Está en la página 1de 8

reportagem especial

Mulheres classe A/B

Força do público feminino leva


empresas a redefinir estratégias

Stockphotos
A conquista de importante espaço no
mercado de trabalho e o poder de
influência crescente das mulheres na
decisão de compra têm levado várias
companhias a desenvolver uma série de
produtos e serviços para esse público-alvo.
Mesmo negócios antes exclusivamente
voltados para os homens passam a adotar
nova visão sobre essa ascensão. Brasileiras
são as que mais exercem influência sobre
os demais membros da família e têm hábito
de consumo muito próprio no mundo.

Por Paula Grinover dedicação imposta pelos


Desde a década de 80 e cargos conquistados. O
principalmente nos últimos saldo final dessa conta não
dez anos, as mulheres se fechou. Homens,
conquistaram um mulheres e empresas terão
importante espaço no de encontrar uma nova
mercado de trabalho. receita para trazer benefícios
Ascenderam tanto no plano plenos a todos.
hierárquico quanto no De olho nessa tendência, a
financeiro e se tornaram indústria movimentou-se e
responsáveis pelo sustento criou alternativas para suprir
de famílias (segundo o o novo desenho do mercado.
Instituto Brasileiro de Todos os estudos indicam
Geografia e Estatística, IBGE, que a mulher é a grande
elas já bancam 25% dos comandante das compras
domicílios do País). das famílias. Até o carro do
Deixaram para trás a vida marido tem de passar pelo
exclusivamente doméstica e crivo da mulher, senão nem
passaram a consumir uma entra em casa. Em um outro
série de produtos e serviços cenário, as jovens solteiras —
criados só para elas, ou cada vez em maior número,
antes exclusivamente pois casamentos e filhos
masculinos. estão sendo postergados em
Por outro lado, viram-se função da busca por
sobrecarregadas com a melhores carreiras — são um
administração da casa, os forte e novo perfil de
cuidados com os filhos e a consumidor: podem gastar

28 de Junho de 2004 Copyright © 2004 Editora Meio & Mensagem Ltda. Todos os direitos reservados
reportagem especial

