Está en la página 1de 2

Conheça seus direitos:

1. direito de manter sua dignidade e respeito comportando-se de forma


habilidosa ou assertiva - inclusive se a outra pessoa sente-se ferida - enquanto
não viole os direitos humanos básicos dos outros.
2. direito de ser tratado com respeito e dignidade.
3. direito de negar pedidos sem ter que sentir-se culpado ou egoísta.
4. direito de experimentar e expressar seus próprios sentimentos.
5. direito de parar e pensar antes de agir.
6. direito de mudar de opinião.
7. direito de pedir o que quiser (entendendo que a outra pessoa tem o direito de
dizer não).
8. direito de fazer menos do que é humanamente capaz de fazer.
9. direito de ser independente.
10. direito de decidir o que fazer com seu próprio corpo, tempo e propriedade.
11. direito de pedir informação.
12. direito de cometer erros - e ser responsável por eles.
13. direito de sentir-se bem consigo mesmo.
14. direito de ter suas próprias necessidades e que essas sejam tão
importantes quanto as dos demais. 15. direto de ter opiniões e expressá-las.
16. direito de decidir se satisfaz as expectativas de outras pessoas ou se
comporta-se seguindo seus interesses - sempre que não viole os direitos dos
demais.
17. direito de falar sobre o problema com a pessoa envolvida e esclarecê-lo,
em casos-limite em que os direitos não estão totalmente claros.
18. direito de obter aquilo pelo que paga.
19. direito de escolher não comportar-se de maneira assertiva ou socialmente
habilidosa.
20. direito de ter direitos e defendê-los.
21. direito de ser escutado e ser levado a sério.
22. direito de estar só quando assim o desejar.
23. direito de fazer qualquer coisa enquanto não viole os direitos de outra
pessoa.
24. Direito de ter um emprego, uma casa e constituir família.
Reconheça o modo como as pessoas egoístas e manipuladoras agem:
Pessoas egoístas e manipuladoras não possuem empatia, ou seja, não se
colocam no lugar do outro e não ajudam as pessoas; Não reconhecem os
próprios erros e sempre colocam a culpa dos seus problemas em alguém; Se
preocupam excessivamente com a própria imagem; Necessidade de aprovação
e de elogios constantes; Dificuldades para ouvir e aceitar as opiniões de outras
pessoas; Considera-se superior aos demais e utilizam suas qualidades para
rebaixá-los; Dificuldades para trabalhar em equipe; Fazem você duvidar de sua
sanidade mental; Ter hábito de mandar nas pessoas. Necessidade de controle;
Não existe coerência entre o que diz e o que pratica. Não aceita
contrariedades; joga com o sentimento de culpa. Faz-se de vítima. Evita sair de
situações que já domina ou tentar coisas novas; Sempre quer levar vantagem
em tudo. Sempre faz os outros se sentirem mal. Usa as pessoas como se
fossem objetos. Não respeitam os limites dos outros.
Como se desvencilhar da opressão exercida por pessoas egoístas e
manipuladoras:
1. Conheça os seus direitos humanos básicos
A orientação individual mais importante quando você está lidando com uma
pessoa manipuladora é conhecer os seus direitos e reconhecer quando estão
sendo violados. Contanto que você não prejudique os outros, você tem o direito
de se defender e defender seus direitos. Deixe sempre claro os limites.
2. Mantenha distância das pessoas manipuladoras e egoístas.
3. Evite sentir-se culpado por não satisfazer pessoas egoístas.
4. Saiba como dizer “não” – diplomaticamente, mas com firmeza.
Para dizer “não” diplomaticamente, mas com firmeza, é preciso praticar a arte
da comunicação. Lembre-se de que os seus direitos humanos básicos incluem
o direito à sua própria lista de prioridades, o direito de dizer “não” sem se sentir
culpado, e o direito de escolher a sua própria vida feliz e saudável.
5. Enfrente os bullyings com segurança
Um manipulador psicológico também se torna um bullyinador quando quer
intimidar ou magoar outra pessoa. A coisa mais importante a ter em mente
sobre os bullyinadores é que eles escolhem aqueles que eles percebem como
mais fracos, por isso, quando você permanece passiva e complacente, torna-se
um alvo.