Está en la página 1de 54

Centro de Educação do Trabalhador

CURSO DE REDAÇÃO

Rio Branco – Acre/ 2010
CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR
Rua Isaura Parente 2.710 - Estação Experimental
Fones(68) 3901- 4411/4412/4413/4418
Site: www.sesiac.org.br

0

SUMÁRIO

Curso de Redação- (Quem lê escreve melhor sim!)...................................................... 02
Apresentação do Curso................................................................................................. 03
A Arte de Escrever......................................................................................................... 04
O Processo da Redação............................................................................................... 05
O Comportamento antes de escrever........................................................................... 05
A Estética de uma Redação.......................................................................................... 06
Apresentação da Redação............................................................................................ 07
Antes de Escrever......................................................................................................... 10
Modalidades de Redação............................................................................................. 11
Modalidades de Redação – Descrição......................................................................... 12
Modalidades de Redação – Narração.......................................................................... 13
Modalidades de Redação – Dissertação...................................................................... 15
Orientação Técnica....................................................................................................... 18
Orientação Específica – Conteúdo................................................................................ 19
Orientação Específica – Estrutura................................................................................. 23
Orientação específica – Gramática............................................................................... 24
Orientação Específica – Linguagem............................................................................. 24
Orientações Gerais....................................................................................................... 25
Orientações Gerais - Contexto, Texto e sua Coesão................................................... 26
Orientações Gerais - Coerência Textual...................................................................... 26
Orientações Gerais - Cuidados com a Gramática........................................................ 28
Orientações Gerais - Escreva com Simplicidade.......................................................... 29
Dissertação: Diferença entre Tema e Título................................................................... 31
Orientações Gerais - O entendimento do Tema............................................................ 31
Orientações Gerais - Desenvolvendo um Tema........................................................... 33
Esquema de Dissertação.............................................................................................. 34
Orientações Gerais - Esquema Causa e Conseqüência............................................... 35
Orientações Gerais - Antítese e Contra-Argumentação............................................... 37
Orientações Gerais - Diferenças entre a língua falada e a escrita................................ 39
Dissertação.................................................................................................................... 41
Os dez mandamentos da redação................................................................................ 43
Pontuação..................................................................................................................... 44
Melhore sua Redação................................................................................................... 47
Dicas de redação......................................................................................................... 50
Bibliografia................................................................................................................... 53

CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR
Rua Isaura Parente 2.710 - Estação Experimental
Fones(68) 3901- 4411/4412/4413/4418
Site: www.sesiac.org.br

1

CURSO DE REDAÇÃO
QUEM LÊ ESCREVE MELHOR SIM!

A leitura influencia a escrita por vários motivos: o leitor toma contato com novas
formas lingüísticas, enriquece o vocabulário, descobre mundos e amplia seus
conhecimentos.
É praticamente impossível que um apreciador da leitura não consiga escrever
bem. Mas não podemos nos esquecer de que exige certas habilidades para melhor
aproveitamento, o leitor precisa de capacidade de análise e interpretação. Só assim ele
extrai substrato dos livros para seu texto.
Para escrever bem, é preciso ter posição crítica e fazer a leitura do mundo. E
quem não ler geralmente fica limitado ao seu mundo. O jornal e os livros ajudam o
indivíduo a conquistar novos conhecimentos. Além de enriquecer o vocabulário, ele
pode ter contato com diferentes pontos de vista. Através da leitura, o ser humano
cresce e toma contato com o universo.
A televisão pode ajudar a ampliar horizonte, mas possui linguagem diferente da
escrita. Parafraseando Drummond, diria que escrever só se aprende escrevendo. E
lendo muito.
Walter Armellele Júnior, 34.
É professor de redação do Ensino Médio.
(Folha de S.Paulo, 20 maio 1991.)

A você que está iniciando esse Curso de Redação desejamos
boas vindas e que tenhas êxito nessa sua nova caminhada.
São os votos da equipe do CET.

CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR
Rua Isaura Parente 2.710 - Estação Experimental
Fones(68) 3901- 4411/4412/4413/4418
Site: www.sesiac.org.br

2

Apresentação do Curso de Redação
Comunicar-nos é criar. É oferecer a outrem as nossas idéias, as nossas opiniões, as nossas
experiências de vida. É mostrar a nossa cultura e personalidade. A comunicação escrita,
muito mais que a oral, é o nosso auto-retrato. A redação surge como um verdadeiro espelho
do que somos – é o peso de nossa bagagem.
Escrever não é tão difícil quanto você possa imaginar. Todos nós temos facilidade ou não
para redigir. Somos capazes de criar composições adequadas, principalmente quando nos
são fornecidas técnicas que possam nos orientar na elaboração de nossas redações.
Muitas vezes
dizem como
desenvolver
organizado e

você é solicitado a escrever sobre este ou aquele assunto, mas nem sempre lhe
fazê-lo. O objetivo primordial de todo professor de Língua Portuguesa é
no aluno condições para que ele possa redigir um texto fluente, claro,
criativo.

Este curso propõe-se a mostrar alguns dos mecanismos de que você pode dispor para redigir
bem. Estes mecanismos serão ensinados sob a forma de esquemas. São abrangentes e
provavelmente o ajudará a organizar suas idéias, de modo a fazer redações lógicas, claras,
objetivas e bem elaboradas.
É por intermédio das palavras que o indivíduo manifesta o seu mundo interior – emoção,
sentimentos, intuições, dúvidas, medo, paixões, impressões de si, dos outros e da sociedade
ao qual faz parte. Porém é importante lembrar que só o conhecimento de certas técnicas de
redação não basta para fazê-lo redigir de maneira eficiente. Convém sempre saber lidar com
as palavras, estruturá-las de forma coerente, criativa e original. E isso é algo que se
consegue gradativamente, procurando aprender e diferenciar as várias maneiras de
expressão. A leitura dos textos que registram os fatos históricos, as descobertas científicas,
os debates atuais sobre as questões de maior importância e a obra de grandes autores, é
fator indispensável para a compreensão do mundo.
São muitas as influências que o aluno recebe durante o seu desenvolvimento. Nos dias de
hoje, além do convívio escolar, familiar e social, ele sofre também a influência do mundo
“globalizado” e das constantes e instantâneas transformações que ocorrem e que obrigam a
estar sempre bem informado, procurando assimilar a imensa massa de informações que é
despejada sobre ele. Digerir, selecionar e organizar o conteúdo de toda essa carga
informativa buscando expressá-lo num texto de forma correta, criativa e original, requer do
indivíduo um aprendizado constante.
O esforço, a dedicação, o reconhecer-se capaz – são os elementos que juntos, propiciarão ao
aluno as condições para adquirir a autoconfiança perdida ao longo de anos sem preparo
específico, refletido basicamente em bloqueios brancos mentais ou na apavorante
quantidade de erros que surgem após uma correção. É básico que cada um venha a creditar
em si mesmo sentindo-se suficientemente capaz por meios de treinos contínuos, elaborar
uma redação que atinja os padrões mínimos da objetividade, clareza e correção da idéias:
pré-requisitos exigidos e propostos para a redação nos vestibulares ou concursos públicos.
Portanto:
Eu + Força de Vontade Proporcional às Minhas Dificuldades= TREINO + TREINO + TREINO...
Esta é a regra: Escrever? Só escrevendo!...

CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR
Rua Isaura Parente 2.710 - Estação Experimental
Fones(68) 3901- 4411/4412/4413/4418
Site: www.sesiac.org.br

3

A ARTE DE ESCREVER
Escrever é produzir e emitir idéias por meio de um assunto concreto (mensagem) usando
canais de comunicação que facilitam o entendimento do receptor.
Escrever é usar o idioma (a nossa gramática e a nossa literatura) aplicando as formas e
técnicas de redação adequadas ao texto proposto pelo examinador da prova.
Cada redação tem uma forma de comunicação usando a referência temática e fazendo
estilos diferentes e pessoais que só percebemos na Literatura de grandes obras e escritores.
Os problemas na redação, os erros ortográficos, a dificuldade de manter uma estrutura
linear ao tema solicitado, a falta de leitura cotidiana, erros de acentuação e pontuação, a
fuga da linha de pensamento na introdução e perda da seqüência lógica leva a uma redação
não muito clara, concisa e harmônica.
A prática da redação leva a perda da ansiedade e do chamado “branco” que ocorre na hora
de redigir sendo assunto que preocupa grandes escritores como Othon Garcia em sua Obra
Comunicação em Prosa Moderna. Outros buscam uma parte prática acerca da estrutura
redacional como podemos louvar o trabalho dos autores Magna Becker Soares e Edson
Nascimento Campos em sua Obra Técnica de Redação. Enfim, “... Fazer uma REDAÇÃO
significa construir atos de comunicação.”
O Processo da Redação
Para montar um texto, articulamos frases entre si segundo algumas regras. Assim como a
frase não é produto da simples soma de palavras, o texto não é a simples soma de frases.
É claro que as leis de organização das frases para montar o texto são diferentes das leis de
organização das palavras para montar a frase. Mas há alguma analogia.
No processo de redação existe um plano estruturado para ligação lógica do que o emissor
codificador quer transmitir ao receptor ou decodificador da mensagem, ou melhor, temos
uma seqüência de idéias que geram um diálogo entre duas pessoas (escritor e leitor/
vestibulando e examinador) por meio de idéias que são tecidas por meio do tema proposto e
delimitado.
Será trabalhado um plano de trabalho lógico ao leitor:onde a Introdução,será mostrada
como o início de uma idéia geral e importante (objeto principal do trabalho),que “convida” o
leitor a continuar a “viagem” pelos seus pensamentos e idéias formadas a cerca do assunto
abordado. Construímos o núcleo-frasal que será desenvolvido; o Desenvolvimento que é a
manifestação do tema em todos os seus elementos (afirmação ou negação). Nele se
desenvolvem os conceitos e argumentos, observando-se a clareza e a concisão do parágrafo.
Conclusão é o sintetizador do desenvolvimento e criador do elo final com a idéia geral
mencionada na introdução.
O Comportamento antes de escrever
A partir do tema, do texto ou do exercício:
a) Leitura intensa e atenta do que foi proposto;
b) Esboço do trabalho, enumerando idéias possíveis para serem desenvolvidas;
c) Analise e seleção das melhores idéias, com a exclusão do desnecessário e inclusão das
novas idéias necessárias;
CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR
Rua Isaura Parente 2.710 - Estação Experimental
Fones(68) 3901- 4411/4412/4413/4418
Site: www.sesiac.org.br

4

4411/4412/4413/4418 Site: www. podemos achar que é muito fácil. Em algumas redações. f) Fazer a crítica do rascunho nas seguintes dimensões: Conteúdo: Verifique se desenvolveu bem o que foi proposto. se argumentou bem. Cuide então. da sua linguagem. mas. cuidando sempre.br 5 . por isso a seqüência Lógica se perde no meio do caminho e fica sem sentido no que diz respeito ao desenvolvimento de seus argumentos centrais e finais para uma conclusão mais segura e estruturada. quantas vezes forem necessárias. número de linhas (geralmente de 20 a 50). Expressão e Estrutura: Verifique se há continuidade lógica: introdução. atentando. ao formar um plano de trabalho para escrever sua redação. gíria. mas seja claro e coerente. simples. ortografia e concordância. redução (particularização demasiada). parágrafos. esboçando a estrutura do trabalho. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2.d) Leitura de um rascunho de um modo livre e adequado ao seu modo de continuidade. Para você rever e para totalizar nosso curso. b) Nunca coloque uma expressão que desconheça. recendo seu trabalho. Lembre-se sempre que. da apresentação formal do texto definitivo: letra (legível). não cometeu extrapolação (saiu fora do assunto). faça exercícios com os assuntos e os temas. para que seja adequada ao tema. Basta fazer uma frase-núcleo que será a sua idéia geral a ser desenvolvida nos parágrafos que se seguirão. Não há mais nada a transformar. podemos notar que a estética não é tão ordenada. surge algo que torna importante o nosso ato de escrever que se mantém na forma de passar a mensagem ao nosso leitor e a estética do trabalho redacional. Aplique seus conhecimentos de gramática. desenvolvimento e conclusão. seu rascunho.org. pronto! – é hora de passar a limpo. Surge então a busca por um trabalho mais limpo e com estética para a estrutura. criativa. Isto são apenas sugestões que você pode adaptar ao seu modo. oralidade. Exponha livremente seu pensamento. de diversos estilos. Agora. especialmente.710 . margens. ou contradição.sesiac.Estação Experimental Fones(68) 3901. de um modo livre e adequado ao seu modo de escrever. Transforme. pois o erro de ortografia e acentuação é o que mais tira pontos em uma redação. para a pontuação. acentuação. A Estética de uma Redação No nosso primeiro contato com a redação. e outros). na realidade. e) Tentativa de um rascunho. concisa e sem vícios (chavões. para estimular sua memória e sua capacidade criadora. clara. de modo especial. você deve visualizar também a sua ESTÉTICA: a) Nunca comece uma redação com períodos longos. que mostra o quanto estamos interessados em que nosso pensamento seja bem compreensível com lógica e clareza. por exemplo.

