presentes no evento. Gilson Coelho. Em 2010 a convenção foi realizada na paradisíaca Ilha de Itaparica. além de fóruns de discussão sobre o “Acesso a medicamentos no Brasil” e “A forte regulação e seus reflexos no setor farmacêutico”. a expectativa fica por conta da eleição do novo Conselho Diretivo da Abradilan que acontecerá no dia 24 de março durante a feira. Com este lançamento.Rio Grande do Norte. Além disso. o evento recebe palestrantes como Eduardo Shinyashiki. na Bahia. a publicação cria mais um canal de divulgação e debate. A partir daí. “A criação de uma revista própria era um sonho da diretoria da Abradilan. ano de sua criação. “A Revista Abradilan é uma importante ferramenta de comunicação. à beira do Oceano Atlântico e reuniu 173 pessoas. Em 2005. embasadas por profissionais e consultores do setor. negócios. realizada entre os dias 23 e 25 de março em Belo Horizonte (MG). a Abradilan reforça seu compromisso em sempre estreitar seu relacionamento com os associados. além de moderna diagramação. para 115 em 13 anos de existência. novidades. a publicação – que será bimestral –. às demais entidades e ao setor”. Paulo Murilo de Paiva Junior – diretor de consultoria e serviços. gerando assim. A posse da nova diretoria acontecerá em junho de 2011. Com tantas evoluções no mercado. Com temas de interesse do segmento como economia. legislação. explica Aclair Machado. Waldez Ludwig. Marco Aurélio Pereira . “Para nós da Abradilan este evento é fundamental para o estreitamento no relacionamento entre os participantes buscando maior representação no setor farmacêutico e no mercado. Piauí e Maranhão). Ela vai nos permitir divulgar ações e ganhar visibilidade junto aos associados. que agora se tornou realidade. quando houve a 1ª Convenção da Abradilan. Trata-se de um projeto motivacional e estrutural de alto impacto que visa o aumento da performance de planejamento dos associados bem como refletir as ações realizadas durante o ano.do Ministério da Saúde com o tema “Aqui tem Farmácia Popular”. diz Juliano Vinhal. em 2007 primeira edição da feira. REVISTA ABRADILAN É OBJETIVO CONQUISTADO O lançamento da Revista Abradilan é mais uma marca de uma administração que teve como maior meta o fortalecimento dos associados. A sétima edição reúne cerca de 200 expositores e espera gerar algo em torno de R$ 200 milhões em novos negócios. É a única feira nacional do setor com indústrias de todos os estados brasileiros e a expectativa é atrair 15 mil pessoas. Anualmente a entidade realiza uma convenção com os associados com intuito de estreitar laços e compartilhar experiências através de treinamentos e palestras. capacitação e novas oportunidades de negócios”. Ceará. colaborando para o crescimento e desenvolvimento do segmento farma. lançamentos e eventos.

.

margens pré-definidas e preço controlado. Para demonstrar esses números.O problema é que qualquer produto ou serviço relacionado à saúde está incluído nessa faixa”. principalmente em São Paulo. presidente da Associação Brasileira do Comércio Farmacêutico (ABCFarma). estadual (ICMS) e municipal (ISS) em uma matemática que envolve substiuição tributária. “Cerca de 65% da arrecadação tributária do país vem de obrigações que incidem direta ou indiretamente sobre o consumo. seguido pelo INSS e ISS. Embora o levantamento não esteja concluído. analisa João Eloi Olenike. mais de 50 produtos têm isenção de ICMS.Carga Tributária O sistema tributário do Brasil possui 3200 normas que regulamentam os 61 tributos e as 97 obrigações acessórias que uma empresa precisa saldar para manterse em situação regular junto ao fisco. Um O PREÇO DA SAÚDE 18 ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 . o IBPT está realizando uma pesquisa no Paraná. estima Pedro Zidoi. A FOME DO ICMS No caso dos medicamentos. O empresário do setor está obrigado a recolher taxas nas esferas federal (Imposto de Renda Pessoa Jurídica. enquanto a incidência sobre os medicamentos de uso humano chega a 21% pelo sistema de valor agregado”. PIS e Cofins). presidente do IBPT e coordenador técnico do estudo Radiografia da Tributação do Setor de Saúde. Os dados fazem parte do levantamento sobre tributação realizado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT). que entrou em vigor no primeiro semestre de 2009. O Instituto está comparando os valores praticados antes e depois da medida. Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. “Em nosso país. o ICMS fica com a maior fatia. A complexidade do modelo de arrecadação de impostos é um dos principais entraves para o desenvolvimento de diversos setores no país. onde o governo estadual diminuiu o ICMS sobre medicamentos. a incoerência no processo de tributação é que a saúde é um direito fundamental do cidadão. a análise preliminar indica que os preços dos remédios diminuíram no estado. Para Olenike. entre eles a saúde. INSS.

