Está en la página 1de 16

O Estágio Curricular Supervisionado e a formação do futuro professor de Educação Física

*Licenciada em Educação Física – UFS Especialista em Educação Física Escolar! UFS estranda em Educação ! UF"el **#outor em Educação e em Ci$ncia do ovimento – UFS %U&'C( " "rofessor (d)unto ! UFS (ndressa (ita 'vo* dessaaita*+a,oo-com-.r /ugo &or.erto 0rug** ,n1rug*.ol-com-.r

2esumo ( disciplina de Estágio Curricular Supervisionado nos cursos de Licenciatura proporciona aos acad$micos o acesso 3 escola atuando como professores4 al5m destes poderem vivenciar o cotidiano escolar- &esse sentido4 este estudo teve como o.)etivo analisar as contri.uiç6es do Estágio Curricular Supervisionado no Ensino 5dio para a reali7ação do Estágio Curricular Supervisionado no Ensino Fundamental- ( a.ordagem de pes8uisa utili7ada foi a 8ualitativa4 com as informaç6es coletadas atrav5s de 8uestionário e entrevista semi!estruturada4 seguida de análise de conte9do- Os participantes do estudo foram vinte :;<= acad$micos do >? semestre do primeiro semestre letivo de ;<<@ da &ova Licenciatura em Educação Física da Universidade Federal de Santa aria4 integrantes da disciplina de Estágio Curricular Supervisionado '' – S5ries%(nos Finais do Ensino Fundamental- (ssim4 constatou!se 8ue as mudanças ocorridas no Estágio Curricular Supervisionado visam uma mel,ora na formação inicial dos futuros professores de Educação Física4 apesar de os acad$micos ainda não conseguirem esta.elecer muitas relaç6es entre os dois níveis de estágio4 perce.e!se um amadurecimento na prática pedagAgica dos mesmos- Entretanto ainda muitas refleB6es devem ser reali7adas so.re como tal momento está acontecendo4 portanto este estudo em momento algum .uscou esgotar tal temática4 nem mesmo fec,ar as 8uest6es ou propor respostas certas e definitivas4 mas estimular novas perguntas4 novas práticas4 novas leituras4 novas relaç6es e novas possi.ilidadesUnitermosC Educação Física- Educação Física Escolar- "rática pedagAgicaFormação de professores- Formação inicial- Estágio Curricular Supervisionado-

(.stract D,e su.)ect Supervised Curricular Drainees,ip in Licensing (cademic courses provides t,e undergraduates Eit, access to sc,ools acting as teac,ers4 .esides giving t,em t,e opportunit+ to eBperience t,e ever+da+ sc,ool- 'n t,is Ea+4 t,is stud+ ,ad as its o.)ective to anal+se t,e contri.utions of t,e Supervised Curricular Drainees,ip in /ig, Sc,ools in order to appl+ Supervised Curricular Drainees,ip in Elementar+ and

ools.e su.ip aim at improving t.em to t.roug.an+ reflections4 . – Oersão .<<.ttpC%%EEE-efdeportes-com% 2evista #igital ! Huenos (ires ! (Io FJ ! &K F.e participants of t. undergraduates from >t.e F.en t.oras4 caracteri7ando .oE suc.oug. t.ip ''.oras destinadas a cada estágio#entre as mudanças curriculares4 entre a Licenciatura "lena :Oersão FQQ<= e a Licenciatura :Oersão . information collected t. moment is ."edagogical practiceDeac.etEeen t.re de .ematic4 nor close t.+sical Education. semester of t.ilities0e+EordsC ".e researc.elonging t.L ! #iciem.lis.ing met.is stud+ never attempted to eB.e stud+ Eere t.eir pedagogical practice.< .e made a.e tEo levels of trainees.anges .%.'nitial development.or4 a "rática de Ensino era ofertada4 somente4 no LK semestre4 com carga .+sical Education at t.Sc.teac.e initial development of t.ool ".<<P=4 esta 5 apenas uma delas. man+ relations .+sical Education.t and definitive ansEers4 .e 8uestions or propose rig.iddle Sc.D.e Supervised Curricular Drainees.e Federal Universit+ of Santa aria4 .od used Eas t.ers.e future "-E.Supervised Curricular Drainees.e 8ualitative one4 Eit. semi!structured intervieE4 folloEed .appening4 t.Even t.)ect of Supervised Curricular Drainees.le to see an improvement in t.at c.D.orária de F.ut to stimulate neE 8uestions4 neE practices4 neE readings4 neE relations and neE possi.<<P= proporciona o Estágio Curricular Supervisionado '4 '' e ''' no PK4 >K e LK semestres4 reali7ados respectivamente no Ensino 5dio4 S5ries%(nos Finais do Ensino Fundamental e S5ries%(nos 'niciais do Ensino Fundamental4 com uma carga .orária de >< .ersG development.ip.e undergraduates still cannot esta.out .appened in t.oEever4 need to .+ su.erefore4 it Eas verified t.aust t.2essaltamos 8ue não consideramos a mais ou menos importante mudança4 mas a 8ue nos motivou a reali7ação deste estudo4 pois na Oersão FQQ<4 o Estágio4 ou mel.D.e &eE Licensing in ".)ect anal+sis.ip4 it is possi.is t.<<@ F%F ConteBtuali7ação da investigação ( prática pedagAgica do professor de Educação Física tem proporcionado in8uietaç6es4 8ue resultam em in9meras investigaç6es e estudos 8ue procuram esclarecer como o professor constrAi a sua prática desde sua formação inicial4 sua atuação docente e sua formação continuada#entre as disciplinas 8ue constam do currículo da nova Licenciatura em Educação Física do Centro de Educação Física e #esportos :CEF#=4 da Universidade Federal de Santa aria :UFS =4 destaca!se o Estágio Curricular Supervisionado :neste estudo as palavras Estágio Curricular Supervisionado e "rática de Ensino serão utili7adas como sinMnimos4 visto 8ue estas se diferem apenas como nomenclaturas curriculares= por sua relevNncia na formação do futuro professor4 visto 8ue esta propicia ao acad$mico a imersão e atuação com a realidade escolarO currículo da nova Licenciatura em Educação Física do CEF# da UFS :CEF#%UFS 2esoluç6es C&E%C" <F e <.

