Está en la página 1de 2

UFSC/ARQ/TCII/NAPPI UFSC/ARQ/TCII/NAPPI UFSC/ARQ/TCII/NAPPI

PARÂMETROS PARA O CÁLCULO DE QUANTITATIVOS

Os elementos aqui apresentados servem para facilitar o processo de cálculo


dos quantitativos de materiais e mão-de-obra para estruturas de concreto armado. Alguns
elementos necessários para a elaboraçào do trabalho da disciplina não estão aqui alocados.

1 - FÔRMAS

No cálculo de vários elementos que compõem as fôrmas toma-se como base


para muitos casos a área de fôrmas. Esta área refere-se a superfície de contato entre o
concreto e a respectiva fôrma.
No entanto, para adquirir-se as madeiras (tábuas de 2,5x20x250 ou 300) com
a qual serão confeccionadas as fôrmas há necessidade de quantificá-las unitariamente.
Utiliza-se então, um percentual adicional como prováveis perdas (20%), dividindo-se a
área calculada pela área de uma tábua.
a) Sapatas - Usa-se fôrmas nas laterais da base e no pescoço ou colarinho,
sendo que neste, alem das face, há necessidade de gravatas ou gastalhos. Estas gravatas, de
dimensões 2,5x5, devem estar espaçadas entre si, segundo os valores abaixo:
x ≤ 50 cm ⇒ 40 cm (x - maior dimensão da seção do
pilar)
50 < x ≤ 100 cm ⇒ 30 cm
x ≥ 100 cm ⇒ 25 cm
Para o cálculo dos pregos e da mão-de-obra devem ser utilizados os valores
indicados no TCPO (Tabelas de Composição de Preços para Orçamentos)
b) Pilares - Processo idêntico ao do pescoço da sapata.
c) Vigas - Processo de cálculo semelhante ao do pescoço da sapata, não
possuindo, logicamente, fôrmas na sua superfície superior. O espaçamento das gravatas é o
mesmo utilizado no pescoço das sapatas, acrescentando-se as respectivas escoras (∅
7,5x300), cujo espaçamento deve ser o dobro daquele utilizado nas gravatas.
d) Lajes -
* com vigotes pré-moldados - Para as longarinas devem ser utilizadas tábuas
de 2,5x20x250 ou 300, espaçadas de, no máximo, 1,70 m. As escoras que sustentam estas
longarinas (∅ 7,5x300) são colocadas a cada 1,20 m de distância.
* maciças - O assoalho deve ser executado com chapas de compensado tipo
madeirit, de dimensões 110x220. Este assoalho está apoiado nas travessas (2,5x10)
espaçadas de 80 cm. As longarinas (2,5x20), que suportam as travessas, devem estar
distanciadas de 1,20 m. Finalmente, as escoras, nas quais se fixam as longarinas, devem ser
colocadas a cada 1,00 m de distância entre si.
* nervuradas - Procedimento idêntico às lajes maciças.

2 - CONCRETO

UFSC/ARQ/TCII/NAPPI UFSC/ARQ/TCII/NAPPI UFSC/ARQ/TCII/NAPPI


UFSC/ARQ/TCII/NAPPI UFSC/ARQ/TCII/NAPPI UFSC/ARQ/TCII/NAPPI

O cálculo do volume de concreto é bastante simples, conforme o elemento


estrutural. Assim tem-se:
a) sapatas - base ⇒ A * B* h
tronco ⇒ [(H-h)/3]*[(A*B)+(a*b)+(A*B*a*b)**1/2]
pescoço ⇒ a*b*p
b) pilares - a*b*(altura - até a base da viga)
c) vigas - (largura)*(altura)*(comprimento)
d) lajes -
* com vigotes pré-moldados ⇒ (comprimento)*(largura)*0,04 m (piso)
* com vigotes pré-moldados ⇒ (comprimento)*(largura)*0,02 m (forro)
* maciça ⇒ (comprimento)*(largura)*(altura)
* nervurada ⇒ (comprimento)*(largura)*(altura equivalente)
altura equivalente é a altura de concreto em relação a área do módulo considerado
Para o cálculo dos materiais necessários deve ser estipulado qual o traço que
será utilizado (será estudado posteriormente). Recomenda-se o uso do 1:2:3 ou 1:2:4, de
cimento, areia e brita. Após calcular-se os respectivos volumes, consulta-se o TCPO para o
cálculo destes materiais e mão-de-obra.

3 - ARMADURA

Como a estrutura de concreto não está dimensionada, nem detalhada, o peso


da armadura será estimado em função do respectivo elemento estrutural, baseando-se no
volume de concreto calculado. Utiliza-se então, para:
sapatas - ⇒ 50 kg/m3
pilares - ⇒ 100 kg/m3
vigas - ⇒ 90 kg/m3
lajes -
vigotes pre-moldados ⇒ 20 kg/m3
maciças ⇒ 30 kg/m3
nervuradas - ⇒ 55 kg/m3
Após o cálculo do peso da armadura a ser utilizada na estrutura, deve ser
verificado o peso de armadura a ser comprado (inclui as perdas). Isto é realizado através de
consulta ao TCPO, onde verifica-se também o peso do arame recozido e a mão-de-obra
necessária. Para as lajes, utilizar o aço CA 60 – fino. Para os demais elementos estruturais
utilizar o aço CA 50 – médio.

UFSC/ARQ/TCII/NAPPI UFSC/ARQ/TCII/NAPPI UFSC/ARQ/TCII/NAPPI