1

Coleção Fábulas Bíblicas Volume 68

DEUS É
RACISTA
Mitologia e Superstição Judaico-cristã

JL
jairoluis@inbox.lv

2

Sumário
1 - Deus é racista, a Bíblia é a prova >>> ............................. 4
1 - O Deus Racista ......................................................... 7
2 - Deus/Jesus ... Um racista "Novo" ..............................15
3 - Paulo, outro racista ..................................................19
2 - Deus, o discriminador ....................................................21
1 - Discrimina a Mulher (Misoginia) .................................22
2 - Discrimina as crianças. .............................................22
3 - Discrimina as pessoas com a escravidão. .................... 23
4 - Discriminação contra os Homosexuais ........................ 23
5 - Discriminação contra os NÃO batizados ...................... 24
6 - Discriminação contra os incrédulos ............................25
3 - Mais bobagens do Cristianismo >>> ...............................29
Mais conteúdo recomendado ..........................................30
Livros recomendados ....................................................31

3

1 - Deus é racista, a Bíblia é a prova >>>

É evidente que quando um fã da mitologia judaico-cristã ler estas
palavras dirá imediatamente:

“O quê? Deus não é racista nem discrimina ninguém. Ele é
equitativo, equânime e correto. A Bíblia tem centenas de
versículos que o dizem”.
4

Vejamos alguns versículos que parecem dar razão ao fã do clube
de mitos cristão:
Deuteronômio 10:17
Pois o SENHOR vosso Deus é o Deus dos deuses, e o Senhor dos
senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção
de pessoas, nem aceita recompensas;
Provérbios 28:21
Fazer acepção de pessoas não é bom; mas até por um bocado de
pão prevaricará o homem.
Atos 10:34
Então Pedro, tomando a palavra, disse: Na verdade reconheço que
Deus não faz acepção de pessoas;
Romanos 2:11
Pois para com Deus não há acepção de pessoas.
Gálatas 2:6
E, quanto àqueles que pareciam ser alguma coisa (quais tenham sido
noutro tempo, não se me dá; Deus não faz acepção de pessoas),
esses, digo, que pareciam ser alguma coisa, nada me comunicaram;
Efésios 6:9
E vós, senhores, fazei o mesmo para com eles, deixando as ameaças,
sabendo também que o Senhor deles e vosso está no céu, e que para
com ele não há acepção de pessoas.

Estes versículos deixam muito claro que Deus “Não faz acepção
de pessoas. Onde acepção é, segundo um Dicionário qualquer:
1. acepção.
2. (Del lat. acceptĭo, -ōnis).
5

3. Acepção de pessoas.
4. f. Ação de favorecer ou inclinar-se a algumas pessoas
mais que a outras por algum motivo ou afeto particular,
sem considerar o mérito ou a razão.
Ou seja, Deus não favorece a ninguém e para ele todos somos
iguais. Não discrimina nem tem favoritos. É equânime, equitativo
e justo. Além desses há outros versículos onde parece insinuar
que Deus não é Racista nem Discriminador.
1 João 2:2
E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos
nossos, mas também pelos de todo o mundo.
Efésios 2:14
Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e,
derrubando a parede de separação que estava no meio
João 13:34
Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como
eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.
Gálatas 3:28
Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho
nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.

Todos os versículos anteriores parecem dizer de forma muito clara
e precisa que para Deus somos todos iguais sem importar a raça
ou a condição social. Parecem ser bons versículos que buscam a
integração e a unidade dos povos, mas não passam de
proselitismo religioso interesseiro e buscam é a unidade da igreja
e a escravidão dos povos a ela.

6

1 - O Deus Racista

Por que parece existir tantos versículos onde existe um ódio
exacerbado contra povos e pessoas que não são da mesma etnia
que o povo aprovado por Deus: os israelitas? E tantos versículos
onde Deus parece odiar e discriminar certos grupos de pessoas?
Segundo um Dicionário qualquer:


racismo.
1. m. Exacerbação do sentido racial de um grupo étnico,
especialmente quando convive com outro ou outros.
2. m. Doutrina antropológica ou política baseada neste
sentimento e que em algumas ocasiões há motivado a
perseguição de um grupo étnico considerado como inferior.
7

1 - Podemos demonstrar com a Bíblia, que para Deus há um grupo
étnico especial e que busca elevá-lo acima dos demais?
2 - Para Deus, existe um grupo de
supostamente superiores às demais?

personas que são

Vejamos alguns versículos interessantes:
Levítico 19:19
"Obedeçam às minhas leis. "Não cruzem diferentes espécies de
animais. "Não plantem duas espécies de sementes na sua lavoura.
"Não usem roupas feitas com dois tipos de tecido.
Deuteronômio 22:9-11
Não plantem dois tipos de semente em sua vinha; se o fizerem, tanto
a semente que plantarem como o fruto da vinha estarão
contaminados. Não arem a terra usando um boi e um jumento sob o
mesmo jugo. Não usem roupas de lã e de linho misturados no mesmo
tecido.

Já podemos ver que Levítico e Deuteronômio deixam muito claro
que a Deus lhe agradam as coisas “puras”, sem misturas nem
combinações. Por isso não quer que se misturem sementes, fios,
animais ... nem seu povo preferido: os israelitas.
Gênesis 9:21-25
Bebeu do vinho, embriagou-se e ficou nu dentro da sua tenda. Cam,
pai de Canaã, viu a nudez do pai e foi contar aos dois irmãos que
estavam do lado de fora. Mas Sem e Jafé pegaram a capa, levantaramna sobre os ombros e, andando de costas para não verem a nudez do
pai, cobriram-no. Quando Noé acordou do efeito do vinho e descobriu
o que seu filho caçula lhe havia feito, disse: "Maldito seja Canaã!
Escravo de escravos será para os seus irmãos".

