Está en la página 1de 12

elaboração

:
PROF. DR. JOSÉ NICOLAU GREGORIN FILHO

Histórias
Extraordinárias
escrito por
&
ilustrado por

Edgar
Allan Poe
Poly
Bernatene

Evidente que não pretendem esgotar as possibilidades de trabalho com a leitura dos livros nem padronizar o exercício do ato de ler. entre outros). enfatizando as relações do livro com a vida cotidiana do aluno e as intertextualidades oferecidas pelo texto. Por que Projeto de Leitura? Porque a atividade de leitura compreende sempre um projeto de conhecimento do mundo e de si. de aperfeiçoamento da linguagem verbal. mas sem as tentativas de reducionismo das obras que algumas fichas de leitura do passado eram capazes de fazer. Os Projetos de Leitura são instrumentos de auxílio ao professor nas atividades de leitura. . Os projetos contêm as seguintes etapas: a) Palavras iniciais Nessa parte do projeto. as relações de forma e sentido que a obra apresenta em relação a outros textos veiculados na e pela sociedade (livros. a fim de que sejam verificadas as competências das crianças leitoras em cada realidade escolar. de experimentar sensações e sentimentos diversos. o professor será informado sobre a adequação da obra ao tipo de leitor 1 e à série mais apropriada para sua leitura. Eles são concebidos de maneira a abordar a leitura nos seus vários processos. filmes. a Editora Melhoramentos lança os Projetos de Leitura. A indicação da adequação do livro ao tipo de leitor deve ser analisada pelos educadores. mas podem ser extremamente úteis aos professores e profissionais da educação para nortear as atividades de leitura. isto é. textos. sobre as possibilidades de utiliza1.2 Os Projetos de Leitura: concepção Buscando oferecer subsídios práticos para o trabalho docente com os livros de literatura para crianças e jovens.

projeção de filmes2 e 2. com a finalidade de explorar a temática da obra. com o objetivo de tornar a escolha da obra pelo professor mais fundamentada e segura. relações com temas transversais e outras leis educacionais. são inseridas informações gerais sobre cada obra: • o gênero textual predominante na obra e suas peculiaridades quanto à estrutura. • breve resumo da obra (podem ser inseridas as observações da quarta capa do livro). Além desses itens. c) A leitura e suas etapas Nesse ponto do projeto são enumeradas algumas atividades de preparação para a leitura. se necessário. o aluno vai adquirir maior competência de leitura. • informações sobre a inserção do livro numa coleção (se for o caso). é importante que o professor tenha em mente a possibilidade de trabalho com curtas-metragens e peças publicitárias. Quando são sugeridos filmes.3 ção do projeto como um guia para ele desenvolver suas atividades em consonância com o projeto político-pedagógico da escola e sobre possíveis caminhos complementares a este guia. são oferecidas informações sobre a adequação da obra aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs). . geralmente elaboradas e executadas pelo professor de Língua Portuguesa. a fim de que ele não se torne um elemento de redução da leitura literária e da construção de leitores. • dados sobre o autor. desse modo. b) Sobre a obra Aqui. Podem ser debates sobre o tema do livro.

4 até leituras e pesquisas em outros suportes textuais com o objetivo de despertar o interesse do aluno para o livro em questão. a inserção de outros gêneros na obra. o(s) papel(éis) do narrador. Elas contribuem para a construção da obra. Em todos os projetos procuram-se atividades de preparação para a leitura que contemplem situações mais descontraídas. d) Sugestões de atividades As atividades oferecidas nessa etapa do projeto referem­ ‑se às propostas de atividades de leitura e têm início na preparação para a leitura. além de outros elementos internos do texto e do universo de sua produção merecedores de atenção por parte do professor. de modo a mostrar ao aluno a leitura como atividade prazerosa e de fundamental importância nas relações humanas. como: • • • • • • a divisão da obra em capítulos. Nessa parte são propostas atividades que também propiciam maior relação do aluno com o contexto de produção da obra. sempre com o objetivo de ampliar a competência textual do aluno e possibilitar a integra- . tanto do texto verbal como do texto visual. Verificam-se aqui atividades que partem da leitura como importante instrumento de interação pela linguagem e a ela retornam. os elementos estruturantes da narrativa. a linguagem utilizada. de seu microuniverso textual. as ilustrações. bem como as relações com a sua vida cotidiana.

