Está en la página 1de 28

Visagismo

Material Teórico
Consultoria de Visagismo na Prática

Responsável pelo Conteúdo:


Prof.ª Esp. Ionice Silva Melo

Revisão Textual:
Prof. Esp. Claudio Pereira do Nascimento
Consultoria de Visagismo na Prática

• Introdução;
• Ficha de Consultoria de Visagismo;
• Realizando a Consultoria de Visagismo na prática;
• Planejamento da Construção do Dossiê Visagista;
• Os quatro estilos básicos para expressão da imagem pessoal;
• Croqui Descritivo (corte);
• Croqui Descritivo (Cor);
• Croqui Descritivo (penteado);
• Croqui Descritivo (maquiagem);
• Croqui Descritivo (look).

OBJETIVO DE APRENDIZADO
• Interpretação dos traços faciais e biótipo para identificar características, tempera-
mentos e arquétipos na estrutura psicossocial dos indivíduos e conhecer as estru-
turas da formação da personalidade para adequação da imagem pessoal. O produto
é um dossiê de imagem que inclui todas as medições e informações do cliente, tal
como as sugestões visagistas para a adequação da imagem.
Orientações de estudo
Para que o conteúdo desta Disciplina seja bem
aproveitado e haja maior aplicabilidade na sua
formação acadêmica e atuação profissional, siga
algumas recomendações básicas:
Conserve seu
material e local de
estudos sempre
organizados.
Aproveite as
Procure manter indicações
contato com seus de Material
colegas e tutores Complementar.
para trocar ideias!
Determine um Isso amplia a
horário fixo aprendizagem.
para estudar.

Mantenha o foco!
Evite se distrair com
as redes sociais.

Seja original!
Nunca plagie
trabalhos.

Não se esqueça
de se alimentar
Assim: e de se manter
Organize seus estudos de maneira que passem a fazer parte hidratado.
da sua rotina. Por exemplo, você poderá determinar um dia e
horário fixos como seu “momento do estudo”;

Procure se alimentar e se hidratar quando for estudar; lembre-se de que uma


alimentação saudável pode proporcionar melhor aproveitamento do estudo;

No material de cada Unidade, há leituras indicadas e, entre elas, artigos científicos, livros, vídeos e
sites para aprofundar os conhecimentos adquiridos ao longo da Unidade. Além disso, você tam-
bém encontrará sugestões de conteúdo extra no item Material Complementar, que ampliarão
sua interpretação e auxiliarão no pleno entendimento dos temas abordados;

Após o contato com o conteúdo proposto, participe dos debates mediados em fóruns de discus-
são, pois irão auxiliar a verificar o quanto você absorveu de conhecimento, além de propiciar o
contato com seus colegas e tutores, o que se apresenta como rico espaço de troca de ideias e
de aprendizagem.
UNIDADE Consultoria de Visagismo na Prática

Introdução
O visagismo é a arte de criar um estilo pessoal. O domínio dos seus conceitos
e técnicas possibilita a customização da imagem de cada cliente e promove o en-
contro do seu interior com o exterior. É olhar no espelho e reconhecer-se naquela
imagem. É poder reconhecer-se e saber quem você realmente é enquanto pessoa.

Figura 1
Fonte: iStock/Getty Images

Como vimos no decorrer do curso, o visagismo pode ser usado em diversas áre-
as como nas artes, arquitetura e design de interiores, literatura, moda, psicologia,
dentre outras, principalmente na consultoria de imagem e estilo visagista.
A consultoria de imagem e estilo visagista adequa a imagem para ser funcional,
onde o cliente vai ter o conhecimento de si próprio e de como se comportar com
a sua nova imagem. A consultoria revela as necessidades, os pontos fracos, o que
precisa ser melhorado na imagem pessoal. Ela não fica restrito somente a essas
informações, mas também a anseios, personalidade, posição social e tudo relativo
à vida pessoal do cliente.

Ficha de Consultoria de Visagismo


A ficha de consultoria de visagismo é a entrevista junto ao cliente para o emba-
samento do projeto, abordando os mais variados aspectos e recursos de embeleza-
mento de harmonização, desde a cabeça aos pés, tais como:

8
Análise cromática, identificação da silhueta, es-
tilo, sugestões de produtos, composição de looks,
pontos positivos e negativos, formato do rosto (to-
das partes que o compõem), idade, profissão, ou
seja, tudo que há de melhor e mais moderno para
valorizar suas características de personalidade.

