Está en la página 1de 5

Tema: Os Inimigos da família

Colocensses 3.18-21
Nosso país tem enfrentado muitas crises institucionais ao longo de sua história, mas
nenhuma tem se mostrado tão danosa e ameaçadora quanto a desintegração familiar.
A família é a base da sociedade, é a escola onde se forma o caráter dos brasileiros,
onde se cultiva valores como a decência, o respeito, o amor, a fidelidade, a honestidade, a
responsabilidade, a solidariedade.
A família é um projeto divino – uma ideia que nasceu no coração de Deus, executada
por Ele mesmo. Foi um plano incluído dentro do projeto geral da criação. Quando as famílias
deixam de cumprir sua missão, como instituição divina, toda a nação sofre. E bem na verdade
já estamos vivenciando este colapso nos dias de hoje: pedofilia, roubo, assassinatos, adultérios,
corrupção, drogas são de certa forma direta ou indiretamente subprodutos de famílias
desestruturadas.
Pense comigo irmãos: quem seria o maior interessado em arruinar essa instituição
divina? Quem seria o verdadeiro mentor ou instigador de toda sorte de campanha ideológica
que venha difamar e ridicularizar e desacreditar a família? A resposta é óbvia e esta na Bíblia é
o príncipe deste mundo o maligno 1Jo 5.19
Queridos o ataque de satanás contra a família é ferrenho é pesado, ele quer a
aniquilação total da família e para isso ele conta com ajuda de seus colaboradores, seus servos
malignos? E quem são eles? Será que são os demônios apenas? Não, ele usa seus servos
humanos, e quem são esses? são todos aqueles que andam segundo o costume deste mundo e
estão sob o seu domínio e são inspirados por ele para produzirem livros, revistas, filmes,
novelas, desenhos, propagandas e coisas tais que só deixam na mentes por onde passam um
rastro de perversidade, de infidelidade, rebeldia, desunião, indisciplina etc.
Desde o jardim do Edem o diabo tem tentado destruir o lar com provocações exteriores
e interiores e com certeza há muitos inimigos fora do lar que prejudica a vida familiar (vícios,
más amizades, Dinheiro, sexo), mas não podemos esquecer que muitas famílias estão sendo
destruídas de dentro para fora por valores perniciosos, ou seja, valores que trazem danos as
famílias, valores que causam problemas e dificuldades nos relacionamentos familiares. A
família esta sendo implodida. (explicar implosão)
Talvez a maior evidência desses conflitos esteja no grande numero de separações
conjugais. O numero de divórcios aumentou assustadoramente. E dentro das igrejas evangélicas
é grande o número de separações, o inimigo tem sido rápido e tem agido ferozmente em busca
de seu objetivo que é a destruição desta instituição divina.
Exemplos de inimigos existente dentro do lar que destrói a família
1) CIÚMES E COMPETIÇÃO
Irmãos esse inimigo é muito perigoso porque estamos falando de sentimentos que
estão no coração de muitas pessoas dentro de uma família que ninguém percebe é algo velado
e as vezes difícil de identificar. É muito triste quando no lar existe ciúmes entre os irmãos. Às
vezes os ciúmes é provocado pelos próprios pais que demonstram uma preferência por um filho
em detrimento do outro. Quando olhamos para o livro de Gn 25.27-28 veremos que foi
justamente isso que estava acontecendo no lar de Isaque e Rebeca.
Isaque gostava mais de Esaú e Rebeca preferia a Jacó. Talvez irmãos Isaque mostrasse
preferência por Esaú porque nele representava tudo aquilo que ele no fundo queria ter sido –
um rapaz corajoso e valentão, enquanto Jacó era mais pacato exatamente como ele era. Essa
preferência do pai para com o irmão causou marcas profundas em Jacó que era mais caseiro e
gastava mais tempo com sua mãe, tornando-se assim o predileto dela. O resultado foi a
frustração da parte dos dois irmãos que viviam em constante competição um com o outro. E
vocês conhecem a história dessa família Jacó engana o irmão duas vezes e uma dessas usando
da mentira para enganar o próprio pai que já não enxergava e isso com a ajuda de sua própria
mãe, e mais tarde Jacó teve que fugir porque seu irmão queria matá-lo. Triste fim dessa família.
