Está en la página 1de 14

Atividades a partir da obra

O cavaleiro da Dinamarca
Aprendizagens Interculturais
Secção II - Para os alunos mais velhos
Adelina Gouveia
Lúcia Vidal Soares
Paulo Feytor Pinto
São José Côrte-Real

PROJETO:
Estratégias e materiais
de ensino-aprendizagem
para Português Língua
Não Materna (PLNM)

e de Discursos expositivos.Para os alunos mais velhos Página | 2 . conseguiu chegar a casa. muitos anos vivia. justificando os argumentos. um cavaleiro. A ceia era preparada e partilhada por todos e. Na sua casa celebrava-se. II. como tinha prometido. o Natal.Desenvolver a leitura • Fazer uma leitura expressiva de uma narrativa literária. na Dinamarca. • Exprimir opiniões e pontos de vista. Assim fez! Percorreu e rezou em todos os lugares sagrados para os cristãos. preparou-se para o regresso. pela Flandres e por Antuérpia… Finalmente. Passou pelas grandes cidades de Itália. como a do nascimento de Jesus e a da visita que uns reis do oriente lhe tinham feito… Um certo Natal. III. Atividades a partir da obra O cavaleiro da Dinamarca GUIÃO PARA O PROFESSOR Público-alvo 3º ciclo (8º/9º anos) / Nível B1 ou B2. pedindo o fim da miséria e das guerras. no ano seguinte. sozinho no seu cavalo. ao serão. a viagem foi acidentada e cheia de aventuras que lhe permitiram conhecer mais terras. Cumprido o seu propósito. Resumo da história Há muitos. França. • Participar em diálogos e debates. 51. lutando contra todas as intempéries. no dia de Natal. Objetivos e Conteúdos Linguístico-comunicativos valorizando aspetos sonoro-musicais em prol da linguagem I. • Utilizar o dicionário.Desenvolver a expressão escrita Atividades a partir da obra O cavaleiro da Dinamarca Aprendizagens Interculturais Secção II . pessoas e costumes diferentes. Desenvolver a oralidade • Ouvindo a leitura de excertos de narrativas literárias. contavam-se histórias e lendas de perto e de longe. com solenidade. Materiais/recursos Planisfério ou fotocópia ampliada do folheto “Viagens de Palavras” da revista Noesis. por isso. não estaria com os seus. nesta data. o cavaleiro anunciou que tinha decidido visitar os lugares onde vivera Cristo e.

leitura oral. • Os textos podem ser trabalhados segundo estratégias diversificadas (p. Funcionamento da Língua • Conhecer. Trabalho autónomo Leitura integral do conto com recurso a guiões de orientação. • Enriquecimento do vocabulário – origem de algumas palavras. trabalho de grupo para análise do texto. • Construir narrativas (a partir da estudada) alterando um ou mais elementos. Organização da turma em 5 grupos para análise de diversos aspetos relacionados com a forma como a “diversidade” é apresentada. cada grupo pode selecionar um texto que considere significativo/ interessante ou que melhor evidencie os aspetos por si analisados. Interculturais. Atividades a partir da obra O cavaleiro da Dinamarca Aprendizagens Interculturais Secção II . 2. Pretérito Imperfeito e Pretérito Mais que Perfeito). para valorização do reconhecimento da diversidade cultural: • Reconhecer a importância da intercomunicação entre todas as pessoas. distinguir e usar os tempos do Passado em Português (Pretérito Perfeito Simples. (anexo 2) Oralidade e Leitura • Leitura silenciosa do texto. • Entender a LÍNGUA como uma entidade dinâmica que se constrói por interação com outras línguas e culturas (dá e recebe palavras). Leitura e Escrita • Apresentação do trabalho de cada grupo e construção de um ou mais cartazes que entrecruzem os dados resultantes da análise. ex. • Na sequência do trabalho anterior. Descrição da atividade 1. • Ser sensível ao “encontro” como sustentáculo do entendimento e da paz. • Levantamento do vocabulário ou expressões desconhecidas. (anexo 1) Oralidade. seguida de questionário oral e/ou escrito.Para os alunos mais velhos Página | 3 . • Valorizar a aprendizagem de línguas como forma de aproximação entre falantes de línguas e culturas diferentes. leitura e interpretação (…)). IV.

