Está en la página 1de 9

Engenharia de Software

Áreas do PMBoK

Joinvile Batista Junior


Ciências da Computação
UNIMEP

PMI e PMBoK
• PMI - Project Management Institute
– organização com sede nos Estados Unidos
– congrega profissionais de gerenciamento de projetos
– através de Congressos, estudos feitos por grupos de interesse e
publicações
• desenvolver e divulgar conhecimentos que permitam aos gerentes de
projetos aperfeiçoar seu trabalho
• PMBoK - Project Management Book of Knowledge
– publicação : Conjunto de Conhecimentos de Gerenciamento de
Projetos
– conhecimentos necessários para se gerenciar projetos em 9 Áreas
• Básicas: Escopo, Tempo, Custos, Qualidade
• Auxiliares: Riscos, Comunicação, Recursos Humanos, Aquisições
• Interligação: Integração

UNIMEP - ES 02 - Joinvile 2
As 9 Áreas de Conhecimento

UNIMEP - ES 02 - Joinvile 3

Área Básica 1 : Escopo


• Escopo  o que foi contratado
– Não Escopo  o que não foi contratado
• Gerenciar Escopo
– para cumprir prazos com recursos existentes
• Sucesso de Projeto
– depende fortemente de saber negociar mudança de escopo
• Ferramenta : Hierarquia de Atividades do Projeto
– EAP - Estrutura Analítica de Projeto
– ou WBS – Work Breakdown Structure

UNIMEP - ES 02 - Joinvile 4
Área Básica 2 : Tempo
• Organizar o que deve ser feito (escopo) ao longo do tempo
– o tempo talvez seja o único recurso que é absolutamente
irrecuperável
• Passos
– definir a Hierarquia de Atividades do Projeto
– seqüênciar as atividades definindo suas interdependências
– estimar suas durações
• preferencialmente em conjunto com o responsável pela execução da
atividade
– elaborar o cronograma

UNIMEP - ES 02 - Joinvile 5

Área Básica 3 : Custos


• Apesar do título  o foco deve ser em Gerência Financeira
– onde o Custo é apenas uma das componentes
– deve contemplar o resultado financeiro esperado
• 3 processos básicos de planejamento
– Planejamento de Recursos
• recursos necessários : pessoas, equipamentos, insumos, etc
• suas respectivas quantidades e tempo alocado
– Estimativa dos Custos
• custo de cada recurso para cada atividade
– Orçamento
• distribuição dos custos ao longo das atividades do projeto
– determinando-se o fluxo de caixa de saídas do projeto
• Uma das principais causas para o freqüente não atingimento do
orçamento ou plano financeiro dos projetos
– extremamente comum esquecermos de algumas linhas de custos
– isto provocará um menor custo previsto  conseqüentemente um
melhor resultado financeiro
• mascarando o real resultado do projeto

UNIMEP - ES 02 - Joinvile 6
Custos : Linhas de Custos
• Recursos Humanos
– Custo/Hora_Recurso X HorasPrevistas_Recurso
• Máquinas e Equipamentos
– Preço: Compra, Depreciação ou Aluguel
– Contrato de Manutenção
– Tempo Alocado
• Materiais e Insumos
– Preço de Compra
• Instalações
– Salas, Móveis, Telefone, Facilidades, etc
– Valor do Aluguel ou Rateio
– Valor das Contas : Telefone, Energia, etc
• Viagens e Deslocamentos
– Passagens, Hospedagem, Diárias, Tarifas
• Treinamento
• Licenças de Uso de Tecnologia
• Taxas e Impostos
• Custos Financeiros
– Juros, Taxas de Empréstimos
• Seguros
• Margens de Segurança
UNIMEP - ES 02 - Joinvile 7

