Está en la página 1de 9

Escola Básica eSecundária Padre Alberto Neto

BIOLOGIA E GEOLOGIA – 10º ANO

Nome:_____________________________________Nº____ Turma: 10ºB

Classificação:__________________-____ pontos (____________ valores) Professora: _____________


Enc. Educação: _____________

TESTE DE AVALIAÇÃO – ___ dezembro 2017

Assunto : A Terra, um planeta muito especial.


Métodos de estudo para o interior da Geosfera.
Vulcanologia

VERSÂO 2.

Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.


Não é permitido o uso de corretor. Risque aquilo que pretende que não seja classificado.
As respostas ilegíveis ou que não possam ser identificadas são classificadas com zero pontos.
Para cada item, apresente apenas uma resposta. Se escrever mais do que uma resposta a um mesmo
item, apenas é classificada a resposta apresentada em primeiro lugar.

PROVA CONSTITUÍDA POR 9 PAGs

Nas respostas aos itens de escolha múltipla, selecione a opção correta.

1
GRUPO I

Projecto Deep Impact


No âmbito do projeto Deep Impact da NASA, a sonda espacial Impactor, com 370 kg, colidiu, a
4 Julho de 2005, com o cometa Tempel 1, descoberto em 1867 por Ernst Tempel. Este cometa, cuja
órbita tem um período de cinco anos e meio, constitui um excelente objeto de estudo em
astrogeologia. O choque provocou uma explosão de luz e originou uma cratera de dimensões
equivalentes às de um campo de futebol. Os objetivos principais deste projeto foram tentar
compreender o impacto que um cometa teria na superfície da Terra e avaliar a evolução do manto e da
crosta terrestres, a partir dos dados fornecidos pelo impacto num corpo celeste que pode ser
contemporâneo da formação do sistema solar e que, como tal, se apresenta como um «fóssil».
Os resultados foram conseguidos através de telescópios e de outros instrumentos, como a nave
flyby, cujo objetivo era fotografar o impacto. Os instrumentos registaram espectros de luz que não são
compatíveis com materiais terrestres. Foi também registada a existência de água, de etanol e de
compostos orgânicos de carbono.
Baseado em http://deepimpact.umd.edu
(consultado em Novembro de 2010)

1. A aproximação de um cometa em relação ao Sol provoca, no primeiro… (5 pts)


___ o aumento da sua massa e a solidificação de alguns dos seus constituintes.
___ a diminuição da sua massa e a solidificação de alguns dos seus constituintes.
___ o aumento da sua massa e a sublimação de alguns dos seus constituintes.
___ a diminuição da sua massa e a sublimação de alguns dos seus constituintes.

2. Com um período de cinco anos e meio, o cometa Tempel 1 é visível da Terra apenas durante
algum tempo, apresentando uma órbita… (5 pts)
___ concêntrica em torno da Terra. ___ concêntrica em torno do Sol.
___ excêntrica em torno da Terra. ___ excêntrica em torno do Sol.

3. Os espectros de luz registados após o impacto da sonda evidenciam, no cometa Tempel 1, a


presença de…(5 pts)
___ substâncias desconhecidas na Terra. ___ água no estado sólido.
___ outras formas de vida. ___ compostos carbonatados.

4. Faça corresponder, de acordo com as suas propriedades, cada tipo de corpo do sistema solar,
referido na coluna A, à respetiva designação, que consta da coluna B.
Utilize cada letra e cada número apenas uma vez. (10 pts)

COLUNA A COLUNA B
(a) Corpo que orbita em torno de um planeta principal. (1) Satélite
(b) Corpo sem luz própria, com elevada dimensão e com baixa (2) Planeta gasoso
densidade. (3) Planeta telúrico
(c) Corpo rochoso que se desloca entre as órbitas de Marte e de (4) Planetesimal
Júpiter.
(5) Asteroide
(d) Corpo diferenciado e com características essencialmente
(6) Cometa
rochosas.
(7) Estrela
(e) Corpo que resiste à atmosfera terrestre e que pode ser
recuperado. (8) Meteorito

5. Explique de que forma a colisão da sonda Impactor com a superfície do cometa Tempel 1 pode
contribuir para o conhecimento dos materiais constituintes da Terra aquando da sua formação.
(10 pts)