a Associação pretende continuar mobilizando as autoridades. No cálculo estão incluídos os índices de valor agregado (63%). a Associação Brasileira das Redes de Farmácias e Drogaria (Abrafarma) realizou uma campanha a favor da redução da carga tributária de medicamentos. “Nossa proposta se fundamenta na inclusão dos medicamentos em alíquota especial. Para este ano. A conta considerou os 21 tributos do segmento. a Abrafarma solicita a inserção dos remédios na alíquota de 12%. argumenta o presidente executivo. Em países como Reino Unido. complexidade do processo de tributação e viabilidade de redução das taxas.3%. Considerando que sem os tributos da cadeia de medicamentos. a exemplo do que hoje ocorre e Minas Gerais e Paraná. “O ideal seria que os medicamentos fossem equiparados aos produtos da cesta básica de alimentos. o que na prática. mostrou-se sensível à idéia. contra a média mundial de 6. para demonstrar o alcance social na adoção de uma política de redução das alíquotas sobre medicamentos. vice-presidente executivo do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma).3%. de acordo com a entidade. ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 19 . O manifesto colheu 3. Colômbia. as negociações com o governo no sentido de rever as taxas passam por uma legislação igualmente complicada. “Indústria. “O crescimento da economia aumentou o acesso da população aos medicamentos. os governos perderiam parte significativa da arrecadação . no mínimo. qualquer redução tributária tem que ser repassada ao consumidor. Canadá. para que sejam considerados bem essencial. TRIBUTOS QUE ENCARECEM Uma apresentação feita pelo Sindusfarma revela que a carga tributária sobre medicamentos no Brasil é de 33. para ampliar o acesso da população a medicamentos. ORGANIZAÇÃO DO SETOR Mussolini acredita que qualquer alternativa para minimizar o impacto dos números exige a oganização do setor. lucro (6%). financeiro (2%). mas estamos longe do ideal”. A CARGA TRIBUTÁRIA SOBRE MEDICAMENTOS NO BRASIL É DE 33. “Esperamos que na primeira ocasião em que se discuta a desoneração tributária. Pela lei que regulamenta o setor. A MÉDIA MUNDIAL É DE 6. em especial os governadores eleitos. fundamental à vida”. não desonera em nada a cadeia.737 assinatura e foi enviado em julho de 2009 para a Presidência da República.9%. que contam com alíquota de 7%. folha de pagamento (18%). ”O governo ainda não atentou para o fato de que um tratamento medicamentoso bem estruturado evita gastos futuros com saúde pública”. diz Sérgio Mena Barreto. ou que tivessem isenção total”. afirma. o vice-presidente do Sindusfarma aponta como solução uma minirreforma em que as categorias dos produtos sejam examinadas separadamente de acordo com a relevância. Estados Unidos. importação (9%). A CONTA CONSIDERA OS 21 TRIBUTOS DO SEGMENTO.CAMPANHA DA ABRAFARMA Em 2009. Se o sistema por si só é complexo. Suécia.644. As obrigações sobre o faturamento também encarecem o sistema. acrescenta Nelson Mussolini.9%. Isso signfica que o consumidor nacional paga um terço a mais pelos remédios. seja ele o porta-voz da causa junto ao Governo Federal”. Alexandre Padilha que. México e Venezuela a incidência de impostos sobre medicamentos é 0%. ISSO SIGNFICA QUE O CONSUMIDOR NACIONAL PAGA UM TERÇO A MAIS PELOS REMÉDIOS exemplo dessa desproporção é o fato de que até os hospitais filantrópicos são tributados na aquisição de produtos e equipamentos. presidente executivo da entidade.o que por si só inviabiliza uma proposta nesse sentido -. O estudo do Sindusfarma considerou as altas taxas de administração pagas pelos empresários. Ministérios da Saúde e da Fazenda. patrimônio e regulatório (1% cada). o que de fato não aconteceu até hoje”. governadores e aos líderes partidários da Câmara no Senado. No documento. Ele defende o tratameno preventivo por meio de uma assistência farmacêutica efetiva para que o sistema de saúde não seja onerado no futuro com o tratamento de doenças de maior gravidade. Recentemente Mena Barreto entregou um registro das assinaturas ao ministro da Saúde. atacado e varejo têm que se unir e demonstrar para as autoridades tributárias que medicamento é item essencial.

.