Divulgação
com mais liberdade e têm conclusões retratam uma (supermercado,
maior poder aquisitivo ao mulher mais preocupada cosméticos, roupas
destacar-se no mercado, com o sucesso profissional etc.) que não é tão
conquistando melhores do que o financeiro e que comum ao homem
salários. não concorda com a máxima e representa uma
Pesquisa realizada pela de que ser sustentada pelo somatória muito
Mastercard – concluída no marido é um ideal de vida. importante no
início de 2003 e executada “A pesquisa ajudou-nos a volume de
pela H2R Pesquisas adequar estratégias de transações”, diz
Avançadas com 300 comunicação e criar soluções Murilo Barbosa,
mulheres de classe média na mais precisas para essa vice-presidente de
faixa dos 29 anos, sendo 225 mulher que hoje é marketing da
sem filhos e solteiras – fundamental tanto como Mastercard do
mapeou desejos, titular de cartões como Brasil.
necessidades e inquietações possuidora de cartões O estudo aponta Comercial criado pela Lowe Sul para o HSBC que mostra a emancipação de uma mulher recém-divorciada
dessas trabalhadoras da adicionais. A mulher tem um que a mulher, ao
capital paulista. As tipo de consumo consumir produtos para si, elas adormecem e o silêncio, e tem um hábito de consumo
gasta principalmente em que “não tem preço”, toma muito próprio no mundo.
cosméticos, cabeleireiros, conta da cena. “A brasileira é única e
Montblanc mira as jóias e academia. Fora de
casa elas gastam com
A Edelman, agência de
relações públicas presente em
muito mandona”, diz
Ronald Mincheff, presidente
mulheres de negócios viagens, restaurantes, bares,
cinema e shows. Dentre as
39 países, também foi ao
mercado ouvir as mulheres –
da Edelman do Brasil. “Ela
compra pela confiança na
A tradicional grife de canetas mulheres que atuam nos centros neste caso, mães. O estudo marca em 86% dos casos,
entrevistadas, 59% têm
Montblanc, que sempre voltou de decisão”, diz Freddy Rabbat,
conta bancária e, destas, concluído em fevereiro e contra 28% das alemãs.
seus investimentos de marketing diretor executivo da Montblanc.
para os homens, agora mira a “Queremos mostrar para essa 93% são titulares. batizado de Moms (Mothers Além disso, 67% compram
mulher. A empresa está mulher novos produtos com Opinions Mean Something pela reputação da empresa,
promovendo o evento Montblanc beleza e glamour”, acrescenta. Brasileiras têm ou As Opiniões das Mães contra 32% das francesas,
e Suas Mulheres em 14 capitais Segundo Freddy, há dez anos mais influência Têm Influência) entrevistou por exemplo.” Há outras
brasileiras. São noites de desfiles a empresa não tinha nenhum 1.600 mães no Brasil e em características únicas. Ela é
Reflexos desses dados já
e concursos que dão prêmios aos produto para esse público-alvo. outros oito países: Alemanha, a líder em querer fazer
convidados e apresentam os Hoje são cerca de 400 num total podem ser sentidos na mídia.
O comercial “Rotina”, da Austrália, Canadá, China, compras em locais
produtos, agora totalmente de 2 mil itens. Os alemães, na
voltados para a mulher. sede da companhia, última campanha da Estados Unidos, França, Grã- agradáveis. Preço para ela é
“Ao ascender no mercado de interessaram-se pela iniciativa Mastercard e criado pela Bretanha e México. A muito importante, mas 92%
trabalho, ela passou a querer brasileira e devem promover McCann-Erickson, mostra um conclusão (veja quadro na das entrevistadas pagariam
também os brinquedinhos dos ações do gênero na Europa. As pág.28) é que a brasileira, mais para ter qualidade.
casal que chega do trabalho
homens e tornou-se nossa mulheres já representam 35% dentre as pesquisadas, exerce Segundo Mincheff, a
no fim do dia, cada um com
consumidora freqüente. Elas são das vendas mundiais da
suas obrigações, e ambos vão mais influência que as demais brasileira também é
executivas, profissionais liberais e Montblanc.
cuidar das crianças, até que sobre os membros da família “mandona”, pois é a que
menos ouve opiniões na
hora de decidir uma
Stockphotos

compra, principalmente no
caso de férias,
eletrodomésticos e
aplicações financeiras.
A pesquisa também
concluiu que,
independentemente do país,
do número de filhos, da
profissão e do estado civil,
as mulheres no mundo têm
desejos e preocupações
semelhantes com a
obesidade e a saúde de sua
família. Em relação aos
veículos de comunicação, a
televisão lidera a preferência
mundial, seguida de jornais,
revistas e rádios. No
entanto, as brasileiras lêem
muito menos jornal
(somente 8% lêem este
veículo para informar-se) do
que as norte-americanas,
por exemplo (40%
responderam que lêem).

28 de Junho de 2004 Copyright © 2004 Editora Meio & Mensagem Ltda. Todos os direitos reservados
Mulheres classe A/B

