Está en la página 1de 20

LIDERAR

Levando um grupo pequeno a


experimentar a vida com Cristo
Publicado em português por:
Ministério Igreja em Células
Rua Vereador Antônio Carnasciali, 1661
81670-420 Curitiba – PR
Tel./Fax: (41) 3276-8655
www.celulas.com.br
Copyright © 2007 por Joel Comiskey
Título original em inglês: Lead: Guide a Small Group to Experience Christ
Publicado por: CCS Publishing
23890 Brittlebush Circle
Moreno Valley, CA 92557 USA
Coordenação geral: Robert Michael Lay
Coordenação de produção: Harry Kasdorf
Tradução: Betina Penner Andrade
Revisão: Harry Kasdorf
Diagramação: Lincoln Camargo C. Santos
Capa: Rogério Nicoleli

CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO
Bibliotecária: Fernanda Pinheiro de S. Landin CRB-7: 6304
C733L
Comiskey, Joel, 1956-
Liderar : Levando um grupo pequeno a experimentar a vida com Cristo / Joel
Comiskey ; tradução de Betina Penner Andrade. - Curitiba, PR : Ministério Igreja
em Células, 2015.
88 p. ; 23x16 cm
Tradução de: Lead : Guide a small group to experience Christ.
ISBN 978-85-7990-221-5
1. Liderança cristã. 2. Liderança - Aspectos religiosos. I. Ministério Igreja em
Células. II. Título.
CDD: 262.1
29.12.2014
1.ª Edição em português: 2015

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser reprodu-
zida, armazenada em sistema de recuperação ou transmitida de qualquer forma ou
por qualquer meio eletrônico, mecânico, fotocópias, gravação ou outro qualquer,
sem a permissão por escrito dos editores.
Os textos bíblicos usados neste livro são da Bíblia Sagrada, Nova Versão Inter-
nacional, NVI, Copyright © 1993, 2000 de Bíblica, Inc., salvo outra indicação.
LIDERAR
Levando um grupo pequeno a
experimentar a vida com Cristo

Joel Comiskey
CONTEÚDO

Introdução .................................................................... 7

LIÇÃO 1
Compreendendo a célula .............................................. 9

LIÇÃO 2
Facilitando um grupo pequeno .................................... 21

LIÇÃO 3
Ministrando a pessoas ................................................... 31

LIÇÃO 4
Gerando um ambiente espiritual ................................. 43

LIÇÃO 5
Multiplicando células ................................................... 53

LIÇÃO 6
Trabalhando diligentemente ........................................ 61

LIÇÃO 7
Trabalhando de forma inteligente ................................ 69

LIÇÃO 8
Fazendo discípulos que fazem discípulos ...................... 77

APÊNDICE:
Como utilizar este manual para discipulado ................ 85
INTRODUÇÃO

Liderar uma célula é uma forma maravilhosa de se doar ao próximo


e receber muitos benefícios no decorrer do processo. Você aprenderá
a fazer boas perguntas, ouvir e ajudar pastoralmente aos que estão
feridos. E você mesmo será renovado na medida em que levar alívio
aos outros. Na medida em que você ajudar outros, receberá muito
mais em troca. Como disse Jesus, “Deem, e será dado a vocês: uma
boa medida, calcada, sacudida e transbordante será dada a vocês”
(Lucas 6.38)
Você não precisa facilitar uma célula sozinho, pelo contrário,
todo o grupo pode ajudá-lo no processo. Liderar uma célula não
deve ser um fardo. Deus deu dons a cada membro e o objetivo é
permitir que cada um participe como ministro de Cristo.
Se você trabalhar sozinho com este livro, seria útil ter um tem-
po com um discipulador que possa ajudá-lo a responder suas per-
guntas e manter uma prestação de contas. No apêndice você encon-
tra dicas para os discipuladores.
Recursos adicionais
O livro “Liderar” é parte de uma série de cinco livros de
treinamento que prepara líderes para tornarem-se seguidores de
Jesus Cristo mais maduros. O objetivo deste livro é ensinar como
liderar um grupo pequeno de forma eficiente.
Se você tem interesse nos demais quatro livros desta série,
entre em contato com o Ministério Igrejas em Células pela página
www.celulas.com.br ou pelo telefone (41) 3276-8655.
Este livro pode ser utilizado individualmente, em pequenos
grupos ou em uma sala de aula. Muitas igrejas utilizam este mate-
rial em formato de grupos. É a maneira mais comum de aplicá-lo,
mas não é a única.
Lição um