O primeiro movimento da empresa foi a compra da Farmais. oncologia e biocirurgia. adquiriu a CM&D Pharma. indústria de máquinas e equipamentos do setor farmacêutico. o imposto é integralmente recolhido na origem. holding responsável pelos ativos do varejo farmacêutico do BTG Pactual. em outubro do ano passado. subsidiária da empresa de alimentos. Com isso. A sentença. a Althaia Indústria Farmacêutica promete para este ano a apresentação oficial ao mercado com a comercialização de alguns medicamentos. Piauí e Rio Grande do Norte estão se mobilizando contra o ICMS cobrado em São Paulo e no Rio de Janeiro nas compras realizadas pela internet. que até agora contava apenas com a produção de vitaminas energética da Novartis AG. Para reduzir o impacto na arrecadação. a Genzyme é especializada no desenvolvimento de medicamentos para doenças raras e tem forte presença nas áreas de nefrologia. hematologia. ex Medley. ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 21 . Sergipe. Alagoas. o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu pela obrigatoriedade da presença de farmacêutico nas distribuidoras de medicamentos. a Nestlé Health Science. entre eles uma goma de mascar para pessoas que sofrem de insuficiência renal. caso do governo baiano. de agosto de 2001. Paraíba. BR PHARMA COMPRA REDE MAIS ECONÔMICA Com a aquisição da rede Mais Econômica. Com representação em cerca de 100 países.Mercado NESTLÉ INVESTE EM ALIMENTOS MEDICINAIS No início do ano. Com a transação. SANOFI-AVENTIS COMPRA GENZYME O laboratório francês Sanofi-Aventis comprou a farmacêutica norte-americana Genzyme em uma transação de 20 bilhões de dólares. e a cobrança de impostos sobre produtos vendidos pela internet. da região Centro-Oeste e a Farmácias Gurararapes. O portfólio da holding também inlcui a rede Rosário Distrital. FARMACÊUTICOS NAS DISTRIBUIDORAS No início de fevereiro. as empresas de distribuição também são obrigadas a manter em seus quadros um técnico responsável inscrito no Conselho Regional de Farmácia para o controle da integridade dos produtos antes da comercialização ao usuário final. Pernambuco. a Nestlé avança no projeto de nutrição medicinal. cujo lançamento está previsto para o primeiro semestre deste ano. a BR Pharma passa a administrar 690 lojas em todo o país. a Mais Econômica possui 150 unidades e um faturamento estimado em R$ 800 milhões. Como os centros de distribuição estão localizados nos estados do Sudeste. NASCE UMA NOVA INDÚSTRIA Criada em agosto do ano passado a partir da cisão com a Almapal. indústria farmacêutica do Reino Unido que está desenvolvendo uma série de produtos alimentícios medicinais. Com a incorporação. do Nordeste. Uma das líderes da região sul do país. ganha força o projeto de expansão da Brasil Pharma. CONCORRÊNCIA VIRTUAL As Secretarias Estaduais da Fazenda da Bahia. Presidida por Jairo Yamamoto. a Sanofi-Aventis pretende ampliar sua presença no segmento de biotecnologia. braço do laboratório farmacêutico adquirido em 2007 pela Nestlé Health Science. considerou que a partir da Medida Provisória 2190-34. a holding que controla o laboratório também é dona da marca de suplementos alimentares da marca Equaliv. endocrinologia. os estados nordestinos estão criando alternativas como a iniciativa de Pernambuco em reduzir o ICMS para as empresas que instalarem seus centros de distribuição no Nordeste. de última instância.

Medicamentos classificados no nível 2. publicada no início de março pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). interior de São Paulo. • Fatos geradores ocorridos a partir de 1º de janeiro de 2012 – pessoas jurídicas sujeitas à tributação pelo Lucro Presumido ou Arbitrado. De olho no terceiro mercado mundial de consumo de cosméticos.fazenda.47%. rede de manipulação e drogaria que funciona em Campinas. onde o fator Z assume o valor de 1. que serão variáveis de acordo com a participação de genéricos no faturamento. também estuda comprar uma empresa no país. o consumo nacional de seus produtos creceu 20. publicada em julho do ano passado. Com isso.01% . responsável pelas marcas MAC e Clinique. • Fatos geradores ocorridos a partir de 1º de julho de 2011 – pessoas jurídicas sujeitas à tributação pelo Lucro Real. O sistema vai apoiar as empresas na contabilização dos créditos devidos ou não de PIS e Cofins. Iniciativas semelhantes são realizadas desde 2007 na Fórmula & Cia. Periodicamente o material é coletado pelo departamento de limpeza urbana que realiza a incineração ou descontaminação. ESCRITURAÇÃO FISCAL A Receita Federal disponibilizou durante o mês de fevereiro a versão teste do Programa Validador e Assinador da Escrituração Fiscal Digital do PIS e da Cofins. os fabricantes deverão levar em conta os seguintes critérios: • 6. NOVOS PLAYERS NO SETOR DE COSMÉTICOS O potencial de consumo dos cosméticos no país vem despertando interesse das grandes indústrias do setor. onde o fator Z (Fator de Ajuste de Preços Relativos Intrassetor) assume o valor de 2. A norma levou em conta o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 6. referentes às classes terapêuticas com participação de genéricos em faturamento igual ou superior a 15% e abaixo de 20%. e em algumas lojas do Grupo Pão de Açúcar. Para descartar o remédio. receita. as empresas estão obrigadas à escrituração fiscal pelo programa.77% .54% . a Estée Lauder. DESCARTE DE MEDICAMENTOS NA DROGA RAIA A Droga Raia instalou um projeto piloto para descarte de medicamentos vencidos em sete lojas da cidade de São Paulo. referentes às classes terapêuticas com participação de genéricos em faturamento abaixo de 15%. que contam com a parceria do laboratório Eurofarma. br é possível acessar um guia prático com perguntas e respostas frequentes e modelos de escrituração que podem ser utilizados como referência. A partir da normativa da Receita.24%. dependendo do produto.Medicamentos classificados no nível 1 classes terapêuticas com participação de genéricos em faturamento igual ou superior a 20%.Medicamentos classificados no nível 3.01% divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). autorizou o aumento dos preços pelas indústrias de medicamentos a partir de 31 de março. Para os ajustes.A versão final do programa deve entrar em vigor até o fim de março. De acordo com os resultados apresentados pela empresa.pessoas jurídicas sujeitas a acompanhamento econômico-tributário diferenciado e sujeitas à tributação pelo Lucro Real. assumindo o fator Z valor zero. • 4. a lista do Preço Máximo ao Consumidor (PMC) e os índices de contribuição para o PIS e Cofins também serão reajustadas. No site www. o cliente aproxima a embalagem de um monitor para a leitura do código de barras do produto e só depois é que o medicamento pode ser depositado no recipiente próprio. • 3.9% em 2010 na comparação com o ano anterior.gov. 22 ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 .Mercado CMED AUTORIZA REAJUSTE DOS MEDICAMENTOS Resolução 04/2011. Veja o cronograma: • Fatos geradores ocorridos a partir de 1º de abril de 2011 . A francesa L’Oréal já acenou com a possibilidade de aquisição de uma marca no Brasil.