Custos : Indicadores de Análise Financeira


• Principais indicadores de projetos
– servem também como processo decisório para
seleção de projetos
• 1 - VPL – Valor Presente Líquido
– valor presente de pagamentos futuros
• descontados a uma taxa de juros apropriada
– menos o custo do investimento inicial
• 2 - TIR – Taxa Interna de Retorno
– taxa de atratividade do investimento no projeto
• 3 - Break-Even Point ou Período de Payback
– também conhecido como Ponto de Equilíbrio
– em quanto tempo os investimentos serão retornados
• zerando-se os créditos e débitos.
UNIMEP - ES 02 - Joinvile 8
Área Básica 4 : Qualidade
• 2 Componentes
– Qualidade do produto final a ser desenvolvido
• 2 primeiros Fatores Críticos de Sucesso
– objetivos técnicos e humanos
– Qualidade do processo de desenvolvimento do projeto
• atingimento dos Fatores Críticos de Sucesso
– dentro do tempo e do orçamento
• Processos necessários
– Planejamento da Qualidade
• padrões de qualidade a serem alcançados e como atingi-los
– Garantia da Qualidade
• avaliação periódica do desempenho geral do projeto
– Controle da Qualidade
• monitoramento dos resultados
– de forma a garantir que estejam de acordo com o planejado
UNIMEP - ES 02 - Joinvile 9

Área Auxiliar 1 : Riscos


• Tratamento usual de Gerência de Riscos
– para qualquer eventualidade : reserva gerencial (tipicamente 10%) nos
custos e/ ou no prazo
• quem disse que esta reserva é suficiente?
• ou mesmo grande demais, que acaba reduzindo a competitividade de nossa
proposta?
• Gerência de Riscos é um assunto muito sério
– existem 2 setores da economia que trabalham fortemente com Gerência
de Riscos  o financeiro e o mercado segurador
• possuindo um processo formal e estruturado de planejamento e controle dos
riscos
• estes setores apresentam excelentes resultados financeiros em seus projetos

UNIMEP - ES 02 - Joinvile 10
Riscos : Etapas de Gerência de Riscos
• Planejamento da Gerência de Riscos
– planejadas as atividades de gerência de riscos
• Identificação dos Riscos
– identificar todos riscos : positivos ou negativos para seu projeto
– descrição do risco com Causa e Conseqüência
• Análise Qualitativa dos Riscos
– dimensionar categorias para o risco : Muito Alto, Alto, Médio, Baixo, Muito Baixo
• Análise Quantitativa dos Riscos
– determinar a Probabilidade e o Impacto dos riscos no projeto
• Planejamento de Respostas aos Riscos
– ações para riscos negativos
• Aceitar, Mitigar (diminuir seus efeitos) ou Eliminar
– ações para os riscos positivos
• Ignorar (não fazer nada), Melhorar (tentar aumentar seus efeitos) ou Provocar (tentar fazer
acontecer)
– desenvolver todas estas etapas antes do fechamento do negócio, ou contrato com o
Cliente
• para incluir cláusulas contratuais que ou protejam o fornecedor ou transfiram o risco para o
Cliente.
• Controle dos Riscos
– onde vamos acompanhar o que foi planejado
– Riscos podem mudar
• morrerem riscos identificados, aumentar ou diminuir a probabilidade ou o impacto, ou até
surgirem novos riscos
UNIMEP - ES 02 - Joinvile 11

Área Auxiliar 2 : Comunicação


• Um dos principais problemas nos projetos nas organizações modernas
– a falta de ou a má comunicação
• 4 etapas
– Planejamento da Comunicação
• “Quem precisa saber o que, quando e em que formato, sobre o projeto?”
• para todos os envolvidos (Stakeholders)
– tipo de informação, quando e em que periodicidade, e em que formato (relatórios,
intranet, circulares, apresentação formal, etc.)
– Distribuição da Informação
– Relatório de Desempenho
• relata o andamento do projeto até a data
– bem como previsões e recomendações
– Encerramento Administrativo
• formalização do encerramento do projeto e/ ou de uma fase do projeto
– através da geração, coleta e divulgação das informações
• critérios de aceitação do projeto pelo cliente
– relatório de testes feitos e o cumprimento dos critérios de aceitação