2
GRUPO II
O conhecimento do interior da Terra resulta da articulação de técnicas e métodos diversificados.
1. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações seguintes, relativas a alguns
métodos indirectos para o estudo do interior da Terra. (10 pts)
___ Há sempre correspondência entre as medições da gravidade num dado ponto da superfície da
geosfera e os valores teóricos esperados para essa zona.
___ As anomalias gravimétricas estão relacionadas com a presença de materiais de diferentes
densidades no interior da crusta.
___ O aumento de pressão desde a superfície até ao centro do planeta constitui um gradiente
geotérmico.
___ Designa-se por gradiente geobárico a variação da temperatura em função da profundidade.
___ O grau geotérmico corresponde à medição da distância, em profundidade, necessária para que
a temperatura aumente 1 °C.

2. A medição sistemática do campo magnético sobre os fundos oceânicos permitiu fazer cartas das
anomalias magnéticas e traçar o perfil magnético. A figura 1 representa o perfil magnético
perpendicularmente ao eixo da dorsal do Pacífico Este.

Figura 1

2.1.As bandas de rochas com a mesma polaridade distribuem-se, relativamente ao eixo da


dorsal…(5 pts)
___ de um modo aleatório de um e de outro lado.
___ de um modo inverso de um e de outro lado.
___ mais densamente de um lado do que do outro.
___ mais ou menos simetricamente.

2.2.No gráfico A, os números I e II assinalam... (5 pts)


___ anomalias positivas.
___ anomalias negativas.
___ uma anomalia positiva (I) e uma anomalia negativa (II).
___ uma anomalia negativa (I) e uma anomalia positiva (II).

2.3.Na actualidade, no eixo da dorsal verificam-se valores do campo magnético… (5 pts)


___ inferiores ao valor médio.
___ iguais ao valor médio.
___ superiores ao valor médio.
___ por vezes superiores, outras vezes inferiores ao valor médio.

3
2.4.A 100 km do eixo da dorsal as rochas apresentam polaridade _____ evidenciada pela
ocorrência de uma anomalia magnética ____. (5 pts)
___ normal […] positiva ___ normal […] negativa
___ inversa […] negativa ___ inversa […] positiva

3. Os gráficos da figura 2 representam estimativas da variação da temperatura com a profundidade.

A
Figura
2
B

3.1.Justifique a seguinte afirmação: “O gráfico B permite admitir a hipótese da existência de uma


fonte de calor interna.” (10 ptos)

3.2.Recorrendo ao gráfico A, calcule o gradiente geotérmico nos primeiros 20/40 km de


profundidade. Apresente os cálculos.(4 ptos)

3.3.Recorrendo ao gráfico A, calcule o grau geotérmico nos primeiros 40/80 km de profundidade.


Apresente os cálculos. (4 ptos)

3.4.Com o aumento da profundidade… (5 pts)


___ o grau e o gradiente geotérmico aumentam.
___ o grau e o gradiente geotérmico diminuem.
___ o grau geotérmico aumenta e gradiente geotérmico diminui.
___ o grau geotérmico diminui e gradiente geotérmico aumenta.

4
3.5. De acordo com o gráfico B, o gradiente geotérmico… (5 pts)
___ mantém-se constante na passagem do manto para núcleo.
___ é maior na astenosfera do que na litosfera.
___ mantém-se mais ou menos constante com o aumento da profundidade.
___ é mais baixo no núcleo externo do que no núcleo interno.

4. Explique o modo como a variação do fluxo térmico, ao longo dos fundos oceânicos, poderá
justificar a maior profundidade atingida pelos oceanos nas zonas mais afastadas das dorsais.
(15 pts)