Importante!
Para visualizar a Ficha de Orientação para
consultoria, acesse: https://goo.gl/ZvzszR Figura 2
Fonte: iStock/Getty Images

Realizando a Consultoria
de Visagismo na prática
O rosto é responsável por 70% da imagem pessoal e a consultoria de imagem
fundamentada no visagismo tem base na interpretação dos traços faciais para re-
lacionar com o desejo de imagem do cliente. O produto é um dossiê de imagem
que inclui corte e coloração de cabelo e barba, escolha de acessórios, maquiagem
e possíveis encaminhamentos. O resultado é uma imagem adequada à sua perso-
nalidade e desejo de comunicação.

Figura 3 Figura 4
Fonte: iStock/Getty Images Fonte: iStock/Getty Images

Conversar e entender o cliente é o passo fundamental para uma consul-


toria visagista.

9
9
UNIDADE Consultoria de Visagismo na Prática

As etapas podem variar de acordo com o cliente.


• ETAPA 1: Análises técnicas - Vamos nos encontrar para as análises técnicas
de tipologia capilar, mensuração de traços de rosto e interpretação de tempe-
ramentos. Também faremos um exercício imagético, no qual você irá escolher
imagens com que se identifica e imagens aspiracionais. Nesse momento, vou
também conhecer seus acessórios.
• ETAPA 2: Dossiê personalizado de imagem - Nesta etapa, você rece-
berá um dossiê cuidadosamente preparado com as informações obtidas na
etapa anterior. Irá conter informações sobre as mensagens transmitidas
pelos seus traços e recomendações de estrutura de corte, coloração, so-
brancelhas, maquiagem, possíveis encaminhamentos profissionais, além de
óculos e acessórios.
• ETAPA 3: Colocando em prática - A etapa prática acontece de acordo com
suas necessidades:
»» Salão de beleza: indicarei um profissional para a concretização do corte de ca-
belo e coloração indicados no dossiê e acompanharei a ida ao salão de beleza.
»» Personal shopper: óculos sol/grau: aqui veremos na prática o efeito de cada
formato de óculos de sol e grau no seu rosto e encontraremos o modelo ideal.
»» Acessórios: indicarei lojas online com os acessórios que farão a diferença
no seu porta-joias.
»» Maquiagem: se for levantada a necessidade, iremos, também, buscar ma-
quiagens necessárias para complementar seu arsenal

Planejamento da Construção
do Dossiê Visagista
Dossiê é o resultado de todo uma pesquisa personalizada, física ou digital.

A busca estratégica de regras eficientes e técnicas de adequação de imagem com


base nos estudos de visagismo é uma necessidade e consequência da nova visão
que prega a máxima que não basta ter técnica, precisa conhecer qual a linguagem
está explícita na imagem e qual o significado de sua estrutura.

Com o objetivo de recuperar e transformar o ser humano pelo autoconhecimento


e pelo resgate de sua verdadeira totalidade de ser biológico, o visagista busca traba-
lhar o melhor de cada ser: o belo em sua essência.

10
“A autoimagem é a essência da personalidade e do comportamento huma-
no. Mude a autoimagem e ambos serão transformados”. (MALTZ, Maxwell)

Fonte: Livro “Liberte sua personalidade” de Maxwell Maltz.

Etapas da construção do Dossiê


Um manual personalizado sobre a imagem do cliente, nele encontra-se explica-
ções detalhadas para cada orientação relacionada ao seu estilo pessoal:
• Tipo Físico: um guia das melhores peças e coordenações, com os efeitos que
cada uma cria para o seu corpo;
• Estilo: que elementos se relacionam com cada faceta da personalidade e quais
são mais interessantes de se evidenciar no trabalho, balada, eventos com a
família, passeios descontraídos, entre outros;
• Análise da temperatura de pele: a característica principal de cada pele está
relacionada com a temperatura equilibrada, quanto à intensidade (viva ou opa-
ca) ou profundidade (claro ou escuro). Essa característica só pode ser desco-
berta por meio da Análise Cromática e dependendo do resultado do teste, sua
pele será considerada neutra quente ou neutra fria;
• Descrição das partes da face: medições de beleza de cada parte que compre-
endem a face como um todo, decodificando cada expressão;
• Terços da face: leitura da medição REI.