COMPREENDENDO A CÉLULA

F alando biologicamente, a célula é a menor unidade estrutural de


um organismo capaz de funcionar independentemente. Uma gota de
sangue, por exemplo, tem aproximadamente 300 milhões de glóbulos
vermelhos. O pacote genético da célula-mãe é reproduzido em cada
uma das células-filhas.
Os glóbulos vermelhos alimentam e protegem o corpo ao levar
nutrientes para cada parte do corpo e então levar embora os resíduos.
As células são interdependentes com o corpo e não funcionam sepa-
radas dele. Cada célula biológica cresce e multiplica suas partes até di-
vidir-se em duas células. Elas estão constantemente se dividindo para
realimentar e dar continuidade ao processo.
Assim como as células individuais se unem e formam o corpo
humano, as células na igreja formam o Corpo de Cristo. Elas unem
as pessoas, permitem que os cristãos pratiquem os “uns aos outros”
ensinados nas Escrituras, e façam discípulos que, por sua vez, também
fazem discípulos. Elas também multiplicam e dão vida a toda a igreja.

O que é uma célula?


Definir a célula não é apenas um exercício acadêmico. Deve asse-
gurar controle de qualidade de forma que a vida de Cristo continue mi-
nistrando a cada parte do corpo. Qualidade deve ser o princípio nortea-
dor para qualquer definição valorosa. O termo “célula” utilizado neste
livro e seguido por igrejas em crescimento ao redor de todo o mundo
significa “um grupo de 3 a 15 pessoas que se encontra semanalmente
fora do prédio da igreja tendo como propósito o evangelismo, a co-
munhão e o crescimento espiritual, com o objetivo da multiplicação” .
LIDERAR - Levando um grupo pequeno a experimentar a vida com Cristo

Você verá como essa definição oferece bastante flexibilidade,


mas assegura a qualidade e leva o grupo em frente. Dentro dessa
definição é possível haver uma grande variedade na homogeneidade
(p. ex. células só com homens, células com famílias etc.), no material
de estudo, no local de encontro (p. ex. nas casas, em um restauran-
te, na universidade etc.) e, mesmo, níveis diferentes de participação
(algumas células são lideradas mais por um líder em vez de enfatiza-
rem a participação de todos os membros).
Alguém me disse que se duas pessoas se encontram de vez
em quando para martelar pregos no telhado, ele considera isso um
dos grupos pequenos de sua igreja. Apesar de, em certo sentido, ser
verdade, esse tipo de definição ampla rapidamente compromete a
qualidade. Por exemplo: um clube de cavalgadas, um encontro de
diáconos ou um grupo de trabalho que tem ministério nos presídios
não são equivalentes a uma célula que se multiplica. Está evidente
que cada um desses grupos é pequeno, mas eles não têm todos os
ingredientes vitais e qualitativos apresentados em nossa definição de
“célula”. Em um encontro do grupo de diáconos, por exemplo, seria
muito difícil evangelizar (a não ser que a igreja seja bem liberal!). No
entanto, o evangelismo é parte vital da célula.
Preencha!
Leia 1 Coríntios 16.19
Onde a igreja primitiva se reunia?

Como a célula de hoje reflete o que a igreja primitiva praticava


no primeiro século?

