Está en la página 1de 39

Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos

Agostoo/2010

Pauta Abordagem rápida sobre os diversos impostos e contribuições em HPPC Lucro Presumido, Lucro Real PIS/Cofins Monofásico ICMS ST : Conceitos e Definições MVA ajustada Apuração ICMS ST Exceções da aplicação do ICMS ST Restituição do ICMS ST Interdependência Unidades da Federação com ICMS ST Distribuidora do mesmo Grupo Econômico Ações da ABIHPEC visando os tópicos 1 e 2, mencionados na Ata.

IMPOSTOS SOBRE LUCRO
- CSLL

- IMPOSTO DE RENDA

IMPOSTOS INCIDENTES SOBRE VENDAS HPPC .IPI .PIS -COFINS .ICMS .

2 3.20 161.59 22 35.14 160.67 100 100 155.0 132.20 22 29.53% .IMPOSTO SOBRE IMPOSTO NA OPERAÇÃO DE VENDAS DUPLICATA IPI BASE DE CÁLCULO ICMS PIS COFINS RECEITA LÍQUIDA CUSTO ADQUIRENTE OPERAÇÃO OPERAÇÃO INTERNA INTERESTADUAL % % ALÍQUOTA VALOR ALÍQUOTA VALOR 195.45 25 40.3 16.2 145.52 2.91 10.69 6.48 10.9 2.3 13.00 12 15.2 2.

COFINS 3.2 % ‐ COFINS 10.0 % Lucro Real: Não Cumulativo HPPC – MONOFÁSICO: Lucro Real: PIS 2.65% .COFINS 7.3% Presumido: Lucro Real: Crédito nas aquisições e em determinadas despesas .65% .PIS/COFINS REGRA GERAL: Lucro Real: PIS 1.6% Presumido: PIS 0.

000 IRPJ CSLL COFINS PIS INSS ICMS IPI TOTAL 0.50% 4.38% 4.21% 0.95% 0.11% .00% 1.60% 0.54% 0.000 0.SIMPLES APLICAÇÃO DA TABELA CONFORME FAIXA DE FATURAMENTO MENOR ATÉ R$ 120.50% 12.80% 1.60% 3.74% 0.00% 0.25% 0.400.54% 1.50% MAIOR ATÉ R$ 2.

ICMS .ST .

Margem ou Índice de valor agregado – MVA ou IVA: margem estimada média em toda cadeia de distribuição .ICMS – Substituição Tributária (ST) O que é: Substituto Tributário: contribuinte definido em protocolo ou no RICMS como responsável pelo recolhimento da ST. ICMS-ST: tributário. ICMS antecipado pelo substituto Base de Cálculo do ICMS-ST: preço estimado de venda no varejo para o consumidor final.

Protocolo ICMS Protocolo ICMS: Convênio celebrado entre dois ou mais Estados. Define as alíquotas em vigor dentro do Estado. RICMS : Regulamento ICMS que define regras para as operações internas. . caso implantado no Estado. incluindo o ICMS-ST. que define as regras para recolhimento do ICMS-ST nas operações entre os Estados signatários.

conforme estabelecido em protocolo. . em geral: Industrial ou Distribuidor Nas Operações Interestaduais: Havendo protocolo contribuinte remetente. Protocolo define exceções quando o substituto passa a ser o contribuinte destinatário.Quem: Substituto Tributário Nas Operações Internas: Definido pelo RICMS da UF.

MVA ou IVA Ajustado Objetivo: Equalizar MVA ou IVA nas operações interestaduais em função das diferenças entre alíquotas intra. .

MVA ou IVA Ajustado .

00 250.00 1.00 1.000.50 1.220.50 1.00 220.220.00 250.830.427.00 457.00 207.50 .220.00 1.00 610.Cálculo ICMS-ST EMPRESA NÃO OPTANTE PELO SIMPLES Operação Própria dentro do Estado Base de Cálculo IPI 22% Total Operação ICMS 25% embutido Cálculo do ICMS ST Total operação própria MVA 50% Base de cálculo ICMS 25% (-) ICMS próprio ICMS ST Valor da Duplicata 1.00 + 207.

Protocolo 191/08 – MG/PR/SC – Cláusula 3ª § 3º inciso III É o coeficiente correspondente à alíquota prevista para as operações substituídas. nas operações com as mesmas mercadorias listadas no anexo único.Aplicação MVA Ajustada Definição Alíquota intra: Protocolo 98/09 – SP/PR/RS – Cláusula 3ª § 1º inciso III É o coeficiente correspondente à alíquota interna. . praticada pelo contribuinte substituto da UF de destino. na Unidade Federada de destino. ou percentual de carga efetiva. maior ou igual à alíquota interestadual.