para o desenvolvimento de atividades que possibilitem um projeto de ensino que atenda à formação global do aluno. o próprio ato de ler deve ser valorizado e se tornar critério para propiciar instrumentos de avaliação. concreta e relevante para a formação integral do educando como sujeito agente na sociedade. nessa etapa.5 ção com as múltiplas linguagens e códigos da sociedade contemporânea. Interessante perceber que as atividades que envolvem a interdisciplinaridade não precisam acontecer simultaneamente. Note que a interdisciplinaridade tem início na formulação dos objetivos educacionais. no sentido de contribuir para que o professor de Língua Portuguesa consiga levar o aluno à contextualização da obra de maneira mais ampla. Determinadas disciplinas podem oferecer subsídios para uma leitura posterior da obra e vice-versa. f) Proposta de avaliação A avaliação do processo de leitura de uma obra não deve se pautar apenas em provas ou trabalhos escritos. 3. propõe-se. só pode ser interdisciplinar um projeto de ensino que tenha como objetivo a formação integral do indivíduo. não a simples interseção de conteúdos. . e) Trabalhos interdisciplinares3 Essa parte do projeto tem por finalidade propor apenas um breve inventário de possíveis trabalhos da temática do livro em diferentes disciplinas. Assim. Desse modo. a inclusão de trabalhos das diversas disciplinas estruturantes do currículo. O livro pode contribuir para posteriores discussões em outras disciplinas. isto é.

Licenciou-se em Letras pela Unimauá. é docente da área de Literatura Infantil e Juvenil. Possui vários artigos e capítulos de livros publicados no Brasil e no exterior sobre suas pesquisas em Literatura Infantil e Juvenil. . favorecendo a mudança gradual da cultura de avaliação do texto literário. docente e vice-coordenador do Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa da Universidade de São Paulo.6 cada obra ou gênero pode comportar a recomendação de diferentes instrumentos e critérios de avaliação pelo professor. É parecerista ad hoc do Conselho Estadual de Educação de São Paulo. onde se tornou mestre e doutor em Letras. elaboração: José Nicolau Gregorin Filho. Atualmente. onde exerceu diversos cargos até chegar a vice-reitor. Especializou-se em Linguística e Língua Portuguesa pela Unesp de Araraquara. de Ribeirão Preto.

º e 9.7 projeto de leitura Histórias Extraordinárias edgar allan poe e poly bernatene 15. com ilustrações de Poly Bernatene e tradução de Antonio Carlos Vilela. pode ser indicado para ampliar a fluência leitora e construir o leitor crítico do 8. adequando­‑o às especificidades de cada grupo de alunos. Evidente que o projeto não pretende esgotar todas as possibilidades de trabalho em sala de aula nem todas as perspectivas de leitura do livro. além de ser ótima leitura para todas as séries do ensino médio. pode investir a obra de novos e incontáveis significados e interpretações. em virtude de sua experiência de vida e relações com outros textos. o professor encontrará sugestões de atividades que buscam explorar de maneira abrangente a leitura da obra. visto que o leitor.5 x 23 cm.º anos do ensino fundamental. brochura. . mas consiga promover a construção de leitores mais críticos e plurais. desse modo. ampliar as possibilidades de utilização deste projeto de leitura. 88 páginas PALAVRAS INICIAIS��������������������������������������������������������� O livro Histórias Extraordinárias. Há necessidade de o professor refletir sobre a adequação desta obra ao projeto político­‑pedagógico de sua escola e. a fim de que este projeto não se torne apenas mais um roteiro de leitura da obra literária. Neste projeto. de Edgar Allan Poe.

