Está en la página 1de 27

Identidade

Você precisa descobrir a sua!

2ª Edição

Murilo Mulieri

2014
MURILO MULIERI
Murilo Mulieri de Oliveira
ÍNDICE
13
Introdução ............................................................pág.

Capítulo 01 - Fazer ou Ser?.................................pág. 23

Capítulo 02 - Você é uma obra de Deus............pág. 33

Capítulo 03 - Crise Existencial............................pág. 41

Capítulo 04 - Roubo de Identidade....................pág. 49

Capítulo 05 - Depende de como você se vê......pág. 59

Capítulo 06 - Pensamos, Fazemos, Andamos e


67
Fluímos........................................................................pág.

Capítulo 07 - Identidade pela contemplação....pág. 79

Capítulo 08 - Quanto vale a sua marca?............pág. 85

Capítulo 09 - Chamado a subir...........................pág. 91

Capítulo 10 - Tú és Pedro!...................................pág. 111

Capítulo 11 - Identidade de Deus......................pág. 125

Capítulo 12 - Quem eu sou?...............................pág. 135


TESTEMUNHOS
“Eu me julgava muito e questionava até antes de me
converter se era realmente quem dizia ser. Se eu vim
para o mundo apenas de passagem ou se tinha que
deixar alguma marca. Vejo que era muito raso meu
pensamento. Deus me preparou uma grande transfor-
mação e libertação, eu desde pequeno fui abusado e
cresci com desejo ter ficar com rapazes sofria muito.
Fui transformado e liberto graças a Cristo e o encontro
com Deus que pude entender e agora comprovar atra-
vés desse livro que sou quem Deus quer que eu seja,
com propósitos, vitórias, felicidade e paz eterna, para
testemunhar às pessoas que viveram o que vivi, que a
cura existe e a felicidade também.”
(M. Alves)

“Sou alguém que gosta muito de ler bons livros, po-


rém, nem sempre encontro. Ao receber de presente o
livro ‘Identidade’, achei que seria apenas mais um que
faria parte de muitos que tenho em minha biblioteca
pessoal. Ao iniciar a leitura fui preso a cada palavra,
cada capítulo, pois o tema abordado e a forma clara
e objetiva que o autor utilizou para transmitir a men-
sagem, me levou a devorar o livro todo em apenas 8
horas de leitura. Obrigado Pr. Murilo por esse livro tão
maravilhoso...”
(Pr. Cilcio Moreira)
“Vivi muitos anos na igreja tentando justificar minhas
falhas e frustrações colocando a culpa nos comporta-
mentos daqueles que estivessem próximos a mim. A
leitura do livro e a palavra do Pr. Murilo sobre Identi-
dade, fizeram com que eu tomasse um novo sentindo
na vida e uma nova direção na obra de Deus. Pensar
em desistir nunca mais, pois sei quem sou no reino dos
céus, e também tenho a clareza do porque fui chama-
do. Tudo aconteceu com uma única decisão, a mesma
que você pode ter agora! Eu já fiz a minha escolha.”
(A. Vieira)

“Durante 5 anos da minha vida, vivia com crises e alu-


cinações visuais psicóticas, devido a enfermidade que
sofri (Esquizofrenia F20, Paranóide), devido a um tra-
tamento que me submeti para eliminar peso, a base
de medicamento, hoje proibido pela ANVISA, clorida-
to de sibutramina/15 mg, ao dia. Eu era considerado
como um risco a sociedade, fiz de tudo pra ser curado
e liberto (passei por dois anos em psicoterapia e psi-
canálise), mas isso nada adiantou. Minha identidade
de homem natural e espiritual estava perdida dentro
de mim, totalmente morta. Ao ler este livro hoje tenho
certeza que tenho uma identidade em Cristo. Aprendi
que não é pelo que fazemos ou nosso passado de erros
mas é Cristo em nossas vidas. Por fim, Deus restaurou
minha vida, me libertou e eu reconquistei minha iden-
tidade celestial.”
(A. Meireles)
V O C Ê P R E C I S A D E S C O B R I R A S U A !

PREFÁCIO
Neste universo de complexidades e dúvidas con-
tundentes, uma multidão de pessoas em nosso tempo
atual, encontra-se sem aceitação e sem perspectiva al-
guma de quem realmente são. Por conta desta atual fal-
ta de discernimento da realidade, passam a viver suas
vidas num constante e esmagador conflito, gerando
dentro delas uma indefinição quanto a sua identidade
e personalidade.

