Está en la página 1de 3

Na sequencia exponho as definições que acreditei mais adequadas para as palavras

solicitadas, bem como tentei demonstrar as confusões comuns que ocorrem em relação ao
tema teoria senso comum e teorias cientificas.
Teoria (popular, que consta no dicionário)
● conjunto de regras ou leis, mais ou menos sistematizadas, aplicadas a uma área específica
Ex.: t. política, artística
● conhecimento especulativo, metódico e organizado de caráter hipotético e sintético
Ex.: princípios de uma t.
● conjunto sistemático de opiniões e idéias sobre um dado tema
Ex.: explicou sua t. sobre o carnaval
● qualquer noção abrangente; generalidade
Ex.: falava sem parar, contava casos e expunha teorias
● Uso: informal.
construção imaginária; utopia, sonho, fantasia
Ex.: vive de t., não enfrenta a realidade

Teoria Científica
Uma definição científica de teoria é a de que ela é uma síntese aceita de um vasto campo de
conhecimento, consistindo-se de hipóteses necessariamente falseáveis mas não por isto erradas,
dúbias ou tão pouco duvidosas, que foram e são permanentemente e devidamente confrontadas com
os fatos científicos, fatos estes que integram um conjunto de evidências que, juntamente com as
hipóteses, alicerçam o conceito de teoria científica. As hipóteses, em casos específicos, devido à
simplicidade e ampla abrangência, podem ser elevadas ao status de leis.
Ressalta-se aqui portanto que uma teoria científica é o conjunto indissociável de dois
subconjuntos: o subconjunto de fatos naturais, evidências necessariamente verificáveis mas, ao
contrário do que muitos pensam, não obrigatoriamente reprodutíveis, e um subconjunto de hipóteses
adequadas à descrição destes fatos, de idéias necessariamente falseáveis, testáveis (e testadas) frente
às evidências e que, junto àquele, dão corpo ao conceito de teoria científica.
É comum associar-se o conceito de teoria a uma ou um conjunto de idéias que tenta prever com alto
grau de exatidão os fenômenos da natureza. Em ciência o conjunto de fatos faz-se sempre presente e
indispensável. Sempre que observamos algum facto novo que venha a contrariar a teoria vigente,
devemos abandonar ou, o que é mais comum, modificar a teoria, de forma a integrá-lo à mesma.
Conclui-se que as teorias evoluem em virtude da descoberta de novos fatos, que necessariamente
passam a integrar a versão evoluída da mesma.
No pensamento científico o fato sempre é superior à idéia, sendo que o fato sempre pode destruir a
idéia. Por isso, uma teoria científica é sempre formada a partir de hipóteses, pois mais cedo ou mais
tarde, poderá aparecer um facto que venha a destruir a visão até então atual. Decorre que teorias
científicas jamais são provadas pois é impossível garantir que nunca se descobrirá um novo fato que
venha a contradizer alguma de suas idéias até então válidas. Entretanto, algumas teorias estão tão
bem corroboradas por uma quantidade tão grande de fatos que na prática é pouco provável conceber
que estas sejam falseadas. Entretanto, esta possibilidade é inerente e indissociável de qualquer
teoria que se diz científica, não devido aos fatos, mas às idéias associadas à mesma.
Estabelecido o conceito de teoria científica, várias são, entretanto, as opiniões sobre a abrangência e
acuracidade da mesma para descrever o universo como um todo.
Uma teoria científica obedece necessariamente a um método em sua elaboração, o método
científico. Este método de trabalho é cíclico, exigindo confronto permanente entre as idéias e os
fatos que integram a teoria, o que, ao final, resulta na veracidade das afirmações abaixo:
- Opiniões pessoais, quem quer que as emita, NÃO constituem fatos em uma teoria científica. As
opiniões, se testáveis e falseáveis mediante os fatos, constituem, quando muito, hipóteses
científicas, idéias dentro da teoria .
- Crença não constitui fato em uma teoria. Fato é algo necessariamente verificável, embora não
necessariamente reprodutível. Crença também não constitui uma hipótese científica pois, pela
própria definição de crença, trata-se de uma proposição que não fundamenta-se em fatos
verificáveis; não há fatos que as corroborem.
- Uma teoria, apesar de necessariamente falseável em virtude das idéias que a compõem, não é algo
duvidoso, descartável ou tão pouco incorreto. Ela é a melhor, mais honesta, e talvez a única maneira
racionalmente aceitável de se descrever o que se conhece do mundo natural até a data de sua
validade.
- Uma teoria científica não é uma crença. Não se acredita em uma teoria. Se corrobora uma teoria
com fatos, ou, em caso contrário, se demonstra que a mesma é falsa mediante a falsificação de suas
idéias, feita necessariamente por contradição com um novo fato até então desconhecido, e não por
contradição com outra idéia.