Divulgação
Seguros na medida da mulher lançou o seu seguro de vida da mulher com beleza, saúde
A indústria de seguros foi “feminino” e estuda um e um forte sentimento da
uma das que mais novo lançamento exclusivo importância em relação a
investiram em novos para carros. “A mulher está ações sociais. Daí parte do
produtos totalmente mais exposta, com mais valor do Seguro da Mulher
voltados para essa mulher responsabilidade e quer ser doado ao Instituto
que assumiu novas qualidade de vida Brasileiro de Controle do
responsabilidades no assegurada”, diz Ismael Câncer (IBCC)”, diz Aline
mercado. Seguro de vida Caetano, gerente de Coropos, superintendente de
especial foi a última marketing da empresa. “Hoje produtos do Unibanco AIG.
novidade. Até recentemente ela já representa 45% da O serviço oferece ainda um
as mulheres não tinham a nossa carteira, sendo que há kit de beleza e uma rede de
preocupação com esse tipo sete anos significava apenas benefícios exclusivos para a
de seguro, pois não eram 30%”, completa. A mulher. Segundo ela, o
elas que respondiam com seguradora também público feminino já lidera o
Lançamento do Clio Sedan O Boticário: desejos femininos na hora de escolher um carro
tanta importância pelo registrou a influência da fechamento de seguros
sustento das famílias. A mulher na decisão de residenciais e cresce essas mudanças. Criado pela vez mais ao que as pesquisas
Bradesco Vida e Previdência compra de consórcios constantemente no segmento Lowe Sul, o comercial apontam como desejos
lançou o Vida Mais Mulher residenciais. Quando de automóveis, ainda muito mostra uma mulher que vai femininos na hora de
que cobre, além de morte, anuncia em horários bem dominado pelos homens. deixando para trás sua vida escolher um carro. O último
diagnóstico de câncer de femininos da TV, as vendas Bancos também estão no ambiente da cozinha, exemplo foi o relançamento
mama e ovário e ainda crescem, mesmo que direcionando suas separa-se do marido e pode do Clio Sedan O Boticário
oferece serviços adicionais fechadas por homens. campanhas e criando então desfrutar das regalias pela Renault. No segmento
de saúde, para residência, O produto do Unibanco produtos mais atrativos para de uma conta corrente cheia as mulheres já são
bem-estar e informação AIG existe desde 1998 e foi as mulheres. A nova de benefícios só para ela. responsáveis por 40% do
nutricional. reformulado recentemente campanha do HSBC, que Assim não precisa mais do mercado.
“Hoje, 35% de nossas incluindo um novo apelo investiu R$ 40 milhões na banco do “traste”, como ela A empresa tinha feito uma
vendas são fechadas por social. “Fizemos uma maior ação de seus sete anos se refere ao ex-marido. primeira investida em 2002
mulheres e esse índice deve pesquisa no ano passado no Brasil, tem um filme “São três filmes da e vendeu toda a linha
chegar aos 50% em três ou que indicou a preocupação especialmente dedicado a campanha protagonizados especial em quatro meses.
quatro anos”, diz Marco por mulheres e este último Agora volta com um novo
Antônio Rossi, presidente da simboliza a mudança e a sua produto. “O conceito foi
Bradesco Vida e Previdência. emancipação. Queríamos fazer um carro que tem tudo
Segundo ele, a idéia ainda é enaltecer a mulher”, diz que a mulher quer: itens de
Pesquisa realizada pela Mastercard com
oferecer coberturas para Marcelo Velloso, diretor segurança, bancos que não
público de classe média, na faixa dos 29 anos.
educação, pois a mulher é adjunto de marketing e desfiam meias, espelho para
• Não gosta de ser tratada como extrato à parte da sociedade; produtos do HSBC. Segundo a motorista, toque suave nas
muito sensível a benefícios
para os filhos. “Mudamos • Busca mais a realização profissional que financeira; ele, o número de mulheres maçanetas, pintura nas cores
também nossa comunicação, • Não acredita que ser sustentada seja um ideal de vida; correntistas do banco vem preferidas e outros detalhes
colocando a mulher como • Não credita a Deus seu sucesso, apesar de ser religiosa; crescendo gradualmente nos que elas querem muito em
cabeça do casal em nossas • Não se preocupa com seu sustento na velhice, mas, se sustenta últimos anos, um carro”, diz Antônio
a família, poupa e planeja os gastos;
peças publicitárias e não principalmente no segmento Megale, diretor de marketing
• Freqüenta academias de ginástica e tem o vôlei como
mais como suporte da esporte preferido; de maior poder aquisitivo e da Renault.
família e do homem. Há • Deixa as tarefas domésticas o mais de lado possível; nas pessoas jurídicas. Segundo ele, O Boticário
quatro anos isso não era • Leva uma vida acelerada e não vê mudança para os
fala muito bem com a
nem pensado”, completa. próximos cinco anos; Carros moldados para mulher e é uma empresa
A Porto Seguro, que • Quer ter filhos no futuro e planeja muito suas viagens; os desejos femininos com uma forte imagem de
tradicionalmente oferece • Acredita que a ascensão profissional trará riqueza e A indústria qualidade e respeito ao meio
descontos para mulheres nos possibilidade de descanso no futuro. automobilística é outro setor ambiente, além de
seus produtos, também Fonte: H2R Pesquisas Avançadas, com 300 mulheres de São Paulo. que vem se voltando cada representar cuidados com a

