Está en la página 1de 30

Departamento de

Química
Fundamental

]
Reações Orgânicas – Parte II

1ª Parte: Reações de Eliminação


Intramolecular

01 – Desidrogenação
Também chamada de oxidação, corresponde à retirada (eliminação) de H 2 por meio de aquecimento diante
de um catalisador apropriado.

Exemplo01: Desidrogenação do etano


H H H H

H C C H H C C H + H2

H H
Exemplo02: Qual o produto obtido quando o propano é aquecido diante de um catalisador apropriado?

H H H H H H

H C C C H H C C C H + H2

H H H H
Exemplo03: Desidrogenação do etileno.
H H

H C C H H C C H + H2
acetileno

1.A – Algumas Reações Especiais do Acetileno

O acetileno, produto da reação anterior, também pode ser produzido pela reação de carbeto de cálcio (pedra
de carbureto) com água, conforme especificado abaixo.

CaC2 + 2 H2O  Ca(OH)2 + C2H2

O acetileno é um gás de grande valor industrial uma vez que é matéria prima para obtenção de diversos compostos
importantes como, por exemplo, obtenção do benzeno através de trimerização.

3 C2H2  C6H6

Reações Orgânicas 193


02 – Desalogenação
Corresponde à eliminação de F2, C2, Br2 ou I2 da molécula de um di-haleto orgânico.
A reação é provocada pela ação do zinco em meio alcoólico.
Também é lógico que um metal (eletropositivo) possa arrancar halogênios (eletronegativos) de uma
molécula orgânica.

Exemplo04: Escreva a equação da reação do 1,2 – dibromo – etano com zinco em meio alcoólico.

H H H H
Álcool
H C C H + Zn H C C H + ZnBr2

Br Br

Exemplo05: Quando o 2,3 – dicloro – butano é tratado com zinco em meio alcoólico, pode-se afirmar que:
I II
0 0 Temos cloreto de zinco como subproduto da reação.
1 1 O produto é um hidrocarboneto de fórmula geral CnH2n + 2.
2 2 O produto apresenta isomeria cis-trans.
3 3 O produto é o buteno – 2.
4 4 O produto é isômero de cadeia do ciclobutano.

H H H H H H H H
Álcool + ZnCℓ2
H C C C C H + Zn H C C C C H

H Cℓ Cℓ H H H

Exemplo06: Quando o 2,4–dicloro–pentano é tratado com zinco em meio alcoólico, o composto formado:
I II
0 0 É o ciclopentano.
1 1 É isômero de cadeia do penteno.
2 2 Apresenta isomeria geométrica.
3 3 Apresenta isomeria óptica.
4 4 Tem cadeia alifática, alicíclica, saturada, ramificada e heterogênea.

H H H H H CH2

Álcool CH3 C C CH3 + ZnCℓ2


H C C C C C H + Zn

H Cℓ H Cℓ H H H

03 – Elimenação de Halogenidretos
Corresponde a retirada de HC, HBr ou HI da molécula de um haleto orgânico, com formação da ligação pi.
Ocorre por meio de kOH em solução alcoólica, o que é perfeitamente lógico, pois nada melhor que uma
base (KOH) para arrancar um ácido (HX) de uma molécula orgânica.

Exemplo07: Brometo de etila tratado com hidróxido de potássio em meio alcoólico.

KOH
CH2 CH2 CH2 CH2 + H Br
Álcool
H Br

194
Reações Orgânicas – Parte II
Regra de Saytzeff:
Nas reações de eliminação, o hidrogênio é retirado do carbono menos hidrogenado.

Na verdade o hidrogênio também pode ser retirado do carbono mais hidrogenado, porém esse possível
produto é obtido em tão baixa percentagem, que, em nosso estudo, vamos desprezar sua formação.

Exemplo08: Qual o produto orgânico obtido, em maior percentagem, quando o cloreto de sec-butila é tratado com
hidróxido de potássio em solução alcoólica ?
KOH
CH2 CH CH CH3 CH3 CH CH CH3 + HCℓ
Álcool
H Cℓ H

Exemplo09: Quando o 3–cloro–2–metil–butano é tratado com hidróxido de potássio em meio alcoólico, temos a formação
de um composto que, hidratado resulta em um produto X. Qual o nome oficial e usual desse produto X ?
CH3 CH3
KOH
CH2 CH C CH3 CH3 CH C CH3 + HCℓ 2–metil–butan–2–ol
Álcool

H Cℓ H CH3 CH3

CH3 CH C CH3 + H OH CH3 CH C CH3

H OH

Atenção: kOH em solução aquosa reagindo com haletos orgânicos corresponde a reação de substituição onde o
halogênio é trocado pela hidroxila produzindo álcool e um sal...

Exemplo10: Determine o produto de cada processo especificado abaixo:

CH3 CH CH2 CH3 CH3 CH CH CH3 + HBr


KOH
Br +
Conclusão: KOH/álcool  eliminação de HBr, HCℓ ou HI
álcool
CH3 CH CH2 CH3

Br CH3 CH CH2 CH3 + KBr


KOH
OH
+
água Conclusão: KOH/aquoso  substituição do Cℓ, Br ou I por OH

Exemplo11: Qual o produto obtido quando o cloreto de etila é tratado com hidróxido de potássio em meio aquoso?

CH3 CH2 KOH CH3 CH2 + KCℓ


H2O
Cℓ OH
etanol

Exemplo12: Qual o produto obtido quando o cloreto de etila é tratado com hidróxido de potássio em meio alcoólico?

CH3 CH2 KOH CH2 CH2 + HCℓ


álcool
Cℓ eteno

Reações Orgânicas – Parte II 195


04 – Desidratação Intramolecular dos Álcoois
Uma molécula de água é retirada de uma molécula de álcool, havendo formação de ligação .
Desidratar significa retirar H de um carbono e OH de outro carbono.

Essa eliminação de água pode ser conseguida de duas formas possíveis.

1a Opção: O álcool líquido é aquecido a 170 oC em meio sulfúrico.

2a Opção: Passa-se vapor de álcool sobre A2O3, que age como catalisador.

H2SO4
Exemplo13: CH2 CH2 CH2 CH2 + H OH
170oC

H OH

Exemplo14: A2O3
CH2 CH2 CH2 CH2 + H OH
Δ
H OH

Exemplo15: Qual o composto formado quando o álcool metil–etil–carbinol é aquecido a 170oC em meio sulfúrico?
H2SO4
CH2 CH CH CH3 CH2 CH CH CH3 + H OH
170oC
But–2–eno
H OH H

Perceba que o hidrogênio foi retirado do carbono menos hidrogenado, segundo Saytzef.

Exemplo16: Determine o produto da desidratação intramolecular do 3–metil–butanol–2.


CH3 CH3
H2SO4
CH2 CH C CH3 CH3 CH C CH3 + H OH
170oC
2–metil–But–2–eno
H OH H

Testes de
Vestibulares

01 – (UPE – Cursos à Distância/2011) Analise as afirmativas abaixo:

I. Os compostos de fórmulas moleculares C2H5 – O – C2H5, C3H7 – CO – CH3 e CH3NH2 pertencem às funções,
respectivamente éter, cetona e amina.
II. CH2 = CH2 + Cℓ2  CH2Cℓ – CH2Cℓ é uma reação de adição.
III. CH3CH2OH  CH2 = CH2 + H2O é uma reação de eliminação.
IV. CH3CH = CHCH3 é um alceno.

Estão CORRETAS

a) apenas I e III. b) apenas I e II. c) apenas I e IV. d) apenas III e IV. e) I, II, III e IV.

02 – (UFPE – 1a fase/2001) Álcoois não são utilizados somente como combustíveis, mas também na produção de
derivados do petróleo, como, por exemplo, alquenos. Qual dos álcoois abaixo produzirá propeno a partir da
desidratação em meio ácido?
a) 2-metil-2-propanol. b) etanol. c) 2-propanol. d) 2-butanol. e) 2-metil-1-propanol.

