Está en la página 1de 5

**********************************

PROJETO DE APRENDIZAGENS
INTEGRADAS- 1º
SEMESTRE/2013
ENSINO POR PESQUISA
***********************************
ELABORAÇÃO
PROFESSORES:
ANTONIO MANOEL BATISTA DA SILVA
CECÍLIA CARMELITA RAMOS MAREGA
JOSÉ ROBERTO DE ALMEIDA

JUSTIFICATIVA

Quando os conteúdos são abordados somente no âmbito das disciplinas, fica a cargo dos
alunos a tarefa de interligá-los em sua prática cotidiana ou quem sabe profissional. Esse tipo de
abordagem é o que mais acontece na maioria das escolas e academias, nas quais, o conhecimento é
tratado de forma fragmentada, compartimentada. Fato que muitas vezes o torna sem sentido,
desinteressante, incompreensível, difícil, inatingível. Tudo isso faz com que o aluno fique sem
motivação para estudá-lo, trabalhá-lo, absorvê-lo e aplicá-lo. Em reunião de professores, são
freqüentes suas reclamações referentes ao comportamento de seus alunos no âmbito da motivação
para o estudo, na falta de interesse pelos conteúdos estudados em suas disciplinas. O que mais se
nota, é que os alunos buscam única e unicamente só, as suas aprovações nas diversas disciplinas.
Para isso, ao contrário da atitude de estudar e aprender, utilizam os mais variados artifícios,
indesejáveis (para os professores): a famosa cola e a cópia de trabalhos.
A princípio uma das razões para esse comportamento incompreensível, para quem deveria
aprender, vem do fato que a realidade que o aluno vive está aparentemente distante do que está
sendo ensinado nas salas de aula.
O mundo real não se manifesta através da álgebra, geometria ou física, mas mostra como um
todo. Do mesmo modo o homem e sua ação não se manifestam independentemente de seu entorno
natural, social, cultural e emocional.
Pois bem, isso nos mostra que é necessário haver mudanças, se se quer outros resultados
para o comportamento e desempenho dos alunos. Na realidade, no mundo real, o conhecimento é
sem sombra de dúvida interligado e entrelaçado dentro de um todo fantástico, que por natureza é
motivador e despertador da vontade do aprender, do conhecer, do utilizar. Faz-se necessário então
uma abordagem interdisciplinar, na busca dessa totalidade, segundo os especialistas do assunto.
Nesse sentido as atividades integradas constituem um campo, destinado a essa abordagem
de interligação, e de integração de conteúdos estudados nas diversas disciplinas de cada período,
dos cursos das engenharias da Universidade de Uberaba. De maneira interdisciplinar, isso se dá
através da colocação em prática das teorias desenvolvidas em salas de aula, em um projeto
integrador. A idéia é a formação do aluno dentro de uma visão geral, resolvendo um problema real
inserido no seu meio natural ou além dele, mas com a característica de ser de seu interesse e que
estabeleça, evidencie e utilize os inúmeros elos que une os diversos conhecimentos e conteúdos.
Dentro dessa perspectiva, esse trabalho visa à melhoria da aprendizagem dos alunos dentro
dessa visão holística. Há de se colocar em prática a criatividade, a pró-atividade, o protagonismo, a
pesquisa, o planejamento, o desenvolvimento e execução de um projeto, o saber aprender, o saber
fazer, o saber ser. Além disso, tem a intenção de promover um ensino e uma aprendizagem sistêmica,
dando sentido às matérias estudadas, possibilitando uma aprendizagem significativa.
METODOLOGIA E AVALIAÇÃO

Existem várias técnicas que se aplicam a melhoria da qualidade da aprendizagem e na integração de


conteúdos ensinados nas Universidades ou outras escolas. Dentre elas, duas se destacam, cada uma
com sua contribuição específica. Uma delas é o ensino por pesquisa, que é uma técnica que
permite o desenvolvimento de várias aprendizagens:

 Iniciativa na busca de informações, que pode ser em livros, revistas, periódicos, anais de
congressos, em diversos ambientes informativos como bibliotecas, sites dentre outros;
 Selecionar, organizar, comparar, analisar, correlacionarem dados e informações;
 Fazer inferências, levantar hipóteses, checá-las, comprová-las, reformulá-las e tirar
conclusão;
 Elaborar um relatório científico;
 Comunicar os resultados obtidos com clareza, ordem, por escrito ou oralmente.

Outra técnica é o ensino por projeto que leva o aluno a relacionar a teoria com a prática, promover a
integração das disciplinas e a caminhar no rumo de uma atitude interdisciplinar, algo tão característico
da realidade profissional.

Ensino por pesquisa

TEMA: ENGENHARIA SEM FRONTEIRAS

CENÁRIO

O tema “Engenharia sem fronteiras” surgiu com o desafio de reafirmar o compromisso da


Engenharia Moderna com a promoção da inovação com responsabilidade social, em vista do
desenvolvimento. Para tanto, identificou-se a necessidade de serem superadas, pelos profissionais
de engenharia, duas importantes barreiras:

 Acadêmicas: pelo diálogo junto a outras áreas do conhecimento, no exercício da


interdisciplinaridade e da transdisciplinaridade;
 Geográficas: com as medidas de internacionalização da formação dos engenheiros e da
prática da engenharia.

