Está en la página 1de 33

Documentos:

1) Edital 2017
2) Ficha de Inscrição
3) Projeto de Pesquisa (Orientações)
4) Projeto de Pesquisa (Modelo)
Edital 2017
MESTRADO EM TEOLOGIA INTRA CORPUS

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO

O Diretor do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia (SALT-FADBA), localizado em


Cachoeira - BA, no uso de suas atribuições legais e em conformidade com a legislação educacional
do país e as normas internas da instituição, torna público o Processo Seletivo para o Programa de
Mestrado em Teologia Intra Corpus, destinado a egressos do curso de bacharel em Teologia ou
outros cursos que cumpram os critérios de admissão.

DO MESTRADO E DE SEUS OBJETIVOS

Art. 1º O Mestrado em Teologia Intra Corpus, objeto deste Edital, doravante denominacional, é
oferecido na Sede do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia (SALT-FADBA)
localizado na Rodovia BR 101, Km 197, Estrada de Capoeiruçu, s/n, Cachoeira – BA, Brasil; e tem
como objetivo:

§ 1º Formar e capacitar líderes para servir a Igreja Adventista do Sétimo Dia em diversas áreas e
funções, com vista ao crescimento espiritual dos membros em cumprimento à missão da igreja.

DESCRIÇÃO

Art. 2° O Mestrado em Teologia Intra Corpus está dividido em três linhas de Investigação: Missão
Urbana, Aconselhamento Pastoral e Interpretação e Ensino da Bíblia, tendo por objetivos:

§ 1° Missão Urbana
Analisar o conceito bíblico-teológico de cidade no contexto da missão da igreja. Estudar e
compreender os desafios das áreas urbanas para a pregação do evangelho e desenvolver métodos
para uma evangelização eficaz das cidades.

§ 2° Aconselhamento Pastoral
Capacitar, treinar e instrumentalizar o conselheiro com técnicas, conceitos e princípios, em sintonia
com a cosmovisão bíblica, que lhe permitam trabalhar na promoção da saúde mental e do bem-estar
espiritual das famílias e outros grupos sociais no contexto da Igreja.

§ 3º Ensino e Interpretação da Bíblia


Aplicar princípios hermenêuticos e empregar métodos exegéticos para interpretar e ensinar a
mensagem das Escrituras no contexto da igreja local e das instituições educacionais.

Art. 3° O Mestrado será oferecido em regime modular no total de três módulos com início em junho
de 2017 e término previsto em julho de 2019, com a carga horária total de 540 horas para as Linhas
de Missão Urbana e Aconselhamento Pastoral e 570 horas para a Linha de Interpretação e Ensino da
Bíblia.

§ 1° Cada crédito equivale a um total de 15 horas letivas perfazendo um total de 36 créditos para as
Linhas de Missão Urbana e Aconselhamento Pastoral e 38 créditos para a Linha de Ensino e
Interpretação da Bíblia.
§ 2° O primeiro módulo do Mestrado se iniciará em 20 de junho de 2017 e terminará em 20 de julho
do mesmo ano.

§ 3° O terceiro módulo, em 2019, está planejado para ocorrer com aulas in locu nas terras bíblicas.
O regulamento de viajem será fornecido aos aprovados neste processo seletivo, que se
comprometem a realizar os arranjos necessários para a participação nesta atividade acadêmica.

§ 4° Nos casos justificados e aceitos pelo Conselho ou Colegiado da Pós-Graduação, será oferecido
ao discente a possibilidade de realização do terceiro módulo por meio de estudos dirigidos a serem
aplicados por docentes designados para tal.

Art. 4° Os alunos do mestrado que perderam uma ou mais matérias, ou que não cumpriram alguns
dos requisitos acadêmicos em seu programa de estudos, terão de completá-los até o último período
de aulas da turma seguinte.

§ 1° Serão desligados do programa os alunos que interrompam os estudos por mais de dois períodos
de verão/inverno e/ou se o prazo indicado acima tiver vencido, salvo se for aprovada uma extensão
pelo Conselho ou Colegiado da Pós-Graduação.

§ 2° Em caso de repetição de créditos, deverão ser custeados os créditos cursados novamente, que
custará 150% do valor do crédito semestral no curso de bacharelado.

§ 3° Para aprovação em cada disciplina o aluno deverá ter frequência mínima de 75% das aulas
ministradas.

§ 4° Para aprovação em cada disciplina o aluno deverá obter média final não inferior a 70% da nota
disponível.

§ 5° Para a conclusão do curso o aluno deverá obter média geral final não inferior a 75%.

DOS CANDIDATOS

Art. 5º O perfil do candidato para o ingresso ao Mestrado é:


§ 1° Trabalha em equipe.
§ 2° Comunica-se assertivamente.
§ 3° Possui conhecimentos bíblico-teológicos.
§ 4° Distingue aspectos conceituais e teóricos a respeito das crenças fundamentais da IASD.
§ 5° Respeita as normas bíblicas.
§ 6° Avalia a pertinência da metodologia de pesquisa à natureza do objeto ou a questão empírica
que originou uma investigação científica.
§ 7° Elaborar projeto de pesquisa científica.
§ 8° Lê e interpreta textos em língua inglesa.
§ 9° Está comprometido com a filosofia e missão da igreja Adventista do Sétimo Dia.
Art. 6° Graduados em outras áreas serão avaliados pela Comissão de Pós-Graduação segundo os
seguintes critérios e indicadores:

§ 1° Critérios:
1. Cópia do Diploma de Graduação;
2. Carta justificando o motivo pelo qual deseja cursar o Mestrado em Teologia;
3. Diploma universitário não-teológico com pelo menos 4 (quatro) anos de estudo, ou mais,
aceitos pelo Conselho ou Colegiado da Pós-Graduação quando houver vagas e sob a
condição de que o candidato, antes de ser aceito, tenha cursado 24 créditos de acordo com as
diretrizes da sede local;
4. Domínio a nível básico das línguas bíblicas (em caso da Linha de Investigação em Ensino e
Interpretação da Bíblia).