196
Reações Orgânicas – Parte II
03 – (UFPE – 1ª Fase/2007) Analise as reações incompletas, apresentadas abaixo e assinale a alternativa correta.
1) Alceno + HBr 3) Benzeno + HNO3/H2SO4
2) Álcool + H2SO4 4) Aldeído + HCN
a) A reação (3) é uma reação de adição do íon NO3– ao benzeno (nitração do benzeno).
b) A reação (4) é uma reação de redução da carbonila do aldeído.
c) As reações (1) e (4) são reações de substituição nucleofílica.
d) A reação (1) é uma reação de adição do HBr à dupla ligação do alceno.
e) A reação (2) é uma reação de oxidação de álcoois.

04 – (UFPE – 2a fase/96) Considere os seguintes compostos orgânicos:


(A) CH3 CH2 CH2 CH2Br (B) CH3 CH2 CH CH2 (C) CH3 CH CH CH3 (D) CH3 CH2 CHBr CH3

É possível afirmar que o(s) composto(s):


I II
0 0 A e D são isômeros estruturais.
1 1 C pode ser obtido a partir de D através de uma reação de eliminação.
2 2 A apresenta atividade óptica.
3 3 B e C apresentam isomeria cis–trans.
4 4 A pode ser obtido pela adição de HBr a C.

05 – (UFPE – 2a fase/2000) A reação de 1 mol de 3–metil–3–pentanol com ácido sulfúrico leva a formação de um único
produto com 50% de rendimento. Podemos afirmar com relação a esta reação:
I II
0 0 O corre formação de água.
1 1 O produto gerado não apresenta isomeria cis/trans.
2 2 O produto formado é o 3–metil–2–penteno.
3 3 O produto formado nessas condições será uma cetona.
4 4 49 g de produto é formado.

06 – (UFPE – 2a fase/98) O 2–penteno pode ser sintetizado por desidratação do 2–pentanol como representado abaixo:
OH
H+
CH3CH2CH2CHCH3 CH3CH2CH CHCH3 + H2O
(I) ( II )
Sobre I e II podemos afirmar:
I II
0 0 A equação acima mostra a síntese de II a partir de I por uma reação de eliminação.
1 1 O composto II reage com uma solução de Br2 em CC4.
2 2 O composto II reage com cloro produzindo o 2, 3–dicloropentano.
3 3 O composto I reage com HBr produzindo o 2–bromo–pentano numa reação de substituição.
4 4 A reação do composto II com cloro é uma reação de substituição.

07 – (UFJF–MG) Observe as reações de I a V, listadas abaixo, e identifique a alternativa que completa os espaços,
respectivamente:
I. C2H4 + ____________  1,2-dicloroetano
II. ___________ + HCℓ  cloroeteno
III. C2H5OH + __________  C2H5Br + H2O
IV. 1,4-dibromobutano + Zn0  __________ + ZnBr2
V. ______________ + Br2  1,3-dibromopropano
a) HCℓ, C2H2, HBr, ciclobutano, ciclopropano. d) Cℓ2, C2H2, HBr, ciclobutano, ciclopropano.
b) Cℓ2, C2H4, Br2, ciclopentano, propano. e) Cℓ2, C2H4, HBr, bromobutano, propano.
c) CH2Cℓ2, C2H2, Br2, butano, ciclopropano.
Reações Orgânicas – Parte II 197
08 – (UFPE – 2a fase/2001) O composto 1–metilciclohexanol, numa reação de eliminação, perde água, formando
produto(s) contendo dupla ligação. Das estruturas abaixo, pode-se afirmar que o(s) produto(s) desta reação é(são):
CH 2 CH 3 CH3 OH OH

I II (I) ( II ) ( III ) ( IV ) (V)


0 0 I
1 1 II
2 2 III
3 3 IV
4 4 V

09 – (COVEST – 1a fase 2002) No ciclo de Krebs, o ácido cítrico é convertido no ácido isocítrico tendo como intermediário o
ácido Z-aconítico:
CO 2H CO2H
CH2 H2C CO 2H
HO C CO2H C
+ (1)
CH2 C
H CO 2H
CO 2H

ácido cítrico ácido Z-aconítico


Sobre esta reação, podemos afirmar que:
a) o composto (1) é H2. d) é uma reação de substituição.
b) é uma reação de desidratação. e) o composto (1) é O2.
c) o ácido Z - aconítico apresenta isomeria óptica.

10 – (UFPE – 2a fase/2013) Quando o 2–bromopentano sofre reação de eliminação, os produtos A e B, abaixo, podem ser
formados:

A B
Com base nessa informação, analise as proposições a seguir.
I II
0 0 O produto B é o majoritário, de acordo com a regra de Saytzeff.
1 1 Os produtos A e B são trans e cis, respectivamente.
2 2 O composto de partida é um haleto orgânico que possui um centro assimétrico.
3 3 Os produtos A e B são isômeros de posição.
4 4 O subproduto desta reação é o bromo (Br2).

Resoluções de Testes
Comentários Adicionais

198
Reações Orgânicas – Parte II
2ª Parte: Reações de Eliminação
Intermolecular

05 – Desidratação Intermolecular
H2SO4
5.A – Ácido carboxílico + álcool éster + água
O O
H2SO4
R C OH + H O CH2 R R C O CH2 R + H OH

Observe que a
hidroxila é retirada Reação direta
Esterificação de Fisher ou condensação
do ácido carboxílico.
Reação inversa
Hidrólise do éster

H2SO4
5.B – Álcool + álcool éter + água ...Ocorre com o álcool aquecido a 140oC

H2SO4
R CH2 OH + H O CH2 R R CH2 O CH2 R + H OH

H2SO4
Não esqueça: álcool 170oC
alceno + água (desidratação intramolecular do álcool)

H2SO4
álcool éter + água (desidratação intermolecular do álcool)
140oC

H2SO4
5.C – Ácido carboxílico + Ácido carboxílico anidrido + água
O O O O
H2SO4
R C OH + H O C R R C O C R + H OH

Importante: Quando a desidratação intermolecular envolve duas moléculas orgânicas produzindo uma molécula orgânica
maior e um subproduto inorgânico, temos um processo chamado de condensação.

Exemplo17: Qual o produto da reação entre moléculas de ácido acético e de álcool etílico?
O
O CH2 CH3 H2SO4
+ CH3 C H OH
CH3 C +
O CH2 CH3
OH OH
Acetato de etila

Exemplo18: Qual o produto da reação entre moléculas de ácido acético e de ácido butírico ?
O O
O O H2SO4
CH3 C C CH2 CH2 CH3 CH3 C O C CH2 CH2 CH3 + H OH
+
OH HO Anidrido acético–butírico

Exemplo19: Qual o produto da reação entre moléculas de etanol e de álcool n–propílico?

CH3 CH2 CH2 CH2 CH3 H2SO4 + H OH


CH3 CH2 O CH2 CH2 CH3
+ Etóxi–propano ou
OH OH
Éter etil–etílico
Reações Orgânicas – Parte II 199
Exemplo20: O que ocorre quando o álcool etílico é aquecido a 140oC em meio sulfúrico ?
H2SO4 CH3 CH2 O CH2 CH3 + H OH
CH3 CH2 + CH2 CH3
Etóxi–etano, éter etílico ou
OH OH éter sulfúrico.

Exemplo21: Um recipiente fechado contendo uma mistura equimolar de metanol e etanol é aquecido e a temperatura
mantida em torno dos 140oC. Terminado o processo pode-se afirmar que:
I II
0 0 o recipiente contém apenas éter metil–etílico.
1 1 o sistema não contém éter metílico.
2 2 houve formação de apenas um produto orgânico pertencente à função éter.
3 3 ocorreu a formação três produtos orgânicos distintos.
4 4 um dos produtos formados será o éter sulfúrico.
CH2 CH3
H2SO4
CH3 OH CH3 O CH2 CH3 + H2O
+ OH
CH3 CH2 H C OH CH3 CH2 Éter metil–etílico
3

OH OH
CH3 CH2 H2SO4
H3C OH
CH3 CH2 CH2 CH3 CH3 CH2 O CH2 CH3 + H2O
H3C OH
OH +
OH
Éter etílico
OH

H2SO4
CH3 OH + OH CH3 CH3 O CH3 + H2O
Éter metílico

Exemplo22: Ácido benzóico + etanol.