.. Não inicie nem termine uma redação com expressões do tipo: ".. apenasmente. h) Nunca comece a escrever sem estruturar o que vai passar para o papel..c) Nunca coloque hífen onde não é necessário como em penta-campeão ou separação de sílabas erroneamente como ca-rro (isto só acontece em espanhol e estamos escrevendo na língua portuguesa). Verifique sempre a ESTÉTICA: Parágrafo.Estação Experimental Fones(68) 3901. i) Tenha calma na hora de escrever e sempre volte à frase-núcleo para orientar seus argumentos. Parece ser.. A crise.. inconstitucionalizável.710 .”. g) Nunca entregue uma redação sem verificar a separação silábica das palavras. pois bolinha não vale.. Pode-se grafar o título das seguintes maneiras: Festa na Aldeia Global O mundo Cão da TV Brasileira Ou Festa na aldeia global O mundo cão na TV brasileira (não precisa grifar) CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2.. faça-a o mais simples possível.sesiac.. Quem sabe. l) A letra tem que ser visível e compreensível para quem lê. separação silábica e principalmente a PONTUAÇÃO que é a maior dificuldade de quem escreve e a maioria acha que é tão fácil pontuar! J) Respeite as margens do papel e procure sempre fazer uma letra constante sem diminuir a letra no final da redação para ganhar mais espaço ou aumentar para preencher espaço. Use o ponto final caso o título seja uma frase.br 6 . Evite título com apenas uma palavra (ex. Eu acho. O adolescente.. f) Nunca coloque vírgulas onde não são necessárias (o que tem de erro de pontuação!)." mostra dúvidas em seus argumentos anteriores. 1) Título: Centralize-o... Prepare sempre um esquema lógico em cima da estrutura intrínseca e extrínseca. e) Nunca esqueça os pingos nos "is".. vocabulário.. mesmamente..) Procure utilizar no título a mesma letra do corpo de sua redação. imexível. Apresentação da Redação Sua redação não deve e não precisa de penduricalhos.. pois a dissertação é a explicação racional do que vai ser desenvolvido e uma gíria pode cortar totalmente a seqüência do que vai ser desenvolvido além de ofender a norma culta da Língua Portuguesa..4411/4412/4413/4418 Site: www. Entre o título e o texto deixe uma ou duas linhas.. Acredito mesmo. acentuação.. E de "neologismos incultos" do tipo: “..".org. d) Nunca use gírias na redação. Cuidado com "superlativos criativos" do tipo: "...

desde que fique bem clara a diferença entre iniciais maiúsculas e minúsculas. pois eles não variam (Maria está meia triste ou meio triste? Use o segundo). Portanto. O número de parágrafos varia de acordo com a extensão da redação.org.2) Parágrafos: devem adentrar a linha dois centímetros e iniciar sempre à mesma altura. Procure fazer o mínimo de três parágrafos. treine.4411/4412/4413/4418 Site: www. essas atraem o pronome oblíquo para antes do verbo. o máximo dependerá do número de linhas pedidas. Lembre também que o LHE(s) sempre será OI e O(s). Não rabisque e principalmente não use corretivos. É condenável o uso de pronome oblíquo depois do verbo particípio – Vocês tinham desgastado-se muito – o correto é tinham se desgastado -. ou se adjetivos e substantivos concordam entre si. mesmo que ele se pareça com uma obra de arte. Caderno de caligrafia não é só para crianças. o examinador não é um Sherlock Homes para tentar decifrar o enigma da caligrafia. neste último caso. Frases em que aparecem antes do verbo palavras negativas. por isso reduza-os e escreva de forma simples. 5) Correção: o texto estará correto se seguir as normas da Gramática. Apenas o primeiro parágrafo pode ser constituído de um período. Se você as acha “chatas”.sesiac. Não aprendemos Gramática apenas para satisfazer ao professor de português.br 7 . Não faça parágrafos muito extensos para evitar mistura de idéias. conjunções. Aprendemos para aplicá-las em nossas atividades redacionais. advérbios. Cuido com os advérbios. fique atento: a. principalmente aqueles que mudam de significado quando TD ou TI [Assisti ao filme (ver – VTI) – Assisti o doente (ajudar – VTD)].710 . Regência: cuidado com os verbos de regência mais complicada. cuidado. 4) Letra: poderá ser letra cursiva ou de forma. Períodos longos quase sempre dificultam a concordância como também a ordem inversa de frases. A(s) sempre OD. Não assine seu texto. b. 3) Rasuras: redação bem apresentável não deve conter rasuras. Caso erre no original passe apenas um traço sobre a palavra errada. c. A legibilidade do texto é de extrema importância. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. Colocação pronominal: Não é tão condenável.Estação Experimental Fones(68) 3901. mas há casos exagerados do uso brasileiro que precisam ser evitados: iniciar frases com pronome oblíquo – Me disseram que você viria -. Concordância: verifique se o sujeito está concordando com o verbo. para isso você receberá um rascunho. pois agora elas poderão jogar sua nota em redação no lixo. pronomes indefinidos e relativos.

”duas faces de uma mesma moeda” (compro sua redação.Estação Experimental Fones(68) 3901. f. é preciso que se "recheie" a cabeça. sem rumo” (sua redação! Sem comentários. porém culto. j.sesiac. Se tiver dúvida em alguma palavra troque por outra de mesmo sentido. Eu posso contar um caso recente que me aconteceu há pouco. Cuidado com a ambigüidade: “Doutor a paciente está aqui com a sua mãe” (mãe de quem? Do médico ou da paciente).br 8 .d. Concisão: é a qualidade de expressar um fato. “Espero que o governo nunca gaste mais que arrecadar” (governo que gasta mais do que arrecada faz o que insinua o cacófato)..). Eu saí de casa rumo ao bar para beber alguma coisa. Percebam vocês que não tinha nada planejado.. entrar para dentro.. sob a forma de palavras que se ligam umas às outras e formam frases. “entregar-se nas mãos de Deus” (aproveite e entregue sua redação a Ele). g. “Fez por razões que desconheço” (Que grosseria! Para que esse palavrão?). Mas cuidado com o excesso de concisão. Cuidado com pleonasmos: “check-up geral. mas o examinador!). entregue um por cada” (a turma do chiqueiro agradece. passar para o papel o pensamento. mergulhar dentro d água. Utilize frases curtas. Cuidado com cacófatos: “nosso hino é lindo. evita o risco do seu texto não ser compreendido.” Esse uso quase sempre faz sua nota “descer para baixo”.org. Não faça como esse exemplo: “a palavra se escreve com i de ´iscola´”. Foi então que algo totalmente inesperado aconteceu. uma opinião com o menor número possível de frases e palavras. Não seja esnobe empregando palavras “difíceis”. ou seja. mas com uma moeda de um centavo). Grafia: erro ortográfico não é aceitável. apenas queria beber um pouco e ficar a observar os habitantes da noite. e. o uso de vocabulário simples. No trecho abaixo as palavras grifadas são dispensáveis: “Há algumas ocasiões em que é melhor ficar calado do que falar besteira. os boêmios. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. pois pode acarretar em obscuridade. i. Clareza: seu texto deve ser compreensível: lembre-se que você não está ao lado do examinador para explicar o que você queria dizer. Fique atento á acentuação gráfica. “estamos desnorteados.” Antes de Escrever Antes de escrever.4411/4412/4413/4418 Site: www..710 . h. Evite clichês: “Atualmente. nos dias de hoje” (são quase sempre dispensáveis).

Quando colocamos no papel as nossas idéias. Utilize caneta. Para escrevê-la. considerando letra de tamanho regular. A dissertação deve ter extensão mínima de 20 linhas e máxima de 50. essa forma de convívio social parece ser igualada ao desejo de vencer a qualquer custo. Lembre-se de que você está sendo solicitado a redigir uma dissertação. A máxima esportiva "o importante é competir" parece estar tomando conta de nossas vidas. devemos imaginar que temos muitos desafios. lembre-se: estar informado é uma das normas mais importantes para quem quer escrever bem.sesiac. Já num mundo em que as pessoas são colocadas em constante competição. apenas no rascunho.4411/4412/4413/4418 Site: www. utilize a folha de rascunho e. no entanto. que ela pode ter.org. sua redação versará sobre este tema: a competição como fator de organização da sociedade. recebemos notas que nos colocam em constante comparação com nossos colegas. Mas. suas virtudes e seus defeitos negativos. por exemplo. o que você redigiu. lápis. sem rasuras e com letra legível. relate um episódio em que você se tenha visto em meio a um excesso de competitividade ou em que a capacidade de competir lhe tenha sido útil. significado oposto ao que tem como lema do esportista. depois.Quem quer escrever bem precisa de.710 . Mas quais os limites para isso? Desde os primeiros anos de escola. muitas vezes. estar bem informado. texto que se caracteriza por um esforço de reflexão em torno de um tema. dar o maior valor à competição significa colocar o desejo de vencer em segundo plano. Em seu contexto. no mais da vida. No mundo do trabalho. Inicialmente.br 9 . as coisas não são diferentes conseguir emprego e mantê-lo significa. obrigatoriamente. antes de iniciar os comentários que continuarão a ser feitos por todo o curso. não basta atender a certos requisitos acadêmicos: temos de vencer os demais. mas integre-a a uma argumentação de caráter generalizado e organizada dissertativamente. Um exercício pra você ir treinando. Com tantos candidatos por vaga para ingressar em um curso superior. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2.Estação Experimental Fones(68) 3901. ser o escolhido entre muitos. com a conseqüência de o competidor respeitar as regras do jogo e o adversário. E interessante notar. Utilize sua experiência para construir seu texto. passe a limpo na folha de redação.

É impossível demonstrar visão critica em relação às idéias. a colocar certos critérios de convivência em segundo plano.br 10 . que nos leva. discordar e opor. O objetivo é ensinar o aluno a redigir corretamente. ingênuo. a) TEMA: é o assunto da minha redação (Sei alguma coisa sobre ele? Já li ou vi algo a respeito? Já conversei sobre esse assunto?) b) OBJETIVO: é a meta da minha redação (onde quero chegar com o meu texto? Quero concordar? Discordar? Denunciar? Questionar? Comparar? Opor? Enumerar? Interessante é observar que a união entre dois ou mais objetivos se encaminha para uma meta maior: denunciar e questionar.. entender.Enfim. mas exige uma técnica como qualquer trabalho existente. Modalidades de Redação Redação é um trabalho ou exercício escolar que versa sobre um assunto dado de livre escolha. sem compartilhá-la com a turma. Para isso faz-se necessário ler bem. Redação não tem receita. criar.Estação Experimental Fones(68) 3901. interpretar textos. do aluno que guarda para si só a solução de um problema escolar durante a aula. freqüentemente. argumentos e dados.) c) ARGUMENTOS: é o conjunto de idéias que justificam o objetivo do meu texto (Com base em que eu me posiciono de um modo ou de outro na redação?) d) DADOS: é a exemplificação dos meus argumentos (Os dados ilustram e sustentam mais ainda o objetivo da redação).sesiac. concordar e enumerar.. talvez.4411/4412/4413/4418 Site: www. somos cada vez mais estimulados e educados para a competitividade. trechos literários. por exemplo. em muitos momentos. ser original sem ter uma estrutura formada. A verdade é que.710 .org. somos levados a crer que a solidariedade seria um movimento inútil e. ou do colega de trabalho que se preocupa mais com os deslizes dos outros do que com sua própria excelência profissional. com o objetivo de ser o único a tê-la encontrado. não de modo razoável mas com segmento lógico de idéias. Esse é o caso. objetivo. Ao produzir um texto é preciso que se pense sobre: Tema. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2.

com vida. Embora não haja uma separação definitiva das modalidades. olfato. Predominam as metáforas. direta através de palavras que possuem um sentido único.4411/4412/4413/4418 Site: www. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. Na descrição entram em contato intimo – observador + coisa observada. com ruídos. Deve-se conseguir a imagem e não a cópia. No segundo caso há um caráter simbólico na linguagem que transcende à própria realidade do objeto observado. paladar e sensações internas. e outras figuras retóricas.Estação Experimental Fones(68) 3901. e quando surge o momento da elaboração. tanto quanto a inteligência do observador. traduzido em palavras. grupo de pessoas. É por isso um trabalho de percepção.sesiac. pela objetividade com que se retrata – sem metáforas.710 . pode-se dizer que a composição escrita é predominante descritiva. com traços impares. De natureza estática. b) O observador transfigura a coisa observada – conotativamente – com subjetivismo. Quanto mais se analisa melhor se apreende a imagem. É a caracterização de um objeto. narração. Onde: a) O observador pode simplesmente recriar o objeto – denotativamente – o mais real possível. Modalidades de Redação .org. para isso a imaginação é importante. não podendo ser confundido com outro qualquer.Descrição Descrição é o momento “fotografado”. animal. desenvolvese dentro de uma dessas: descrição. textura. a descrição é feita à base do estado do objeto. Em qualquer dos casos a elaboração do trabalho deverá ser precedida pela observação atenta. em linguagem clara.Ela possui modalidades. paisagem. No primeiro caso há uma aproximação maior da palavra com o que se vê. Caso contrário o superficial e o fragmentário apresentarão apenas uma cópia do que está sendo visto. gosto.br 11 . ressaltando seus aspectos mais individualizantes. analise e classificação das idéias. cheiro. pessoa. dependendo dos elementos ali encontrados. dissertação. tato. havendo predomínio de substantivos e adjetivos. aquele que define o objeto como único. narrativa ou dissertativa. exigindo analise e classificação do objeto observado. Através dela ele é capaz de revelar o caráter novo. interpretado. Captamos esse “estado” através dos sentidos – audição.