re a importNncia do desenvolvimento deste estudo )ustificou!se pela necessidade de se reali7ar uma investigação so.re como os futuros educadores v$m se constituindo e perce.re a formação dos futuros professores de Educação Física4 analisando a relevNncia do Estágio Curricular Supervisionado desenvolvido durante a graduação(ssim4 pretendemos com este estudo contri.uiç6es do Estágio Curricular Supervisionado no Ensino 5dio para a solução dos pro.assim4 como o modelo JRF :tr$s anos de teoria mais um ano de prática= na formação de professores&este conteBto de formação profissional4 entendemos 8ue o professor de Educação Física 5 tam.lemas das aulas desenvolvidas no Estágio Curricular Supervisionado nas S5ries%(nos Finais do Ensino Fundamental( argumentação so.)etivo geral do estudo como sendoC analisar as contri.5m um educador4 e desta forma sua prática pedagAgica se constrAi de forma contínua e deve estar relacionada com a realidade escolar.)etivos específicos para 8ue se compreendesse mel.or o intuito deste estudoC a= identificar as contri.uição do Estágio Curricular Supervisionado na formação do acad$mico da &ova Licenciatura em Educação Física do CEF# da UFS T ( partir deste4 estruturou!se o o.ermos o Estágio Curricular Supervisionado '' – S5ries%(nos Finais do Ensino Fundamental4 o 8ual 5 desenvolvido no >? semestre4 pretendemos perce.er a sua importNncia e como o mesmo ocorre na formação inicial da nova Licenciatura em Educação Física do CEF# da UFS Consideramos 8ue estudar o 8ue e 8uem envolve esta disciplina 5 tarefa da8ueles 8ue se preocupam com uma formação de 8ualidade para os futuros docentes&este sentido4 5 necessário estudar as facilidades e dificuldades de desenvolvimento do Estágio Curricular Supervisionado4 pois para uma mel.lemáticas e a resolução destasSendo assim surgiu a 8uestão pro.(ssim4 o Estágio Curricular Supervisionado 5 um dos momentos durante a graduação 8ue oportuni7a tal eBperi$ncia aos futuros educadores(o escol.endo professores para apAs a conclusão do curso se inserirem na realidade escolar- ."ortanto4 5 necessário 8ue cada ve7 mais se investigue so.lemática norteadora deste estudoC Sual 5 a contri.uir para a formação inicial de professores de Educação Física4 pois a prática pedagAgica destes4 muitas ve7es4 5 o refleBo de sua formação.= identificar as contri.ora na 8ualidade de ensino 5 preciso ocorrer um confronto entre a realidade dese)ada e a 8ue temos4 al5m de enfrentar as situaç6es pro.uiç6es do Estágio Curricular Supervisionado no Ensino 5dio para o plane)amento das aulas desenvolvidas no Estágio Curricular Supervisionado nas S5ries%(nos Finais do Ensino FundamentalU .oramos alguns o.)etivo geral ela.uiç6es do Estágio Curricular Supervisionado no Ensino 5dio reali7ado pelos acad$micos do CEF# da UFS para o desenvolvimento do Estágio Curricular Supervisionado nas S5ries%(nos Finais do Ensino Fundamental#o o.

