Está en la página 1de 2

(__/__) aula 03

SIMPLICIDADE, SOLITUDE E SANTIDADE


Temos pensado, nas últimas semanas, sobre a relação entre as disciplinas espirituais e o nosso
crescimento em santidade. Já falamos sobre a oração e a meditação na Palavra. Hoje falaremos sobre
simplicidade e solitude. Para começar, responda:

Como você definiria uma pessoa simples?

______________________________________________________________
______________________________________________________________

A DISCIPLINA DA SIMPLICIDADE

Vivemos em uma sociedade de consumo que valoriza as aparências. E aí, sem nos darmos conta,
vivemos segundo esses valores que são mundanos e desenvolvemos um apego insano às coisas. Ansiamos
por possuir coisas de que não necessitamos e nem desfrutamos. O detalhe é que quanto mais nós
consumimos, mais desejamos consumir.
Então, simplicidade é uma realidade interior que resulta num estilo de vida exterior. Significa viver
a partir do “Centro Divino”: colocar Deus no centro da nossa vida e abandonar a cobiça do status e de uma
vida de aparência. É entender que nossos bens devem estar disponíveis aos propósitos do Reino.

A BÍBLIA E A SIMPLICIDADE

Leia os textos e veja o que a Bíblia nos ensina a respeito da simplicidade:

Salmo 24.1: __________________________________________________________________________________________________

Lucas 6.30: ___________________________________________________________________________________________________

Provérbios 11.28: ____________________________________________________________________________________________

Filipenses 4.12: ______________________________________________________________________________________________

Mateus 6.25-30: _____________________________________________________________________________________________

Viu? Simplicidade não tem a ver com abundância ou falta de bens. É uma atitude interior de
confiança. É saber que o que nós temos resulta do gracioso cuidado de Deus.

EXPRESSANDO A SIMPLICIDADE

A simplicidade é uma disciplina interior que gera resultados exteriores. Confira algumas dicas:

1. Compre coisas pela utilidade, não pelo status. Não impressione as pessoas com suas coisas; mas
com sua vida.
2. Não se deixe dominar pela propaganda.
3. Evite o que te vicia: pode ser tv, comida, roupas, internet...
4. Habitue-se a dar coisas. Pratique o desapego.
5. Aprenda a desfrutar das coisas até gastá-las; não até a próxima moda.
A DISCIPLINA DA SOLITUDE

A solitude é a decisão consciente de nos abstermos de relacionamentos com as pessoas com a


finalidade de nos concentrarmos em nosso relacionamento com o Pai. É a disciplina que abre as portas
para as demais e deve ser praticada regularmente ao lado da oração, da meditação e também do jejum.
Isso não significa viver isolado das pessoas, mas separar alguns momentos para estar à sós com Deus.

Pense na sua semana: quanto tempo você passa a sós com Deus?

JESUS E A SOLITUDE

A solitude era uma disciplina muito conhecida dos primeiros discípulos e amplamente praticada
pelo próprio Jesus. Leia os textos abaixo e anote em quais situações Jesus praticou a solitude:

Mateus 4.1-11: ______________________________________________________________________________________________

Lucas 6.12,13: _______________________________________________________________________________________________

Mateus 14.23: _______________________________________________________________________________________________

Lucas 5.12-16: _______________________________________________________________________________________________

Deu pra perceber? Nós poderíamos citar ainda muitos outros textos, mas em todos fica claro que
a solitude era o momento no qual Jesus mantinha a perspectiva clara das coisas, e geralmente antes ou
depois de fatos e eventos cruciais ao longo dos Evangelhos, Jesus procurava estar só com o Pai.

SOLITUDE NÃO É SOLIDÃO

Muitos cristãos receiam a disciplina da solitude por confundi-la com solidão. A solidão é a condição
em que estamos desligados de relacionamentos relevantes e profundos devido ao abandono, à fuga, ao
medo de relacionamentos. A solidão é em si mesma, enquanto a solitude é uma disciplina realizada com
o fim de estarmos com o Pai para podermos amar as pessoas que estão à nossa volta mais e melhor
quando a disciplina terminar.
A solitude nos liberta da solidão, pois ao estarmos e sermos na presença do Pai, tirando nossas
máscaras, estaremos cada dia mais aptos para sermos nós mesmos com as pessoas à nossa volta e nos
conectarmos verdadeiramente com elas.

EXPRESSANDO A SOLITUDE

Sua agenda mostra as suas prioridades. Então, analise seu dia, sua semana e responda: Deus é uma
prioridade na sua agenda?

SIMPLICIDADE, SOLITUDE E SANTIDADE

Como a simplicidade e a solitude podem colaborar com o


desenvolvimento da santidade na sua vida?

______________________________________________________________
______________________________________________________________