Está en la página 1de 24

DISFUNÇÕES

TEMPOROMANDIBULARES
DISFUNÇÕES
TEMPOROMANDIBULARES
S É R I E E A P - A P C D - A R T E S M É D I C A S

V O L U M E S P R O G R A M A D O S

1. MONDELLI, J Proteção do Complexo Dentinopulpar


2. NAVARRO, Ma F L, PASCOTTO, R C, Ionômeros de Vidro
3. DOTTO, C A Implantes Ósseointegrados
4. LEONARDO / LEONARDO, Sistemas Rotatórios em Endodontia
5. FERRAZ, C Periodontia
6. OLIVEIRA, W Disfunções Temporomandibulares
7. PEGORARO, L F Prótese Fixa
8. FELLER, C Emergências em Endodontia
9. MELO, L L Traumatismo Alvéolo-Dentário
10. IMURA, N / ZUOLO, M Endodontia para o Clínico Geral
11. GUEDES PINTO, A C Odontopediatria Clínica
12. CHAIN, M / BARATIERI, L N Restaurações Estéticas em Dentes Posteriores
13. ESTRELA, C Dor Odontogênica
14. FONSECA, A S / BOBBIO, C A Restaurações Estéticas em Dentes Anteriores
15. BOTTINO, M A / PAGANI, C Prótese Fixa
16. CHILVARQUER, I / NEISSER, M Imageologia em Odontologia
17. CARVALHO, L / FALTIN Jr., K Ortodontia
18. MIRANDA, C C Preparo e Moldagem em Prótese Fixa Unitária
19. ARAÚJO, M A M Tratamento Clínico dos Traumatismos Dentários
20. OPPERMAN, R Doenças Periodontais na Infância e Adolescência
21. FRANCISCHONE, C E, VASCONCELOS, L W, Osseointegração e Próteses Unitárias
22. BUISCHI, I A Promoção de Saúde Bucal
23. BELÉM NOVAES Jr, A Tratamento Periodontal com Finalidade Protética
Série
EAP • APCD V O L U M E 6
DISFUNÇÕES
TEMPOROMANDIBULARES
WAGNER DE OLIVEIRA
CD, MESTRE EM PRÓTESE BUCOMAXILOFACIAL (UNESP),
DOUTOR EM PRÓTESE DENTÁRIA, (UNESP),
PROFESSOR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM
PRÓTESE DENTÁRIA DA EAP-APCD/CENTRAL,
EAP C O O R D E N A D O R D O C O AT – C E N T R O D E O C L U S Ã O E A R T I C U L A Ç Ã O
TEMPOROMANDIBULAR DA FACULDADE DE
O D O N T O L O G I A D E S Ã O J O S É D O S C A M P O S , U N E S P.

DIVISÃO ODONTOLÓGICA 2 0 0 2
© 2002 by Editora Artes Médicas Ltda.

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta obra poderá ser


publicada sem a autorização expressa desta Editora.

Série EAP-APCD-Artes Médicas:


Presidente da APCD: DR. RAPHAEL BALDACCI FILHO
Diretor da EAP-APCD: DR. ANTONIO SALAZAR FONSECA
Assessor Científico: DR. MARCO ANTONIO BOTTINO
Diretor Editorial: MILTON HECHT

Equipe de Produção:
Gerente de Produção: VIRGÍNIA S. ARAUJO
Revisão: MARIA EUGÊNIA DE CAMARGO B. AFFONSO
Composição e Diagramação: GRAPHBOX•CARAN
Capa: NELSON MIELNIK
Impressão e acabamento: DONNELLEY COCHRANE GRÁFICA EDITORA

ISBN 85-7404-054-1 (enc.)

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)


(Câmara Brasileira do Livro - SP - Brasil)

O48d
Oliveira, Wagner.
Disfunções Temporomandibulares / Wagner
Oliveira. – São Paulo: Artes Médicas, 2002.
472p.; 28 cm.

ISBN 85-7404-054-1 (enc.)

1. Odontologia. I. Título.

CDD-617.6

Índices para catálogo sistemático

EDITORA ARTES MÉDICAS LTDA.