. de Edgar Allan Poe. Os quatro contos revelam na sua estrutura algumas das marcas que fizeram de Poe um dos grandes nomes da literatura universal: entre outras. principalmente aquelas que trazem o medo e o suspense. o enredo e a efabulação surpreendentes e a capacidade de se aprofundar na investigação da alma humana. Após essa discussão. este livro pode ser recomendado a todos aqueles que buscam a literatura na sua mais alta expressão. o professor sugere o livro Histórias Extraordinárias. O Gato Preto e O Retrato Oval. O Coração Revelador. com o objetivo de despertar o interesse do aluno para o livro Histórias Extraordinárias. além de influenciar uma série de outros autores de literatura em todo o mundo. ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA ��������������������������� As atividades aqui enumeradas fazem parte da preparação para a leitura.8 SOBRE A OBRA��������������������������������������������������������������� Histórias Extraordinárias. apresenta quatro contos fantásticos e de suspense: A Máscara da Morte Vermelha. enfocando que os textos de Edgar Allan Poe serviram de base para muitos filmes de sucesso. Uma interessante atividade de sensibilização para a leitura da obra seria uma roda de conversa cujo tema principal poderiam ser as histórias mais fantásticas e surpreendentes que os alunos já tiveram a oportunidade de ler. Leitura obrigatória na formação de leitores.

c) Uma discussão sobre os elementos que contribuem para a construção do ambiente fantástico e de suspense nesses contos é de extrema importância para que o aluno possa reconhecer o gênero.9 LEITURA DA OBRA ��������������������������������������������������������� O processo de leitura da obra deve ser composto de atividades que contemplem o seu universo textual. a fim de que os alunos percebam os elementos estruturais da narrativa. o professor consegue também . além de explorar os aspectos literários da ficção. seu contexto e a variedade de sua produção também despertará a curiosidade dos jovens para o fazer literário. Por meio dessas atividades. b) Uma pesquisa sobre o autor. d) O professor deve enfatizar a relação da obra com o seu contexto de produção. bem como alguns aspectos da tradução. a) O que é um conto? O professor deve voltar a atenção dos alunos para esse gênero literário. já que a obra é traduzida para outra cultura. que muito atraem os leitores dessa etapa do amadurecimento humano. enfatizando os vários tipos de conto. principalmente os fantásticos e de suspense. para um leitor de outro tempo. deve conduzir à exploração desse universo. partir dele e a ele retornar. e) Elaboração de breves adaptações de contos de Poe para o teatro. assim.

Desse modo. TRABALHOS INTERDISCIPLINARES ������������������������������� Além das atividades sugeridas para a área de Língua Portuguesa. enfatizando o período de produção literária do escritor da obra. principalmente. PROPOSTA DE AVALIAÇÃO ������������������������������������������� A avaliação do processo de leitura de uma obra não deve se basear apenas em provas ou trabalhos escritos. História: • aspectos históricos e culturais da Inglaterra e dos Estados Unidos. o aluno poderá perceber que o fantástico. Artes: • criação de peça teatral sobre textos de Edgar Allan Poe.10 importantes recursos para o uso da linguagem e reflexões sobre as variações linguísticas e os gêneros literários. o livro Histórias Extraordinárias pode proporcionar a discussão de temas como Ética e Pluralidade cultural. há a integração das seguintes áreas: Geografia: • estudo das regiões em que o autor viveu e as ambiências contidas na obra. o aspecto de tensão psicológica de seus textos. assume formas diversas. Dessa maneira. o . com elaboração de cenários e figurinos que retratem. em diferentes regiões.

todas valorizando as impressões de leitura e a contextualização da obra. considerando os resultados das atividades das diversas disciplinas envolvidas no projeto de leitura do texto. Desse modo. a obra pode comportar uma avaliação contínua e formativa. com o objetivo de levar o aluno a perceber a gama de relações interdisciplinares que envolvem a leitura literária. Pode valer como instrumento de avaliação a montagem da peça teatral sugerida. por meio desse recurso. são sugeridas avaliações de todas as atividades propostas nas diferentes fases de leitura do texto. pois. os trabalhos das diferentes disciplinas envolvidas no projeto podem ser avaliados.11 próprio ato de ler deve ser valorizado e se tornar critério para propiciar instrumentos de avaliação. . Assim.