Está en la página 1de 5
Crapo Exatas OB. sctrecccton Estequiometria ‘www grupoexatas.com.br srupoexatas wordpress.com Professora: Kelly Galhardo Exereicios Objetives 1, (2008) 0 alcool hidratado utilizado como com- Dustivel veicular é obtido por meio da destilagao fracionada de solugoes aquosas geradas a partir da fermentagao de biomassa. Durante a des- tilagio, o teor de etanol da mistura & aunsen- tado, até o limite de 96% em massa Considere que, em uma usina de produgio de etanol, 800 kg de uma mistura etanol/égua com concentragio 20% em massa de etanol foram destilados, sendo obtidos 100 kg de slcool hi- ddratado 96% em massa de etanol, A partir des- ses dados, 6 correto coneluir que a destilagio em questZo gerou um residuo com tuna concen tragio de etanol em massa (a) de 0% (b) de 8,0%. (6) entre 84% « 86% (d) entee 9,0% © 9.2% (€) entre 13% © 14% 2, (2010) As mobilizagoes para promover um pla- neta melhor para as futuras geragSes sao cada vex mais frequentes. A maior parte dos meios de transporte de massa ¢ atualmente movida pela queima de um combustivel féssil. A titulo de exemplificagao do Gnus causado por essa prética, basta saber que um carro produz, em média, cerca de 200g de diéxido de carbono por km percorrido, Revista Aquecimento Global. Ano 2, n.0 8. Publicagio do Instituto Brasileizo de Cultura Ltda, ‘Um dos principais constituintes da gasolina é 0 octano (Cals). Por meio da combustio do dctano 6 possivel a liberagio de energia, por mitindo que o carro entze em movimento. A eaquasio que representa a reagio quimica desse processo demonstra que (a) no processo hai liberagao de oxigénio, sob a forma de Oo. (b) 0 cocficiente estequiométrico para a égua 6 de 8 para 1 do octano (6) no processo hé consumo de agua, para que hhaja liberagao de energia. (d) 0 cooficiente estequiométrico para o oxigénio é de 12,5 para 1 do octano. (0) 0 cocliciente estequiométrico para o gis earbénico 6 de 9 para 1 do octano. (2010) A composigio média do uma bateria au- tomotiva esgotada é de aproximadamente 32% Pb, 3% PbO, 17% PbO2 © 36% PbSOs. A rmiédia de massa da pasta residual de uma ba- teria usada 6 de 6kg, onde 19% ¢ PbOs, 60% PbSO, c 2% Pb. Bntze todos os compostos de chumbo presentes na pasta, o que mais pre- ‘occupa é 0 sulfato de chumbo (II), pois nos pro- cessos pirometahirgicos, em que os compostos de chumbo (placas das baterias) sio fundidos, hi a conversao de sulfato em dixido de enxo- fro, 268 muito poluente. Para reduzit o problema das emissdes de $02(g), a indistria pode utilizar uma planta rmista, ou seja, utilizar o processo hidrome- talirgico, para a dessulfuragso antes da fusio Go composto de ehumibo. Nesse caso, a redugao de sulfato presente no PbSOs 6 feita via xiviagio com solugio de carbonato de sédio (WaCOs) IM a 45°C, em que se obtém o ‘carbonato de chumbo (I) com rendimento de 91%. Apés esse processo, o material segue para 4 fundigso para obter o chuzubo metdlico PbSO4 + NazCOs + POCO + NazSO4 Dados: Massas Molares em g/mol Pb = 207; 8 = 32; Na = 230 = 16; C= 12 ARAUIO, R.V.V,; TINDADE, R.B.E¥, SOARES, P.S.M. Reciclagem de chumbo de bateria automotiva: estudo de caso. Disponivel em: http://www iqse.usp.br. ‘Acesso em: 17 abr. 2010 (adaptado) Segundo as condighes do processo apresentado para a obtengio de carbonato de chumbo (II) por meio da lixiviagao por carbonato de sédio ¢ considerando uma massa de pasta residual de ‘uma bateria de 6 kg, qual quantidade sproxi- ‘mada, em quilogramas, de PbCOs € obtida? (a) LT kg (b) 19 kg (©) 2.9 kx, (A) 33 ke (e) 3.6 ke contato: spexatas@gmail.com Crapo Exatas OB. sctrecccton Estequiometria ‘www grupoexatas.com.br srupoexatas wordpress.com Professora: Kelly Galhardo 4, (2010) Todos os organismos necessitam de Sua e grande parte deles vive em rios, lagos © oc anos. Os pracessos biolégicos, como respiragio e fotossintese, exercem profunda infiuéncia na quimica das dguas naturais em todo o planeta, oxigénio ¢ ator dominante na quimica ena bi- oguimica da hidrosfera. Devido a sua baixa so- Iubilidade em gua (9,0 mala 20°C) a disponi- bilidade de oxigénio nos ecossistemas aquiticos estabelece 0 limite entze a vida acrdbica © anacrébiea. Nesse contexto, win parimetro cha- mado Demanda Bioquimica de Oxigénio (DBO) {oi definido para medir a quantidade de matéria orginica presente em um sistema hidrico. A DBO corresponde & massa de Q; em miligra- ‘mas novessiria para realizar a oxidagio total do carbono organico em um litro de agua. BAIRD, C. Quimica Ambiental. Ed Bookman, 2005 (adaptado) Dados: Massas molares em g/mol: © = 12; 1 = 1; 0 = 16, Suponha que 10 mg de agicar (f6rmula minima CHO ¢ massa molar igual a 30 g/mol) sio dissolvidos em um litro de Agua; em quanto a DBO sera aumentada? (a) O,limg de O,/litro (b) 1,?mg de Oa/litro (c) 2,7mg de Oz /litro (d) 94mg de On/litxo (©) 10,rng de O,,flitro 5. (2011) ©. perdxido de hidrogénio & comue mente utilizado como antisséptico e alvejante ‘Também pode ser empregado em trabalhos de restauragdo de quadros enegrecidos ¢ no cla- reamento de dentes. Na presenga de solugdes Gcidas de oxidantes, como o permanganato de potdssio, este éxido decompie-se, conforme a equagio a seguir: 5 H,0, (aq) + 2 KMnO, (aa) +3 H,80, (aq) —+ 5.0,(g)+ 2MnS0, (aa) + K,S0,(20)* 8H,0 () De acordo com a estequiometria da reagao deserita, a quantidade de permanganato de potéssio necessiria para reagir completamente com 20,0 mL de uma solugdo 0,1 mol/L de perdxido de hidrogénio 6 igual a Enem 6. (a) 2,0 x 10°mol (b) 2,0 x 10- mol (©) 8,0 10 mol (a) 8,0 10-¢mot (c) 5,0 x 10-%mol (2012) Aspartame 6 um eduleorante artificial (adogante dietético) que apresenta potencial adogante 200 vezes maior que o agticar co ‘mum, permitinds seu uso em pequenas quan- tidades. Muito usado pela indistria ali- ‘menticia, principalmente nos refrigerantes diet, tem valor energético que corresponde a 4 ca lorias/grama. B contraindicado a portadores de feniloetontiria, uma doenga genética rara ‘que provoca o actimulo da fenilalanina no orga nismo, causando retardo mental. O IDA (Indice disvio aceitvel) desse adogante 6 40 mg /ke de ‘massa corpérea, Disponivel em: http: / boaspraticasfarmaceuticas. blogspot.com. ‘Acesso em: 27 fev, 2012. Com base mas informagies do texto, a quanti dade méxima recomendada de aspartame, em ‘mol, que uma pessoa de 70 ke de massa cor poral pode ingerit por dia mais proxima de Dado: massa molar do aspartame = 294 g/mol (a) 1,3 x 10-4 (b) 9,5 x 10% (©) 4x10 (a) 2.6. (e) 823. (2012) No Japao, um movimento nacional para 2 promogio da luta contra o aquecimento glo- bal leva 0 slogan: 1 pessoa, 1 dia, 1 kg de CO; a menos! A ideia é cada pessoa reduzir em 1 kg a quantidade de CO; emitida todo dia, por meio de pequenos gestos ecolégicos, como iminuir a queima de gas de cozinba. ‘Um hamburguer ecolégico? B pra ja! Disponivel em: http: //Iqes.iqrm-unicamp.br. Acesso em: 24 fev. 2012 (adaptado) Considerando ua processo de combustio com- pleta de um gs de cozinha composto exclu vamente por butano (C4ffjo), a minima quan- tidade desse gis que um japonés deve deixar de queimar para atender & meta disria, apenas