Está en la página 1de 9
y Y py. ce JEAN RAPHAEL CONSULTORIA JURIDICA Excelentissimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal Ministro DIAS TOFFOLI (Feito de Competéncia Originiria do STF) IsRaEL Matos BatsTA, ee (Doc. n° 01 - Documento de Identificacao), portador da cédula de identidade RG [a Dh vem, com a Ihaneza e urbanidade costumeiras, a presenca de Vossa Exceléncia, pelo advogado que a esta subscreve - (Doc. n® 02 - Procuracao Judicial), com fulero no art. 5%, LXIX; art. 102, I, alinea “d da e art. 60, §2? da Constituicdo Federal, bem como no art. 200 e seguintes do Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal, sem prejuizo de outros institutos aplicaveis ao caso em espécie, impetrar 0 presente MANDADO DE SEGURANGA PREVENTIVO CoM PEDIDO LIMINAR : Vide perfil parlamentar do Deputado junto ao sitio eletrénico da Camara dos Deputados: nttps://www.camara leg br/deputados/204383. contato@jeanraphael.adv.br (61) 3551-5462 | 99152-2827 JEANRAPHAEL.ADV.BR hay ec JEAN RAPHAEL CONSULTORIS JURIDICA contra ato inconstitucional a ser proferido pelo Presidente da Mesa do Senado Federal, Senador Davi Acolumbre, consistente na realizagao de Imanobra para a inclusio dos estados e municipios na Proposta de Emenda a Constituicdo n® 6/2019 (Reforma da Previdéncia), sem que o texto seja devolvido a Camara dos Deputados, o que o faz com os seguintes fundamentos: I — Breve Sinopse Fatica 1. A Presidéncia da Repiiblica apresentou ao Congresso Nacional, em 20/02/2019, a Proposta de Emenda a Constituigo n® 6/2019 - a chamada “Reforma da Previdéncia, que modifica o sistema de previdéncia social e estabelece regras de transigdo, disposigées transitérias e da outras providéncias (Fonte: ec 2019. Ihttps://www.camar. 2. A seferida proposicdo, por determinagao regimental, tramitou na Camara dos Deputados e, em seguida, foi lencaminhada ao Senado Federal com uma proposta de reforma da previdéncia que continha o seguinte trecho: §1!-B Demonstrada a insuficiéncia da medida prevista no §1*-A para equacionar o deficit atuarial, é facultada a instituigéo de contribuigao |contato@jeanraphael.adv.br (61) 3551-5462 | 99152-2827 JEANRAPHAEL.ADV.BR hay ce? JEAN RAPHAEL CONSULTORIA JURIDICA extraordindria, no dmbito da Unido, dos servidores piblicos ativos, dos aposentados ¢ dos pensionistas 3. Ora, Exceléncia, no ha diividas que, em sua proposta, a Camara dos Deputados restringiu, de forma expressa, 0 jalcance do referido excerto somente a Unido Federal. Em outras palavras, tem-se_que o conteido do art. 149, §1*-B, seria aplicavel somente a Unido Federal. Os estados e os municipios ndo foram jabrangidos naquele contexto. 4. Seguindo a ordem dos fatos, a proposta teve a sua tramitagdo encerrada na Camara dos Deputados e 0 projeto foi lencaminhado ao Senado Federal, tudo conforme determinagao do rito previsto no art. 60, §2, da Constituicao Federal. 5. Ocorre, Douto Ministro, que a partir desse momento, i.e., do inicio dos trabalhos no Senado Federal, a PEC lencontra-se em iminente condi¢io de violacao do rito previsto para a tramitagado de Propostas de Emendas a Constituigao. 6. E que, muito embora o Senado Federal tenha competéncia e legitimidade para fazer alteragdes no texto-base da proposta, é sabido que qualquer alteragao, que faca adicdo a proposta torna obrigatério o retorno do texto a Camara dos Deputados. Explica- se: * Acosta-se aos autos o inteiro teor da proposta encaminhada ao Senado Federal (Doc. n® 03 - Proposta Encaminhada ao Senado Federal). lcontato@jeanraphael.adv.br (61) 3551-5462 | 99152-2827 TEANRAPHAFIL ADV BR. Py JEAN RAPHAEL CONSULTORIA JURIDICA 7. A proposta finalizada pela Camara dos Deputados, tal como ja indicado, consignou de forma expressa que a reforma da previdéncia seria aplicavel somente a Uniao Federal. 8. No entanto, o Senado Federal suprimiu o trecho “Unido Federal”, contido no art. 149, §: B, da PEC, para que a Reforma da Previdéncia fosse aplicavel também aos estados e municipios, 0 que contraria completamente o texto aprovado pela Camara dos Deputados. 9. Diante dessa drastica mudanga no texto da PEC, lespera-se que o Senado Federal, em consonancia com o art. 60, §2%, da Constituigao Federal, devolva a Proposta de Emenda a Constituicado para reavaliagdo da matéria, uma vez que a Camara dos Deputados Ihavia se manifestado pela nao inclusdo dos estados e municipios. 