10
Lição 1 - Compreendendo a célula

Na medida em que você se prepara para ser facilitador ou partici-


par da equipe de liderança de uma célula, recomendo fortemente que
mantenha em mente uma clara definição que deve incluir:
• Tamanho pequeno (as células devem permanecer pequenas o su-
ficiente para cada pessoa poder participar e haver intimidade no
relacionamento).
• Regularidade (o padrão para garantir o controle da qualidade da
célula é de encontros semanais).
• Alcance (as células reúnem-se fora do prédio da igreja para alcançar
o mundo em que as pessoas vivem, respiram e se movimentam).
• Evangelismo (o evangelismo deve ser prioridade).
• Comunhão (as pessoas estão desejosas por relacionamentos, e as
células oferecem comunhão íntima. Nós fomos criados para viver
em comunidade).
• Crescimento espiritual (células oferecem cuidado pastoral e cresci-
mento espiritual para seus participantes).
• Multiplicação (o objetivo da célula deve ser preparar o próximo lí-
der para dar continuidade ao processo por meio da multiplicação).

O objetivo final é fazer discípulos que por sua vez façam mais
discípulos. Definir o grupo pequeno de forma qualitativa vai garan-
tir que isso de fato aconteça.

Preencha!
Com base em sua experiência, como você definiria uma “igreja
em células”?

Por que é importante manter as características qualitativas de


uma célula?

11
LIDERAR - Levando um grupo pequeno a experimentar a vida com Cristo

Os 4 E´s
Não creio que exista apenas um roteiro para a célula. Há muitos
roteiros excelentes. Você vai perceber que a ordem dos encontros não
tem nada a ver com minha definição de célula. No entanto, recomen-
do os 4 E´s (Encontro, Exaltação, Edificação e Evangelismo) como
um roteiro consistente para os encontros, por permitir a máxima par-
ticipação dos membros do grupo e ser fácil de ser seguido.
Cada um dos 4 E´s tem um propósito específico. O quebra-gelo
(Encontro) ajuda as pessoas a entrarem na dinâmica do grupo. O louvor
e a oração (Exaltação) direcionam a atenção das pessoas para o Deus
vivo. O tempo com a Bíblia (Edificação) aplica a Palavra de Deus à vida
diária. E por fim, os membros são encorajados a compartilharem a boa
notícia com outras pessoas (Evangelismo).

Encontro (15 minutos)


O Encontro geralmente inclui algum tipo de quebra-gelo. A
ideia é conectar as pessoas umas às outras no grupo. O tempo do En-
contro é de aproximadamente 15 minutos. Há diversas possibilidade
para quebra-gelos, como por exemplo:
• O que você gosta de fazer nas férias?
• Qual seu passatempo (hobby) predileto?
Preencha!
Você tem um quebra-gelo que considera o seu favorito? Se sim,
qual é?

Se não, crie um quebra-gelo que você acredita que as pessoas


irão gostar e usar em sua célula.

12
Lição 1 - Compreendendo a célula

Exaltação (20 minutos)


O tempo de Exaltação está centrado na dignidade de Deus. A
célula existe para dar glória a Deus e o tempo de Exaltação dá início
a esse processo. Tendo ou não um violão, o objetivo é dar a ele toda
a glória por meio da adoração. Você pode adorar cantando músicas,
orando, lendo um Salmo, ou permanecendo em silêncio. Encorajo as
pessoas a terem uma folha com as músicas para aquela noite (normal-
mente 5 a 6 músicas em uma folha). Não se preocupe se não houver
ninguém para tocar piano ou violão. Você pode usar um CD de adora-
ção ou mesmo louvar sem o acompanhamento de música. Entre uma
e outra música, encorajo o responsável pelo louvor a permitir que os
membros do grupo contribuam com frases de adoração, oração, ou
confissão silenciosa.