Assim a relação entre os verbos não estabelece uma progressão no tempo.4411/4412/4413/4418 Site: www. Há um enredo. não progridem.Estação Experimental Fones(68) 3901. não chegam a compor uma realidade que evolui. não progridem. b) Incorpora fundamentalmente o espaço físico. trama constituída pelo conjunto de fatos que se encadeiam. portanto. representantes da ação. Poderíamos representar a descrição como uma parada na linha do tempo. predominam os verbos. assim como pode apresentar outros verbos diferentes de “ser e estar”. e) Procura fazer com a palavra o que o pintor faz com a tinta. OBS. predominando verbos de estado e não de ação. Não há relação de anterioridade ou posterioridade entre as frases. que podemos alterar a seqüência sem afetar basicamente o sentido. Modalidades de Redação – Narração Narrar é contar um fato.org. c) Possui caráter particularizante. olfativas e gustativas. O que é fundamental para a existência da descrição é o fato de que os verbos não se encadeiam. f) Os verbos não se encadeiam. Retrata personagens e reproduz o espaço físico.710 .Principais características da descrição: a) Cria através da linguagem uma realidade estática. não chegam a compor uma realidade que evolui. Tanto é verdade. táteis. dos episódios em que as CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. conter movimento. acontecimento ou história. d) Predominam as imagens sensoriais: visuais. intriga.br 12 . g) Descrição de algo estaticamente que nós nos concentramos num dado momento. auditivas.sesiac. Sendo modalidade dinâmica da redação.: Um texto descritivo pode.

Nos primeiros parágrafos é fundamental a preparação da trama. Este pode se colocar sob várias perspectivas: a) Observador – neutro. O enredo é o que acontece. Por essas características. Em seguida. é um narrador arbitrário.org.personagens se envolvem num determinado ambiente.Estação Experimental Fones(68) 3901. Em uma narração.710 . tempo e espaço. ela).sesiac. com a finalidade de criar expectativas. b) Participante – além de narrar.br 13 . pensam e sentem os personagens. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. distante. c) Onisciente e onipresente – tem conhecimento do que fazem. é personagem vive a ação. Serve-se nesse caso da terceira pessoa (ele.4411/4412/4413/4418 Site: www. relata o que vê ou imagina acontecer. deve surgir um clima de impossibilidade de suspense em relação aos acontecimentos que virão. Finalmente deve-se preparar um desfecho criativo que é a chave da narração. o importante é despertar um foco de interesse no início. é a estrutura elaborada pelo narrador. conhece o tempo e o espaço.

e no espaço que é o onde.br 14 . a sua voz narrativa. introduzindo os personagens.4411/4412/4413/4418 Site: www. ambiente. o choque de interesses entre protagonista e antagonista. época. o mais das vezes se dá em terceira pessoa. Na exposição surgem certas características da história. quanto ao narrador onisciente. que de modo sucinto podem ser protagonistas e antagonistas. pressupõe no mínimo dois personagens antagônicos que desejam o mesmo objeto. É ele. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. A história se faz com personagens. sendo que. pode contar o fato na primeira pessoa (eu.Nestes últimos casos.org.Estação Experimental Fones(68) 3901. Dentro dessa estrutura o suspense deve ser levado de modo a prender o leitor ao máximo.sesiac. Essa modalidade de redação pode ser dividida em exposição.710 . complicação clímax e desfecho. onde resulta o conflito. característica básica da narração. o suspense. A complicação é o conflito. Clímax é o ponto de maior tensão e o desfecho é a solução dos conflitos. agindo num tempo que é o quando da narrativa. nós). A narração sendo um conjunto de acontecimentos temporalmente concatenados que visam um fim.

pode-se fugir dele em narrativas de caráter psicológico. também personagem. externamente ao autor ou algo inventado.sesiac. ação e desfecho. onde um personagem tem.org. d) Há na narração um encadeamento necessário entre as ações.Dissertação CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. e) Há. mas a ordem dos verbos na frase. por exemplo. j) Compõe-se de preâmbulo.Geralmente começa com um desequilíbrio inicial. cada ação está relacionada com as anteriores e as posteriores. g) A narração tem caráter particularizante. entre as ações uma dependência temporal. o pretérito perfeito).4411/4412/4413/4418 Site: www. que narra de dentro dos acontecimentos ou na 3ª pessoa (ele). h) Possui personagens.710 . cada ação está relacionada com as anteriores e posteriores. f) O tempo é fundamental na narração. que está em movimento. Principais características da narração: a) Constrói através da linguagem um fato. c) Constrói com o discurso uma realidade que se altera que é dinâmica. E não só o tempo verbal (em geral. Modalidades de Redação . b) Relata acontecimentos. portanto. i) Possui um narrador na 1ª pessoa (eu).Estação Experimental Fones(68) 3901. isto é. isto é. que narra de fora dos acontecimentos. um drama filosófico existencial e sem solução ou quando ninguém pode ajudá-lo. Este esquema não é de valor absoluto. imaginado.br 15 . seres (humanos ou não) que praticam ou sofrem ações. acontecimento ou estória.

como fatos. objetiva onde as idéias devem ser expostas com clareza. Antes era uma sugestão agora.org. explicar ou interpretar somente. A conclusão já vem definida desde Aristóteles: “O que não admite nada além”. formar a opinião do leitor tentando convencê-lo de que a razão. Argumentar não é expor. O primeiro passo é a analise. o fechamento das idéias. Vimos que descrição requer exposição.Dissertação é o fruto da abordagem teórica e analítica do tema. a exposição de idéias e concepções. As idéias apresentadas devem ser claras. Um texto dissertativo pode ser considerado como a discussão organizada de um problema. testemunhos. O autor expressa o que sabe ou julga saber a respeito de determinado assunto. Para convencer usamos de alguns tipos de evidência. É muito mais. que é certeza manifesta. que é de suma importância. baseadas em fatos concretos. dissertação exige reflexão critica. a narração. O trabalho dissertativo é analise racional. contando com o conhecimento básico sobre o tema. exemplos. esta modalidade. objetivas.4411/4412/4413/4418 Site: www. Ela “brota” naturalmente das provas arroladas e dos argumentos apresentados. ilustrações. É necessário refletir sobre o assunto para que encontre argumentações claras na fundamentação da tese que se vai defender. já de posse do aluno. negar ou recusar. depois de todas argumentação ela se ratifica. corroborar ou refutar idéias em torno de fenômenos. uma seqüência de acontecimentos. em termos claros. tendo um ponto de vista deve-se argumentar de modo coerente. associar. a verdade é nossa.sesiac. com a qual o autor procura converter o leitor através de declarações fundamentais. Para isso é necessário planejamento e elaboração.br 16 . em face de evidência das provas e sob a luz de um raciocínio coerente e consistente. momento em que se faz: levantamento do contexto. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. localização do assunto e tomada de posição. da essência da proposição.710 . Com essas provas fundamentam-se as declarações tomando cuidado para não haver contradição no decorrer do trabalho. Consiste na colocação. A expressividade e inteligência são fatores importantes diante de qualquer tema.Estação Experimental Fones(68) 3901. Uma vez tomada a posição. explanar. Utiliza-se geralmente da argumentação. insofismáveis. A estrutura caminha para a conclusão. eventos ou processos que nos são propostos pela vida. dados estatísticos. É neste momento que a idéia núcleo se confirma. Dissertar é comparar.

d) Para a argumentação ser eficaz. servem para reforçar os argumentos. mais do que isso. Principais características da Dissertação a) Existem dois tipos de dissertação: a dissertação expositiva e a dissertação argumentativa. esse professor estará argumentando explicitamente. b) Observar a estrutura dos textos dissertativos é um bom momento de aprendizagem. aparentando impessoalidade. fundamentamos nossas idéias. tentamos. f) Escolha um ângulo de abordagem do tema. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. um professor de História pode fazer uma explicação sobre os modos de produção. sem tentar convencer seus alunos das vantagens e desvantagens deles. explicitamente.org. Na dissertação argumentativa. É um tipo de texto lógico-expositivo . delimitando um tema dentro de uma questão ampla e defendendo um ponto de vista. em tópicos. por meio de argumentos convincentes. As provas. que não se perde em especulações vãs. explicar ou interpretar idéias. e) Anote idéias. Por exemplo. Os tipos mais comuns de provas são: os fatos-exemplos. a segunda procura persuadir o leitor ou ouvinte de que determinada tese deve ser acatada. apontando tudo o que lhe ocorrer sobre determinado tema. formar a opinião do leitor ou ouvinte. mostrando as inconveniências de determinado sistema e valorizando um outro. c) Na dissertação expositiva. explicitamos os motivos pelos quais pensamos o que pensamos. O raciocínio consistente é aquele que se apóia nos princípios da lógica. Recomenda-se tal exercício aos vestibulandos: ler editoriais e artigos de jornais.Estação Experimental Fones(68) 3901.710 . por sua vez.4411/4412/4413/4418 Site: www. g) Selecione as idéias anotadas anteriormente que sejam pertinentes ao ângulo de abordagem que escolheu.Concluindo: Dissertar é discutir assuntos. além disso. se ao contrário. os dados estatísticos e o testemunho.sesiac. no “bate-boca” estéril.br 17 . procurando persuadi-lo de que a razão está conosco. Mas.colocamonos criticamente perante alguma dimensão da realidade e. podemos explanar sem combater idéias de que discordamos. A primeira tem como objetivo expor. ele fizer uma explanação com o propósito claro de formar opinião dos seus alunos. os argumentos devem possuir consistência de raciocínio e de provas. debater idéias. tecer opiniões.

porque revelam pouca maturidade intelectual e falta de contato com a cultura erudita. Síntese rápida do que foi exposto e fecho conclusivo articulado com o desenvolvimento e a introdução. Para todas elas. As vezes é possível organizá-la em torno de um resumo dos principais aspectos discutidos no texto.Estação Experimental Fones(68) 3901. Exposição coerente. clara e progressiva das idéias principais (articuladas entre si) e das secundárias (articuladas com aquelas). l) Numa dissertação. O fundamental é que as opiniões e idéias propostas sejam discutidas e/ou comprovadas mediante argumentos pertinentes. levantando um ou mais problemas a serem discutidos. Quando se anuncia o ponto de vista sob o qual se vai discutir o tema e as finalidades que se tem ao adotar esse ponto de vista e não outro. pode-se discutir idéias próprias ou de outros. j) Faça esquema de discussão: • Levando em conta a progressão das idéias. Aprender a organizar e tornar coerente um texto é aprender a pensar. deve-se ter em mente de que são indispensáveis: coerência de CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. k) Redija o texto e depois reveja a redação (gramática. Lembre-se de que linguagem e pensamento estão indissoluvelmente ligados.710 . • Verificando a coerência dos métodos de argumentação. m) Evite os chavões. os lugares-comuns e as frases-feitas.org. • Desenvolvimento – Exposição dos argumentos que vão provar ou fundamentar a posição adotada em relação ao tema.sesiac. estrutura do texto). coerência. • Conclusão – Geralmente é a resposta que se dá aos problemas levantados. central. Orientação Técnica Estas são as cinco propostas fundamentais de redação. i) Junte as idéias principais com as secundarias. pontuação. isso é indiferente. divergências à parte. Assim toda dissertação resumidamente envolve: • Introdução – Uma idéia núcleo.h) Articule as idéias principais entre si. porem.4411/4412/4413/4418 Site: www.br 18 .