.

Para a Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma). Em nota à imprensa. diretor industrial da Vitapan Indústria Farmacêutica. Justiça e Desenvolvimento. teve início em 2009 com a lei que criou o Sistema Nacional de Controle de Medicamentos. A equipe que vai discutir o rastreamento terá representantes dos ministérios da Saúde. a Agência informou que vai criar um grupo de trabalho para aprofundar a discussão que. estava gerando especulações por parte de fornecedores de equipamentos e uma grande insegurança na confiabilidade dos sistemas a serem adotados ”Não havia garantias de fornecimento de equipamentos e outros acessórios plenamente de acordo com os requerimentos da legislação”. 24 ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 . Vartuli destaca que a ausência de informações técnicas sobre as formas ou alternativas de implantação sistemática de rastreabilidade (incluindo a colocação do selo) pela Anvisa. Comércio Exterior. a medida teve um caráter democrático e dará maior transparência ao processo.Legislação OS NOVOS RUMOS DO RASTREAMENTO POR RECOMENDAÇÃO DA CMED. A entidade considera positiva a iniciativa da criação de um grupo que envolva outros setores do governo. No comunicado oficial. a Anvisa suspendeu a instrução normativa que instituiu os selos de segurança para o controle e rastreamento dos medicamentos. a Agência alega que “a medida foi tomada após uma recomendação do Conselho de Ministros da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED)”. “A decisão de reavaliar o impacto e ganhos verdadeiros da tecnologia a ser utilizada para garantir ao consumidor o acesso a medicamentos de procedência garantida foi recebida com satisfação pela Vitapan e creio que por toda a indústria farmacêutica instalada no Brasil”. ANVISA SUSPENDE A INSTRUÇÃO NORMATIVA QUE INSTITUIU OS SELOS DE SEGURANÇA PARA O CONTROLE E RASTREAMENTO DOS MEDICAMENTOS No início de março. na verdade. Indústria. analisa Henry Vartuli.

Na fase experimental. Como o grupo de trabalho terá 60 dias para discutir as alternativas tecnológicas e harmonizar a implantação do sistema de rastreamento. qualquer imprevisto de caráter logístico ou na própria produção dos selos traria prejuízos enormes de abastecimento e fabricação de medicamentos”. sem sucesso. Bayer. confiável e com infinita capacidade de armazenar e transmitir informações. além de existirem inúmeros fornecedores no mercado. PONTOS A ESCLARECER A expectativa agora é de que o grupo de trabalho possa esclarecer pontos obscuros na proposta de rastreabilidade de medicamentos.piloto coordenado pelo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO) e que envolveu representantes de toda a cadeia de medicamentos. Outra preocupação da indústria farmacêutica. A mesma questão foi considerada pela Interfarma que defende a impressão direta na embalagem secundária do código 2D. Um ponto importante que deixou de ser definido na época foi a questão dos valores envolvidos na implantação do sistema de rastreamento e o possível repasse desses encargos no custo final do medicamento. Pfizer e Sanofi-Aventis). ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 25 . a Associação doa Laboratórios Farmacêuticos Nacionais (Alanac) e a Interfarma impetraram. o grupo concordou que esse formato seria o mais adequado para o rastreamento. distribuidoras (Panarello. Drogaria Araújo. o mais provável é que novos prazos sejam definidos até que se encontre um denominador comum para resolver essa situação. Essa solução chegou a ser testada em um projeto-piloto. caso o grupo conclua pela manutenção do selo de segurança. no caso a polícia”. Bomi e AGV). Nycomed. organizado pelo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO). A mobilização resultou em uma parceria com a Anvisa para um projeto. A notícia provocou turbulência no setor e entidades como o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma). diversas entidades do setor farmacêutico se reuniram com o governo para apresentação de alternativas de viabilização do projeto sem perder de vista a proposta inicial: a segurança. “É uma forma de transferir para a indústria responsabilidades de esfera judiciária e fiscalizadora. observa Vartuli. a Anvisa publicou a normativa que definiu que a tecnologia a ser utilizada no rastreamento dos medicamentos seriam etiquetas auto-adesivas desenvolvidas pela Casa da Moeda. É PROVÁVEL QUE NOVOS PRAZOS SEJAM DEFINIDOS ATÉ QUE SE ENCONTRE UM DENOMINADOR COMUM PARA RESOLVER A SITUAÇÃO PROJETO-PILOTO ENVOLVEU A CADEIA Logo que a lei que criou o Sistema Nacional de Controle de Medicamentos foi publicada. Drogasil e Pague Menos) e operadores logísticos (DHL. Participaram da iniciativa indústrias de medicamentos (Aché. essa é a tecnologia mais adequada por ser segura. Para o diretor da Vitapan a discussão inicial deveria analisar a responsabilidade pelo controle de falsificação e roubo de cargas. ”Apesar de darem todas as garantias possíveis. De acordo com a Associação. mandado de segurança contra a decisão da Agência. Um ano depois da conclusão dos testes. embalagens de 75 mil medicamentos receberam um código unitário bidimensional e as informações sobre a movimentação desses produtos foi registrada em todas as etapas por meio de um sistema específico para essa finalidade.O GRUPO DE TRABALHO TERÁ 60 DIAS PARA DISCUTIR AS ALTERNATIVAS E HARMONIZAR A IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREAMENTO. está no fato de ter a Casa da Moeda como única fornecedora. Eurofarma. Pelos resultados obtidos com a amostra. Profarma e Santa Cruz). cuja conclusão é de conhecimento da Anvisa. redes de varejo (Droga Raia. Mantecorp.