28 de Junho de 2004 Copyright © 2004 Editora Meio & Mensagem Ltda. Todos os direitos reservados
reportagem especial

Divulgação
Veja no quadro abaixo o quanto as mães de nove países são as
únicas responsáveis pela decisão de compra de produtos em geral.
Brasil EUA Canadá México Inglaterra Alemanha França Austrália Chilê
Produtos de limpeza
(cera, detergente) 75% 85% 78% 78% 88% 88% 87% 85% 83%
Papelaria (papel higiênico,
lenço de papel) 72% 81% 73% 86% 86% 80% 72% 80% 91%
Produtos de toalete (sabonete,
xampu, pasta de dente) 70% 76% 72% 82% 80% 75% 71% 78% 84% Filme da nova campanha da Mastercard mostra a
divisão de trabalhos entre homens e mulheres
Alimentos frescos 65% 76% 65% 86% 77% 72% 68% 70% 85%
Alimentos congelados 62% 68% 63% 32% 72% 63% 57% 72% 75% cliente. Pelas pesquisas da indústria. A H. Stern, por
Medicamentos sem prescrição, como montadora francesa, a exemplo, percebeu que a
comprimidos para dor de cabeça 66% 65% 58% 48% 73% 62% 65% 66% 63% mulher olha o carro de mulher passou a comprar
Medicamentos com prescrição 56% 55% 48% 55% 60% 35% 46% 49% 43% dentro para fora e quer ter jóias para ela e, nesses casos,
Balas e salgadinhos ou confeitos 45% 54% 43% 38% 51% 49% 42% 53% 65% uma visão mais elevada no quer peças que possam ser
Eletrodomésticos como geladeiras trânsito, o que lhe dá usadas no dia-a-dia, que
e máquinas de lavar 45% 38% 39% 60% 54% 29% 34% 39% 44%
segurança e conforto – sejam mais discretas e
Produtos financeiros, como
financiamentos bancários 24% 36% 36% 16% 37% 29% 26% 40% 39% fundamentais na escolha do representem um
Viagens de lazer e automóvel. Megale acredita investimento a ser realmente
destinos de férias 29% 35% 23% 24% 33% 23% 22% 31% 24% que esse mercado tende a aproveitado.
equilibrar-se em vendas “Quando ela ganha uma
Quando pensam sobre que produtos compram para o dia-a-dia, entre homens e mulheres em jóia pode ser algo para ser
quão importante são os seguintes fatores na sua decisão? poucos anos e toda a guardado, para grandes
Brasil EUA Canadá México Inglaterra Alemanha França Austrália Chilê comunicação da empresa ocasiões, para ser mostrado
Qualidade 92% 89% 88% 87% 84% 86% 82% 86% 91% está se voltando para essa com efeito. Mas quando
Recomendação do médico ou realidade. compra para ela tem de ser
outro profissional da área 80% 68% 69% 84% 62% 65% 62% 67% 37%
Até quando os homens um bom negócio, que não
Preço 81% 72% 65% 78% 60% 57% 61% 63% 39%
compram carros a decisão fique na gaveta”, diz Christian
Ambiente agradável 81% 48% 56% 77% 41% 62% 59% 59% 37%
passa antes pelo crivo da Hallot, embaixador da H.
Confiança na marca 86% 54% 46% 76% 42% 28% 44% 45% 76%
mulher. “Já tivemos casos de Stern no Brasil. Segundo ele,
Reputação corporativa homens que compraram um dos sucessos da coleção é
ou fabricante 67% 43% 37% 76% 34% 41% 32% 46% 79%
carros de luxo e voltaram um anel feito em três versões
Recomendação
de familiares ou amigos 55% 39% 39% 50% 41% 37% 20% 41% 28% aqui no dia seguinte dizendo de sofisticação: uma em ouro,
Cupons ou promoções especiais 49% 39% 33% 59% 32% 24% 28% 23% 20% que tinham de trocar o outra com a pedra de cristal e
veículo porque a mulher não outra de diamantes. “Assim
Ao decidir por experimentar novos ou diferentes alimentos gostava da cor”, diz Jaroslav há opções para todos os