§ 2° Indicadores:
1. Demonstrar, com documentos oficiais autenticados, haver cursado dezesseis créditos
mínimos de Fundamentos do Cristianismo/Formação Cristã em bacharelado em Instituições
Adventistas ou;
2. Apresentar certificado de batismo e recomendação pastoral que acredite sua participação
ativa na igreja;
3. Traduzir um texto, em hebraico e grego, de pelo menos 25 palavras, corretamente (em caso
do Mestrado em Ensino e Interpretação da Bíblia).

§ 1°: Os candidatos que precisam fazer transferência externa estarão sujeitos aos mesmos requisitos
dos demais aspirantes.

§ 2°: O candidato deverá ter o aproveitamento da graduação com média geral não inferior a 75%.

DAS VAGAS OFERECIDAS

Art. 7º As vagas oferecidas neste Processo Seletivo perfazem o total de 90 (noventa) vagas
distribuídas por linhas de pesquisa, como segue: Missão Urbana – 45 vagas; Aconselhamento
Pastoral – 25 vagas; Ensino e Interpretação da Bíblia – 20 vagas.

DAS INSCRIÇÕES

Art. 8º As inscrições para o processo seletivo de candidatos ao curso de Mestrado Intra Corpus em
Teologia para o ano de 2017 deverão ser efetuadas no período de 20 de março a 28 de abril de
2017 e constarão de três etapas:

I. Preenchimento da Ficha de Inscrição disponível no site


http://www.adventista.edu.br/vestibular/editais-vestibular

II. Envio da documentação de inscrição em PDF para o e-mail pos.salt@adventista.edu.br


§ 1° Histórico Escolar da graduação, autenticado (os candidatos que concluíram sua graduação no
SALT-FADBA não precisam enviar estes documentos no ato da inscrição);
§ 2° Certificado ou Diploma de graduação, autenticado (os candidatos que concluíram sua
graduação no SALT-FADBA não precisam enviar estes documentos no ato da inscrição);
§ 3° Carta de autorização do campo de trabalho (para pastores que trabalham na IASD) e;
§ 4° Documento de identificação com foto, autenticado.

III. Recebimento da confirmação de inscrição via e-mail.

§ 1º A inscrição do candidato só será confirmada após o cumprimento total das etapas previstas no
caput deste artigo. Sendo validada a inscrição, o candidato receberá uma confirmação por e-mail, e
só então estará apto para participar do processo seletivo.

§ 2º A confirmação da inscrição, recebida via e-mail, deverá ser apresentada de forma impressa por
ocasião da realização da prova.

DA SELEÇÃO

Art. 9º O processo para seleção e admissão dos candidatos incluirá:


I – Carta de recomendação (para os que não têm bacharelado em Teologia e/ou não são funcionários
da IASD);
II – Projeto de Pesquisa;
III – Exame de Conhecimentos Teológicos;
IV – Exame de Inglês instrumental;
V – Exame de Hebraico e Grego (unicamente para a Linha de Pesquisa em Interpretação e Ensino
da Bíblia).

Parágrafo Único. O Exame de Conhecimentos Teológicos será preparado tendo como referência de
estudo os capítulos 2 e 3 do seguinte livro: DEDEREN, Raoul; Editor. Tratado de Teologia:
Adventista Do Sétimo Dia. Tradução de José Barbosa da Silva. Tatuí, SP: Casa Publicadora
Brasileira, 2011, p. 26-119.

Art. 10 Os exames escritos serão realizados impreterivelmente no dia 05 de maio de 2017 das
09h00min às 12h00min nos sedes administrativas locais às quais os candidatos estão vinculados,
sob supervisão do pastor ministerial do campo ou outro designado.

§ 1º O projeto de pesquisa também deverá ser entregue na data da prova, sendo enviado
imediatamente para o Seminário juntamente com as avaliações.

§ 2º O responsável pela aplicação das provas e recebimento dos projetos de pesquisa na sede
administrativa local enviará o material digitalizado para o email pos.salt@adventista.edu.br no
mesmo dia, bem como encaminhará os materiais originais via Correios, com controle de remessa.

Art. 11 Caso o candidato opte por fazer o exame de seleção em outro lugar deve sinalizar esta opção
no ato da inscrição. A prova poderá ser realizada nas sedes administrativas dos campos locais da
IASD sob supervisão do Pastor Ministerial do campo.
Parágrafo único. O não comparecimento para realização do exame escrito no dia e horário
supracitados excluirá o candidato do processo seletivo.

Art. 12 O julgamento das etapas do processo seletivo será responsabilidade da Comissão designada
pela Direção do SALT, e seguirá critérios objetivos por ela pré-estabelecidos.

