Está en la página 1de 9

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

FACULDADE DE MATEMÁTICA
CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE BRAGANÇA

MARCIO ANTONIO DA SILVA FERREIRA

A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO MATEMÁTICO POR MEIO DE
ATIVIDADES LÚDICAS

Bragança- Pa
2017

Orientadora: Prof.Pará 2017 . na Faculdade de Matemática da Universidade Federal do Pará. 2 MARCIO ANTONIO DA SILVA FERREIRA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO MATEMÁTICO POR MEIO DE ATIVIDADES LÚDICAS O ENSINO DA MATEMÁTICA NUMA PERSPECTIVA CONTEXTUALIZADA: Projeto de pesquisa apresentado como requisito para aprovação na disciplina de Metodologia Científica. Msc Alessandra Bragança .

5 8 METODOLOGIA........................................................................................................1 OBJETIVO GERAL......................................................6 9 REFERÊNCIAS............................... SUMÁRIO 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO...............................8 ..4 3 DELIMITAÇÃO DO TEMA......................................................4 4 FORMULAÇÃO DO PROBLEMA....................................................................................................................5 6.........................4 2 TEMA............................6 8...........6 8....2 TÉCNICAS DE PESQUISA..........................4 5 JUSTIFICATIVA...............................................................5 7 EMBASAMENTO TEÓRICO...........................................................................................5 6..........................................................4 6 OBJETIVOS..............................................................................................................1 MÉTODO DE ABORDAGEM.........................................................................................................................................................................................2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS.................................

Esta por ser vista como difícil e algumas e alguns professores não se interessarem em desmistificar este fato. 3 DELIMITAÇÃO DO TEMA Uma análise critica sobre a metodologia utilizada nas aulas. visto que as atividades de resolução dos problemas/situações matemáticos requer muito mais do que simples interpretações numéricas. 4 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO Discente: Marcio Antonio da Silva Ferreira Orientadora Prof. 4 FORMULAÇÃO DO PROBLEMA Como é feito a aplicação da metodologia do ensino da matemática na turma do 6º ano da Escola Maria Augusta? 5 JUSTIFICATIVA A educação passa por várias necessidades e uma das disciplinas onde a necessidade é maior é a matemática. Msc Alessandra Área temática: 2 TEMA O Ensino da Matemática numa perspectiva contextualizada: enfatizando a prática metodológica na escola Maria Augusta. mas . As praticas dos professores fazem com que a matemática se transforme em um nó apertado difícil de desatar. na turma do 6º ano do Ensino Fundamental. acaba por fazer com que o aluno se feche e não sinta vontade de aprender. onde as crianças não a veem como ciência.

demonstrando que através de atividades lúdicas existe aprendizado. 6 OBJETIVOS 6. fazendo com que ela construa seu próprio conhecimento matemático sem notar que está realizando tal fato. onde a professora enche o quadro e o aluno copia provas. ajudando a criança a construir seu conhecimento matemático por meio de atividades lúdicas e incentivando-a a aprender. e que a partir destas a criança aguça sua criatividade. O professor deve ser educador.1 OBJETIVO GERAL  Investigar sobre as questões metodológicas do ensino da Matemática abordando de modo critico e reflexivo os aspectos do processo ensino- aprendizagem . espontaneidade e raciocínio lógico. pois estas proporcionam o desenvolvimento cognitivo social e moral da criança. A inserção de atividades lúdicas no ensino da matemática seria uma opção para incentivar o aluno vir a gostar de matemática. Não podemos ver nossas crianças como depósitos de conhecimento e oferecer-lhes o conhecimento já pronto. A matemática precisa de práticas que a deixem agradável e que transforme a sala em um ambiente motivador para o processo de ensino aprendizagem sem que haja a repressão dos exercícios rotineiros. mas sim oferecer situações problema que as mesmas possam construir seu próprio conhecimento. 5 sim como uma disciplina que deve ser concluída para obter aprovação no final do ano.