O O
CH2 CH3
C + H2SO4 C
OH OH O CH2 CH3 + H2O

Benzoato de etila
Exemplo23: Ácido benzóico + fenol.
O
O C
C + HO H2SO4
O + H2O
OH

Benzoato de fenila
Exemplo24: Ácido acético reagindo com o fenol.

O O
CH3 C + HO H2SO4
CH3 C + H2O
OH O

Acetato de fenila

Exemplo25: Etanol reagindo ácido fênico (ou fenol)

CH3 CH2
+ HO H2SO4 CH3 CH2 O
+ H2O
OH
Éter etil–fenílico ou
Etóxi–benzeno

200
Reações Orgânicas – Parte II
Testes de
Vestibulares

01 – (UFPE – 2a fase/2003) Considere a seguinte reação,



X(aq) + Y(aq) H propanoato de etila(aq) + Z(aq).


Com relação a esta reação podemos dizer:


I II
0 0 trata-se de uma reação de hidrogenação
1 1 os compostos X e Y são ácido propanóico e etanol
2 2 o composto Z formado na reação é o CO2
3 3 os compostos X e Y são ácido etanóico e propanol
4 4 trata-se de uma reação de condensação.

02 – (UFRPE – Garanuns e Serra Talhada/2008.2) Os anidridos são muito utilizados em síntese orgânica, principalmente
para a introdução de grupos acilas – reações denominadas de acilação ou acetilação. Os anidridos podem ser obtidos
quando dois grupos ........................... de mesma molécula ou de moléculas diferentes sofrem uma ........................
liberando simultaneamente uma molécula de .............................. .
Assinale a alternativa que preenche corretamente o texto acima.
a) amina, hidrólise, água. d) carboxila, desidratação, gás hidrogênio.
b) ácido carboxílico, condensação, gás hidrogênio. e) carboxila, condensação, água.
c) ácido acético, desidratação, gás carbônico.

03 – (UFPE – 1a fase/2003) Os aromas de muitas substâncias naturais são devidos à presença de compostos orgânicos
denominados ésteres. Por exemplo, o butirato de etila tem o aroma característico do abacaxi. O butirato de etila pode
ser sintetizado pela seguinte reação:
CH3CH2CH2COOH + CH3CH2OH  CH3CH2CH2COOCH2CH3 + H2O
Ácido butírico Butirato de etila
Sobre esta reação, podemos afirmar que é uma reação:
a) de condensação. b) de isomerização. c) de redução. d) fotoquímica. e) de oxidação.

04 – (UPE – Quí. I/2009) O solvente industrial “etanoato de etila” pode ser quimicamente obtido a partir da reação entre o
ácido acético e o
a) etano. b) eteno. c) 2–buteno. d) etanol. e) etanal.

05 – (UFPE – 1a fase/90) Partindo–se do acetato de etila, pode-se obter ácido acético e etanol, através da reação de:
a) oxidação b) esterificação c) condensação d) hidrólise e) amonólise.

06 – (UFPE – 1a fase/96) Ao se aquecer ácido butanóico, que possui um cheiro desagradável, com etanol na presença de
pequena quantidade de ácido sulfúrico, forma–se uma substância com odor de abacaxi. Essa substância é um:
a) Éter b) Éster c) Composto aromático d) Anidrido e) Aldeído.

07 – (FESP – PE/86) Determinações quantitativas revelaram os seguintes teores de carbono e hidrogênio de um composto
orgânico oxigenado: C = 40% e H = 6,66%. Sabe-se ainda que 6,02 x 1022 moléculas desse composto, pesam 6,0g e, que
reagindo com o etanol produz o acetato de etila. O composto certamente será:
(Dados: C = 12u; H = 1u; O = 16u)
a) Glicose b) Glucose c) Ácido etanóico d) Formiato de metila e) Etanal
Reações Orgânicas – Parte II 201
5.D – Ácido carboxílico + Hidróxido inorgânico sal orgânico + água
O O
– + H2O
R C+ –OH + XO H R C O–X+ + H OH

Observe que a hidroxila


é retirada do ácido carboxílico.
– +

Exemplo26: Reação entre o ácido acético e hidróxido de sódio em meio aquoso.


Sal orgânico
Acetato de sódio
O O
+
CH3 C + NaO– H CH3 C + H OH
+ – H2O
OH O Na– +

Exemplo27: Reação entre o ácido benzóico e hidróxido de sódio em meio aquoso.

O O
+
C NaO– H C H OH
+ – + H2O O–Na+
OH
Sal orgânico
Benzoato de sódio

5.E – Fenol + Hidróxido inorgânico sal orgânico + água

Exemplo28: Reação entre o fenol e hidróxido de sódio em meio aquoso.

O–Na+ + H OH
OH + NaO H
H2O

Desidratação
5.F – ( Aminoácido + Aminoácido )n Proteina + água
Hidrólise A ligação pepitídica é
igual ao grupo
funcional das amidas
O
CH C + – O
R + H N H
– R CH C
OH
O N H
NH2
R CH C NH2 O
Aminoácido OH R CH C
...........
Liberação de água
Proteina

Resoluções de Testes
Comentários Adicionais

202
Reações Orgânicas – Parte II
Testes de
Vestibulares

08 – (UFPE – 1a fase/92) Os aminoácidos essenciais, que não são sintetizados pelo nosso organismo, devem ser obtidos a
partir das proteínas da nossa dieta alimentar. Essa transformação ocorre através de:
a) Hidrogenação b) Descarboxilação c) Esterificação d) Desidratação e) Hidrólise.

09 – (UFPE – 1a fase/2001) A ligação peptídica é formada pela reação entre um ácido carboxílico e uma amina, liberando
água. Qual das estruturas abaixo representa o produto orgânico da reação entre o ácido etanóico (ácido acético) e a
metilamina?
a) c) e)

b) d)

10 – (UPE – Quí. II/2009) O “náilon 66” é obtido através da reação entre um ácido dicarboxílico e uma diamina. A primeira
etapa da reação produz um composto que pertence à função
a) cetona. b) isonitrila. c) nitrila. d) amida. e) aldeído.

11 – (UFPE – 1a fase/2005) O ópio contém pelo menos 20 alcalóides naturais. Dentre eles, podemos destacar a morfina,
que é um forte agente depressor (provoca sono e diminuição da dor) e a codeína, que também é um agente depressor,
porém, dez vezes menos ativo. Segundo as estruturas descritas abaixo, a heroína, substância altamente tóxica, pode
ser obtida através da reação de:
CH3
N
H

Morfina: R = R’ = H
Codeína: R = CH3 e R’ = H
Heroína: R = R’ = COCH3
R O O O R'
H
a) Esterificação da codeína. c) Metilação da codeína. e) Substituição nucleofílica da morfina.
b) Metilação da morfina. d) Esterificação da morfina.

12 – (Cesgranrio–RJ) Da mistura de etanol, 2–propanol e ácido sulfúrico aquecida podem ser destilados:
a) éter etílico, éter etil–isopropílico, éter di–isopropílico. d) butano, pentano, hexano.
b) ácido acético, ácido propanóico. e) etanal, propanal.
c) propanoato de etila, pentanona.

Resoluções de Testes
Comentários Adicionais

Reações Orgânicas – Parte II 203


13 – (UFPE – 2a fase/2009) O DDT (da sigla de Dicloro-Difenil-Tricloroetano) foi o primeiro pesticida moderno, tendo sido
largamente usado após a Segunda Guerra Mundial. Analise a equação química de síntese do DDT e julgue quanto à
correção dos itens a seguir.

I II
0 0 O nome de um dos reagentes é clorobenzeno.
1 1 Quando a reação atingir o equilíbrio, as concentrações dos reagentes serão iguais a zero.
2 2 O ácido sulfúrico age como um catalisador.
3 3 O nome do DDT segundo a IUPAC é: 1,1,1-tricloro-2,2-bis(p-clorofenil)etano.
4 4 Esta reação é classificada como: substituição nucleofílica aromática.