A nota que vai receber na sua redação.Conteúdo O conteúdo é um dos elementos fundamentais da redação.710 . o vestibulando deve usar termos correntes com significados adequados. É a sua idéia. mas palavras simples e precisas no contexto da redação.. pedra dura. por exemplo: Água mole. descrição). As idéias contidas no texto devem estar interligadas de maneira lógica. Orientação específica . principalmente quando for determinado texto objetivo. Outra condição de nulidade é não obedecer aos tipos de composição propostos (narração. originalidade e criatividade. construa assim: "Como diz o ditado popular: água mole. Em síntese. c) Norma culta.Estação Experimental Fones(68) 3901. Mas.conteúdo. Sua opinião será dada por um sujeito indeterminado. portanto. pelo contrário. d) Criatividade. Procure não utilizar a primeira pessoa em sua redação. estar escrita a lápis e ser ininteligível. estruturas sintáticas (regência verbal e concordância) corretas e termos semanticamente precisos. não se deve usar uma palavra cujo sentido real você não conhece.org. o vestibulando deve ter cuidado em não confundir criatividade com idéias esdrúxulas. tanto bate até que fura. Não pense que palavras complicadas valorizam sua redação. uniformidade de estrutura. b) Coerência no desenvolvimento do tema.. se apresentar 20 ou mais erros de ortografia. Alguns vestibulares tiram pontos caso use. que é um ditado. O candidato a uma vaga nas faculdades e universidades precisa usar a língua portuguesa de maneira adequada. A banca examinadora avalia se o vestibulando entendeu o tema proposto e redigiu um texto adequado a ele. São também condições de nulidade de redação no vestibular. dissertação. pedra dura. 20 ou mais erros de pontuação. julgará o seguinte: a) Adequação ao tema. Bem como se for ilegível.br 19 .sesiac. são ridículos. Norma culta não quer dizer termos sofisticados. O vestibulando não pode propor uma opinião no início do texto e desmenti-la no final. É claro que uma abordagem original do tema valoriza seu texto. é o seu ponto de vista sobre o assunto..4411/4412/4413/4418 Site: www. A redação é resultado da expressão desse ponto-deCENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. Fugir totalmente ao tema proposto implica "nota zero" ou nulidade de redação. correção gramatical clareza de linguagem e. Gírias ou ditados populares não devem aparecer em sua dissertação (é um caso de plágio também) Caso queira usar. principalmente.

considerado menos "nobre" por uma certa gramática. menos de palidez. muitas vezes.Comprei sorvetes. você estrutura uma oração que é a sua idéia linearmente apresentada. Quando você escreve. .Em nossa linguagem cotidiana procuramos executar manobras coesivas.org.. A rigor. Usamos .Em vestibular da Fuvest. a palidez do sol tropical refletia nas águas do rio Amazonas". Neste caso. a piada sofre de uma síndrome geral de incoerência contextual.É comum ouvir-se dizer que há textos bons por serem coerentes e outros ruins pela incoerência. Convenhamos que o sol tropical pode ser acusado de muitas coisas. . Vejamos alguns casos: Em lugar de: . o candidato saiu-se com a seguinte ".Estação Experimental Fones(68) 3901. A situação lutuosa não permite que o decoro seja quebrado e risos apareçam em torno do defunto. . O uso indevido de elementos de ligação e mesmo a má escolha vocabular podem comprometer os processos coesivos do texto.. O riso provocado pela leitura daquele texto poético é derivado de um caso de incoerência no uso da imagem.4411/4412/4413/4418 Site: www.vista.710 . Antes de tudo é preciso saber o que é coesão e coerência. Dei-os a meus filhos. Dei-os funciona como relacional que recupera em B o que havia sido colocado em A. pois sem essas duas chaves principais de qualquer texto.Um sujeito resolve contar a última piada de papagaio num velório.sesiac. O conteúdo é o resultado dessa idéia estruturada no papel. com o intuito de melhorar a própria expressividade do enunciado. Veja alguns casos: .Comprei sorvetes. o objetivo é evidenciar o processo de repetição. Dei os sorvetes a meus filhos. Além de impertinente. você não vai a lugar nenhum.br 20 . CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. existem vários níveis e planos de coerência ou incoerência.

adultos. A incoerência é devido que o estudante sai da idéia principal ou palavraschave. "amarrar" as idéias. também dos argumentos. Uma definição de coerência seria unidade de sentido. quando as palavras aparecem de forma gratuita.. Já que a primeira depende da ordenação das idéias. Segundo Massaud Moisés: A lógica externa implica clareza unívoca das palavras. fala-se de unidade a qual tem relação com coerência e coesão..710 . ser claro é como ver o mar que está limpo e olhar os peixes. é dizer..4411/4412/4413/4418 Site: www.br 21 .] um texto resulta incoerente quando há falhas na continuidade de suas partes. como leitor entende o que lê. etc. advogados. Não é raro ouvirmos alguém dizer que determinada palavra está imprecisa. pode continuar escrevendo. ser claro é ser coerente com a ordem das palavras e vocábulos. Clareza consiste em ler o texto. deve planejar as idéias e a intenção comunicativa. arquiteto. se as informações não harmonizam umas com as outras. Mas. a clareza supõe o emprego da ordem direta: evitar-se-á a ordem indireta abstrusa.org. as violentas inversões (ou hipérbato) [.. ou seja.. portanto se for o contrário. isto é. adolescentes. Então. não diz com exatidão aquilo que pretendíamos dizer. Então.sesiac. Coloque-se sempre no lugar do autor ou do ouvinte para sentir se realmente está sendo coerente. isso quer dizer. por sua vez. da progressão dos argumentos. perceber como eles sentem e entendem. filósofo. pois ajudaria na compreensão dos discentes para elaborar um bom texto. Basta reter a idéia de que. Mas. para crianças. e dizer. estas devem significar uma e uma só coisa.] (MOISÉS. Quando ele vai redigir. portanto. ou seja.145) Isso que dizer. não se contradizer. predicado e sujeito essa ordem levaria a confundir o leitor. Muitos estudantes se atormentam com essas duas palavras. para escrever sobre coerência. ser empático.A lista poderia aumentar muito. que o raciocínio nós levará a significados claros com emprego de sujeito e predicado. Em outra citação: [. Quando se fala de texto. não pôr enunciados desconexos. do plano do texto e o tema proposto. Para evitar isso. elas CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. o texto é incoerente. Ser claro é pensar para que tipo de leitor está escrevendo. o discente deve estar atento que não haja duas interpretações. não confundir o leitor. e do conhecimento da realidade. 1961. e compreender como está organizada a produção escrita. A imprecisão resulta da falta de motivação entre as palavras que se sucedem numa cadeia em que um elo foi rompido. e coesão. p. se ele. da organização lógica das idéias. do ajuste seqüencial das idéias.. para ser mais preciso é necessário defini-las. o problema básico envolvido na produção da coerência é o do acerto das partes com relação ao todo textual. no fundo. das afirmativas que são explicadas. da clareza.Estação Experimental Fones(68) 3901. ou seja.

entre as orações e entre os parágrafos que determinam a referenciação. Muitas vezes a comunicação se faz por meio de uma coesão implícita. de parágrafos.br 22 . A fala é também o texto escrito constituem-se não apenas numa seqüência de palavras ou de frases. Sendo assim. pode ocorrer: CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2.). adjetivos em relação aos substantivos.devem manter entre si um vínculo muito estreito. tempos verbais nas relações espaços-temporais constitutivas do texto etc.) Atenção especial concentra os procedimentos que garantem ao texto coesão e coerência. a redação fica confusa. das partes do todo. (VIANA et. que dá unidade ao texto. Construída com os mecanismos gramaticais e lexicais. não existem ou não deveriam existir elementos dispensáveis. num texto. Para o texto ser coerente.Estação Experimental Fones(68) 3901. tanto no campo do léxico. Os elementos constitutivos vão construindo o texto. Não só a coesão explícita possibilita a compreensão de um texto. como formadoras de uma cadeia de sentido capaz de apresentar e desenvolver um tema ou as unidades de um texto. Cada uma das coisas dita estabelece relações de sentido e significado tanto com os elementos que a antecedem como com os que a sucedem. Então. portanto. São esses procedimentos que desenvolvem a dinâmica articuladora e garantem a progressão textual.4411/4412/4413/4418 Site: www. na organização de períodos. apoiada no conhecimento mútuo anterior que os participantes do processo comunicativo têm da língua. é necessário que haja uma ligação significativa entre diversas partes. entre as partes de uma oração. construindo uma cadeia textual significativa. e são as articulações entre vocábulos. vai sendo construída e se evidencia pelo emprego de diferentes procedimentos. al. Essa coesão. p.18) Quando não se organizam as idéias e as palavras adequadas para o texto. como no da gramática. A forma de apresentação da redação pode ser coerentemente apresentada ou pode sofrer vários desvios.org. para isso o discente tem que ler bastante para memorizar as palavras e assuntos de outros autores para motivar-se a si mesmo e escrever coerentemente.sesiac.. as classes de palavras. os contatos e conexões e estabelecem sentido ao todo. (Não esqueçamos que. 1998. tudo tem que se escrever logicamente. A coesão é a manifestação lingüística da coerência e se realiza nas relações entre elementos sucessivos (artigos. como os substantivos e os verbos devem unidos não apenas para somar idéias. A sucessão de coisas ditas ou escritas forma uma cadeia que vai muito além da simples seqüencialidade: há um entrelaçamento significativo que aproxima as partes formadoras do texto falado ou escrito. Os mecanismos lingüísticos que estabelecem a conectividade e a retomada e garantem a coesão são os referentes textuais.710 . mas também para ter base para que haja sentido no texto. pronomes adjetivos. formas verbais em relação aos sujeitos.

as concepções excedem os limites do assunto tratado e não levam ao seu esclarecimento. Os aspectos levantados para o desenvolvimento do tema não se completam de uma forma direta. resultando num texto confuso. mas descentralizados. fugir do assunto. há um nexo. pois são interrompidos por outros aspectos do mesmo assunto. mas se perde dentro de seus limites à medida que os aspectos discutidos não são expostos dentro de uma seqüência uniforme. Você se contradiz quando não faz uma afirmação e a desmente.Estação Experimental Fones(68) 3901. O texto é extrapolado quando as idéias apresentadas. O texto se resume a um amontoado de chavões. é fugir ao repetitivo. é portanto. b) Criatividade ou Lugar-Comum O conteúdo de um texto é criativo quando consegue ir além do comum. Criar. quando busca a sua expressão recriando o real e trabalhando com originalidade e significação. Existe contradição quando há desacordo entre as idéias apresentadas. Extrapolar é literalmente sair dos pólos.710 . é dizer o comum de maneira nova. alega o contrário. Trata-se de suspender a coerência do fluxo de idéias que não se apresentam de uma maneira contínua. emaranhado.sesiac.br 23 . isto é. é buscar um expressivo. Ao contrário da extrapolação. uma conexão harmoniosa entre as idéias para que estas formem um conjunto integrado de pensamentos. Na coerência existe ligação de idéias. inventar uma nova forma de dizer. a sua não definição.org. o texto interpolado não foge ao assunto. É aproveitar opiniões alheias. c) Extrapolação ou Interpolação São dois defeitos de conteúdo.a) Coerência ou Contradição: Existe coerência quando as idéias apresentadas são logicamente concatenadas. frases já esgotadas. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2.4411/4412/4413/4418 Site: www. Interpolar é intercalar idéias que interrompam a seqüência lógica do assunto tratado. quando os argumentos e idéias se reduzem ao já conhecido e repisado. sem revitalizar a discussão. O resultado é a não expressão do seu ponto-de-vista. O resultado é a apresentação de idéias claras e acessíveis a qualquer pessoa que leia o seu texto. Na contradição existe oposição de posições. não demonstrando a maneira pessoal de argumentar e não trazendo novas idéias. O conteúdo de um texto é lugar-comum quando se restringe ao uso exagerado de fórmulas gastas. adesão recíproca.

Orientação específica . É o trabalho da idéia.Estrutura Estrutura: Introdução / Desenvolvimento / Conclusão / Uniformidade Estrutura Linear A estrutura de um texto é sua forma. tudo isso se coloca no desenvolvimento. e não se deve sobrecarregá-la de argumentações. diminuir. os elementos a serem mais valorizados dentro da redação. de solucioná-lo totalmente. idéias e conceitos a serem levantados.710 . A conclusão é a chave. é a elaboração cuidadosa e bem organizada dos argumentos que vão tendo o seu lugar no desenvolvimento da redação. é a síntese do que se discutiu. tornar menor.Estação Experimental Fones(68) 3901. É a parte que contem o organismo. A estrutura é o ponto de sustentação de um texto. até conduzi-lo ao fecho. e que agora se apresenta como arremate aos conceitos colocados nas partes anteriores. pois reduzir significa simplificar. A introdução é a primeira parte. a partir de sua importância.org. à conclusão que se chegará depois de tudo for levantado e discutido. distribuídas na redação uniformemente em seqüência.4411/4412/4413/4418 Site: www.br 24 . na forma que vai dissecando e esmiuçando o tema. Parte-se de uma introdução que nada mais é do que uma tomada de posição em relação ao tema que se propõe a desenvolver. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. posições antagônicas.sesiac. O que se discute. o primeiro contato do aluno com o seu texto. Não há necessidade de se resolver o problema proposto. O desenvolvimento é o corpo do texto. a colocação do aluno perante o tema a tratar mais pormenorizadamente no decorrer do texto. limitar. É um texto que não atinge a totalidade do tema proposto. abreviar a dimensão.d) Redução O texto sofre redução de conteúdo quando não abrange todos os aspectos do assunto tratado. ela é apenas a apresentação. É o equilíbrio formal que se atinge ao dosar a importância das idéias e ao colocá-las. O texto deve possuir uma estrutura uniforme linear.

