Está en la página 1de 3

Sua organização

está preparada para


lidar com incertezas?
12 FATORES QUE PODEM ESTAR MOLDANDO
OS RESULTADOS DE SUA ORGANIZAÇÃO
EM TEMPOS COMO OS QUE VIVEMOS HOJE
(SEM QUE VOCÊ ESTEJA CONSCIENTE DISSO...)

Avalie, com base no checklist das páginas seguintes, se


sua organização está preparada para surfar de forma
natural nas ondas de surpreendentes mudanças e
transformações que marcarão estes anos de “transição
permanente” e múltiplas possibilidades em nosso país.
Reflita sobre cada um dos fatores do checklist e atribua
uma nota de 0 a 10 no espaço apropriado.

4 • Amana-Key - 2018
1. Espaços em branco 4. Reinvenções Contínuas 7. Ação Nota 10+ 10.Gestão do Superado
As megamudanças e mesmo os altos e baixos Organizações preparadas para lidar com incertezas Surfar nas megaondas de mudança e transforma- Quanto do que se faz em sua organização está su-
que vivemos hoje geram necessidades que são enfrentam o futuro de frente, em vez de ignorá-lo. ção exige ação de grande precisão e mestria. Um perado, obsoleto? Quanto do que é feito é desne-
“espaços em branco” - até que organizações Se, nas reuniões de planejamento anual, a pergunta- movimento em falso, em desarmonia com a onda cessário, ou seja, não faz diferença alguma nos re-
de vanguarda venham a atendê-las. Se o pro- -chave na mesa é “se fôssemos começar esta organi- pode significar cair, perder a onda, atrasar-se. Se sultados atuais ou futuros? Mais do que isso, quanto
cesso de reflexão estratégica em sua organiza- zação do zero, com os conhecimentos e tecnologias sua organização tem uma cultura de excelência em do que se faz hoje atrapalha o que é vital para o
ção busca detectar essas novas necessidades de disponíveis no mundo hoje, como o faríamos?”, nota execução e todos os colaboradores são profissio- futuro da organização (por exemplo, ocupando
forma contínua, atribua aqui uma nota mais pró- 8 ou 9. Se essa questão está na cabeça de todos o nais competentes que sabem fazer acontecer com tempo nobre dos talentos – tempo que poderia es-
xima a 10. Se toda a estratégia é ligada a atender tempo todo e reinvenções podem ocorrer a qual- mestria, a nota é 10. Se há muitos pseudo profis- tar alocado a resolver “equações para o futuro”?).
necessidades conhecidas, em espaços que até quer momento, nota 10. Se o planejamento anual sionais que “falam bem sobre surfe, mas não con- Se sua organização faz uma gestão disso tudo com
podem já estar saturados, dê nota 0. é praticamente de orçamento incremental, nota 0. seguem surfar”, a nota é 0. mestria, nota 10. Se nada faz e carrega fardos do
passado como se isso fosse “normal”, nota 0.

0 5 10 0 5 10 0 5 10 0 5 10

2. Embriões de inovações 5. Design por confiança 8. Reserva de Talentos 11.Excelência no Durável


Nas organizações em geral, conversa-se muito O futuro é desconhecido. Ir em direção ao ambíguo, Como será o time ideal do futuro? Difícil saber... Daí Conhecimentos, tecnologias e mesmo as “me-
sobre a importância das inovações, mas há pou- ao incerto, exige muita autoconfiança. No caso da a importância de se investir em reserva de talentos. lhores práticas” ficam obsoletas. Uma organiza-
cas ações de risco. Excelência futura pressupõe organização, exige autoconfiança dos líderes e do Talentos que poderão ser necessários no futuro. ção preparada para lidar com as incertezas de
um número significativo de mesmo pequenos ex- próprio coletivo, do time como um todo. E confiança Risco de não precisar? É claro. Mas há também o risco hoje e do futuro investe continuamente no poli-
perimentos pioneiros/“embriões de inovações” uns nos outros: de cima para baixo, de baixo para de não se chegar ao futuro exatamente por não se ter mento de competências duráveis de todo o qua-
na organização como um todo. Grande parte não
cima, para os lados. E, para isso, o design de como a um time apropriado... Se sua organização investe de dro (capacidade de pensar, de aprender, de ensi-
dará certo, mas gerará aprendizagem. Os poucos
organização deve funcionar tem de estar consistente forma sistemática em reserva de talentos – inclusive nar, de se relacionar, de resolver problemas, de
que terão sucesso poderão se tornar “carros-
-chefe” do futuro. Se vocês tiverem sempre um com a premissa de confiança total. Perfeitamente com competências diferentes das que são necessárias fazer acontecer etc.) e no fortalecimento do que
grande número de experimentos ativos, nota 10. consistente? Nota 10. Muita desconfiança, excesso hoje – nota 10. Se a prática é de enxugamento contí- é essencial (uma cultura de ética, integridade e
Se o foco estiver somente em aperfeiçoamentos de controles que leva a medo de agir? Nota 0. nuo, nota 0. confiança). Esta é nota 10. Organizações que só
tímidos “no que sempre se fez”, nota 0. investem no utilitário para hoje, nota 0.
0 5 10 0 5 10 0 5 10 0 5 10