R. Dr. Cesário Mota Jr, 63 — Vila Buarque
CEP: 01221-020 — São Paulo - SP — Brasil
Home Page: http://www.artesmedicas.com.br
E-Mail: artesmedicas@artesmedicas.com.br
Tel: (011) 221-9033
Fax: (011) 223-6635
Linha direta do consumidor: 0800-559033
W AGNER DE O LIVEIRA

CD, Mestre em Prótese Bucomaxilofacial (UNESP).

Doutor em Prótese Dentária, (UNESP).

Professor do curso de especialização em Prótese dentária da EAP-APCD/Central.

Coordenador do COAT – Centro de Oclusão e Articulação Temporomandibular da Faculdade de


Odontologia de São José dos Campos, UNESP.
DEDICATÓRIA

Dedico este livro à minha família


pelo amor que têm por mim.

À minha esposa Gláucia e meu filho Luiz.


À minha irmã Suely, à minha mãe Ida
e à memória de meu querido pai, Nelson.
AGRADECIMENTOS

À minha estimada amiga, a CD Helena Maria Bolanho da Rosa Andrade pelos desenhos desta obra, que aliam
competência científica à arte.

À fonoaudióloga Helena Watanabe, à fisioterapeuta Maria Tereza Valério, e à psicóloga Maria da Fátima Primo.
Suas colaborações foram imprescindíveis para que esta obra tivesse o caráter interdisciplinar necessário para o
controle do paciente com DTM.

Às acadêmicas, agora orgulhosamente colegas: Daniela Alves Viviani, Flávia Cristo Rauscher, Juliana D’Arc
Shikata, Roberta Hiromi Mihara e Tatiane Alves Sampaio pela colaboração na confecção de materiais didáticos, bem
como por autorizarem a divulgação de suas imagens.

À técnica Maria Inês Moreira dos Santos pela confecção laboratorial do material didático do capítulo de placas
oclusais.

Agradeço aos funcionários do Departamento de Materiais Dentários e Prótese da Faculdade de Odontologia de


São José dos Campos.

A todos os colaboradores e ex-colaboradores do COAT, sem ajuda dos quais a realização desta obra seria
impossível.
APRESENTAÇÃO

Bem vindo a este novo produto da EAP-APCD. Nossa intenção é tornar possível a você, profissional ou
estudante de Odontologia, a obtenção das informações de que necessita da forma mais objetiva e clara possível.
A constante evolução das técnicas e dos produtos odontológicos, proporcionada pela pesquisa científica, faz
com que as informações se tornem rapidamente obsoletas. Os livros-texto clássicos trazem conhecimentos que são
indispensáveis para a formação básica do profissional. Porém, a exiguidade de tempo, motivada pelo árduo
trabalho de consultório, nos fez pensar em uma série de livros destinada ao cirurgião-dentista e ao estudante, com
texto extremamente conciso e farta ilustração, cujo objetivo primordial é a educação continuada. Estas informa-
ções foram ordenadas de modo a fazer com que o profissional possa aplicar imediatamente em sua clínica o
conhecimento adquirido.
Nosso intuito é publicar volumes em todas as especialidades, buscando sempre os melhores autores brasileiros.
A qualidade técnica atingida, a nível de ilustrações à cores e qualidade de impressão conferem padrão interna-
cional a estas publicações, condições estas que foram possibilitadas pela parceria EAP-APCD e Editora Artes
Médicas-Divisão Odontológica.
Desfrute da leitura.