115 de 2004 3303.00.40.00. 4818. 3306.00. 3401.2 IMPORTANTE Não se aplica nas operações destinadas a consumidor e optante pelo simples .30. 3306. 4818.Aplicação MVA Ajustada Redução Base de cálculo São Paulo: NCM´S com redução na Base de Cálculo em SP Decretos 48.00.20.20.40.00. 3307. 3304.90.10. 4818.959 e 49.10.40. 4818. 3305.20.10.00 e 9603. 4818. 5601.10. 4818.

00 120.220.20 536.00 416.80 .147.00 ICMS 12% embutido Cálculo do ICMS ST Total operação própria MVA 50%/76% Base de cálculo ICMS 25% (-) ICMS próprio ICMS ST Valor da Duplicata Sem MVA Ajustada Com MVA Ajustada 1.50 1.00 Base de Cálculo 220.20 2.00 337.220.00 610.00 1.50 1.80 120.636.557.000.00 IPI 22% 1.00 Total Operação 120.80 1.830.Cálculo do ICMS-ST EMPRESA NÃO OPTANTE PELO SIMPLES Operação Própria fora do Estado 1.00 457.00 927.220.

................... § 10..........o valor resultante da aplicação da alíquota interna ou interestadual sobre o valor da operação ou prestação própria do substituto tributário (redação dada pela Resolução GSN 61 de 9 de julho de 2009).... § 9º ............. onde: I – “base de cálculo” é o valor da operação própria realizada pela ME ou EPP substituta tributária................................................................................ IV – “dedução” é o valor mencionado no inciso II do § 9º....... o valor do ICMS devido por substituição tributária será calculado da seguinte forma: imposto devido = [base de cálculo x (1.......... Na hipótese de inexistência dos preços mencionados no inciso I do § 9º........................................ II – “MVA” é a margem de valor agregado divulgada pelo ente a que se refere o § 8º.......dedução..... ............. 3º ..........................Optante pelo Simples Resolução GSN 51 de dezembro de 2008.......... II ............. que disciplinou o “crédito presumido”: Resolução GSN 51 dezembro de 2008: Art............................... III – “alíquota interna” é a do ente a que se refere o § 8º.................................................................... I – ...................................00 + MVA) x alíquota interna] ............. .................................................

00 Operação própria MVA 50%/76% Base de cálculo ICMS 25% Crédito presumido 25% ICMS ST .000.00 1.00 125.Cálculo do ICMS-ST EMPRESA OPTANTE PELO SIMPLES Operação Própria Dentro do Estado Sem MVA Ajustada Com MVA Ajustada 1.00 760.00 250.20 1.00 250.00 500.500.000.00 1.00 190.20 375.760.00 440.

00 500.00 255.00 120.20 1.00 1.000.00 440.500.00 Operação própria MVA 50%/76% Base de cálculo ICMS 25% Crédito presumido 12% ICMS ST .00 120.000.00 1.20 375.Cálculo do ICMS-ST EMPRESA OPTANTE PELO SIMPLES Operação Própria Fora do Estado Sem MVA Ajustada Com MVA Ajustada 1.00 760.00 320.760.

. exceto se varejista. Nas transferências (no Estado) do industrial para outro estabelecimento da mesma pessoa jurídica. a) Se transferências interestaduais o destinatário deverá operar exclusivamente com mercadorias por transferência.Não há ICMS-ST (em geral) 1. 2. Destinada à substituto tributário que seja fabricante da mesma mercadoria ou de outra relacionada no mesmo segmento econômico.

Nas operações do industrial para emprego em processo de industrialização como matéria prima.Não há ICMS-ST 1. 2. Nas vendas destinadas a consumidor final. produto intermediário ou material de embalagem. Importante : Consultar exceções nos protocolos . 3. Operações interestaduais destinadas a contribuinte que tenha celebrado regime especial com a SEFAZ local.

Ressarcimento do ICMS Contribuinte tem direito ao ressarcimento do ICMSST. Distribuidora tem direito a restituição do ICMS-ST recolhido por seu fornecedor no produto remetido para fora do Estado. . Produto é remetido para fora do Estado. Fato gerador presumido será a venda a consumidor dentro do Estado. Caso mais freqüente: distribuidora recebe produto com ICMS-ST. caso o fato gerador não se realize.

A caracterização de interdependência é a mesma definida no RIPI.Interdependência Na ST de HPPC. . nas operações entre empresas interdependentes há MVA diferenciado. Os protocolos em geral têm as mesmas regras.

Necessita ser contemplada no RICMS-AL. para as mesmas da Portaria CAT 81/2010.º 106/2008 Assinado entre os Estados de Alagoas e São Paulo Observação: Este protocolo contempla as operações de AL para SP e de SP para AL.Alagoas Protocolo ICMS n. . Para Entrar em vigor há necessidade de alteração nas margens. Status: Entrada em vigor prorrogada para 1º de agosto de 2010.