Inúmeros questionamentos irresolutos como es-


tes sobrevém, sufocando estas pessoas, obrigando-as
a viverem suas vidas estacionadas no lamaçal da in-
definição e ambiguidade, tornando-as cada vez mais
atribuladas, confusas e sem direção alguma para pros-
seguirem em busca do que realmente possui valor: a
Presença de Deus. Crises de identidade são frequentes
na vida das pessoas, mas não deveria ser assim.

A nossa atual sociedade reflete a insegurança


e falta de identidade que as pessoas vivenciam todos
os dias. Num instante alguém muda bruscamente sua
forma de pensar, agir e se relacionar, por conta de não
possuir alicerces solidificados na verdade da Palavra
de Deus.

11
I D E N T I D A D E

E a pergunta que te faço é: Qual a sua real iden-


tidade? O que te diferencia da grande massa vacilante
que caminha apressadamente nos dias de hoje em bus-
ca de respostas para preencher o imenso e atormenta-
dor vazio que se encontra latejando dentro do peito de
cada uma destas pessoas?

Com muita clareza e objetividade, direcionado


pelo Espírito Santo de Deus, o pastor Murilo Mulieri es-
creveu este precioso livro, trazendo a todos nós a opor-
tunidade de avaliarmos a nossa vida e buscarmos novos
posicionamentos e atitudes, para enfim alcançarmos
a nossa real e absoluta vida resolvida no Senhor. Ele
convida você a desvencilhar-se da grande nuvem de
dúvidas que te faz ficar estacionado neste tão imenso
labirinto de incertezas e hesitações ao qual você pode
estar vivendo. Chegou o tempo de você romper com a
natureza vacilante e duvidosa que todos os dias te leva
a uma vida insípida e sem objetividade.

O livroIdentidade é uma ferramenta podero-


sa da parte de Deus, que vai lhe trazer clareza e ampliar
a sua visão, nesta área pouco explorada nos dias atuais
pelos mestres e escritores contemporâneos. Prepare-se
porque você vai se surpreender, e muito mais do que
isso, tenho absoluta certeza de que ao ler o livro, você
receberá diretamente do trono de Deus, revelação de
tudo o que você recebeu do Senhor através do podero-
so sacrifício da cruz do calvário.


Pr. Vagner Oliveira
Comunidade Casarão
12
V O C Ê P R E C I S A D E S C O B R I R A S U A !

Introdução
A primeira coisa que eu quero que saiba é: em meio
a tudo aquilo que está acontecendo nesses dias a sua volta,
existe um propósito de Deus nisso! Sua família, seu traba-
lho, as pessoas a sua volta, os problemas, as angústias, e as
perguntas que tem feito a si próprio; nada disso é por acaso!
Deus está usando todas essas situações para falar com você
e chamar sua atenção para algo muito maior: O PROPÒSI-
TO DELE PARA SUA VIDA!

Se não reconhecermos, confrontarmos e vencermos


nossas fraquezas, continuaremos patinando e sem entender
porque nada acontece.

Nesses dias tenho me entristecido demais ao ver


muitas pessoas desistindo facilmente daquilo que Deus
conquistou para elas. Estão abrindo mão de sonhos, do ca-
samento, do chamado, de viver, de pessoas, e até de lutar.

Nosso adversário, o diabo, continua batendo pal-


mas, ao ver milhões de pessoas frequentando reuniões da
igreja, usando o nome de Deus, fazendo as coisas em nome
de Deus, mas tudo isso sem saber quem elas são de verdade

13
I D E N T I D A D E

em Deus.

Essa geração está em crise! Homens e mulheres mal


resolvidos! Sem raízes profundas, levadas por qualquer de-
sânimo e controladas pelas coisas exteriores do dia-a-dia.

Geralmente pessoas que não são convictas estão em


cima do muro, seus passos não são seguros, suas palavras
não são firmes, são instáveis, não permanecem e vivem os-
cilando (uma hora estão bem e outra hora estão mal, uma hora
querem Deus e outra hora não querem saber de mais nada sobre
Deus).

Convictos permanecem, convictos não negociam,


convictos são ousados, convictos se posicionam, convic-
tos conquistam, convictos avançam. Ou seja, uma pessoa
que possui a convicção que o evangelho traz, é uma pessoa
“bem resolvida”, ela possui dentro de si valores inegociá-
veis.

Quantas coisas você começou fazer esse ano ou pla-


nejou estão paralisadas? Quantas metas, alvos, desafios,
problemas, sonhos e planos não foram concretizados por
não haver convicção em seu coração? Será que esse livro
será mais um que ficará na estante guardado sem terminar
de ler?

Jesus era alguém bem resolvido. Os escribas e fa-


riseus questionavam porque ele falava com tanta certeza,
porque agia tão convicto e convencido em suas palavras.

