Está en la página 1de 8

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E DA CULTURA – SEEC


12ª DIREC
CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL FRANCISCO ASSIS PEDROSA –
CEEP

A ESCOLA E OS SEUS DESAFIOS: PROJETO DE APOIO PSICOLÓGICO


PARA ALUNOS DA EDUCAÇÃO INTEGRAL NO MUNICÍPIO DE
MOSSORÓ-RN

Mossoró-RN, 2019
A ESCOLA E OS SEUS DESAFIOS: PROJETO DE APOIO PSICOLÓGICO
PARA ALUNOS DA EDUCAÇÃO INTEGRAL NO MUNICÍPIO DE
MOSSORÓ-RN

PROJETO DE APOIO
PSICOLÓGICO DESENVOLVIDO
NO CENTRO DE EDUCAÇÃO
PROFISSIONAL FRANCISCO DE
ASSIS PEDROSA, MOSSORÓ-RN.

Mossoró-RN, 2019
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO
OBJETIVOS
Objetivo Geral
Objetivos Específicos
METODOLOGIA
RESULTADOS ESPERADOS
CRONOGRAMA
REFERÊNCIAS
INTRODUÇÃO
No que diz respeito ao ensino médio no Brasil, é refletido que essa etapa de
ensino consiste como um momento de muitos desafios, seja pelas dificuldades de
recursos, de acesso e permanência, como também a busca pela identidade pessoal,
característica dessa fase humana.
O ensino médio teve sua expansão a partir da década de 1990 devido a um
contexto econômico mais amplo, bem como a busca de cada sujeito por mais
empregabilidade. Contudo, percebeu-se um declínio no número de matrículas a partir de
2004, bem como persistência de altos índices de evasão e reprovação (KRAWCZYK,
2011). Nesse sentido, a autora ainda afirma:

As políticas de expansão do ensino médio respondem não somente às


aspirações das camadas populares por mais escolarização, mas
também à necessidade de tornar o país mais competitivo no cenário
econômico internacional. Elas decorrem da implementação de
políticas de correção do fluxo de matrículas que impulsionaram a
conclusão do ensino fundamental produzindo o aumento da demanda
por mais escolarização, e são também informadas pelas maiores
exigências de credenciais no mercado de trabalho e pela própria
instabilidade deste (KRAWCYK, 2011, p. 4).

Dentre os vários problemas que a escola pública enfrenta, há a evasão escolar


que é decorrente de recursos, investimentos, quadro de professores, bem como crise de
legitimação que a escola vem enfrentando nos últimos anos, mas há também, o fator
emocional apontado como um fator limitante para que os alunos prossigam nos estudos
e tenham desempenho satisfatório nos processos avaliativos.
Logo, o ambiente escolar é um espaço de complexidade e também de afirmação
ou negação do sujeito, trata-se assim, de um espaço de pluralidade e diversidade em que
os jovens por vezes, sentem que o espaço escolar é uma extensão da sua casa e das suas
famílias. Assim, os desafios em se trabalhar com esses jovens está para além da
estruturação e reprodução do currículo proposto. Passa a ser necessário desenvolver na
escola atividades que tenham por finalidade orientar e encaminhar esses alunos em meio
aos desafios identificados, sobretudo, diante dos quadros de doenças mentais
identificados nesse público. Podendo-se citar depressão, ansiedade, síndrome do pânico,
dentre outras.
No Brasil, o direito a educação está relacionado a um direito de padrão de
qualidade educacional, embora o conceito de qualidade seja bastante questionado e
questionável, nesse contexto, diz respeito a uma ideia de qualidade socialmente
questionável. Assim, é em função dessa expectativa que a escola integral vem despontar
como um elemento que possibilita um maior acesso a qualidade de ensino
(CAVALIERE, 2014).
Para a autora a escola de tempo integral “se configura como educação
compensatória, focada nos mais necessitados a fim de, por meio da intensificação da
ação escolar, fazer valer a igualdade de oportunidades educacionais” (CAVALIERE,
2014, p.1207).
A Escola de Tempo Integral pauta-se pela finalidade de também preparar o
aluno e aluna para o mundo do trabalho, de modo que objetiva em sua primazia a
diminuição da desigualdade social, portanto, a desigualdade educacional.
No que diz respeito ao Brasil, as Escolas de Tempo Integral tem crescido tanto
no que diz respeito a expansão da disponibilidade enquanto modalidade, bem como, tem
recebido alterações pertinentes a legislação educacional 1, e maior apoio por parte de
instituições e organizações da sociedade civil 2que tem amparo legal para apoiar esses
espaços escolares.
As expectativas em relação às ETI dizem respeito dentre outros, o fato de os pais
deixarem os filhos na escola o dia todo, o que corresponde igualmente a sua carga
horária de trabalho. As expectativas, porém, vão muito além, trata-se também de
“confiar” mais nessa modalidade de ensino, haja vista que muitos consideram que a
educação está em crise, e essa modalidade aparece como um amenizador nessa
conjuntura de desmonte e desvalorização da escola (CAVALIERE, 2014).
Os Centros de Educação Profissional estão presentes no Estado do Rio Grande
do Norte e tem desde a sua abertura, atraído jovens e suas famílias para acessarem a
essa modalidade de ensino. Nesse espaço escolar, os alunos e alunas ingressam a partir
das 07:00 da manhã permanecendo até as 17:00, fazendo as refeições de almoço e
lanche na escola, e não sendo permitida a saída antes do horário estabelecido, ou
somente com autorização os pais e responsáveis.