…. Funcionamento da língua • Valor dos três tempos do Passado em Português. • Viagens de palavras. . Sabendo que nem todos os alunos celebram o Natal. • Leitura oral expressiva.Localização dos sítios referidos na narrativa. organizar a turma em grupos.Para os alunos mais velhos Página | 4 . da Flandres. • Exercícios para a sua utilização correta. Procurar que. Escrita Tema para a escrita de um texto: “Como poderia ter acabado o “desencontro” entre o Português e o Africano? Como poderia ter corrido aquele encontro?” • Discussão de hipóteses em trabalho de grupo. “Todos iguais. Atividades a partir da obra O cavaleiro da Dinamarca Aprendizagens Interculturais Secção II . • Utilização do dicionário e/ ou explicação pelo professor. Utilização e explicação do “folheto” da revista Noesis.Rotas comerciais – papel de Veneza. (consultar ficha) História . • Organização e escrita da narrativa em trabalho individual autónomo (em sala de aula ou não). todos diferentes”. 51. (anexo 3) Consultar o calendário Celebração do Tempo – edições Paulinas e realização de atividades da ficha “Celebração do Tempo” (consultar ficha) Atividade de síntese e de avaliação: debate Tema “A importância de saber línguas no Encontro/ Desencontro” (anexo 4) Articulação com as outras Geografia disciplinas . Antuérpia (…). em cada grupo. se possível.Renascimento italiano . haja alunos/alunas de várias origens.Portugal e o desvio para Lisboa da rota das especiarias . • Resposta oral a perguntas feitas pelo professor para assegurar a compreensão global do texto.

sujeitos c) aceitação ou de intolerância? a) Como se chamam? A que género pertencem? Em que grupos sociais se integram?. Julgamos conveniente a explicitação de conceitos como diversidade. a) estereotipada/ não estereotipada. d) desprezo/admiração… a) diversos/uniformes?. Grupo E Heróis e heroínas b) Suscitam admiração ou não?. c) Por que motivo são valorizados? . b) existência ou não de subgrupos dentro do grande Grupo C Identificação de estilos de vida grupo?. estereótipo. apresentada c) realçando as diferenças/ as semelhanças?. Pode ser organizada uma atividade de pesquisa com um guião de orientação. b) enquadrada nos seus contextos/ realçando Forma como a diversidade é Grupo B apenas aspetos folclóricos?. etc. ANEXO 1 Temas e tópicos para o trabalho de grupo Grupos Temas Tópicos a) – cultural.. 3. Os tópicos de análise apresentados são apenas indicativos. e Pires.. Identificação das relações dos Grupo D b) partilha/solidariedade ou de dominação?. d) – física. M. Colibri Atividades a partir da obra O cavaleiro da Dinamarca Aprendizagens Interculturais Secção II . tolerância. M. e) – de classe social e económica.N (2010) – Educação Intercultural e Literatura Infantil – ed. b) – étnica. 2.. Grupo A Diversidade c) – religiosa. As sugestões de trabalho propostas apoiam-se em Morgado. c) -… a) interação /isolamento?. Caso não se consigam 5 grupos. não precisam de ser trabalhados de forma exaustiva e podem ser substituídos por outros eventualmente mais pertinentes.Para os alunos mais velhos Página | 5 . Nota 1. os temas e os tópicos podem ser organizados de outra maneira.