Parágrafo único. Em nenhuma das etapas da seleção caberá recurso.

Art. 13 A nota final dos candidatos no processo seletivo será calculada da seguinte forma:

Projeto de Conhecimento Bíblico Inglês Grego Hebraico


Pesquisa (Tratado de Teologia)
Aconselhamento Pastoral 20% 50% 30% - -
Missão Urbana 20% 50% 30% - -
Ensino e Interpretação da Bíblia 20% 50% 10% 10% 10%

Art. 14 Será eliminado do processo seletivo o candidato que obtiver nota final inferior a 7,0 (sete).

Art. 15 Os candidatos aptos serão classificados por ordem decrescente da nota final obtida.

§ 1º Em caso de empate, terá preferência o candidato que obtiver maior nota na avaliação de
Conhecimento Teológico.

§ 2º Persistindo o empate, terá preferência o candidato com maior média geral no curso de
Graduação.

DO RESULTADO E DA MATRÍCULA

Art. 16 A divulgação do resultado e convocação para as matrículas estarão disponíveis no site


http://www.adventista.edu.br/vestibular a partir do dia 15 de maio de 2017.

Art. 17 Não haverá revisão de resultados em hipótese alguma.

Art. 18 O candidato aprovado no Processo Seletivo deverá efetivar sua matrícula entre os dias 15 de
maio e 31 de maio de 2017, na Secretaria Geral da Instituição, das 8h às 11h30 e das 13h30 às
17h30.

§ 1º Na ocasião da Matrícula deverá ser entregue na Secretaria Geral a seguinte documentação:

I – Cédula de Identidade (cópia autenticada);


II – CPF (cópia autenticada);
III – Certificado de reservista - sexo masculino (cópia autenticada);
IV – Certidão de casamento ou nascimento (cópia autenticada);
V – Título de eleitor (cópia autenticada);
V – Uma foto 3x4, recente;
VI – Certificado ou Diploma de Conclusão do Curso de Graduação em Teologia (cópia
autenticada); e
VII – Histórico Escolar do Curso de Teologia (cópia autenticada).

§ 2º A documentação de graduados em outras áreas será a mesma, exceto os ítens VI e VII (neste
caso, as cópias autenticadas do certificado ou Diploma de conclusão e Histórico do Curso não serão
da graduação de Teologia e sim da área de graduação cursada por tal candidato).

§ 3º Os candidatos que concluíram sua graduação no SALT-FADBA não precisam enviar cópias
autenticadas exigidas nos incisos VI e VII do parágrafo primeiro acima.

§ 4º Não sendo contempladas as vagas disponíveis dentro do prazo estabelecido neste artigo, será
realizada uma segunda chamada no dia 01 de junho de 2017, com matrículas desta segunda
chamada entre os dias 01 de junho e 16 de junho de 2017.

DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Art. 19 Será eliminado do Processo Seletivo o candidato que:

I - Prestar informações inexatas no Requerimento de Inscrição;


II - Deixar de comparecer ou chegar atrasado para a realização da prova;
III - Incorrer em comportamento desrespeitoso ou impertinente para com qualquer aplicador de
prova, funcionário ou autoridade acadêmica;
IV - Estabelecer qualquer forma de comunicação, durante a prova, com outro candidato ou pessoa
estranha à organização do Processo Seletivo.

Parágrafo único. A eliminação será efetivada mesmo que a constatação de irregularidade ou da


utilização de expediente ilícito ocorra após o término da prova.

Art. 20 Os casos omissos serão resolvidos pela Diretoria do SALT-FADBA e pela Comissão do
Processo Seletivo Específico.

Parágrafo único. Qualquer mudança neste edital será comunicada.

Cachoeira – BA, 05 de abril de 2017.

Leonardo Nunes Godinho


Diretor
ANEXO: ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO

DISCIPLINAS / ÁREAS DE ESTUDO HORAS CRÉD.


I. Área Geral 180 12
1. Metodologia do Trabalho Acadêmico 60 04
2. Temas Contemporâneos na Teologia Adventista 60 04
3. Tópicos Especiais em Teologia Bíblica 60 04
II. Linhas de Pesquisa
A. MISSÃO URBANA 360 24
1. Teologia da Missão Urbana 60 04
2. Análise Multidisciplinar da Cidade 60 04
3. Teologia e Metodologia de Plantio de Igrejas 60 04
4. O Fenômeno Religioso na Cidade 60 04
5. Oficina de Estatística Básica e Informática Aplicada 30 02
6. Trabalho de Conclusão de Curso / TCC 90 06
B. ACONSELHAMENTO PASTORAL 360 24
1. Psicologia da Personalidade 60 04
2. Técnicas de Intervenção e Mediação Pastoral 60 04
3. Família e Religião na Sociedade Contemporânea 60 04
4. Psicopatologia Geral 60 04
5. Oficina de Estatística Básica e Informática Aplicada 30 02
6. Trabalho de Conclusão de Curso / TCC 90 06
C. ENSINO E NTERPRETAÇÃO DA BÍBLIA 450 30
1. Hermenêutica 60 04
2. Exegese do Antigo Testamento 60 04
3. Exegese do Novo Testamento 60 04
4. Teologia do Antigo Testamento 60 04
5. Teologia do Novo Testamento 60 04
6. Arqueologia Bíblica 30 02
7. Metodologias de Ensino da Bíblia 30 02
8. Trabalho de Conclusão de Curso / TCC 90 06
CARGA HORÁRIA/CRÉDITO TOTAL
MISSÃO URBANA 540 36
ACONSELHAMENTO PASTORAL 540 36
INTERPRETAÇÃO E ENSINO DA BÍBLIA 570 38
Ficha de Inscrição
Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia
MESTRADO EM TEOLOGIA (2017-2020)