“... Respondeu-lhes Jesus: Ainda que eu dou teste-


munho de mim mesmo, o meu testemunho é ver-
dadeiro; porque sei donde vim, e para onde vou;
mas vós não sabeis donde venho, nem para onde
vou.”
(João 8:14)
14
V O C Ê P R E C I S A D E S C O B R I R A S U A !

Jesus tinha certeza de quem Ele era. Sabia sua ori-


gem, conhecia seu propósito e por isso, nada dessa vida,
nenhuma crítica exterior ou situação desfavorável poderia
tirar o seu foco e desmotivá-lo a prosseguir. Precisamos
dessas certezas em nossos corações nesses dias.

Nunca na existência humana se viu uma geração tão


voltada para aquilo que é superficial, transitório, aparente
e passageiro. Pessoas gastam suas vidas com coisas incapa-
zes de preencher seu vazio existencial. Se apoiam em suas
habilidades naturais, nos seus bens, na sua roupa, no sobre-
nome da sua família, nos seus títulos e nas suas desculpas
esfarrapadas. Mas essas coisas não dão sentido à vida e não
satisfazem ninguém por completo.

VOCÊ NÃO FOI CRIADO APENAS PARA


NASCER, CRESCER E MORRER!

Existem pessoas vivendo uma vida sem propósito,


com alegria superficial, religiosamente vazia e oca... Por
dentro, escondem uma profunda tristeza e insatisfação. Fa-
zem muito, trabalham muito e até alcançam muitos resul-
tados. Mas isso não supre seu vazio interior e parece que
sempre está faltando fazer algo a mais. VOCÊ JÁ SE SENTIU
ASSIM ?

Saiba que o seu nascimento e a sua existência foram


planejados pelo Autor da vida para uma comunhão com-
pleta com Ele. VOCÊ EXISTE PARA UNIR-SE À DIVIN-
DADE ETERNA!

Essa divindade apaixonada e apaixonante, se recu-


sou a viver só e guardar para si mesmo toda Sua glória e
beleza. Deus decidiu trazer você à existência para compar-
tilhar dessa grandeza. Mas para isso acontecer, você precisa
assumir sua identidade verdadeira. Não essa que você tem

15
I D E N T I D A D E

guardada na carteira, mas a identidade, o verdadeiro “eu”,


criado por Deus e em Deus, para cumprir um propósito
muito maior do que você! Quando você começar acreditar
nisso e entender essas coisas, tudo fará sentido na sua vida!

Hoje as pessoas não estão precisando descobrir uma


nova igreja, ou uma nova fórmula mágica, mas descobrir
o único caminho que levará ao Pai e ao propósito de suas
vidas. Precisam descobrir quem são de verdade.

Muitos estão se arrastando na vida cristã, pois tudo


se tornou cansativo e sem graça, estão estagnados num
ponto onde não conseguem mais avançar. Todos esses fra-
cassos e frustrações acontecem no nível de nossas propos-
tas e projetos pessoais e não no propósito de Deus. E é esse
propósito que você precisa descobrir e se alinhar a ele.

As pessoas podem até saber o que estão fazendo,


mas não sabem quem são e para onde estão indo. Só há
uma coisa que revela o destino e propósito para uma pes-
soa: descobrir sua própria identidade, sua própria origem.

QUEM EU SOU?
DE ONDE VIM?
PARA ONDE ESTOU INDO?
O QUE DEUS ESPERA DE MIM?
NASCI PARA O QUÊ?

Sem essas respostas estamos sujeitos aos fracassos,


às crises existenciais e à baixa autoestima. Muitos sofrem
dentro e fora da igreja, pois ainda fazem muitas coisas para
se sentirem valorizados e aprovados pelos outros.

Talvez você até diga: “Eu sei quem eu sou!”. Mas


será realmente que você vive essa vida que acredita ser?

16
V O C Ê P R E C I S A D E S C O B R I R A S U A !

Será que esse alguém que você pensa ser está alinhado com
a vontade de Deus para sua vida?

Satanás não tem problema em ver uma grande con-


centração de crentes, desde que não tenham entendimento.
Não são templos cheios que o inferno teme, mas a revelação
da verdadeira identidade e daquilo que somos em Deus.
Somente assim poderemos nos manifestar como filhos de
Deus e como o Corpo de Cristo.

Precisamos ter uma revelação da origem, pois ali


está guardada nossa identidade. A identidade está unida a
propósito e ao destino.

Fui questionado várias vezes por jovens e adultos


com a seguinte frase: “fulano sabe cantar, siclano sabe pre-
gar, beltrano sabe dançar... E eu? Não sei pregar, não sei cantar,
não tenho nenhum cargo na igreja e nem vejo nenhum dom em
mim…” “Me sinto tão pequeno!”