8

Dizem os fãs da Mitologia judaico-cristã, que dos filhos de Noé
surgiram as diferentes raças que existem hoje em dia (ao que
parece, antes todos eram bem branquinhos).
Noé, que era um exemplo para Deus, tomou uns copos a mais e
seu filho Cam o viu bêbado e pelado (segundo as más línguas,
Cão não apenas viu papai bêbado e pelado, mas enfiou o pirulito
no rabo dele.) Noé ao despertar enlouquece (só por vê-lo pelado?
Jura?) e amaldiçoa toda sua descendência. Os filos de Cão
tornam-se os Cananitas ou Cananeus, uma raza que recebe as
primeras maldições e maus desejos do povo escolhido por Deus.
Dizem que Cão teve quatro filhos: Cuxe, Mizraim, Fute e Canaã
(Gênesis 10:6), dos quais descenderam os etíopes, os egípcios,
algumas tribos árabes e africanas e os cananeus. Portanto, estas
nações levam a maldição de Cam.
Vejamos alguns detalhes:
No século XIX se desenvolveu na Europa uma interpretação
racista do texto da Bíblia cristã, a partir de algumas elaborações
sobre o dilúvio universal e os filhos de Noé, principalmente da
maldição de Canaã, presentes já na Idade Média.
Segundo esta interpretação estúpida e engraçada de uma lenda
infantil, a Bíblia indicaria que há três raças humanas, provenientes
dos três filhos de Noé: Sem, Cão e Jafé. De Sem descenderiam os
judeus e árabes; de Cão, os negros; e de Jafé, os brancos. Esta
visão bíblica infantil da humanidade dividida em raças era
complementada com a chamada maldição de Canaã, filho de Cão,
ao qual Noé condenou: "maldito seja Canaã, servo de servos será
9

a seus irmãos" (Gên. 9:18-29). A interpretação racista da Bíblia,
afirmava que a maldição de Canaã foi uma maldição de Deus à
"raça negra", pela qual era condenada a servir aos brancos.
Gênesis 9:19-29
Estes três foram os filhos de Noé; e destes se povoou toda a terra.
E começou Noé a ser lavrador da terra, e plantou uma vinha. E bebeu
do vinho, e embebedou-se; e descobriu-se no meio de sua tenda. E
viu Cão, o pai de Canaã, a nudez do seu pai, e fê-lo saber a ambos
seus irmãos no lado de fora. Então tomaram Sem e Jafé uma capa, e
puseram-na sobre ambos os seus ombros, e indo virados para trás,
cobriram a nudez do seu pai, e os seus rostos estavam virados, de
maneira que não viram a nudez do seu pai. E despertou Noé do seu
vinho, e soube o que seu filho menor lhe fizera. E disse: Maldito seja
Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos. E disse: Bendito seja
o Senhor Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. Alargue Deus a
Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. E viveu
Noé, depois do dilúvio, trezentos e cinqüenta anos. E foram todos os
dias de Noé novecentos e cinqüenta anos, e morreu.

Nota: Na Bíblia, “ver a nudez” significa fazer sexo. Tire
suas próprias conclusões do texto. Um homem ver outro
pelado era muito comum durante a circuncisão e isso nunca
foi motivo de maldição.

Esta interpretação foi amplamente difundida, e inclusive ensinada
aos jovens africanos pelas autoridades coloniais e pelos
missionários católicos e protestantes, através dos livros escolares
belgas durante a primeira metade do século XX. Fonte: Vinck, Honoré
(2000). Races et Racisme dans les Manuels Scolaires Coloniaux

Algumas crenças mais folclóricas afirmam que quando Cão
recebeu a maldição de seu pai bêbado, sua pele escureceu e é
esta a origem dos negros. Ou seja, ser negro seria produto de
uma maldição. Ainda bem que não há racismo na Bíblia.

10

Gênesis 15:18-21
Naquele dia o Senhor fez a seguinte aliança com Abrão: "Aos seus
descendentes dei esta terra, desde o ribeiro do Egito até o grande rio,
o Eufrates: a terra dos queneus, dos quenezeus, dos cadmoneus,
dos hititas, dos ferezeus, dos refains, dos amorreus, dos cananeus,
dos girgaseus e dos jebuseus".

Aqui vemos que com o famoso pacto de Deus com Abraão, lhe dá
poder sobre as terras que NÃO são suas. Terras que já estão
ocupadas por outras tribos e etnias. Mas Deus (que tem simpatia
pelos israelitas) lhes presenteia com estes territórios que serão
conquistados no futuro à força de matanças, sangue e
assassinatos. Tal como Deus queria.
Êxodo 22:20
"Quem oferecer sacrifício a qualquer outro deus, e não unicamente ao
Senhor, será destruído.

Leu bem o versículo acima: você é de outra raça e adora um deus
diferente? Puxa, que azar!
Deuteronômio 7:6
Pois vocês são um povo santo para o Senhor, o seu Deus. O Senhor,
o seu Deus, os escolheu dentre todos os povos da face da terra para
ser o seu povo, o seu tesouro pessoal.

Mais claro impossível. Deus tem um povo (e não é o povo
cristão) preferido escolhido a dedo entre todos os que ele mesmo
criou. Um povo acima do resto dos povos da terra. Esta é
precisamente a base do Racismo.
11

Deuteronômio 23:1-3
Qualquer que tenha os testículos esmagados ou tenha amputado o
membro viril, não poderá entrar na assembléia do Senhor.
Quem nasceu de união ilícita não poderá entrar na assembléia do
Senhor, como também os seus descendentes, até a décima geração.
Nenhum amonita ou moabita ou qualquer dos seus
descendentes, até a décima geração, poderá entrar na
assembleia do Senhor.

Aqui podemos ver, não só um claro racismo ao não permitir entrar
na congregação os Amonitas e os Moabitas ... Para sempre!
Vemos também uma horrível discriminação para quem tem lesões
nos genitais ou sejam filhos de mãe solteira ... Ainda bem que
Deus não faz acepção de pessoas!
Neemias 13:3
Quando o povo ouviu essa Lei, excluiu de Israel todos que eram de
ascendência estrangeira.