ecimento4 mas criar as possi.&este sentido4 a prática pedagAgica se configura na interação de todos os elementos 8ue nela interv$m :V(H(L(4 FQQ@=&o processo educacional4 o professor 5 a8uele 8ue fa7 a mediação das relaç6es educativas4 e4 desta forma4 pode transformar a realidade escolar e%ou social.ala :FQQ@=4 educar 8uer di7er formar cidadãos e cidadãs4 8ue não estão parcelados em compartimentos estan8ues4 em capacidades isoladasO aluno4 nesta visão de Educação4 5 integrante do processo de ensino4 o 8ue possi.ito educacional se fa7 repleto de condicionantes.ecimento teArico rece.2eferencial teArico O professor e sua prática pedagAgica Os processos educativos são muito compleBos4 e não se definem por uma 9nica variável4 pois o Nm.&a maioria das ve7es4 este momento caracteri7a!se como sendo a oportunidade do acad$mico colocar em prática o con.ilita a formação integral do mesmo4 de maneira 8ue este deiBa de ser um espectador na sala de aula e passa a modificar e transformar o con.ilidades para a sua produção ou a sua construção4 e nas condiç6es de verdadeira aprendi7agem os educandos vão se transformando em reais su)eitos da construção e da reconstrução do sa.e 5 transmitido pelo professor4 ocorrendo assim uma troca m9tua de informaç6es entre professor e aluno(ssim4 a prática pedagAgica do professor necessita estar sempre em contínua transformação4 e este deve entender 8ue antes de professor 5 um educador4 e portanto4 a prática pedagAgica não se dá apenas no curso de graduação4 mas como afirma Carreiro da Costa :FQQW=4 5 um continuum 8ue começa antes da formação inicial e se prolonga por toda a vidaEstágio Curricular Supervisionado ( formação profissional de professores 5 o o.er ensinado4 ao lado do educador4 igualmente su)eito do processo( prática pedagAgica do professor passa4 portanto a ser construída e reconstruída concomitantemente com as necessidades 8ue se fa7em presentes nos processos de ensino!aprendi7agem4 pois4 como relata Va."ara tal4 estes necessitam proporcionar aos acad$micos4 eBperi$ncias profissionais 8ue os colo8uem em contato com a realidade na 8ual futuramente estarão inseridos.)etivo dos cursos superiores de licenciatura.&esta perspectiva4 Freire :.ecimento 8ue l.(gora este passa de aluno4 8ue at5 então 5 o 8ue fora para a posição de professor4 devendo4 portanto assumir uma nova postura no processo de ensino- .ido at5 então pelas disciplinas ditas teAricas( disciplina de Estágio Curricular Supervisionado 5 o momento em 8ue o acad$mico confronta!se com a escola4 e com sua futura profissão4 ser professor.<<L= destaca 8ue ensinar não 5 transferir con.