para sua família, quão influentes são as seguintes pessoas e coisas? Sussland, diretor de vendas bolsos, pois a mulher,
Brasil EUA Canadá México Inglaterra Alemanha França Austrália Chilê
da Audi Senna. Ele quando quer algo, compra
contabiliza que as mulheres de qualquer maneira. Ao
Seu marido /parceiro 33% 63% 66% 80% 47% 33% 49% 58% 35%
são responsáveis por 90% adquirir uma das três
Médico, enfermeira ou outro
profissional desta área 49% 48% 49% 73% 46% 41% 53% 48% 25% das escolhas de cor dos versões, mesmo que não seja
Seus filhos 53% 41% 43% 55% 47% 26% 34% 40% 42% carros novos. exatamente aquela que
Sua mãe/ sogra 49% 25% 19% 45% 28% 13% 17% 23% 25% Nívea Morato, diretora de gostaria, ela se satisfaz”,
Seus amigos 32% 23% 25% 26% 24% 16% 16% 24% 20% marketing da Citroën, completa.
Cupons ou promoções 34% 27% 20% 40% 23% 10% 21% 13% 13% informa que os modelos A Polimaia, loja de
Anúncio de TV e magazine shows 31% 12% 13% 36% 18% 13% 22% 12% 22% Picasso e C3 já tem 50% de cosméticos e perfumaria de
Publicidade na TV ou rádio 29% 13% 15% 37% 16% 9% 15% 14% 17% suas vendas feitas para luxo de origem portuguesa,
Jornais e artigos em revistas 22% 12% 14% 27% 14% 8% 14% 13% 12% mulheres. “Temos sentido que investiu R$ 3,5 milhões
Publicidade na imprensa 22% 12% 16% 40% 9% 7% 11% 11% 11% também a força das numa loja de 400 metros
Web sites 8% 6% 9% 15% 7% 5% 4% 4% 3% vendedoras nas quadrados recentemente
Comunidade online, incluindo concessionárias. Elas têm inaugurada no Shopping
salas de bate-papo 3% 3% 3% 11% 3% 5% 2% 3% 4% sido campeãs de vendas, Morumbi, em São Paulo,
pois falam a língua das também percebe as
Em qual veículo você busca mais informações? novas consumidoras”, diz a mudanças na consumidora. A
Brasil EUA Canadá México Inglaterra Alemanha França Austrália Chilê executiva. idéia da loja é deixar tudo à
Televisão 68% 55% 54% 72% 61% 66% 61% 59% 79% mão das clientes, oferecer
Jornais 8% 38% 38% 24% 39% 47% 37% 41% 59% Jóias e cremes de beleza maquiagem gratuita e a
Revistas 9% 26% 29% 16% 32% 46% 35% 31% 29% Em setores possibilidade de provar o que
Rádio 3% 16% 18% 16% 9% 32% 24% 17% 21% tradicionalmente femininos, estiver ali. São mais de 8 mil
Internet 9% 15% 20% 10% 9% 21% 11% 5% 21% como o de beleza e o de itens à venda. Os dados da
Outra fonte 3% 17% 12% 3% 14% 9% 11% 17% 7% jóias, mudanças de Associação Brasileira da
comportamento estão Indústria de Higiene Pessoal,
Não sabe/ Recusa-se a responder 0% 4% 4% 3% 3% 4% 1% 2% 1%
transformando as ofertas da Perfumaria e Cosméticos
Fonte: Edelman

28 de Junho de 2004 Copyright © 2004 Editora Meio & Mensagem Ltda. Todos os direitos reservados
Mulheres classe A/B

Stockphotos
(Abihpec) indicam que 96% aumento do poder aquisitivo,
das vendas do setor ocorrem os cremes e tratamentos de
por impulso. “As mulheres, pele ganharam mercado e os
quando provam algo, querem perfumes entram na conta,
levar para casa. É um público mesmo que em frascos
muito emotivo”, diz Pedro menores”, completa. Até
Penedo, diretor geral do 2007 o grupo pretende
Grupo Polimaia no Brasil. investir R$ 70 milhões na
Segundo ele, a mulher expansão da rede para chegar
passou a consumir muito a 20 lojas no País. E são as
mais itens de beleza do que mulheres que devem garantir
só o batom ou o lápis de olho o retorno de todos esses
tradicionais. “Com o investimentos.