14 – (UFPE – 2a fase/98) O ácido salicílico reage com metanol produzindo o salicato de metila (um antisséptico), e com o
ácido acético produzindo a aspirina, um medicamento de longa história que em 1997 está completando 100 anos.
O OH O OCH3
C C
OH OH
+ CH3OH
+ H2O

O OCH3
O OH C O
C
O OCCH3
OH + CH3C
OH H2O
+

Com base nas informações acima podemos afirmar:


I II
0 0 O ácido salicílico é um fenol substituído.
1 1 As reações I e II são reações de esterificação.
2 2 Na presença de água a reação 1 é inibida.
3 3 A hidrólise do salicato de metila produz o ácido salicílico
4 4 A reação II ocorre entre dois grupos carboxílicos.

15 – (UFPE – 2a fase/2013) Atualmente, a indústria química produz uma grande quantidade de ésteres que podem ser
utilizados como aromatizantes e flavorizantes na indústria de alimentos. Sobre os ésteres, analise as proposições a
seguir.
I II
0 0 Podem ser preparados a partir da reação entre ácidos carboxílicos e álcoois, catalisada por um ácido, o que
constitui a reação de esterificação de Fisher.
1 1 Podem ser preparados a partir da reação entre anidridos de ácido e álcoois catalisada por um ácido.
2 2 Podem ser preparados a partir da reação de haletos de acila e álcoois.
3 3 Podem ser cíclicos e, neste caso, são chamados de lactonas.
4 4 O éster mais simples que existe é o etanoato de metila, também conhecido como acetato de metila.

204
Reações Orgânicas – Parte II
16 – (UFPE – 2a fase/97) A sacarose é um açúcar que se obtém da cana açúcar. No nosso organismo uma importante que
ocorre com a sacarose é a hidrólise que resulta na formação de glucose e frutose. Esta reação se encontra
esquematizada abaixo.
H H
CH2OH CH2OH O
O
HO H HO H

H H H
HO H HO
OH OH

H H
O OH +
+ H2O HOCH2
O
O
HOCH2 H OH
H CH2OH
H OH
H CH2OH OH H

OH H
Com respeito a este sistema podemos afirmar que:
I II
0 0 na presença de excesso de glucose, a hidrólise é inibida.
1 1 a glucose apresenta 6 carbonos assimétrico.
2 2 o anel da glucose deve ser mais estável que o da frutose.
3 3 somente a sacarose forma ligações do tipo pontes de hidrogênio.
4 4 a reação no sentido inverso é uma condensação.

17 – (UFPE – Unifasf/2008.2) Os ésteres têm grande importância prática. Os de cadeia simples são responsáveis pelo
perfume das flores e pelo aroma e sabor dos frutos. A formação de ésteres é um exemplo de reação de condensação,
na qual duas moléculas se combinam para formar outra maior, e uma molécula pequena é eliminada. Um método de
obtenção de ésteres consiste na reação entre um haleto de alquila e um sal orgânico, como mostrado abaixo:
H
O O
CH3 C + CH3 CH2 C Cℓ CH 3 C
O–Na+ O CH CH2 CH3
CH3
Etanoato de sódio 2–clorobutano Etanoato de 1–metil–propila CH3

Na síntese do propanoato de 1-benzeno-butila, por esse método, os reagentes devem ser:


a) 1-benzeno butanoato de sódio e 2-cloro-propano. d) 1-benzeno butanoato de sódio e 1-cloro-propano.
b) propanoato de sódio e 1-cloro-1-benzeno-butano. e) 1-butilfenoato de sódio e 2-cloro- -propano.
c) propanoato de sódio e orto-cloro-butilbenzeno.

Resoluções de Testes
Comentários Adicionais

Reações Orgânicas – Parte II 205


18 – (UNIVASF – Universidade Federal do Vale do São Francisco/2006) As proteínas são moléculas que desempenham
diferentes funções nos organismos vivos. Elas são polímeros formados por estruturas básicas que podem ser
representadas por:

19 – (Vestibular Seriado 2º ano – UPE/2009) O vinagre é uma solução aquosa diluída na qual predomina o ácido acético,
CH3COOH. Para determinar a percentagem massa/volume do referido ácido no vinagre, realiza-se uma titulação,
Utilizando-se uma solução padronizada de hidróxido de sódio 0,10 mol/L. Para isso, diluem-se 10,0mL de vinagre com
água destilada em um balão volumétrico de 100,0 mL até a aferição. Foram gastos na titulação 5,0 mL do hidróxido
utilizados como titulante, para titular uma alíquota de 10,0 mL da solução diluída. A percentagem massa/volume do
vinagre analisado é
Dados: ma(C) =12u, ma(O) =16u, ma( Na) = 23u, ma( H) = 1u

a) 6% b) 2% c) 4% d) 5% e) 3%

20 – (ENEM – 2012) A própolis é um produto natural conhecido por suas propriedades anti-inflamatórias e cicatrizantes.
Esse material contém mais de 200 compostos identificados até o momento. Dentre eles, alguns são de estrutura
simples, como é o caso do C6H5CO2CH2CH3, cuja estrutura está mostrada a seguir.
O

C
O CH2CH3

O ácido carboxílico e o álcool capazes de produzir o éster em apreço por meio da reação de esterificação são,
respectivamente,
a) ácido benzoico e etanol. c) ácido fenilacético e metanol. e) ácido acético e álcool benzílico.
b) ácido propanoico e hexanol. d) ácido propiônico e cicloexanol.

21 – (Enem – 2010/1ª aplicação) No ano de 2004, diversas mortes de animais por envenenamento no zoológico de São
Paulo foram evidenciadas. Estudos técnicos apontam suspeita de intoxicação por monofluoracetato de sódio,
conhecido como composto 1080 e ilegalmente comercializado como raticida. O monofluorcetato de sódio é um
derivado do ácido monofluoracético e age no organismo dos mamíferos bloqueando o ciclo de Krebs, que pode levar à
parada da respiração celular oxidativa e ao acúmulo de amônia na circulação.
O
F
O–Na+
Monofluoroacetato de sódio.
O monofluoracetato de sódio pode ser obtido pela
a) desidratação do ácido monofluoracético com liberação de água.
b) hidrólise do ácido monofluoracético sem formação de água.
c) perda de íons hidroxila do ácido monofluoracético, com liberação de hidróxido de sódio.
d) neutralização do ácido monofluoracético usando hidróxido de sódio, com liberação de água.
e) substituição dos íons hidrogênio por sódio na estrutura do ácido monofluoracético, sem formação de água.

206
Reações Orgânicas – Parte II
22 – (ENEM – 2011) A bile é produzida pelo fígado, armazenada na vesícula biliar e tem papel fundamental na digestão de
lipídeos. Os sais biliares são esteroides sintetizados no fígado a partir do colesterol, e sua rota de síntese envolve várias
etapas. Partindo do ácido cólico representado na figura, ocorre a formação dos ácidos glicocólico e taurocólico; o
prefixo glico– significa a presença de um resíduo do aminoácido e o prefixo tauro– do aminoácido taurina.
O
CH3 CH2CH2C OH

OH CH
CH3
CH C
H2C C H CH2
H2 CH3
C C H C CH2
H2C C H C H

CH C CHOH ácido cólico


HO C H C
H2 H2
UCKO, D. A. Química para as Ciências da Saúde: uma Introdução à Química Geral,
Orgânica e Biológica. São Paulo: Manole,1992 (adaptado).
A combinação entre o ácido cólico e a glicina ou taurina origina a função amida, formada pela reação entre o grupo
amina desses aminoácidos e o grupo
a) carboxila do ácido cólico. c) hidroxila do ácido cólico. e) éster do ácido cólico.
b) aldeído do ácido cólico. d) cetona do ácido cólico.

23 – (UFPE – 2ª Fase/2012) Fenóis são obtidos principalmente através da extração de óleos a partir do alcatrão de hulha.
Fenol é também o nome usual do fenol mais simples, que consiste em uma hidroxila ligada ao anel benzênico. Outros
nomes para esta substância incluem: ácido fênico, hidroxibenzeno ou monohidroxibenzeno. Com relação ao fenol
(hidroxibenzeno), analise os itens a seguir.
I II
0 0 Possui ponto de ebulição menor que o do benzeno.
1 1 É mais ácido do que o ciclo-hexanol.
2 2 Quando reage com uma base forma o ânion fenolato que é estabilizado por ressonância.
3 3 Reage com ácido acético na presença de H2SO4 como catalisador para formar o acetato de fenila.
4 4 Em uma reação de nitração, o produto principal é o meta-nitro-fenol, já que o grupo –OH é meta dirigente.