Panorama O ano de 2010 foi um marco para os genéricos no Brasil. mais de cem ações dessa natureza tramitam em diferentes instâncias do judiciário. “Essa decisão do STF colocou a questão no lugar em que sempre deveria ter estado”. observa o presidente da Pró Genéricos. os planos de ampliação de grande parte das indústrias do segmento se sustentam na expectativa de manutenção dos bons índices da economia e no vencimento do prazo EXPANSÃO DA INDÚSTRIA Disputas judiciais à parte. presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Pró Genéricos). Ao que tudo indica. as pessoas não tiveram dúvida em optar pelos genéricos”. A maior parte dos investimentos será na construção de novas unidades. tivemos um cenário econômico favorável com aumento de renda e a consequente inclusão social. de acordo com dados da IMS Health. O fim da patente do Viagra foi o divisor de águas. Outra novidade no mercado é o aumento na participação das indústrias estrangeiras no segmento. Só no STJ. O resultado financeiro desse movimento. ”Ano passado. Ainda no primeiro semestre deste ano deve ocorrer a extinção do registro de dois concorridos princípios ativos: o rosuvastatina (Crestor – AstraZeneca). conforme dados divulgados em dezembro do ano passado. o investimento dos laboratórios somado ao potencial de crescimento do mercado nacional deverão tornar realidade o prognóstico da Pró Genéricos de atingir os 30% de unidades comercializadas no país. porta de entrada dos genéricos para o consumidor final. Colabora para a construção desse cenário altamente positivo a adesão do varejo farmacêutico. Não apenas pelos números. Resultado do aquecimento do setor. indicado no tratamento do colesterol alto. terminou com o entendimento do STJ de que o prazo para o vencimento dos registros é de 20 anos a contar do primeiro depósito no exterior. “Teremos um investimento de cerca de R$1. comemorou Odnir Finotti. são 33 recursos. e o antipsicótico quetiapina (Seroquel – AstraZeneca). Finotti lembra que essa indefinição retardou o lançamento de vários medicamentos genéricos. o que fez com que a população passasse a se cuidar melhor”. em dez anos o número de medicamentos genéricos registrados cresceu de 138 para 3079 e a quantidade de apresentações aumentou de 759 para 17139. foi de aproximadamente R$ 6 bilhões de reais em 2010. os empresários do canal farma apostam nos genéricos como a alternativa de menor custo para o tratamento medicamentoso.5 billhão das indústrias de genéricos nos próximos três anos”. “Hoje as multinacionais representam 40% no setor”. e um crescimento de 33% em relação ao ano anterior. provocada pelos recursos movidos por algumas indústrias de medicamentos de referência para extensão da vigência das patentes. foram mais de 444. os laboratórios estão no limite da capacidade de produção e neste ano iniciam projetos de expansão. Pelas estatísticas da Anvisa. Ainda assim. mas também pela decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que pôs fim a um impasse sobre as patentes dos medicamentos de marca que se estendeu por vários anos. “Com preços acessíveis e qualidade equivalente à dos medicamentos de referência. A discussão judicial. 26 ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 . Com uma projeção de crescimento de 25% em 2011. diz Finotti. Além de facilitar o acesso do usuário oferecendo um mix cada vez mais completo de produtos. Em unidades. que a cada ano indicam resultados mais promissores. “Os laboratórios não tinham segurança em investir no setor porque não podiam planejar suas ações de acordo com o término da vigência dos registros dos medicamentos de referência”.3 milhões. já que a sentença abriu precedentes para processos semelhantes. GENÉRICOS DEVEM CRESCER 25% EM 2011 de novas patentes. a saúde do setor continua muito boa.

.

.