ados durante as aulas.erG4 o \fa7erG e o \por8u$ fa7erG4 8ue são fontes do processo de produção de con.Oisto 8ue4 estes serão responsáveis por uma turma4 desenvolvendo os conte9dos 8ue serão tra.ecimentoZO Estágio Curricular Supervisionado no Ensino 5dio &a &ova Licenciatura em Educação Física do CEF# da UFS 4 o Estágio Curricular Supervisionado ' – Ensino 5dio 5 reali7ado durante o PK semestreSegundo 0rugU 0r]ger :.ilitando 8ue estes vivenciem o papel de professores.istArico vivenciam os mesmos desafios e as mesmas crises na escola e na realidade[ neste momento4 8ue surgem as mais variadas in8uietudes na prática pedagAgica do acad$mico4 pois a8ui ocorre o confronto direto entre a teoria e a prática.Cada Estágio :'!''!'''= possui carga .<<F=4 o Estágio Curricular Supervisionado%"rática de Ensino 5 uma disciplina integradora de con.orária de F.re a sua açãoG4 por8ue desta forma estará supervalori7ando o \sa.<<F4 p-WF=4 Y5 importante o professor \refletir naG e \so.al.Os clu."ara isso4 deverão ter autonomia para gerir as aulas4 adotando concepç6es de ensino4 metodologias e t5cnicas didáticas 8ue guiem o processo de ensino e aprendi7agem&este caso4 segundo DeiBeira :apud 02UX4 .Segundo 0rug :.elecendo uma relação 8uanto 3 finalidade4 conte9do e formas do ensino envolvendo desta forma uma vinculação 3s outras ci$ncias 8ue servirão de .<<L= a disciplina de Educação Física no Ensino 5dio nas escolas com Estágio Curricular Supervisionado do CEF#%UFS caracteri7a!se pela presença de duas formas de estruturação organi7acional diferentes4 podendo assim4 ser reali7ada no formato de clu.es4 ou no formato de disciplina curricular.< .&a &ova Licenciatura em Educação Física do CEF# da UFS 4 o Estágio Curricular Supervisionado ocorre no Po4 >o e Lo semestres4 respectivamente no Ensino 5dio :'=4 S5ries%(nos Finais do Ensino Fundamental :''= e S5ries%(nos 'niciais do Ensino Fundamental :'''=.oras4 sendo dividido em encontros com o professor responsável pela disciplina :orientação= e as aulas ministradas na escola pelos acad$micos :doc$ncia=&os cursos de licenciatura em Educação Física4 a disciplina de Estágio Curricular Supervisionado4 proporciona aos acad$micos o acesso 3 escola4 possi.ecimentos por 8ue re9ne Yo 8ue ensinarZ4 Ycomo ensinarZ4 e4 Ypor8ue ensinarZ4 esta.<<W=4 o Estágio Curricular Supervisionado%"rática de Ensino passa a ser um retrato vivo da prática docente e o professor!aluno terá muito a di7er4 a ensinar4 a eBpressar sua realidade e a de seus colegas de profissão4 de seus alunos4 8ue nesse mesmo tempo .ase4 como por eBemplo4 a "sicologia da Educação4 Filosofia da Educação4 Sociologia da Educação4 /istAria da Educação e as etodologias Específicas de cada uma das disciplinas 8ue o futuro professor irá atuarSegundo "imentaU Lima :.es são divididos de acordo com as categorias esportivas4 podendo o aluno optar pelo esporte de sua prefer$ncia4 al5m de serem separados por g$neroSuando as aulas de Educação Física ocorrem no formato de disciplina curricular4 a proposta de ensino 5 estipulada pelo professor da mesma4 comoC separação de g$neros ou turmas mistas4 os conte9dos4 a metodologia4 enfim todo o desencadeamento das aulas- .

strato4 elas acontecem e são reali7adas por su)eitos concretos4 reais4 possuidores de .<<<=#esta forma os "C&s4 esclarecem 8ue o tra.os metodolAgicos Este estudo caracteri7a!se como sendo 8ualitativo4 o 8ual surge como alternativa metodolAgica para estudos voltados a Educação4 tendo em vista 8ue at5 então a concepção 8uantitativa nas ci$ncias .<<<=Camin.Alicas 8ue são eBtremamente importantes para a sua constituição :H2(S'L4 .eça seu prAprio corpo e dele cuide4 adotando .[ nessa vida real e concreta de alunos e alunas 8ue estão 3s marcas 8ue constituem suas identidades pessoais e coletivasO Estágio Curricular Supervisionado no Ensino Fundamental &a &ova Licenciatura em Educação Física do CEF# da UFS 4 o Estágio Curricular Supervisionado '' – S5ries%(nos do Ensino Fundamental 5 reali7ado durante o >K semestre( disciplina de Educação Física no Ensino Fundamental 5 ofertada de Pa a @a s5ries4 com turmas mistas4 ou se)a4 meninos e meninas )untos4 ou ainda turmas separadas por g$nero#e acordo com os "arNmetros Curriculares &acionais :"C&s=4 ressaltam!se alguns dos o.o de Educação Física nas S5ries Finais do Ensino Fundamental 5 muito importante na medida em 8ue possi.2essignificar esses elementos da cultura e construí!los coletivamente 5 uma proposta de participação constante e responsável na sociedade :H2(S'L4 .elece separaç6es rígidas entre a coleta de informaç6es e as interpretaç6es das mesmas4 o estudo desenvolve!se como um todo4 pois todas as partes estão relacionadas- .á.itos saudáveis4 8ue favoreçam sua 8ualidade de vida :H2(S'L4 .retudo4 de um corpo.istArias de vida e4 so.re a cultura corporal de movimento4 e4 assim4 via.)etivos do ensino fundamental4 tais comoC promover uma educação de modo 8ue os alunos se)am capa7es de compreender a cidadania como participação social e política4 posicionando!se de maneira crítica e responsável nas diferentes situaç6es sociais4 al5m de con.umanas predominava.<<<=(ssim4 as aulas de Educação Física não acontecem em um local a.ili7a a autonomia para o desenvolvimento de uma prática pessoal e a capacidade para interferir na comunidade4 se)a na manutenção ou na construção de espaços de participação em atividades culturais4 como )ogos4 esportes4 lutas ginásticas e danças4 com finalidades de la7er4 eBpressão de sentimentos4 afetos e emoç6es.al.ecer e valori7ar a pluralidade do patrimMnio sAcio!cultural.Segundo DriviIos :FQ@L=4 a pes8uisa 8ualitativa não esta.ilita aos alunos uma ampliação da visão so.(inda4 5 necessário 8ue o aluno con.Conforme os "arNmetros Curriculares &acionais :"C&s=4 os alunos das aulas de Educação Física no Ensino 5dio não são apenas )ovens4 eles agregam sua faiBa etária a um con)unto de marcas sim.ecer as características fundamentais do Hrasil nas dimens6es sociais4 materiais e culturais4 e assim con.