Mais racismo e segregação étnica.
Neemias 13:23-30
Além disso, naqueles dias vi alguns judeus que se haviam casado com
mulheres de Asdode, de Amom e de Moabe. A metade dos seus filhos
falavam a língua de Asdode ou a língua de um dos outros povos, e não
sabiam falar a língua de Judá. Eu os repreendi e invoquei maldições
sobre eles. Bati em alguns deles e arranquei os seus cabelos. Fiz com
que jurassem em nome de Deus e disse-lhes: "Não consintam mais
em dar suas filhas em casamento aos filhos deles, nem haja
casamento das filhas deles com seus filhos ou com vocês. Não foi por
causa de casamentos como esses que Salomão, rei de Israel, pecou?
Entre as muitas nações não havia rei algum como ele. Ele era amado
de seu Deus, e Deus o fez rei sobre todo o Israel, mas até mesmo ele

12

foi induzido ao pecado por mulheres estrangeiras. Como podemos
tolerar o que ouvimos? Como podem vocês cometer essa terrível
maldade e serem infiéis ao nosso Deus, casando-se com mulheres
estrangeiras?" Um dos filhos de Joiada, filho do sumo sacerdote
Eliasibe, era genro de Sambalate, o horonita. E eu o expulsei para
longe de mim. Não te esqueças deles, ó meu Deus, pois profanaram
o ofício sacerdotal e a aliança do sacerdócio e dos levitas. Dessa forma
purifiquei os sacerdotes e os levitas de tudo o que era estrangeiro, e
designei-lhes responsabilidades, cada um em seu próprio cargo.

Neemias temu m ataque psicótico ao saber que alguns judeus se
uniram a mulheres de outras tribos que não a abençoada por Deus
(ou seja, os israelitas), por causa disso enloquece lançando
maldições, punhaladas e arrancando cabelos tentando eliminar a
“sujeira” do meio dos judeus.
Sem dúvida, a frase mais iluminada e reveladora é o versículo 30:


Neemias 13:30
Dessa forma purifiquei os sacerdotes e os levitas de tudo o
que era estrangeiro
Um consagrado racista esse tal Neemias.

Outro claro exemplo de um marcante racismo (e misoginia) é o
pouco conhecido episódio de Esdras capítulo 10, onde
descaradamente expulsam as mulheres e seus filhos por terem
relações com os “puros” israelitas durante o cativeiro da Babilônia.
Esdras disse aos homens que devem abandonar suas esposas e
filhos, se querem evitar a ira de Deus.
Esdras 10:2-3

13

2 - Então Secanias, filho de Jeiel, um dos descendentes de Elão, disse
a Esdras: "Fomos infiéis ao nosso Deus quando nos casamos com
mulheres estrangeiras procedentes dos povos vizinhos. Mas, apesar
disso, ainda há esperança para Israel. 3 - Façamos agora um acordo
diante do nosso Deus, e mandemos de volta todas essas mulheres e
seus filhos, segundo o conselho do meu senhor e daqueles que
tremem diante dos mandamentos de nosso Deus. Que isso seja feito
em conformidade com a Lei.
Esdras 10:10-12
10 - Então o sacerdote Esdras levantou-se e disse-lhes: "Vocês têm
sido infiéis! Vocês se casaram com mulheres estrangeiras,
aumentando a culpa de Israel. 11 - Agora confessem ao Senhor, o
Deus dos seus antepassados, e façam a vontade dele. Separem-se dos
povos vizinhos e das suas mulheres estrangeiras". 12 - A comunidade
toda respondeu em voz alta: "Você está certo! Devemos fazer o que
você diz.

14

2 - Deus/Jesus ... Um racista "Novo"

Geralmente os crentes cristãos dizem coisas do tipo: “O problema
é que você sempre cita versículos do Antigo Testamento. No Novo
Testamento Jesus traz o amor e a igualdade entre os povos e as
pessoas!”
Precisamos sempre lembrar a esses crentes de que Deus é
“Imutável”, ou seja: NÃO MUDA! Deus é o mesmo ontem, hoje e
sempre. Se antes foi um racista, hoje também deve ser. Mesmo
supondo que Deus possa mudar de opinião e que antes era um
descarado racista e hoje não é, o crente tem que admitir seu
passado e aceitar que foi racista e atentava contra as etnias
diferentes de seu povo amado. Não tem saída. Mas não se
preocupe, o Novo testamento também está cheio de versículos
que deixam muito claro o caráter segregacionista e racista de
Deus.

15

Recordemos o horrível tratamento e comportamento que teve
Jesus com a mulher Cananeia (ou grega) que foi lhe pedir que
curasse sua filha; e Jesus a desprezou por não ser da raça correta.
E somente depois da mulher se humilhar vergonhosamente, Jesus
concorda e fazer sua mágica e curar a menina possuída.
Em poucas palavras, xenofobia é o ódio aos estrangeiros. E
Racismo é a xenofobia que se pratica em função da raça.


Podemos demonstrar que Jesus era xenófobo e racista?
Claro que sim!
O próprio Jesus demostrou isso de forma muito clara em
uma famosa história que podemos ler nos evangelhos.