GRUPO III
1. Analise os dados referidos na tabela I, relativos a alguns dos principais constituintes de dois
tipos de magmas (A e B) e leia atentamente o seguinte texto. Seguidamente responda às
questões.
“Foi em S. Pedro de Martinica (Antilhas)
Composição Magma A Magma B
química que ocorreu a mais destruidora erupção
Si O2 70 - 80% 43 - 53% vulcânica do século: 34 000 mortos e
Na2 O 6 - 9% 3 - 5% apenas dois sobreviventes. Em Abril
Ca O ---- 8 - 12% foram sentidos alguns pequenos abalos.
Mg O 4 - 6% 5 - 8%
Posteriormente, na manhã de 8 de Maio,
Fe2 O3 4 - 8% 9 - 14%
às 7h50 min, quatro violentas explosões
Al2 O3 12 - 16% 13 - 17%
Outros 2,5 % 5%
abalaram a ilha Martinica, ao mesmo
Gases 0,2 % 3% tempo que a cratera da montanha Pelée
vomitava uma enorme nuvem de gases
Tabela I inflamados e cinzas escaldantes. (…).”

1.1.Tendo em conta o seu teor em sílica, classifique os magmas A e B. (6 pts)

1.2.Indique, justificando, qual dos magmas da tabela terá originado a erupção de S. Pedro de
Martinica. (10 pts)

1.3.Localize tectonicamente a origem dos magmas A e B. (6 pts)

5
2. Emissão difusa de CO2 no vulcão Cerro Negro
O estudo da composição química e isotópica dos gases vulcânicos, bem como dos seus níveis de
emissão, proporciona uma informação valiosa, que se pode relacionar com o estado da atividade do
sistema vulcânico. As emissões de gases podem ser visíveis ou difusas.
O dióxido de carbono (CO2) é objeto da maioria dos estudos geoquímicos relacionados com a vigilância
vulcânica. Por um lado, depois do vapor de água, este gás é a espécie volátil maioritária nos gases
vulcânicos e, por outro, a sua baixa solubilidade a pressões moderadas nos fundidos silicatados facilita
a sua libertação para a atmosfera, constituindo um indicador efetivo dos processos que se
desenvolvem em profundidade.
As variações temporais da emissão de CO2 podem ser relacionadas com as mudanças no sistema
vulcânico, pelo que a monitorização da emissão deste gás constitui uma ferramenta importante para
identificar os lugares onde existe maior probabilidade de ocorrência de uma erupção. O presente
estudo pretendeu avaliar a evolução temporal e espacial das anomalias de fluxo do CO 2, num
determinado período, e a sua possível relação com o ciclo eruptivo do vulcão Cerro Negro.
O vulcão Cerro Negro, cuja última erupção ocorreu em 1999, está localizado no noroeste da Nicarágua,
pertencendo à cadeia vulcânica da América Central.
Os estudos de desgaseificação difusa de CO 2 no vulcão Cerro Negro incluíram sete campanhas, desde
dezembro de 1999 até dezembro de 2006. A distribuição espacial dos pontos de amostragem foi
similar em todas as campanhas, tendo a área de estudo aproximadamente 0,6 km 2. Em cada uma das
campanhas, avaliaram-se cerca de 176 pontos de medida de fluxo de CO2 e de temperatura do solo a
40 cm de profundidade. Uma parte dos resultados obtidos encontra‑se registada na Tabela 2.

Na Figura 3, está representada a evolução temporal da taxa de emissão total de CO 2 e a sismicidade


de origem vulcânica registada durante o período em que decorreu o estudo.

TABELA 2 Valor médio de fluxo Valor máximo de fluxo Temperatura


Mês/Ano
de CO2 (g m –2 d–1) de CO2 (g m –2 d–1) do solo (°C)
12/1999 4451 35 000 707
03/2002 619 26 500 453
03/2003 66 3000 170
01/2004 1233 18 000 130
03/2005 75 1966 384
03/2006 86 7224 319
12/2006 76 2771 255

Figura 3

Baseado em http://www.socgeol.org (consultado em dezembro de 2011)

2.1. O objetivo do estudo descrito foi… (5 pts)


___ relacionar a libertação de vapor de água com o vulcanismo.
___ avaliar as alterações nas quantidades de dióxido de carbono emitidas.
___ caracterizar a próxima erupção do vulcão Cerro Negro.
___ analisar a quantidade de eventos sísmicos de origem vulcânica.

6
2.2.Neste estudo, verifica-se que ao…(5 pts)
___ menor valor de emissões máximas de CO2 corresponde a temperatura de solo mais baixa.
___ maior número de eventos sísmicos corresponde a temperatura de solo mais alta.
___ menor valor médio de fluxo de CO2 corresponde a temperatura de solo mais baixa.
___ maior valor de emissão total de CO2 corresponde a temperatura de solo mais alta.