Resoluções de Testes
Comentários Adicionais

Reações Orgânicas – Parte II 207


06 – Reações de Quebra (...lise) em Funções Orgânicas Carboniladas
O Ácido carboxílico
H+ OH Hidrólise
+ H
em meio ácido R C OH

O Amida
O + Amonólise
H N H R C NH2 + H
+ +
R C H
O Éster
+ Alcoólise
H O CH2 R R C O CH2 R + H

O Sal orgânico
+ Hidrólise +
MetalO H R C OMetal + H
em meio básico

Observação: A alcoólise também é chamada de transesterificação, porque um éster se transforma em outro éster.
A hidrólise basica de um éster graxo é cahamada de saponificação.
Todas essas reações são substituições nucleofílicas.
Exemplo29: Hidrólise ácida do acetato de etila.

O + – O CH2 CH3
+ H OH H+ CH3 C +
CH3 +C
– OH OH
O CH2 CH3
Ácido carboxílico Álcool
Ácido acético ou etanoico Etanol ou álcool etílico

Exemplo30: Amonólise do acetato de etila.

O + – O CH2 CH3
+ H NH2 H+ CH3 C +
CH3 +C
– NH2 OH
O CH2 CH3
Amida Álcool
Acetamida ou etanoamida Etanol ou álcool etílico

Exemplo31: Alcoólise do acetato de etila com metanol (transesterificação)

O – + O CH2 CH3
+ CH3O H H+ CH3 C +
CH3 +C
– O CH3 OH
O CH2 CH3
Éster Álcool
Acetato de metila Etanol ou álcool etílico

Exemplo32: Hidrólise básica do acetato de etila com hidróxido de sódio.

O O CH2 CH3
+ – +
NaO H CH3 C +
CH3 +C – +
– O Na OH Álcool
O CH2 CH3
Sal orgânico Etanol ou álcool etílico
Acetato de sódio

208
Reações Orgânicas – Parte II
6.A – Transesterificação e Biodiesel

A alcoólise de um óleo (triglicerídeo) transforma esse óleo em um éster graxo industrialmente conhecido
como biodiesel, ou seja, a produção do biodiesel é uma transesterificação de triglicerídeos.

Importante: É fundamental lembrar que óleos são triésteres de cadeias insaturadas com ligações duplas.

Representação Geral da Produção de Biodiesel


O O

R C O CH2 R’O H R C O R’
OH CH2
O O
H2O
R C O CH2 + R’O H R C O R’ OH CH2
+
O O
OH CH2
R C O CH2 R’O H R C O R’

Álcool metílico Éster graxo metílico Glicerol (glicerina)


Óleo extraído de ou
ou ou
vegetais Propranotriol
Álcool etílico Éster graxo etílico

6.B – Hidrólise Básica e Saponificação

Sabões são estruturas que permitem a solubilização de gorduras (apolares) e água (polar). Todos os
compostos orgânicos com essa propriedade são chamados de tensoativos.
A hidrólise básica de um óleo ou gordura (triglicerídeos) transforma-os em sais orgânicos de cadeia longa
conhecidos como sabão, ou seja, a produção do sabão é uma hidrólise básica de triglicerídeos.

Importante: É fundamental lembrar que óleos são triésteres graxos de cadeias insaturadas com ligações duplas. As
hidrogenações de óleos podem transformá-los em gorduras (algumas conhecidas como margarinas).
são triésteres graxos de cadeias saturadas.
Representação de uma Saponificação
O O
– +
R C O CH2 NaO H R C O Na
OH CH2
O
O
H2O
R C O CH2 + NaO H – + OH CH2
R C O Na +
O
O
OH CH2
R C O CH2 NaO H – +
R C O Na
Base de metal alcalino (1A) Sal orgânico graxo Glicerol (glicerina)
Óleo extraído de ou
ou ou
vegetais Propranotriol
de amônio (NH4+) Sabão

Importante: Os sais de ácidos graxos que atuam como sabão devem apresentar cátions da família 1A ou amônio para que
sejam solúveis em água, uma vez que com qualquer outro tipo de cátion o sal orgânico graxo sofreria
precipitação. Esse tipo de sabão é clasificado como sabão aniônico uma vez que o ânion é quem irá
solubilizar a gordura em água, ou seja, o cátion apenas garante a solubilidade do sal em água.

Reações Orgânicas – Parte II 209


Exemplo33: Acetato de etila reagindo em solução aquosa de hidróxido de sódio (não é saponificação).
O – + O
+ NaOH H2O CH2 CH3
CH3 C + CH 3 C +

O CH2 CH3 O–Na+ OH
Acetato de sódio
Não atua como sabão porque a
cadeia é muito pequena

Exemplo34: Hidrólise básica do eiconoato de etila (é uma saponificação porque temos um éster graxo).
O O
H2O CH2 CH3
CH3 (CH2)18 C O CH2 CH3 + NaOH CH3 (CH2)18 C O–Na+ +
OH
Eicanoato de sódio (Sabão)

Demonstração da ação da ação do sabão na solubilização da gordura em água:

O
C
O–Na+

Parte apolar Parte polar


Hidrofóbica Hidrofílica ..
Gordura apolar O
..
H H
Solúveis
Solúveis Polar

Observação1: Na verdade a solubilização da gordura em água requer uma grande quantidade de partículas de sabão
empreguinadas na estrutura da gordura, formando conjuntos denominados de miscelas.

Observação2: Quando o sabão solubiliza gordura em água não ocorrem reações químicas. A ação do sabão é um
fenômeno físico e não químico, uma vez que envolve forças de atração eletrostáticas entre as partículas.

Adesão Desligamento Emulsão

Os sabões são chamados, então, de substâncias:

• tensoativas, porque diminuem a tensão superficial da água;


• emulsificantes ou surfactantes, porque promovem a aglomeração da gordura em pequenas gotículas.
Observação3: É fundamental lembrar que os sais orgânicos de metais alcalinos terrosos (2A) ou demais metais são
insolúveis em água (precipitam) e por isso não atuam como sabão. Isso explica porque o sabão não
funciona em água dura (água com cátions cálcio e magnésio).

210
Reações Orgânicas – Parte II
Demonstração da ação da água dura sobre a estrutura do sabão:
Ânion responsável pela ação do sabão.
O H2O O
C C + Na+(aq)
O–Na+ O–(aq)

O O
H2O
C + 2 Ca+2(aq) C
O–(aq) O– 2Ca+2(S)

O ânion responsável pela ação do sabão


precipita na forma de um carboxilato de cálcio.
Importante: Os detergentes sintéticos, que posteriormente serão estudados, não precipitam diante dos íons cálcio e
magnésio presentes na água dura.

6.C – Exemplos de hidrólises de outras funções

Exemplo35: Hidrólise ácida do cloreto de acetila.

O + O
– H+
CH3 C + H OH CH3 C + H Cℓ
+ – OH
Cℓ Ácido clorídrico
Exemplo36: Hidrólise ácida do acetato de sódio.
O + – O
H OH H+ NaOH
CH3 C + CH3 C +
+ – OH
ONa Hidróxido de sódio
Ácido etanóico
ou acético

Resoluções de Testes
Comentários Adicionais

Reações Orgânicas – Parte II 211


Testes de
Vestibulares

01 – (UFPE – 2a fase/95) Considere as seguintes reações orgânicas:


(A) HCCCH3 + H2 H2CCHCH3
(B) CH3CH2C + OH– CH2CH2 + C– + H2O
(C) CH3COOCH2CH3 + H2O CH3COOH + CH3CH2OH
(D) C6H6 + HNO3 C6H5NO2 + H2O
É correto afirmar que:
I II
0 0 A reação A é uma hidratação.
1 1 A reação B é uma substituição.
2 2 A reação C é uma hidrólise.
3 3 A reação D produz um composto alifático.
4 4 Na reação B o comprimento da ligação carbono – carbono é alterado.