Com embalagem moderna e a tradição da Neo Química. fácil abertura do produto. dão ao mercado uma nova opção de monitoramento com tecnologia. proporcionando relaxamento. a MedLevensohn Distribuidora de produtos hospitalares trouxe para o Brasil com exclusividade a linha de produtos para monitoramento de diabetes On Call da Acon Labs. comprovadamente. é um ansiolítico simples que acalma os nervos e o corpo. pois elimina as dores e lesões na mama. 250 e 500 ml para melhor atender a necessidade de cada cliente. a JohnPetter participa. Disponível em caixas com 20 e 100 comprimidos. adequando-se a todo tipo de uso. 100. que foi relançado. Os fitocompostos ativos de Seakalm aumentam os níveis de ácido gama-aminobutírico (GABA). PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO.com. evitando a violação da embalagem. por isso desenvolveu componentes e detalhes em suas embalagens que a diferenciam dos demais como: apresentação em três tamanhos. apoia e facilita uma das mais importantes e saudáveis escolhas femininas: o aleitamento materno. Para saber mais: www. permitindo que o usuário usufrua da sensação de repouso e bem-estar. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. a distribuição ganhou proporção nacional e hoje a empresa atende a todo o país.A. LANÇAMENTO TIRA LEITE MATERNO FACILITA O ALEITAMENTO Fundada em 2001. além de proporcionar mais conforto às mães. Miorrelax. auxilia na formação do bico do seio. a empresa inovou mais uma vez com o lançamento Tira Leite Materno. diminui a atividade das células nervosas no cérebro. MEDLEVENSOHN TRAZ UMA SOLUÇÃO COMPLETA PARA O ATENDIMENTO DE PESSOAS COM DIABETES Com mais de 11 anos de atuação no mercado nacional. distensões e contusões – além de dores de cabeça tensionais. REG. ajuda a estocar leite no retorno das mães ao trabalho.0465. SEU USO PODE TRAZER RISCOS.3841. a Acon Labs está presente em mais de 100 países com produtos aprovados pelo FDA e Comunidade Européia. Ao longo dos anos. evita que as mamas fiquem cheias e febris. MS. lucratividade e serviços para a drogaria estabelecer um relacionamento com seu cliente que tem diabetes. lacre de segurança termo-encolhível. é um analgésico e relaxante muscular indicado para o alívio da dor associada a contraturas musculares causadas por processos traumáticos ou inflamatórios – tal como acontecem nas entorses. Completando sua linha de produtos. MedLevensohn e On Call Plus. que. com a grande aceitação do mercado – reflexo da qualidade do produto – e uma excepcional logística. que são únicos no mercado.Produtos SEAKALM MIORRELAX Desenvolvido com a tecnologia e a segurança da Neo Química. Com sede nos EUA e mais de 20 anos de atuação. o medicamento fitoterápico Seakalm (Passiflora incarnata 260mg) do Laboratório Natulab S. LEIA A BULA. REGISTRO MS: 1. NÃO USE ESSE MEDICAMENTO DURANTE A GRAVIDEZ E EM CRIANÇAS MENORES DE TRÊS MESES DE IDADE.: 1. o Laboratório Farmacêutico Arboreto foi fundado em 1992 com o objetivo de produzir e fornecer o produto para toda região sudeste. com grande destaque na participação deste mercado.0490 INDICADO PARA O ALÍVIO DA DOR ASSOCIADA A CONTRATURAS MUSCULARES DECORRENTES DE PROCESSOS TRAUMÁTICOS OU INFLAMATÓRIOS E EM DORES DE CABEÇA TENCIONAIS. estimula a produção de mais leite. Consagrado no segmento. O produto possui um mecanismo com válvula que facilita a retirada do leite e possibilita uma sucção muito próxima do natural. sem uso de tesouras ou estiletes. A Arboreto também está sempre atenta às necessidades dos seus consumidores. evitando contaminações ou acidentes e tampa exclusiva com possibilidade de jato ou conta-gotas. MIORRELAX É UM MEDICAMENTO.medlevensohn. Tira Leite Materno ainda permite amamentar bebês prematuros. Miorrelaz atinge um grande número de consumidores.0039/002-7 (APRESENTAÇÃO COM 20 COMPRIMIDOS) SOLUÇÃO FISIOLÓGICA ARBORETO ESTÁ PRESENTE EM TODO PAÍS Pioneiro na fabricação de solução fisiológica para uso externo.br ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 29 .

