Está en la página 1de 23

SUMÁRIO

APRENDIZAGEM
NA ERA DIGITAL

1
SUMÁRIO

Para início de conversa


Aprender em tempos de inovação tecnológica é mais do que usar novos recursos para adquirir
conhecimento, pois a inovação está também na reconfiguração do conhecimento e na relação
que estabelecemos com ele.

Contexto 21 TH CENTURY

AGRICULTURAL AGE
FARMERS
20 TH CENTURY
AGRICULTURAL AGE
FARMERS
19 TH CENTURY
AGRICULTURAL AGE
FARMERS
18 TH CENTURY

AGRICULTURAL AGE
FARMERS

Fonte: PINK, Daniel. A Whole New Mind: How to Thrive in the New Conceptual Age. London: Cyan
Communications, 2005.
2
SUMÁRIO

Conhecimento & Integração

Era conceitual
criativos & empáticos
Era da informação
trabalhadores do
conhecimento
Era industrial
operários

Era agrícola
agricultores

Fonte: A Whole New Mind. Daniel PINK.

3
SUMÁRIO

Era Digital
Redes culturais e sociais aliadas à economia do conhecimento.

Interação entre sujeitos, conteúdos e contextos.

Nova configuração da aprendizagem.

Três questionamentos
Três perguntas que ajudam a compreender as novas formas de se relacionar com o conhecimento:

Onde está o conhecimento?


O que muda?
O que é permanente?

4
SUMÁRIO

Onde está o conhecimento?


O conhecimento não está mais encerrado em:

Um lugar ESCOLA
O conhecimento não está mais encerrado em:

Uma pessoa MESTRE


O conhecimento não está mais encerrado em:

Um objeto LIVRO

“(...) no sentido etimológico, a pedagogia significa a viagem da criança em direção às fontes do saber.
Até agora existiam lugares de saber, um campus, uma biblioteca, um laboratório... Com os novos meios
é o saber que viaja. E essa inversão transforma completamente a ideia de classe ou de campus.”

(Michel SERRES) 5
SUMÁRIO

O que muda?
O mundo do Flexibilização, novas formas
trabalho de contrato, reconfiguração.

Economia Digital, economia


A economia criativa e nova economia ou
“economia do conhecimento”.

Sociedade da Informação
A sociedade Sociedade do Conhecimento

Acesso à Mídias digitais e convergência


informação midiática.

Relação com o Em rede, provisório, parcial,


conhecimento valor de troca...

Velocidade das Redimensionamento


mudanças do tempo.
6
SUMÁRIO

O que é permanente?
A mudança.

A incerteza.

A construção do conhecimento ou a formação.

A inovação.

Inovação e conhecimento
Fronteiras mais flexíveis entre conhecimento científico e tecnologia.
A inovação para além da tecnologia.

Digitalização e Virtualização
As plataformas digitais permitem a desterritorialização da sala de aula.
O tempo/espaço de aprendizagem se estende para além das instituições de ensino.

Mais do que conhecimento


O conhecimento se constrói e é provisório.

Além do conhecimento, é necessária a gestão do conhecimento.

Mais ainda, é preciso criatividade, empatia, compreensão e produção de sentido.


7
SUMÁRIO

Inovação e conhecimento
As inovações tecnológicas ou as tecnologias emergentes desafiam o conhecimento estabelecido
e apontam para novas formas de aprendizagem.

Para refletir
De que modo as mudanças ou as inovações impactam a relação individualizada com o
conhecimento e as formas de aprendizagem que conhecemos?

8
SUMÁRIO

Comentando a Atividade
Artigo:

• “Inovação na aprendizagem, quebrando antigos paradigmas”

Vídeos:

• “Aprendendo para mudar, mudando para aprender”

• “Entrevista Ronaldo Lemos: impactos das novas tecnologias na sociedade”

Algumas questões importantes


Em que medida as plataformas digitais substituem os livros, a sala de aula e os
professores?

Até que ponto as mídias digitais provocam rupturas nas formas de ensino e de
aprendizagem?

Inovação: oportunidade ou ameaça?


As tensões entre a identificação de oportunidades e a percepção de riscos
e ameaças.
9
SUMÁRIO

Uma distinção
Na educação tradicional ou presencial, um professor ensina. Na educação a
distância, uma instituição ensina.

Desmond Keegan

Reelaborando a distinção
Em plataformas digitais ou em ambientes virtuais, aprende-se tanto
individualmente quanto em redes de colaboração.