02 – (UPE – Vestibular à distância/2005) Sobre reações orgânicas, assinale a alternativa correta.


a) A reação entre um ácido carboxílico e um álcool, em meio ácido, produz um éster.
b) A oxidação do ácido etanóico produz o etanol.
c) A hidrogenação catalítica do 2-buteno produz o 3-butino.
d) A oxidação de um álcool secundário produz um aldeído.
e) A hidrólise do propanoato de etila produz ácido etanóico e 1-propanol.

03 – (FESP – UPE/98) A “Miricina”, um dos componentes da cera de abelha, apresenta a seguinte estrutura:
CH3 (CH2)24 C O (CH2)27 CH3

O
Esta substância após hidrólise formará:
a) um aldeido e uma cetona; c) um álcool e um aldeido; e) dois ácidos carboxílicos.
b) uma cetona e um aldeido; d) um álcool e um ácido carboxílico;

04 – (UFPE – 1a fase/95) Alguns produtos usados na limpeza de lentes de contato funcionam transformando em
aminoácidos as proteínas depositadas sobre a superfície da lente. Esta é uma reação de:
a) esterificação b) desidratação c) saponificação d) condensação e) hidrólise.

05 – (UFPE – 2ª Fase/2012) Considere o composto:


O
H2C O C (CH2)5 CH CH (CH2)6 CH3
O
H2C O C (CH2)5 CH CH (CH2)6 CH3
O
H2C O C (CH2)5 CH CH (CH2)6 CH3
Sobre o composto representado, analise o que se afirma a seguir.
I II
0 0 É um exemplo de um triacil-glicerol, ou triglicerídeo.
1 1 Pode participar de uma reação de saponificação formando sal de ácido graxo (sabão) e glicerol na proporção de
3 mols : 1 mol, respectivamente.
2 2 Pode ser encontrado em produtos como a manteiga e o leite, já que as gorduras de origem animal são
predominantemente insaturadas.
3 3 Caso esse composto seja de origem natural, as insaturações com geometria trans são predominantes.
4 4 Os resíduos de ácido graxo provenientes desses compostos possuem cadeia ramificada. Resposta: VVFFF

212
Reações Orgânicas – Parte II
06 – (UFPE – 1ª Fase/2006) O biodiesel é uma alternativa de combustível renovável bastante interessante para o
Nordeste, tendo em vista as condições climáticas favoráveis para a produção do óleo de mamona. Os reagentes para
produção do biodiesel estão descritos na reação abaixo. Em relação à produção do biodiesel, analise a reação seguinte
e assinale a alternativa correta.

a) Os principais produtos obtidos na reação para produção do biodiesel são ácidos graxos.
b) A reação para obtenção do biodiesel é chamada de saponificação.
c) A reação para produção de biodiesel é chamada de transesterificação, na qual são formados ésteres de cadeia R
longa.
d) Somente o óleo de mamona pode ser utilizado na produção de biodiesel.
e) O metanol não reage com óleos (triglicerídeos) vegetais.

07 – (UFPR) No esclarecimento de um furto, várias análises químicas foram realizadas. Após os testes, o seguinte laudo foi
apresentado:
1) O móvel que continha o objeto furtado estava manchado com azeite.
2) Comprovou-se a presença da mesma substância proveniente do azeite nas roupas do suspeito A.
3) Na roupa do suspeito B, foi encontrada uma substância presente na margarina.

(Substância presente no azeite) (Substância presente na margarina)


Sabendo-se que as substâncias presentes no azeite e na margarina apresentam a mesma estrutura molecular,
diferindo em algumas ligações duplas carbono-carbono, como ilustrado acima, é correto afirmar:
a) Através de uma reação de bromação de alcenos é possível diferenciar a substância presente no azeite da
substância presente na margarina.
b) A substância presente no azeite apresenta a função éster que, por hidrólise, pode levar à obtenção de álcool e
ácido carboxílico.
c) A hidrólise dos compostos mostrados acima resultaria em um mesmo produto.
d) Uma simples hidrogenação da amostra encontrada no suspeito A teria como produto final a mesma substância da
amostra encontrada no suspeito B.
e) Na reação da substância presente no azeite com Br 2, cada molécula representada acima daria origem a uma outra
molécula contendo cinco átomos de bromo em sua fórmula molecular.

08 – (UFPE – 1a fase/96) Um sabão pode ser preparado pelo aquecimento da banha de porco com soda cáustica. Este tipo
de sabão, quando usado com águas contendo sais de cálcio e magnésio, forma um precipitado.
Considere as afirmativas abaixo:
1) O sabão acima é um sal orgânico.
2) A molécula de sabão é constituída de uma parte hidrofílica e outra hidrofóbica.
3) A parte hidrofílica do sabão é o grupo carboxílico.
4) A parte hidrofóbica do sabão é a sua cadeia orgânica.
5) Sais do tipo carboxilato de cálcio com cadeias longas são insolúveis.
Está(ão) correta(s):
a) 1, 2, 3, 4 e 5 c) 2, 3 e 4 apenas e) 1 apenas
b) 1, 2 e 5 apenas d) 1 e 5 apenas
Reações Orgânicas – Parte II 213
09 – (UFPE – 2a fase/2004) Saponificação é o nome dado para a reação de hidrólise de ésteres graxos (óleos e gordura) na
presença de uma base forte:

HO CH2
R O CH2
O
O

R O CH2 HO CH2
+ 3 KOH 3 +
– +
O R OK

R O CH2 HO CH2

I II
0 0 Um dos produtos da saponificação é o sal de um ácido carboxílico de cadeia carbonílica ( R – ) longa.
1 1 Os sais de ácidos carboxílicos de cadeia longa formam micela em meio aquoso e, por isso, são utilizados como
produtos de limpeza.
2 2 Um segundo produto da reação de saponificação é a glicerina (triol).
3 3 A glicerina pode ser utilizada como produto de partida para preparação de explosivos (trinitroglicenina)
4 4 Os ácidos carboxílicos de cadeia longa também formam micelas e, por isso, são solúveis em meio aquoso,
assim como os respectivos sais.

10 – (UFPE – 2ª fase/1999) Em regiões onde a água é rica em íons Ca+2 e / ou Mg+2, a chamada água dura, os sabões não
atuam de modo satisfatório no processo de limpeza. A diminuição ou mesmo inibição da eficiência da limpeza é
justificada quimicamente pela equação abaixo:
O O
2 CH3 (CH2)11 C + Ca2+(aq)  CH3 (CH2)11 C Ca2+(s)
– –
O (aq) O 2

Sobre o processo de limpeza com sabão podemos afirmar:


I II
0 0 Em águas duras, o sabão é ineficiente porque é retirado da água por precipitação.
1 1 Na ausência de sais de cálcio e magnésio, o sabão dissolvido forma miscelas que atuam na limpeza de gorduras.
2 2 Em águas duras, o carboxilato solúvel em água é transformado em sal de cálcio, que é insolúvel.
3 3 Em águas duras, o cálcio se liga à região apolar da molécula, impedindo a dissolução das gorduras.
4 4 Em águas duras, o sabão se torna apolar e, por isso, não dissolve mais gorduras.

11 – (UFPE – Vitória e Caruaru/2009.2) Qual a substância que é formada em grandes quantidades tanto na produção
comercial de sabões quanto na de biodiesel (por transesterificação)?
a) Metanol. c) 1,2,3–propanotriol. e) Cresol.
b) Etanol. d) Formol.

12 – (UFPE – 1a fase/2008) O aroma de frutas se deve principalmente à presença de ésteres, que são bastante utilizados
na indústria alimentícia. Um dos componentes do aroma do abacaxi é o 2–metilbutanoato de etila.
Este composto
1) Pode ser obtido pela reação entre o etanol e o ácido 2–metilbutanóico.
2) Pode ser obtido pela reação de oxidação do 2–metil–1–butanol.
3) Sofre reação de halogenação na dupla ligação C = C.
4) Sofre reação de saponificação (hidrólise básica).
Estão corretas apenas:
a) 1 e 4 b) 1 e 2 c) 3 e 4 d) 2 e 3 e) 2 e 4

214
Reações Orgânicas – Parte II
13 – (UPE – Química I/2011) Em relação às propriedades dos compostos orgânicos, analise as proposições abaixo e
conclua.
I II
0 0 Os elevados pontos de ebulição constatados nos ácidos carboxílicos puros podem ser explicados pela formação
de pontes de hidrogênio entre suas moléculas.
1 1 Um éster comparado com seu isômero de um ácido carboxílico apresenta uma menor temperatura de ebulição,
em decorrência da não existência de pontes de hidrogênio entre suas moléculas.
2 2 Entre óleos e gorduras, não há diferença química entre suas moléculas; apenas as cadeias carbônicas dos ácidos
graxos que formam as gorduras são constituídas de um número de átomos de carbono bem inferior ao
encontrado nos óleos.
3 3 O sabão, um dos produtos químicos mais usados para limpeza, é um sal de um ácido graxo e se forma através
de uma reação de hidrólise de um éster, em meio alcalino.
4 4 Uma das vantagens dos detergentes sintéticos é a de não produzir precipitados na presença de íons cálcio e
magnésio, encontrados com frequência, nas águas naturais.

