Está en la página 1de 13

Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração, UFSJ, São João del Rei, MG, Brasil, outubro de

2014

A contabilidade gerencial como ferramenta de gestão
Carina Alessandra costa (UFSJ) - caarina.49@gmail.com
Edeir Geraldo de Moura (UFSJ) - edeirmoura@hotmail.com
Josiany Manuela dos Santos (UFSJ) - josiany.ms@gmail.com

Resumo: A Contabilidade é uma área muito explorada pelas empresas objetivandose vantagem competitiva. Trataremos neste trabalho sobre a Contabilidade
Gerencial, mostrando como surgiu o conhecimento contábil, sua amplitude e
aplicações, mas, dando ênfase à gerencial. Também compararemos a Contabilidade
Gerencial com a Contabilidade Financeira para demonstrar que para cada público
uma metodologia diferente é adotada. É uma pesquisa bibliográfica, de caráter
exploratório. Nota-se que devido à flexibilidade apresentada pela Contabilidade
Gerencial ela é capaz de se moldar aos padrões de cada empresa para atender
especificidades. É notável também que, a Contabilidade Gerencial é capaz de
auxiliar na gestão e alocação eficiente de recursos empresariais.
Palavras-chave: Contabilidade; Contabilidade Gerencial; Contabilidade Financeira;
Contábil.

1. Introdução:
O advento da globalização coloca as empresas cada vez mais em situações que
necessitam de extremo controle sobre seu patrimônio. Cada passo dado é
fundamental para que se obtenha êxito ou não. Os recursos da empresa, como mão
de obra, máquinas, entre outros devem ser utilizados de maneira eficiente para que
obtenha produtividade ou melhorias em serviços prestados de maneira que se
obtenha, estrategicamente, as melhores posições no mercado.
Porém, o planejamento para determinadas ações deve ser feito embasado na
movimentação patrimonial da empresa. E para isto a Contabilidade vem como a
principal ferramenta administrativa. Pois, como analisaremos o objeto de estudo da
Contabilidade é o patrimônio.

1

2 . e de uma maneira a facilitá-la. estadual e federal). consolidando o método das partidas dobradas escrito pelo Frei Luca Paciolo. por meio da nota fiscal eletrônica. usados até os dias de hoje. foram elementos que o homem notou que era algo distinto conquistado com seu trabalho. mesmo antes de o homem aprender a escrever e a calcular. porque a tecnologia modificava claramente essa prática. uma vez que a qualidade e a quantidade de reservas como caça e colheita. a escrituração. 2. por exemplo. a produção dos balanços e demais demonstrações contábeis. os lançamentos. 2. a prática contábil foi se modificando. nessa época as inscrições eram feitas através de desenhos e eles já tinham uma idéia de patrimônio. para se produzir um balanço basta efetuar os devidos lançamentos e com uma simples tecla se estará imprimindo qualquer tipo de informação contábil. desenvolvem-se vários ramos do estudo contábil e destacaremos neste breve trabalho a Contabilidade Gerencial que é aquela que irá fornecer dados relevantes aos que estão diretamente ligados aos processos decisórios da empresa. que é a causa efeito do fenômeno patrimonial com os termos débito e crédito. e segundo estudiosos do assunto. não seria o mesmo.Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração. outubro de 2014 Neste cenário. também estão sendo informados virtualmente. a apuração do ICMS. e o imposto de renda. UFSJ. foi à escrita contábil que deu origem a escrita comum e não o inverso. a prestação de contas à sociedade e ao fisco em quaisquer esferas (municipal. a mecânica de um balancete.2 A prática da contabilidade no mundo atual Com o avanço da tecnologia mais precisamente com o surgimento do computador. São João del Rei. MG. Brasil. A escrituração que predomina nos dias de hoje é a de primeira fórmula (um crédito e um débito). que surgiu a primeira literatura contábil. Com o aumento da riqueza e da variedade de bens. o homem primitivo percebeu a necessidade de um aprimoramento na forma de escrituração de seus bens. os inventários de estoque. assim como todos os demais tributos. As informações ao fisco agora também estão sendo realizadas através da internet.1 Origens do conhecimento contábil A contabilidade é utilizada desde as civilizações primitivas. O conhecimento contábil 2. mais precisamente em 1494. Segundo Iudícibus e Marion (2002) foi na idade média.