Antonio Salazar Fonseca


Diretor da EAP-APCD
PRÓLOGO

Este livro é fruto da semente plantada, em 1985, pelo prof. Dr. Ruy Fonseca Brunetti na Faculdade de
Odontologia de São José dos Campos, quando criou o CENTRO DE OCLUSÃO E ARTICULAÇÃO TEMPOROMAN-
DIBULAR (COAT). Seu objetivo, sem dúvida, foi beneficiar a sociedade brasileira, carente de tratamentos
temporomandibulares, por intermédio de três meios: primeiro pelo atendimento direto aos pacientes referi-
dos à clínica de nossa escola; segundo, formando alunos de graduação e estagiando dentistas e profissionais
de áreas afins, para que cada um levasse os conhecimentos adquiridos às suas comunidades; terceiro, por
publicações escritas que pudessem atingir os profissionais interessados, mesmo nas mais longínquas das
cidades deste país continental.
O convite feito pelo Prof. Dr. Marco Antonio Bottino para que esta obra compusesse um dos temas da
prestigiosa série EAP-APCD foi motivo de orgulho para nós e nossa Faculdade. Fomos lançados ao desafio de
transformarmos 15 anos de experiência clínica, pesquisas e muito estudo em palavras escritas. Os capítulos
estão apresentados em ordem didática para preparar o leitor a compreender e manejar a disfunção temporo-
mandibular com caráter formativo, muito embora estes possam ser lidos isoladamente de acordo com as
necessidades individuais.
A proposta desta obra é atingir leitores de diferentes níveis. Aos iniciantes, as técnicas estão suficientemente
ilustradas para serem utilizadas imediatamente na prática clínica. Aos mais experientes, procuramos respostas para
algumas questões que também nos inquietam. Infelizmente, esta é uma área complexa e, apesar das disciplinas
biomédicas estarem evoluindo numa velocidade jamais vista, ainda são poucos os trabalhos baseados em evidên-
cias científicas.
Ressalto que esta obra só se tornou um fato concreto pelo trabalho sério, honesto e altruísta de cada um dos
voluntários que já colaboraram e colaboram com o nosso Centro. Sempre fomos convictos que a dor é o mal que
mais atemoriza o homem, e o mais importante, para nós atuantes na área de saúde, é tentar poupar a humanidade
deste sofrimento.
Obrigado pelo prestígio e boa leitura.

Wagner de Oliveira
PREFÁCIO
Tem sido gratificante receber, nos últimos tempos, a honrosa incumbência de prefaciar livros de ex-alunos, que
inicialmente eram monitores, depois estagiários, evoluindo para docentes concursados e que gostosamente convive-
ram comigo na prática da docência nas Faculdades de Odontologia de São José dos Campos-UNESP e Universidade
Paulista (Objetivo/UNIP).
Não foi surpresa alguma o surgimento desta obra de Wagner de Oliveira. Desde os tempos de seu início no
Centro de Oclusão e Articulação Temporomandibular (COAT), como estagiário, percebemos sua personalidade de
pertinaz estudioso dos complexos problemas das DTM e Oclusão; metódico em seu trabalho e líder inconteste,
assumiu a Coordenação do COAT em 1995, imprimindo desde logo neste Centro uma gestão que acabou por se
tornar uma verdadeira liderança sobre o assunto por todo o País.
O conceito de Prevenção como norte de todas nossas atividades, o surgimento de novos materiais odontológicos,
com tecnologia de ponta propiciando uma prática cosmética, cumprindo o imperativo estético exigido pelo homem
do novo tempo, fez aumentar nossas responsabilidades com o surgimento de novos conhecimentos indicando que
patologias comuns à cavidade bucal podem repercutir sistemicamente, provocando doenças com alto risco de vida,
inclusive; essa evidência conceitua o papel da Odontologia na avaliação das outras profissões do campo da saúde, mas
podemos não estar preparados adequadamente para tão importante e nobre tarefa.
Não podemos deixar de assinalar que adentramos ao novo milênio com profundas alterações sociais; o homem
viverá mais tempo em busca de uma “maior expectativa de vida, mas com melhor qualidade em viver...”.
A manutenção e a reparação do Sistema Mastigatório para que possamos viver em plenitude funcional por um
maior tempo e em melhores condições passa a ser um novo desafio aos praticantes da Odontologia.
Mas apesar destes novos tempos, confessamos que ainda não assumimos o estudo, conhecimento e possível
tratamento do Sistema Mastigatório de uma forma maior e plena. Ainda nos parece difícil transpor os limites da
cavidade bucal para ganhar a imensa projeção de um sistema de grande complexidade funcional, com patologias de
etiologias diversas e sintomas que geram, quase que invariavelmente, conflitos no diagnóstico preciso.
Tal situação nos leva a um sentimento altamente preocupante: será que estamos nas Faculdades preparando as
novas gerações para uma formação mais profunda, voltada primordialmente para o Sistema Mastigatório? Seria lícito
permitir que adentrem à comunidade profissionais formados e doutrinados no senso de que a verdadeira prática da
Odontologia se restringe a restaurar dentes com conteúdo estético, mesmo sabendo-se que a longevidade e manuten-
ção da higidez está voltada basicamente à prática de prevenção e normalidade fisiológica de todos os componentes do
SM? É tempo de profunda reflexão, se pretendemos respeito à nossa profissão neste momento, quando somos
instados a intervir com nossos conhecimentos e tratamento por razões de patologia sistêmica.
Sem sombra de dúvida, podemos afirmar que grande parte das Faculdades de Odontologia do país ensina e dá
ênfase maior à necessidade de formação de novos dentistas com conhecimento do SM, com enfoque na importân-
cia de uma melhor oclusão e o tratamento das DTM.
Esse tipo de prática acontece, e muito, na Odontologia de São José dos Campos, pois Wagner de Oliveira e sua
competente equipe militante no COAT, ensinam, estudam e tratam problemas inerentes ao Sistema Mastigatório,
em sua complexidade, causando imensa satisfação a dedicação dos alunos em adquirirem conhecimentos em área
tão solicitada nos dias atuais pela comunidade onde irão atuar.
É importante salientar que esse Centro mantém um grupo de dedicados colaboradores em caráter permanente, mas
recebe todos os anos profissionais dentistas, fonoaudiologistas, fisioterapeutas e profissionais de outras áreas de saúde
que irmanados estudam e praticam atividades clínicas pelo tempo necessário, até se tornarem aptos à prática desse
complexo mister.
Meu estimado Wagner, mais uma vez você me enche de alegria e orgulho. Eu premeditei o que vem
acontecendo em sua ascendente e vitoriosa carreira; ao receber o privilégio que minha Faculdade de Odontolo-
gia de São José dos Campos me dignificou, permitindo que escolhesse meu sucessor na coordenação do COAT,
em razão de minha aposentadoria, não tive dúvidas em apontá-lo por saber da sua dedicação, liderança e acima
de tudo, competência.
Meus cumprimentos se estendem a seus colaboradores, que como você, laboraram na confecção deste livro, que –
tenho certeza – muito ajudará os jovens acadêmicos nos caminhos do saber de tão importante área da nossa Odonto-
DISFUNÇÕES TEMPOROMANDIBULARES