IDENTIFICAÇÃO PESSOAL

NOME COMPLETO:

Data de Nascimento: _______ / _______ / _______

RG: Data de Emissão: _______ / _______ / _______

CPF:

Estado Civil: ( ) Solteiro ( ) Casado ( ) Divorciado ( ) Viúvo

Filiação: Pai:

Mãe:

Telefone para contato: Tel. 01: Tel. 02:

E-mail:

Endereço completo:

INFORMAÇÕES ACADÊMICAS

GRADUAÇÃO:

Linha de Pesquisa
( ) Aconselhamento Pastoral ( ) Missão Urbana ( ) Ensino e Interpretação da Bíblia
(primeira escolha)
Linha de Pesquisa ( ) Aconselhamento Pastoral ( ) Missão Urbana ( ) Ensino e Interpretação da Bíblia
(segunda escolha)

VÍNCULO EMPREGATÍCIO

UNIÃO: ( ) ULB ( ) UNeB ( ) UNB ( ) UNoB ( ) Outra: _______________

Campo:

Declaro ao assinar o presente FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO ter lido o Edital para o Processo de Seleção e de
estar ciente de que as disciplinas a serem cursadas após a análise da minha documentação serão determinadas
pela Coordenação do curso e me sujeitarei a todas as adaptações curriculares que forem necessárias.

________________________________________, _______ de ____________________ de 2017.

Assinatura: __________________________________________________

1
Projeto de Pesquisa (Orientações)
UNIVERSIDADE...
FACULDADE...
CURSO DE ...

MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

TÍTULO

PESQUISADOR

LOCAL
MÊS /ANO
SUMÁRIO

1- INTRODUÇÃO.........................................................................3

2- OBJETIVOS.............................................................................4

3- JUSTIFICATIVA.......................................................................5

4- REVISÃO TEÓRICA................................................................6

5- METODOLOGIA......................................................................7

6- CRONOGRAMA.......................................................................8

7- BIBLIOGRAFIA.........................................................................9

8- ANEXOS..................................................................................10
1-INTRODUÇÃO

(O QUE É O TEMA?)

Na introdução o pesquisador deverá explicar o assunto que deseja

desenvolver.

• Desenvolver genericamente o tema

• Anunciar a idéia básica

• Delimitar o foco da pesquisa

• Situar o tema dentro do contexto geral da sua área de trabalho

• Descrever as motivações que levaram à escolha do tema

• Definir o objeto de análise: O QUÊ SERÁ ESTUDADO?


4

2- OBJETIVOS

( VAI BUSCAR O QUÊ?)

Aqui o pesquisador deverá descrever o objetivo concreto da pesquisa que

irá desenvolver: o que se vai procurar.

A apresentação dos objetivos varia em função da natureza do projeto. Nos

objetivos da pesquisa cabe identificar claramente o problema e apresentar sua

delimitação. Apresentam-se os objetivos de forma geral e específica.

O objetivo geral define o que o pesquisador pretende atingir com sua

investigação.

Os objetivos específicos definem etapas do trabalho a serem realizadas

para que se alcance o objetivo geral. Podem ser: exploratórios, descritivos e

explicativos. Utilizar verbos para iniciar os objetivos:

• Exploratórios (conhecer, identificar, levantar, descobrir)

• Descritivos (caracterizar, descrever, traçar, determinar)

• Explicativos (analisar, avaliar, verificar, explicar)


5

3- JUSTIFICATIVA

(POR QUE FAZER?)

Consiste na apresentação, de forma clara, objetiva e rica em detalhes, das

razões de ordem teórica ou prática que justificam a realização da pesquisa ou o

tema proposto para avaliação inicial. No caso de pesquisa de natureza científica

ou acadêmica, a justificativa deve indicar:

• A relevância social do problema a ser investigado.

• As contribuições que a pesquisa pode trazer, no sentido de proporcionar

respostas aos problemas propostos ou ampliaras formulações teóricas a

esse respeito.

• O estágio de desenvolvimento dos conhecimentos referentes ao tema.

• A possibilidade de sugerir modificações no âmbito da realidade proposta

pelo tema.
6

4- REVISÃO TEÓRICA

(O QUE JÁ FOI ESCRITO SOBRE O TEMA?)

Pesquisa alguma parte hoje da estaca zero. Mesmo que exploratória, isto é, de

avaliação de uma situação concreta desconhecida em um dado local, alguém ou um

grupo, em algum lugar, já deve ter feito pesquisas iguais ou semelhantes, ou mesmo

complementares de certos aspectos da pesquisa pretendida. Uma procura de tais

fontes, documentais ou bibliográficas, torna-se imprescindível para que não haja

duplicação de esforços.

A citação das principais conclusões a que outros autores chegaram permite

salientar a contribuição da pesquisa realizada, demonstrar contradições ou reafirmar

comportamentos e atitudes.

• A literatura indicada deverá ser condizente com o problema em estudo.