14 – (UPE – Química II/2011) Em relação às propriedades dos compostos orgânicos, analise as afirmativas abaixo e
conclua.
I II
0 0 À medida que aumenta o radical orgânico ligado à hidroxila, a polaridade das moléculas do álcool diminui e,
consequentemente, sua solubilidade.
1 1 Os álcoois alifáticos reagem em meio aquoso com bases fortes, originando sais orgânicos e éteres.
2 2 Os éteres são mais voláteis que os respectivos álcoois isômeros, em consequência de as forças intermoleculares
serem mais intensas nos álcoois.
3 3 As amidas são usadas em laboratórios farmacêuticos para a produção de medicamentos; elas se caracterizam
pelo grupo amino ligado a um carbono insaturado do anel aromático.
4 4 Agentes tensoativos são substâncias que diminuem a tensão superficial da água, facilitando a limpeza; são
constituídos de moléculas que possuem uma longa cadeia carbônica apolar e um grupo funcional polar em sua
extremidade.

15 – (UFPE – CTG/2012.2) Observe as estruturas a seguir que representam um sabão e um detergente. A respeito dessas
estruturas, analise as afirmações seguintes.
O
O–Na+
A

O
B
S
O–Na+
I II O
0 0 Ambos atuam na limpeza através da formação de micelas quando em contato com gorduras e água.
1 1 O sabão e o detergente são obtidos a partir de um ácido carboxílico e de um ácido sulfônico de cadeia longa,
respectivamente.
2 2 A parte apolar do composto A possui afinidade com a água.
3 3 O grupo polar do detergente tem afinidade com gorduras.
4 4 Ambos são considerados substâncias tensoativas, pois diminuem a tensão superficial da água.

Resoluções de Testes
Comentários Adicionais

Reações Orgânicas – Parte II 215


16 – (ENEM – 2012) Em uma planície, ocorreu um acidente ambiental em decorrência do derramamento de grande
quantidade de um hidrocarboneto que se apresenta na forma pastosa à temperatura ambiente. Um químico ambiental
utilizou uma quantidade apropriada de uma solução de paradodecil-benzenossulfonato de sódio, um agente
tensoativo sintético, para diminuir os impactos desse acidente.
Essa intervenção produz resultados positivos para o ambiente porque
a) promove uma reação de substituição no hidrocarboneto, tornando-o menos letal ao ambiente.
b) a hidrólise do para-dodecil-benzenossulfonato de sódio produz energia térmica suficiente para vaporizar o
hidrocarboneto.
c) a mistura desses reagentes provoca a combustão do hidrocarboneto, o que diminui a quantidade dessa substância
na natureza.
d) a solução de para-dodecil-benzenossulfonato possibilita a solubilização do hidrocarboneto.
e) o reagente adicionado provoca uma solidificação do hidrocarboneto, o que facilita sua retirada do ambiente.

17 – (ENEM – 2012) Quando colocados em água, os


fosfolipídeos tendem a for mar lipossomos, estruturas
formadas por uma bicamada lipídica, conforme
mostrado na figura. Quando rompida, essa estrutura Fosfolipídeo
tende a se reorganizar em um novo lipossomo.
Disponível em: http://course1.winona.edu.
Meio
Acesso em 1 mar. 2012 (adaptado).
Aquoso
Esse arranjo característico se deve ao fato de os
fosfolipídios apresentarem uma natureza
a) polar, ou seja, serem inteiramente solúveis em água.
b) apolar, ou seja, não serem solúveis em solução Meio
aquosa. Aquoso
c) anfotérica, ou seja, podem comportar-se como
ácidos e bases.
d) insaturada, ou seja, possuírem duplas ligações em sua estrutura.
e) anfifílica, ou seja, possuírem uma parte hidrofílica e outra hidrofóbica.

Resoluções de Testes
Comentários Adicionais

216
Reações Orgânicas – Parte II
08 – Ácool Reagindo com Halogenidretos (HX)
Em linhas gerais, o álcool é transformado em um hidrocarboneto com a mesma quantidade de carbonos, ou
seja, o álcool origina um hidrocarboneto heterólogo. Dessa maneira o metanol forma metano, o etanol forma etano e
assim sucessivamente. Δ
1ª) Álcool + HX  haleto orgânico + H – OH
Ocorre em duas etapas
R OH + H X  R X + H OH (OH substituído por X)
Δ
2ª) Haleto orgânico + HX  hidrocarboneto + X–X

R X + H X  R H + X X (X substituído por H)

Exemplo37: metanol reagindo com iodeto de hidrogênio à quente.


Δ
CH3 OH + H I CH3 I + H OH
CH3 I + Δ
H I CH3 H + I I

09 – A reação de Diels-Alder: uma reação de adição 1,4


Otto Diels e Kurt Alder receberam o prêmio Nobel de Química, em 1950, pelo desenvolvimento dessa
reação, que carrega seus nomes.
Moléculas importantes como a morfina (sedativo), e a cortisona (agente antiinflamatório), tem sido
sintetizadas a partir da reação de Diels-Alder.
Em geral, a reação se dá entre um dieno conjugado (Hidrocarboneto do grupo dos alcadieno com duas
ligações duplas alternadas), e um dienófilo (composto de qualquer função orgânica que apresenta uma ligação dupla na
cadeia e tendência para reagir com um alcadieno), produzindo derivados de ciclo-hexenos, chamados de adutos cíclicos.
Outros fatores como alta temperatura e alta pressão também aumentam a velocidade das reações de Diels-
Alder. Outro método largamente utilizado é o uso de catalisadores ácidos de Lewis.
Exemplo38: Buta–1,3–dieno reagindo com eteno.

Dieno Dienófilo
Exemplo39: Buta–1,3–dieno reagindo com propenal.
O
+

Dieno Dienófilo Produto: ciclohex–3–enal


Fonte de pesquisa: http://www.catalao.ufg.br/siscomp/sis_prof/admin/files/petacci_f/diels-alder.pdf

10 – Descarboxilação
Nos ácidos monocarboxílicos a descarboxilação ocorre com grande dificuldade, sendo mais comum a
descarboxilação de ácidos dicarboxílicos.
Na descarboxilação dos ácidos monocarboxílicos com “n” átomos de carbono forma-se um hidrocarboneto
com “n – 1” átomos de carbono e liberação de CO 2, ou seja, a descarboxilação do ácido pentanoico, por exemplo, origina o
butano mais CO2.
Exemplo40: Descarboxilaçao do ácido propanoico.
O
CH3 CH2 C CH3 CH3 + O C O
OH Etano

Reações Orgânicas – Parte II 217


Exemplo40: Descarboxilaçao do ácido benzóico.
O
C + CO2
OH
Benzeno (C6H6)

11 – Hidrólise de nitrilas
As nitrilas podem ser hidrolisadas em meio ácido, originando ácidos carboxílicos com o mesmo número de
átomos de carbono e amônia, ou seja, apenas por exemplo, a hidrólise ácida do propanonitrilo formará o ácido
propanóico e amônia, conforme genericamente representado abaixo:
[H+]
R – C ≡ N + 2 H2O R – COOH + NH3
Exemplo41: Hidrólise do etanonitrilo.
O H N H
[H+]
CH3 – C ≡ N + 2 H2O CH3 – C +
OH H
Ácido acético

Exemplo42: Quais os produtos da hidrólise ácida do cianeto de propila.