bailavam e dançavam também à moda da sua terra. bailando e cantando. Fez o gesto de comer e o negro apontou-lhe a floresta. . . com grandes saltos. Houve uma pequena pausa. os dois homens. Este desentendimento das línguas foi a causa de muitas mortes e combates. Depois. Depois ergueu a cabeça. lentamente. O negro sorriu de novo e mais uma vez respondeu as três palavras exóticas. Fez o gesto de beber e o negro apontou-lhe a floresta. Ao cabo de algum tempo saiu da floresta um homem que trazia na mão uma lança longa e fina e avançava negro e nu na claridade da praia. Com um gesto de convite o marinheiro apontou-lhe o seu batel. Mas o negro sacudiu a cabeça e recuou um passo.B. . O negro tornou a sorrir e tornou a repetir as palavras ininteligíveis. páginas 38 até 41). Mas o entendimento entre ambas as partes. seguiu o seu exemplo. para voltar a estabelecer a confiança. O negro sorriu e respondeu três palavras desconhecidas. Em frente um do outro bailaram algum tempo. Então Pêro Dias começou a falar por gestos. Andresen (excerto adaptado. os negros vinham ao encontro dos navegadores que. pararam. Este sorriu também e avançou uns passos. pois uns e outros não entendiam as respetivas linguagens. começou a cantar e a dançar. pouco mais avançava.Quero paz contigo – disse o branco em berbere. em lugares da costa onde nunca um navio tinha parado. ANEXO 2 Porém havia paragens onde os africanos e os portugueses já se conheciam e negociavam. Então. Vendo-o retrair-se o português. para corresponderem ao bom acolhimento. Quando chegou perto dos panos parou e examinou com alvoroço a oferta. (…) O português (mal ficou sozinho) caminhou até meio da praia e ali colocou panos coloridos que tinha trazido como presente. vigiando os gestos do homem branco que junto do batel continuava imóvel. caminharam ao encontro um do outro. encostou-se ao batel (que ficara) e esperou. Quando eles ficaram só a seis passos de distância. Avançava passo por passo. Depois recuou até à orla do mar. acontecia serem acolhidos com festa e alvoroço. O outro. sorrindo. Atividades a partir da obra O cavaleiro da Dinamarca Aprendizagens Interculturais Secção II . num acordo mútuo. (e mesmo os intérpretes berberes não conheciam a fala usada em tão longínquas paragens). muita vez. (…) In O cavaleiro da Dinamarca – de Sophia de M.Para os alunos mais velhos Página | 6 .Quero paz contigo – disse o branco na sua língua -. encarou o português e sorriu. E às vezes.Quero paz contigo – disse o branco em árabe -.

ANEXO 3 Sabendo que nem todos os alunos celebram o Natal. festeja-se o Natal? A festa mais importante é a 24 ou a 25? O que se faz? O que se come? O que não pode faltar? Faz-se a consoada? Trocam-se prendas? Antes ou depois da meia-noite? Ou no dia 25? Canta-se? O quê? a) Registar todos os pormenores.Para os alunos mais velhos Página | 7 . Se houver quem não celebre o Natal ou o celebre noutra data ou celebre outra festa religiosa de cariz semelhante: Como celebra? O que se faz? O que se come? O que não pode faltar na mesa? Trocam-se prendas? Quando? Há canções/ cânticos próprios? a) Procedimentos semelhantes ao anterior. Atividades a partir da obra O cavaleiro da Dinamarca Aprendizagens Interculturais Secção II . se possível. Procurar que. em cada grupo. Sugestão de questões possíveis: 1. 2. Em tua casa. b) Anotar as semelhanças e as diferenças numa tabela. haja alunos/alunas de várias origens. organizar a turma em grupos.

no estrangeiro. b) Como nos sentimos quando. alguém nos fala na nossa língua? c) Vantagens de saber línguas – “ as línguas abrem caminhos…” d) Exemplos concretos de “encontros” e “desencontros” e) Como evitar “desencontros”? Atividades a partir da obra O cavaleiro da Dinamarca Aprendizagens Interculturais Secção II . como exilado ou refugiado (…)). como imigrante.Para os alunos mais velhos Página | 8 . ANEXO 4 Tema do debate: ”Importância de saber línguas no “Encontro / Desencontro “ Sugestão de perguntas motivadoras: a) O que se sente quando se chega a um país cuja língua se não conhece? (de férias.

51 .Folheto “Viagens de Palavras” da revista Noesis.ANEXO 5 .