a contabilidade teria hoje as seguintes aplicações: Informações contábeis (escrituração e demonstração). auditoria. independente dessa ser um contador ou não. assim como as fraudes que estão propícias a acontecer em um ambiente empresarial. Outro conhecimento contábil de também grande importância é a perícia. uma vez que através dela se pode examinar se as atividades desenvolvidas estão de acordo com o planejado e/ou estabelecido previamente. concluir e responder aos questionamentos realizados.Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração. demonstrações contábeis (balanços e inventários). A perícia obtém uma verdade focada em perguntas 3 . no que se refere às demonstrações contábeis distinguidas da escrituração. A classificação do professor Hilário Franco em 1973. MG. São João del Rei. hoje se está escriturando. 25) em: Escrituração. Brasil. enquanto a escrituração e a demonstração não dependem de análise e sim de serem alimentadas com as informações necessárias. havia uma justificativa para isso. o que pode ser realizado por qualquer pessoa que entenda o conceito de crédito e débito. outubro de 2014 2. A auditoria.3 As aplicações do conhecimento contábil A aplicação do conhecimento contábil era classificada pelo professor Hilário Franco (1973. No entanto. No entanto. e como um depende do outro para existir. e análise de balanço. Sendo assim. investigar. esses termos foram se modificando e se adequando melhor ao ambiente empresarial. está também fazendo balanços. perícia e análise contábil ou patrimonial. pág. por mais que essa seja evoluída ainda sim elas irão depender do intelecto humano para serem realizadas de maneira adequada. auditoria. possuía um critério para esta adequação. a perícia e a análise jamais serão substituídas completamente pela máquina. que já não são realizadas mais manualmente em livros e sim digitadas no computador. nos dias atuais posteriormente a tamanha evolução tanto na informatização. como já foi citado anteriormente. A auditoria é de extrema importância para o meio contábil. a fim de prevenir os defeitos e falhas que podem existir. UFSJ. quanto na própria utilização da ciência contábil. que consiste por meios de informações. uma vez que os balanços são um conjunto de lançamentos da escrituração em partidas dobradas. informações contábeis. podem ser resumidos a um termo apenas.

é o topo do conhecimento contábil (sem desmerecer as outras aplicações). “terapêutica. e de forma a propiciar ao profissional diversas áreas de atuação. pois é uma área autônoma e enfoca no planejamento e no controle de tomada de 4 . equilíbrio financeiro e lucratividade. mensurar e atestar se a empresa vai bem ou mal. sempre no intuito da verdade. há uma vitalidade e uma patologia patrimonial. outubro de 2014 específicas e deve ser mais perfeita possível com as respostas. Ela consiste em averiguar o estado patrimonial por meio de diversos métodos.Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração. exigida e necessária no âmbito social. são objetivos da análise contábil. O conteúdo da análise contábil é totalmente racional. serve como prova e além do merecido respeito. procura decompor o seu complexo de riquezas em partes. que será melhor explorada a partir de agora. a contabilidade gerencial. da parcela dos investimentos em ações. UFSJ. da contratação de dívidas da produtividade do imobilizado. Averiguar os efeitos das vendas. MG. 20). com seus órgãos e funções perfeitamente definidos. pois é por meio da razão que conseguimos extrair o significado real das informações e o comportamento do fenômeno patrimonial. não resta dúvidas. para assim estudar melhor os fenômenos patrimoniais. procede-se ao diagnóstico para definir os efeitos.4 Da análise contábil A análise contábil. sendo uma delas e talvez uma das mais importantes. São João del Rei. 3. “sintomas”.” Podemos perceber nesse breve contexto que a contabilidade evoluiu muito nos últimos tempos. que consegue assim. O interessante é que tanto a auditoria quanto a perícia têm como objeto o patrimônio. tem inclusive força de lei. tal como entender os fatos de proteção contra os riscos. 2. Segundo Francisco D`auria (Apud – FRANCO 1973. avalia-se a vitalidade. dos recebimentos de créditos. Nessas aplicações pode se comprovar muito bem que o valor real da contabilidade consiste em ser um sistema de conhecimentos que se dinamiza através do sistema de informação. A contabilidade gerencial A contabilidade gerencial é uma das bases para a gestão de uma empresa. pág. deduzem-se as causas e indicam-se as providências convenientes. o patrimônio é como um organismo vivo. Brasil. e ambas utilizam as informações como instrumento para as posições intelectuais que emitem conclusões racionais.

