Está en la página 1de 3

08/01/2018 Produto CAP 30/45

CAP 30/45

O asfalto é um dos mais antigos materiais utilizados pelo homem. Escavações arqueológicas
revelam o seu emprego na Mesopotânia, como aglutinante em trabalhos de alvenaria, em
impermeabilização de reservatórios de água e em construção de estradas (Via Ápia/ Império
Romano).

As pavimentações asfálticas pioneiras, datam de 1.802 na França, 1838 nos E.E.U.U.


(Filadélfia) e 1869 na Inglaterra, sendo empregados os asfaltos naturais, provenientes de
jazidas de petróleo afloradas à superfície.

A partir de 1.909, iniciou-se o emprego de asfalto derivado da destilação do petróleo, o qual,


pela suas características de economia e pureza (em relação aos asfaltos naturais), constitui
atualmente a principal fonte de suprimento para pavimentação.

Os asfaltos (cimentos asfálticos) são aglutinantes, de cor escura, constituídos por misturas
complexas de hidrocarbonetos de elevada massa molecular, sendo encontrados na natureza,
em depósitos localizados (asfaltos naturais) ou por destilação em unidades industriais
(refinarias de petróleo).

ASFALTO CAP 30/45

O asfalto CAP 30/45 obtido pelo processo de destilação do petróleo, pelas refinarias da
Petrobrás S.A. provém de petróleos importados ou nacionais, para o emprego em serviços de
pavimentação ou industrial. Classifica-se de acordo com a sua consistência medida pela
penetração (de agulha) à 25ºC, em décimos de milímetro.

O asfalto CAP 30/45, é fabricado através das Refinarias da Petrobrás, e comercializados pelas
empresas distribuidoras, sendo disponibilizados pelas Refinarias REGAP (Betim / MG), REDUC
(Duque de Caxias / RJ), REPLAN (Paulínia / SP).

USOS:

O asfalto CAP 30/45 é empregado especificamente em serviços de pavimentação, com o


emprego de massas asfálticas usinadas e aplicadas à quente (ligante e agregados
aquecidos).

As massas asfálticas, a depender da função da camada no pavimento, usinadas com o Asfalto


CAP 30/45, são denominadas de C.A (concreto asfáltico),PMQ (pré-misturado à quente) e AAQ
(areia asfalto à quente).

O emprego do asfalto 30/45 (asfalto viscoso) é indicado nos serviços de pavimentação, sujeita
à deformação plástica tipo trilha de rodas, em vias de alta densidade de tráfego pesado ou
canalizado.

APRESENTAÇÃO:

O asfalto CAP 50/70 é fornecido à granel líquido aquecido, em carreta-tanque com


revestimento isotérmico e sistema de aquecimento com maçarico, por óleo térmico ou vapor,
sendo comercializado pela unidade de tonelada, ou entamborado com 200 quilos,
comercializado pela unidade de tambor.

ESTOCAGEM:

O produto (à granel líquido) é estocado aquecido em tanques apropriados isotérmicos, com


sistema de aquecimento, junto aos canteiros de obras para o abastecimento das usinas de
misturas asfálticas ou entamborado (ao ar livre).

O produto em período de estocagem (tempo indeterminado) não sofre degradação de suas


propriedades , desde quando procedimentos adequados sejam efetuados, não sendo
recomendadas operações de super aquecimento (>170ºC), ou manutenção de temperatura
elevada com sucessivos reaquecimentos por período prolongado de estocagem.

http://www.brasquimica.com.br/email/inc_imp.cfm?cod=23 1/3
08/01/2018 Produto CAP 30/45

Em caso de período prolongado de estocagem, recomenda-se manter a temperatura do asfalto


à 50ºC/ 60ºC ou até a temperatura ambiente, elevando-se à temperatura do material para o
processo de usinagem da massa asfáltica.

MANUSEIO:

Os asfaltos CAP 30/45 são enquadrados pela ONU: (3257), substância de risco: ( 9 ) e sub-
classe de risco: N.E. (substâncias líquidas que apresentam risco ao meio ambiente).

O produto, constituído de hidrocarbonetos, emitem gases quando em temperatura elevada,


recomendando-se o uso de equipamento de segurança (EPIs): óculos de proteção, máscara
anti-gás e luvas de raspa.

O contato do produto aquecido com a pele, causa queimadura grave, devendo ser removido
com óleos minerais (inertes) e lavagem com água em abundância.

O contato do produto (frio) com a pele, não causa irritações, devendo ser removidos com
diluente (óleos) e lavada com água e sabão.

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos: nº Pb 0011 / BR

TRANSPORTE:

O produto transportado em carretas iso-térmicas, dotadas com sistema de aquecimento para


otransporte de granel líquido aquecido, deverá ser descarregado no tanque de armazenamento
do canteiro de obras, na temperatura de 140ºC, adequada para o processo de descarga.

Será de responsabilidade da construtora, custos adicionais do consumo necessário de


combustíveis, no caso de solicitação de temperatura de descarga superior ao indicado.

RESTRIÇÃO AO EMPREGO:

O asfalto CAP 30/45, não é recomendado em serviços de pavimentação, por espargimento do


ligante à quente (tratamentos superficiais, pintura de ligação), devido ser um produto de alta
viscosidade, necessitando de altas temperaturas para o seu emprego.

Não executar serviços de pavimentação asfáltica em condições ambientais com temperatura


inferior à 10ºC, eminência de chuva no decorrer dos serviços ou sobre superfícies com
presença de umidade.

Apresenta deficiência de adesividade (química) com agregados minerais de característica


iônica ácida, sendo necessário ser aditivado com melhoradores de adesividade (dopes).

CARACTERÍSTICAS: (ANP – RESOLUÇÃO Nº 19 DE 11.07.2005)

ESPECIFICAÇÃO: CIMENTO ASFÁLTICO PETRÓLEO(CAP) POR PENETRAÇÃO

ENSAIOS UNID. MÉTODOS CAP 30/45

Penetração, 100g 5s, 25ºC 0,1mm NBR-6576 30-45

Ponto de amolecimento, min ºC NBR-6560 52

Viscosidade SSF, 135ºC, min s NBR-14950 192

Viscosidade SSF, 150ºC, min s NBR-14950 90

Viscosidade SSF, 177ºC, min s NBR-14950 40 - 150

Viscosidade BrookFiel, 135ºC, sp21, RPM


mínimo NBR-15184 374
20

Viscosidade BrookFiel, 150ºC, sp21 - mínimo NBR-15184 203


http://www.brasquimica.com.br/email/inc_imp.cfm?cod=23 2/3
08/01/2018 Produto CAP 30/45

Viscosidade Brook Fiel, 177ºC, sp21 - ----- NBR-15184 76-285

Índice de susceptibilidade térmica - - (-1,5 a +0,7)

Ponto de fulgor, min. ºC NBR-11341 235

Solubilidade (em tricloroetileno), min. % NBR-14855 99,5

Ductibilidade à 25ºC, mínimo cm NBR-6293 60

Ensaio do calor e do ar (RT FOT) 163ºC (D-3872) 85 minutos

Variação em massa, max % - 0,5

Ductibilidade, 25ºC, mínimo cm NBR-6293 10

Aumento do ponto amolecimento, max ºC NBR-6560 8

Penetração retida, mín. % NBR-6576 60

NOTA:O produto não deve produzir espuma, aquecido à 175ºC

http://www.brasquimica.com.br/email/inc_imp.cfm?cod=23 3/3