Edificação (40 minutos)


O tempo da Edificação permite que Deus fale diretamente ao
seu povo através da Bíblia. Os bons líderes pedem que todos compar-
tilhem seus pensamentos e apliquem a Palavra de Deus. Os estudos
para a célula geralmente tem de três a sete perguntas baseadas na Pa-
lavra de Deus.
Conforme aprenderemos na próxima lição, os melhores líderes
são facilitadores — não professores de Bíblia ou pregadores. Encorajo
os líderes de célula a não falarem demais porque o objetivo não é pas-
sar informações, mas sim gerar transformação. Bons líderes ajudam o
grupo a evitar falar sobre política mundial, crítica à igreja, ou opiniões
de diversos autores. Repetindo, o objetivo é aplicar a Palavra de Deus
à vida diária. As pessoas deveriam voltar para casa transformadas pela
eterna mensagem de Deus.
Para começar, gosto de pedir aos membros presentes para lerem
os versículos bíblicos em voz alta. No entanto, já aprendi que só devo
pedir isso às pessoas que se sentem confiantes para ler em público. Al-
guns gostam de ter os versículos impressos antecipadamente em uma
folha, usando uma tradução de fácil compreensão, de forma que todos
possam acompanhar o texto.
A seguir dou uma breve explicação sobre a passagem bíblica.
Procuro assegurar-me de não pregar, por outro lado, os membros não
saberão responder perguntas a não ser que tenham compreendido o

13
LIDERAR - Levando um grupo pequeno a experimentar a vida com Cristo

sentido do capítulo ou versículos. Recomendo que o líder separe apro-


ximadamente dez minutos para explicar de forma geral a passagem
bíblica. O líder não precisa ser um conhecedor profundo da Bíblia
para fazer isso.
Muitas igrejas usam o sermão dominical como base para o es-
tudo da célula e, assim, os líderes podem fazer anotações enquanto
o pastor prega a mensagem, sabendo que utilizarão aqueles tópicos
durante a reunião da célula na próxima semana.
Preencha!
Leia Tiago 1.22
Qual é o resultado de apenas ouvir a Palavra?

Como o ministério de células ajuda as pessoas a aplicarem a


Palavra de Deus?

Evangelismo (15 minutos)


O tempo do Evangelismo é a última parte da célula. O foco
é alcançar outras pessoas, o que pode acontecer por meio do plane-
jamento de atividades evangelísticas, de uma ação social prática, ou
simplesmente orando no grupo por amigos e familiares que preci-
sam de Jesus.

14
Lição 1 - Compreendendo a célula

Preencha!
Verdadeiro ou falso:
O terceiro E significa Edificação.
O quarto E significa Evangelismo.

Para lhe dar uma ideia de como seria um encontro de célula,


segue abaixo um exemplo de roteiro que já utilizei em diversas oca-
siões. Esse exemplo pode dar a você uma ideia das quatro partes da
célula e como elas fluem entre si.
EXEMPLO DE ROTEIRO DE CÉLULA
• Onde você morou entre o 7 e 12 anos de idade?

• Quantos irmãos e irmãs você tinha?


ENCONTRO
• Qual a pessoa que esteve mais próxima de você duran-
te aqueles anos?

• Leiam Salmos 8 em voz alta, todos juntos

• Cantem “Quão grande és Tu”

EXALTAÇÃO • Salmos 29: deixe cada pessoa ler um versículo

• Peça um minuto de silêncio: encoraje os membros a


lembrarem de como foram consolados por Deus em si-
tuações no passado.

• Leia 2 Coríntios 1.3-5

• Diga: “Compartilhe a respeito de um tempo em que você


esteve em crise e Deus o consolou”.

• Depois de um tempo de compartilhamentos, pergunte:


“Você se lembra de um tempo em que foi usado por
EDIFICAÇÃO
Deus para confortar outra pessoa?”

• Por fim, pergunte: “Quem nesse grupo necessita do con-


solo de Deus neste momento?”

• Edifiquem uns aos outros na medida em que Deus abre


o caminho para consolarem uns aos outros.

• Compartilhem nomes e situações de não cristãos que


estão passando por momentos difíceis.
EVANGELISMO
• Conversem sobre como os membros da célula poderiam
testemunhar a essas pessoas, tornando-se agentes de
Deus para consolá-las em seu tempo de angústia.