através de seu relatório de numero 1A. preparação. Para a Associação Nacional dos contadores dos Estados Unidos. 11) Portanto. acumulação. Contabilidade gerencial é o processo de identificação. Deve atender a qualquer usuário interno dessa organização que necessite da informação contábil para tomar decisões em suas respectivas áreas. porém colocados em uma perspectiva diferente com maior analise dos detalhes e uma forma de apresentação diferenciada de modo a ser mais clara e analítica para auxiliar os gerentes no processo de tomada de decisão. estruturada em cima das praticas contábeis geralmente aceitas e regulamentada pela legislação comercial e tributária. (Padoveze. de custos. independente do nível hierárquico. A contabilidade gerencial congrega o conjunto de informações necessárias à administração que complementam as informações já existentes na contabilidade financeira.1 Definições A contabilidade gerencial é uma parte do sistema contábil que se dedica a dar informações para os usuários internos da instituição. desta forma. pag. outubro de 2014 decisões dentro de um sistema de informação contábil. interpretação e comunicação de informações financeiras utilizadas pela administração para planejamento. que é o nome usado para designar a contabilidade tradicional. MG. analise. mensuração. podemos entender que a contabilidade gerencial tem como foco o processo de tomada de decisões dos gerentes de da organização. Esse ramo da contabilidade caracteriza-se por fazer uma ligação entre as decisões a serem tomadas pelos administradores e a possível lucratividade ou prejuízo da empresa. São João del Rei. Ela tem o enfoque em varias técnicas contábeis já conhecidas e tratadas na contabilidade financeira. 2012.. 5 . Medindo.Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração. É responsável pelo fornecimento de informações para os administradores responsáveis por uma organização. o impacto de ações locais no desempenho global. UFSJ. Brasil. avaliação e controle dentro de uma organização e para assegurar e contabilizar o uso apropriado de seus recursos. 3. controladoria etc.

tendo em vista que. São João del Rei. Para todos esses segmentos serão trabalhadas informações para planejamento estratégico e orçamento.Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração. Denomina-se esse segmento da contabilidade como contabilidade gerencial específica.2 Abrangências da contabilidade gerencial A contabilidade gerencial tem o dever de suprir todas as áreas da empresa em todas as etapas do processo de gestão. cada nível de administração utiliza a informação contábil de forma diversa. que devem ser desenvolvidos e adaptados ao perfil de seus usuários. 3. UFSJ. 6 . Esses segmentos são denominados gerencia contábil setorial Temos também outro conjunto de informações para gerenciar cada um dos produtos da organização de forma isolada. Essas informações também serão necessárias para suprir a media administração e os segmentos que a empresa definiu em termos de divisões ou linhas de produtos. Assim outra área fundamental do sistema de informação contábil são os orçamentos e a gestão estratégica. outubro de 2014 A contabilidade gerencial parte das informações já existentes na contabilidade financeira e faz os complementos necessários para o uso dos administradores. Brasil. O sistema de informação contábil gerencial deve providenciar que a informação contábil seja trabalhada de forma específica para cada segmento hierárquico da empresa. em nível operacional. MG. já que um dos grandes fundamentos da contabilidade gerencial é o seu enfoque para o futuro. a gerencia contábil global. agregada com o intuito de planejar e controlar a empresa dentro de uma visão de conjunto. Não possui modelos específicos de relatório. Essas informações possuem um grau maior de detalhamento. canalizando as informações para que sejam apresentadas de forma sintética. ou seja. Desta forma teremos um conjunto de informações que poderão suprir a alta administração da organização. canalizando o conceito de contabilidade por responsabilidade. Esses segmentos podem ser mais bem detalhados através da tabela a seguir.