Medição R E I refere-se á leitura das medidas do rosto onde o R representa a Razão (terço
Explor

superior), E representa a Emoção (terço médio), e o I representa a Intuição (terço inferior).

• Frase de auto estima: frase de estímulo e encorajamento para que o cliente


se sinta como parte principal do projeto de adequação de imagem;
• Expressão da imagem: o que o cliente expressa através das leituras e obser-
vações visagista, abordar os pontos positivos e negativos;
• Cores: as melhores cores, como combiná-las, o tanto de contraste que fica
bacana e as mensagens que essas coordenações podem transmitir;
• Acessórios: como escolher e coordenar os melhores tipos para suas vontades
e necessidades, além de alguns truques de styling;
• Dress code: o que significa aqueles trajes que vêm nos convites e como adap-
tá-los sua imagem a cada um deles.

11
11
UNIDADE Consultoria de Visagismo na Prática

Importante! Importante!

Para visualizar o Template em PPT, acesse: https://goo.gl/5PLaaH

Os Quatro Estilos Básicos para


Expressão da Imagem Pessoal
O que é estilo?

Estilo é a representação das manifestações pessoais, individuais ou grupais, ex-


teriorizadas através do modo de se vestir ou de se expressar. O estilo segue carac-
terísticas próprias ou influenciadas por uma época. Já estudamos os quatro estilos
básicos na unidade 2, são eles: Clássico, Dramático, Romântico e Natural.

Estilo Clássico: pessoas que possuem um Estilo Dramático: adora cores fortes e
estilo clássico têm um ar confiante, porém sempre faz combinações desafiadoras, as
sereno, tendendo a ser reservada, tradicio- quais seriam praticamente impensáveis a
nal e, às vezes, conservadora. Geralmente outras pessoas. Mas, geralmente, combi-
é bem organizada, centrada e trabalha duro na suas peças com o preto, que é a peça
para conquistar os objetivos. Não gosta de chave de seus looks.
atrair as atenções, muito menos pelas pe-
ças de roupas, pois prefere peças simples e
atemporais (que não saem de moda), com
poucos detalhes e que sejam de qualidade.

Figura 5 Figura 6 Figura 7 Figura 8


Fonte: iStock/Getty Images Fonte: iStock/Getty Images Fonte: iStock/Getty Images Fonte: iStock/Getty Images

12
Estilo Romântico: são mulhe-
res delicadas e extremamente
femininas, porém passam a im-
pressão de frágeis e de pessoas
facilmente influenciáveis. Gos-
tam de cores suaves, foscas ou
claras e só fazem combinações
discretas. Em seu guarda-roupa
pode-se encontrar tons pastéis,
muito rosa e lilás. Sua preocu-
pação com a moda é a mínima
possível. Gostam demais de
peças como rendas, crochês,
bordados, entre outros.

Figura 9 Figura 10
Fonte: iStock/Getty Images Fonte: iStock/Getty Images

Estilo Natural: mulheres com esse estilo são práticas e ecológicas, porém às vezes
podem parecer desleixadas. Além disso, são cheias de entusiasmo e adoram estar ao ar
livre. Ao invés de academia, preferem mil vezes se exercitar em contato com a natureza
ou fazer trilhas, pois fazem exercício pelo bem-estar e não pelo ideal estético. De manei-
ra nenhuma sacrificam o conforto pela beleza.

Figura 11 Figura 12
Fonte: iStock/Getty Images Fonte: iStock/Getty Images

Gostam de peças informais e casuais que permitam conforto até mesmo quando
o assunto é calçado. Mulheres naturais só usam roupas formais quando realmente
é preciso, mesmo assim optam por peças simples com poucos acessórios. Adoram
cores neutras, peças lisas e estampas discretas. Os tons terrosos e verdes são seus
preferidos, pois remetem à ideia de natureza. Sempre escolhem os tecidos naturais
ao invés de sintéticos.