logia; essa obra também servirá de estudo e referência a profissionais não só da Odontologia, mas também de atividades
afins no campo do Sistema Mastigatório, pela importância exigida dos novos tempos por profissionais dessa área.
Finalizando gostaria também de cumprimentar todos os diretores e membros da Congregação da FO de São José
dos Campos, que desde 1985 foram sensíveis e prestigiaram as atividades do COAT, tornando-o referência no
estudo e prática durante todos estes anos. Por isto, parabéns, Wagner, Equipe e Funcionários.

Prof. Dr. Ruy Fonseca Brunetti

P REFACE

The field of temporomandibular disorders has been characterized by many controversies throughout the years.
One reflection of these controversies is the many labels that have been used to describe these conditions such as
Costen´s syndrome, temporomandibular joint pain dysfunction, myofascial pain-dysfunction, mandibular dysfunction,
oromandibular dysfunction, craniomandibular disorders etc.
The most widespread opinion today is that temporomandibular disorders (TMD) is a collective term embracing
a number of clinical problems that involve the masticatory musculature, the temporomandibular joints and associated
structures. It is thus a number of analog disorders that have pain and/or dysfunction in common.
The question about etiology of TMD is one of the controversies. Historically, occlusal factors were thought to be
most important, but gradually the pendulum swung over to stress the importance of psychologic factors. If we
accept that TMD encompasses a spectrum of various disorders, concepts based on one single etiologic factor are no
longer credible. The etiology of the different disorders might, of course, differ, and at a group level it is multifacto-
rial. In the individual patient, the etiology is often unknown. The importance of occlusal factors can, however, by
no means be ruled out, even if they are considered to contribute to “only” 10-20% of the explanatory value in the
development of TMD. Occlusal factors can be both predisposing, contributing, initiating, and perpetuating – and
occlusion is, and will always be, the responsibility of dentistry.
A vast amount of epidemiological research performed in the field of TMD during the last three decades, have shown that
a large proportion of the population exhibit signs and experience symptoms of pain and dysfunction in the masticatory
system. We also know that interested general practitioners, often with simple treatment measures, can successfully treat
the majority of those with a treatment need. Single patients need more comprehensive treatment in specialist clinics.
From what has been mentioned above, it is obvious that it is important that dentists have the knowledge to
identify and diagnose patients with TMD, and the skills in performing treatment of these disorders. An increased
knowledge in diagnostics and treatment of TMD is thus mandatory, since these patients are, and always will be,
the responsibility of the dental community in most cases. At the same time, the need and importance of a
multiprofessional treatment regimen in single patients should be emphasised.
In light of this, the importance of the present book is obvious. In very structured chapters, Professor Wagner de Oliveira
and co-workers give a comprehensive background and stable base of knowledge in chapters describing the anatomy and
histology of the masticatory system, basic neurophysiology, the interaction between occlusion, temporomandibular joints
and masticatory musculature. Other chapters highlight the importance of differential diagnosis, clinical and radiographic
examinations. Great emphasis has also been given to the chapters describing the different treatment modalities of TMD.
The text is accompanied by a large number of informative clinical photographs and illustrations in colour. Since
the chapters have been structured with sections entailing basic information, followed by sections with additional and
deeper information, it addresses both general practitioners with less experience to handle patients with TMD and
more experienced GPs as well as specialists in the field.
This is a book that can be read from the first to the last page, but it can also be used as a reference book that one
can lean on meeting specific TMD problems in daily clinical practise. I hope that it will be widespread among
dentists to the benefit of patients with temporomandibular disorders.