outubro de 2014 Sistema de informação contábil Contabilidade gerencial Gerenciamento Gerenciamento setorial Gerenciamento global Empresa Divisões específico Produtos Orçamento e estratégia .Balanced scorecard contábeis em outras balanços. .  . Fonte: Padoveze. divisional.Analise custo/ volume/ . de cada fábrica. ela trabalha a gestão de recursos e o desempenho de cada produto ou serviço. absorção.Analise financeira . Os conceitos de balanced scorecard e gestão de riscos inserem-se no âmbito da contabilidade gerencial estratégica. lucro.Demonstrativos . dependendo da estrutura organizacional e de negócios de cada empresa. e. MG. contabilidade de custos.Fundamentos de . Ou seja. A contabilidade divisional e a contabilidade por responsabilidade têm como referencia apurar o resultado de cada divisão.Gestão de tributos.Inflação da empresa.Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração. são indispensáveis.. projeções e orçamentos são determinantes para que a empresa tenha continuadamente visão de futuro.Contabilidade por .Esquema de abrangência da contabilidade gerencial Todas as empresas e até mesmo entidades sem fins lucrativos necessitam de informações sobre os resultados e desempenho setoriais.Consolidação de . 2012 Quadro 1 . .Projeções .Demonstrativos .Orçamentos contábeis básicos.Contabilidade .Analises de monetária integral. venda. de cada filial. A contabilidade gerencial tem função bem detalhada. investimentos. .Gestão de preços de e de balanço. . .Custeio direto e por . O balanced scorecard 7 . de cada linha de produto etc. Para isso ele precisa de alguns instrumentos. instrumentos os quais Padoveze explica muito bem em seu livro: Os instrumentos de gestão de análises de investimentos.Custo padrão. as empresas necessitam de informações para analisar o resultado das partes da empresa.Correção . responsabilidade. além de ver o todo. São João del Rei. Brasil. portanto. UFSJ. . .Gestão de riscos moedas.Analise de custos.

avaliação e mensuração dos riscos de conformidade e desempenho com o objetivo de antecipar os efeitos das alterações das variáveis e entidades do ambiente empresarial.29) 3. mas também sua história. o que é interessante para que não entendamos apenas a definição e a abrangência deste segmento da contabilidade. (PADOVEZE. através do uso das tecnologias de analise do processo e administração estratégica de custos. Cada estágio da revolução representa adaptação para um novo conjunto de condições que as organizações enfrentam. 20) Desta forma a contabilidade tem capacidade para atender todas as etapas do processo de gestão. p. A contabilidade gerencial atual refere-se ao produto do processo de evolução cobrindo os quatro estágios. 2012. Estágio 4: Por volta de 1995. UFSJ. a atenção foi focada na redução do desperdício de recursos usados nos processos de negócios.Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração. com o velho sendo reformado para ajustar-se com o novo em combinação a um novo conjunto de condições para o ambiente gerencial. através do uso de tecnologias tais como analise de decisão e contabilidade por responsabilidade.3 Informações Contábeis e decisões gerenciais Constantemente. o foco era a determinação do custo e controle financeiro. São João del Rei. o foco foi mudado para o fornecimento de informação para o controle e planejamento gerencial. a atenção foi mudada para a geração ou criação de valor através do uso de tecnologias tais como exames dos direcionadores de valor ao cliente. O campo da atividade organizacional abarcado pela contabilidade gerencial foi desenvolvido através de quatro estágios reconhecíveis. 2012. Padoveze fala ainda em seu livro sobre a evolução da contabilidade gerencial. Cada estágio é uma combinação do velho e do novo. outubro de 2014 tem como escopo a construção de um conjunto de indicadores que permitam monitorar as metas operacionais determinadas no planejamento estratégico. reforma e adição aos focos de tecnologias utilizadas anteriormente. pela absorção. através do uso das tecnologias de orçamento e contabilidade de custos. valor para os acionistas. Estágio 3: Por volta de 1985. A gestão de riscos tem como foco estrutura um sistema de informação de identificação. as empresas se deparam com situações em que é necessário filtrar as informações que são relevantes para se tomar decisões. MG. (Padoveze. Estágio 1: Antes de 1950. Não importa o 8 . Estágio 2: Por volta de 1965. Brasil. e inovação organizacional. pág.