Jesus veio nos falar que o reino dos céus é assim!

E contou-lhes outra parábola: O Reino dos céus é como


um grão de mostarda que um homem plantou em seu
campo. Embora seja a menor dentre todas as sementes,
quando cresce torna-se uma das maiores plantas, e atin-
ge a altura de uma árvore, de modo que as aves do céu
vêm fazer os seus ninhos em seus ramos.
(Mateus 13: 31-32)

Em alguma determinada fase de nossas vidas nos


sentiremos assim: “Por que eu nasci? O que tenho de bom?”

Nos sentimos muito pequenos e às vezes até como


mais um na sociedade, por isso, temos que crer que somos
como o grão de mostarda, que hoje pode parecer pequeno

17
I D E N T I D A D E

e insignificante, mas esse não é o nosso propósito final. Ire-


mos crescer e nos tornar uma grande árvore frutífera!

Pois ele nos resgatou do domínio das trevas, e


nos transportou para o reino do Filho do seu
amor.
(Colossenses 1:13)

A palavra hebraica para “trevas” é “skotos” que sig-


nifica “ignorância”. E por essa razão, satanás conseguiu to-
mar a autoridade da Terra das mãos do homem. Contou
uma mentira para Eva e mentira é justamente ignorância da
verdade.

Qual foi essa mentira que satanás contou?

E disse Deus: Façamos o homem à nossa ima-


gem, conforme a nossa semelhança;...E criou
Deus o homem à sua imagem; à imagem de
Deus o criou; homem e mulher os criou.
(Gênesis 1:26-27)

E assim, o homem foi criado, à imagem e semelhança


de Deus.

Mas no capítulo 3 de Gênesis o diabo diz: “Se você


comer do fruto será como Deus!”

Estranho isso! Como assim? Deus já havia dito no


capítulo 1 que eles já eram como Ele, à Sua imagem e seme-
lhança, e agora no capítulo 3 o diabo vem com essa mentira:
“Vocês serão como Deus”.

A maior tentação nessa vida é você se auto


duvidar. Duvidar de si mesmo. Essa é a razão de muitos
de seus problemas: você dúvida de quem você é.

18
V O C Ê P R E C I S A D E S C O B R I R A S U A !

O diabo gerou dúvidas no coração de Eva à respeito


de sua identidade. Ela já era como Deus, mas deixou ser
enganada.

Querido, você foi criado para ser imagem e seme-


lhança de Deus. Há poder em suas mãos! Existe um po-
tencial em sua vida! Assim como o homem foi colocado no
jardim para dominar e governar, você foi chamado para rei-
nar sobre as circunstâncias da vida. Mas talvez isso não tem
acontecido na prática.

Depois de 4000 anos, satanás voltou à Terra para ten-


tar Jesus e declarou algo parecido com isso: “Se você fosse o
filho de Deus mesmo, não estaria passando fome”. “Duvide
de quem você é Jesus”.

Mas Jesus sabia quem Ele era. Continuaremos em


breve esse assunto.

A grande questão é: Você que está lendo esse


livro, realmente é um filho ou filha de Deus?

Não responda rápido. Pense...

Você realmente crê nisso na segunda feira


pela manhã?

Você realmente crê nisso quanto está sem


dinheiro?

Você realmente crê nisso quando está com


alguma enfermidade no corpo?

Você realmente crê nisso quando está pas-


19
I D E N T I D A D E

sando por algum problema ou circunstâncias pre-


ocupantes?

Vejamos o que diz a Bíblia no evangelho de João,


capítulo 1:

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com


Deus, e o Verbo era Deus.
Ele estava no princípio com Deus.
Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele
nada do que foi feito se fez.
Nele estava a vida, e a vida era a luz dos ho-
mens.
E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a
compreenderam.
(João 1:1-5)

Contudo, aos que o receberam, aos que creram


em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem
filhos de Deus, os quais não nasceram por des-
cendência natural, nem pela vontade da carne
nem pela vontade de algum homem, mas nasce-
ram de Deus.
(João 1:12-13)

Por que Jesus teve que vir na Terra para nos conven-
cer que podemos ser chamados de filhos de Deus? Porque
nós nem sempre acreditamos nisso. Temos essa dificuldade
e satanás ainda usa essa mesma arma para nos atacar.

Jesus veio do céu para Terra para restaurar os nossos


direitos de nascença e nossa identidade real.

