Está en la página 1de 3

ILUSTRÍSSIMO SENHOR DOUTOR PROFESSOR DA DISCIPLINA DE DIREITO

AGRÁRIO DA UNICALDAS - FACULDADE DE CALDAS NOVAS.

LIZANDRA NUNES DE LIMA, brasileira, solteira, acadêmica do Curso de


Direito, 9º período, RGM- 1113046, vem à ilustre presença de Vossa Senhoria para
interpor RECURSO, visando REVISÃO DE QUESTÕES DE PROVA OBJETIVA
ministrada por Vossa Senhoria no dia 08/06/2015, conforme argumentações fáticas
e fundamentos, a seguir expostos:

Em suas razões a recorrente demonstrará, especificadamente, em cada


questão, os motivos para revisão ou reconsideração das questões subjetivas, vez
que corrigida com rigor excessivo, e devem ser corrida corretamente com a
pontuação apropriada.

Passa-se às razões.

Questão número 10: O artigo 185 da Constituição Federal, em seus


incisos I e II, apresenta as propriedades que são insuscetíveis de
desapropriação para fins de reforma agrária. Quais são: valor (0,5)

A recorrente respondeu: Pequena e média propriedade que seja único


bem, terra produtiva, terras que comprovem ser realizado projetos técnicos. Avaliada
com correção no valor de 0,4 (quatro décimos).
Contudo, nobre Professor, entende a recorrente, com a devida vênia, que
a alternativa apontada está correta e merece valor total, veja no material aplicado
em sala de aula, em anexo fls. 02, a resposta está certa, porém a Recorrente
complementou com o artigo 7º da Lei 8.629/93, quando disse: terras que comprovem
ser realizado projetos técnicos, e foi lhe descontado 0,1 décimo da pontuação da
questão, trazendo prejuízo, assim seria mais que justo ser conceder a pontuação
integral a questão.

Questão número 11: O que se entende por “indenização justa”


quanto a Reforma Agrária? Valor (0,5)

A recorrente respondeu: Títulos de divida agrária, em dinheiro benfeitorias


utéis e necessárias OU pagamento exato do valor das terras. Avaliada em 0,1 (um
décimo).

Na resposta oferecida merece correção, pois a recorrente respondeu


conforme o material aplicado em aula, em anexo fls. 03. Nos termos expostos requer
o valor integral da questão.

Questão número 12:

Assim, requer, inicialmente, a anulação da questão, vez que a


alternativa “a” se mostra incorreta, e, de forma subsidiária, a reconsideração
para permitir que a resposta da recorrente, pelos fundamentos expostos, em
especial pela margem de interpretação ventilada, seja entendida como correta,
no teor do Item II da Súmula 372 do TST, pontuando-se a questão com valor
máximo ou outro valor a critério de Vossa Senhoria.

Assim, requer, a anulação da questão, vez que a alternativa “b” se


mostra incorreta, onde segundo a jurisprudência recente do TST a alternativa
correta seria a letra “c”.

CONCLUSÕES
Diante de todo o exposto, requer o recebimento e provimento do recurso,
reforçando requerimentos efetivados item a item acima, requerendo, pois, a
anulação e a reconsideração, conforme requerimentos específicos apontados, bem
como seja atribuída à recorrente nova pontuação.

Termos em que Pede Deferimento.

Caldas Novas, 18 de dezembro de 2014.

ROSEMEYRE MARTINS DA SILVA


RG ..........................................

Intereses relacionados