com esse gesto, é de Dados: COz (44 /mol); Caflag (58 g/mol) contato: spexatas@gmail.com OB. sctrecccton Crapo Exatas Estequiometria ‘www grupoexatas.com.br srupoexatas wordpress.com Professora: Kelly Galhardo (a) 0,25 ke (®) 0,38 ke. (©) 1,0 ks (4) 1,3 ke (©) 3,0 ke. (2013) A produgdo de ago envolve 0 aqueci- mento do minério de ferro, junto com carvio (carbono) © ar atmosférico em uma série de reagies de oxirreducio. O produto 6 chamado de ferro-gusa e contém cerca de 3,3% de car bono. Uma forma de eliminar o excesso de car- 10. bono é a oxidagio a partir do aquecimento do ferro-gusa com gis oxigénio puro. Os dois prin cipais produtos formados sio ago doce (liga de ferro com teor de 0,3% de carbono restante) ¢ xgés carbonico. As massas molares aproximadas dos elementos carbono ¢ axigénio sio, respecti- vamente, 12 g/mol ¢ 16 g/mol. LEE, J. D. Quimica Inorginica nio tio sa, Sio Paulo: Edgard Blucker, 1999 (adaptado). Considerando que um forno foi alimentado com 2,5 toncladas de ferro-gusa, a massa de sis carbénico formada, em quilogramas, na produgio de ago doce, & mais préxima de (a) 28 (b) 7. (©) 175 (a) 275, (e) 303. ptr (2013) A vasfarina 6 wm férmaco que dimi- nui a agregagio plaguetdria, e por isso 6 uti- lizada como anticoagulante, desde que esteja presente no plasma, com uma concentragio su- perior a 1,0 mg/L. Entretanto, concentragies plasmaticas superiores a 4,0 mg/L podem de sencadear hemorragias. As moléeulas desse firmaco Gicam relidas no espago intravascular © dissolvides exclusivamente no plasma, que representa aproximadamente 60% do sangue em volume, Em um medicamento, a varfa- rina é administrada por via intravenosa na forma de solugdo aquosa, com concentragio de 3,0 mg/mL. Um individuo adulto, com volume sanguineo total de 5,0 L, sera submetido a um tratamento com solugdo injetével desse medica mento. Enem Qual é © maximo volume da solugio do me camento que pode ser adzinistrado a esse dividuo, pela via intravenosa, de maneira que no ocoram hemorragias causadas pelo antico- agulante? (a) 1,0 mb (>) L7 mL. (c) 2,7 mb (a) 40 mL. (e) 6,7 mL, (2018) 0 brasileiro consome em méiia 500 mi aramas de calcio por dia, quando a quantidade recomendada 6 0 dobro. Uma alimentagao ba- lanceada é a melhor decisio para evitar proble- ‘mas no futuro, como a osteoporose, uma doenga ‘que atinge os ossos. Ela se caracteriza pela di- ‘minuigio substancial de massa dssea, tormando 0s oss0s frageis © mais suscetiveis a fraturas Disponivel em: www.anvisa.gov br. Acesso ‘em: 1 ago, 2012 (adaptado} Considerando-se o valor de 6 x 10*mol~* para a constante de Avogadro a massa molar do céleio igual a 40 g/mol, qual a quantidade ‘minima diétia de Stomos de calcio a ser ingerida para que uma pessoa supra suas necessidades? (a) 7,5 x 10% (b) 1,5 x10 (©) 7,5 x 10” (a) 1,5 x10" (e) 4,8 x 10% (2014) Grandes fontes de emissio do gas didxido de enxofie sio as indistrias de ex: tragio de cobre e niquel, em decorréncia da oxidagao dos minérios sulfurados. Para evitar a liberagdo desses éxidos na atmosfera e a conse quente formagao da chuva dcida, 0 gés pode ser lavado, em um process conhecido como dessul- furizagio, conforme mostrado na equagio (1). CaCO4(s) + SOg(q) > CaSOs(s) + COs(9) a Por sua vez, 0 sulfto de eélcio formado pode ser oxidado, com 0 auxilio do ar atmosférico, para a obtencao do sulfato de céleio, como mos- trado na equagio (2). Essa etapa é de grande interesse porque o produto da reago, popular~ mente conhecido como gesso, 6 utilizado para fins agricolas contato: spexatas@gmail.com