Está en la página 1de 3

ATLETISMO1

1. História
O atletismo é chamado de “esporte-base” dos Jogos Olimpicos que exige
habilidades naturais do homem: correr, saltar e arremessar, no qual é
necessário velocidade, agilidade, resistência e força, cujo o lema Citius,
altius, fortius (mais rápido, mais alto e mais forte).
O atletismo surgiu na Grécia antiga em que ser forte, rápido e valente era
considerado sinal de força militar.Para os gregos, o campo de atletismo era o
substituto dos campos de guerra
No século XII coube a Inglaterra iniciar o atletismo, os ingleses já praticavam
os saltos e arremessos tal qual foi realizada a primeira competição
organizada entre Oxford e Cambridge,em 1864, passou a ser um marco.

2. Modalidades
O atletismo engloba várias modalidades, tais como: modalidades de sprints -
100 m, 200 m e 400 m; meio fundo - 800 m, 1500 m, 3000 m, 5000 m e 10000
m; barreiras; saltos: triplo; em comprimento; em altura; com vara.
lançamentos: de disco; de dardo; de peso; provas combinadas e maratona.

3. Modalidades: exemplo de 100 metros rasos


A corrida de 100 metros rasos é um tipo de corrida realizada em linha reta e a
largada ocorre com ajuda dos blocos fixadas na própria pista. O bloco tem
como função dar apoio ao atleta e proporcionar uma impulsão para as
primeiras passadas. Esses blocos são dotados de sensores para medir o
tempo de reação de cada atleta em relação ao tiro de largada, se o tempo
entre o tiro e o primeiro movimento do atleta for menor que 0.1 segundo, a
largada é considerada falsa. Uma pista de corrida contém 8 raias, cada uma
com 1 metro e 22 centímetros, sendo a largura da pista de no mínimo 10
metros com espaço além das raias interna e externa. O jamaicano Usain Bolt
é o atual campeão olímpico e mundial da prova de 100 metros rasos no qual
ele bateu seu próprio recorde 3 vezes.

4. Economia
O presidente da Federação de Futebol da Jamaica, Horace Burrell, sugeriu à
imprensa local que explorasse mais o lado heróico do campeão mundial e
olímpico para promover o país em uma escala global e aumentar o turismo,
com o intuito de acelerar a economia para ajudar na superação da crise
econômica.
“Mas Usain é uma ferramenta tão potente que, ele sozinho, pode promover a
Jamaica de um jeito que o mundo inteiro queira conhecer o país”.

1 Trabalho elaborado por Beatriz Gomes Pimentel, Fábio Lucas Baudson Félix, Juliana Miranda e
Willian Coan – Acadêmicos do 1º semestre do curso de Engenharia Civil – UNEMAT, sob orientação
do Professor Mestre João Batista Lopes da Silva.
Fontes: DUARTE, Orlando. História dos esportes. 3ª Ed. rev. e ampl. São Paulo: Editora Senac São
Paulo, 2004. / <http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Atletismo/0,,MUL1270109-
16316,00.html>. Acesso em 10 Set. 2010. /
<http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/atletismo/modalidades-do-atletismo.php>. Acesso em 14
Set. 2010. / <http://pt.wikipedia.org/wiki/Atletismo>. Acesso em 21 Set. 2010.
Por outro lado acredita-se que o fato do crescimento das atividades de
caminhada e corrida de rua deve-se a peculiaridades como: ser acessível a
toda a população apta, demandar, em termos, baixo custo para realização e
para treinamento e participação, caracterizando-se como uma atividade física
popular ou de massa. Estas atividades devem ser consideradas como
relevantes na perspectiva do lazer, já que uma grande parcela da população
pode ter acesso a ela. (Rothing -1983, apud Weineck- 1991).2
Equipamentos: O uniforme básico de todo atleta é um calção e uma camiseta,
podendo ser utilizado também um macacão. Normalmente, essa última
vestimenta é utilizada nas provas de velocidade, em que as roupas justas de
material sintético ajudam o competidor a correr mais rápido em razão do
menor atrito com o ar.
Uma curiosidade do atletismo é que a utilização de tênis ou sapatilhas é
facultativa, podendo o atleta usá-los ou não. Quando o fazem, normalmente
usam sapatilhas feitas de material sintético macio e com sola especial
antiderrapante.
Para as diferentes modalidades são utilizados também diferentes
equipamentos, tais como varas, bolas de metal, dardos entre outros, mas que
por motivos financeiros, são adquiridos apenas por aqueles com condições.
Um estudo feito no Rio Grande do Sul mostra que em algumas escolas
públicas trabalha-se o atletismo, porém, apenas nas modalidades mais
simples, isso porque, segundo profissionais e professores, existem grandes
dificuldades de desenvolver as modalidades do atletismo, como a falta de
materiais e de espaço físico. Assim, é evidente que o atletismo é pouco
praticado de forma sistematizada nas escolas publicas.