Pode-se afirmar que a Contabilidade Gerencial auxilia melhor na utilização de recursos econômicos. Confiabilidade é o atributo que permite a aceitação tanto do público interno quanto externo.81) Para que esse sistema auxilie na saúde da empresa é necessário que analisemos a qualidade delas. outubro de 2014 tamanho da empresa. E para isto os relatórios devem atender a demanda e necessidade de cada um.5) são: Confiabilidade. sofre transformações e essas são de interesse de sócios.” (SCHIMIDT. Compreensibilidade se refere à clareza com que as informações devem ser expostas. o público interno e externo. a tomada de decisões representa um passo delicado para que se obtenha sucesso ou fracasso.. 2002. tempestividade. há de se analisar a viabilidade em se produzir uma informação. p. os dados contábeis são matérias-primas de informações. Como a Contabilidade tem por objetivo estudar o patrimônio. compreensibilidade e comparabilidade. O patrimônio. registre e resuma os dados que mais tarde se transformarão em informações. 9 . ou seja. Segundo passo. planejados e organizados que. ao longo do tempo. Tempestividade é a característica de a informação chegar em tempo hábil. para que gerem informações úteis e representem um instrumento gerencial para o processo decisório de forma a alcançar uma vantagem competitiva sustentável. É nesse momento então que valerão os atributos da Contabilidade que segundo MARTINS (2014. colaboradores. Brasil. Além da qualidade. governo etc. São João del Rei. UFSJ. uma vez executados produzem informações para suporte ao processo de tomada de decisões. pag. a gerencial é que irá cuidar de lapidar os dados e fornecer qualitativamente os dados que sejam relevantes ao seu público. ela é imprescindível para que se colete. uma vez que a contabilidade financeira se encarrega da análise quantitativa.Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração. “Um sistema de informação define-se como um conjunto de procedimentos estruturados. Cabe ao gestor identificar a necessidade e o tempo certo de se buscar determinado dado. pois os benefícios que a mesma irá proporcionar devem ser maiores que o custo. MG. que devem ser tratados. controlando os insumos por um sistema de informação gerencial.

pois é necessário se adaptar às mudanças tecnológicas. é permitida uma flexibilidade ao se demonstrar as informações. mas. ou até mesmo às mudanças de estratégias da empresa. ao contrário da padronização de relatórios e práticas encontradas na Contabilidade Financeira. MG. cúpula do processo contábil-financeiro. Diferenças entre a Contabilidade Financeira e a Contabilidade Gerencial Não é possível compararmos a Contabilidade Gerencial com a Contabilidade Financeira sem antes estabelecermos quais são os objetivos de uma e de outra. A Contabilidade Gerencial. ou seja. a Contabilidade Gerencial não se utiliza desses recursos. Segundo a CVM. 4.cvm. Comissão de Valores Mobiliários. portanto. o objetivo da Contabilidade Financeira é: Permitir a cada grupo de usuários a avaliação da situação econômica e financeira da entidade num sentido estático. UFSJ. Portanto.gov. são informações a nível administrativo. precisa ao mesmo tempo ser abrangente e concisa. (Disponível em http://www. bem como fazer inferências sobre tendências futuras. Porém qual é o ponto de ruptura entre esses dois grandes ramos da Contabilidade? Segundo Iudícibus (2008. As informações geradas irão auxiliar na tomada de decisões. Não existem regras específicas a serem seguidas. além disso. ou seja.22) isto não é fácil de ser discernido. Para consecução desse objetivo. outubro de 2014 Comparabilidade que é o atributo que permite se comparar os dados produzidos e fornecidos. o foco são as pessoas de fora da entidade. tais como o Balanço 10 . Inicialmente podemos definir que se tratam dos dois grandes segmentos da ciência contábil. que possibilitem a realização de inferências sobre o seu futuro.Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração. Brasil. é preciso que as empresas deem ênfase à evidenciação de todas as informações que permitam não só a avaliação da sua situação patrimonial e das mutações desse patrimônio. Certos relatórios. p. Por se tratar de usuários externos foi necessário o desenvolvimento de um conjunto de relatórios estruturados e práticas contábeis padronizadas para que estes usuários comparem os resultados de seus investimentos de acordo com um padrão contábil único. p.14) diz que a Contabilidade Financeira tem como objetivo o controle de um patrimônio empresarial que permita a avaliação do retorno do investimento dos sócios ou acionistas. São João del Rei.br/) Já a Contabilidade Gerencial tem como foco o usuário interno. mudanças nas necessidades dos administradores. Padoveze (2012. Porém.