Fragmentação e Integração
Ensino-aprendizagem fragmentado e distribuído num processo que perpassa
professores, tutores e alunos.

A responsabilidade, a independência e a iniciativa do aluno são algumas das


condições para integração desse processo.

10
SUMÁRIO

Ruptura e Continuidade
Substituição ou reconfiguração?

Os recursos digitais provocam hibridismos ou convivência entre elementos de


ruptura e de continuidade nos processos de formação em ambientes virtuais.

Algumas rupturas
• Foco na aprendizagem e no aprendiz.
• Superação da transmissão de informação.
• Novas funções do professor.
• Mais autonomia, iniciativa e autodisciplina do aluno.
• Flexibilidade nas rotinas acadêmicas.

Reter ou interpretar informações?


• A obsolescência de aprendizagens limitadas a reter informação ou conteúdo.
• Necessidade de interpretar, relacionar e reelaborar conteúdos.
• Ainda há lugar para a memória, mas pouco espaço para ensino meramente
instrucional e baseado na memorização.
11
SUMÁRIO

Nem tudo é novidade


• Tendências pedagógicas anteriores às tecnologias digitais são redimensionadas.

• Novas formas e possibilidades de autonomia do aluno.

• A interação entre os sujeitos que aprendem vai além da dimensão presencial e se estende
para os ambientes virtuais.

• A tutoria, historicamente relacionada com supervisão e acompanhamento em situações


presenciais, torna-se central na mediação pedagógica em ambientes virtuais.

Interação e Interatividade
Relações interpessoais e relações com conteúdos nos ambientes e plataformas digitais.

Simultaneidades
Convivência e simultaneidade da oralidade, da escrita e do digital nos ambientes de aprendizagem.

Modalidades Combinadas
Blended Learning.
Presencial conectado.
Distância transacional. 12
SUMÁRIO

Formação continuada
As mudanças e inovações desafiam modelos de formação tradicional.

Formação ao longo da vida.

13
SUMÁRIO

Aprendendo com a História


O contexto e os antecedentes históricos das inovações e das tecnologias emergentes aplicadas
à educação.

Resgatando as diferentes formas de se estar diante de quem ensina.

Ouvir o mestre
Práticas históricas de “ouvir o mestre”:

• In presentia;

• Virtualmente nos textos;

• Na (re)memorização;

• Nas transmissões radiofônicas.

Audição & Leitura

OUVIR VER 14
SUMÁRIO

Tecnologia e massificação
Invenção e aperfeiçoamento da imprensa de Gutemberg.

Comercialização e penetração social dos livros.

Elaboração de apostilas e uso dos serviços de correspondência.

Uso das transmissões radiofônicas.

Tempo e espaço diferidos


• Possibilidades de “ouvir o mestre” fora do espaço/tempo da escola ou das instituições
tradicionais de ensino.

• O livro, as correspondências e o rádio: ouvindo as lições em processos de virtualização da voz


do mestre, e vendo o mestre em processos de imaginação e representação de sua figura.

Assistir ao mestre
• As possibilidades da televisão e do vídeo.

• Mais do que palavras: imagens!

• Os recursos da linguagem audiovisual.


15
SUMÁRIO

Da audiência à interatividade
• A promessa de rompimento da passividade em situações de aprendizagem a distância.

• As possibilidades de interação e interatividade nos meios digitais.

Estratégias de aprendizagem
• Quais os desafios para a aprendizagem quando o conhecimento não mais se reduz à fala e à
presença de um mestre ou professor?

Gerações de ensino a distância


Geração Início Características

Estudo por correspondência, no qual o principal meio de comunicação


1ª até 1970 eram materiais impressos, geralmente um guia de estudo, com tarefas
ou outros exercícios enviados pelo correio. Uso do rádio.
Surgem as primeiras universidades abertas, com design e
2ª 1970
implementação sistematizadas de cursos a distância, utilizando, além
do material impresso, transmissões por televisão aberta, rádio e fitas
de áudio e vídeo, com interação por telefone, satélite e TV a cabo.

Esta geração é baseada em redes de conferência por


3ª 1990 computador e em estações de trabalho multimídia.
16
SUMÁRIO

No Brasil
Marcos iniciais:

O rádio (1939) e os cursos por correspondência (1941).

Investimento em EaD no Brasil


• Foco dos primeiros anos: capacitação dos professores em serviço.
• Posteriormente, manifesta-se a tendência de cursos de licenciatura.
• Atualmente, várias graduações são oferecidas.
• Tendência: crescimento dos cursos de especialização e MBA.