Diante dessa nova perspectiva de formação e atuação profissional é possível a sugestão dos
seguintes temas:

1. Engenharia sem fronteira acadêmica:


 Perfil Profissional
 Perfil orientado para a solução de problemas
 Perfil interdisciplinar
 Perfil internacional
 O Engenheiro Inovador
 Pesquisa & Desenvolvimento na educação em engenharia
o Novos métodos e processos educacionais
o Experiências bem sucedidas na educação em engenharia
2. Engenharia sem fronteiras geográficas:
 Prestação de serviços Globais
 Mobilidade e oportunidades locais
 Indústria Internacional
 Competitividade
 Controle de Qualidade na engenharia
 Engenharia para uma globalização simétrica
 Novas formas de produção e processos
 Brain Drain (fuga de cérebros) – Problemas e segurança
 Cooperação Internacional para Competitividade
 Logística e Transporte
 O papel do engenheiro na sociedade através dos tempos
 O mercado de trabalho para engenheiros
 A engenharia ambiental/civil/elétrica/computação/produção/química no contexto nacional e
internacional
 O papel do engenheiro na redução dos impactos ambientais
Adaptado de BRASÍLIA (Distrito Federal). CONFEA – Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e
Agronomia – 3ª Conferência mundial de Engenharia. Anais. In: __________ Engenharia: Inovação
com Resposnsabilidade Social. Brasília, 2008. Disponível em http://www.confea.org.br

Mais Exemplos de temas:

 ENGENHARIA: MERCADO EM EXPANSÃO


 O MERCADO DE TRABALHO PARA ENGENHEIROS CIVIS
 ENGENHARIAS, INOVANDO COM RESPONSABILIDADE
 GRANDES OBRAS DA ENGENHARIA CIVIL
 GRANDES OBRAS HÍDRICAS / TUNEIS / FERROVIÁRIAS / RODOVIÁRIAS / PONTES
 ENGENHARIA A PROFISSÃO DO MOMENTO
 SISTEMA DE CONTROLE DE QUALIDADE NA ENGENHARIA
 UMA PROPOSTA INTERDISCIPLINAR EM ENGENHARIAS: HABITAÇÕES ALTERNATIVAS
ÀS CONSTRUÇÕES DESORDENADAS
 ATUAÇÃO DO ENGENHEIRO BRASILEIRO NO EXTERIOR
 VIABILIDADE TÉCNICA / ECONÔMICA E IDÉIAS PRÁTICAS NA CARREIRA DE UM
ENGENHEIRO
 ENGENHEIROS EMPREENDEDORES
 PRECISA-SE DE ENGENHEIROS (ENGENHARIA DO FUTURO)
 EVOLUÇÃO DA ENGENHARIA CIVIL
 ENGENHARIA: PROCESSO EDUCACIONAL E O MERCADO DE TRABALHO
 PERFIL INTERNACIONAL DO ENGENHEIRO CIVIL
 PROFISSIONAL DE ENGENHARIA: UM DESAFIO A CADA DIA
 CONTROLE DE QUALIDADE NA ENGENHARIA
 EVOLUÇÃO DA ENGENHARIA: ENGENHARIA ANTIGA E ENGENHARIA MODERNA
 ENGENHARIA: INOVAÇÕES NA ÁREA TECNOLÓGICA
 A ENGENHARIA NO MUNDO ATUAL
 ENGENHARIA SEM FRONTEIRAS ACADEMICAS
 O PERFIL DO ENGENHEIRO INOVADOR
 O PERFIL DO PROFISSIONAL DA ENGENHARIA NO BRASIL E NO EXTERIOR: A
QUALIDADE E A FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL
 A FORMAÇÃO DO ENGENHEIRO INOVADOR
 A EVOLUÇÃO DO ENGENHEIRO CIVIL
 ENGENHARIA: MERCADO EM EXPANSÃO
 ÁREAS DE ATUAÇÃO DO ENGENHEIRO CIVIL

OBJETIVO

O ensino por pesquisa é uma estratégia fundamental para a melhoria da qualidade dos cursos de
graduação, sendo que um de seus objetivos mais importantes é colocar o aluno em contato com as
mais diferentes fontes de informação e ambientes informativos (livros, revistas, periódicos, anais de
congressos, com especialistas e outras instituições mediante entrevistas, internet, sites etc..). O
nosso estudo por pesquisa visa analisar, compreender e exemplificar como o engenheiro pode
superar as fronteiras acadêmicas ou geográficas na formação e atuação profissional. Os grupos
poderão ser constituídos de 03 a 05 componentes.