pois conforme foi visto os usuários são distintos e necessitam de informações contábeis diferenciadas já que as expectativas e perspectivas são diferentes. a Demonstração de Resultados e a Demonstração de Fontes e Usos de Capital de Giro Líquido. representam de certa forma. conforme salienta Frezatti (2007). outubro de 2014 Patrimonial. Podemos sintetizar as diferenças básicas de acordo com os seguintes fatores dispostos em um quadro: Fonte: Padoveze. Os olhares são diferentes. São João del Rei. a fronteira entre contabilidade financeira e gerencial. UFSJ. 2012 Quadro 2: Comparação entre Contabilidade Gerencial e Contabilidade Financeira 11 .Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração. É necessário separar esses dois ramos. porém a usam conforme a sua necessidade. Portanto. MG. Brasil. Tanto o público externo quanto interno pode usar das informações contábeis no papel decisório. uma das maneiras de se diferenciar os dois grupos de usuários é olhar a "porta" da organização: da porta para dentro existem os usuários internos e da porta para fora os usuários externos.

FREZATTI. v.cvm. Referências Comissão de valores imobiliário. o tema abordado nesta pesquisa mostra-se ser uma ferramenta indispensável aos gestores. Andson Braga de. Ela é a tradução em palavras do que os números apurados pela contabilidade financeira demonstram. As informações que a contabilidade gerencial evidencia são aquelas que permitem que a empresa em seus diversos setores encontre alternativas para manter ou melhorar aquilo que lhes permitirão obter a eficácia em processos de decisões. GUERREIRO. Fábio. Salvador. Disponível em <http://www.br/scielo. A contabilidade gerencial. 18.. MG. AGUIAR. XIV Conselho Brasileiro de Contabilidade. finanç. portanto. Rev.gov. Aprimoramento técnico e cultural de professores e valorização profissional. São João del Rei. n. Reinaldo. Brasil. Isto ocorre. Diferenciações entre a contabilidade financeira e a contabilidade gerencial: uma pesquisa empírica a partir de pesquisadores de vários países. 2007 .Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração. Dessa forma. 12 . contab. A informação correta em um momento adequado pode ser fonte de vantagem competitiva e é justamente isso que as empresas buscam: o melhor posicionamento em um mercado cada vez mais globalizado e homogêneo.br/>. Anais. Brasília: CFC. São Paulo .php? script=sci_arttext&pid=S151970772007000200002&lng=en&nrm=is>. UFSJ. Hilário. outubro de 2014 Conclusão Podemos concluir que a contabilidade gerencial tem grande importância no desenvolvimento das empresas. pois além de contabilizar dados de acordo com as práticas usuais da contabilidade esse segmento tem a capacidade de prever possíveis lucros ou prejuízos e auxiliar os administradores para que não tomem qualquer decisão prejudicial à empresa. mostra-se ser um ramo mais que estatístico e científico.scielo. Aug. Acesso em< 19 OUT 2014. Disponível em: < http://www. 44. 1992. Acesso em 19 OUT 2014 FRANCO. porque ela é uma prática flexível em que os usuários são aptos a interpretarem seus dados e os converterem em estratégias.

2002. PASSOS. São Paulo: Atlas. Paulo (Organizador).br/bitstream/handle/10183/25741/000751647. Teoria da Contabilidade. UFSJ. Pablo Luiz. MG. 2012. MENEZES. VALDELÍCIO. Atlas. Disponível emhttp://www. Porto Alegre: Bookman. 2014 PADOVEZE.br/artigos/carreira/acontabilidade-gerencial-e-sua-importancia-na-atualidade/47936/>. 12 ª edição. Acesso em: 18 OUT 2014 13 . A contabilidade gerencial e sua importância na atualidade. São João del Rei. São Paulo: Atlas. São João del Rei: UFSJ. Quismara Côrrea dos .pdf > Acesso em: 20 OUT 2 SÁ. 2002. SCHMIDT. Disponível em: <http://www. ed. ed. Antonio Lopes de. Curitiba: IESDE Brasil S/A. 1973. Clóvis Luiz. MARTINS. São Paulo: Ed. MARION. 3. José Carlos.administradores.com.ufrgs. Contabilidade Gerencial.lume. A importância da Contabilidade no processo de tomada de decisões nas empresas . Sérgio de.Trabalho de Contabilidade – Segundo período de Administração. 1999. Brasil. 2. Introdução à Teoria da Contabilidade. Apostila de Contabilidade Geral I. Estrutura. Controladoria: agregando valor para a empresa. IUDICIBUS. Análise e Interpretação de Balanços. outubro de 2014 _____.