Modelos de EaD no Brasil


Início Características
Teleaula via Geração e transmissão de teleaulas com recepção em telessalas ou franquias. Tutoria
satélite presencial (nos polos) e a distância (na sede). Material impresso e digital. Uso do AVA.
Aulas gravadas reproduzidas em videossalas ou polos presenciais. Tutoria presencial (nos
Videoaula
polos) e a distância (na sede). Material impresso e digital. Uso do AVA.
Unidade Unidade central recebe os alunos em visitas regulares para realização de atividades
Única práticas e de laboratório e avaliações. Tutoria remota durante oferta das disciplinas.
Sistema Atendimento aos alunos nos polos para aulas e tutoria presencial. Material didático
de polos impresso e digital. AVA

WEB
Aulas gravadas e material didático disponibilizados no AVA. Tutoria a distância e uso de
ferramentas digitais (chat, fórum etc.) na aprendizagem colaborativa.
17
SUMÁRIO

Alguns dados
Conforme o Censo EAD.BR de 2013, aproximadamente 82% dos cursos a distância no Brasil são
on-line, ofertados pela Internet.

Ensino-aprendizagem em Plataformas Digitais


• O que muda ou sofre descontinuidade no processo ensino-aprendizagem em plataformas
digitais?

• Que aspectos da relação entre professor e aluno são reconfigurados pela inovação
tecnológica?

Comentando a Atividade
• Vídeo: “Cibercultura e Educação: EaD antes e depois da cibercultura”

• Texto: “Um panorama geral sobre a história do ensino a distância”

Técnica e Tecnologia
• A técnica como um “saber-fazer” ou procedimento que tem embutido um saber prático.

• A tecnologia como conjunto de técnicas baseadas em pressupostos científicos ou a


aplicação da ciência na técnica.
18
SUMÁRIO

TICs
• As Tecnologias da Informação e da Comunicação como tecnologias de comunicação aliadas
ao desenvolvimento da informática.

• Junção das áreas de informática e de telecomunicação.

Tecnologia e Educação
• O uso de tecnologias na educação e suas implicações nos modelos educacionais.

Vertentes do Uso de Plataformas Digitais na Educação

Extensão virtual
da sala de aula
presencial

Autoestudo
Ensino presencial com base em
com recurso a Plataformas documentos
tecnologias digitais Digitais e recursos
eletrônicos.

Educação a
Distância (EaD)
19
SUMÁRIO

Reconfiguração e Redefinição

De EaD (Educação a Distância)

Para EMT (Educação Mediada por Tecnologias)

EMT

Presencial Distância
conectado transacional

20
SUMÁRIO

Descrição Esquemática da Aprendizagem Mista


Aprendizagem Aprendizagem
On-line Presencial
“On-line Learning” “Off-line Learning”

Completamente Alto uso Aprendizagem Mista Baixo uso de Sala de aula


on-line, sem o
componente
de meios
tecnológicos + ou
Blended Learning
- tecnologia tradicional

face a face

Uso intermediário de
meios tecnológicos

Aumento gradativo de meios tecnológicos on-line


Curso inteiramente Curso com uso de
entregue por meio de pequena participação
plataforma de de tecnologia
aprendizagem
eletrônica

e-learning 21
SUMÁRIO

Algumas implicações
Mixagem de modelos e experiências de aprendizagem ou educação formal e não formal.

Pós-Graduação a Distância
Forte tendência de oferta de cursos de especialização a distância.

Dados de 2009 apontavam os cursos de pós-graduação a distância respondendo por 40% de


todos os cursos on-line do país.

Conforme o Censo ead.br, publicado em 2011, dos cursos oferecidos a distância, 58% são de
Graduação e 32% são cursos de Pós-Graduação.

Mais números…
De acordo com o Censo ead.br (2011), 10% dos cursos de Pós-Graduação a Distância se
caracterizam como MBA ou voltados para a área de gestão de negócios. Os outros 90% são cursos
de Especialização.

Matrículas em 2011:
• Lato sensu (Especialização): 142.867
• Lato sensu (MBA): 23.470.
22
SUMÁRIO

Somos um negócio social que tem a missão de impactar positivamente a vida das pessoas
por meio de conteúdos de qualidade produzidos de forma sustentável, colaborativa,
transparente, horizontal e oferecidos de maneira acessível e simples.

Siga-nos nas redes sociais:

23