10. Esse € 0 cenario esperado, Excelénci: 11. No entanto, membros do Senado Federal, inclusive o Senador Tasso Jereissati - Relator da PEC n* 06/2019, tem ido a publico sugerir que a Proposta de Emenda a Constituigé0, mesmo diante de mudanca drastica do texto original da proposta, nao deve retornar 4 Camara dos Deputados. Exceléncia, trata-se de fato notorio, conforme noticias veiculadas pela grande midia: Folha de Séo Paulo: “O relator da reforma da Previdéncia no Senado, Tasso Jereissati, disse nesta terca-feira (10) que pode fazer alteragées em seu relatério para evitar que a PEC tenha que Alguns téenicos do Congresso entendem que supressées feitas pelo relator mudam o conterido da PEC ¢ ela teria que voltar para a Casa de origem. contato@jeanraphael.adv.br (61) 3551-5462 | 99152-2827 JEANRAPHAEL.ADV.BR retornar a Camara, atrasando a promulgaga JEAN RAPHAEL CONSULTORIA JURIDICA (Acesso em ee de setembro de 2019: hitys://wwl folk mn. br/mercado/2019/09/relator-admite- mudanca-no-texto-da-previdencia-para-evitar-atraso.shtmt) O Globo: “O texto principal da reforma da previdéncia corre 0 risco de ser contestado no Judicidrio ¢ até pode ter sua promulgagao atrasada. OQ alerta estd sendo feito por parlamentares, gue apontam mudancas no _mérito do texto aprovado na Camara pelo relator no Senado, Tasso Jereissati” (Acesso em 11 de setembro de 2019: httys://oglobo. globo.com/economia/previdencia-alteracoes-do-relator- no-senado-podem-atrasar-reforma-alertam-parlamentares-23937554); Infomoney: “No parecer, Tasso retirou a expresso ‘no ambito da Unido” do trecho sobre a cobranga de aliquotas extraordinérias para financiar o déficit do regime dos servidores. Com isso, ele dé autonomia a Estados ¢ municipios para implementarem a contribuigao extraordindria caso seja necessdrio” (Acesso em 11 de setembro de 2019: hittys://zoww. infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/9385395/tass =jere ns -alterar= rio-para-evitar-atrasos-na-ré 12. Exceléncia, a iminéncia da inconstitucionalidade da tramitacao chega a ser tao evidente que até o portal de noticias da propria autoridade coatora reforca 0 ocorrido: Portal do Senado Federal: “A presidente da Comissio de Constituigao ¢ Justiga (CC]), Simone Tebet (MDB-MS), descartow nesta quarta-feira (11) o retorno da proposta de reforma da Previdéncia (PEC 6/2019) para a Camara dos Deputados, diante de_questionamentos de que supressées feitas pelo relator ao texto mudariam 0 contetido da proposta, o que exigiria nova andlise dos deputados”. (Acesso em 11 de setembro: contato@jeanraphael.adv.br (61) 3551-5462 | 99152-2827 TEANRAPHAFL.ADV.BR JEAN RAPHAEL CONSULTORIA JURIDICA httys://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/09/11/pec-da- reforma-da-previdencia-nao-volta-a-camara-garante-presidente-da-ce 13. Portanto, diante da comprovacéo de que a |Autoridade Coatora pode adicionar contetido ao texto finalizado pela \Camara dos Deputados e, sem devolver a proposta a essa casa, alterar a Constituigio Federal, passa-se a demonstrac¢io da __latente inconstitucionalidade. II - Dos Fundamentos Juridicos do Mandamus IL1 Da Legitimidade do ante — itado Federal 14. A jurisprudéncia da Suprema Corte brasileira é consolidada no sentido de conhecer do Mandado de Seguranca limpetrado por Deputado Federal como uma legitima via para realizagao ldo controle de constitucionalidade de atos do Poder Legislative que nao lobservem o devido proceso legislativo. 15. © Impetrante, por sua vez, é Deputado Federal leleito democraticamente e no gozo de todos os direitos, deveres e prerrogativas inerentes ao mandato politico. Portanto, nos termos da jjurisprudéncia estabelecida’, trata-se de uma autoridade legitima a > Constitucional. Mandado de Seguranga. Controle Preventivo de Constitucionalidade [Material de Projeto de Lei. [...] © que a jurisprudéncia do STF tem admitido, como excesdo, € |a legitimidade do parlamentar - e somente do parlamentar — para impetrar mandado de seguranga com a finalidade de coibir atos praticados no processo de aprovagio de lei ou Jemenda constitucional incompativeis com disposigSes constitucionais que disciplinam o [proceso legislativo [...] (MS 24.667, Pleno, Min. Carlos Veloso, DJ de 23.04.04) contato@jeanraphael.adv.br (61) 