Tal discussão tem influenciado análise e revisões nos currículos de Matemática no ensino fundamental. 7). a educação é submetida a novas atribuições de valores. para manejar e conviver com a realidade sensível.  Identificar como os professores ensinam os conteúdos matemáticos. e como seu imaginário. A cada nova forma de poder que se estabelece na sociedade. matemática e educação são estratégias contextualizadas e totalmente dependentes. tanto em relação aos métodos de ensino. quanto em relação às políticas educacionais. 7 EMBASAMENTO TEÓRICO A educação vem percorrendo uma longa trajetória. 6 6. pois D”AMBROSIO refere que: A disciplina Matemática é vista como uma estratégia desenvolvida pela espécie humana para explicar. econômicas e sociais que se processaram no decorrer da história. desde a sistematização do saber.  Analisar se a prática metodológica aplicada na escola é satisfatória ou não para com os alunos do 6º ano. entender.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS  Investigar como o ensino da Matemática se desenvolve na escola pública. O Ensino da Matemática também vem passando por grandes transformações e isso é natural. Discussões no âmbito da Educação Matemática que acontecem no Brasil e em outros países apontam a necessidade de adequar o trabalho escolar a uma nova realidade marcada pela crescente presença da Matemática em diversos campos da atividade humana. No decorrer dessa trajetória a educação escolar vem passando por diversas modificações que foram consequências das transformações políticas. perceptível. 1996. Consequentemente. naturalmente dentro de um contexto natural e cultural (Ambrosio. p. até os dias atuais. .

. a National Council of Teachers of Mathematics – NCTM-. na aprendizagem da matemática. Esse movimento provocou discussões e amplas reformas no currículo de Matemática. o ensino de Matemática no Brasil. A resolução de problemas era destacadas como o foco do ensino de Matemática. assim como em outros países. Em 1980. o quadro atual do ensino de Matemática no Brasil para compreender os rumos dessas novas propostas. além dos cognitivos. etc. teve grande influencia. a topologia. A partir dos anos 20 os movimentos de orientação curricular ocorridos no Brasil não tiveram força suficiente para mudar a prática docente dos professores para eliminar o caráter elitista desse ensino e melhorar sua qualidade. imprimiu novos rumos às discussões curriculares. No Brasil. durante longo período. 1996. só vindo a refluir a partir da constatação de inadequação de alguns de seus princípios básicos e das distorções ocorridas. das estruturas algébricas. dos Estados Unidos apresentou recomendações para o ensino de Matemática no documento “Agenda para Ação”. o movimento Matemática Moderna. com muita participação dos alunos. Em 1970. A compreensão da relevância de aspectos sociais. Em relação a esse movimento D’AMBROSIO refere que: Não há como negar que desse movimento ficou um outro modo de conduzir as aulas. em especial daqueles das séries inicias do ensino fundamental o que tornou seu maior problema. em Educação Matemática assistiu-se ao movimento da matemática moderna entrando em declínio em todo o mundo. antropológicos. com uma percepção da importância de atividades. veiculado principalmente pelos livros didáticos. Nas décadas de 60/70. Infelizmente o que se propunha estava fora do alcance dos alunos. O ensino proposto fundamentou-se em grandes estruturas que organizavam o conhecimento matemático contemporâneo e enfatizava a teoria dos conjuntos. 59). foi influenciados por um movimento de renovação que ficou conhecido como “Matemática Moderna”. 7 Assim. deve-se retomar a trajetória das reformas curriculares ocorridas nos últimos anos e analisar. p. eliminando a ênfase antes exclusiva em contas e correções (Ambrosio. linguísticos.

1 MÉTODO DE ABORDAGEM Para a realização desta Pesquisa. no município de Nova Timboteua. adotarei a abordagem qualitativa realizada por meio de técnica de coletas de dados. REFERENCIAS . A análise dos dados será de natureza qualitativa através da qual poderei identificar o conteúdo das falas dos informantes e interpreta-las de forma a evidenciar as questões investigadas. porque percebo que de modo geral me proporcionará um contato real com o assunto pesquisado em uma Escola Municipal em Quatro Bocas. 8.2 TÉCNICAS DE PESQUISA O tipo de pesquisa a ser realizada é a pesquisa de campo de natureza descritiva. O projeto como todo será trabalhado com embasamento teórico com citações de vários autores referentes à área de pesquisa. aplicação de questionários por considerar a mais adequada para responderem as questões propostas. 8 8 METODOLOGIA Os procedimentos metodológicos serão utilizados a abordagem qualitativa juntamente com a pesquisa de campo. 8. 9. Usarei como informantes dessa pesquisa: educadores e alunos do 6º ano do Ensino Fundamental.

Matemática – Terceiro e Quarto ciclos do Ensino Fundamental – Brasilia: MEC/SEF. . 2ª ed. MINISTERIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO. 1997. Secretaria da Educação Fundamental. Paramentros Curriculares Ncionais. 1996. Campinas: Summus. (PCN). Da realidade a ação: Reflexões em Educação matemática. Ubiratan. 9 D’AMBROSIO.