1
CAVALIEIRE, 2014.
2
BRASIL, 2009.
Em se tratando de alunos e alunas que passam o dia todo na escola, é comum
nesse espaço maior proximidade com o corpo docente, bem como com a equipe gestora,
tornando-se assim relações de proximidade e confiança. A maioria dos pais passam o
dia todo no trabalho, e assim, os filhos ficam na responsabilidade da ETI. Para os pais,
essa modalidade de ensino apresenta-se como um suporte importante para contribuir
com a formação intelectual e humana dos filhos.
Com base nesse contexto, apresentamos a seguir os objetivos a que nos
debruçaremos para desenvolver o projeto.

OBJETIVO GERAL:
Promover no espaço escolar ações de apoio psicológico para os alunos e alunas
do CEEP/Mossoró.

OBJETIVOS ESPECIFICOS:
 Promover a realização de palestras sobre doenças mentais;
 Fazer um diagnóstico dos quadros de doenças mentais e emocionais na escola
com os alunos interessados em participar;
 Promover ações de empatia e solidariedade junto aos alunos e alunas;
 Realizar um seminário para apresentar os resultados do projeto desenvolvido
com a participação dos pais e responsáveis

METODOLOGIA
O projeto será realizado no Centro de Educação Profissional Francisco Assis
Pedrosa em Mossoró-RN. A escola conta atualmente com ..... entre alunos e alunas da
modalidade de Ensino Médio Integral e Profissionalizante nos cursos Técnico de Meio
Ambiente e Técnico em Nutrição.
O Projeto será realizado em parceria com a Psicóloga Lívia Nascimento que se
dispõe a ser voluntária e atuar junto com a escola para oferecer ajuda aos alunos e
alunas que apresentam quadro de doenças mentais e emocionais.
A duração do trabalho será de 6 (seis) meses, e nesse tempo, desenvolveremos as
seguintes atividades:
1. Realização de palestra sobre as temáticas: doenças mentais e emocionais;
2. Realização de testes vocacionais para orientar os alunos nas suas
escolhas profissionais (iremos saber detalhadamente se há recursos a
serem alocados para essa tarefa e em caso de sim, como o faremos);
3. Aplicar metodologias de autoconhecimento;
4. Mediante diagnósticos identificados, encaminhar devidamente os alunos
conforme a aceitabilidade e conhecimento dos pais e responsáveis;
5. Aplicação de instrumentos de coleta de dados que nos possibilitarão
análise e traçar o perfil das problemáticas identificadas;
6. Para finalizar o trabalho, realizaremos um seminário de síntese
apresentando os resultados para alunos, alunas, pais e responsáveis,
como também para todo o efetivo da escola;

RESULTADOS ESPERADOS Commented [Z1]: Desenvolverei mais

Espera-se que através do projeto seja construída no espaço escolar e a partir


deste, uma rede de apoio e solidariedade que não fique restrito apenas ao espaço escolar.
Acreditamos que através do apoio coletivo, os alunos e alunas sentir-se-ão fortalecidos
para prosseguir e fazer escolhas mais acertadas para suas vidas profissionais.
Com isso, entendemos que o espaço escolar é um ambiente de mudança e apoio
para conduzir jovens e adolescentes mais seguros para o mundo do trabalho.

CRONOGRAMA
AÇÃO Jun Jul Ago Set Out. Nov. Dez.
Realização de palestra sobre as
temáticas: doenças mentais e
emocionais
Realização de testes vocacionais
para orientar os alunos nas suas
escolhas profissionais
Aplicar metodologias de
autoconhecimento
Seminário de apresentação dos
resultados
REFERENCIAS
BRASIL. LEI DE Nº12.101 DE 27 NOVEMBRO DE 2009.

CAVALIERE, A.N. Escola pública de tempo integral no Brasil: Filantropia ou política


de estado? Rev.Educ. Soc., Campinas, v. 35, nº. 129, p. 1205-1222, out.-dez., 2014.

KRAWCZYK, N. Reflexão sobre alguns desafios do ensino médio no Brasil hoje. Rev.
Cadernos de Pesquisa. v. 42. n. 144. Set/dez, 2011.