Marcos 7:24-30
24 - Em seguida, deixando aquele lugar, foi para a terra de Tiro e de
Sidônia. E tendo entrado numa casa, não quis que ninguém o
soubesse. Mas não pôde ficar oculto, 25 - pois uma mulher, cuja filha
possuía um espírito imundo, logo que soube que ele estava ali, entrou
e caiu a seus pés. 26 - {Essa mulher era pagã, de origem sirofenícia.} Ora, ela suplicava-lhe que expelisse de sua filha o demônio.
27 - Disse-lhe Jesus: Deixa primeiro que se fartem os filhos, porque
não fica bem tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cães. 28 - Mas ela
respondeu: É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos debaixo
da mesa comem das migalhas dos filhos. 29 - Jesus respondeu-lhe:
Por causa desta palavra, vai-te, que saiu o demônio de tua filha. 30 Voltou ela para casa e achou a menina deitada na cama. O demônio
havia saído.
Mateus 15:22-28
22 - E eis que uma Cananeia, originária daquela terra, gritava:
Senhor, filho de Davi, tem piedade de mim! Minha filha está
cruelmente atormentada por um demônio. 23 - Jesus não lhe
respondeu palavra alguma. Seus discípulos vieram a ele e lhe
disseram com insistência: Despede-a, ela nos persegue com seus

16

gritos. 24 - Jesus respondeu-lhes: Não fui enviado senão às ovelhas
perdidas da casa de Israel. 25 - Mas aquela mulher veio prostrar-se
diante dele, dizendo: Senhor, ajuda-me! 26 - Jesus respondeu-lhe:
Não convém jogar aos cachorrinhos o pão dos filhos. _ 27 Certamente, Senhor, replicou-lhe ela; mas os cachorrinhos ao menos
comem as migalhas que caem da mesa de seus donos... 28 - Disselhe, então, Jesus: Ó mulher, grande é tua fé! Seja-te feito como
desejas. E na mesma hora sua filha ficou curada.

Vejamos mais esta sandice bíblica:
É uma história tão simples quanto deplorável. Uma mulher de Tiro
e de Sidônia (Cananeia? Grega? siro-fenícia?) tem uma filha
possuída por um demônio, e ao saber que Jesus andava por ali (e
que é exorcista) decide pedir-lhe que liberte a sua filha do suplício
de que padece. Essa humilde senhora não esperava a resposta
que teve de Jesus, pois ao que parece ele “só atende pessoas de
uma mesma raça”, pois foi enviado apenas às “ovelhas perdidas
de Israel” (Mateus 15:24) e logo deixa claro que “Não convém
jogar aos cachorros o pão dos filhos”, o que significa: “Não
desperdiçareis meu poder, destinado aos meus, com uma
estrangeira como tu”; salientando a comparação que Jesus faz da
pobre mulher com um cachorro.

E não é que a mulher aceita a sua condição de cachorro e
se humilha!
E é exatamente quando Jesus decide ajuda-la!

O que poderia parecer um maravilhoso exemplo de fé e de seu
poder milagroso, não é outra coisa que o ódio manifesto de Jesus
contra uma mulher de uma raça diferente da dele.

A alguém mais parece atroz e infame esta história de
humilhação desmedida de Jesus contra a mulher?
17

Mateus 10:5-6
Jesus enviou estes doze com as seguintes instruções: "Não se
dirijam aos gentios, nem entrem em cidade alguma dos
samaritanos. Antes, dirijam-se às ovelhas perdidas de Israel.

Mais claro, impossível. Jesus instrui seus discípulos a pregar, mas
lhes ordena que NÃO preguem aos gentios
e nem aos
samaritanos. Este versículo deixa claro que o poder e ensinamento
de Jesus está limitado somente aos judeus. Se isto não é ser
racista ...
É bom lembrar aos cristãos atuais que eles existem porque um
falso apóstolo chamado Paulo resolveu desobedecer Jesus e
pregar aos gentios. Traduzindo: cristãos = gentios e Jesus não
quer nada com eles.
Mateus 23:37-38
"Jerusalém, Jerusalém, você, que mata os profetas e apedreja os que
lhe são enviados! Quantas vezes eu quis reunir os seus filhos, como a
galinha reúne os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não
quiseram. Eis que a casa de vocês ficará deserta.

Com o exemplo da galinha e os políticos, Jesus deixa muito clara
a sua preferência por Israel e pelos judeus. A preferência é mais
que óbvia.

18

3 - Paulo, outro racista

Gálatas 4:22-23
Pois está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava e outro
da livre. O filho da escrava nasceu de modo natural, mas o filho da
livre nasceu mediante promessa.

Paulo faz uma precisa diferença entre os filhos da escrava e os da
mulher livre. Para Paulo NÃO são iguais e por isso são usados
como exemplos negativo e positivo respectivamente.
Tito 1:10-14
Pois há muitos insubordinados, que não passam de faladores e
enganadores, especialmente os do grupo da circuncisão. É necessário
que eles sejam silenciados, pois estão arruinando famílias inteiras,
ensinando coisas que não devem, e tudo por ganância. Um dos seus
próprios profetas chegou a dizer: "Cretenses, sempre mentirosos,
feras malignas, glutões preguiçosos". Tal testemunho é verdadeiro.
Portanto, repreenda-os severamente, para que sejam sadios na fé e
não dêem atenção a lendas judaicas nem a mandamentos de homens
que rejeitam a verdade.

Na carta de Paulo a Tito, fica evidente o ódio Paulo tem dos
cretenses, já que generaliza e os condena a todos como
“mentirosos, feras malignas, glutões preguiçosos”. Tudo isto sem
incluir o resto de reclamações e discriminações que faz.
1 Tessalonicenses 2:13-16
Também agradecemos a Deus sem cessar, pois, ao receberem de
nossa parte a palavra de Deus, vocês a aceitaram não como palavra
de homens, mas segundo verdadeiramente é, como palavra de Deus,
que atua com eficácia em vocês, os que creem. Porque vocês, irmãos,

19

tornaram-se imitadores das igrejas de Deus em Cristo Jesus que estão
na Judéia. Vocês sofreram da parte dos seus próprios conterrâneos as
mesmas coisas que aquelas igrejas sofreram da parte dos judeus, que
mataram o Senhor Jesus e os profetas, e também nos
perseguiram. Eles desagradam a Deus e são hostis a todos,
esforçando-se para nos impedir que falemos aos gentios, e estes
sejam salvos. Dessa forma, vão sempre completando a medida dos
seus pecados. Sobre eles, finalmente, veio a ira.

