Está en la página 1de 4

Pré-relatório

Grupo: GBJ
Integrantes:Bernardo Caetano de B. Freitas 140950092
Gabriel Percínio Costa 140950134
João Pedro Nasser Dias Couto 140950081

INTRODUÇÃO

O objetivo deste trabalho é projetar e confeccionar um conversor que reduza a


tensão de entrada em 50%, e para isso será utilizado o conversor CC-CC chopper step
down (buck).

O circuito chopper buck foi escolhido por possibilitar o controle da tensão média em
uma carga chaveando uma fonte de alimentação. Por meio de um transistor que funciona
como uma chave através de sinal, capacitor que reduz a oscilação da tensão na carga, um
diodo e um indutor que reduzem a ondulação da corrente de saída garantindo que a tensão
média na saída varie linearmente com o ciclo de trabalho.

A tensão de entrada escolhida para esse projeto será de 10V, e a tensão de saída
esperada é de 5V. A corrente de entrada será de 1A e a corrente de saída esperada é de 2A.

Figura 1- Circuito Buck


1
DESENVOLVIMENTO

O circuito buck foi escolhido por sua alta eficiência ao lidar com baixas tensões, e as
perdas devido a não precisão de seus componentes não afetarem tanto seu propósito, pois
seu objetivo é abaixar a tensão de saída em relação a de entrada. Facilitando assim seu
projeto.

As condições iniciais do projeto feitas pelo professor, são: que o circuito abaixe a
tensão em pelo menos 30% da tensão de saída em relação à de entrada, ter uma frequência
de operação maior que 20khz, variação máxima de 5% para tensão e corrente de saída e
que a corrente mínima de saída deve ser 1A. Tendo em mente essas condições iniciais,
projetamos o circuito primeiramente arbitrando os valores de tensão de entrada e saída e os
seguintes cálculos:
Vi  10(V )  Vo  5(V )
Ii  500( mA)  Io  1( A)
I  Io  0,05  50( mA)  I _ max  1,05( A)  I _ min  0,95( A)
V  Vo  0,05  0,25(V )  V max  5, 25(V )  V min  4,75(V )
Vo
d   0,5
Vi
f  25( kHz)  T  40( S )  Ton  Toff  20( S )
 Vo Vo   Vo Vo 
Ip  p  I _ max  I _ min  0,1  0,1     Toff      Toff 
 R 2L   R 2L 
Vo Vo  V o Vo  Vo Vo
0,1     Toff      Toff   0,1   Toff  L   Toff  1( mH )
 R 2L   R  2L  L 0,1
P  VI  RI 2  5(W )  R  5()
Toff
L min   R  50( H )
2
Ip  p
C   1( F )
8d  f

Os componentes dimensionados ficaram então, como mostra a Tabela 1.

Especificação Valor
Tipo Buck
Frequência de operação 25 kHz
Tensão de entrada 10 V
Tensão de saída 5V
Variação máxima da tensão
0,25 V
de saída
Corrente de saída 1A
Variação máxima da
0,05 A
corrente de saída
Indutor 1 mH
Capacitor 1uF
Resistor 5Ω

RESULTADOS

Nessa seção deve ser apresentado o circuito utilizado na simulação, assim como os
resultados obtidos, com os devidos comentários.
2
Figura 2 – Conversor Buck implementado na simulação.

Figura 3 – tensão de entrada e de saída do conversor.

Figura 4 – Corrente de entrada e de saída do conversor.

Figura 5 – Varação da tensão de saída. Figura 6 – Varação da corrente de saída.

Como pode-se observar através da Figura 3, a tensão de saída do conversor


correspondeu com o que se esperava com relação a tensão de saída, após um período
transitório de 0,5mS, mantendo-a em 5V.

Na Figura 4, podemos observar que após o mesmo período transitório a corrente


atinge o valor esperado por ela, com amplitude de 1A.

Nas Figura 5 e Figura 6, podemos

Assim como podemos ..

3
CONCLUSÃO

Verificou-se, através dos resultados...

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

[1] R. F. Coelho, Estudo dos Conversores Buck e Boost Aplicados ao Rastreamento de


Máxima Potência de Sistemas Solares Fotovoltaicos, Dissertação (Mestrado em
Engenharia Elétrica), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

[2] CRESESB/CEPEL. Energia Solar – Princípios e Aplicações. [s.l;s.n], 2000. Disponível


em: <http://www.crescesb.cepel.br>. Acesso: setembro 2016.

[3] M. A. G. d. Brito, L. G. Junior, L. P. Sampaio, and C. A. Canesin, "Avaliação das


principais técnicas para obtenção de MPPT de painéis fotovoltaicos," in IEEE/IAS
International Conference on Industry Applications, 2010, pp. 1-6.