5. Inclusão Social
Crianças correndo, saltando, disputando entre si para ver quem chega
primeiro. Essa não é uma cena comum, ainda mais se tratando de crianças
praticando um esporte diferente dos tradicionais futebol, vôlei, basquete ou
natação. É a realidade dos meninos e meninas que treinam atletismo em
Taboão da Serra.
O projeto começou há 20 anos, reunindo pessoas de todas as idades,
principalmente adultos, mas nos últimos dois anos tem despertado a atenção
da criançada.
As maiores dificuldades são manter a motivação e conseguir inscrições para
as competições o atletismo é importante porque tem efeito no corpo como um
todo, desenvolve a coordenação motora, trabalha o braço, as pernas e
joelhos. Além de ser ferramenta de inclusão social, tirando crianças do ócio e
das ruas, formando atletas e cidadãos.
“Eu tenho orgulho de fazer parte desse projeto. Tem 11 professores de
Educação Física que saíram aqui do atletismo. Entram como criança e viram
professores, é gratificante”, diz.
Maria Auxiliadora tem longa carreira como atleta maratonista. Correu a São
Silvestre por 16 anos, já participou de mais de 100 maratonas no Brasil e em
países como África, Japão e Espanha, chegando diversas vezes no pódio. É
recordista sul-americana dos 100km e dos 100km mundial para veteranos.

2 FONTE:
<http://www.brafil2.com.br/servidor/atletismomg/hotsites/projeto_teia/conheca.asp>
A atual líder do ranking brasileiro de corridas de rua, Conceição D’Maria de
Carvalho, é taboanense. Hoje, é patrocinada pela Caixa Econômica Federal.

5.1 Inclusão de portadores de necessidades especiais


Assim como nas Olimpíadas, o atletismo paraolímpico conta com provas
tradicionais como os 100 m rasos e a maratona que por sua vez são
adaptados às deficiências dos participantes.
Atletas com deficiência visual e física podem participar da modalidade, que é
dividida em categorias que levam em conta o volume de ação dos
competidores. Cada participante é submetido a testes de força muscular, de
coordenação e funcional. As competições seguem as regras da Federação
Internacional de Atletismo (IAAF), com algumas modificações que possibilitam
ao atleta competir usando próteses, cadeira de rodas ou ser acompanhado
por um guia.Nas paraolimpíadas, as provas são as mesmas para a categoria
masculina e feminina: arremesso de peso, lançamento de disco, lançamento
de dardo, salto triplo, salto em altura e salto em distância. Os homens ainda
estão presentes no decatlo e as mulheres no pentatlo.

6. Regras e estruturas do espaço destinado


Em síntese, para cada modalidade do atletismo há um espaço especifico e
regras diferenciadas para realização das mesmas. De modo geral, o atletismo
é praticado em estádios, com exceção de algumas corridas de longa
distância, praticadas em vias públicas ou no campo, como a maratona.
Os lançamentos são executados dentro de áreas limitadas, são círculos
demarcado no solo para o arremesso ou lançamento de peso, de martelo e
disco, e antes de uma linha demarcada no solo para o lançamento do dardo.
As provas de salto podem ser divididas em provas de salto vertical e de salto
horizontal. Dentre as provas de salto vertical, temos o salto em altura e o salto
com vara. As provas de salto horizontal envolvem o salto em distância
chamado também de salto em comprimento e o salto triplo ou triplo salto.
Em anexo, como slides em apresentação presencial, serão demonstradas as
diferentes pistas de corrida, juntamente com as barras, além das varas e
bolas utilizadas.Vale ressaltar que é nesse âmbito que a engenharia se faz
presente, ao passo que, através dela, são definidos comprimentos, ângulos,
alturas e solo propicio para realização do esporte em questão.

7. Marketing esportivo
Atualmente o esporte tem sido usado domo uma estratégia de marketing de
relacionamento para os negócios, o que o torna uma grande ferramenta de
comunicação. Isso se deve ao fato de que, ao olharmos a mídia em geral,
vemos o sucesso dos eventos esportivos e o grande número de empresas,
geralmente grandes empresas, que patrocinam esses eventos. No Brasil em
2005, das 500 maiores empresas nacionais, 89% consideraram que é por
meio do patrocínio esportivo que a marca concretiza seus atributos e envolve
com muito mais apelo o coração e os hábitos dos seus públicos-alvos. “O
investimento em atividades não relacionadas diretamente à atividade fim da
empresa passou a ocupar um papel estratégico e decisivo no mercado, de tal
modo que a influência que o marketing esportivo exerce no comportamento
do público e consumidores, em relação à empresa, ajudando a construir uma
imagem vitoriosa e de sucesso”.