Nos versículos 15 e 16 Paulo agora reclama fortemente aos judeus
“os que mataram o Senhor Jesus”... e deixando claro que “Não
agradam a Deus”. Como exigir o fim do antissemitismo quando o
próprio Paulo (e gravado na Bíblia) divulga um discurso
claramente discriminatório acusando-os do assassinato de Jesus
e outros profetas. Por versículos como este se costuma justificar
o ódio contra os judeus. Se é necessário buscar uma origem do
antissemitismo, podemos começar com estas palavras de Paulo.

20

2 - Deus, o discriminador

Segundo um dicionário qualquer:



discriminar.
(Del lat. Discrimināre).
1. tr. Selecionar excluindo.
2. tr. Dar tratamento de inferioridade a uma pessoa ou
colectividade por motivos raciais, religiosos, políticos, etc.

21

Porque Deus não só discrimina com base em raça ou território,
mas também discrimina de muitas maneiras diferentes e todas
deploráveis e condenáveis:

1 - Discrimina a Mulher (Misoginia)

Em centenas de versículos Deus
e a Bíblia dão à mulher um
tratamento inferior ao homem e
francamente depreciativo.
Leia mais de 400 versículos
humilhando a mulher na Bíblia
>>>>

2 - Discrimina as crianças.

Nem precise falar do tratamento
qeu Deus dá às pobres e
inocentes
crianças.
É
repugnante ler como esse
suposto “deus de amor” humilha
e assassina crianças por nada.
Chega ao ponto de desprtezálas antes de nascer.

22

3 - Discrimina as pessoas com a escravidão.

Não precisa dizer que a
escravidão é aceita de muito
boa vontade por deus. E
obviamente é algo arcaico,
aberrante e humilhante. E só o
fato de que Deus em algum
momento tenha apoiado e
fomentado a escravidão é uma
excelente razão para deixa-lo de
lado assim como sua obsoleta e
bárbara Bíblia dos horrores.
Levítico 25:44-45
"Os seus escravos e as suas escravas deverão vir dos povos que vivem
ao redor de vocês; deles vocês poderão comprar escravos e escravas.
Também poderão comprá-los entre os filhos dos residentes
temporários que vivem entre vocês e entre os que pertencem aos clãs
deles, ainda que nascidos na terra de vocês; eles se tornarão
propriedade de vocês.

4 - Discriminação contra os Homosexuais

Levítico 18:22
Não te deitarás com o homem, como se fosse mulher; é uma
abominação.
Levítico 20:13

23

Se um homem se deitar com outro homem, como se faz com uma
mulher, ambos terão praticado uma abominação; certamente serão
mortos, e o seu sangue recairá sobre eles.
1 Coríntios 6:9-10
Acaso não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não
vos enganeis; nem fornicários, nem idólatras, nem adúlteros, nem
efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem
bêbedos, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de
Deus.
Romanos 1:27-28
Do mesmo modo também os homens, deixando o uso natural da
mulher, inflamaram-se em sua concupiscência uns para com os
outros, cometendo homens com homens a torpeza, e recebendo em
si mesmos a devida recompensa do seu desvario. Assim como eles
rejeitaram a Deus, tendo dele pleno conhecimento, ele os entregou a
um sentimento reprovado, para fazerem estas coisas que não convêm,

E claro, não podia faltar a já tradicional e aberrante discriminação
contra os homossexuais. Parece que “Deus” (ou um pilantra
religioso?) necessita meter seu nariz invisível em todos os campos
do sentimento humano; incluindo sua sexualidade e com quem
deve ou não fazer sexo.
O ódio e a discriminação contra os homossexuais está muito
vigente hoje em dia e é o grito de guerra de muitas organizações
cristãs homofóbicas.

5 - Discriminação contra os NÃO batizados

Marcos 16:16
O que crer e for batizado, será salvo; mas o que não crer, será
condenado.

24

A Jesus pouco importa se você é uma pessoa boa ou não, mas
que se não for batizado, ele te manda para o inferno. Muito
amoroso, sem dúvida!

6 - Discriminação contra os incrédulos

João 8:47

25

Quem é de Deus, ouve as palavras de Deus; por isso vós não me
ouvis, porque não sois de Deus.
João 15:6
Se alguém não permanecer em mim, é lançado fora como a vara, e
seca-se; semelhantes varas são ajuntadas, lançadas no fogo, e elas
ardem.
Atos 7:51-53
Homens de dura cerviz e incircuncisos de coração e de ouvido, vós
sempre resistis ao Espírito Santo; assim como fizeram vossos pais,
também vós o fazeis. A qual dos profetas não perseguiram vossos
pais? eles mataram os que dantes anunciaram a vinda do Justo, do
qual vós agora vos tornastes traidores e homicidas, vós que
recebestes a Lei por ministério de anjos, e não a guardastes.

Estes são três simples exemplos de centenas de versículos que de
forma muito clara e direta nos dizem que se não obedecemos a
Deus e acatamos seus absurdos e mandamentos malucos, nos
envia para fritar por uma eternidade em um bonito lugar projetado
para isso: o Inferno. O livre-arbítrio e a possibilidade de escolher
NÃO seguir as diretrizes de Deus, é simplesmente uma utopia.