13
13
UNIDADE Consultoria de Visagismo na Prática

Figura 13
Fonte: iStock/Getty Images

Croqui Descritivo (corte)


Você já sentiu necessidade de mudar o visual depois de ter passado por alguma
grande transformação na vida?

Cortar os cabelos costuma ser o primeiro passo de muitas mulheres que se


encaminham para uma nova fase da vida. Isso não acontece à toa, assim como
as roupas e os acessórios que usamos, os cabelos podem sim refletir traduções na
nossa imagem pessoal.

Figura 14
Fonte: iStock/Getty Images

Como vimos, a imagem consegue falar mais do que as próprias palavras. Nesse
sentido, a nossa aparência e a forma como nos apresentamos ao mundo são refle-
xos imediatos do que sentimos, do que pensamos e de como queremos ser vistos
pelo outro. Da mesma forma como as nossas expressões faciais, os nossos gestos
ou o tom da nossa voz e o corte do nosso cabelo, também, podem transmitir algu-
mas das nossas características psicológicas.

14
Quando pensamos no corte de cabelo, não podemos deixar de pensar na téc-
nica utilizada para a execução e finalização do corte desejado, dentro da proposta
que define o objetivo visagista (o que deseja transmitir através da sua imagem). As
linhas de corte utilizadas traduzem informações importantes como vimos no decor-
rer do curso.

Linhas retas transmitem: seriedade, força, imponência, comprometimento,


sofisticação, poder, conservadorismo, intelectualidade, materialismo e eficiência.

Figura 15 Figura 16
Fonte: iStock/Getty Images Fonte: iStock/Getty Images

Linhas inclinadas transmitem: dinamismo, extroversão, criatividade, versatili-


dade, descontração, rebeldia, instabilidade e movimentos.

Figura 17
Fonte: iStock/Getty Images

15
15
UNIDADE Consultoria de Visagismo na Prática

Linhas arredondadas transmitem: delicadeza, sensibilidade, perfeccionismo,


acessibilidade, docilidade, movimento contínuo, regular e estimulante.

Figura 18
Fonte: iStock/Getty Images

Cortes de cabelos e seus significados:


Cabelos curtos: adoro esses cortes, pois eles trazem ao look um ar jovem, moder-
no e ousado. Os cabelos curtos passam a imagem de uma mulher que está sempre em
constante mudança, que não está presa ao mesmo visual, que gosta de se transformar.

Figura 19
Fonte: iStock/Getty Images

Cortes médios (reto e ondulado): o comprimento médio permite uma grande


variedade de finalizações e tem grande possibilidade de mudanças no seu look. Os
cabelos médios transmitem um ar dinâmico, atual, despojado e descontraído, princi-
palmente aqueles nas versões levemente ondulados e assimétricos. Já a versão liso,
reto e simétrico transmitem um aspecto mais fechado, tradicional, sério, clássico.

16
Figura 20 Figura 21
Fonte: iStock/Getty Images Fonte: iStock/Getty Images

Cortes longos: os cortes longos transmitem um ar de feminilidade, sensualidade


e glamour, os homens brasileiros adoram esse comprimento. Na versão liso e reto,
os cabelos longos apresentam um ar romântico e tradicional, as “mocinhas” das
histórias do cinema e da TV aparecem sempre com esse tipo de corte. Já os cabe-
los longos e ondulados em tom degradê podem transmitir glamour, sensualidade e
poder de encanto das mulheres que os usam.

Figura 22
Fonte: iStock/Getty Images

De acordo com a proposta visagista discutida neste material teórico, chegamos


ao momento da execução do corte desejado. Utilizaremos o croqui descritivo e o
croqui artístico para que o profissional cabeleireiro consiga executá-lo dentro da
sugestão visagista sugerida.

17
17
UNIDADE Consultoria de Visagismo na Prática

• Croqui descritivo - é utilizado para descrever todas as etapas do corte:


»» Divisão: Definição das linhas do corte;
»» Projeção: Linha utilizada para execução do corte;
»» Elevação: Angulação para promover movimento;
»» Linha de corte e posição dos dedos: Alinhamento da mecha a ser cortada;
»» Assinatura: Texturização, acabamento;
»» Mecha-guia: pode ser fixa ou móvel, ponto de definição do corte;
• Croqui artístico: É a representação gráfica do corte descrito.