Muitos homens e mulheres em nossos dias estão


completamente desfocados e distantes do projeto de Deus
20
V O C Ê P R E C I S A D E S C O B R I R A S U A !

para suas vidas. Estão carregando uma identidade que o


mundo estabeleceu a seu respeito. Isto acaba gerando des-
prazer, sofrimento e frustração, pois conseguimos cami-
nhar nessas condições até um determinado limite, depois
temos de voltar e achar um lugar onde experimentamos um
encontro pessoal com Deus para que Ele nos restaure. Essa
é a minha proposta para você com esse livro; uma experiên-
cia marcante e íntima com o próprio Deus.

Lúcifer pecou no céu por querer ser quem ele não


podia ser: Deus.

Adão e Eva pecaram no Édem por não acreditar ser


aquilo que Deus já havia dito que eram: Imagem e Seme-
lhança de Deus.

Jesus foi tentado por satanás no deserto a provar ser


aquilo que já era: Filho.

SERÁ QUE VOCÊ ESTÁ TOTALMENTE ISENTO


DESSE ASSUNTO?

Embora pareça simples, conhecer a si mesmo não é


uma tarefa fácil, a maioria das pessoas não tem um bom
autoconhecimento. Nós somos o que Deus diz que
nós somos e não aquilo que os problemas ou as
circunstâncias tentam nos dizer! Abra o seu coração
e receba pela fé sua verdadeira identidade. Quero apresen-
tar você para você mesmo nesses dias. Meu objetivo é que
descubra quem você é de verdade e quem Deus é verdade.


21
I D E N T I D A D E

22
V O C Ê P R E C I S A D E S C O B R I R A S U A !

CA P Í T U LO 01

Fazer ou Ser?
Q uando sabemos quem somos em Deus, não nos
desgastamos tentando ser outra coisa qualquer. É isso. É
assim. É simples! Consciência e convicção de quem somos
em Cristo é o que nos impede de tentarmos ser outra coisa.
Mas precisamos tomar cuidado, pois o pecado distorce essa
convicção.


O diabo sabe o seu nome mas te cha-
ma pelo seu pecado.
Deus conhece seu pecado mas te cha-
ma pelo seu nome!

Eu sou uma pessoa extremamente crítica com os
outros, mas principalmente comigo mesmo. Sou constan-
temente atacado por crises interiores que me perseguem e
tentam me paralisar.

“Que raiva sinto de mim! Quanto mais me aproximo


de Deus mais indignado comigo mesmo eu fico. Que raiva
eu sinto de mim quando percebo que não amo como deveria,
não perdoo como deveria, não sou compassivo como deve-
ria, não me importo o tanto que deveria, não me doo como
23
I D E N T I D A D E

deveria.” Esse foi meu desabafo por muito tempo.

A grande verdade é que Deus se importa mais com


aquilo que você é do que com aquilo que você faz ou fez.

Existe um personagem na Bíblia que foi tremenda-


mente usado por Deus, porém era alguém frustrado emo-
cionalmente como eu era, seu nome é Elias, o profeta.

Certa vez, ele orou e fez parar de chover por três


anos e meio em Israel (1 Reis 17:1). Foi sustentado por cor-
vos que lhe traziam pão e carne (vs. 6). Orou e ressuscitou o
filho da viúva de Serepta (vs. 21). Um dia confrontou a casa
do rei Acabe e fez descer fogo do céu no monte Carmelo,
fazendo toda aquela nação se dobrar e declarar: “O Senhor
é Deus!”. (1 Reis 18:39)

Depois de tudo isso, depois de experimentar tantos


milagres e experiências marcantes com Deus, Elias foi parar
numa caverna. Escondido ele dizia: “Melhor é morrer do que
viver. Eu queria ter ido além da geração dos meus pais, mas não
consegui fazer algo de bom!”. (1 Reis 19: 1-9)

Se fôssemos comparar e medir os resultados de Elias,


poderíamos dizer que essa oração é absurda!

A frustração dele não tem a ver com resultados do


ministério, mas com algo pessoal. Essa era a sua crise.

Deus, inconformado com Elias escondido naquela


caverna, diz: “Está bem Elias, vou te dar uma última missão.
Vá ungir Hazael rei sobre a Síria. Unge a Jeú sobre Israel e unja
Eliseu no seu lugar para continuar seu ministério”. (1 Reis 19:
15-16)

O interessante é que Elias não ungiu nem Hazael,

24
V O C Ê P R E C I S A D E S C O B R I R A S U A !

nem Jeú, apenas ungiu Eliseu no seu lugar, como se estives-


se desistindo de vez do seu ministério.

Penso que ele estava dizendo para Deus:



- “Cansei, não aguento mais! Não me vejo alguém
preparado! Não mereço e não consigo! Não faço nada de
bom! Não sirvo para nada! Estou confuso!”