Tomas Magnusson
L.D.S. Odont. Dr./Ph.D.
Head Department of Stomatognathic Physiology
The Institute for Postgraduate Dental Education
Jönköping, Sweden

XVIII
COLABORADORES

Andréia Maria M. Gonçalves em Prótese Dental da FO-UNIMES


Médica veterinária, Professora Doutora pela USP Professor Convidado do Programa de Pós-Gradua-
(FMVZ). Professora titular de Citologia, Histologia ção em Odontologia da Faculdade de Odontologia
e Embriologia da Faculdade de Medicina Veterinária do Campus de São José dos Campos / UNESP
da UNIMES (Universidade Metropolitana de San-
tos) da Faculdade de Medicina Veterinária, Biomedi-
cina e Fisioterapia do Centro Universitário-FMU João Bosco Marcondes Silva
(Faculdades Metropolitanas Unidas). CD, mestre em prótese bucomaxilofacial pela
UNESP, especialista em prótese dentária, colabora-
dor do COAT – Centro de Oclusão e Articulação
Elza Kiyohara Nakae Temporomandibular da Faculdade de Odontologia
CD, especialista em prótese dentária. Colaboradora de São José dos Campos, UNESP.
do COAT – Centro de Oclusão e Articulação Tem-
poromandibular da Faculdade de Odontologia de
São José dos Campos – UNESP. José Brás dos Santos Júnior
CD, Colaborador do COAT – Centro de Oclusão e
Articulação Temporomandibular da Faculdade de
Haroldo Arcuri Odontologia de São José dos Campos, UNESP.
CD especialista em prótese dentária, ex-colaborador
do COAT – Centro de Oclusão e Articulação Tem-
poromandibular da Faculdade de Odontologia de José Tadeu Tesseroli de Siqueira
São José dos Campos, UNESP. CD, Doutor em Ciências, Área de Farmacologia,
Universidade de São Paulo. Especialista em Cirurgia
Bucomaxilofacial, supervisor da Equipe de Dor Oro-
Helena Maria Bolanho da Rosa Andrade facial/ATM e coordenador dos Programas de Aperfei-
CD, especialista em prótese dentária. Colaboradora çoamento em Dor Orofacial - Divisão de Odontolo-
do COAT – Centro de Oclusão e Articulação Tem- gia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medici-
poromandibular da Faculdade de Odontologia de na da Universidade de São Paulo (FMUSP).
São José dos Campos – UNESP.