Atividades a partir da obra O cavaleiro da Dinamarca Aprendizagens Interculturais Secção II .Para os alunos mais velhos Página | 10 .

ou multilinguístico. No meio bi. .youtube.02.com/watch?v=3iR3bJKk1Xc&feature=related (acedido a 28. moldada nas várias civilizações humanas especialmente em contextos de ritual diversos.. O recurso a informação e obras/interpretações musicais disponíveis na internet para a construção de discussões e atividades pedagógicas a partir de ideias que possam surgir revela-se especialmente vantajoso. INFORMAÇÃO DE APOIO O Cavaleiro da Dinamarca (3º ciclo) (Sobrenatural. as sugestões para uma educação auditiva que propomos a partir deste conto sublinham aspetos úteis para a reflexão em torno do sobrenatural. mi. disponível em: http://portal. e no contexto da educação intercultural.2012) . . Atribui-se esta invenção ao monge italiano Guido d’Arezzo que viveu no século XI.pdf (acedido a 28.unesco.org/culture/en/files/33947/11798495493AntonioDamasio- SpeechRevised. Art and Education”. sobre a pauta. sugerimos a propósito da reflexão acerca do relacionamento entre música e religião (católica e outras).. com acesso à sua transcrição musical sugerimos o exemplo disponível em: http://www. ritual. Para uma interpretação deste hino religioso.O nome das notas musicais (dó. João Baptista. a educação auditiva – atendendo não só ao som mas a outras características da música e da fala – reveste-se de significado especial. António e Hanna (2007) “Brain. resulta de um processo muito longo que começou precisamente na Idade 1 Comunicação de abertura da Conferência Mundial de Educação Artística da UNESCO em Lisboa em Março de 2006 in Damásio. explorados cultural e comercialmente.pdf/AntonioDamasio-SpeechRevised.A escrita musical.02. ré.2012). ) foi inventado por monges medievais a partir das iniciais dos versos da primeira estrofe de um hino religioso em latim a S. comercial) A audição e a produção musical ativam mecanismos emocionais que potenciam – acelerando – os mecanismos racionais (Damásio 2006)1 desenvolvidos na prática pedagógica tradicional do ocidente. Questões muito pragmáticas: . Para a reflexão acerca do poder da música na comunicação com o sobrenatural: A partir da narração da deslocação do cavaleiro ao berço da cristandade para celebrar o Natal. Nesta perspetiva. que igualmente se generalizou em termos globais por todo o planeta.

Um excerto (a Parte V) da Oratória de Natal BWV 248 de Johann Sebastian Bach.com/watch?v=jLLYsoHF9pg&feature=related (acedido a 28. pelo Coro Monteverdi e os English Baroque Soloists.2012) Atividades a partir da obra O cavaleiro da Dinamarca Aprendizagens Interculturais Secção II . Assim sendo. já circulavam na Europa livros de música fora do circuito religioso dos conventos e das igrejas.Para os alunos mais velhos Página | 12 . Para uma noção da evolução dos símbolos de escrita musical sugiro a tabela disponível em: http://www.br/bordini/not_mus/hist. numa interpretação excelente. decorada no formato e técnica que ficou conhecido como iluminura. numa tradição cultural religiosa de inspiração protestante.htm (acedido a 23. apresenta características completamente diferentes das medievais.2012) .02. ficaram por muitos séculos subjugados ao poder da igreja católica.tumblr.A escrita musical e a arte bibliográfica desenvolveram-se em conjunto e. isto é. Espanha.03. disponível em: http://medievalthedas. isto é cantada a várias vozes. em uníssono.com/post/16586923864/french-music-book-from-c-1475- medieval (acedido a 28. então já polifónica. A celebração musical do Natal através do tempo: . a inquisição. de notar em especial o valor artístico dado à primeira letra de cada texto. Puer Natus in Bethlehem em canto gregoriano de origem medieval.youtube.2012) .Muitos anos depois. no final da Idade Média. e com acompanhamento de instrumentos musicais. Disponível em: http://all.tv/?media=118265&postings (acedido a 28. já no Período Barroco a música coral. cantado por monges de São Domingos de Silos. Média na Europa.Embora a edição de livros se tenha autonomizado relativamente às instituições religiosas. a uma só voz. com instrumentos da época está disponível em: http://www.gloria. nos escritórios dos mosteiros e conventos da religião católica.02.clem. província de Burgos. É o caso do exemplo de um livro de música francês do final do século XV.ufba. o sistema de inspeção do pensamento e da escrita.02. de notar também que os espaços livres das páginas eram no geral decorados com motivos alusivos ao conteúdo dos textos musicados. as instituições educativas debruçaram-se por muito tempo apenas sobre a música de caráter religioso.2012) . assim como o domínio da tarefa educativa.