Figura 23
Fonte: Acervo do Conteudista

Croqui Descritivo (Cor)


Na hora de colorir ou fazer as mechas dos sonhos, o profissional visagista preci-
sa, através da análise de subtom da pele, identificar a cor que mais harmoniza com
a coloração pessoal de cada cliente.

Assim como o corte, quando sugerimos uma adequação de imagem que envolve
a cor dos cabelos, também devemos fazer toda a descrição para orientar o profis-
sional cabeleireiro.

Figura 24
Fonte: iStock/Getty Images

Descrição das mechas: é utilizada para orientar o profissional em relação à


proposta visagista sugerida.

18
Croqui descritivo: é utilizado para descrever todas as etapas da execução
das mechas.
• Divisão: definição da linha da mecha;
• Espessura da mecha: orientação para efeitos de leveza ou marcação;
• Aplicação do produto: de acordo com o objetivo desejado;
• Croqui artístico: É a representação gráfica da técnica de mechas descrita.

Figura 25 – Croqui artístico técnica de mechas posterior


Fonte: Acervo do Conteudista

Figura 26 – Croqui artístico técnica de mechas lateral


Fonte: Acervo do Conteudista

Croqui Descritivo (penteado)


Para o dia todo especial, o profissional não pode errar, portanto, a descrição do
penteado deverá conter todas as informações para que não haja erro na sua exe-
cução. Utilizamos o croqui descritivo, croqui artístico e uma referência imagética
(imagem de referência).

19
19
UNIDADE Consultoria de Visagismo na Prática

Croqui descritivo: é utilizado para descrever todas as etapas para execução


do penteado.
• Desejo do cliente: anseio e expectativa;
• Proposta: sugestão visagista;
• Estilo: clássico, romântico, dramático ou natural;
• Ocasião: importância no evento;
• Formato: forma do penteado pronto;
• Divisão: linhas para execução;
• Preparação: higienização;
• Pontos de Fixação: região da cabeça onde o cabelo será preso (ponto focal);
• Direcionamento: direção dos fios;
• Forma: lisa, cacheada;
• Textura: efeitos proporcionais (tranças, frisado);
• Simetria: igualdade dos lados;
• Finalização: produtos de fixação;
• Acessório: tiaras, presilhas, adereços.

Figura 27
Fonte: iStock/Getty Images

Figura 28
Fonte: iStock/Getty Images

20
Croqui artístico: É a representação gráfi- Referência imagética: Imagem de refe-
ca da técnica descrita. rência (expectativa).

Figura 29 – Croqui artístico penteado Figura 30


Fonte: Acervo do conteudista Fonte: iStock/Getty Images

Croqui Descritivo (Maquiagem)


O croqui de maquiagem, ou como também é chamado de facechart, é a ima-
gem de um rosto impresso no papel, onde podemos criar looks usando os produ-
tos de maquiagem ou produtos para colorir e desenhar, como: canetas, lápis de cor,
giz de cera, aquarela etc.

Os croquis são utilizados por serem uma maneira fácil e eficiente de demonstrar
combinações e modos de aplicações de produtos e também são utilizados para criar
e compor produções e demonstrá-las aos clientes como uma prévia do resultado
final da maquiagem. Muito usado como referências para trabalhos em desfiles, edi-
toriais, peças de teatro e até mesmo testes de maquiagem para noivas e formandas.

Figura 31
Fonte: iStock/Getty Images

21
21
UNIDADE Consultoria de Visagismo na Prática

Explor
Quando formos fazer a maquiagem de teste em noivas ou formandas, devemos anotar no
facechart todos os itens, marcas e cores utilizados para que no dia da realização da maquia-
gem tudo saia de acordo com o que foi feito no teste.

Figura 32
Fonte: iStock/Getty Images

Croqui Descritivo (look)


Há diversos formatos de silhueta e tamanhos. Como encontrar as roupas certas
para o seu tipo de corpo? O segredo está em saber suas proporções, usar a moda
para acentuar suas melhores partes e disfarçar o que não agrada.

Os formatos que conhecemos são: Redondo, ampulheta, triângulo invertido,


retangular e triangular.