Infelizmente esta história se repete muitas vezes hoje em dia, inclusive nos lares
cristãos. Temos vistos irmãos que não estão dispostos a ajudar o outro. Às vezes o pai ou a mãe
vê num filho uma qualidade ou uma característica que eles gostariam de te e admiram o filho
por isso em dano do outro ou os pais vêem um filho como espelhos de si mesmo fazendo tudo
do jeitinho que eles querem então este filho sutilmente acaba se tornando predileto. Às vezes
os próprios pais se competem entre si para ganhar a atenção do filho. Cuidado porque o ciúmes
e a competição destroem uma família.
2) A COMUNICAÇÃO
Irmãos estamos na era da comunicação. a cada dia que passa o mundo se torna menor,
pois a facilidade da comunicação divulga rapidamente comportamentos e acontecimentos em
qualquer parte do mundo quase que imediatamente, reduzindo a distância e aproximando
pessoas. Um episódio ocorrido em qualquer localidade corta o espaço e o tempo em segundos,
instantaneamente via satélite é se torna conhecido de todos.
Contudo queridos irmãos é lamentável perceber que o desenvolvimento que tanto
facilita a vida moderna, não reduz as constantes deficiências na comunicação interpessoal e
mesmo familiares e acaba sendo muitas vezes o grande vilão na destruição de uma família. A
comunicação acaba sendo um inimigo dentro do lar não só quando existe a falta dela, mas
principalmente quando ela existe, mas é truncada e ineficiente. "A comunicação é o que a
pessoa entende não que você fala"
Dicas para uma comunicação eficaz:
A) A comunicação de vê ser aberta
No lar todos precisam sentir-se à-vontade, cada um deve ter espaço para compartilhar
seus problemas, para resolver suas duvidas, falar de suas necessidades, comemorar suas
vitórias, deve haver em uma família espaço para uma conversa aberta, sem barreiras, sem
preconceitos. A falta de uma comunicação aberta tem obrigado muitos a extravasar as suas
necessidades com outras pessoas ou com outras coisas.
B) A comunicação deve ser honesta
A falta de honestidade na comunicação familiar é um inimigo fatal para a existência
da família. É triste constatar que muitos filhos aprendem a mentir com os próprios pais, pois
vêem que eles não são totalmente honestos no que falam um para o outro. Em casa onde todo
se conhecem e até conhecem os pontos fracos a honestidade tem que ser levada sério.
Existem muitas crises conjugais que são geradas pela ausência de sinceridade entre os
cônjuges. A família é o lugar onde todos precisam ter um relacionamento transparente e exista
a pratica da verdade.
C) A comunicação deve ser mútua
Em casa cada um deve se preocupar com o problema do outro, é preciso que haja uma
disposição de ouvir, de compartilhar sabendo concordar e até discordar se for o caso, mas
sempre visando o bem estar da família. Comunicação não é só falar, mas também e
principalmente ouvir. Muitas vezes corre um monologo entre os membros de uma família,
apenas um fala enquanto os demais ouvem ou então todos falam juntos e ninguém se entende.
Comunicação implica em dedicar tempo uns para com os outros, é desenvolver um dialogo
construtivo.
D) A comunicação deve ser amorosa
O amor é um dos principais ingredientes da comunicação. Precisamos aprender a
permear cada gesto, cada palavra, cada atitude com pitadas de amor. Ao invés de comunicarmos
com dureza, ripidez, ira nos momentos de discussão devemos ter uma atitude amorosa PV
15.1 "A RESPOSTA branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira." Essa comunicação
amorosa é característica de todos que se chamam discípulos de Jesus.
Esse amor não pode ser teórico apenas de palavras, mas deve ser expressado através
de atos concretos tais como: carinho, afeto, abraço, beijo, atenção, dialogo, tempo etc...
"Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade."