26


Simples: Ou obedeces ou fritará eternamente.
Não há outras “opções”

Como elemento essencial da liberdade do homem devemos ter o
direito de escolher NÃO adorar nem acatar lei primitivas de um
libro velho e NÃO ser condenados nem julgados por isso.
Deixamos mais que claro que o Deus bíblico é um consagrado
racista; e se a isto somarmos seu já clássico comportamento
discriminatório com as mulheres, crianças, estrangeiros,
homossexuais e pessoas em geral que não seguem seus caprichos
histéricos, podemos concluir que Deus é um ser que não deve ser
seguido e muito menos adorado. É difícil entender como existindo
tantos versículos horripilantes e abjetos que mostram Deus como
um tirano assassino e sanguinário; existem pessoas que creem
que Deus é amor. A desculpa geralmente usada pelos cristãos ao
lerem essa avalanche de versículos discriminatórios e racistas são
quase sempre os versículos que citamos no início, onde se mostra
um Deus belo, justo e equitativo. Sem rastros de discriminação
ou racismo. Ou seja: uns versículos dizem que Deus NÃO é
racista; e outros tantos versículos deixam muito claro que é um
racista de marca maior.
Por acaso a resposta é uma série de contradições Bíblicas?
Porque se em uma parte da Bíblia diz que Deus “Não faz acepção
de pessoas” e em outra parte da Bíblia ELE faz claríssimas
acepções, ISTO NÃO É OUTRA COISA QUE UM BELO CONJUNTO
DE CONTRADIÇÕES BÍBLICAS!!!
Ao crente nesta mitologia restam poucas opções:

27

Ou a Bíblia está cheia deste tipo de contradições bíblicas
onde em uma parte diz que Deus não é racista e em outra
parte diz que é um grande racista.
Ou simplesmente aceitamos a Bíblia tal como a lemos e
admitimos que Deus é um grande racista e que considera
seu povo muito superior aos demais, chegando a justificar
assassinatos, invasões e humilhações para lhe dar o posto
que merece.

Definitivamente nenhuma das opções deixam Deus muito bem na
foto. Um deus de amor, que não tem amor nenhum por ninguém.

28

3 - Mais bobagens do Cristianismo >>>
COLEÇÃO FÁBULAS BÍBLICAS
MAIS DE 70 VOLUMES. É GRÁTIS E SEMPRE SERÁ.
Desmascarando de maneira simples, com a Bíblia e com o raciocínio
lógico mais básico possível, todas as mentiras do cristianismo, usadas
para enganar e explorar pessoas bobas e ingênuas com histórias falsas,
plágios descarados, fábulas infantis, contos engraçados e costumes
primitivos de povos primitivos e ignorantes da idade do bronze.





LER ONLINE OU BAIXAR
http://es.scribd.com/jairo_luis_1
DOWNLOAD 4SHARED VOLUMES INDIVIDUAIS OU TODOS
http://www.4shared.com/folder/3zU2dz2o/COLEO_FBULAS_BBL
ICAS.html
DOWNLOAD DIRETO TODOS OS VOLUMES DISPONÍVEIS EM
ARQUIVO ÚNICO DE APROX. 300 MB.
https://www.sugarsync.com/pf/D0297736_98010216_94119

COLEÇÃO FÁBULAS MÓRMONS - MAIS DE 2500 PÁGINAS





LER ONLINE OU BAIXAR
http://es.scribd.com/jairo_luis_1
DOWNLOAD 4SHARED VOLUMES INDIVIDUAIS OU A PASTA
TODA
http://www.4shared.com/folder/NeRGFeff/COLEO_FBULAS_MR
MONS.html
DOWNLOAD DIRETO TODOS OS VOLUMES DISPONÍVEIS >
112MB
https://www.sugarsync.com/pf/D0297736_83480671_12202

29

Mais conteúdo recomendado

30

Livros recomendados

570 páginas

317 páginas

Mentiras Fundamentais da
Igreja Católica é uma
análise profunda da Bíblia,
que permite conhecer o
que se deixou escrito, em
que circunstâncias, quem o
escreveu, quando e, acima
de tudo, como tem sido
pervertido ao longo dos
séculos. Este livro de Pepe
Rodriguez serve para que
crentes e não crentes
encontrem as respostas
que sempre buscaram e
posaam
ter
a
última
palavra.
É
uma
das
melhores
coleções
de
dados sobre a formação
mitológica do cristianismo
no Ocidente. Um a um,
magistralmente, o autor
revela
aspectos
mais
questionáveis
da

judaico-cristã.

Com grande rigor histórico
e
acadêmico
Fernando
Vallejo desmascara uma fé
dogmática que durante
1700 anos tem derramado
o sangue de homens e
animais
invocando
a
enteléquia de Deus ou a
estranha mistura de mitos
orientais que chamamos de
Cristo, cuja existência real
ninguém
conseguiu
demonstrar. Uma obra que
desmistifica e quebra os
pilares de uma instituição
tão arraigada em nosso
mundo atual.
Entrevista
AQUI.

com

o

198 páginas

autor

Originally published as a
pamphlet in 1853, and
expanded to book length in
1858, The Two Babylons
seeks to demonstrate a
connection between the
ancient
Babylonian
mystery
religions
and
practices of the Roman
Catholic
Church.
Often
controversial, yet always
engaging,
The
Two
Babylons comes from an
era when disciplines such
as
archeology
and
anthropology were in their
infancy, and represents an
early attempt to synthesize
many of the findings of
these areas and Biblical
truth.

31

600 páginas

600 páginas

“Dois informadíssimos volumes de Karlheinz Deschner
sobre a política dos Papas no século XX, uma obra
surpreendentemente silenciada peols mesmos meios de
comunicação que tanta atenção dedicaram ao livro de
João Paulo II sobre como cruzar o umbral da esperança a
força de fé e obediência. Eu sei que não está na moda
julgar a religião por seus efeitos históricos recentes,
exceto no caso do fundamentalismo islâmico, mas alguns
exercícios de memória a este respeito são essenciais para
a
compreensão
do
surgimento
de
algumas
monstruosidades políticas ocorridas no século XX e outras
tão atuais como as que ocorrem na ex-Jugoslávia ou no
País Basco”.
Fernando Savater. El País, 17 de junho de 1995.
“Este segundo volume, como o primeiro, nos oferece uma
ampla e sólida informação sobre esse período da história
da Igreja na sua transição de uma marcada atitude de
condescendência com regimes totalitários conservadores
até uma postura de necessária acomodação aos sistemas
democráticos dos vencedores ocidentais na Segunda
Guerra Mundial”.