É melhor um texto composto por orações absolutas. com sujeito claro e estrutura gramatical comum. Acontece que o uso de frases longas e truncadas. Erros graves de concordância podem mesmo prejudicar um texto com boa estrutura ou idéias.Gramática A gramática não é o elemento essencial do texto e sim um elemento acessório. Regência: Saber usar verbos e pronomes é muito importante. no nosso século conturbado. Repare o exemplo: “Os homens. A pontuação deve ser bem cuidada para que o sentido original do texto não perca a sua significação e não se torne ambíguo e até mesmo compreensível.sesiac. pois o uso excessivo de vírgulas enfáticas. Orientação específica . carregadas de adjetivos torna muito mais fácil o surgimento de erros grosseiros. Deve-se tomar cuidado com verbos que pedem artigo e saber usá-los corretamente.br 25 . Deve-se conhecer a grafia da palavra a ser colocada para que não se cometam erros primários que não podem ser cometidos de forma alguma. bastante pessoal e independente.4411/4412/4413/4418 Site: www. Parece absurdo ao aluno dizer-se que o sujeito deve concordar com o verbo: isto é óbvio. com tantos problemas. Novamente é frisada a importância de frases curtas e concisas para evitar isso. O homem assistiu um filme (errado).Estação Experimental Fones(68) 3901.org. do que o uso de ordens inversas mal construídas e duvidosas. Exemplo: O homem assistiu ao filme. como todo trabalho que existe. Orientação específica – Linguagem CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. O aluno deve acautelar-se para não pontuar excessivamente. o conteúdo e a linguagem.A própria dúvida que ainda persiste é uma colocação válida que poderá levar o leitor a uma conclusão sua. como o de separar sujeito de verbo ou de objeto. Como elementos essenciais têm a estrutura. muitas vezes cai em erro. O mesmo com o uso dos pronomes. Ortografia: Erros ortográficos podem dificultar a compreensão do texto por parte do leitor. está (os homens) se destruindo”. Pontuação: um texto mal pontuado vai levá-lo à obscuridade. Concordância: Erro dos mais graves gramaticalmente.710 .

lendo jornal diariamente e. b) Respeite o tipo de texto proposto para abordagem do conteúdo. estes quatro itens. Até aqui já temos para a linguagem duas atribuições positivas: clareza e originalidade. com um estilo próprio. É necessário que você se mantenha informado. portanto. Não censure nada. clareza. Orientações gerais Não adianta decorar resumos dos temas mais solicitados ou montar esquemas. e isto significa o uso de palavras simples. usando um linguajar original. d) Leve em conta e comente as opiniões contrárias. havendo a preocupação com o bom emprego do vocabulário. veja alguns procedimentos básicos que podem ajudá-lo a se expressar melhor: a) Não fuja do tema em questão. “ser mãe é padecer no paraíso”. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2.Para que se tenha uma maneira adequada de se expressar é necessário que se use uma linguagem que mostre ser clara. Lembre-se sempre: Só se aprende a escrever. Encontre fatos e argumentos que exemplifiquem e justifiquem seu modo de pensar. relevantes à linguagem e que traduzem linearidade e exatidão a ela. Use sempre palavras de compreensão objetiva. como por exemplo: “A vida é um mar de rosas”.710 .sesiac. mais importante. diferente da comum. o que não quer dizer cair em clichês.br 26 . anote livremente as idéias que surgirem a respeito do tema. e) Não caia em contradição. coerência e concisão. originalidade. “O amor é uma faca de dois gumes”. isto é. quer se dizer termos acessíveis a todos que lerem. Quando se fala em palavras fáceis. São. chavões ou lugar-comum. numa forma elaborada.4411/4412/4413/4418 Site: www. ou seja. dando sua opinião. que escreva bastante. Por exemplo: “Quero ser uma boneca de pano pra ser infinita até no meu primeiro banho”. Organize os argumentos que desenvolveram o tema e selecione a melhor maneira de concluir seu pensamento.org. Assim. ao escrever você deve dispor as palavras de modo a fazer o leitor entender plenamente suas idéias e posições.Estação Experimental Fones(68) 3901. proponha perguntas sobre o tema e procure responde-las. c) Opine com argumentos em vez de jurar sinceridade. escrevendo. sabendo colocar as idéias.

O texto deve seguir certas regras para adquirir um significado. lançamos mão de mecanismos de coerência e coesão para conseguirmos formar uma mensagem compreensível e instigante.710 . texto e sua coesão Contexto e texto Uma simples frase ou um longo romance. tendo como referência a situação comunicativa concreta em que foi produzido. Contexto.f) Não permita que as palavras saiam sem controle da intenção. Substitua palavras repetidas por sinônimos. O que é contexto? O que é texto? O texto é uma unidade global de comunicação que expressa uma idéia ou trata de um assunto determinado. g) Respeite as normas da língua culta.Estação Experimental Fones(68) 3901. ou seja. reportagens jornalísticas e romances de fôlego.Lingüística do texto CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. o contexto. a fluência da linguagem e adequação do vocabulário. como Grande Sertão: Veredas. formadas por orações e parágrafos: crônicas. observando a coerência.sesiac. j) Não valorize mais o copo do que o vinho que ele contém e passe a limpo a sua dissertação. de Guimarães Rosa.br 27 . 1. Reescreva os trechos que não estiverem bem claros. h) Evite afetação e exibicionismo na linguagem.4411/4412/4413/4418 Site: www. Releia várias vezes. Quando escrevemos ou falamos. O texto pode ser uma única frase de sentido completo: Os edifícios de São Paulo têm uma arquitetura moderna. Coerência Textual . O texto também está em obras maiores.org. i) Evite o argumento centrado na pessoa que escreve.

que pode ser percebida diretamente ou com a ajuda de outras palavras que a substituem.br 28 . Ao ler um texto.sesiac. deve-se ter em mente os elementos que influenciam a mensagem:  Verbos implicativos são os que envolvem o leitor. as idéias secundárias.Estação Experimental Fones(68) 3901. evitar. prestar atenção em seu conteúdo informativo fundamental. Fatores internos ou significativos O parágrafo geralmente é a primeira unidade dos textos corridos e em prosa. É preciso também que os seus parágrafos estejam relacionados e não apresentem contradições.4411/4412/4413/4418 Site: www. devemos em primeiro lugar. Sua finalidade é tornar compreensível o que é ouvido ou lido. vários enunciados.710 . Exemplo: conseguir. Essa é uma condição cuja finalidade é contribuir para sua significação global. O segundo passo é identificar. de interrogação ou de exclamação. nos diversos parágrafos. lógica e lingüisticamente. Formado por um número variável de frases encadeadas. Contexto Qualquer texto deve estar baseado no conhecimento do mundo real dos falantes. A maioria das frases possui uma palavra-chave. ele é finalizado graficamente por um ponto final. 3. Para que um texto tenha coerência. ao qual se subordinam de modo articulado. Finalmente. 2. (As crianças machucaramse).Descreve as regras básicas para a elaboração de frases corretas e interessantes.org. ele deve oferecer ao leitor ou ao ouvinte uma mensagem completa. como lamentar. não basta que ele trate somente de um assunto.  Verbos factivos. superior à simples reunião de orações e períodos. perceber e idéias preconceituosas que o falante expressa inconscientemente. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. No contexto. concordar: O monitor não evitou que as crianças se machucassem.

4411/4412/4413/4418 Site: www. É para isso que estamos aqui. Enlaces por repetição: anáfora – repetição de um termo que apareceu anteriormente.. Cuidados com a gramática Quem já não enfrentou dificuldades ao escrever um texto com o uso dos pronomes demonstrativos.. Então. consecutivo. é inexplicável o fato de esse setor não se ter tornado prioridade do atual governo.. esta. Tendo em vista o que aconteceu. isto".  "O saneamento tem grande efeito sobre o bem-estar da população..br 29 .. Deve-se escrever este. (em geral no início do discurso).. pegar. elementos dêiticos ou substitutos – pronomes. causal. Por isso. catáfora – quando um elemento remete a outro posterior. Outros enlaces têm caráter temporal.sesiac.710 . devem aparecer elementos lingüísticos. esse ou aquele? isto. para referência a elemento.org. explicativo:  Enlaces entre orações: conjunções que relacionam orações coordenadas ou subordinadas.Daniela hoje não chegou tarde aos ensaios. fazer.. aquilo... as frases e as palavras:  Enlaces fraseológicos: Como ia te dizendo." CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. No fundo. coisa. e quem o possui não tem paciência para realizar a pesquisa.. (Daniela habitualmente chega tarde) 4. Por um lado.. Acima de tudo. isso ou aquilo? esta. dúvida cruel! Que fazer? A solução poderia estar em um bom livro de gramática.. pessoa.  Enlaces léxicos: repetição de termos no texto.  Enlaces entre parágrafos: Primeiramente. Esses elementos lingüísticos têm a função de relacionar os parágrafos. vamos à teoria: Exemplos de uso: "este... porém poucos possuem um desses em casa.. essa ou aquela? Ó. verbos e substantivos com ampla significação: isto. Finalmente. comparativo.. advérbios. Mecanismos de coesão Nas frases e parágrafos que constituem o texto. uso de sinônimos e de antônimos.Estação Experimental Fones(68) 3901. Concluindo.

porém. esta. a "setor de energia")  "É preciso que o Executivo promova as reformas necessárias no saneamento básico. pois este é o problema mais grave de hoje. isto para referência a elemento.sesiac. a "setor de telecomunicações"). frase ou oração posterior.  Em uma enumeração de dois elementos. isto também para referência a elemento imediatamente anterior. isto para referência ao segundo elemento e aquele. pois aquelas apresentam a incógnita da futura administração. Escreva com simplicidade CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. este. Por exemplo:  "Essas questões não são tão complexas quanto as de outro setores. ou seja. sendo aquele mais importante do que este".4411/4412/4413/4418 Site: www. ou seja. (O pronome "aquele" refere-se ao primeiro elemento da enumeração. que o modelo privado seja inviável. a "saneamento básico"). a "setor de energia"."  Usamos este.br 30 . como o de telecomunicações e o de energia." (O pronome "este" refere-se ao elemento imediatamente anterior. ou seja. ou seja.  "A privatização e a concorrência em substituição a um modelo estatal envolvem riscos. "Usamos este. esta. a "modelo estatal"). o pronome "este" refere-se ao segundo elemento da enumeração. aquela. Por exemplo:  "As principais dúvidas são estas: Como determinar quais empresas serão privatizadas? Quem deve exercer o poder concedente: Estados ou municípios?"  "Essas questões não são tão complexas quanto as de outro setores. como o de energia e o de telecomunicações. sendo os mais importantes estes: o de energia e o de telecomunicações. ou seja. aquilo para o primeiro. ou seja." (O pronome "este" refere-se ao elemento imediatamente anterior. usamos este. esta. Por exemplo:  "Essas questões não são tão complexas quanto as de outro setores. sendo este o mais importante de todos. (O pronome "aquela" refere-se aos primeiros elementos da enumeração. Isso não significa. "A crise de energia demonstrou que a introdução de um novo modelo nos setores de infra-estrutura envolve riscos.Estação Experimental Fones(68) 3901.710 . a "privatização e concorrência". a garantia do envolvimento da sociedade". o pronome "este" refere-se ao segundo elemento da enumeração.org.

variadas. o que facilita a estruturação das idéias. usuário. a partir das idéias apresentadas. REBUSCADO: sufragar. A dificuldade está na estruturação dos textos. monitorar. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. Sua capacidade de argumentar logicamente em defesa de seus pontos de vista. ingressar. serão ponderados: 1. A clareza. é possível escrever de maneira original e criativa e produzir frases elegantes.sesiac. 3. a concisão e a coerência na exposição do pensamento.Estação Experimental Fones(68) 3901. regressar. pleito. Na avaliação da sua redação. bom conteúdo crítico. pretender. "A simplicidade do texto não implica necessariamente repetição de formas e frases desgastadas. A correta expressão em língua portuguesa.710 . Mais: é preciso ter. eleição. cobrados. uso exagerado de voz passiva. é visível a dificuldade dos candidatos em se expressar. acompanhar. pobreza vocabular" recomenda o Manual do Estadão para o texto jornalístico.br 31 . objetivar. aprendido em jornais e revistas.org. Dê um título sugestivo à sua redação. Evite. O candidato vai se familiarizando com o tema durante a prova.4411/4412/4413/4418 Site: www. passageiro. 2. patamares. voltar. corte. tribunal. 4. mas sem usar gírias ou linguagem coloquial. A redação pode ser escrita a lápis. Seu nível de atualização e informação. antes de tudo. Pelos resultados dos principais vestibulares do país. fazer rascunho. em emitir opinião de forma articulada. usando palavras comuns. Atenção para escrever com caligrafia bem legível. inteirando-se do que acontece no país e no mundo. praticados.A Banca aceitará qualquer posicionamento ideológico do examinando. entrar. índices. fluentes e bem alinhavadas. Eis alguns exemplos: SIMPLES: votar. Escrever com simplicidade. e passar a limpo. Não seja pedante. para não perder tempo. Com palavras conhecidas de todos. Redija um texto. Defenda os seus pontos de vista utilizando-se de argumentação lógica.