o4 envolve os primeiros contatos com os documentos de análise4 a formulação de o.rir o 8ue está por trás do imediatamente apreendido(nálise interpretativa O Estágio Curricular Supervisionado e suas contri.Hardin :FQLL= ressalta 8ue este tipo de análise pode ser aplicada a discursos eBtremamente diversificados"ara o autor a utili7ação da análise de conte9do prev$ tr$s etapas principaisC F^= a pr5! análise – etapa 8ue trata do es8uema de tra.)etivos4 definição dos procedimentos a serem seguidos e a preparação formal do materialU .os os seBos na mesma 8uantidade(s informaç6es sofreram uma análise de conte9do4 atrav5s da retirada de indicadores das entrevistas4 apAs a transcrição destas.oras aula durante um estágio e um maior n9mero de .Segundo DriviIos :FQ@L= a entrevista semi!estruturada 5 um instrumento 8ue parte de 8uest6es .re o Estágio Curricular Supervisionado e uma entrevista semi!estruturada.^= a eBploração do material – etapa 8ue corresponde ao cumprimento das decis6es anteriormente tomadas4 isto 54 leitura de documentos4 categori7ação4 entre outrosU e4 J^= tratamento dos resultados – etapa onde os dados são lapidados4 tornando!os significativos4 sendo 8ue esta etapa de interpretação deve ir al5m dos conte9dos manifestos nos documentos4 .oras aulas no outro estágioU reali7ação do Estágio Curricular Supervisionado no Ensino 5dio na forma de clu.< acad$micos e a partir deste foram selecionados os F.= acad$micos4 sendo seis :>= do seBo feminino e seis :>= do seBo masculinoDodos acad$micos participaram de maneira voluntária na reali7ação do estudo4 e para manter o anonimato destes4 os mesmos foram identificados atrav5s de n9meros aleatArios"ara a coleta de informaç6es foram utili7ados um 8uestionário com 8uest6es fec.Os participantes do estudo foram os acad$micos do >? semestre do primeiro semestre letivo de .es e posteriormente no Estágio Curricular Supervisionado nas S5ries%(nos Finais do Ensino Fundamental na forma curricular curricularesU e4 acad$micos de am.adas so.uiç6es . participantes para a reali7ação das entrevistas.<<@ da nova Licenciatura em Educação Física do CEF# da UFS 4 8ue reali7aram o Estágio Curricular Supervisionado no Ensino 5dio :'= e apAs reali7aram o Estágio Curricular Supervisionado nas S5ries%(nos Finais do Ensino Fundamental :''=Foram entrevistados do7e :F.uscando desco.al.ásicas 8ue interessaram 3 pes8uisa fornecendo amplo campo de interrogativas 8ue vão surgindo 3 medida 8ue o entrevistado as respondeO 8uestionário foi respondido por ."ara tal criaram!se alguns crit5rios4 tais comoC n9mero de aulas ministradas4 levando em consideração a variação da 8uantidade de aulas ministradas pelo acad$mico4 ou se)a4 acad$micos com poucas .