Marta Solange Rampani Duarte


Henrique Cerveira Netto CD, Mestre e doutoranda em radiologia pela
Doutor em Ciências pela UNESP UNESP, especialista em prótese dentária
Professor Titular de Prótese Dental da Faculdade de colaboradora do COAT – Centro de Oclusão e Arti-
Odontologia da UNIMES culação Temporomandibular da Faculdade de Odon-
Professor Coordenador do Curso de Especialização tologia de São José dos Campos, UNESP.
DISFUNÇÕES TEMPOROMANDIBULARES

Paulo César Rodrigues Conti Rosa Maria Assis Villela Santos


Professor Doutor do Departamento de Prótese da Fa- CD especialista em prótese periodontia. Colabora-
culdade de Odontologia de Bauru (FOB), da Universi- dora do COAT – Centro de Oclusão e Articulação
dade de São Paulo (USP) - Coordenador das Disciplinas Temporomandibular da Faculdade de Odontologia
de Oclusão e Disfunções Temporomandibulares dos de São José dos Campos – UNESP.
cursos de Graduação e Pós-Graduação da FOB-USP.
Coordenador suplente do curso de pós-graduação, nível
Doutoramento em Reabilitação Oral, da FOB-USP. Wagner Cesar Munhoz
CD, mestrando em Ciências pela Faculdade de
Medicina da Universidade de São Paulo
Ricardo Pellegrino Junqueira Soares (FMUSP), ex-colaborador do COAT – Centro de
CD, Colaborador do COAT – Centro de Oclusão e Oclusão e Articulação Temporomandibular da Fa-
Articulação Temporomandibular da Faculdade de culdade de Odontologia de São José dos Campos,
Odontologia de São José dos Campos, UNESP. UNESP.

XX
ÍNDICE

C APÍTULO 1 - A SPECTOS G ERAIS S OBRE D ISFUNÇÃO T EMPOROMANDIBULAR ......................................... 1

1. D EFINIÇÃO ............................................................................................................. 3
2. T ERMINOLOGIA ........................................................................................................ 3
3. E PIDEMIOLOGIA ....................................................................................................... 4
R EFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ..................................................................................... 9

C APÍTULO 2 - A SPECTOS A NATÔMICOS E H ISTOLÓGICOS DE I NTERESSE PARA O


E STUDO DA O CLUSÃO E D ISFUNÇÃO T EMPOROMANDIBULAR ..........................................11

1. I NTRODUÇÃO .........................................................................................................13
2. B ASES ÓSSEAS ......................................................................................................13
3. D ENTES E PERIODONTO ...........................................................................................14
4. M ÚSCULOS ...........................................................................................................15
5. A RTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR ...........................................................................20
6. L IGAMENTOS .........................................................................................................26
R EFERÊNCIAS B IBLIOGRÁFICAS ...................................................................................27

C APÍTULO 3 - M OVIMENTOS M ANDIBULARES .................................................................................29

1. A RTICULAÇÃO T EMPOROMANDIBULAR - ATM ................................................................31


2. M OVIMENTOS MANDIBULARES ....................................................................................33
3. E STUDO GRÁFICO DOS MOVIMENTOS MANDIBULARES .......................................................39
4. R ELAÇÕES MAXILOMANDIBULARES ...............................................................................44
5. F UNÇÃO ..............................................................................................................47
R EFERÊNCIAS B IBLIOGRÁFICAS ...................................................................................51

C APÍTULO 4 - A RTICULADORES S EMI - AJUSTÁVEIS ............................................................................55

1. I NTRODUÇÃO .........................................................................................................57
2. T IPOS DE ARTICULADOR ...........................................................................................57
3. P ARTES COMPONENTES E ACESSÓRIOS .........................................................................59
4. M ONTAGEM DO ARTICULADOR ...................................................................................61
5. R EGISTRO DA RELAÇÃO CENTRAL ................................................................................65
6. R EGULAGEM DO ARTICULADOR ...................................................................................74
7. G RAU DE REPRODUTIBILIDADE DOS ARTICULADORES SEMI - AJUSTÁVEIS ...................................80
R EFERÊNCIAS B IBLIOGRÁFICAS ...................................................................................96
DISFUNÇÕES TEMPOROMANDIBULARES

C APÍTULO 5 - D OR C RANIOFACIAL E D ISFUNÇÃO DOS M ÚSCULOS M ASTIGATÓRIOS –


B ASES N EURAIS E SEU A SPECTO C LÍNICO ................................................................99

1. I NTRODUÇÃO ...................................................................................................... 101