3551-5462 | 99152-2827 TEANRAPHAFI ADV BR ay ec JEAN RAPHAEL CONSULTORIA JURIDICA impetracio do presente Mandado de Seguranca junto ao Egrégio Supremo Tribunal Federal. .2 Do Cabimento, do ato coator e do direito liquido e certo - Controle Preventivo de Constitucionalidade — Violacao ao Art. 60, §2° da Constituicdo Federal 16.A necessidade de realizagio de controle preventivo de constitucionalidade decorre da determinacdo contida no art. 60, §2° da Constituicdo Federal, que possui a seguinte redacio: “A Proposta [de Emenda a Constituicao] sera discutida e votada em cada casa do Congresso Nacional, em dois turnos, considerando-se aprovada se obtiver, em ambos, trés quintos dos respectivos membros. 17. Exceléncia, caso a proposta tramite e chegue ao final com a inclusdo de emendas supressivas que alterem, por completo, Jo sentido da redagao original do texto, sem que a Camara dos Deputados aprove tais alteracdes, havera situagio de flagrante inconstitucionalidade formal da Emenda Constitucional que vier a ser publicada. 18. Para além do exposto, tal medida de processo legislativo constrange o parlamentar a apreciagao de matéria que sabe conter tramitagdo irregular, constituindo flagrante violagdo ao direito liquido e certo dos Deputados e Deputadas Federais de votar matéria que possuem total direito. 19. Portanto, é necessario, desde ja, determinar que ja autoridade coatora, o Presidente da Mesa do Senado Federal, se abstenha de realizar quaisquer atos tendentes a impedir que a Camara contato@jeanraphael.adv-br (61) 3551-5462 | 99152-2827 TEFANRAPHAFL.ADV.BR & base JEAN RAPHAEL CONSULTORIA JURIDICA dos Deputados se pronuncie acerca de eventual matéria acrescentada Jao texto da proposta. 20. Reitera-se: nao se trata de impedir que o Senado Federal faga emendas, de qualquer tipo, a proposta; mas, tao somente, de garantir que a Camara dos Deputados reavalie a matéria em caso de inclusdo de temas que nao foram analisados pelos parlamentares dessa casa. 1.3 Dos requisitos autorizadores da concessio de Medida Liminar ~ Risco de Inconstitucionalidade Formal da PEC n* 06/2019 21. Exceléncia, quanto a necessidade de comprovacao da fumus boni iuris e do periculum in mora, ha de se considerar que lambos estado presentes em sua dupla vertente: 22. E que se, de um lado, intenta-se resguardar a constitucionalidade formal da PEC n® 06/2019, o que evitaria futuras larguicdes de inconstitucionalidade; por outro lado, protege-se também o atual engajamento de inimeros parlamentares e até mesmo do Poder Executivo, que manifestam urgéncia quanto a aprovagio da chamada “reforma da previdéncia”. 23. Portanto, para além da garantia de protecdo ao processo legislativo, a concessio da medida liminar resguarda também lo atual interesse de Deputados, Senadores e membros do Poder Executivo que almejam, tio apenas, celeridade na tramitagdo da lproposta. Assim, considera-se que os requisitos autorizadores da medida restaram cabalmente comprovados. |contato@jeanraphael.adv.br (61) 3551-5462 | 9152-2: |JEANRAPHAEL.ADV.BR SZ JEAN RAPHAEL CONSULTORIA JURIDICA III - Conclusdo e demais pedidos Em face do exposto, pugna pelo recebimento do presente Mandado de Seguranga e requer: a) A concessio de medida liminar inaudita altera pars para que a Autoridade Coatora se abstenha de promover emendas a PEC n* 06/2019 que alterem substancialmente 0 contetido da proposta, ja votada pela Camara dos Deputados, sem que o texto a essa casa retomne; b) A concessio da seguranga, confirmando a liminar, caso deferida, para que seja garantida vigéncia ao art. 60, §2° da Constituiggo Federal, ie, para que a Autoridade ‘Coatora, verificando a ocoréncia de adic ao texto da proposta ja votada pela Camara dos Deputados, remeta imediatamente o texto para nova avaliagio por essa casa; <) A notificago da Autoridade Coatora para que, querendo, apresente as manifestagSes que julgar pertinentes; d) Que se dé ciéncia do feito ao érgio de representagio judicial da Unido, para que, querendo, ingresse no feito; Enumera a importancia de R$ 100,00 (cem reais), como valor dado a causa para os devidos efeitos legais. Nestes termos, Pede deferimento. Brasilia, 17 de setembro de 2019. { “ff Di Jeait Raphael OAB/DF: 60.650 lcontato@jeanraphael.adv.br (61) 3551-5462 | 99152-2827 TEANRAPHAEL.ADV.BR

También podría gustarte