Nas operações de CE para SP.º 13/2008 Assinado entre os Estados de São Paulo e Ceará Observação: Válido para as operações de SP para CE. depende de ato do Secretário da Fazenda de SP. RICMS-CE contempla sistemática de cálculo do ICMS ST totalmente divergente do Protocolo. Status: Entrada em vigor prorrogada para 1º de setembro de 2010. .Ceará Protocolo ICMS n.

580 de 15/04/2010.308 de 04/02/2010 Introduz a Substituição Tributária no Estado para os produtos de HPPC a partir de 1º de abril de 2010. . adia a implantação do ICMS ST para 1º de setembro de 2010. Observação: O Decreto n.º 31.Distrito Federal Decreto n.º 31.

Status: Entrou em vigor em maio/2008 .Mato Grosso Protocolo ICMS n. depende de ato do Secretário da Fazenda de São Paulo. Nas operações de MT para SP.º 10/2008 Assinado entre os Estados de Mato Grosso e São Paulo Observação: Válido para operações de SP para MT.

º 191/2009 Assinado entre os Estados de Minas Gerais.Minas Gerais Protocolo ICMS n. Paraná e Santa Catarina .º 36/2009 Assinado entre os Estados de Minas Gerais e São Paulo Status: Entrou em vigor em 1º de agosto de 2009. Protocolo ICMS n.

Minas Gerais Protocolo ICMS n.º 172/2009 Assinado entre os Estados de Minas Gerais e Rio Grande do Sul Observação: Este Protocolo se aplica somente nas operações destinadas ao Estado de Minas Gerais (caput da cláusula primeira). não alcança ainda as operações destinadas ao RS. Status: Entrou em vigor em dezembro/2009 .

º 93/2008 Assinado entre os Estados de Pernambuco e São Paulo Status: Entrada em vigor nas operações de SP para PE.Pernambuco Protocolo ICMS n. . Ainda não contemplada na legislação interna. e de PE para SP. dependem de ato dos respectivos Secretários da Fazenda.

Rio Grande do Sul e São Paulo Status: Nas remessas para o Estado do Paraná entra em vigor a partir de 1º de julho de 2010. Paraná e Santa Catarina. . Observação: Redução na base de cálculo. MVA Ajustada.º 191/2009 Assinado entre os Estados de Minas Gerais. Protocolo ICMS n.º 98/2009 Assinado entre os Estados de Paraná.Paraná Protocolo ICMS n.

º 172/2009 Assinado entre os Estados de Minas Gerais e Rio Grande do Sul Observação: Este Protocolo se aplica somente nas operações destinadas ao Estado de Minas Gerais (caput da cláusula primeira). Status: Entrou em vigor em dezembro/2009 . não alcança ainda as operações destinadas ao RS.Rio Grande do Sul Protocolo ICMS n.

. MVA Ajustada.º 98/2009 Assinado entre os Estados de Paraná. Observação: Redução na base de cálculo.Rio Grande do Sul Protocolo ICMS n. Rio Grande do Sul e São Paulo Status: Nas remessas para o Estado do Paraná entra em vigor a partir de 1º de julho de 2010.

º 191/2009 Assinado entre os Estados de Minas Gerais. Paraná e Santa Catarina .Santa Catarina Protocolo ICMS n.

não há MVA ajustada. a vigorar a partir de 1º de julho de 2010.º 81/2010 Altera os IVAs dos produtos de HPPC. . 177.São Paulo Portaria CAT n. ou seja. Nos produtos beneficiados com a redução na base de cálculo da operação própria. Para as operações interdependentes foi mantido o mesmo IVA em vigor até então.19%.

gov.Consulta Confaz Para consultar os Protocolos mencionados acima. acesse o site: http://www.br/confaz/ Clicar em Legislação/ Protocolos/ ICMS .fazenda.

V – Ao preço normalmente cobrado. bem assim do seu lucro normal e demais parcelas que devem ser adicionadas ao preço da operação. .HAVENDO INTERDEPENDÊNCIA VALOR TRIBUTÁVEL NÃO INFERIOR A: I – Ao preço corrente no mercado atacadista da praça do remetente. administração e publicidade. inclusive a margem normal. que não pertençam ao executor. o valor que serviu de base ao imposto de importação e demais elementos do custo do produto. nem que mantenham relação de interdependência. em operações semelhantes. INEXISTINDO PREÇO NO ATACADO (INCISO I ACIMA): I – No caso de produto importado. II – No caso de produto nacional. o custo de fabricação acrescido dos custos financeiros e dos de venda.

br .org.Visite nosso site: www.abihpec.