Está en la página 1de 5

PAUTA

“Ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós
ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre”

( Paulo Freire).

“Un desiderio non cambia niente. Una decisione cambia tutto.”


Adolfo Coppola
“Il cambiamento non è mai doloroso, solo la resistenza al cambiamento lo è.”
Buddha
Objetivo:
 Acolhimento e apresentações
 Orientar os Professores sobre o planejamento das aulas: expectativas de
aprendizagem da LEM
 Refletir sobre o texto de apoio: Expectativas de aprendizagem em Língua Estrangeira
 Elaborar Projetos para 2018

Justificativa:
 Todas as pautas das ATPCs realizadas nesta escola são discutidas e estudadas pela
equipe gestora durante as reuniões semanais dos gestores e, não obstante, a temática
abordada vem ao encontro das necessidades da Unidade Escolar e do (CEL / Índia
Vanuíre)

Desenvolvimento da pauta:
 Apresentação da nova PC do CEL: Adriana Carrion
 Leitura das epígrafes
 Planejamento 2018
 Projetos:
1- Estância Santa Mõnica
2- Coca-Cola
3- Sarau: poesia música
4- Jornal mural
5- Decoração das salas
6- Outras idéias
 Leitura do texto de apoio e reflexões sobre o mesmo por meio de comentários
Expectativas de aprendizagem em Língua Estrangeira
Por: NOVA ESCOLA
O ensino de Língua Estrangeira deve ser focado em situações reais de uso do idioma e levar
os jovens a conhecer outras culturas. A contextualização das informações é essencial para
tornar o conhecimento efetivo e significativo. O desafio, então, é aproximar o idioma
estudado da realidade dos alunos, levando a uma nova percepção da natureza da linguagem
e de como ela funciona.
Expectativas de aprendizagem

Esferas de circulação de gêneros textuais:


Analisar criticamente a importância e a finalidade de diversos gêneros: textos literários,
artigos, notícias, receitas, rótulos, diálogos e canções.
- Compreender o contexto de produção e identificar os elementos da estrutura que
compõem os gêneros.
- Produzir textos informativos.
- Compreender regras e instruções (manuais, rótulos de embalagens, jogos etc.)
- Diferenciar narração de fatos e informação de opinião.
- Apreciar um texto literário escrito em Língua Estrangeira.

Situações orais e auditivas:


- Entender e dar informações em situações informais.
Entender, avaliar e responder a instruções ligadas a situações de sala de aula - Avaliar ações
de combinados, percebendo o uso de verbos para regra, pedido, obrigação e solicitação.
- Expressar-se usando pronúncia e entonação apropriadas.
- Compreender características culturais, finalidade e estrutura de diferentes tipos de música
e gêneros literários.
- Cantar ouvindo a canção, observando pronúncia e entonação.
Explorar experiências vividas em situações de aprendizagem, respeitando a sequência
temporal e causal.

Situações de uso da língua:


- Usar verbos e suas diversas conjugações, - Grifar palavras-chaves nos textos
pronomes, conectivos, pontuação e - Relacionar imagem e texto. ( linguagem
vocabulário inseridos nos diferentes visual e verbal)
gêneros. - Selecionar palavras-chave para
- Identificar as variações lingüísticas reconhecer significados
- Utilizar dicionários e enciclopédias. inferir o sentido de expressões com base
- Localizar informações e ideias principais no contexto.
em textos.
Sugestões de atividades - Possíveis Atividades

 Análise metalinguística - Análise de elementos constitutivos da linguagem e de recursos


utilizados em textos autênticos.
 Telefone sem fio - O grupo se dispõe em um círculo e o professor diz uma frase no ouvido de um
aluno. Este precisa dizer a mesma frase no ouvido do outro. Ao final, todos verificam como a frase
mudou.
 Bingo - Os alunos recebem cartelas com números, e o professor "canta" os números na língua
estudada. O aluno precisa escutar e entender o que foi dito, para preencher sua cartela. (Há
muitas variações desse jogo, para diferentes níveis.)
 Blog - A turma pode publicar um blog contendo informações sobre as atividades, sobre projetos do
grupo etc., além de textos produzidos pelos próprios alunos, em inglês. Neste caso é essencial a
mediação e monitoração do professor.
 Boneco - Um aluno vai desenhando um objeto no quadro (um stick man, e.g.), parte a parte, e
ganha o grupo que disse antes o nome (em inglês) daquele objeto.
 Chat - No laboratório, os alunos participam de uma sala de bate-papo virtual, monitorada pelo
professor.
 Complete - Intuitivamente, o aluno precisa completar um pequeno texto com as palavras mais
adequadas. Estas podem ser dispostas em um quadro, fora da ordem).
 Concursos - Concursos de poesia, de pronúncia, etc.
 Cópia - O professor fornece um parágrafo (de um site, ou impresso), e o aluno precisa copiar sem
erro.
 Descrição - O professor mostra uma imagem (impressa ou digital), e o aluno precisa indicar a
forma das pessoas ou objetos mostrados, suas cores, quantidades, características etc.
 Desembaralhando - O aluno precisa colocar em ordem as letras embaralhadas das palavras, e
depois dizer (ou escrever) a frase na ordem correta.
 Ditado - O professor (ou um aluno) pronuncia uma série de palavras, e o grupo precisa escrever
com a grafia correta cada expressão.
 Embalagem - O professor mostra e analisa rótulos de embalagens na língua estudada, indicado
símbolos de medidas, expressões próprias desse gênero etc.
 E-mails - O professor precisa enviar sua resposta (de uma atividade) por escrito, por e-mail, para o
professor.
 Entrevista - Cada grupo precisa elaborar perguntas simples na língua estudada para fazer para o
professor (ou um aluno avançado de outra turma, ou alguém conhecido que escreva na língua). As
perguntas podem ser enviadas (por e-mail) ou podem ser feitas oralmente.
 Erros de pronúncia - O aluno precisa identificar onde está o erro de grafia em um texto curto.
Pode-se também reescrever o texto.
 Estilos de aprendizado - O professor aplica um teste de "estilos de aprendizado" (por escrito
ou on-line).
 Forca - O professor anuncia um tema, e desenha a forca no quadro. O grupo precisa saber as
letras que compõem a palavra imaginada, e adivinhá-las antes que o professor complete o
desenho do "enforcado".
 Gravando! - Após orientação do professor, cada aluno precisa gravar (em fita K7 ou pen-drive) a
leitura de um texto (ou o canto de uma música) em inglês. O professor, depois, recolhe esse
material e analista pronúncia, ritmo, entonação etc. e dá um backup a cada aluno.
 Imersão - O grupo organiza um evento (Dia da Árvore, por exemplo), em que todas as falas têm
de ser preferencialmente na língua. Neste caso é interessante a interação com mais de uma turma
e, se possível, com pelo menos três pessoas que tenham mais segurança na expressão oral.
 Jogos on-line - No laboratório, os alunos têm de acessar a seção Jogos On-line e o professor
indica um link específico para que a turma resolva o desafio proposto.
 Karaokê - A partir de áudio pré-gravado, o aluno (ou grupo) precisa cantar uma música com a
correta pronúncia das palavras.
 Leitura silenciosa - Leitura fruitiva (em sala de aula ou em casa) de títulos pré-selecionados (em
português ou na língua-alvo, mas de obras escritas originalmente na língua-alvo).
 Leitura audível - Leitura em sala de aula, de textos simples (foco na pronúncia, e não no
significado).
 Leitura dramatizada - Leitura de peças, sem palco ou cenário, mas com ênfase na entonação
necessária à situação de fala mostrada em cada cena.
 Leitura-pesquisa - Leitura de textos autênticos para localizar respostas a perguntas sobre
informações pontuais.
 Matemática - O professor (ou outro elemento do grupo) propõe uma conta simples ("fifteen plus
forty", por exemplo), e o aluno (ou grupo) precisa dar a resposta, na língua estudada, oralmente ou
por escrito.
 Montagem de peças - O grupo se organiza para ler, estudar, analisar e encenar peças simples.
 Organizar texto - O professor mostra (no quadro, ou em material impresso) um texto cujos
parágrafos estão fora de ordem. Os alunos têm de colocá-lo em ordem (numerando, por exemplo).
Depois, pode-se reescrever o texto na ordem correta.
 Painel ou portfólio - Cada aluno ou grupo deve recolher imagens sobre um dado tema (fotos
pessoais de família, por exemplo) e produzir um painel ou portfólio, com títulos na língua-alvo. Os
outros alunos podem ver essas imagens e títulos, e devem conseguir perceber de que se trata sem
explicação.
 Passeio - O professor leva o grupo para um passeio e expõe, na língua-alvo, informações
relacionadas a um local da cidade (uma praça, uma igreja etc.). Na aula seguinte, o grupo precisa
responder a questões sobre as informações fornecidas.
 Pen pal - Cada aluno (ou a turma), mediado pelo professor, estabelece contato com alguém
desconhecido (um aluno de outra turma, de outra cidade, por exemplo), para que se conheçam (e,
se possível, estabeleçam amizade).
 Pesquisa - O professor sugere um tema e os alunos precisam pesquisar (em livros, internet etc.).
 Piadas - Um elemento do grupo conta (ou lê) uma piada, e os outros têm de explicar a graça.
 Poll - Enquete (geralmente rápida) sobre um tema qualquer (relacionado com a sequência didática
executada).
 Produção artística - A turma se organiza para produzir objetos (cerâmica, por exemplo), músicas,
grafite etc., utilizando palavras da língua estudada.
 Qual imagem? - O professor dispõe diante do grupo várias imagens (recortes pré-selecionados),
e, na língua-alvo, menciona um tema (gravidez, por exemplo), e os alunos têm de dizer quais
imagens se relacionam ao tema. A palavra dita não pode ser muito simples (love, Hause, cielo),
pois é preciso que os alunos pensem e discutam o significado da expressão.
 Receita - Um aluno lê uma receita, e o grupo (ou apenas outro aluno) precisa selecionar os
ingredientes corretos (de uma lista escrita, ou de cartelas com nomes de ingredientes). Isto
também pode ser feito com ingredientes reais.
 Seminário/exposição - A partir de um tema proposta, um indivíduo ou grupo precisa apresentar
um seminário (na língua-alvo) sobre o tema pesquisado (para alunos mais avançados).
 Sobre o quê? - O professor começa a exibir um vídeo (ou som, ou imagem) e a turma precisa
dizer de que se trata (propaganda, vinheta, campanha, recitação, discurso, etc.
 Stop - Cada grupo ou aluno recebe (ou cópia) uma tabela com categorias como (fruta, cor, cidade,
país, móvel, roupa etc.). A cada rodada, é escolhida uma letra, e cada grupo/aluno precisa
preencher o máximo de quadros dentro do tempo estipulado.
 Textos clássicos - Trabalho com textos clássicos aliado ao estudo de temas bem conhecidos
(discurso "I have a dream", por exemplo, junto de pesquisa sobre Martin Luther King).
 Trava-línguas - O professor propõe trava-línguas, e os alunos têm de repetir sem errar.
 Treinando o ouvido - Mediante a exposição a áudios (pessoa falando ao telefone, música, etc.), o
grupo precisa completar lacunas em frases, ou transcrever frases ditas, ou responder/explicar
sobre informações gerais do áudio.
 Trocadilhos - O professor mostra uma imagem ou escreve no quadro uma frase, e o grupo precisa
identificar e mostrar um trocadilho presente.