oram um plano de ensino durante os dois estágios4 entretanto este foi construído para poucas aulas4 visto 8ue a 8uantidade de aulas ministradas pelos mesmos no Estágio variou de acad$mico para acad$mico4 apresentando um mínimo de tr$s :J= aulas e no máBimo trinta :J<= aulas.&este sentido4 a (cad$mica @ relata em sua falaC Yeu sempre plane)o as aulas4 eu fi7 um plane)amento no início das aulas e depois fui ade8uando conforme as necessidades delesZ#e acordo com "iletti :FQQP=4 vários são os motivos 8ue em.)etivos visadosU c= promove a efici$ncia do ensinoU d= garante maior segurança na gestão da classeU e= economi7a tempo e energia.rando!se as demais de acordo com as in8uietaç6es dos acad$micos#esta forma4 várias relaç6es são esta.al.eu nas seguintes falasC .emos 8ue todos acad$micos o possuíam durante os dois estágios4 por5m para alguns o plano de aula em muitos momentos não foi seguido4 estando presente apenas teoricamente.O 8ue pode ser notado na fala da (cad$mica F.Sendo assim4 durante o Estágio Curricular Supervisionado :'= e :''=4 os alunos tiveram eBperi$ncias tanto com turmas mistas4 como separadas por g$nero.(s entrevistas reali7adas com os acad$micos constituíram!se de 8uest6es a.elecidas entre os dois níveis do Estágio Curricular Supervisionado4 promovendo uma s5rie de indagaç6es acerca do mesmoOrgani7ação das aulas de Educação Física a"lano de ensino Dodos acad$micos ela.ilita o professor a pensar refleBivamente e sistemati7ar o 8ue vai ensinar e tra.avia plane)ado eu não poderia tra.( partir4 destas 8uest6es foram desmem.C Y:---= no Ensino Fundamental tra.ar4 então eu ade8uava o plane)amento de acordo com a 8uadra 8ue estava livre na8uele diaZ"ara Durra et al.al.ar com seus alunos4 eliminando a improvisação tão pre)udicial 3 prática pedagAgicacX$nero das aulas Suanto ao g$nero das aulas4 perce.al.asam a importNncia do plane)amento4 tais comoC a= evita a rotina e o improvisoU .Como se perce.a era no dia da aula4 portanto muitas ve7es a aula 8ue eu .ui para o alcance dos o.emos algumas variáveis influenciam no mesmo4 comoC a s5rie4 a escola e o professor de Educação Física4 pois 5 de acordo com o "ro)eto "olítico!"edagAgico :"""= e o prAprio professor da escola 8ue ocorre a estruturação das aulas de Educação Física.ei os 8uatro esportes4 dependia da 8uadra livre na8uele dia e nem sempre a 8uadra 8ue me avisaram 8ue seria a min.ertas4 comoC as influ$ncias do Estágio Curricular Supervisionado reali7ado no Ensino 5dio na prática pedagAgica dos mesmos4 posteriormente no Ensino Fundamental e no plane)amento de suas aulas.:FQLP= o plano de aula possi."lanos de aula Com relação ao plano de aula perce.= contri.

ei ginástica apenas com o seBo feminino e no Fundamental eram turmas mistasZ :(cad$mica @=( partir das falas dos acad$micos4 perce.ásicos do plane)amento do ensino4 e nesta perspectiva todos os acad$micos esta.servem!se4 descu.al.)etivo das aulas era direcionado para os campeonatos4 )á no Fundamental eu tentava dar uma pincelada nos esportes4 uma iniciação4 mas 8ue na verdade não acontecia por8ue eles 8ueriam )ogar .? e J? ano e treinava as e8uipes de infantil e )uvenil masculino4 participava de campeonatos4 e no Ensino Fundamental4 com a P? s5rie meninos e meninas )untosZ :(cad$mica W=Y&o Ensino 5dio eu tra.al.ar coordenação motora4 ritmo e resist$ncia4 no Ensino Fundamental o o.al.Y&o Ensino 5dio eu tra.ram!se e possam aprender a ser tolerantes4 a não discriminar e compreender as diferenças.es nas aulas de Educação Física no Ensino 5dio se fa7erem muito presentes nas grades curriculares escolares e tal modalidade não permite clu.ar com os gurisZ :(cad$mico .ei com clu.)etivos são um dos componentes .ei futsal o o.FenMmeno este 8ue pode ser eBplicado4 devido ao fato da modalidade de clu.olaZ :(cad$mico W=#e acordo com as respostas dos acad$micos notamos 8ue estes v$em a Educação Física do Ensino 5dio relacionada com o ensino dos esportes4 com uma preocupação t5cnica4 en8uanto 8ue no Ensino Fundamental os acad$micos preocupam!se com a prática de )ogos.Ou ainda4 necessitam dar continuidade ao 8ue )á esta sendo tra.Oe)amos os seguintes fragmentos das falas dos acad$micosC Y:---= no Ensino 5dio o o.al.São4 portanto4 uma tentativa de cola.al.e de futsal e eu dava aula no futsal masculino para o F?4 .orar para a construção de uma pedagogia e de uma escola 8ue não produ7a e%ou reprodu7a 3s desigualdades .=Y:---= no Ensino 5dio o o.)etivo das aulas era tra.)etivo era entender o )ogoZ :(cad$mico F=Y:---= no Ensino 5dio sA tra.aseados no crit5rio seBual :H2(S'L4 .)etivos para suas aulas4 de acordo com a s5rie.)etivo das aulas Conforme "iletti :FQQP=4 os o.eleceram o.es mistos#e acordo com os "arNmetros Curriculares &acionais :"C&s=4 as aulas mistas de Educação Física podem dar oportunidade para 8ue meninos e meninas convivam4 o.)etivo da aula se limitava a t5cnica do esporte e eu tentava da uma mel.)etivos )á previstos por este- .emos 8ue na sua maioria as aulas de Educação Física no Ensino 5dio4 são separadas por g$nero4 en8uanto 8ue no Ensino Fundamental as aulas são mistas.al.ado pelo prAprio professor de Educação Física da turma4 mantendo desta forma os o.<<<=dO.orada nas 8uest6es de respeito entre os alunos4 e no Ensino Fundamental eu tentava fa7er interação entre os dois seBos4 )á 8ue as gurias não 8ueriam tra.