• Citar literatura relevante e atual sobre o assunto a ser estudado.

• Apontar alguns dos autores que serão consultados.

• Demonstrar entendimento da literatura existente sobre o tema.

• As citações literais deverão aparecer sempre entre aspas ou caracteres em

itálico, indicando a obra consultada. CUIDADO COM O PLÁGIO!

• As citações devem especificar a fonte (AUTOR, ANO, PÁGINA)

• As citações e paráfrases deverão ser feitas de acordo com as regras da ABNT

6023, de2002.

• Citações literais, utilizar fonte nº 11.


7

5- METODOLOGIA

(COMO FAZER?)

• Descrever sucintamente o tipo de pesquisa a ser abordada (bibliográfica,

documental, de campo, etc. )

• Delimitação e descrição (se necessário) dos instrumentos e fontes escolhidos

para a coleta de dados: entrevistas, formulários, questionários, legislação

doutrina, jurisprudência, etc.

• Indicar o procedimento para a coleta de dados, que deverá acompanhar o

tipo de pesquisa selecionado, isto é:

a) para pesquisa bibliográfica: indicar proposta de seleção das leituras

(seletiva, crítica ou reflexiva, analítica);

b) para pesquisa experimental; indicar o procedimento de testagem;

c) para a pesquisa descritiva: indicar o procedimento da observação:

entrevista, questionário, análise documental, entre outros.

• Listar bibliotecas visitadas até o momento do projeto e outras a serem

visitadas durante a elaboração do trabalho final.

• Indicar outros recursos: jornais, periódicos, Internet.


8

6- CRONOGRAMA

(EM QUANTO TEMPO FAZER?)

A elaboração do cronograma responde à pergunta quando? A pesquisa deve ser

dividida em partes, fazendo-se a previsão do tempo necessário para passar de uma

fase a outra. Não esquecer que há determinadas partes que podem ser executadas

simultaneamente enquanto outras dependem das fases anteriores. Distribuir o tempo

total disponível para a realização da pesquisa, incluindo nesta divisão a sua

apresentação gráfica.

MES/ETAPAS Mês/ano Mês Mês Mês Mês Mês Mês Mês Mês Mês Mês

Escolha do X
tema
Levantamento X X X
bibliográfico
Elaboração do X
anteprojeto
Apresentação X
do projeto
Coleta de X X X X
dados
Análise dos X X X
dados
Organização do X
roteiro/partes
Redação do X X
trabalho
Revisão e X
redação final
Entrega da X
monografia
Defesa da X
monografia
9

7-BIBLIOGRAFIA

(QUAL O MATERIAL BIBLIOGRÁFICO UTILIZADO?)

• A bibliografia utilizada no desenvolvimento do projeto de pesquisa ( pode incluir


aqueles que ainda serão consultados para sua pesquisa).
• A bibliografia básica (todo material coletado sobre o tema: livros, artigos,
monografias, material da internet, etc.)
• As referências bibliográficas deverão ser feitas de acordo com as regras da
ABNT NBR 6023/2002. Atenção para a ordem alfabética.
• Na bibliografia final listar em ordem alfabética todas as fontes consultadas,
independente de serem de tipos diferentes. Apenas a título de exemplo, a
seguir, veja como citar alguns dos tipos de fontes mais comuns :
Livros:
GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 2. ed. SP: Atlas, 1991.

LAKATOS, Eva e Marconi, Marina. Metodologia do Trabalho Científico. SP : Atlas,


1992.

RUIZ, João Álvaro. Metodologia Científica: guia para eficiência nos estudos. 4. ed.
SP: Atlas, 1996.

Artigos de revistas:
AS 500 maiores empresas do Brasil. Conjuntura Econômica. Rio de Janeiro. v.38, n.
9, set.1984. Edição Especial.

TOURINHO NETO, F. C. Dano ambiental. Consulex. Brasília, DF, ano 1, n. 1, p. 18-23,


fev. 1997.

Material da Internet
SÃO PAULO. (Estado). Secretaria do Meio Ambiente. Tratados e organizações
ambientais em matéria de meio ambiente. In: Entendendo o meio ambiente. São
Paulo,1999. v. 1. Disponível em: <http://www.bdt.org.br/sma/entendendo/atual.htm> .
Acesso em : 8 mar.1999.

SILVA, M.M.L. Crimes da era digital. NET, Rio de Janeiro, nov.1998.Seção Ponto de
Vista. Disponível em <http://www.brasilnet.com.br/contexts/brasilrevistas.htm> Acesso
em: 28 nov.1998.
3cm.
3cm. 10

8- ANEXOS
2cm

Você pode anexar qualquer tipo de material ilustrativo, tais como tabelas, lista de
abreviações, documentos ou parte de documentos, resultados de pesquisas, etc.
Apenas como exemplo, aqui serão dadas algumas indicações para apresentação
gráfica de seu projeto.
• Utilizar papel branco, A4.
• Fonte ARIAL, estilo normal, tamanho 12.
• Citações com mais de três linhas, fonte tamanho 11, espaçamento simples e recuo
de 4cm da margem esquerda.
• Notas de rodapé, fonte tamanho 10.
• Todas as letras dos títulos dos capítulos devem ser escritas no canto esquerdo de
cada página, em negrito e maiúsculas.
• Cada capítulo deve começar em folha nova.
• O espaçamento entre linhas deve ser 1,5.
• O início de cada parágrafo deve ser recuado de 2cm. da margem esquerda.
• As margens das páginas devem ser: superior e esquerda de 3cm; inferior e direita
de 2cm.
• O número da página deve aparecer na borda superior direita, em algarismos
arábicos, inclusive das Referências e Anexos, somente a partir da Introdução,
embora todas sejam contadas a partir da folha de rosto. Não contar a capa para
efeito de numeração.