Figura 33
Fonte: iStock/Getty Images

22
Corpo Redondo
Para mulheres com esse tipo físico, é
mais difícil transformá-las nas formas
do tipo físico “Ampulheta”. Podemos,
então, explorar as pernas, chamar a
atenção para o dorso através de deco-
tes, tentar estender os ombros e ainda
tentar diminuir os quadris.

Abusar de tudo que chama a atenção


para o colo e o pescoço, como decotes,
brincos, colares, blazers, camisas ou tri-
côs que ultrapassem a linha da cintura.
Nada pode parar na altura da barriga ou
no meio do quadril, pois criam uma ilu-
são de que o quadril é ainda maior e não
menor como é o nosso objetivo.
Figura 34
Fonte: iStock/Getty Images

Corpo Ampulheta
Esse é o tipo físico que toda mulher
gostaria de ter. É o que chamamos de
corpo violão. Se a mulher for do tipo
físico da ampulheta e for magrinha,
pode usar tudo. Mas se não for magri-
nha, é necessário diminuir visualmente
os quadris e seios para não parecerem
tão volumosos.

Tops, regatas, frente únicas, calças com


prega ou sem prega, detalhes em qual-
quer parte do corpo, se não tiver um
busto grande, pode usar gola alta, calças
de corte reto e cintura baixa, saias flui-
das evasê ou justa, sem exageros.
Figura 35
Fonte: iStock/Getty Images

23
23
UNIDADE Consultoria de Visagismo na Prática

Corpo Triângulo Invertido Corpo Retângulo:


As mulheres com o tipo físico do triân- As mulheres com esse tipo físico pos-
gulo invertido, para ter equilíbrio, pre- suem ombros, cintura e os quadris com
cisam aumentar o quadril, chegando a as mesmas medidas, portanto, elas pre-
uma medida proporcional ao ombro. cisam necessariamente criar uma cintu-
ra. Dê preferência para cores escuras,
Frente única ou vestido de cava ameri-
já que estas emagrecem. Use cintos da
cana ajuda a diminuir os ombros, crian-
mesma cor da calça, em tom escuro,
do uma ilusão de um quadril maior.
já que isso dá uma impressão visual de
que a cintura diminuiu.

Figura 36 Figura 37
Fonte: iStock/Getty Images Fonte: iStock/Getty Images

Corpo Triângulo:
Para a mulher com o tipo físico do
triângulo, o truque é fazer com que os
ombros se estendam horizontalmente
chegando até a medida do quadril ou di-
minuí-lo visualmente. Este é um tipo físi-
co bastante comum entre as brasileiras.
Camisas ou tricôs com a cava mais caí-
da devem ultrapassar a linha do ombro,
produzindo um efeito de alongamento.

Figura 38
Fonte: iStock/Getty Images

24
Material Complementar
Indicações para saber mais sobre os assuntos abordados nesta Unidade:

Vídeos
Visagismo - Transformação Incível
Veja a consultoria visagista e adequação de imagem que a profissional Aletéia Andrade.
https://youtu.be/Kmq6OVZxh6Q
Como usar a COLORIMETRIA na MAQUIAGEM
Assista o vídeo que explica a colorimetria voltada para a maquiagem e como devemos
usar as cores a nosso favor, considerando o visagismo para harmonizar e embelezar o
make. Com Cris Rivera.
https://youtu.be/lm7aKMoSudU
Morfología y Visagismo
Morfologia e visagismo, você conseguirá entender e aplicar uma perfeita correção
facial com efeito de luz e sombra na maquiagem. Com Silvana Stefano.
https://youtu.be/8fmjyNNt2LA

25
25
UNIDADE Consultoria de Visagismo na Prática

Referências
HALLAWELL, P. Visagismo, Integrado: Identidade, estilo e beleza. 1. ed.
São Paulo: Senac, 2010.

KAWASAKI, B. Dress Code. São Paulo: Bia Kawasaki Publicações, 2014.

MAGALHÃES, A. A Psicologia das Emoções o fascínio do rosto humano. 3. ed.


Porto. Edições Universidade Fernando Pessoa, 2011.

MALTZ, M. Liberte sua personalidade. 5. ed. – São Paulo : Summus, (1981).

MYSS, C. Arquétipos: quem é você? São Paulo: Magnitude, 2013.

26