DESENVOLVIMENTO E APRESENTAÇÃO DA PESQUISA

A pesquisa será realizada principalmente via Internet, através de visita a sites relacionados com o
tema. De posse da documentação composta de estudos, artigos e entrevistas os alunos devem
estudá-los a fim de traçar um panorama de como a formação e a atuação profissional podem
contribuir para a superação das fronteiras acadêmicas ou geográficas da Engenharia.
Após o levantamento, as equipes devem elaborar um trabalho escrito com o mínimo de 10 páginas e
máximo de 15 páginas (Elementos textuais), contendo as informações a respeito do tema proposto,
bem como exemplos do que realmente está sendo realizado.
Por fim, deverá ser elaborada uma apresentação utilizando o software power point.
CRONOGRAMA DE AÇÃO

Entrega (no dia da aula de cada


ATIVIDADE professor - em formato digital) PONTOS
1 – Apresentação do trabalho pelo
11/03/2013 a 15/03/2013
professor. Formação das equipes e ---------------
discussão sobre os temas.
2 – Apresentar o tema da pesquisa a ser
realizada e entregar o planejamento das
etapas no Excel.
Colocar também, no arquivo do Excel, os
nomes dos componentes, e-mail e telefone
18/03/2013 a 22/03/2013 3,0 pontos
do líder do grupo.

Apresentar no Word, o levantamento


bibliográfico inicial sobre o tema, redigir os
objetivos e as justificativas da pesquisa.
4 - Entrega do trabalho escrito (.docx) com
todas as formatações (capa, folha de rosto,
sumário, resumo, objetivos, justificativas, 01/04/2013 a 05/03/2013
3,0 pontos
introdução, desenvolvimento, conclusão e
referências bibliográficas) e o arquivo da
apresentação (.pptx)
5 - Avaliação do trabalho escrito (pelo
------------------ 14,0 pontos
professor)

Grupos de 1 a 5 – 08/04/13 a 12/04/13


7 – Apresentações dos trabalhos 10,0 pontos
Grupos de 6 a 10 – 15/04/13 a 19/04/13

TOTAL (Fechamento da Nota do Trabalho Ensino por Pesquisa) 30,0 pontos


01/04/2013 a 05/03/2013
5– Avaliação Individual sobre temas de No dia da entrega dos arquivos do
15,0 pontos
conhecimentos gerais / ENADE / Concursos trabalho escrito e da apresentação

Questionários / Estudos de Casos ------------------ 5,0 pontos


TOTAL (Fechamento da Nota Primeiro Momento) 50,0 pontos

Os alunos devem criar seus trabalhos, e planejar suas etapas, no Excel, com datas fixadas dentro da
faixa de dias previstos no cronograma de ação.
Em relação ao trabalho escrito, para que haja uma padronização, orienta-se que ao elaborá-los, os
alunos os façam de acordo com os itens abaixo, constituintes das NORMAS DE APRESENTAÇÃO
DE TRABALHOS ACADÊMICOS.

 CONFIGURAÇÃO DAS PÁGINAS


 FONTES
 PARÁGRAFOS
 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS
 Capa
 Folha de rosto
 Resumo na língua vernácula
 Listas de ilustrações, tabelas, abreviaturas, siglas e símbolos
 Sumário
 ELEMENTOS TEXTUAIS
 Introdução (O quê é o tema?, O quê está sendo desenvolvido? )
 Objetivos ( Vai buscar o quê?)
 Justificativa ( Por quê fazer a pesquisa, por quê fazer o trabalho?)
 Desenvolvimento
 Considerações finais (conclusão)
 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS
 Referências

REGULAMENTO
Em um trabalho dessa natureza às vezes acontecem imprevistos em função de falhas de
comunicação, entendimento ou de comportamento. Para mediar possíveis momentos que
apresentem fatos fujam da naturalidade seguem os seguintes atos normativos:

1- Cada um dos itens do cronograma e do planejamento deve ser apresentado ao professor nas
datas pré-estabelecidas no trabalho, para não haver prejuízo na pontuação a ser adquirida;
2- O não cumprimento de cada um dos itens do cronograma e do planejamento, o aluno perde o
total da pontuação da etapa;
3- Os grupos devem ser formados com um mínimo de 03 e o máximo de 05 componentes,
dependendo da turma;
4- Os alunos serão avaliados pelo seu desempenho individual e pelo seu desempenho no grupo;
5- As etapas planejadas no Excel devem ser atualizadas para acompanhamento segundo o
cronograma estabelecido;
6- Deve se eleger um líder em cada grupo, que ficará responsável pela coordenação,
acompanhamento e representação do grupo;
7- Poderá haver desligamento de membros do grupo, por falta de empenho, através de indicação do
líder e aprovação majoritária dos demais membros, com anuência do professor;
8- Aplica-se também o item 7 aos líderes de grupo, desde que com indicação da maioria dos
membros e aprovação do professor;
9- O aluno desligado deverá concluir o projeto individualmente. Os pontos relativos às fases
anteriores ao desligamento não comporão a nota final deste aluno.