2cm
Projeto de Pesquisa (Modelo)
SEMINÀRIO ADVENTISTA LATINO-AMERICANO DE TEOLOGIA

CAPA

MARIO ANDRE SILVA DE SOUZA

ATRIBUIÇÃO DE CAUSALIDDE AO DIVÓRCIO


DESDE A PERCEPCÁO DOS ALUNOS CASADOS
DO SALT-BAHIA1

CACHOEIRA
2013

1
Este é um trabalho feito pelo aluno Mario André Silva, quem autorizou a publicação como uma
amostra.
MARIO ANDRE SILVA DE SOUZA

Folha de rosto

ATRIBUIÇÃO DE CAUSALIDDE AO DIVÓRCIO


DESDE A PERCEPCÃO DOS ALUNOS CASADOS
DO SALT-BAHIA

Pesquisa apresentado como


cumprimento da matéria de TCC I.
SUMARIO

1 INTRODUÇÃO ........................................................................................................................... 4
1.1 TEMA .................................................................................................................................... 4
1.2 PROBLEMA ........................................................................................................................... 4
1.3 JUSTIFICATIVA ..................................................................................................................... 4
1.4 OBJETIVO GERAL................................................................................................................. 5
1.5 OBJETIVOS ESPECIFICOS. .................................................................................................. 5
1.6 DELIMITAÇÃO DO CAMPO DE ESTUDO ............................................................................... 6
2.1. MATRIMÔNIO........................................................................................................................ 6
2.1.1 Definição...............................................................................................................................................6
2.1.2 Origem ..................................................................................................................................................6
2.2. MATRIMONIO NA BIBLIA....................................................................................................... 6
2.2.1. M ATRIMONIO NO ANTIGO TESTAMENTO .................................................................................... 6
2.2.2. M ATRIMONIO NO NOVO TESTAMENTO ...................................................................................... 6
2.2.2 Matrimônio tradicional...........................................................................................................................6
2.2.3 PROBLEMAS CONJUGAIS ............................................................................................................ 6
2.2.4 CAUSAS DOS PROBLEMAS CONJUGAIS ......................................................................................... 6
2.2.5 ADVENTISTAS .......................................................................................................................... 6
3 MARCO METODOLÓGICO........................................................................................................ 6
3.1 MÉTODOS E TÉCNICAS DE COLETA DE DADOS ................................................................. 6
3.2 TIPO DE PESQUISA .............................................................................................................. 7
3.3 DELIMITAÇÃO DO UNIVERSO .............................................................................................. 7
3.4 COLETA DE DADOS.............................................................................................................. 8
3.5 MÉTODO DE ANÁLISEE TÉCNICAS ESTATÍSTICAS ............................................................. 8
3.6 LIMITAÇÕES ......................................................................................................................... 8
4 CRONOGRAMA DE ATIVIDADES ............................................................................................. 9
5 ORÇAMENTO ........................................................................................................................... 9

BIBLIOGRAFIA .............................................................................................................................10
1 INTRODUÇÃO

1.1 TEMA

Atribuição de causalidade ao divórcio desde a percepção dos


alunos casados do SALT-Bahia.

1.2 PROBLEMA

Qual é a atribuição de causalidade ao divórcio desde a percepção dos alunos


casados do SALT-Bahia? Uma pesquisa se justifica explicando por que é importante o
necessário realiza-la (quais são as razões e escrevê-las).
1.3 JUSTIFICATIVA
Justificativa e viabilidade responde as perguntas:
por que é necessário o trabalho;
é conveniente a pesquisa;
O começo de uma relação conjugal é uma época muito emocionante que
qual é sua transcendência social/espiritual;
se vive com muita intensidade; é uma época onde se começa
quem se beneficiará a resultados;
com os conhecer a
pessoa que ama; sua forma de pensar, de sentir, gostos,
alguma brecha desejo, qualidades,
de conhecimento será preenchida;
defeitos. À medida que a relação avança,o que vemos o nosso
se espera cônjuge
saber que numa antes?
não se conhecia
dimensão mais real, é o momento quando nos tornamos mais vulneráveis
diante dos inimigos da relação; a crítica, o desprezo, autodefesa, humilhação,
evasão, formam parte do cotidiano (GLANTZ-WRIGHT, MARTÍNEZ-
HERNÁNDEZ, et al., 2004). Por outro lado, Erel e Burman (1995), em
investigações feitas em regiões orientais e ocidentais, expressa que a falta de
comunicação, infidelidade, dificuldades sexuais e incompatibilidade são fatores
que geralmente estão no âmago de conflitos conjugais tanto de casais
chineses como de casais ocidentais. A situação é a mesma em outras partes
do mundo.
Expressa, Erel, que os conflitos conjugais tendem a afetar
negativamente todo o funcionamento familiar e demais subsistemas, incluindo
as relações parentais (EREL; BURMAN, 1995), além de estarem associados a
problemas de comportamento dos filhos (EMERY, 1982). Dessen e Silva
(2005) verificaram que discutir de forma exaltada, gritar, reclamar, demonstrar
afeto negativo e deixar de conversar com o parceiro são algumas causas.
Segundo Gottman e Silver (2000), enquanto alguns casais evitam os
desentendimentos, outros brigam, e há ainda aqueles que conseguem discutir
seus problemas e chegar a um acordo sem alterar o tom de voz. Myers
assevera que graças ao aumento do emprego das mulheres, os índices de
divórcio aumentaram. “Estamos vivendo mais, mas amando mais brevemente”,
brincou Os Guiness (1993, p. 309), (MYERS, 2014).
Polaino Loreto e outros manifestam que pueden sostenerse que hay, al
menos cinco grandes factores o funciones cognitivas que, relacionados entre
sí, condicionan de un modo muy significativos el desarrollo y mantenimiento de
las disfunciones maritales y/o familiares de la comunicación; entre ellas la
percepción, la atribución, la expectativa, la suposición o presunción, y por
último, la representación que tenemos de los valores (POLAINO LORETO e
MARTÍNEZ CANO, 2002).