2. A DOR E SEUS MECANISMOS ................................................................................. 101
3. M ECANISMOS NEURAIS DA DOR CRANIOFACIAL ........................................................... 102
4. OS MECANISMOS GERAIS DA DISFUNÇÃO NEUROMOTORA DOS MÚSCULOS MASTIGATÓRIOS ........ 127
G LOSSÁRIO ........................................................................................................ 129
R EFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................ 131
S UGESTÕES PARA LEITURA COMPLEMENTAR ................................................................. 132

C APÍTULO 6 - E TIOLOGIA ...................................................................................................... 133

1. I MPORTÂNCIA DA DETERMINAÇÃO DOS FATORES ETIOLÓGICOS ......................................... 135


2. O CLUSÃO E ESTRESSE .......................................................................................... 136
3. R EVISÃO DA LITERATURA CONSIDERANDO A OCLUSÃO E O
ESTRESSE COMO FATORES ETIOLÓGICOS DESENCADEANTES DE DISFUNÇÃO .......................... 138
4. M ODELO MULTIFATORIAL ........................................................................................ 146
5. F ATORES PREDISPONENTES E PERPETUANTES ............................................................... 148
R EFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................ 150

C APÍTULO 7 - D IAGNÓSTICO D IFERENCIAL E D OENÇAS D EGENERATIVAS .......................................... 155

1. D OENÇAS QUE CAUSAM DORES MUSCULARES ............................................................. 158


2. D OENÇAS QUE CAUSAM CEFALÉIAS .......................................................................... 159
3. D OENÇAS QUE CAUSAM DORES NA FACE E NAS TÊMPORAS ........................................... 164
4. D OENÇAS QUE CAUSAM SINTOMAS OTOLÓGICOS ......................................................... 169
5. D OENÇAS QUE CAUSAM LIMITAÇÃO DE ABERTURA OU DOS MOVIMENTOS MANDIBULARES ....... 169
6. D OENÇA DEGENERATIVA DA ATM E DOENÇAS QUE CAUSAM SINAIS E SINTOMAS NA ATM ... 171
R EFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................ 182

C APÍTULO 8 - E XAME C LÍNICO ............................................................................................... 187

1. A NAMESE .......................................................................................................... 189


2. C AUSAS ETIOLÓGICAS QUE TÊM ENVOLVIMENTO COM DTM ........................................... 191
3. E XAME FÍSICO .................................................................................................... 194
R OTEIRO PARA O PREENCHIMENTO DA FICHA DE EXAME CLÍNICO ................................... 218
R EFERÊNCIAS BILBLIOGRÁFICAS ............................................................................... 221

C APÍTULO 9 - I MAGEOLOGIA DA A TM ....................................................................................... 223

1. E XAME RADIOGRÁFICO ......................................................................................... 225


2. R ADIOGRAFIAS SIMPLES ......................................................................................... 226
3. T OMOGRAFIAS .................................................................................................... 232
4. A RTROGRAFIA ..................................................................................................... 235
5. C INTILOGRAFIA ÓSSEA .......................................................................................... 235
6. R ESSONÂNCIA M AGNÉTICA .................................................................................... 236

XXII
ÍNDICE

7. P ROTOCOLO DE SOLICITAÇÃO DE EXAME POR IMAGENS ................................................ 240


R EFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................ 241

C APÍTULO 10 - C LASSIFICAÇÃO E C ONTROLE T ERAPÊUTICO DAS A LTERAÇÕES M USCULARES ................ 243

C LASSIFICAÇÃO E DIAGNÓSTICO DAS ALTERAÇÕES MUSCULARES EM DTM ......................... 245


1. C LASSIFICAÇÃO DAS ALTERAÇÕES MUSCULARES ........................................................... 245
C ONTROLE TERAPÊUTICO DAS DTM ......................................................................... 256
2. P ROTOCOLO TERAPÊUTICO PARA DISFUNÇÕES MUSCULARES ............................................ 256
R EFERÊNCIAS B IBLIOGRÁFICAS ................................................................................ 277

C APÍTULO 11 - P LACAS O CLUSAIS .......................................................................................... 279

1. I NTRODUÇÃO ...................................................................................................... 281


2. P LACAS DE RELAXAMENTO E ESTABILIZAÇÃO ............................................................... 281
3. P LACAS : TÉCNICAS DE CONFECÇÃO ......................................................................... 287
R EFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................ 329