2.3.Os valores de emissão total de CO2 medidos durante a campanha de 2002… (5 pts)
___ indiciam uma erupção vulcânica a curto prazo.
___ indiciam uma crise sísmica a curto prazo.
___ resultam de atividade vulcânica recente.
___ resultam de atividade sísmica recente.

3. Faça corresponder cada uma das manifestações de vulcanismo expressas na coluna A à


respetiva designação, que consta da coluna B.
Utilize cada letra e cada número apenas uma vez. (10 pts)
COLUNA A COLUNA B
(a) Forma de relevo resultante da acumulação de materiais (1) Agulha
expelidos através de condutas secundárias. (2) Bolsada magmática
(b) Depressão de colapso localizada sobre a câmara magmática. (3) Caldeira
(c) Estrutura típica originada por lavas básicas. (4) Cone adventício
(d) Estrutura alongada resultante da consolidação de magma (5) Domo vulcânico
dentro da chaminé vulcânica e sua posterior erosão.
(6) Escoada
(e) Estrutura arredondada resultante da consolidação de lava
(7) Geiser
viscosa.
(8) Nuvem ardente

7
GRUPO IV

Leia com atenção o seguinte texto e de seguida responda às questões.

Os asteróides e os cometas são corpos celestes que podem representar uma ameaça para a
vida na Terra, uma vez que, se entrarem em rota de colisão com a Terra, poderão originar efeitos
globais com consequências catastróficas.
No dia 18 de Junho de 2004, foi descoberto um novo asteróide, posteriormente apelidado de
99942 Apophis. Este asteróide tem aproximadamente 270 metros de diâmetro e uma composição
semelhante à de um tipo raro de meteoritos conhecidos como condritos LL, ricos em piroxenas e
olivinas e com baixo teor em ferro metálico.
Os primeiros dados sobre a trajectória deste asteróide faziam acreditar que o risco de colisão
com a Terra era muito elevado. O conhecimento crescente sobre o Apophis permitiu que os cientistas
calculassem com maior rigor a sua órbita, e concluíssem que o asteróide passaria perto da Terra em
Abril de 2029, existindo a probabilidade, ainda que reduzida, de passar no «buraco de fechadura», ou
seja, num estreito corredor do espaço onde a força gravítica da Terra poderia desviar o asteróide,
colocando-o em rota de colisão com a Terra, em 2036.
Segundo a NASA, a maneira mais adequada de lidar com um asteróide potencialmente perigoso
seria enviar uma nave espacial que, ao exercer o seu efeito gravítico sobre o asteróide, o rebocaria,
alterando a sua rota e evitando a colisão com a Terra. Graças a este pequeno desvio, ampliado pela
vastidão do espaço, o asteróide poderia passar a dezenas de milhares de quilómetros da Terra. Se, no
entanto, ocorrer a colisão, formar-se-á uma cratera de impacto semelhante a tantas outras formadas
ao longo da história da Terra.
Também a Lua foi fortemente bombardeada por meteoritos no início da sua história, quando,
por debaixo de uma crosta lunar primitiva, existia um magma lunar abundante. Actualmente, a
superfície lunar apresenta zonas escuras resultantes do preenchimento de bacias de impacto com
magma basáltico solidificado, datado de aproximadamente 3000 M.a. As zonas claras apresentam um
maior número de crateras de impacto do que as zonas escuras e são mais antigas do que estas.

1. Se, em 2036, houver risco de colisão entre o Apophis e a Terra, isso deve-se ao facto de… (5 pts)
___ possuir dimensões muito inferiores às da Terra.
___ exercer uma força gravítica sobre a Terra.
___ ter sido previamente atraído pela força gravítica da Terra.
___ ser constituído por minerais existentes na Terra.

2. Por acreção de planetesimais, a massa da Terra foi aumentando e a conservação do calor


resultante dos impactos foi um dos factores que permitiu… (5 pts)
___ a migração gravítica dos materiais fundidos.
___ o aparecimento de uma crosta rica em ferro.
___ a manutenção da estrutura homogénea original.
___ o aumento da rigidez dos materiais rochosos.