Todavia Myers menciona que os índices de divórcio têm variado muito


por país, indo de 0,01% da população anualmente na Bolívia, nas Filipinas e na
Espanha até 0,54% no país mais propenso ao divórcio do mundo, os Estudos
Unidos (MYERS, 2014). Triandis citado por Myers diz que para predizer os
índices de divórcio de uma cultura, pode ser útil conhecer os seus valores.
Culturas individualistas (em que o amor é um sentimento e as pessoas se
perguntam: “o que diz meu coração?”) têm mais divórcios do que culturas
coletivistas (em que o amor implica obrigação e as pessoas perguntam: “O que
os outros vão dizer?”). Os individualistas se casam “pelo tempo que nós dois
amarmos”; os coletivistas, mais frequentemente, para toda a vida. Os
individualistas esperam mais paixão e realização pessoal em um casamento, o
que exerce uma pressão maior sobre a relação (Dion & Dion, 1993). “Manter o
romance vivo” foi classificado como importante para um bom casamento por
78% das mulheres norte-americanas pesquisadas e para 29% das japonesas
(American Enterprise, (1992) (MYERS, 2014).
Embora as estimativas variem, os casos extraconjugais conduzem ao
dobro de divórcios em comparação com qualquer outro problema (DATTILIO,
2009). No Brasil, em 1994, foram registrados 94.818 divórcios e 84.805
separações judiciais e em 2004, os valores haviam subido para 130.527 e
93.525, respectivamente, o que corresponderia a taxas de 1,7 e 1,8 nos dois
anos sob exame (COSTA, 2007). Segundo o IBGE, o número de divórcios no
Brasil aumentou 59,6%. Apenas no primeiro semestre de 2011, em São Paulo,
o número de registros de divórcio aumentou em 185% (HILL, 2012). Entre 1984
e 2014 cresceu de 3,5% para 7,5 nos casos de divórcio.
Considerando as pesquisas anteriormente escritas, realizar este trabalho
se faz importante porque sim existe um grande número de casais que se
divorciam no Brasil, este acréscimo poderia se refletir na igreja o que deveria
ser evitado através de planos de trabalho pastoral para prevenir e, em o
possível, evitar divórcios; além de evitar os gastos gerados por o divórcio que
afeita a economia familiar (WILTGEN, 2012), evitaria dor causada na família,
especialmente nos filhos, além os efeitos na parte espiritual e a redundância
que tem na igreja.

1.4 OBJETIVO GERAL

Determinar a atribuição de causalidade ao divórcio desde a percepção


dos alunos casados do SALT-BAHIA.

1.5 OBJETIVOS ESPECIFICOS.

Identificar a atribuição de causalidade mais frequente ao divórcio desde a


percepção dos alunos casados do SALT-BAHIA.

Analisar os resultados da atribuição de causalidade ao divórcio desde a


percepção dos alunos casados do SALT-BAHIA.
1.6 DELIMITAÇÃO DO CAMPO DE ESTUDO
O objeto de estudo será o SALT-BAHIA, considerando a seus alunos como
amostra da pesquisa.

2 MARCO TEÓRICO
2.1. MATRIMÔNIO
2.1.1 Definição
2.1.2 Origem
2.2. MATRIMONIO NA BIBLIA
2.2.1. Matrimonio no Antigo Testamento
2.2.2. Matrimonio no Novo Testamento
2.2 TIPOS DE MATRIMONIO
2.2.1 Matrimonio tradicional
2.2.2 Matrimônio tradicional
2.2.3 Problemas conjugais
2.2.4 Causas dos problemas conjugais
2.2.4.1 Liderança:
2.2.4.2 Incompatibilidade:
2.2.4.3 Responsabilidades
2.2.4.4 Comunicação
2.2.4.5 Necessidades
2.2.4.6 Filhos
2.2.4.7 Violência
2.2.4.8 Infidelidade
2.2.4.9 Disfunções sexuais
2.2.4.10 Impotência
2.2.4.11 Álcool
2.2.4.12 Ciúme
2.2.4.13 Finanças:
2.2.4.14 Aceitação:
2.2.5 Adventistas