Consegue imaginar isso? Isso é triste, não é? Alguém


com aquele potencial terminando dessa maneira. Depois de
tantas experiências e milagres, depois do cuidado de Deus
e de ser tão usado... É assim que muitos se vêem. Apesar de
tudo que Deus já fez, já usou e já cuidou, ainda pensam em
desistir e voltar para vida antiga, antes de Cristo.

Já pensou nisso ou tem pensado? Será que seus olhos


tem enxergado apenas as dificuldades e aflições do dia a
dia? Será que você acha que Deus está descontente com
você? Será que você mesmo está insatisfeito consigo mes-
mo?

O interessante é que mesmo com tudo isso, Deus re-


colheu Elias de uma forma honrosa.

“De repente, enquanto caminhavam e conver-
savam, apareceu um carro de fogo, puxado por
cavalos de fogo, que os separou, e Elias foi leva-
do aos céus num redemoinho”. (2 Reis 2:11)

Vejo claramente Deus dizendo algo com essa histó-


ria:


O IMPORTANTE É AQUILO QUE VOCÊ É E
NÃO AQUILO QUE VOCÊ FAZ !

25
I D E N T I D A D E

Quando Deus chamou Abrão, ele não merecia e


nem havia feito nada relevante. Era idólatra e servia a ou-
tros deuses (Josué 24:2). Mas a graça de Deus o alcançou e
deu identidade à Abraão: “pai de multidões”. Ele viveu mui-
tos anos como Abrão, (em hebraico Abram), que significa
“grande pai”. Era um nome irônico, pois ele não tinha fi-
lhos e vivia com essa falsa identidade. Não combinava com
aquilo que ele enxergava ser. Penso que talvez as pessoas
riam dele ao chamá-lo de “grande pai”(Abrão), alguém de
oitenta anos, sem filhos, e com a mulher estéril.

O máximo que Abrão conseguiu fazer foi gerar Is-


mael, na força do seu braço, que até hoje é um problema
para a nação de Israel. É isso que acontece quando temos
uma identidade que não condiz com aquilo que somos de
verdade, acabamos atropelando os processos e não confia-
mos em Deus.

Por isso, Deus teve que trocar o nome de Abrão para


Abraão antes de lhe dar o filho da promessa. Só alguém
com a identidade correta e sarada pode herdar as
promessas do Todo-Poderoso e estar aliançado
com Ele!

“E não se chamará mais o teu nome Abrão, mas


Abraão será o teu nome; porque por pai de mui-
tas nações te tenho posto;
E te farei frutificar grandissimamente, e de ti fa-
rei nações, e reis sairão de ti”. (Gênesis 17:5-6)

Essa identidade foi a primeira coisa que Deus afir-


mou na vida de Jesus antes que entrasse em Seu ministério.

“Assim que Jesus foi batizado, saiu da água.


Naquele momento o céu se abriu, e ele viu o Es-
26
V O C Ê P R E C I S A D E S C O B R I R A S U A !

pírito de Deus descendo como pomba pousando


sobre ele. Então uma voz dos céus disse: Este é o
meu Filho amado, de quem me agrado”.
(Mateus 3:16-17)

A palavra grega usada para “agrado” é “eudokeo”


que significa: aprovado, comprazo, gozar, satisfeito e pra-
zer. De acordo com o texto acima mencionado, o prazer do
Pai sobre a vida de Jesus está baseado em quem Ele é: “Este
é meu FILHO amado”. Note que Jesus Cristo ainda não ha-
via feito milagre, nem tampouco havia cumprido com Sua
missão e ainda assim, o Pai já estava expressando Seu pra-
zer, contentamento e gozo sobre Sua vida.

Algumas pessoas acham que quando tiverem bons


resultados e grandes feitos irão chamar a atenção de Deus.
A intenção é até correta e verdadeira, agradar a Deus e cha-
mar a Sua atenção, porém a maneira como fazem está erra-
da.


Porque não são os seus resultados que
chamam a atenção de Deus. O que
chama a atenção de Deus é você!

Por várias vezes eu me perguntei: “O que Jesus fez


até chegar aos 30 anos?” A resposta que eu encontrei en-
quanto escrevia esse livro foi: “Jesus estava sendo o filho
do prazer do pai!”.

Observe o momento que isso foi dito a Jesus. Não


foi no final do Seu ministério quando arrastava multidões
para os Seus sermões, nem depois que venceu o diabo na
cruz e ressuscitou dentre os mortos. Não foi depois destas
coisas, foi antes de tudo isso. O segredo é que antes de
produzir algo Jesus decidiu ser. Ser o quê? O filho do

27
I D E N T I D A D E

prazer de Deus! Esse é o caminho que muitos não querem


seguir, assim correm o risco de viver pela aprovação dos
outros e querer agradar a todo mundo fazendo coisas.