sob a forma de palavras que se ligam umas às outras e formam frases.4411/4412/4413/4418 Site: www. passar para o papel o pensamento. Devanear traz a imprecisão.710 . Mas é importante lembrar que o caráter dissertativo do texto deve predominar. Para escrevê-la. enfim. Não devaneie. relate um episódio em que você se tenha visto em CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. estar bem informado. por fim. o candidato pode estruturar livremente seu texto. Um exercício pra você ir treinando. obrigatoriamente. suas virtudes e seus defeitos negativos. Mas.sesiac. O candidato parte de uma pequena narrativa e avança para a dissertação. este se chama coerência.org. por exemplo. dar a entender ( bem) ao corretor o que você está escrevendo. ou seja. precisão. Vá fundo nos propósitos de escrever com precisão. com a narrativa servindo como um ponto de apoio. a proposta de tema para a redação passa pela experiência pessoal do vestibulando. a reflexão.Mais ainda: se há um segredo vital para se manter a redação em condições de ser bem apreciada.Estação Experimental Fones(68) 3901. antes de iniciar os comentários que continuarão a ser feitos por todo o ano. Quando colocamos no papel as nossa idéias. E não devanear é bem diferente de não ser criativo. sua redação versará sobre este tema: a competição como fator de organização da sociedade. com clareza. Respeitada esta norma.br 32 . Melhore sua redação Antes de escrever Antes de escrever. lembre-se: estar informado é uma das normas mais importantes para quem quer escrever bem. devemos imaginar que temos muitos desafios. é preciso que se "recheie" a cabeça. Geralmente nos exames. É preciso. Quem quer escrever bem precisa de.

sem compartilhá-la com a turma. muitas vezes.conseguir emprego e mantê-lo significa.meio a um excesso de competitividade ou em que a capacidade de competir lhe tenha sido útil. passe a limpo na folha de redação. com a conseqüência de o competidor respeitar as regras do jogo e o adversário. por exemplo. mas integre-a a uma argumentação de caráter generalizador e organizada dissertativamente. no entanto. Já num mundo em que as pessoas são colocadas em constante competição. as coisas não são diferentes . o que você redigiu.br 33 . Esse é o caso. dar o maior valor à competição significa colocar o desejo de vencer em segundo plano. considerando letra de tamanho regular. DISSERTAÇÃO: DIFERENÇA ENTRE TEMA E TÍTULO CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. que ela pode ter. Utilize caneta. texto que se caracteriza por um esforço de reflexão em torno de um tema. no mais da vida. ingênuo. que nos leva. somos levados a crer que a solidariedade seria um movimento inútil e. talvez.sesiac. A máxima esportiva "o importante é competir" parece estar tomando conta de nossas vidas. Utilize sua experiência para construir seu texto. a colocar certos critérios de convivência em segundo plano. apenas no rascunho. em muitos momentos. No contexto. Lembre-se de que você está sendo solicitado a redigir uma dissertação. recebemos notas que nos colocam em constante comparação com nossos colegas. No mundo do trabalho. ou do colega de trabalho que se preocupa mais com os deslizes dos outros do que com sua própria excelência profissional.org. sem rasuras e com letra legível. Com tantos candidatos por vaga para ingressar em um curso superior. com o objetivo de ser o único a tê-la encontrado. significado oposto ao que tem como lema do esportista. freqüentemente. E interessante notar. depois.710 .4411/4412/4413/4418 Site: www. lápis. não basta atender a certos requisitos acadêmicos: temos de vencer os demais. somos cada vez mais estimulados e educados para a competitividade. A dissertação deve ter extensão mínima de 30 linhas e máxima de 50. A verdade é que. Enfim. ser o escolhido entre muitos. do aluno que guarda para si só a solução de um problema escolar durante a aula. utilize a folha de rascunho e. essa forma de convívio social parece ser igualada ao desejo de vencer a qualquer custo. Inicialmente.Estação Experimental Fones(68) 3901. Mas quais os limites para isso? Desde a escola.

Para organizá-la. Nos antigos vestibulares.Estação Experimental Fones(68) 3901.4411/4412/4413/4418 Site: www. A cidade de São Paulo enfrenta atualmente grandes problemas.org. este era proposto de forma direta. geralmente curta.Fazer uma dissertação consiste em defender uma idéia. São dados textos que. o titulo é a expressão.sesiac. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. interligam-se e o vestibulando deve. Exemplo. pediu que os vestibulandos escrevessem sobre a "Cortina de Ferro".br 34 . você deve "perceber" o conteúdo do tema. Por outro lado. O primeiro passo. apenas uma vaga referência ao assunto que você abordará. Título O jovem e a política Tema Ultimamente temos notado um enorme interesse dos jovens em participar da vida política desta nação. o vestibulando deveria dissertar sobre os países do leste europeu então dominados pela ex-União Soviética. Orientações gerais . a idéia que será defendida ao longo de sua composição. de alguma maneira. Tema. os temas não mais são assim apresentados. antes de começar. na verdade. a faculdade de direito da Universidade de São Paulo. é reconhecer a diferença entre um tema e um título. Modernamente. ou seja. questões propostas de maneira explícita facilitavam o entendimento do tema. em primeiro lugar. O tema é o assunto sobre o qual você irá escrever. convém seguir certas instruções que iremos fornecer-lhe agora.O Entendimento do Tema O Primeiro passo: A primeira etapa de uma redação consiste em compreender plenamente o tema. Em linguagem simples. Nesse caso. Observe a diferença entre eles nos exemplos abaixo: Título A cidade e seus problemas. descobrir essas relações.710 . Sem dúvida. colocada no início do trabalho. certa feita. ele é.

por exemplo.Estação Experimental Fones(68) 3901. Quando se cria um texto deve-se observar as regras gramaticais. as faculdades querem que se escreva certo. O mesmo se sua posição for contrária. coerência há ainda a proposição de que. Ao contrário. ao assumir uma posição favorável. se você tomar posição favorável. Você deve propor sempre uma linguagem coerente com aquilo que vai falar. além de tentar ser claro e original. DIVÓRCIO. A gramática obedece a normas estabelecidas que não podem ser abandonadas. você deve tomar uma posição a respeito: discuta os prós e os contras. Assim escrevendo. seu texto será coerente com o tema proposto. A contradição ocorre se você. pois no texto longo há maior possibilidade de erros e contradições. seria incoerente usar neste tema um palavrão ou mesmo um gíria. é necessário frisar mais os exemplos que provem a sua afirmação. não é por ser longa que uma redação é boa. nem exaltadas excessivamente. originalidade. d) Reunindo clareza. precisamos manter uma coerência entre o conteúdo e a linguagem. b) Coerência no desenvolvimento do tema. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. Exemplificando: sendo o tema da redação “Tecnologia”.a) Adequação ao tema. e desenvolve-lo ou concluí-lo. O tamanho ideal é de vinte ou cinqüenta linhas. Neste enfoque fica valorizada a coerência na linguagem. c) Norma culta. Lembre-se: Ninguém pode exigir que você escreva bem.4411/4412/4413/4418 Site: www.710 . ou você tem falta de vocabulário ou não conhece e nem sabe argumentar sobre o assunto proposto. Não deve também ser reduzidas. Neste caso. tornando a linguagem cada vez mais complexa. você tem um texto de muita concisão. preenchidas por parágrafos curtos mas completos. durante a argumentação ressaltar qualquer proposição contraria a posição inicialmente assumida. Quando estamos diante de um tema.br 35 . ou seja. pois desta forma você está fragmentando a linguagem.org. Durante a argumentação. a redação está extensa e até sem sentido ou contraditória. uma boa linguagem não se defina apenas por clareza e originalidade. Mas. pois isto pressupõe talento. a linguagem inicial deve ser sustentada coerentemente em todo o desenrolar das idéias. pois fica claro que.sesiac. pois muitas vezes você não sabe o que escrever objetivamente e vai escrevendo a esmo e quando vê. para que as outras suas partes primordiais não sofram uma perda de significação em função do desconhecimento da gramática. ou seja. Não se deve iniciar um texto usando um tipo de linguagem por exemplo original. A uniformidade deve ser mantida.

1. Agora. Esclarece a nossa opinião. desenvolvimento e conclusão? Vamos supor que o tema proposta seja Nenhum homem é uma ilha. geralmente. 4.br 36 . Além disso. fortalece os nossos argumentos. Pode ser um fato da vida política. isolamento. o porquê de sua resposta. com a opinião 3) apresentar argumento básico 4) apresentar argumentos auxiliares 5) apresentar fato.4411/4412/4413/4418 Site: www. Transforme o tema em uma pergunta: Nenhum homem é uma ilha? 2.Desenvolvendo um tema Os passos 1) interrogar o tema. do que você leu. procure algum fato que sirva de exemplo para reforçar a sua posição. Este fato-exemplo pode vir de sua memória visual. procure descobrir outros motivos que ajudem a defender o seu ponto de vista.710 . O fato-exemplo.Em seguida. concordando ou discordando (ou. diferencia o nosso texto: como ele nasce da experiência de vida. de um modo simples e claro. uma causa. Ele precisa ser bastante expressivo e coerente com o seu ponto de vista. uma razão para justificar sua posição: aí estará o seu argumento principal.org. Pode ser um fato histórico. com introdução. Ilha. naturalmente. a fundamentar sua posição. 2) responder. Primeiro.Estação Experimental Fones(68) 3901. pessoaliza o nosso texto. econômica. das coisas que você ouviu. precisamos entender o tema. está em sentido figurado. um motivo.sesiac. 3. Pergunte a você mesmo. Vamos sugerir alguns passos para a elaboração do rascunho de sua redação. social. concordando em parte e discordando em parte): essa resposta é o seu ponto de vista. significando solidão. ele dá uma marca pessoal à dissertação.exemplo 6) concluir Como fazer nossas dissertações? Como expor com clareza nosso ponto de vista? Como argumentar coerente e validamente? Como organizar a estrutura lógica de nosso texto. Procure responder essa pergunta. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. dá força e clareza à nossa argumentação. ainda. 5. Estes serão argumentos auxiliares.

há maiores possibilidades de se obterem alimentos adequados e. porque no campo inexiste a agitação das grandes metrópoles.org. sobretudo.sesiac. superior à da zona urbana. procure juntá-los num texto. você usará o número de parágrafos adequado. você pode agrupá-los na seqüência que foi sugerida.4411/4412/4413/4418 Site: www. Observando essas orientações. A partir desses elementos.710 . Exemplo: A qualidade de vida na cidade e no campo È de conhecimento geral que a qualidade de vida nas regiões rurais é. as pessoas dispõem de maior tempo para estabelecer relações humanas mais profundas e duradouras. Por enquanto. Esquema de Disssertação Título 1°Parágrafo TEMA + argumento 1 + argumento 2 + argumento 3 2°Parágrafo Desenvolvimento do argumento 1 Desenvolvimento 3°Parágrafo Desenvolvimento do argumento 2 O esquema acima pode ser utilizado para redigir qualquer dissertação. além do mais. os diferentes parágrafos evidenciem as partes componentes de sua dissertação. Ele lhe será útil para que você possa estruturar satisfatoriamente os argumentos. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. certificando-se de que cada um deles corresponda a uma nova idéia e de que.6.Estação Experimental Fones(68) 3901. em alguns aspectos. garantirá ainda organização e coerência à sua composição. que é o rascunho de sua redação.br 37 .

nas áreas campestres há maior quantidade de alimentos saudáveis. o homem da cidade costuma receber gêneros alimentícios colhidos antes do tempo de maturação. entendemos que a zona rural propicia a seus habitantes maiores possibilidades de viver com tranqüilidade. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2.org. a conquista de novos espaços lança o habitante urbano em meio a um turbilhão de constantes solicitações. Use o esquema acima. para garantir maior durabilidade durante o período de transporte e comercialização. em prosa.. desenvolver outro tema. Esquema de causa e conseqüência Você possui um tema para ser analisado. Redija um texto dissertativo.sesiac. houve quem considerasse o televisor mais um eletrodoméstico na casa. Esse ritmo excessivamente intenso torna a vida bastante agitada. Alem disso. analisando se a TV brasileira FORMA. a busca de se obter uma melhor colocação profissional. de pouco tempo dispõem para alimentar relações humanas mais profundas. ao contrário do que se poderia dizer sobre a vida dos moradores da zona rural.Ninguém desconhece que o ritmo de trabalho de uma metrópole é intenso. Você pode também.br 38 . a televisão é um modo de vida. a melhor forma de desenvolvê-la é estabelecer a relação causa e conseqüência. pelos fatores já expostos. Neste caso.710 . No início. Os moradores das grandes cidades.4411/4412/4413/4418 Site: www. caso queira. Vamos à prática. Só nos resta esperar que as dificuldades que afligem os habitantes metropolitanos não venham a se agravar com passar do tempo. Proposta de redação A TV brasileira completa 50 anos. sabe-se que ele não é só isso. Em contrapartida. Por isso tudo.Estação Experimental Fones(68) 3901. INFORMA ou DEFORMA. Ainda convém lembrar a maneira como as pessoas se relacionam nas zonas rurais. Hoje. Ela difere da convivência habitual estabelecida pelos habitantes metropolitanos. enfim. com 30 linhas. O espírito d concorrência..