LINHA NEXCARE. hidrolisadas (WPH) e do colágeno. INDICAÇÃO: ANALGÉSICO E ANTITÉRMICO. possibilita distribuir em vários pontos do PDV. O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO BUSCODUO®: MAIS DE 50 ANOS DE TRADIÇÃO BuscoDuo®.” INDICAÇÕES: BUSCODUO É INDICADO PARA O ALÍVIO RÁPIDO E PROLONGADO DE CÓLICAS. balcão de atendimento. esmalte. CICATRISAN A compressa Não Aderente Cicatrisan. antigo Buscopan Plus. DA 3M. NÃO USE JUNTO COM OUTROS MEDICAMENTOS QUE CONTENHAM PARACETAMOL. impurezas da pele. OU EM CASO DE DOENÇA GRAVE DO FÍGADO. auxiliando no desenvolvimento. MS – 1. além de remover maquiagem. diminuindo o trauma e a dor no momento da remoção. NALDEFLEX AMARELO: PARACETAMOL 400MG. Medicamento de referência: Naldecon Dia® NALDEFLEX COMPRIMIDO BRANCO BRANCO: PARACETAMOL 400MG. os alimentos hipercalóricos são indicados para quem necessita de maior aporte de energia. O Hipercalórico Ethika é um alimento rico em carboidratos e proteínas de alto valor biológico (AVB). “NÃO USE JUNTO COM OUTROS MEDICAMENTOS QUE CONTENHAM PARACETAMOL. nutrindo o organismo por longo período. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS. agindo como descongestionante nasal. especialmente na região do calcanhar e dedos. cortes e arranhões. REG. Estas dores muitas vezes impedem as atividades do dia a dia e a ação da medicação deve ser rápida como a de BuscoDuo®.0367. CONTRAINDICAÇÕES: ALERGIA OU INTOLERÂNCIA AOS COMPONENTES DA FÓRMULA.004-1. Apresentação: caixa com 100 comprimidos (25x4) e caixa com 24 comprimidos (3x8). CLORIDRATO DE FENILEFRINA 20MG. entre eles: primeiros socorros. Sua tradição. qualidade e segurança o tornam um dos medicamentos mais procurados pelos consumidores. OU EM CASO DE DOENÇA GRAVE DO FÍGADO.0096. lançou a Fita Adesiva Proteção Para os Pés. é indicado em caso de dores. A fita adesiva transparente de 25 mm x 3 m tem corte fácil bidirecional e cria uma barreira protetora que impede do sapato ter contato com a pele dos pés. COM ÁLCOOL. febre e nos processos que envolvem as vias aéreas superiores. MEGACÓLON. e absorve rapidamente o exsudato. um produto discreto e mecanicamente resistente que protege os pés das mulheres contra o atrito dos sapatos e sandálias. O produto possui vários diferenciais: absorve 10 vezes mais que a compressa de gaze comum. urinárias e renais. check-out. Cicatrisan é esterilizada a raio gama cobalto e pode ser utilizada em procedimentos cirúrgicos. 30 ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 .0087. A partir disto. DORES E DESCONFORTO ABDOMINAL. e nova embalagem. cólicas gastrointestinais.0917. através de pesquisas. FRAQUEZA MUSCULAR GRAVE. desde que seu consumo esteja associado a um programa de exercícios com os mesmos objetivos. evitando a formação de bolhas e machucados.Produtos HIPERCALÓRICO ETHIKA Ideais para um mercado consumidor em franca expansão. lançamento da linha MIP Medquímica. TEM NOVIDADE A 3M identificou. Apresenta-se em um comprimido branco e outro amarelo que devem ser ministrados juntos. especialmente para o público feminino. recuperação e incremento da massa muscular. Essa combinação de nutrientes permite absorção energética e protéica gradativa. isoladas (WPI). Com display 30 x 10 unidades. Naldeflex® Dia não causa sonolência e não contém anti-histamínico em sua composição. MS: 1. está presente no mercado mundial e brasileiro há mais de 50 anos. Ele é elaborado com carboidratos nobres originários da dextrose e maltodextrina e de proteínas do soro do leite concentradas (WPC). é ideal para cobrir ferimentos. protegendo a pele ao redor da ferida e reduzindo o potencial de maceração. que conquista a confiança dos consumidores. da Sanfarma. BuscoDuo® é indicado no tratamento de dores abdominais como cólicas menstruais. das vias biliares. podendo ser utilizado por homens e mulheres. NALDEFLEX® DIA O analgésico e antitérmico Naldeflex® Dia. DOENÇAS GRAVES DO FÍGADO. previne a infiltração do tecido de cicatrização (leucócitos) na compressa. o que poderia resultar na interrupção do processo de cicatrização e predispor uma infecção. não deixa fibras no ferimento. higiene e beleza. COM ÁLCOOL. uma grande oportunidade no mercado de curativos.

.

o tamanho dos aparelhos diminui e suas funções se multiplicam. Vários fabricantes de peso anunciaram 32 ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 . alta qualidade de imagens. TABLETS JÁ COMEÇAM A TRANSFORMAR A ROTINA DAS EMPRESAS medida que a tecnologia avança. realizada pela consultoria Deloitte com base em tendências apontadas pelas principais companhias globais. O universo corporativo já tira proveito da inovação que chegou ao Brasil recentemente. O aparelho reúne funcionalidades de celular. câmera fotográfica integrada. leve e fácil de carregar. índice que tende a aumentar em 2012. segundo a pesquisa “Deloitte 2011 TMT Predictions”. Em 2011 o mercado será invadido por tablets e smartphones. navegação intuitiva.Tecnologia EXPERIÊNCIA REVOLUCIONÁRIA Por Denise Turco A HÁ POUCOS MESES NO MERCADO BRASILEIRO. Em âmbito mundial. a expectativa é vender 400 milhões desses dispositivos. notebook e muito mais – leitor digital. Com o tablet não é diferente. conexão através de rede 3G e wi-fi. Empresas serão responsáveis pela compra de 25% do total de tablets.