Equívocos sobre teorias científicas


Muitas vezes as pessoas se confundem sobre a definição de uma teoria. Nossos dicionários trazem o
significado que corresponde a uma visão popular de uma teoria, o que seria equivalente a uma
hipótese, ou definindo de uma forma ainda melhor, uma especulação, algo duvidoso, incerto. No
entanto, na Ciência, uma hipótese não é o mesmo que teoria, apesar de integrá-la quando satisfaz a
condição de ser testável e falseável frente aos fatos, e tão pouco teoria é algo duvidoso, apesar de
necessariamente falseável.
Há também uma confusão relativa à análise do que poderia se chamar de "grau de confiabilidade"
que uma teoria apresenta. Muitas pessoas acreditam que uma lei científica possuiria um grau maior
de comprovação que uma teoria, mas não é isso o que ocorre. Teorias e leis, segundo a ciência, são
definidas por conceitos bem distintos, de naturezas diferentes. Elas não se distinguem apenas por
algum tipo grau de hierarquia. As leis nada mais são que hipóteses científicas com ampla área de
validade e exaustivamente confrontadas frente a um número enorme de fatos, mas ainda e nada
mais que hipóteses, com um "título honorífico", apenas. Uma teoria é definida por um conceito
muito mais abrangente, que necessita do conceito de hipótese científica e em consequência do
conceito de lei para estabelecer-se, mas não se define frente os mesmos apenas.
Outra confusão frequente é o equívoco entre fato e teoria. Teoria é composta por idéias que
explicam o facto, mais especificamente o conjunto de fatos, e portanto uma teoria deve ser
construída a partir de um conjunto de fatos; Uma teoria é a união do conjunto de ideias e do
conjunto de fatos a que estas se relacionam.
Qual seria então o papel do facto face à teoria? Ele geralmente mas não necessariamente inicia e
posteriormente constitui o alicerce da teoria. O facto reformula e rejeita a idéia em uma teoria, na
medida em que qualquer teoria é passível de modificação; ele redefine e justifica a teoria, levando a
uma melhora constante dos conceitos por ela propostos.
Não se pode jamais afirmar, como muitos fazem-no, que uma teoria é um fato, ou que se
transforma, quando provada, em fato. Pode ocorrer que leis científicas possuam o mesmo "nome"
que as teorias associadas. E há factos que são também confundidos pelo mesmo nome da teoria a
qual pertence. Deve-se ter entretanto cuidado com estas confusões de conceitos.
Uma teoria jamais é uma expressão perfeita da realidade, mas um modelo, em definição estrita da
palavra, pelo qual a realidade conhecida pode ser descrita, compreendida, e pelo qual a realidade
ainda desconhecida pode ser estimulada a ser descoberta.
método
● procedimento, técnica ou meio de se fazer alguma coisa, esp. de acordo com um plano
Ex.: há dois m. diferentes para executar essa tarefa
● processo organizado, lógico e sistemático de pesquisa, instrução, investigação, apresentação etc.
Ex.: m. analítico, dedutivo
● conjunto de regras e princípios normativos que regulam o ensino ou a prática de uma arte
Ex.: aprendeu a ler pelo m. da silabação

história

● conjunto de conhecimentos relativos ao passado da humanidade, segundo o lugar, a época, o


ponto de vista escolhido
● ciência que estuda eventos passados com referência a um povo, país, período ou indivíduo
específico
● a evolução da humanidade ao longo de seu passado e presente; seqüência de acontecimentos e
fatos a ela correlatos
● a origem e a evolução de uma ciência, de uma arte, de um ramo do conhecimento
Ex.: a h. da música
● conjunto de dados concernentes a um indivíduo ou coisa
Ex.: a h. de uma família
● seqüência de ações, de acontecimentos reais ou imaginários; enredo, trama
Ex.: a h. do filme envolve o espectador
● confusão, complicação criada por alguém
Ex.: depois daquela h. toda, ele não ousou aparecer

Referencias

http://pt.wikipedia.org/wiki/Teoria consultado em 23/03/2011.