Ascensão profissional revista


O estudo Mulheres do Brasil, paralelos entre os estilos de vida e
conduzida pela socióloga Oriana os anseios de ambas. “Apesar de
White, pesquisadora da todo o crescimento e ganho, o dia-
Universidade de São Paulo (USP) a-dia da mulher passou a ter mais
e diretora da CPM Research, de 50 atividades contabilizadas
representou uma virada no por nós, o que significa uma rotina
mercado em relação ao muito pouco prazerosa”, diz
mapeamento dos desejos da Oriana. Segundo ela, são quatro os
mulher deste século. Concluída grandes anseios da mulher hoje:
há dois anos, está sendo revista simplificar a vida, dividir as tarefas
agora e tem sido um guia para as com o grupo, seja família ou
empresas entenderem o que está comunidade, voltar a ter rituais
acontecendo na sociedade. que tornem a rotina mais
A pesquisa mostrou que, significativa e ter menos exigência
depois de assegurar uma nova com compromissos e objetivos.
posição no mercado de trabalho e “O papel dos homens também
na sociedade no final dos anos está sendo revisto, pois os
90, elas agora querem outros casamentos estavam acabando.
padrões de qualidade de vida. A mulher que hoje tem por volta
Com tantas conquistas, as dos 35 anos, nos grandes
mulheres urbanas se viram centros, está buscando uma
atarefadas, cansadas e sozinhas relação diferente com o
demais. Não basta mais dinheiro trabalho. As empresas já
no bolso e um bom cargo no percebem que isso é possível.
currículo. As chamadas “mulheres Não é a volta para a casa, mas
de ponta” querem cuidar dos aos valores e horários flexíveis,
filhos, estar mais próximas dos jornadas menores, reuniões à
amigos e familiares e resgatar distância etc.”, diz a socióloga.
antigos rituais de cultura. Tempo passou a valer mais do
Patrocinado por Avon, que status, dinheiro e cargos. A
Electrolux e Sadia, o estudo ouviu mulher agora tem a tarefa de
432 representantes dos grandes elaborar uma forma de revisão de
centros e de pequenas sua ascensão profissional para daí
comunidades rurais, traçando usufruir melhor as muitas vitórias.

28 de Junho de 2004 Copyright © 2004 Editora Meio & Mensagem Ltda. Todos os direitos reservados
reportagem especial

Ela sabe tudo de cerveja


Ana Lúcia Rodrigues faz parte de um seletíssimo grupo. Como ela, pela produção da bebida na fábrica, dá palestras e cursos sobre o
apenas quatro mulheres atuam no mercado brasileiro. Aos 32 anos, esta produto e viaja o mundo provando diferentes sabores. “A bebida não
carioca de longas madeixas arregaça as mangas, pega no copo e prova deve estar estupidamente gelada como as pessoas dizem”, ensina,
tudo em termos de qualidade de fabricação de cervejas. Engenheira botando os pingos nos devidos lugares. “Para sentir todas as nuances do
química, pós-graduada em cervejaria, formou-se mestre-cervejeira pela sabor, ela precisa estar entre 7 e 8 graus Celsius”, completa. Ela é uma
Universidade Politécnica de Madri e foi a primeira mulher a assumir o dos milhares de brasileiras que ascenderam no mercado, ocupa posição
cargo de gerente de processos na Ambev. Trabalha em uma equipe de de destaque em um nicho particularmente masculino e passou a ter
elite do Centro de Desenvolvimento Tecnológico (CDT) da empresa, hábitos de consumo muito próprios. Aqui, ela conta o dia-a-dia dessa
onde nascem os lançamentos e são guardados todos os segredos da atividade, seus anseios profissionais e como encara este momento da
fabricação da indústria. Controla batalhões de homens responsáveis mulher na sociedade brasileira. Por Paula Grinover