QUEM USA. Segundo o vice-presidente de Marketing. por exemplo. Já os preços dos equipamentos variam de R$ 1. criar apresentações. por exemplo.700 promotores. mais preparado para a negociação. INTEGRANDO SISTEMAS DE ERP E CRM ABRADILAN EM REVISTA|EDIÇÃO 01 33 . A Polícia do Estado de São Paulo utilizará o equipamento nas viaturas para consulta de indivíduos. Waldir Eschberger Junior. a previsão é que as vendas sejam cada vez mais amparadas pelos meios digitais. softwares que ajudam o usuário em necessidades específicas como gerar relatórios. mas. explica que é um aparelho robusto. ou seja. Nos tablets. O diretor executivo da MXT Holding. de março a junho.600 a R$ 2. Desde fevereiro. integração de sistemas.500 propagandistas estarão com o equipamento. dinâmico e segmentado de acordo com o perfil do cliente. DINÂMICO E SEGMENTADO. integrando sistemas de relacionamento como ERP e CRM. o representante comercial chegaria ao cliente com informações de seu perfil e histórico. A EMS investiu R$ 2. DISTRIBUIDORES E ATACADISTAS PODEM SUBSTITUIR CATÁLOGOS E AINDA AGREGAR INTELIGÊNCIA NO ATENDIMENTO AO VAREJO. Todos trabalham para influenciar os novos padrões a serem estabelecidos”. Espera-se mais vantagens a longo prazo. No setor de distribuição. infraestrutura de telecomunicação. conectividade. O primeiro tablet fabricado no Brasil – o i-MXT – foi desenvolvido para uso corporativo e apresenta algumas particularidades. Ainda nesse ano chegarão novidades e os preços devem cair significativamente. “O uso do tablet deve estar alinhado à estratégia corporativa. quando todos os 1.500. mostrar ao médico as conclusões de um determinado estudo clínico e enviar por e-mail na mesma hora. os promotores recebem treinamento e alguns já relataram o aumento no tempo de propaganda e maior atenção dos médicos. Como exemplo. uma maneira de impressionar o varejista com apresentações. maior será o potencial dos negócios”. APROVA Há quatro meses. A Eurofarma investiu R$ 1. Entretanto. “Indústria e fornecedores estão se adaptando a esta nova realidade e oferecendo soluções mais ousadas. Os representantes levam grande quantidade de dados para as visitas e podem. Além de reduzir o uso de folhetos e catálogos. conta com rastreador e possibilita conexões com leitor de código de barras. outros não. Rogerio Roman Pozo.5 milhões e projeta uma economia de R$ 4. armas e veículos.5 milhão na compra de iPad’s e no desenvolvimento de sistemas. Roberta Junqueira. seguindo as diretrizes de sustentabilidade da empresa. por enquanto. apenas três estão presentes no mercado nacional: a Apple com o iPad. A previsão é fornecer mais 300 iPADs por mês. os principais benefícios são os seguintes: comunicação ágil entre empresa e propagandistas e apresentações customizadas. Marcelo Castelo. facilidade de uso. é preciso contratar um desenvolvedor especializado. Etiene Guerra. 600 propagandistas fazem apresentações mais interativas para os médicos.2 milhões por ano com a impressão e distribuição de materiais. plantas e localização do empreendimento ao clientes. quanto mais tecnologia e inteligência forem agregadas. a previsão é expandir aos 1. É difícil estimar investimentos em software porque cada empresa tem sua peculiaridade. sistema operacional. a Samsung com o GalaxyTAB. afinal o trabalho do promotor se torna mais ágil. fotos e gráficos. para isso. afirma a diretora comercial de Prescrição Médica da Eurofarma. Distribuidores e atacadistas podem substituir catálogos e folhetos pela nova tecnologia. “Vamos atingir a marca de 1 milhão de tablets no país em 2011”. há muitos aplicativos (ou apps. vídeos. as empresas só tecem elogios à nova tecnologia. O TABLET VAI TORNAR O TRABALHO DO PROMOTOR MAIS ÁGIL. O uso do tablet representa uma grande mudança cultural. conclui o gerente de consultoria empresarial da Deloitte. a indústria deixará de imprimir cerca de 55 toneladas de papel. A indústria farmacêutica saiu na frente na adoção de tablets. comenta o diretor da agência interativa Fbiz. Antes de apostar em tablets é preciso avaliar vários aspectos: capacidade do equipamento. a tendência é customizar softwares e. Antes de visitar os médicos. a Tecnisa utiliza tablets em seus estandes de vendas de imóveis em São Paulo para mostrar vídeos. GPS. etc) elaborados para empresas e disponíveis para download. Outra vantagem é agregar inteligência no atendimento ao varejo. Alguns são gratuitos.O que já está disponível no mercado Nome: iMXT Fabricante: MXT Nome: Galaxy Tab Fabricante: Samsung Nome: iPad Fabricante: Apple seus lançamentos. Dificuldades? Por enquanto. e a MXT Holding com i-MXT. O iPad também é utilizado desde setembro por 300 propagandistas da divisão de prescrição Sigma Pharma da EMS. Com isso.