C APÍTULO 12 - A JUSTE O CLUSAL POR D ESGASTE S ELETIVO .......................................................... 333

1. I NTRODUÇÃO ...................................................................................................... 335


2. A JUSTE O CLUSAL X DTM ..................................................................................... 337
3. P RINCÍPIOS DO A JUSTE O CLUSAL ............................................................................ 338
4. T ÉCNICA DE A JUSTE ............................................................................................ 340
5. A CABAMENTO E POLIMENTO ................................................................................... 350
6. P ROTOCOLO DE ACOMPANHAMENTO ......................................................................... 350
R EFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................ 351

C APÍTULO 13 - B RUXISMO .................................................................................................... 355

1. I NTRODUÇÃO ...................................................................................................... 357


2. E PIDEMIOLOGIA .................................................................................................. 358
3. S INAIS E SINTOMAS ............................................................................................. 358
4. C ARACTERÍSTICAS DO BRUXISMO ............................................................................. 363
5. E TIOLOGIA ......................................................................................................... 363
6. T RATAMENTO DO BRUXISMO ................................................................................... 371
R EFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................ 380

C APÍTULO 14 - C LASSIFICAÇÃO E T RATAMENTO DAS A LTERAÇÕES I NTRA - ARTICULARES EM D TM ............ 385

C LASSIFICAÇÃO DAS ALTERAÇÕES INTRA - ARTICULARES ................................................... 387


1. I NTRODUÇÃO ...................................................................................................... 387
2. D ESLOCAMENTO DE DISCO .................................................................................... 388
3. R UÍDOS ARTICULARES ........................................................................................... 389
4. D ESLOCAMENTO DE DISCO SEM REDUÇÃO ................................................................. 392
5. D OR RETRODISCAL .............................................................................................. 394
6. A LTERAÇÕES DEGENERATIVAS ( OSTEOARTROSE / OSTEOARTRITE ) ....................................... 395

XXIII
DISFUNÇÕES TEMPOROMANDIBULARES

7. C APSULITE E SINOVITE .......................................................................................... 395


8. L UXAÇÃO E SUBLUXAÇÃO ...................................................................................... 396
T RATAMENTO CONSERVADOR DAS ALTERAÇÕES INTRA - ARTICULARES ................................... 397
9. T RATAMENTO DO DESLOCAMENTO DE DISCO COM REDUÇÃO .......................................... 397
10. T RATAMENTO DO DESLOCAMENTO DE DISCO SEM REDUÇÃO ........................................... 408
11. P LACA P IVOTANTE E “A PARELHO DE R EPOSICIONAMENTO C ONDILAR ” ............................. 410
12. T RATAMENTO DA DOR RETRODISCAL ......................................................................... 417
13. T RATAMENTO DAS ALTERACÕES DEGENERATIVAS ............................................................ 417
14. T RATAMENTO DA SINOVITE E CAPSULITE ..................................................................... 417
R EFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................ 417

C APÍTULO 15 - C ONTROLE DE P ACIENTES C RÔNICOS E R EFRATÁRIOS A T ERAPIAS C ONVENCIONAIS ...... 421

1. I NTRODUÇÃO ...................................................................................................... 423


2. F ATORES DE ERROS NO CONTROLE DAS DORES OROFACIAIS .......................................... 424
3. F ILOSOFIA DE CONTROLE DE PACIENTES CRÔNICOS ..................................................... 426
4. M ODALIDADES DE CONTROLE DO PACIENTE COM DOR CRÔNICA ..................................... 427
5. C ONCLUSÕES ..................................................................................................... 435
R EFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................ 435

C APÍTULO 16 - D ISFUNÇÃO T EMPOROMANDIBULAR EM I DOSOS ..................................................... 437

1. I NTRODUÇÃO ...................................................................................................... 438


2. A LTERAÇÕES MORFOLÓGICAS E FISIOLÓGICAS RELACIONADAS AO
SISTEMA ESTOMATOGNÁTICO ................................................................................... 438
3. A LTERAÇÕES PSICOLÓGICAS ................................................................................... 442
4. E PIDEMIOLOGIA .................................................................................................. 443
5. E TIOLOGIA ......................................................................................................... 443
6. T RATAMENTO E / OU GERENCIAMENTO ......................................................................... 445
7. C ONCLUSÕES ..................................................................................................... 445
R EFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................ 446

XXIV