4411/4412/4413/4418 Site: www. No sentido de encontrar uma conseqüência para o problema enfocado no tema acima.Estação Experimental Fones(68) 3901. Tema: É de fundamental importância a preservação das construções que se constituem em patrimônios históricos. pois não conseguem operar nem um videocassete.710 . desde que tenham relação direta com o assunto. cabe a seguinte pergunta: O que acontece em razão disso? Uma das possíveis respostas seria: Conseqüência: As cidades encontram-se despreparadas para absorver esses migrantes e oferecer-lhes condições de subsistência e de trabalho. poderíamos citar o seguinte fato: Causa: A zona rural apresenta inúmeros problemas que dificultam a permanência do homem no campo. Veja que a causa e a conseqüência citadas neste exemplo podem ser perfeitamente substituídas por outras. pois dependem dos mais jovens até para ligar um forno microondas. Para encontrarmos uma causa.org. elas precisam acompanhar a evolução do mundo. elas são mais conservadoras. perguntamos: Por quê? Referente ao tema acima.Tema: Constatamos que no Brasil existe um grande número de correntes migratórias que se deslocam do campo para as médias ou grandes cidades. Tema: Muitas pessoas são analfabetas eletrônicas. encontradas por você.br 39 .sesiac. Causa: A nação que deixa depredar as construções consideradas como patrimônios históricos destrói parte da História de seu país. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. Conseqüência: Elas se tornam desajustadas. até em assuntos mais prosaicos. Veja outros exemplos: Causa: As pessoas mais velhas têm medo do novo. Dentre as respostas possíveis. As sugestões apresentadas de maneira nenhuma são as únicas possíveis.

na maioria das vezes. transformam-se em pessoas inúteis para si mesmas e para a comunidade. Causa: A maioria dos parlamentares preocupa-se muito mais com a discussão dos mecanismos que os fazem chegar ao poder do que com os problemas reais da população. além disso. tentamos. formar a opinião do leitor ou ouvinte. procurando persuadi-lo de que a razão está conosco.br 40 .sesiac.Conseqüência: Isso demonstra claramente o subdesenvolvimento de uma nação. Na dissertação argumentativa. Conseqüência: Os grandes problemas que afligem o povo brasileiro deixam de ser convenientemente discutidos. Causa: Algumas pessoas refugiam-se nas drogas na tentativa de esquecer seus problemas. pois quando não se conhece o passado de um povo e não se valorizam suas tradições. Noções de Dissertação Existem dois tipos de dissertação: a dissertação expositiva e a dissertação argumentativa. Tema: A maior parte da classe política não goza de muito prestígio e confiabilidade por parte da população. a segunda procura persuadir o leitor ou ouvinte de que determinada tese deve ser acatada. A primeira tem como objetivo expor.org. Tema: Muitos jovens deixam-se dominar pelo vício em diversos tipos de entorpecentes. Conseqüência: Acabam formando-se dependentes dos psicóticos dos quais se utilizam e. explicitamente.Estação Experimental Fones(68) 3901. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2.710 . mal que se alastra cada vez mais em nossa sociedade.4411/4412/4413/4418 Site: www. estamos desprezando a herança cultural deixada por nossos antepassados. explicar ou interpretar idéias.

esse professor estará argumentando explicitamente. um professor de História pode fazer uma explicação sobre os modos de produção.Observar a estrutura dos textos dissertativos é um bom momento de aprendizagem.Estação Experimental Fones(68) 3901. Por exemplo. ele fizer uma explanação com o propósito claro de formar opinião dos seus alunos.sesiac. As provas. O raciocínio consistente é aquele que se apóia nos princípios da lógica. como o Grupo Gay da Bahia. pronuncia-se e é ouvido. por sua vez. de maneira geral.br 41 . aparentando impessoalidade.4411/4412/4413/4418 Site: www. Na dissertação expositiva. que tem certo reconhecimento social. Quanto mais alguém entende seu lugar na sociedade. mostrando as inconveniências de determinado sistema e valorizando um outro. Para a argumentação ser eficaz. podemos explanar sem combater idéias de que discordamos. se ao contrário. mais é capaz de enfrentar as dificuldades. mas ainda temos muito que percorrer. no “bate-boca” estéril. sem tentar convencer seus alunos das vantagens e desvantagens deles. os argumentos devem possuir consistência de raciocínio e de provas.4. o diálogo entre os gays e a sociedade está melhor? Ana.Hoje há movimentos organizados. Acho que houve um avanço.710 .De que forma os psicólogos podem ajudar o homossexual a viver melhor? AnaPodem ajudar a reduzir o sofrimento psíquico provocado por questões cotidianas. que é presidente do Conselho Federal de Psicologia e autora da resolução que proíbe os psicólogos brasileiros de tratar a homossexualidade como doença: Fragmento 1: “Veja A senhora acredita que. como a rejeição e o preconceito." Fragmento 2: “Veja. Qualquer um pode se colocar nesse lugar. Leia os trechos abaixo que fazem parte da entrevista concedida à Revista Veja ( 26. Recomenda-se tal exercício aos vestibulandos: ler editoriais e artigos de jornais.org. os dados estatísticos e o testemunho. que não se perde em especulações vãs.2000) pela psicóloga Ana Bock. não só CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. Os tipos mais comuns de provas são: os fatos-exemplos. servem para reforçar os argumentos. Mas. Ainda estamos em um momento em que é necessário que os homossexuais se organizem para poder fazer sua defesa.

porque é baixinho. A segunda parte. Tem gente que sofre porque é negro. preconceitos contra as criaturas humanas? Por quê isso ocorre? Disserte sobre isso e opine livremente.os homossexuais. Orientações gerais: Antítese. como foi explicado no início desta lição.br 42 .sesiac. Você acredita que existam ainda.Estação Experimental Fones(68) 3901. o desenvolvimento apresenta uma subdivisão. dados estatísticos e testemunhos. a ANTÍTESE.org. Você vai escrever agora. a contra-argumentação Esquema de uma dissertação com antítese: 1) Tema 2) Tese 3) Prova 4) Antítese:Conclusão (síntese) Como incluir a contra-argumentação numa dissertação argumentativa: A dissertação argumentativa começa com a proposição clara e sucinta da idéia que irá ser comprovada. Essas razões baseiam-se em provas demonstráveis através dos fatos-exemplo. visa à apresentação dos argumentos que comprovem a tese. chamada desenvolvimento. É costume estruturar a argumentação em ordem crescente de importância. a PROVA. Na dissertação argumentativa mais formal. a TESE. a mais terrível de todas as marcas ou intolerâncias humanas. em nossa sociedade.710 . sobre preconceito. É engano pensar que só sofre quem faz escolhas difíceis ou é feio. na qual se refutam possíveis contra-argumentos que possam CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. Há muitos casos de sofrimento de pessoas que são bonitas demais e se vêem sempre como objeto de desejo. A essa primeira parte do texto dissertativo chamamos de introdução. ou seja. no entanto. a fim de prender cada vez mais a atenção do leitor às razões apresentadas.4411/4412/4413/4418 Site: www. Treine sua dissertação. tem gente que sofre porque é mulher." O trecho que você leu pertence a uma entrevista que fala exclusivamente sobre homossexualidade. porque é feio. alto demais. sem construir relações afetivas adequadas.

org. Prova: Os candidatos que estudaram em escolas com infra-estrutura deficiente. a refutação do contra-argumento mais forte e. Escreva na ordem direta. refutando a tese adversa. a ordem de importância inverte-se. por mais que se esforcem. o problema não seria resolvido. Antítese: Mesmo que o acesso à universidade fosse facilitado para candidatos de condição econômica inferior. no primeiro e segundo grau. aos pontos. reproduzindo as tese. Diferenças existentes entre a língua falada e a escrita Enquanto a língua falada é espontânea e natural.Estação Experimental Fones(68) 3901. Nessa parte. isto é. colocando-se. na conclusão. Embora sejam expressões de um mesmo idioma. Além de fazer uma síntese das idéias discutidas. não têm condições de concorrer com aqueles que freqüentaram bons colégios.sesiac. Na última parte. uma solução para o problema discutido. a língua escrita precisa seguir algumas regras. A língua CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. sem rodeios.contrariar a tese ou as provas. Veja o exemplo abaixo: Tema: Vestibular. a conclusão enumerou-se os argumentos e conclui-se. em primeiro lugar. pois a falta de um aprendizado sólido. um mal necessário. com o propósito de se depreciarem as idéias contrárias e ir-se. dispense os detalhes irrelevantes e vá diretamente ao que interessa. pois não há assunto que não possa ser traduzido num linguajar acessível.br 43 .4411/4412/4413/4418 Site: www. pode-se propor. do mais fraco. com as escolas públicas do Brasil. por último. faz-se uma SÍNTESE.710 . Tese: O vestibular privilegia os candidatos pertencentes às classes mais favorecidas economicamente. ao mesmo tempo em que se afasta o leitor ou ouvinte dos contra-argumentos mais poderosos. em qualquer situação. a simplicidade sempre é recomendada. É possível escrever fácil sem ser vulgar. comprometeria o ritmo do curso superior. cada uma tem a sua especificidade. Na verdade. Conclusão (síntese): As diferenças entre as escolas públicas e privadas são as verdadeiras responsáveis pela seleção dos candidatos mais ricos.

de frases feitas.4411/4412/4413/4418 Site: www.  Ganha em permanência CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. 1.Estação Experimental Fones(68) 3901. E ela não é uma simples transcrição do que falamos.  É espontânea e imediata. Portanto requer mais atenção e conhecimento de quem fala.  A redundância é um recurso estilístico  Comunicação unilateral. aprendemos a falar imitando o que ouvimos.710 . Além disso.  O contexto extralingüístico é importante. entorno físico e psíquico Língua Escrita:  Palavra gráfica  É mais objetiva.  É possível esquecer o interlocutor  É mais sintética.  É repetitiva e redundante. permanece ao longo do tempo. só é aprendida depois que dominamos a língua falada. gestos.org.  Recursos: signos acústicos e extralingüísticos.  A expressividade permite prescindir de certas regras. está mais subordinada às normas gramaticais.  Ganha em vivacidade.  A informação é permeada de subjetividade e influenciada pela presença do  interlocutor. Diferenças existentes entre a língua falada e a escrita Língua Falada:  Palavra sonora. A língua escrita.  Uso de palavras-curinga. não tem o caráter efêmero da língua falada.  Requer a presença dos interlocutores.falada é a mais natural.br 44 . por seu lado. a língua escrita é um registro.sesiac.

utiliza-se os termos regionalismos ou falares para designá-las.br contar histórias de namoro. Fones(68) 3901.. mas a ti eu digo. Atenção: o dialeto é a variedade regional de uma língua.  Evita a improvisação  Pobreza de recursos não-lingüísticos. ACENTRO outro eu não falava. Mais correção na elaboração das frases. andar por aí atrás das outras. Localização geográfica: há muitas diferenças entre o falar de um nordestino e o de um gaúcho. Tenho desgosto. " 45 . Essas diferenças constituem os regionalismos e os dialetos. 3.org.sesiac. A língua falada como recurso literário A transcrição da língua falada é um recurso cada vez mais explorado pela literatura graças à vivacidade que confere ao texto.. e quem sabe não é? Cantador assim como eu. Este é um fator determinante na formação da gíria. no trecho seguinte.Estação Experimental tem esse bicho de mulher. Observe. uso de letras. sinais de pontuação  É mais precisa e elaborada. Bentinho. na linguagem familiar. incorreções gramaticais (erros na conjugação verbal e colocação de pronomes) e repetições: Exemplo: "– Menino. Grupo a que pertence o falante. Grau de instrução do falante e também do ouvinte. é mesmo que novilho capado.4411/4412/4413/4418 Site: www. pra que negar?. Quando as diferenças regionais não são suficientes para constituir um dialeto. Eu não sei que gosto DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. E eu nada. tais como o uso de gírias e de expressões populares e regionais.  Ausência de cacoetes lingüísticos e vulgarismos  O contexto extralingüístico tem menos influência 2. Registros da língua falada Há pelo menos dois níveis de língua falada: a culta ou padrão e a coloquial ou popular. eu nada disto sei dizer. Eu vi Aparício se pegando nas danças. na linguagem vulgar e nos regionalismos e dialetos. A linguagem coloquial também aparece nas gírias. A voz de Domício era de quem falava para se confessar: – Desgosto eu tenho. algumas das características da língua falada. Essas variações são explicadas por vários fatores: Diversidade de situações em que se encontra o falante: uma solenidade ou uma festa entre amigos. por exemplo. Pensei que fosse doença. E as pichações têm características da linguagem falada.710 .