numa interpretação do coro do King’s College de Cambridge.2012) .Para os alunos mais velhos Página | 13 .youtube.Da mesma época. Alguns exemplos ilustrativos provenientes de tradições variadas são: o Da Rússia um exemplo coral disponível em: http://www.youtube. começou a crescer a tradição dos cantos de natal polifónicos. na sequência da influência civilizacional dita ocidental. e das que usaram a música como potenciadora de sucesso. .youtube.2012) Uma indústria que desenvolveu esta tradição de um modo muito significativo foi a da Walt Disney. Sugerimos neste caso. a obra musical da tradição erudita europeia com mais representações de sempre. um excerto do filme Mickey’s Once Upon A Christmas. disponível em: http://www.Desde o tempo da reforma protestante da igreja católica no século XVI. data a célebre oratória O Messias de George Frideric Handel. as edições impressas de música escrita testemunham a prática desta tradição desde as primeiras décadas do século XIX.02.2012) o Da Roménia um exemplo a solo com acompanhamento à guitarra. disponível em: Atividades a partir da obra O cavaleiro da Dinamarca Aprendizagens Interculturais Secção II .youtube. por exemplo. chamados no mundo anglófono Christmas Carols. Entre os exemplos mais significativos constam os das indústrias americanas que desde cedo atenderam a aspetos linguísticos interculturais de interesse turístico como o testemunha o canto de Natal havaiano Mele Kalikimaka cantado. disponível em: http://www.02. pelo recordista de vendas Bing Crosby. À falta de registos sonoros que só foram possíveis a partir do final do século XIX. disponível em: http://www. com maior ou menor influência industrial. o Período Barroco.2012) . Dela sugerimos a audição do número coral Alleluia.com/watch?v=1brU9i2Y8xA&feature=related (acedido a 28. A profusão das indústrias musicais.02. disponível em: http://www.youtube.02.com/watch?v=gkLXbNAlQGo (acedido a 28. como exemplo.2012) o Da Áustria um exemplo coral dos Pequenos Cantores Viena.02.com/watch?v=C3TUWU_yg4s&feature=related (acedido a 28.O Natal celebra-se musicalmente por todo o mundo.com/watch?v=PN37QU7yoj4 (acedido a 28. no século XX encarregou-se de tornar esta tradição num êxito popular e comercial nunca antes visto.com/watch?v=hEvGKUXW0iI&feature=list_related&playnext=1&list =AVGxdCwVVULXfvYEgQaJHpO60Xx9rpCxkD (acedido a 28.

02.youtube.com/watch?v=w46ogcfnvjk (acedido a 28.Para os alunos mais velhos Página | 14 .02.02.com/watch?v=SC1GfEXjaBU (acedido a 28.02.2012) o De Cabo Verde. disponível em: http://www. http://www. disponível em: http://www. disponível em: http://www.02.youtube.youtube.2012) o Da França o tradicional cântico Il est né le Divin Enfant pelos Pequenos Cantores da Cruz de Pau.youtube.com/watch?v=obEFYxT8Y4E (acedido a 28.com/watch?v=M7wxhYcLO9k (acedido a 28.2012) o Dos Estados Unidos da América uma rapsódia do tradicional Gospel de Natal por Jennifer Hudson. um anúncio da companhia de aviação Varig que tornou célebre uma canção de Natal. Hoje é Natal.2012) o Do Brasil.com/watch?v=W2QEYNMIem4&feature=player_embedded# (acedido a 28. disponível em: http://www.youtube.2012) Atividades a partir da obra O cavaleiro da Dinamarca Aprendizagens Interculturais Secção II . pela voz de Cesária Évora.