3. Circulação de insights 6. Integração 360˚ 9. Líderes Livres 12.Foco no Bem Comum


Muitas pessoas, em todos os níveis (e não só na Surfar como um só organismo exige perfeito fun- Grande parte da energia dos líderes da organiza- Organizações que buscam servir às necessida-
cúpula), têm no dia a dia, insights de grande valor cionamento biológico-sistêmico. Saúde perfeita. ção deveria ser investida na construção do futuro. des atuais e emergentes da sociedade surfam de
As partes e o todo saudáveis. Perfeita relação Em teoria, é isso... Na prática, em muitas organi- forma natural e harmônica com o todo. A gestão
estratégico, estimuladas por tudo que acontece no
entre as partes. Esse tipo de integração fica mais zações, os líderes, não estão livres. Estão presos é biológica e não há qualquer tipo de barreira
dia a dia (no âmbito político, econômico, social, am- cultural e medos que impeçam a organização de
biental, no país e no mundo). Cabe à liderança as- claro quando pensamos no organismo ser humano ao operacional. Parte pela pressão do curto prazo.
estar em permanente transformação, em per-
como referencial. Aí, saúde com perfeição soa na- Mas também por não terem investido o suficiente
segurar que essas ideias cheguem intactas a quem manente transição. O único propósito é o de ser
tural. Nas organizações, toleramos imperfeições e na capacitação de suas equipes (não levaram a sério útil. E a premissa que as move é de que a orga-
decide protegidas de “censuras” impostas pela lente
doenças. Há fragmentação, feudos. Áreas que não a relevância desse tipo de investimento). Se esse é nização útil será, por natureza, eterna. E sempre
do antigo e de referenciais superados. Se os pró- se dão bem. Não se conectam. Achamos isso nor- o caso de sua organização, nota 0. Se, em sua orga- gerará bons resultados para todos os públicos
prios líderes investem tempo significativo na busca mal... Mas isso é nota 0. Nota 10 é integração 360 nização, a equipe foi formada para ser melhor que relevantes de forma equilibrada, justa e saudável.
desses insights, é nota 10. Se o “ouvir funcionários” graus em todos os sentidos. Um grande organismo a cúpula, e por isso, os líderes estão livres, nota 10. Se essa é a filosofia e a prática de sua organiza-
for algo só pró-forma e não genuíno, é nota 0. vivo, perfeitamente saudável. ção: nota 10.
0 5 10 0 5 10 0 5 10 0 5 10

2 • Amana-Key - 2018 Amana-Key - 2018 • 3


1. Espaços em branco 4. Reinvenções Contínuas 7. Ação Nota 10+ 10.Gestão do Superado
As megamudanças e mesmo os altos e baixos Organizações preparadas para lidar com incertezas Surfar nas megaondas de mudança e transforma- Quanto do que se faz em sua organização está su-
que vivemos hoje geram necessidades que são enfrentam o futuro de frente, em vez de ignorá-lo. ção exige ação de grande precisão e mestria. Um perado, obsoleto? Quanto do que é feito é desne-
“espaços em branco” - até que organizações Se, nas reuniões de planejamento anual, a pergunta- movimento em falso, em desarmonia com a onda cessário, ou seja, não faz diferença alguma nos re-
de vanguarda venham a atendê-las. Se o pro- -chave na mesa é “se fôssemos começar esta organi- pode significar cair, perder a onda, atrasar-se. Se sultados atuais ou futuros? Mais do que isso, quanto
cesso de reflexão estratégica em sua organiza- zação do zero, com os conhecimentos e tecnologias sua organização tem uma cultura de excelência em do que se faz hoje atrapalha o que é vital para o
ção busca detectar essas novas necessidades de disponíveis no mundo hoje, como o faríamos?”, nota execução e todos os colaboradores são profissio- futuro da organização (por exemplo, ocupando
forma contínua, atribua aqui uma nota mais pró- 8 ou 9. Se essa questão está na cabeça de todos o nais competentes que sabem fazer acontecer com tempo nobre dos talentos – tempo que poderia es-
xima a 10. Se toda a estratégia é ligada a atender tempo todo e reinvenções podem ocorrer a qual- mestria, a nota é 10. Se há muitos pseudo profis- tar alocado a resolver “equações para o futuro”?).
necessidades conhecidas, em espaços que até quer momento, nota 10. Se o planejamento anual sionais que “falam bem sobre surfe, mas não con- Se sua organização faz uma gestão disso tudo com
podem já estar saturados, dê nota 0. é praticamente de orçamento incremental, nota 0. seguem surfar”, a nota é 0. mestria, nota 10. Se nada faz e carrega fardos do
passado como se isso fosse “normal”, nota 0.