15
LIDERAR - Levando um grupo pequeno a experimentar a vida com Cristo

Você pode ser o facilitador de uma célula


Tive o privilégio de pedir a 700 líderes de células, de oito paí-
ses diferentes, que preenchessem um questionário a respeito do que
levava sua célula a crescer ou não crescer. Descobri fatores comuns
em todas as culturas. Nas próximas lições, com base nessa pesquisa,
identificarei as áreas que tiveram impacto positivo no fato de um lí-
der conseguir multiplicar ou não sua célula. Neste momento, no en-
tanto, vamos concentrar-nos nos fatores que não tem nada a ver com
a eficiência do líder. Creio que você se sentirá encorajado. Se desejar
mais informações a respeito dos resultados dessa pesquisa, você pode
adquirir meu livro Crescimento explosivo da igreja em células no site
www.celulas.com.br ou pelo telefone (41) 32768655.

Personalidade
A pesquisa revelou que tanto líderes introvertidos quanto ex-
trovertidos tiveram sucesso em multiplicar suas células. Líderes em
potencial que se identificam como sendo “introvertidos” muitas vezes
dizem não dispor dos ingredientes necessários para fazer um grupo
pequeno crescer de forma saudável. No entanto, a pesquisa provou
que isso não é verdade. Na verdade, o líder de célula introvertido pode
ser até mais eficiente em liderar e multiplicar uma célula por ser um
ouvinte mais atento.
Essa verdade deveria servir de encorajamento àqueles que são
tímidos e pensam não ter o que é necessário para facilitar um grupo.
Deus usará a personalidade que ele deu a você. Salmos 139.13 diz, “Tu
criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe”.
Jeremias 1.5 diz, “Antes de formá-lo no ventre eu o escolhi; antes de
você nascer, eu o separei e o designei profeta às nações”.

Dons espirituais
Algumas pessoas pensam que precisam de um determinado dom
para facilitar uma célula eficientemente. A pesquisa revelou que isso
não é verdade. Ela revelou que não há nenhuma relação entre dons
espirituais e sucesso na multiplicação. Um líder de célula não precisa
ter dons em uma área específica para facilitar a célula eficientemente.
Os líderes de célula bem sucedidos descansam nos dons de cada
membro do grupo. Mikel Neumann, professor no seminário de Wes-

16
Lição 1 - Compreendendo a célula

tern, é autor do livro Home groups for urban cultures (Grupos nas casas
para culturas urbanas), no qual ele discute as qualidades dos líderes
eficientes. Ele descobriu que líderes eficientes muitas vezes são tímidos
e não têm nenhum dom em particular. Ele escreveu: Duas pessoas
foram mencionadas como sendo plantadores de grupos nas casas pro-
dutivos. Eles tinham iniciado três ou mais grupos e a liderança local
parecia um pouco confusa sobre como isso acontecia. A mulher era
excepcionalmente tímida, e o homem tinha dificuldades em se ex-
pressar. Fiquei impressionado ao ver que não é o dom de falar que traz
à existência um novo grupo. Cuidado e oração [...] é o segredo para
começar novos grupos. Esses líderes permitiam que outras pessoas par-
ticipassem, reconhecendo que os outros tinham dons que precisavam
ser usados.1
Você pode sentir-se encorajado pelos dons e talentos que Deus
deu a você. Pode não se sentir dotado ou capacitado, nem mesmo
pronto para facilitar uma célula, mas lembre que Deus é aquele que
receberá a glória na sua fraqueza. Ele usará a personalidade e a mistura
de dons que ele deu a você. Paulo diz em 1 Coríntios 4.7, “Pois, quem
torna você diferente de qualquer outra pessoa? O que você tem que
não tenha recebido?”

Faça!
Comprometa-se a conduzir a Edificação da célula em que
participa como preparação para um liderar sua própria célula.

Gênero
Mas o que dizer a respeito de gêneros? Será que líderes do sexo
masculino realizam um trabalho melhor do que líderes do sexo femi-
nino? A pesquisa revelou que as mulheres são tão eficientes quanto
os homens em liderar e multiplicar células. Deus usa ambos, homens
e mulheres, na liderança e multiplicação de células.