5.A conotação refere-se ao conjunto de significados subjetivos. Use a voz ativa. trilho)  caminho (pode significar destino. afetivos. os registros jornalísticos.org. Evite termos estrangeiros e jargões. futuro. os registros escritos são tão distintos quanto às necessidades humanas de comunicação.4. Procure ser direto na construção das sentenças.710 . jurídicos. Escreva com simplicidade. etc. estrada. Os dez mandamentos da redação 1) Pense no que você quer dizer e diga da forma mais simples. científicos.br 46 .4411/4412/4413/4418 Site: www. Denotação e conotação  A denotação é o conjunto de significados de uma palavra por si mesma. 2) Corte palavras sempre que possível. Destacam-se. futuro.Estação Experimental Fones(68) 3901. orientação) A humanidade não encontra o seu caminho. literários. Registros da língua escrita Além dos dois grandes níveis – língua culta e língua coloquial –.sesiac. original da palavra: Caminho (faixa de terreno destinada ao trânsito. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. que vão se acrescentando a uma palavra e que dependem de uma interpretação: Caminho (pode significar destino. evite a passiva. entre outros. orientação) A humanidade não encontra o seu caminho. É o valor objetivo.

Corte o "há" ou dispense o "atrás". Evite o uso excessivo de advérbios. “silêncio mortal". Leia os bons autores e faça como eles: trate a vírgula com bons modos. É errado escrever. Uso do gerúndio empobrece o texto. Adjetivos que não informam são dispensáveis.org.sesiac. Prefira frases curtas. Exemplo: “O que é escrito sem esforço é geralmente lido sem prazer. "fazer das tripas coração". coloque a vírgula e um verbo seguido do nome de quem disse ou escreveu aquilo. Leia muito. Toda mansão é luxuosa. Exemplos: “subir os degraus da glória”. As regras sobre o assunto são insuficientes. "mais alta estima".710 ... leia o que lhe pareça agradável. por exemplo: "Há cinco anos atrás". Exemplo: Entendendo dessa maneira.” 9) Só com a leitura intensiva se aprende a usar vírgulas corretamente. leia sempre. O certo é “Faz alguns anos que não leio um livro”. 7) Verbo "fazer". 8) Cuidado com redundâncias.. PONTUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. ficando mais claro. "entretanto". Quase sempre são dispensáveis. 10) Nas citações. É errado escrever: "Fazem alguns anos que não leio um livro". O certo é “Há cinco anos. 6) Evite clichês (lugares comuns) e frases feitas. 5) Evite o uso excessivo do "que".br 47 . não é usado no plural. disse Samuel Johnson.. "encerrar com chave de ouro".3) Seja cauteloso ao utilizar as conjunções "como".4411/4412/4413/4418 Site: www. o problema vai-se pondo numa perspectiva melhor. Tenha coerência textual. "calorosos aplausos". Essa armadilha produz períodos longos. 4) Tente fazer com que os diálogos escritos (em caso de narração) pareçam uma conversa. use aspas . "no entanto" e "porém". Exemplo: O fato de que o homem que seja inteligente tenha que entender os erros dos outros e perdoá-los não parece que seja certo. no sentido de tempo.”. Por exemplo: luxuosa mansão.Estação Experimental Fones(68) 3901. Tome cuidado com a gramática.

a saber. um erro. facilitam a leitura e tornam o texto mais claro e preciso. quando não vêm unidos por e. quando ele é extenso ou quando se quer destacá-lo: Ex: À noite. como os gestos e a expressão facial. Assim. servindo para marcar as pausas e a entonação e também para substituir outros componentes específicos da língua falada. contribuindo para tornar mais preciso o sentido que se quer dar ao texto. por exemplo. adjuntos -. rei dos animais. complementos. Ex: Deu-me livros.: Ex: Entregar-lhe os documentos foi. ou seja etc. ou nem. Objeto direto  Para isolar o aposto: Ex: O leão.  Para isolar o vocativo: Ex: Você ouviu.4411/4412/4413/4418 Site: www.710 .sesiac.  Para isolar expressões explicativas como isto é. A Pontuação marca na escrita as diferenças de entonação. que notícia estranha?  Para isolar o adjunto adverbial. Emprega-se a vírgula:  Para separar termos que exercem a mesma função sintática – sujeito composto. Desse modo. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2.org. os sinais de pontuação estão diretamente relacionados com a sintaxe das orações e das frases. foi salvo pelo ratinho. Vírgula A Vírgula entre os termos da oração.Estação Experimental Fones(68) 3901. Maria. sem dúvida. ou melhor. Observou também que uma frase adquire sentidos diferentes quando pontuada de diferentes formas. revistas de arte. faço um curso de inglês intensivo.Você observou que um texto escrito sem pontuação não tem sentido preciso. discos antigos e CDs.br 48 .

 Para isolar o nome de um lugar anteposto à data: Ex: São Paulo. raramente estava alegre.. (Cecília Ponto – e – vírgula. desconfiado.4411/4412/4413/4418 Site: www.. expressões.br 49 . c) Ciência.692/71). 1º.  Para separar orações coordenadas assindéticas: Ex: As minhas mãos tremiam. caboclo robusto. pálida.  Para separar orações coordenadas sindéticas: Ex: “O Tempo gasta os outros mortos. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. agitavam-se em direção a Madalena” (Graciliano Ramos).  Para separar os diversos ítens de enunciados enumerativos (leis. não gasta”.Estação Experimental Fones(68) 3901.org. Dois Pontos  É usado para introduzir palavras. decretos. cara doente.sesiac. regulamentos): Ex: “Art. Emprega-se o ponto e vírgula:  Para separar certas orações coordenadas: Ex: “Era uma criança fina. orações ou citações que servem para enumerar ou esclarecer o que se afirmou anteriormente: Ex: “Lembrei-me do nome e do tipo: era João Francisco Gregório.710 . b) Estudos sociais. Ponto  Emprega no final de frases declarativas: Ex: Os livros foram danificados pelas traças.O núcleo comum a ser incluído obrigatoriamente nos currículos plenos de ensino de primeiro e segundo graus abrangerá as seguintes matérias: a) Comunicação e expressão. Da Lei 5. (Resolução nº 8 – de 01/12/1971. definido art.” (Graciliano Ramos). mas a Virgem Mártit Meireles). 20 de dezembro de 2003.

daí-me paciência para olhar sem nojo a grosseira dos trocadores de ônibus.org. não esqueça as maiúsculas no inicio das frases. porra.710 . A repetição da palavra vai fazer com que a palavra repetida desqualifique o texto onde a palavra se encontra repetida. a arrogância dos automóveis de chapa branca. Tal prática advém de esmero excessivo que raia o exibicionismo narcisístico.. Evite repetir a mesma palavra pois essa palavra vai ficar uma palavra repetitiva. Deve evitar ao máx. para indicar mudança de interlocutor nos diálogos: Ex: “São Crisóstomo. Nunca generalize: generalizar é um erro em todas as situações. 8. e prestem bastante atenção. 3. etc. 11. parece piada. Estrangeirismos estão out.. neologismos. Palavras de baixo calão. 4. sacou??. de acordo com o Professor João Pedro da UNICAMP Sempre é bom aprender ou relembrar para quem já escreve muito bem. Anule aliterações altamente abusivas. palavras de origem portuguesa estão in. gírias. mas todas as dicas são verdadeiras! 1. Evite lugares-comuns como o diabo foge da cruz. 7. 5. a utiliz.Aspas  São usadas no início e no final de citações. podem transformar o seu texto numa merda. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. mesmo que pareça nice. É desnecessário fazer-se empregar de um estilo de escrita demasiadamente rebuscado. 2. para destacar palavras estrangeiras.Estação Experimental Fones(68) 3901. O uso de parêntesis (mesmo quando for relevante) é desnecessário. e outras calamidades”. 10.br 50 .sesiac. Evite o emprego de gíria.. Não abuse das citações. (Manuel Bandeira) DICAS DE REDAÇÃO 30 Dicas para escrever bem.então valeu! 9. de abrev.. 6.. Como costuma dizer um amigo meu: "Quem cita os outros não tem idéias próprias". a antipatia dos “chauffers” à hora do do “rush”. 12.4411/4412/4413/4418 Site: www.

27.nada de mandar esse trem. maninho!. 15. 18. 21.710 . Frases com apenas uma palavra? Jamais! 17. 22. afinal de contas.sesiac.vixi. Repita comigo: "mesóclises: evitá-las-ei!" 23. Utilize a pontuação corretamente o ponto e a vírgula pois a frase poderá ficar sem sentido especialmente será que ninguém mais sabe utilizar o ponto de interrogação 19.br 51 . parte do processo da leitura. isto é..org.. Evite mesóclises. é usar muitas expressões que acabem por denunciar a região onde tu moras. 16. Seja mais ou menos específico. 26. 29. Não abuse das exclamações! Nunca!!! O seu texto fica horrível!!!!! 25. Exagerar é cem milhões de vezes pior do que a moderação. nunca use siglas desconhecidas. Evite frases exageradamente longas pois estas dificultam a compreensão da idéia nelas contida e.. ou por outras palavras. Frases incompletas podem causar 14. para não estrupar a língúa portuguêza. ou não..P.G. Seja incisivo e coerente. Cuidado com a hortografia. não repita a mesma idéia várias vezes. que vão estar entendendo e vão estar pensando em não estar falando desta maneira irritante. o que nem sempre torna o seu conteúdo acessível. vai estar ficando com a sensação de que as coisas ainda estão acontecendo.entendeu bichinho? CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. 24.13. A voz passiva deve ser evitada. hábito que devemos estimular através do uso de frases mais curtas. E como você vai estar lendo este texto. não é preciso dizer a mesma coisa de formas diferentes. Quem precisa de perguntas retóricas? 20. Conforme recomenda a A.. desta forma.4411/4412/4413/4418 Site: www. Não seja redundante. Você vai estar deixando seu texto pobre e estar causando ambigüidade. por conterem mais que uma idéia central.Estação Experimental Fones(68) 3901. o pobre leitor a separá-la nos seus diversos componentes de forma a torná-las compreensíveis. 28. Outra barbaridade que tu deves evitar chê. com certeza você vai estar deixando o conteúdo esquisito. forçam. tenho certeza que você vai estar prestando atenção e vai estar repassando aos seus amigos. basta mencionar cada argumento uma só vez. Analogias na escrita são tão úteis quanto chifres numa galinha. Não fique escrevendo (nem falando) no gerúndio.O. o que não deveria ser..

CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. “Trabalhe o texto dissertativo-argumentativo com a presença de 4 parágrafos no mínimo e 5 no máximo.. Não permita que seu texto acabe por rimar. técnicas de estruturas do texto e no mais. sinteticamente dizendo.30. “Na conclusão lembre-se de que este é o parágrafo designado para resolução do problema. Confira dicas de redação para o vestibular Decisiva para a classificação final do candidato. faça-o com a estrutura pautada em causa e conseqüência e possíveis aspectos positivos e negativos”. complementa o professor. O processo de construção necessita de 3 elementos: base gramatical. os pontos obtidos através da nota da redação do vestibular são parte dos pontos finais da prova de Português. Quanto ao desenvolvimento.4411/4412/4413/4418 Site: www. o tempo todo sem parar.Estação Experimental Fones(68) 3901.710 ..org. informação/leitura”. propõe Dênison.. A introdução não deve possuir menos de 3 e mais de 5 linhas..sesiac.br 52 . Ainda de acordo com o professor João Pedro. porque senão ninguém irá aguentar já que é insuportável o mesmo final escutar.

Roberto.Estação Experimental Fones(68) 3901. 3ª ed. Técnicas de Redação. Branca. Editora Ática. Jaime. Técnicas de Redação. TUFANO.2000.710 . Aulas de Redação. Estudos de Redação. Araraquara. GRANATIC. Editora Moderna. IGNÁCIO. Metáfora Editora. Carlos. Editora Ática. São Paulo. Editora Moderna. RIBEIRO. Negrini e Lourenço. Para gostar de escrever. 1992. ILCSE. Editora Saraiva. 3º ed. 3ª edição.4411/4412/4413/4418 Site: www. Douglas. 3ª ed. 11ª Edição. São Paulo. São Paulo.org. Redação Escolar e Acadêmica. CENTRO DE EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR Rua Isaura Parente 2. FARACO. MAGALHÃES. Literatura . Nova gramática aplicada da Língua Portuguesa.. Carlos e Francisco Moura. 1992. 2003. Editora do Brasil. Sebastião Expedito. Trabalhando com a Narrativa. Editora Scipione 4º ed. São Paulo.sesiac. 1980. Encontros de Redação. BRAIT.br 53 . Editora Atual.BIBLIOGRAFIA FARACO. 1984. produção de textos e gramática.Manoel Pinto. São Paulo. BARROS. Samira Yousseff e Jésus Barbosa Souza. 1986. São Paulo. CAMPEDELLI.