José Bassit

Meio & Mensagem — O que é processo, desde a matéria- vão se revezando nesta tarefa. Já tive a oportunidade de bem femininas, como a
ser mestre-cervejeira? Que prima até o produto Os mestres são os mais aptos, degustar cervejas do mundo Brahma Light. Já existe uma
profissão é essa exatamente? acabado, garantindo a mas há outros profissionais inteiro. Porém, antes de oferta para o público
Ana Lúcia Rodrigues — Sou qualidade de cada etapa. Por sendo treinados. Uma fábrica entrar na empresa, não tinha feminino. No caso do
engenheira química e assim isso, a gente degusta uma de porte médio tem cerca de todo este conhecimento para trabalho em fábrica, ele
que me formei entrei na infusão de malte, o fermento, 20 pessoas degustando. Basta realmente degustar a bebida. geralmente interessa muito
Brahma como engenheira de o mosto, a cerveja em um gole para avaliar as ao homem. Sempre me
processos. Conheci todo o maturação, fermentação até características da cerveja. M&M — Esta é uma função perguntam se há preconceito
sistema de fabricação da o produto final. muito masculina na nossa no meu trabalho. Não, não
bebida e fui fazer o mestrado M&M — Você já gostava de cultura. A cerveja é muito há. O que eu acho é que o
em cervejaria, na Espanha. M&M — E cai dura no fim cerveja antes de entrar neste associada ao consumo interesse das mulheres pelo
Estudei todos os detalhes. do dia? mercado? masculino. trabalho em fábrica, assim
Assim posso trabalhar na Ana Lúcia — Não. Temos Ana Lúcia — Sim, já gostava Ana Lúcia — É, mas como numa refinaria de
pesquisa e no uma quantidade máxima de mesmo. É incrível a recentemente as mulheres petróleo, por exemplo, é
desenvolvimento da 350 mililitros que podem ser variedade de sabores que têm bebido mais, não ainda menor. O ambiente é mais
fabricação de cervejas. A degustados por dia e uma cerveja pode ter, acho o na mesma proporção que os hostil, mas eu sempre gostei
rotina é acompanhar todo o trabalhamos em equipes, que processo todo muito bonito. homens, mas há cervejas da indústria.

28 de Junho de 2004 Copyright © 2004 Editora Meio & Mensagem Ltda. Todos os direitos reservados
Mulheres classe A/B