312 páginas
"Su visión de la historia de
la Iglesia no sólo no es
reverencial, sino que, por
usar
una
expresión
familiar, ‘no deja títere con
cabeza’. Su sarcasmo y su
mordaz
ironía
serían
gratuitos si no fuese porque
van de la mano del dato
elocuente y del argumento
racional. La chispa de su
estilo se nutre, por lo
demás,
de
la
mejor
tradición volteriana."
Fernando Savater. El País,
20 de mayo de 1990

Gonzalo Puente Ojea. El Mundo, 22 de outubro de 1995.
Ler online volume 1 e volume 2 (espanhol). Para comprar
(Amazon) clique nas imagens.

32

136 páginas

De una manera didáctica,
el profesor Karl Deschner
nos ofrece una visión crítica
de la doctrina de la Iglesia
católica y de sus trasfondos
históricos. Desde la misma
existencia de Jesús, hasta
la polémica transmisión de
los
Evangelios,
la
instauración y significación
de los sacramentos o la
supuesta infalibilidad del
Papa.
Todos estos asuntos son
estudiados, puestos en
duda y expuestas las
conclusiones en una obra
de rigor que, traducida a
numerosos idiomas, ha
venido a cuestionar los
orígenes,
métodos
y
razones de una de las
instituciones
más
poderosas del mundo: la
Iglesia católica.

480 páginas

“Se bem que o cristianismo
esteja hoje à beira da
bancarrota
espiritual,
segue impregnando ainda
decisivamente nossa moral
sexual, e as limitações
formais de nossa vida
erótica continuam sendo
basicamente as mesmas
que nos séculos XV ou V, na
época de Lutero ou de
Santo Agostinho. E isso nos
afeta a todos no mundo
ocidental, inclusive aos não
cristãos ou aos anticristãos.
Pois o que alguns pastores
nômadas
de
cabras
pensaram há dois mil e
quinhentos anos, continua
determinando os códigos
oficiais desde a Europa até
a América; subsiste uma
conexão tangível entre as
ideas sobre a sexualidade
dos
profetas
veterotestamentarios ou de
Paulo e os processos penais
por conduta desonesta em
Roma, Paris ou Nova York.”
Karlheinz Deschner.

304 páginas

"En temas candentes como
los del control demográfico,
el uso de anticonceptivos,
la ordenación sacerdotal de
las mujeres y el celibato de
los sacerdotes, la iglesia
sigue anclada en el pasado
y bloqueada en su rigidez
dogmática. ¿Por qué esa
obstinación que atenta
contra la dignidad y la
libertad de millones de
personas? El Anticatecismo
ayuda eficazmente a hallar
respuesta a esa pregunta.
Confluyen en esta obra dos
personalidades de vocación
ilustradora y del máximo
relieve en lo que, desde
Voltaire, casi constituye un
Género literario propio: la
crítica de la iglesia y de
todo
dogmatismo
obsesivamente
<salvífico>.

33

1 – (365 pg) Los
orígenes, desde el
paleocristianismo hasta
el final de la era
constantiniana

2 - (294 pg) La época
patrística y la
consolidación del
primado de Roma

3 - (297 pg) De la
querella de Oriente hasta
el final del periodo
justiniano

4 - (263 pg) La Iglesia
antigua: Falsificaciones y
engaños

5 - (250 pg) La Iglesia
antigua: Lucha contra los
paganos y ocupaciones
del poder

6 - (263 pg) Alta Edad
Media: El siglo de los
merovingios

34

7 - (201 pg) Alta Edad
Media: El auge de la
dinastía carolingia

8 - (282 pg) Siglo IX:
Desde Luis el Piadoso
hasta las primeras luchas
contra los sarracenos

9 - (282 pg) Siglo X:
Desde las invasiones
normandas hasta la
muerte de Otón III

Sua obra mais ambiciosa, a “História
Criminal do Cristianismo”, projetada em
princípio a dez volumes, dos quais se
publicaram nove até o presente e não se
descarta que se amplie o projeto. Tratase da mais rigorosa e implacável
exposição jamais escrita contra as formas
empregadas pelos cristãos, ao largo dos
séculos, para a conquista e conservação
do poder.
Em 1971 Deschner foi convocado por
uma corte em Nuremberg acusado de
difamar a Igreja. Ganhou o processo com uma sólida argumentação, mas
aquela instituição reagiu rodeando suas obras com um muro de silêncio
que não se rompeu definitivamente até os anos oitenta, quando as obras
de Deschner começaram a ser publicadas fora da Alemanha (Polônia,
Suíça, Itália e Espanha, principalmente).

35

414 páginas

LA BIBLIA DESENTERRADA

Israel Finkelstein es un arqueólogo y
académico
israelita,
director
del
instituto
de
arqueología
de
la
Universidad de Tel Aviv y coresponsable de las excavaciones en
Mejido (25 estratos arqueológicos, 7000
años de historia) al norte de Israel. Se
le
debe
igualmente
importantes
contribuciones a los recientes datos
arqueológicos
sobre
los
primeros
israelitas en tierra de Palestina
(excavaciones de 1990) utilizando un
método que utiliza la estadística (
exploración de toda la superficie a gran
escala de la cual se extraen todas las
signos de vida, luego se data y se
cartografía por fecha) que permitió el
descubrimiento de la sedentarización de
los primeros israelitas sobre las altas
tierras
de
Cisjordania.
Es un libro que es necesario conocer.

