Está en la página 1de 2

http://www.jusbrasil.com.

br/jurisprudencia/4003205/adicional-de-insalubridade-aai-administrativo-951-to-tre-to
Dados Gerais
Processo: AAI ADMINISTRATIVO 951 TO Relator(a): SANDALO BUENO DO NASCIMENTO Julgamento: 26/04/2005 Publicação: DJ - Diário de Justiça, Tomo 1350, Data 28/04/2005, Página B-12

Ementa
ADMINISTRATIVO. ADICIONAL DE INSALUBRIDADE E/OU PERICULOSIDADE NO GRAU MÉDIO. LAUDO PERICIAL. DEFERIMENTO. - As condições de insalubridade e periculosidade, em grau médio, restaram plenamente comprovadas nos autos, conforme pareceres administrativos dos órgãos internos desta Corte Especializada e laudo técnico elaborado pelo médico do trabalho/responsável técnico. - Conforme dispõe o art. 12, da Lei nº 8.270/91 e seu inciso I, e no art. 61, inciso IV, da Lei nº 8.112/90, que ainda vigem, vez que não foram expressamente revogados e nem derrogados, é devido o percentual de 10% (dez por cento) aos servidores civis da União, das autarquias e das fundações públicas, o adicional de periculosidade e insalubridade.

Definições para "Laudo pericial"
Laudo pericial - Havendo concordância entre perito e assistentes, o laudo é único e unânime, escrito pelo perito. Do contrário, cada qual redigirá o seu, dando razões em que se fundar. Se houver convergências, com restrições, quem as formular registrará a observação. Com relação ao prazo, tanto para o perito como para os assistentes será o mesmo, ou seja, ambos devem apresentar o laudo em cartório pelo menos dez dias antes da audiência de instrução e julgamento. O juiz não está jungido ao laudo pericial, podendo formar a sua convicção com outros elementos ou fatos provados nos autos. Inclusive havendo nova perícia, o juiz, abandonando esta, pode forrar seu entendimento com o primeiro laudo, se convencido ante o cotejo do mesmo com outros dados posteriores comprovados nos autos. O que ele não pode é abandonar o laudo, arbitrariamente, sem ter algum outro elemento de convicção. Este princípio da livre convicção do juiz ante o laudo pericial é tradicional do nosso Direito. Vincular o juiz necessariamente ao laudo seria substituir a decisão judicial, própria e exclusiva da jurisdição, que só o juiz tem, por uma opinião técnica de um leigo em judicatura, que não possui esse poder jurisdicional. Seria o perito usurpar a função jurisdicional do juiz, impedindo-o de controlar se o laudo cumpre ou não os requisitos para sua eficácia probatória. Ademais o juiz não deve se conformar com resultados contrários às demais provas dos autos ou absurdos em si mesmos. saberjuridico.com.br

NA LEI :
Art. 1º - São consideradas atividades ou operações perigosas, aquele as que, por sua natureza ou método de trabalho, implique o contato permanente com inflamáveis ou explosivos em condições de risco acentuado, ou aquelas atividades que colocam em risco de vida o seu desempenho. § 1º - O trabalho em condições de periculosidade assegura ao funcionário um adicional de 30% sobre o salário global sem os acréscimos resultantes de gratificações e prêmios. § 2º - O funcionário poderá optar pelo adicional de periculosidade ou de insalubridade, aquele que porventura lhe seja melhor. Art. 2º - A eliminação de periculosidade determinará a cessação do pagamento deste adicional. § 1º - A eliminação de periculosidade ficará caracterizada através de avaliação pericial da Equipe Técnica Especializada em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho ou outro órgão competentes, que comprove a inexistência de risco a saúde do funcionário. Art. 3º - É facultado aos funcionários solicitarem através de requerimento, a realização de perícia técnica em determinado setor, com o objetivo de caracterizar a atividade ou local perigoso. Art. 4º - As atividades e locais perigosos estão discriminados no anexo 2, que fica fazendo parte integrante deste Decreto. Art. 5º - As atividades e locais que não constem no anexo 2, e que porventura vierem a ser considerados perigosas, seja por via administrativa ou judicial, passarão a fazer parte integrante deste Decreto.

Aos funcionários que por necessidade de serviço circularem no interior das áreas de risco criadas em volta dos paióis. . com centro nas bombas de gasolina e óleo diesel. Depósitos de Inflamáveis e outros locais onde existem combustíveis líquidos e gasosos. Art. . . os fiscais de feiras . .Os funcionários que acompanharem por necessidade de serviço as operações de descarga dos vasilhames contendo mais de 135kg.Os fiscais de obras já que os mesmos devem examinar Postos de Gasolina. devido as vistorias e laudos periciais que são realizados em locais perigosos.ATIVIDADES E OPERAÇÕES PERIGOSAS COM EXPLOSIVOS: Existe situação de periculosidade para: . tinners e tintas em quantidades superiores a 200l. ou seja.00m em volta do paiol das espoletas. depósitos de inflamáveis e outros onde existem combustíveis líquidos e gasosos para realizarem a Fiscalização Tributária. Prefeitura Municipal de Canoas.Os funcionários que executarem as operações de corte dos tonéis com maçarico oxi-acetilênico.00m em volta do paiol dos explosivos e círculo com raio de 75.Os funcionários encarregados de transportarem tonéis contendo inflamáveis líquidos (gasolina e diesel) para a subprefeitura de Santa Rita. . 2 .Os integrantes da Equipe Técnica Especializada em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho. 3 .Os funcionários que penetrarem ou circularem por necessidade de serviço em volta do local onde estão armazenados vasilhames com GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) em quantidade superiores a 135kg.5m mais o comprimento da mangueira. círculo de raio de 110. máquinas de terraplanagem. .Art. .Os Fiscais Tributários que penetrarem nos postos de abastecimento. .livres e os fiscais de obras viárias devido ao risco de que estão sujeitos no desempenho de suas atividades. CARLOS GIACOMAZZI Prefeito Municipal ANEXO 2 ATIVIDADES E LOCAIS PERIGOSOS 1 .Os funcionários que trabalham em recintos fechados onde estão armazenados redutores. a qual é definida por um círculo com raio de 7. . realizarem operações de carregamento de explosivos. 6º .Os efeitos deste decreto retroagirão a data de 08 de outubro de 1986. usina de asfalto de Berto Círio e Pedreira de Morretes.Os fiscais de transporte.Os funcionários que trabalham em prédios situados na área de risco. 7º . ou circularem por necessidade de serviço no interior do recinto onde estão armazenados os vasilhames. em 08 de dezembro de 1986.ATIVIDADES PERIGOSAS COM RISCO DE VIDA: Existe situação de periculosidade para: .Aos funcionários encarregados pelo estoque de explosivos e espoletas e ao responsável pelos fogos de explosivos junto as autoridades competentes.ATIVIDADES E OPERAÇÕES PERIGOSAS COM COMBUSTÍVEIS LÍQUIDOS E GASOSOS: Existe situação de periculosidade para: .Aos funcionários que transportarem explosivos.Revogam-se as disposições em contrário. acompanharem as detonações e verificarem as falhas. . na manipulação ou transportes dos vasilhames. .