O
[H+] H N H
CH3 – CH2 – CH2– C ≡ N + 2 H2O CH3 – CH2 – CH2– C +
OH
Ácido butírico ou H
Ácido butanoico.

Testes de
Vestibulares
01 – (UFPE – 2a fase/2010) De acordo com as reações abaixo, podemos afirmar que:

I II
0 0 o item 1 descreve uma reação de esterificação, que tem como produto o propanoato de metila.
1 1 o item 2 descreve uma reação de adição 1,2 de um haleto de hidrogênio a uma dupla ligação. A adição do cloro
segue a regra de Markovnikov.
2 2 o item 3 descreve uma reação de redução da dupla ligação, utilizando platina como catalisador.
3 3 o item 4 descreve uma reação de adição 1,4 para formação de um anel de seis carbonos, o ciclo-hexeno. Esta
reação é conhecida como reação Diels-Alder.
4 4 o item 5 descreve uma reação de substituição nucleofílica do bromo por uma hidroxila. VVVVV

218
Reações Orgânicas – Parte II
02 – (COVEST – 2a Fase/92) Com relação aos ácidos monocarboxílicos alifáticos, podemos afirmar que:
I II
0 0 São substâncias apolares.
1 1 Formam pontes de hidrogênio intermoleculares.
2 2 Podem ser obtidos por hidrólise de nitrilas.
3 3 Por desidratação intermolecular, fornecem ésteres.
4 4 São mais ácidos que os ácidos dicarboxílicos.

03 – (COVEST – 2a Fase/1990) Sobe as aminas primárias alifáticas, analise os itens verdadeiros e os falsos.
I II
0 0 São mais básicas que as amidas correspondentes.
1 1 Apresentam ponto de ebulição mais baixo que os hidrocarbonetos de peso molecular semelhante.
2 2 Formam ligações de hidrogênio intermoleculares.
3 3 Podem ser obtidas por hidrólise de nitrilas.
4 4 Formam com ácidos minerais, sais solúveis em água.

04 – (COVEST – 2a Fase/93) Sobre o ácido acético.


I II
0 0 Por descarboxilação, fornece propano.
1 1 Pode ser obtido pela oxidação do etanol.
2 2 Reage com álcool, formando um éster.
3 3 É mais ácido que o ácido cloroacético.
4 4 Pode ser obtido pela ozonólise do buteno–2.

05 – (UPE – Quí. I 2004)


I II
0 0 O ciclano de menor massa molecular possui quatro átomos de carbono.
1 1 O etano pode ser obtido pela redução do etanol, utilizando-se o HI concentrado e quente.
2 2 À temperatura ambiente, os n-alcanos de C1 a C4 são todos gasosos.
3 3 A molécula do CC4 tem geometria tetraédrica, e o carbono encontra-se no estado híbrido sp3 .
4 4 A fórmula geral dos alcadienos CnH2n – 2 é a mesma dos alcinos e ciclenos.

06 – (UPE – Tradicional/2013) As principais marcas de refrigerante light ou diet cítricos se comprometeram a reduzir a
quantidade de benzeno em suas bebidas ao máximo de 5 ppb, o mesmo parâmetro usado para a água potável. O
acordo chega dois anos depois que uma associação de consumidores apontou para a alta concentração de benzeno em
refrigerantes de diferentes marcas. Nesses refrigerantes, o benzeno surge da mistura do benzoato de sódio, um
conservante, com a vitamina C, catalisada por traços de íons metálicos, como cobre (Cu 2+) e ferro (Fe3+), especialmente
na presença de luz e calor. Nos refrigerantes comuns, esse processo não ocorre por causa do açúcar, que inibe essa
reação química. Estudos de mais de três décadas apontam que a exposição ao benzeno eleva o potencial de câncer e
de doenças no sangue.
Disponível em: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2011/11/05/ (Adaptado)
São feitas três afirmativas sobre essa contaminação em refrigerantes light ou diet cítricos.

I. As empresas se comprometeram em reduzir a concentração de C7H5O– em até 5 miligrama por litro de refrigerante.
II. As condições de armazenamento dos refrigerantes light ou diet cítricos podem contribuir para a formação do C6H6
nessas bebidas.
III. Uma explicação quimicamente consistente para esse processo é a seguinte: íons metálicos presentes nos
refrigerantes light ou diet cítricos reduzem o oxigênio através de reações envolvendo ácido ascórbico, para formar
radicais hidroxila, que contribuem para uma descarboxilação do benzoato, resultando na formação do C 6H6 nessas
bebidas.
Está CORRETO o que se afirma em
a) II, apenas. b) I e II, apenas. c) I e III, apenas. d) II e III, apenas. e) I, II e III.

Reações Orgânicas – Parte II 219


07 – (UFPE – 1a fase/2008) O óleo de girassol, cujo principal componente é o ácido cis-9-octadecenóico (C18H34O2), pode
ser utilizado como matéria prima para a produção de biodiesel, pela esterificação com metanol para fornecer o
cis-9-octadecenoato de metila (C19H36O2). Considere as seguintes massas molares (em g . mol–1) CH3OH = 32;
C19H36O2 = 296; C18H34O2 = 282, e as seguintes equações termoquímicas:

CH3OH(ℓ) + 3/2 O2(g)  CO2(g) + 2 H2O(ℓ) ΔH0 = – 726 Kj . mol–1


C18H34O2(ℓ) + 51/2 O2(g)  18 CO2(g) + 17 H2O(ℓ) ΔH0 = – 11.100 Kj . mol–1
C19H36O2(ℓ) + 27 O2(g)  19 CO2(g) + 18 H2O(ℓ) ΔH0 = – 11.800 Kj . mol–1

Sobre a termoquímica destas reações, pode-se afirmar que:


a) a reação de esterificação do ácido cis-9-octadecenóico com metanol não agrega valor energético ao
biocombustível ao biocombustível, pois a combustão de 1 mol do éster libera menos energia que a de 1 mol do
ácido.
b) o uso de metanol na reação de esterificação não agrega valor energético ao biocombustível, pois a combustão de
1 mol de metanol libera mais calor que a de 1 mol do ácido.
c) A reação de esterificação do ácido cis-9-octadienóico com metanol é exotérmica e libera 26 Kj . mol–1.
d) os biocombustíveis de óleos vegetais são menos eficientes que o metanol, pois a combustão de 1g de metanol
libera mais calor que a combustão de 1 g do cis-9-octadecenoato de metila.
e) a combustão de 28,2 g do ácido cis-9-ocadecenóico libera 2.200 Kj de calor.

Resoluções de Testes
Comentários Adicionais

220
Reações Orgânicas – Parte II
Resoluções de Testes
Comentários Adicionais

Reações Orgânicas – Parte II 221


Resoluções de Testes
Comentários Adicionais

Gabarito de:
Reações Orgânicas – Parte II (47 questões)

Gabarito das páginas 196, 197 e 198:


No Resposta No Resposta No Resposta No Resposta
01 E 04 VVFFF 07 D 10 FFVVF
02 C 05 VFVFF 08 VVFFF
03 D 06 VVVVF 09 B

Gabarito das páginas 201, 203, 204, 2015, 206 e 207:


No Resposta No Resposta No Resposta No Resposta
01 FVFFV 07 C 13 VFVVF 19 E
02 E 08 E 14 VVVVF 20 A
03 A 09 E 15 VVVVF 21 D
04 D 10 D 16 VFFFV 22 A
05 D 11 D 17 B 23 FVVVF
06 B 12 A 18 B

Gabarito das páginas 212, 213, 214, 215 e 216:


No Resposta No Resposta No Resposta No Resposta
01 FFVFV 06 C 11 C 16 D
02 A 07 D 12 A 17 E
03 D 08 A 13 VVFVV
04 E 09 VVVVF 14 VFVFV
05 VVFFF 10 VVVFF 15 VVFFV

Gabarito das páginas 218, 219 e 220:


No Resposta No Resposta No Resposta No Resposta
01 VVVVV 03 VFVFV 05 FVVVV 07 C
02 FVVFF 04 FVVFF 06 D

Comunique-se com seu professor: quimicaeber@hotmail.com


222
Reações Orgânicas – Parte II