0 5 10 0 5 10 0 5 10 0 5 10

2. Embriões de inovações 5. Design por confiança 8. Reserva de Talentos 11.Excelência no Durável


Nas organizações em geral, conversa-se muito O futuro é desconhecido. Ir em direção ao ambíguo, Como será o time ideal do futuro? Difícil saber... Daí Conhecimentos, tecnologias e mesmo as “me-
sobre a importância das inovações, mas há pou- ao incerto, exige muita autoconfiança. No caso da a importância de se investir em reserva de talentos. lhores práticas” ficam obsoletas. Uma organiza-
cas ações de risco. Excelência futura pressupõe organização, exige autoconfiança dos líderes e do Talentos que poderão ser necessários no futuro. ção preparada para lidar com as incertezas de
um número significativo de mesmo pequenos ex- próprio coletivo, do time como um todo. E confiança Risco de não precisar? É claro. Mas há também o risco hoje e do futuro investe continuamente no poli-
perimentos pioneiros/“embriões de inovações” uns nos outros: de cima para baixo, de baixo para de não se chegar ao futuro exatamente por não se ter mento de competências duráveis de todo o qua-
na organização como um todo. Grande parte não
cima, para os lados. E, para isso, o design de como a um time apropriado... Se sua organização investe de dro (capacidade de pensar, de aprender, de ensi-
dará certo, mas gerará aprendizagem. Os poucos
organização deve funcionar tem de estar consistente forma sistemática em reserva de talentos – inclusive nar, de se relacionar, de resolver problemas, de
que terão sucesso poderão se tornar “carros-
-chefe” do futuro. Se vocês tiverem sempre um com a premissa de confiança total. Perfeitamente com competências diferentes das que são necessárias fazer acontecer etc.) e no fortalecimento do que
grande número de experimentos ativos, nota 10. consistente? Nota 10. Muita desconfiança, excesso hoje – nota 10. Se a prática é de enxugamento contí- é essencial (uma cultura de ética, integridade e
Se o foco estiver somente em aperfeiçoamentos de controles que leva a medo de agir? Nota 0. nuo, nota 0. confiança). Esta é nota 10. Organizações que só
tímidos “no que sempre se fez”, nota 0. investem no utilitário para hoje, nota 0.
0 5 10 0 5 10 0 5 10 0 5 10

3. Circulação de insights 6. Integração 360˚ 9. Líderes Livres 12.Foco no Bem Comum


Muitas pessoas, em todos os níveis (e não só na Surfar como um só organismo exige perfeito fun- Grande parte da energia dos líderes da organiza- Organizações que buscam servir às necessida-
cúpula), têm no dia a dia, insights de grande valor cionamento biológico-sistêmico. Saúde perfeita. ção deveria ser investida na construção do futuro. des atuais e emergentes da sociedade surfam de
As partes e o todo saudáveis. Perfeita relação Em teoria, é isso... Na prática, em muitas organi- forma natural e harmônica com o todo. A gestão
estratégico, estimuladas por tudo que acontece no
entre as partes. Esse tipo de integração fica mais zações, os líderes, não estão livres. Estão presos é biológica e não há qualquer tipo de barreira
dia a dia (no âmbito político, econômico, social, am- cultural e medos que impeçam a organização de
biental, no país e no mundo). Cabe à liderança as- claro quando pensamos no organismo ser humano ao operacional. Parte pela pressão do curto prazo.
estar em permanente transformação, em per-
como referencial. Aí, saúde com perfeição soa na- Mas também por não terem investido o suficiente
segurar que essas ideias cheguem intactas a quem manente transição. O único propósito é o de ser
tural. Nas organizações, toleramos imperfeições e na capacitação de suas equipes (não levaram a sério útil. E a premissa que as move é de que a orga-
decide protegidas de “censuras” impostas pela lente
doenças. Há fragmentação, feudos. Áreas que não a relevância desse tipo de investimento). Se esse é nização útil será, por natureza, eterna. E sempre
do antigo e de referenciais superados. Se os pró- se dão bem. Não se conectam. Achamos isso nor- o caso de sua organização, nota 0. Se, em sua orga- gerará bons resultados para todos os públicos
prios líderes investem tempo significativo na busca mal... Mas isso é nota 0. Nota 10 é integração 360 nização, a equipe foi formada para ser melhor que relevantes de forma equilibrada, justa e saudável.
desses insights, é nota 10. Se o “ouvir funcionários” graus em todos os sentidos. Um grande organismo a cúpula, e por isso, os líderes estão livres, nota 10. Se essa é a filosofia e a prática de sua organiza-
for algo só pró-forma e não genuíno, é nota 0. vivo, perfeitamente saudável. ção: nota 10.
0 5 10 0 5 10 0 5 10 0 5 10

2 • Amana-Key - 2018 Amana-Key - 2018 • 3