UNIMEP - ES 02 - Joinvile 12
Área Auxiliar 3 : RH
• Efetiva utilização dos recursos humanos
– envolvidos com o projeto
• 3 processos básicos
– Planejamento Organizacional
• definição de papéis e responsabilidades dos membros da equipe
– responder à pergunta : quem faz o que e quando ?
– Formação da Equipe
• montagem da equipe, alocando-se os recursos humanos necessários ao
projeto
– Desenvolvimento da Equipe
• aproveitando a multi displinariedade das equipes
– fazer com que os membros da equipe cresçam profissionalmente
» pelo simples fato de estarem trabalhando juntos
• aplicação do conceito de “on the job trainning”
– treinamento durante o trabalho
• montagem da equipe equilibrada em 3 componentes
– Conhecimentos, Capacidades e Experiência
UNIMEP - ES 02 - Joinvile 13

Área Auxiliar 4 : Contratação


• Recursos, bens ou serviços externos ao projeto ou à organização
– que precisam ser contratados
• etapas básicas
– Tomada de Decisão de Contratação
• decisão de comprar ou fazer internamente : definindo as razões da decisão
– Planejamento da Solicitação
• decidir potenciais fornecedores, como será o nosso processo de compra, como
será a formação de preços a ser aceita, o que vamos levar em consideração para
escolher o fornecedor vencedor, e a clara definição do que será comprado
– Seleção das Fontes e Solicitação de Aquisição
• chamar os potenciais fornecedores candidatos para apresentação das propostas.
– Administração do Contrato
• controle do produto ou serviço que esta sendo adquirido, relacionamento com
fornecedor e o cumprimento das cláusulas contratuais
– Encerramento do Contrato
• verificação final do que foi adquirido, emissão de aceitação formal e
encerramento do contrato
• altamente recomendável
– avaliação de desempenho do fornecedor
– e registros para contratação futura

UNIMEP - ES 02 - Joinvile 14
Área de Interligação : Integração
• Objetivos
– conseguir que as oito disciplinas funcionem correta e
harmonicamente
– assegurar a coordenação entre elementos distintos do projeto
– controlar eventuais mudanças durante sua realização
• Não basta
– entregar no prazo
• se os custos triplicarem
– manter custos sob controle
• se a qualidade não é mantida
– fazer boas aquisições
• se estas aumentam os riscos do projeto
• Gerenciar a integração
– montar um quebra-cabeça
• tudo deve estar funcionando bem ao mesmo tempo
UNIMEP - ES 02 - Joinvile 15

Planejamento do Projeto

UNIMEP - ES 02 - Joinvile 16
Exercícios 2
• 2.1 – Defina o que é Escopo. Qual a importância de registrar o “Não Escopo”?
Porque o sucesso do projeto depende fortemente de saber negociar as
solicitações de mudança de escopo?
• 2.2 – Como a Hierarquia de Atividades do Projeto é utilizada para gerar o
cronograma do projeto? Explique as interdependências de sequência e
paralelismo entre atividades?
• 2.3 – Porque além do Custo, devemos considerar o Resultado Financeiro
Esperado? Qual a utilidade dos indicadores: Valor Presente Líquido e Ponto de
Equilíbrio?
• 2.4 – Como o Gerente de Projeto pode estimar a qualidade de um projeto de
desenvolvimento de software em execução? Como o cliente pode determinar a
qualidade do projeto na entrega?
• 2.5 – Em que situações você deve: aceitar, mitigar ou eliminar riscos? Explique
quando um risco pode ser considerado como positivo.
• 2.6 – Defina uma forma de comunicação com o cliente para um projeto de
desenvolvimento de software, contemplando: tipo de informação, periodicidade
e formato.
• 2.7 – Defina os principais papéis e responsabilidades em um time de
desenvolvimento de sistemas de software. Como é possível promover o
desenvolvimento da equipe?
• 2.8 – Explique qual o objetivo principal de cada etapa de uma Contratação.
• 2.9 – Quais as consequências de falta de integração no processo? Que
indicadores você sugere para planejar e acompanhar a integração?
UNIMEP - ES 02 - Joinvile 17

Intereses relacionados