3 MARCO METODOLÓGICO

3.1 MÉTODOS E TÉCNICAS DE COLETA DE DADOS


Este trabalho será realizado através de um questionário validado,
inicialmente, por Luiz Paquali; Cristiane Faiad de Moura segundo a es
escala ACD2. A traves da avaliação de 3 especialistas, foi incrementado a
este questionário as perguntas 36 ate a 40 por a naturaliza da instituição
donde se faz a pesquisa. O questionário esta dividido em dois blocos. O
primeiro bloco recolherá informação geral, por exemplo, idade, sexo, aos de
casado, nível acadêmico, lugar de nascimento, etc. No segundo bloco
estará às perguntas direcionadas às atribuições de causalidade ao divórcio,
as que serão preenchidas por os alunos do SALT-Bahia, provavelmente no
mês de outubro (logo da aprovação do Comité de Ética)
2
La informação original pode encontrar-se em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?pid=S1677-
04712003000100002&script=sci_arttext
Para trabalhos Qualitativos ou
3.2 TIPO DE PESQUISA Revisão Bibliográfica:

O tipo de pesquisa é Bibliográfica porque será elaborada em base em


material já publicado. (Gil, 2010, p. 29)

Para trabalhos Qualitativos

Utilizaremos a pesquisa-ação. Este tipo de pesquisa é um processo circular


de indagação e análise, que parte de problemas práticos. Tem-se uma
intervenção participativa, onde os próprios pesquisados determinam o rumo
do trabalho (SELBACH, 2005).

Para trabalhos de campo, (levantamento,


quase experimentais, etc.)

O presente trabalho de Levantamento caracteriza-se pela interrogação


direta das pessoas cujo comportamento se deseja conhecer. Basicamente,
procederemos à solicitação de informações a um grupo significativo de
pessoas acerca do problema estudado para uma análise quantitativa,
obterem-se as conclusões correspondentes aos dados coletados. (Gil,
2010, p. 35).

Para trabalhos de campo, (levantamento,


quase experimentais, etc.)

3.3 DELIMITAÇÃO DO UNIVERSO


Os pesquisados neste trabalho serão os alunos casados do SALT IAENE.
Nossa delimitação esta dada:

Detalhe Popula Confiabilidade Margem de Probabili Amostra


ção erro dade
Alunos 263 0,95 0,05 0,50 157
casados
Para trabalhos de campo, (levantamento,
quase experimentais, etc.)

3.4 COLETA DE DADOS


Os dados serão coletados a traves de um questionário que estará dividido em duas partes.
A primeira recolherá dados gerais (idade, estudos...) e a segunda está dirigida a perguntas
específicas da pesquisa.
Para trabalhos
Qualitativos ou
Revisão Bibliográfica:

Será feito através de livros, revistas, material da internet, anais, ... especializados no tema.

Para trabalhos
Qualitativos ou
Revisão Bibliográfica:
3.5 MÉTODO DE ANÁLISEE TÉCNICAS ESTATÍSTICAS

A análise da informação será utilizada o modelo qualitativo de....

Ou
Será feito um analises exegético do tema..

Ou
A análise será de acordo ao método Histórico Gramatical...

Para trabalhos de campo, (levantamento,


quase experimentais, etc.)
Para trabalhos Quantitativos:

Para a análise dos dados será utilizado o programa SPSS. Nas técnicas
estatísticas somente faremos uso de análise de frequência; sem embargo
não descartamos fazer uma correlação de variáveis.

3.6 LIMITAÇÕES
Ter a autorização dos processos e autorização nacionais e uma de nossas
limitações, pelo tempo limitado para a culminação do trabalho.
Para trabalhos de campo, (levantamento,
quase experimentais, etc.)

4 CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
2017
ATIVIDADES
Fev Março Abril Maio Junho Julho Agosto set out nov.
Análises do problema e identificação da
X X
pesquisa
Solicitação da inscripão do título tentativo do
X X
Projeto no SALT
Preparação do Projeto (Referencial Teórico,
X X X X X X X X X
Metodología, Analise, etc.)
Elaboração do questionário X X X
Validação do questionário X
Autorização CEP X X
Preparação do Referencial Teórico X X X X X X X X X X
Colheita do dados X X
Análises dos dados X X X
Apresentação do trabalho de pesquisa X X
Revisão dos Examinadores X
Sustentação do trabalho de pesquisa X
Entregue oficial do trabalho para Biblioteca X

Para trabalhos Qualitativos


ou Bibliográficos:

2017
ATIVIDADES
Fev Março Abril Maio Junho Julho Agosto set out nov.
Análises do problema e identificação da
X X
pesquisa
Solicitação da inscripão do título tentativo do
X X
Projeto no SALT
Preparação do Projeto (Referencial Teórico,
X X X X X X X X X X
Metodología, Analise, etc.)
Revisão dos Examinadores (para defesa) X
Sustentação do trabalho de pesquisa X
Entregue oficial do trabalho para Biblioteca X

5 ORÇAMENTO
O orçamento será inversão feita pelo pesquisador

ITENS QUANTIDADE VALOR (R$)

Fotocópias 200.00
Encadernação 30,00 90,00
Internet 10 meses 700,00
Livros, revistas 15,00 1,200,00
Etc, etc. (Você pode ? ?
incrementar mais itens)
Total 2,190,00
REFERÊNCIAS

Ter pelo menos 30 referências bibliográficas e segundo as normas ABNT