1Jo3.18
3) ADMINISTRAÇÃO DAS FINANÇAS
Uma das questões de maior peso e influência na vida de uma família é a questão
financeira. Todos sabem que o sustento digno de uma família é uma questão séria e deve ser
administrada com bons critérios, pois as finanças tem sido o carrasco da destruição familiar.
São muitos os problemas familiares que envolvem a vida financeira e infelizmente a má
administração dessa área é um inimigo voraz da família. satanás tem feito o seu dever de casa
e com isso tem aprisionado muitas pessoas ao consumismo. Infelizmente somos uma geração
consumista, sofremos uma persuasão forte pela mídia, exemplo: Moda, Marcas, Carros etc. hoje
as opções de consumo são as mais diversas temos mercados supermercados, lojas mil, bom o
cardápio é grande para estimular as vendas e o apetite dos consumidores.
A nossa vida acaba sendo transformada em uma roda viva... a gente trabalha...recebe...
gasta... e assim vai. Tem gente que compra não por necessidade, mas sim pelo simples prazer
de comprar, é comum vermos pessoas se deixarem levar pelas promoções e ofertas sem pensar
nas conseqüências. Precisamos estar atento as artimanhas do mercado. Algumas artimanhas;
a) compre agora e pague depois:
Irmãos nunca em uma cultura foi tão comprometida com essa filosofia, anúncios
enganosos alimentam a crença que podemos comprar sem parar sem que nos endividemos até
o pescoço. As pessoas tem gastado tudo o que tem e o que não tem enterrando-se em dívidas,
laçam mão de um dinheiro que ainda não ganharam comprando em prestação, o que não é nada
saudável, pois acabam pagando juros altíssimos e a vida vai ficando cada vez mais complicada.
Tem gente que só consegue entender "compre agora", mas não lê o final da frase pague
depois, irmão você vai comprar sim porque as facilidades são enumeras, mas tenha uma certeza
maior, a hora de pagar vai chegar.
Muitas famílias estão desmanteladas, arrasadas por dividas adquiridas neste contexto.
Tenha cautela!! Peça sabedoria à Deus para bem administrar sua finanças.
b) Cartões de Créditos
O uso destes plastiquinhos tornaram-se tão comum nos dias de hoje que muitas
pessoas não percebem que se tornaram escravas deles. Tem gente que se desespera quando é
informado que não pode usar o cartão visa para pagar o cartão máster card PV 22.7 "o que toma
emprestado é servo do que empresta."
Os cartões de créditos tem levado centenas de famílias e muitas delas cristãs a
escravidão financeira, gerando conflitos entre os familiares e frustrações.
4) A FALTA DE CULTO A DEUS NO LAR
"Quem não tem culto na vida, não tem vida no culto" esta expressão é verdadeira, pois
que não tem vida de adoração no lar durante a semana, não é no culto de domingo que vai
conseguir desfrutar de uma comunhão mais intima com Deus.
O culto doméstico tem sido motivo de benção para todos as famílias que o praticam,
auxiliando na edificação espiritual especialmente as das crianças, pois o lar é a primeira escola
e deve ser o lugar de adoração e crescimento espiritual.
Infelizmente muitas de nossas famílias abandonaram ou nunca tiveram uma vida
devocional séria. Se a família não sabe cultuar a Deus juntos em seus lares, com certeza
enfrentarão serias dificuldades e colherão conseqüências tais como:
a) Derrota interna: o lar que não ora e não estuda a palavra juntos quase sempre não
terá união. A oração individual não substitui a oração em família.
b) Derrotas externas: quem não se reveste da armadura de Deus em casa, não estará
pronto para enfrentar as ciladas do inimigo lá fora. É dentro da
espiritualidade do lar que o cristão mais se fortalece.
c) Crises vocacionais: quando a família não busca a vontade de Deus para o seu lar,
não saberá orientar seus filhos a descobrir o propósito de Deus para a
vida deles.
d) Enfraquecimento da Igreja: é verdadeira a frase "famílias fortes, igrejas fortes",
a espiritualidade da família reflete sensivelmente na igreja