3. A Lua é um satélite natural que apresenta… (5 pts)


___ uma atmosfera densa onde predomina o dióxido de carbono.
___ predominância de rochas magmáticas em toda a sua superfície.
___ idêntica composição litológica em toda a sua superfície.
___ crateras de impacto distribuídas uniformemente na crosta.

4. A análise das rochas recolhidas na Lua pelas missões espaciais Apollo, constitui um método _______,
que contribui para o conhecimento da estrutura da Terra, tal como os dados fornecidos _______. (5
pts)
___ indirecto ... pela sismologia.
___ indirecto ... pelo vulcanismo.
___ directo ... pela sismologia.
___ directo ... pelo vulcanismo.

8
GRUPO V
O Arquipélago de Cabo Verde
O arquipélago de Cabo Verde, cuja localização está assinalada na Figura 4, fica situado numa
região elevada do actual fundo oceânico. Esta elevação relaciona-se com um mecanismo do tipo hot
spot oceânico, que levou à acumulação de material eruptivo nos fundos oceânicos, entre a costa
africana e o rifte do Atlântico. O arquipélago teria sido formado na sequência de várias erupções
vulcânicas, inicialmente do tipo central e, mais tarde, complementadas por vulcanismo fissural.
As ilhas situam-se numa zona relativamente estável, dos pontos de vista vulcânico e sísmico,
embora para algumas delas existam registos significativos de actividade. Nas ilhas Brava e de Santo
Antão não ocorreram erupções desde o povoamento, mas a actividade sísmica é considerável. A
análise da distribuição da sismicidade instrumental em Cabo Verde, no período de 1977 a 1989,
representada na Figura 5, sugere que a actividade tectónica recente está bem marcada,
essencialmente, a ocidente, onde se reconhecem vários alinhamentos de epicentros.
É na ilha do Fogo que se
encontram as formas vulcânicas
mais recentes e mais bem
conservadas, devido ao seu
vulcanismo recente. Entre 1785 e
1995, a actividade vulcânica
tornou-se mais intermitente,
registando-se curtos períodos
efusivos. A erupção de 1995
apresentou duas fases: a primeira,
que ocorreu de 2 a 22 de Abril e
que originou um cone de
piroclastos, e a segunda, que
ocorreu de 22 de Abril a 26 de Maio
e que deu lugar a um campo de
Figura 4
lavas aa e pahoehoe.
Figura 5
Texto e Figura 2 baseados em http://www.dct.uminho.pt (consultado em Janeiro de 2011)
Figura 1 baseada em J. Debelmas e G. Mascle, As Grandes Estruturas Geológicas, 2000

1. O vulcanismo em Cabo Verde é do tipo… (5 pts)


___ intraplaca, em zonas de elevado gradiente geotérmico.
___ intraplaca, em zonas de baixo gradiente geotérmico.
___ interplaca, em zonas de baixo gradiente geotérmico.
___ interplaca, em zonas de elevado gradiente geotérmico.

2. As ilhas de Cabo Verde têm origem num vulcanismo…(5 pts)


___ primário, associado a uma coluna ascendente de magma mantélico.
___ primário, associado a fracturas da crosta, em zonas de rifte.
___ residual, associado a uma coluna ascendente de magma mantélico…
___ residual, associado a fracturas da crosta, em zonas de rifte.

3. Durante a actividade vulcânica de 1995, a erupção que ocorreu na segunda fase foi…(5 pts)
___ explosiva, caracterizada por uma lava viscosa.
___ efusiva, caracterizada por uma lava viscosa.
___ efusiva, caracterizada por uma lava fluida.
___ explosiva, caracterizada por uma lava fluida.

4. A comparação geomorfológica entre as ilhas a oriente, de litoral baixo e arenoso, e as ilhas a


ocidente, de costas altas e rochosas, apoia a hipótese de que as ilhas a oriente sejam as mais
antigas.
Explique de que modo a origem das ilhas de Cabo Verde e o contexto tectónico da placa africana
permitem apoiar a hipótese de as ilhas a oriente serem as mais antigas. (10 pts)

Bom Trabalho!