M&M — Como foi entrar na carioca, delicada, se engenharia química ou de arrumar minha casa com M&M — Como você acha que
fábrica? Você é uma mulher surpreendem. O curioso é alimentos, e passa por uma móveis legais e sou louca a mulher está
bonita, que chama a atenção. que o brasileiro se seleção. Aí ele pode por cremes de beleza administrando este novo
Ana Lúcia — Quando eu interessa muito por trabalhar na fábrica, ou com caríssimos, que antes não lugar na sociedade?
comecei, trabalhava com cerveja, quer saber tudo, pesquisa e podia comprar. Ana Lúcia — Estamos tendo
muitos homens. No início detalhes sobre como é desenvolvimento, ou na filhos mais tarde. Eu não
olhavam meio feio, mas no fabricada, como beber, qual área de qualidade. Eu voltei M&M — O mercado mudou casei nem tenho filhos, mas
dia-a-dia, com habilidade e a melhor temperatura, etc. do curso e em alguns meses também? A indústria está se quero tudo isso! Acho que é
jeitinho, conseguindo ajudar Se você conta em uma mesa me tornei gerente de voltando mais às conseqüência de todo este
nas questões cotidianas, as de bar que é mestre- processos, a primeira necessidades da mulher? valor que a mulher está
pessoas passaram a me cervejeiro, tem gente que mulher na Ambev a ter este Ana Lúcia — Sim, sem dando à carreira. Acho
respeitar. Na minha família fala que é a profissão dos cargo. Há um mês entrei na dúvida. Cada vez mais incrível a habilidade da
foi difícil. Meu pai não quis sonhos, que é tudo que área de qualidade temos produtos mais mulher que trabalha, tem
nem me levar para fazer a queria, acha que nós assegurada e tenho um femininos. No caso da sucesso profissional, cuida
entrevista na empresa. Hoje caímos de bêbado todo dia. cargo de especialista, onde o cerveja, temos um dos seus filhos, porque isso
ele fica muito orgulhoso de mestre-cervejeiro também se investimento crescente na ainda é uma função muito
ver onde cheguei. Eu sou M&M — A cerveja que sai encaixa. Na Ambev, e mudança dessa imagem de mais feminina. Ela tem feito
da primeira geração de hoje da fábrica é igual a de portanto no Brasil, somos que cerveja é coisa de muito bem este papel, tem
mulheres na minha família amanhã? quatro mulheres entre 89 homem, e não é. O Brasil é talento para administrar isso
que realmente foi para Ana Lúcia — Sim, o controle homens. Agora existe um um país que tem um melhor que o homem.
o mercado de trabalho do processo é muito curso técnico de cervejaria consumo per capta
de cabeça. rigoroso e qualquer detalhe no Senai e este ano temos relativamente baixo. A M&M — O que você pretende
fora disso é descartado. Ao cerca de 12 mulheres Alemanha consome 120 fazer quando tiver filhos?
M&M — E como é lidar com contrário do vinho, a cerveja inscritas. Elas estarão aptas litros per capta por ano. O Vai continuar no mesmo
essa conquista? deve ser bebida o mais a seguir para um futuro Brasil tem um consumo que ritmo de trabalho?
Ana Lúcia — Às vezes fresca, o mais nova possível. mestrado. não passa de 50 litros por Ana Lúcia — Pretendo ser
incomoda. Algumas pessoas Se foi fabricada hoje, o ideal ano. Não sei dizer quanto mais regrada com os horários,
podem tentar te intimidar. é consumi-la amanhã. M&M — O que mudou na sua disso as mulheres mas quero continuar minha
De vez em quando tenho O importante é que o vida com a ascensão consomem, mas elas são um carreira na companhia. Ainda
que ser um pouco mais consumidor tenha a certeza profissional? O que você grande alvo para fazer estes tenho muito para crescer aqui.
brava. Mas nunca tive de que vai tomar a mesma passou a consumir? valores subirem. Daí o Talvez na parte administrativa
problemas graves com isso. cerveja no Rio Grande do Sul Ana Lúcia — Eu tive uma lançamento da Brahma mesmo, quero fazer uma
ou no Piauí. As diferenças só melhora no meu padrão de Light. Claro que tem uma especialização em
M&M — E fora da fábrica, podem ser relativas ao vida, algo que meus pais questão cultural, a Alemanha administração.
quando você dá palestras, transporte, ao tempo de não puderam me dar. Eu é o berço da cerveja, mas há
faz degustações para o armazenagem. gosto de viajar e não tive também questões de poder M&M — A Ambev encontrou
público, qual é a reação? oportunidades como tenho aquisitivo. No Rio de em você a primeira gerente
Ana Lúcia — Aí as pessoas M&M — Como é a hierarquia hoje, portanto viajo o Janeiro, por exemplo, o de processos, mas ainda não
acham estranho. Elas têm a do seu trabalho? mundo inteiro nas minhas consumo é muito maior que teve uma presidente?
imagem de que um mestre- Ana Lúcia — O mestre- férias, é sagrado. Isso o da média nacional, Ana Lúcia — Não, mas já
cervejeiro é aquele alemão cervejeiro que fez o curso de mudou. Carros não me chegando a quase 90 litros tivemos mulheres na
brancão, gordo, de barba e pós-graduação deve ter uma atraem, mas comprei o meu, per capta por ano. A cidade diretoria. Quem sabe uma
quando vêem uma mulher formação técnica afim, como que eu escolhi. Gosto de tem muito a ver com cerveja. chegue lá.

28 de Junho de 2004 Copyright © 2004 Editora Meio & Mensagem Ltda. Todos os direitos reservados