ados4 dentre os componentes curriculares constitui um elemento fundamental na educação.Nneo :FQQW= entende 8ue os conte9dos são organi7ados em mat5rias de ensino e dinami7ados pela articulação o.(ssim4 notamos 8ue os o.e de futsal e no Ensino Fundamental eu segui o 8ue a professor vin.adosC Y&o Ensino 5dio era ginástica locali7ada4 no Fundamental como a professora sA desenvolvia atividades recreativas4 eu ac.al.ande.al.rincadeirasZ :(cad$micoL=Y&o Ensino 5dio era ginástica e no Fundamental eu tra.Entretanto4 eBistem vários outros conte9dos 8ue contemplam as aulas de Educação Física4 como prop6e o Coletivo de (utores :FQQ.)etivos são essenciais ao processo de ensino!aprendi7agem4 como relata Li.ase no 8ue eu )á .a dos conte9dos não 5 reali7ada pelos acad$micos4 estes dão continuidade ao 8ue está sendo tra."ortanto4 a escol.al.al.ado.&este sentido4 Li.(ssim4 o estudo desse con.or4 com .al.= para 8ue a Educação Física se)a configurada com temas ou formas de atividades particularmente corporais4 tais comoC )ogo4 esporte4 ginástica4 dança ou outras.ar vMleiZ :(cad$mico P=Y&o Ensino Fundamental fute.Nneo :FQQW=4 os o.ado pelos professores de Educação Física da escola.al.(lgumas falas dos acad$micos caracteri7am os conte9dos por estes tra.a dos conte9dos de ensinos 8ue serão tra.olZ :(cad$mico J=Y&o Ensino Fundamental era magist5rio e a professora pediu prá nAs ensinar atividades 8ue elas iriam desenvolver com os alunos dos anos iniciais 8uando se formassem4 e no Ensino 5dio a professora disse 8ue era prá mim tra.al.)etivos são o ponto de partida4 as premissas gerais do processo pedagAgicoeEscol.ande.a tra.ol e vol$i e no Ensino 5dio vMleiZ :(cad$mico FF=- #e acordo com as falas dos acad$micos4 fica evidente a prefer$ncia dos professores pelos principais esportes :vMlei4 futsal e .ol=4 e a presença da Xinástica como conte9do para o Ensino 5dio.avia estudado levar um pouco de cada esporte no sentido l9dico4 os fundamentos mas com .ei mel.)etiva apreender a eBpressão corporal como linguagemfetodologia de ensino ( escol.a ade8uada dos m5todos 5 uma etapa importante do plane)amento de ensino4 para "iletti :FQQP= os m5todos e t5cnicas são veículos usados pelo professor para criar .ando4 eu tra.ecimento o.a dos conte9dos ( escol.ei atletismo4e na sala de aula eBpressão corporal e )ogos cooperativos4 alguns fundamentos do futsal4 e alguns )ogos pr5!desportivos dos 8uatro esportesZ :(cad$mico Q=Y&o Ensino 5dio com clu.)etivos!conte9dos!m5todos e formas de organi7ação do ensino4 nas condiç6es reais em 8ue ocorre o processo de ensino – meio social e escolar4 alunos4 família4 etc&o Estágio Curricular Supervisionado4 os acad$micos desenvolvem os conte9dos de acordo com o 8ue )á vem sendo tra.ei vMlei e .al.