Quando agradamos a todo mundo,
dificilmente agradamos a Deus, mas
quando agradamos a Deus, dificilmente
agradaremos a todo mundo.

Se você não quer ter um “suicídio espiritual”,


não tente agradar a todos, se preocupe em agradar
a Deus! VIVA POR AQUILO QUE DEUS SENTE
AO SEU RESPEITO.

Quando Deus diz “Achei a Davi, filho de Jessé, homem


conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade”
(Atos 13:22). Davi não havia feito nada extraordinário, não
matou gigante, não era rei e nem tinha ainda um poderoso
exército. Davi estava anônimo no curral, cuidando das pou-
cas ovelhas de seu pai e com sua harpa ele adorava a Deus
e desejava agradar ao Senhor.

Os alvos que atingiremos e aquilo que produziremos,


será uma consequência da escolha que fizermos de agradar
a Deus e viver para Ele. Quando o foco é agradá-Lo, nós
ficamos livres das cobranças dos homens. No entanto, hoje
em dia, muitos são reféns dos resultados e da aprovação
humana, pois preferem desagradar o Pai e agradar aos ho-
mens.

Pergunte para uma criança de quatro anos o que ela


quer: um picolé agora ou uma bicicleta no final do ano? Ela
irá escolher o picolé. Crianças não “futurizam” a sua felici-

28
V O C Ê P R E C I S A D E S C O B R I R A S U A !

dade. O tempo delas é agora!

Quem não é escravo dos resultados e não está preo-


cupado em agradar a todos, esse quer Deus agora!

Precisamos desse coração de criança, de filho, que


só quer curtir a Deus e que Ele curta e Se agrade de nós, a
ponto de não deixar Deus quieto e fazê-Lo levantar do Seu
trono e dizer: “Esse é meu filho amado que me dá prazer!”.

O prazer de Deus sobre o cristão não está no que ele


faz, tem, fez ou fará, senão no que é (filho amado). Isto de-
monstra que o amor de Deus sobre Seus filhos é um amor
incondicional, baseado só na identidade que Ele mesmo
nos deu por Sua imensa graça.

A IDENTIDADE É A PRIMEIRA COISA A SER ATACADA PELO


DIABO.

A crise de identidade foi o que levou Lúcifer a cair e


querer ser alguém que ele jamais poderia ser: Deus.

Esse também foi o problema de Adão e Eva. Eles de-


sejaram como Lúcifer, ser igual a Deus e foi com essa mes-
ma tentação que o diabo atacou o Senhor Jesus. Ele quis
semear uma crise de identidade dizendo: “Será que você
realmente é um filho de Deus?”.

Ainda hoje, o diabo usa essa poderosa arma contra a


igreja do Senhor, pois ele sabe que, se ele conseguir semear
uma crise de identidade na igreja, ele a paralisa. Por esse
motivo a nossa identidade deve ser um assunto resolvido
em nossas vidas!

Em Mateus 4:1-11 estão as três tentações que o diabo

29
I D E N T I D A D E

faz a Jesus Cristo e em cada uma delas lhe dizia “se é filho
de Deus faz isso...”

“Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao de-


serto, para ser tentado pelo diabo.
E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noi-
tes, depois teve fome;
E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és
o Filho de Deus, manda que estas pedras se tor-
nem em pães.
Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito:
Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a
palavra que sai da boca de Deus.
Então o diabo o transportou à cidade santa, e
colocou-o sobre o pináculo do templo.
E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de
aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus
anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão
nas mãos, para que nunca tropeces com o teu pé
em alguma pedra.
Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não ten-
tarás o Senhor teu Deus.
Novamente o transportou o diabo a um mon-
te muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do
mundo, e a glória deles.
E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me
adorares.
Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque
está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só
a ele servirás.
Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os
anjos, e o serviam”.

A tentação nos induz a duvidar quem somos de


verdade e a provar quem somos por aquilo que fazemos.
As pessoas sempre querem que façamos algo para defi-

30
V O C Ê P R E C I S A D E S C O B R I R A S U A !

nir quem somos. Aprenda algo: nada, nem ninguém,


pode definir você!

Não importam as coisas exteriores, as crises, os pro-


blemas, as respostas que ainda não foram achadas... Não
importa se fracassou ou se as pessoas pensam erradamente
sobre você. Nada disso diz quem você é de verdade!