639 páginas
EL PAPA DE HITLER: LA VERDADERA
HISTORIA DE PIO XII
¿Fue Pío XII indiferente al sufrimiento
del pueblo judío? ¿Tuvo alguna
responsabilidad en el ascenso del
nazismo? ¿Cómo explicar que firmara
un
Concordato
con
Hitler?
Preguntas como éstas comenzaron a
formularse al finalizar la Segunda
Guerra Mundial, tiñendo con la
sospecha al Sumo Pontífice. A fin de
responder a estos interrogantes, y con
el deseo de limpiar la imagen de
Eugenio Pacelli, el historiador católico
John Cornwell decidió investigar a
fondo su figura.
El profesor Cornwell plantea unas
acusaciones acerca del papel de la
Iglesia en los acontecimientos más
terribles del siglo, incluso de la historia
humana, extremadamente difíciles de
refutar.

36

513 páginas

326 páginas

480 páginas

En esta obra se describe
a algunos de los hombres
que ocuparon el cargo de
papa. Entre los papas
hubo un gran número de
hombres
casados,
algunos de los cuales
renunciaron
a
sus
esposas e hijos a cambio
del cargo papal. Muchos
eran hijos de sacerdotes,
obispos y papas. Algunos
eran bastardos, uno era
viudo, otro un ex esclavo,
varios eran asesinos,
otros incrédulos, algunos
eran ermitaños, algunos
herejes,
sadistas
y
sodomitas; muchos se
convirtieron en papas
comprando el papado
(simonía), y continuaron
durante
sus
días
vendiendo
objetos
sagrados para forrarse
con el dinero, al menos
uno era adorador de
Satanás, algunos fueron
padres
de
hijos
ilegítimos, algunos eran
fornicarios y adúlteros en
gran escala...

Santos
e
pecadores:
história dos papas é um
livro que em nenhum
momento
soa
pretensioso. O subtítulo é
explicado pelo autor no
prefácio, que afirma não
ter tido a intenção de
soar absoluto. Não é a
história dos papas, mas
sim,
uma
de
suas
histórias. Vale dizer que o
livro originou-se de uma
série para a televisão,
mas
em
nenhum
momento soa incompleto
ou
deixa
lacunas.

Jesús de Nazaret, su
posible descendencia y el
papel de sus discípulos
están
de
plena
actualidad. Llega así la
publicación de El puzzle
de Jesús, que aporta un
punto de vista diferente y
polémico sobre su figura.
Earl Doherty, el autor, es
un estudioso que se ha
dedicado
durante
décadas a investigar los
testimonios acerca de la
vida
de
Jesús,
profundizando hasta las
últimas consecuencias...
que a mucha gente le
gustaría no tener que
leer. Kevin Quinter es un
escritor
de
ficción
histórica al que proponen
escribir
un
bestseller
sobre la vida de Jesús de
Nazaret.

37

576 páginas

380 páginas

38 páginas

First published in 1976,
Paul
Johnson's
exceptional
study
of
Christianity has been
loved and widely hailed
for its intensive research,
writing, and magnitude.
In a highly readable
companion to books on
faith and history, the
scholar
and
author
Johnson has illuminated
the Christian world and
its fascinating history in a
way that no other has.

La Biblia con fuentes
reveladas (2003) es un
libro del erudito bíblico
Richard Elliott Friedman
que se ocupa del proceso
por el cual los cinco libros
de la Torá (Pentateuco)
llegaron a ser escritos.
Friedman sigue las cuatro
fuentes del modelo de la
hipótesis
documentaria
pero
se
diferencia
significativamente
del
modelo S de Julius
Wellhausen
en varios
aspectos.

An Atheist Classic! This
masterpiece,
by
the
brilliant atheist Marshall
Gauvin is full of direct
'counter-dictions',
historical evidence and
testimony that, not only
casts doubt, but shatters
the myth that there was,
indeed, a 'Jesus Christ',
as Christians assert.

38

391 páginas
PEDERASTIA EM LA IGLESIA CATÓLICA
En este libro, los abusos sexuales a
menores, cometidos por el clero o por
cualquier otro, son tratados como
"delitos", no como "pecados", ya que en
todos los ordenamientos jurídicos
democráticos del mundo se tipifican
como un delito penal las conductas
sexuales con menores a las que nos
vamos a referir. Y comete también un
delito todo aquel que, de forma
consciente y activa, encubre u ordena
encubrir
esos
comportamientos
deplorables.
Usar como objeto sexual a un menor, ya
sea mediante la violencia, el engaño, la
astucia o la seducción, supone, ante
todo y por encima de cualquier otra
opinión, un delito. Y si bien es cierto
que, además, el hecho puede verse
como un "pecado" -según el término
católico-, jamás puede ser lícito, ni
honesto, ni admisible abordarlo sólo
como un "pecado" al tiempo que se
ignora conscientemente su naturaleza
básica de delito, tal como hace la Iglesia
católica, tanto desde el ordenamiento
jurídico interno que le es propio, como
desde la praxis cotidiana de sus
prelados.

Robert Ambelain, aunque defensor de
la historicidad de un Jesús de carne y
hueso, amplia en estas líneas la
descripción que hace en anteriores
entregas de esta trilogía ( Jesús o El
Secreto Mortal de los Templarios y Los
Secretos del Gólgota) de un Jesús para
nada acorde con la descripción oficial
de la iglesia sino a uno rebelde: un
zelote con aspiraciones a monarca que
fue mitificado e inventado, tal y como
se conoce actualmente, por Paulo,
quién, según Ambelain, desconocía las
leyes judaicas y dicha religión, y quien
además usó todos los arquetipos de las
religiones que sí conocía y en las que
alguna vez creyó (las griegas, romanas
y
persas)
arropándose
en
los
conocimientos sobre judaísmo de
personas como Filón para crear a ese
personaje. Este extrajo de cada religión
aquello que atraería a las masas para
así poder centralizar su nueva religión
en sí mismo como cabeza visible de una
jerarquía eclesiástica totalmente nueva
que no hacía frente directo al imperio
pero si a quienes oprimían al pueblo
valiéndose de la posición que les había
concedido dicho imperio (el consejo
judío).

39

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful