Está en la página 1de 1

O curso objetiva dispor o repertório da Estética, iniciando pelo aparecimento do

conceito no século XVIII, no interior do Iluminismo europeu, quando estava remetido


às experiências sensoriais provocadas pelo contato com o Belo. Retomar as
reflexões filosóficas que se posicionaram na direção do fazer artístico, desde a
antiguidade grega, modernidade e o contemporâneo. Nessa direção, iremos refletir
sobre as visões de Platão, Aristóteles, Kant, Nietzsche, Benjamin, Adorno chegando
à pós-modernidade.
O objetivo do curso é recuperar o repertório filosófico e da história da arte como
meio de obtenção de subsídios para se pensar, compreender e melhor perceber o
contemporâneo. Possibilitar o estabelecimento de relações entre as manifestações
artísticas do contemporâneo a partir de suas remissões às heranças teórica e
prática, especialmente ao fazer artístico no tempo e no espaço. Serão abordados os
seguintes temas:

Platão: o Belo como uma ideia.


Aristóteles: A arte nos agrada.
O conceito de Estética: a experiência estética pode ser definida.
Kant: Arte é o que é por não servir para nada.
Nietzsche: os opostos se complementam.
Benjamin e Adorno: a arte como uma commoditie.
A pós-modernidade: o que é arte mesmo?