A resposta de Jesus foi “Nem só de pão viverá o ho-


mem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus”.
Jesus sabia que Sua identidade não dependia do que Ele
fazia, senão da Palavra de Deus a qual já O havia declarado:
“Você é meu filho amado de quem me agrado”. (Mateus 3:17)

Como filhos, nunca devemos ser motivados a fazer


nada para provar que somos filhos de Deus. Nós fazemos
porque já somos.

Esta geração opera de forma contrária a este princí-


pio. A igreja deve concentrar todo seu esforço em desen-
volver a imagem de Deus em seus ministros e discípulos
para não ter que colocar filhos, sem conhecimento de sua
identidade, a trabalhar, senão filhos conscientes de que o
prazer do Pai já está sobre suas vidas afim de que sirvam
motivados por amor e não por medo ou conveniência. Os
filhos são motivados a trabalhar só pelo fato de que são fi-
lhos e trabalham na obra de seu Pai reconhecendo que essa
obra é sua por herança.


NADA QUE VOCÊ FAÇA OU DEIXE DE FAZER
VAI AUMENTAR OU DIMINUIR O AMOR DE
DEUS POR VOCÊ!
ELE SIMPLESMENTE TE AMA POR AQUILO
QUE VOCÊ É, E NÃO POR AQUILO QUE
VOCÊ PODE PRODUZIR PARA ELE!
31
I D E N T I D A D E

Você precisa dessa revelação de que é amado pelo


Pai do mesmo modo que Jesus é amado. Nós fomos aceitos
no amado. Deus Pai está feliz e satisfeito com você porque
você está em Cristo.

Quando falamos dos personagens da Bíblia nós re-


sumimos a vida deles no maior feito de suas vidas. Noé e
a arca, Moisés e a libertação do povo do Egito, Paulo e sua
viagens missionárias... Talvez você não tenha uma missão
como a de nenhum desses personagens bíblicos, mas existe
algo especial em sua vida, que no dia em que for realizado
marcará sua história para sempre!

Quando você sabe que é amado por Deus, não im-
porta o que o diabo possa fazer, você sempre irá prevalecer
sobre ele. Deus o vê em Cristo. ELE NOS AMA COMO
AMA A CRISTO. Acima do que você fez, faz ou fará.
Ele te ama!

Que essas palavras sejam o seu alimento no dia de


hoje e te liberte das mentiras e enganos da sua alma.

ADQUIRA O LIVRO COMPLETO E


CONTINUE A DESFRUTRAR DESTA
EDIFICANTE LEITURA!

Deus falará ao seu coração!

Pedidos do livro através do email:


livroidentidade@gmail.com

Acesse e curta a página... Compartilhe com seu amigos


www.facebook.com/livroidentidade
32

I D E N T I D A D E

Quem você é determina a sua história!


Vivemos num tempo onde muitos estão se arrastando na
vida cristã e outros fingem estar tudo bem. Mas num momento,
tudo se torna cansativo e sem graça. Você certamente conhece al-
guém que esteja estagnado num ponto onde não consegue mais
avançar e se vê sem saber o que fazer. Muitos estão desistindo fa-
cilmente daquilo que Deus conquistou para eles e abrindo mão

dentidade
de sonhos, do chamado, de viver, de pessoas, e até de lutar. Preci-
samos de convicções fortes em nossos corações sobre quem nós
somos e quem Deus é para nós.

QUEM EU SOU? DE ONDE VIM? PARA ONDE


ESTOU INDO? O QUE DEUS ESPERA DE MIM?
NASCI PARA O QUÊ? POR QUE EU SOU ASSIM?

Sem essas respostas estamos sujeitos aos fracassos, às cri-


ses existenciais e à baixa autoestima. Muitos sofrem dentro e fora
da igreja, pois ainda tentam fazer coisas para se sentir valorizados
e aprovados. Pessoas que não sabem quem são e não sabem o que
estão fazendo, normalmente começam a perder tempo com o que
os outros são, o que os outros fazem e o que os outros pensam
sobre elas. A verdade é a seguinte: nada, nem ninguém, pode
definir você! Você não é o que seus resultados positivos ou ne-
gativos dizem sobre você. Deus se importa mais com aquilo
que você é do que com aquilo que você faz ou fez.

Quando começar a viver dessa maneira, você encontrará


uma esperança completamente nova. Encontre você mesmo nas
páginas desse livro e descubra o seu potencial. Ele estará ali, no
pacote de sua paixão, embrulhado dentro de parâmetros santos
que certamente te levará ao propósito de Deus para sua vida.

Identidade Você precisa descobrir a sua!

APRISCO
P U B L I C A Ç Õ E S

160