Formação
Muitos se sentem inadequados por não terem uma boa forma-
ção. No entanto, a formação não foi um fator determinante no fato
1
Mikel Neumann, Home groups for urban cultures (Pasadena, CA: William
Carey Library, 1999), p. 82.

17
LIDERAR - Levando um grupo pequeno a experimentar a vida com Cristo

de um líder levar a célula ao crescimento e multiplicação. As pessoas


com formação básica (ensino fundamental) são tão eficientes quanto
aquelas que têm doutorado. O segredo é amor e cuidado. Os líderes
que amam e oram por seus membros conseguem gerar crescimento e
multiplicar suas células.

Memorize!
Zacarias 4.6: “‘Não por força nem por violência,
mas pelo meu Espírito’, diz o Senhor dos Exércitos”.

Qual é a sua desculpa?


Gostaria de encorajá-lo. Não importa se você é homem ou mu-
lher, com muita ou pouca formação, casado ou solteiro, tímido ou
extrovertido, um mestre ou um evangelista, você pode levar sua célula
ao crescimento.
Mais tarde, neste livro, falarei sobre os fatores que são impor-
tantes na liderança e multiplicação de uma célula. No entanto, as ca-
racterísticas mencionadas aqui (p. ex. gênero, personalidade etc.) são
fatores que você não pode mudar. E elas não têm nada a ver com o fato
de você poder liderar e multiplicar uma célula. Os fatores dos quais
falarei mais tarde são do tipo que você pode mudar e melhorar (p. ex.
oração, trabalho árduo etc.).
Você pode sentir o peso de sua própria fraqueza e se pergun-
tar como pode ser possível liderar outros num contexto de grupo pe-
queno. Contudo, homens e mulheres famosos do passado também
foram prejudicados por incríveis limitações. Demóstenes, o grande
orador do mundo antigo, gaguejava! A primeira vez que tentou fazer
um discurso público, ele foi ridicularizado na tribuna. Júlio César era
epilético. Beethoven era surdo, assim como Thomas Edison. Charles
Dickens era manco; assim como Handel. Homero era cego; Platão era
corcunda. Sir Walter Scott era paralítico.
O que essas pessoas tinham em comum é que todas se recusaram
a usar as desculpas comuns para o fracasso. Elas transformaram seus
obstáculos em trampolins. Deus vai usar você do jeito que você é para
ministrar a muitas pessoas. Confie nele e observe como ele fará gran-
des coisas por meio de você.

18
Lição 1 - Compreendendo a célula

Preencha!
Quais são as desculpas que você tem usado ou tem ouvido
outras pessoas usarem para não serem facilitadores de um
grupo pequeno?

Esses motivos ainda continuam em pé, mesmo após esta lição?


Por quê? Por que não?

19
LIDERAR - Levando um grupo pequeno a experimentar a vida com Cristo

Lembre!
O que foi marcante para você nesta lição?

Pontos principais:
1. Uma boa definição de célula inclui sete elementos: pequena (3
a 15 pessoas), semanal, fora do prédio da igreja (para alcançar
melhor a comunidade), evangelística, comunhão íntima, cresci-
mento espiritual (discipulado) e multiplicação.
2. O roteiro para a célula chamado de 4 E´s inclui: Encontro (15
minutos), Exaltação (20 minutos), Edificação (40 minutos) e
Evangelismo (15 minutos). Flexibilidade é importante, e obede-
cer ao Espírito de Deus é essencial.
3. Qualquer pessoa pode ser bem sucedida como facilitador de
um grupo pequeno. Não depende de personalidade, dons espi-
rituais, formação ou gênero. A disposição de permitir ser usado
por Deus é o mais importante.

Pratique!
1. Memorize as sete partes da definição de célula. Compartilhe isso
com outra pessoa sem olhar suas anotações.
2. Anote os temores que você tem com relação à sua habilidade
de liderar uma célula e compare-os com a nova compreensão a
respeito de liderança que você adquiriu.

20