uição dos estágios na sua prática pedagAgica4 tais comoC Y&ão teve contri.ordar conte9dos 8ue permitam ao aluno viver as eBperi$ncias necessárias para alcançar os o.servar as falas de alguns acad$micosC Y:---= eu defendo a crítico!superadora4 eu c.<<W=4 o Estágio Curricular Supervisionado deve possi.[ uma misturaZ :(cad$mico >=O ensino tradicional ainda 5 muito forte no Nm.(ssim4 podemos o.Entretanto4 esta.em tradicionais4 mas em alguns momentos sim4 mas eu tento utili7ar as eBperi$ncias 8ue os alunos )á t$m4 propor desafios :---=Z :(cad$mico P=YEu uso de todas as metodologias4 eu 8uestiono os meus alunos para eles construírem um prABimo passo4 3s ve7es eu me impon.)etivos.ramento do )ogo4 fa7er aulas com regras diferentes4 mas não a8uela aula tradicional com repetiçãoGG :(cad$mico W=Y:---= as min.eres docentes e as realidades específicas de seu tra.egava no meio do )ogo se elas erravam eu parava e perguntava o 8ue está errado4 o 8ue t$m 8ue mudarZ :(cad$mica F=YEu me ac.er as relaç6es eBistentes entre os estágios4 visto 8ue4 tentam esta.ito educacional4 e se fa7 presente na maioria das falas dos acad$micos4 assim perce.o mais prABimo do ensino tradicional eu utili7o o desmem.&esta perspectiva4 os acad$micos devem levar em conta a construção dos sa.al.elecer apenas relaç6es entre conte9dos4 m5todos4 entretanto 5 necessário 8ue consigam promover relaç6es entre a compleBidade da prática.uição do Ensino 5dio para o Fundamental4 por8ue tudo depende da escola4 tu tem 8ue te adaptar a realidade da escolaZ :(cad$mico F=YOs estágios são separados4 5 um outro mundo4 cada um 5 umZ :(cad$mico .ase o m5todo tradicional de ensino e a partir deste .o.elecer relaç6es entre os estágios e a prática pedagAgica dos acad$micos 5 um desafio4 al5m de demonstrar a forma como estes perce.eu!se 8ue estes não conseguem definir um 9nico m5todo de ensino para suas aulas4 por5m tomam como .as aulas não são .situaç6es e a.uscam construir sua prática pedagAgica( prática pedagAgica e os dois níveis do Estágio Curricular Supervisionado Como )á foi relatado anteriormente o Estágio Curricular Supervisionado ocorre em tr$s níveis diferentes4 iniciando pelo Ensino 5dio :'=4 S5ries%(nos Finais do Ensino Fundamental :''= e S5ries%(nos 'niciais do Ensino Fundamental :'''=#e acordo com "imentaU Lima :.=(s falas destes acad$micos remetem para o fato dos mesmos não conseguirem perce.em sua prática nos diferentes níveis de ensino(ssim4 algumas falas dos acad$micos demonstram o significado desta distri.elecendo articulaç6es entre estes- .o cotidiano4 esta.ilitar aos acad$micos um espaço de converg$ncia das eBperi$ncias pedagAgicas vivenciadas no decorrer do curso com a prática docente&esta perspectiva4 a reali7ação dos Estágios em toda a Educação Hásica irá promover diferentes eBperi$ncias aos futuros educadores.

er na fala do acad$mico JC Y&o Ensino 5dio com clu.e de futsal4 o estágio um foi traumati7ante4 por8ue eu não consegui dá aula em todo o estágio4 nunca4 eu sA o.al.<<.ar com o FundamentalGG :(cad$mico @=( partir destas falas4 podemos esta.=4 )á 8ue os acad$micos apontam para o fato de as eBperi$ncias anteriores l.as sempre se aprende de um com o outro como o controle de turmaZ :(cad$micoF.es darem maior segurança para suas aç6es futuras.YO p9.eres eBperenciais são sa.servei as aulas4 imagina se fosse sA um semestre e tivesse sido no Ensino 5dio4 não teria acontecido.elecer relaç6es com os sa.ito da prática da profissão docente4 e 8ue não prov$m das instituiç6es de formação nem dos currículosYEu ac.as aí eu tive a oportunidade de fa7er outro no Ensino FundamentalZ#esta forma4 reali7ar o Estágio Curricular Supervisionado em todos os níveis da Educação Hásica4 certamente 5 importante para os futuros educadores4 por5m deve se ter claro o 8ue alme)amos com esta eBperi$ncia acad$mica( se8]$ncia proposta para o Estágio Curricular Supervisionado .=Y(s contri.o 8ue tem relação entre os estágios por8ue os erros 8ue eu cometi no Ensino 5dio eu tentei não cometer no Fundamental4 e muita coisa 8ue eu fi7 no Fundamental eu vi 8ue poderia ter feito no 5dioZ :(cad$mico >=( fala deste acad$mico nos remete ao professor refleBivo.=4 o profissional competente atua refletindo na ação4 criando uma nova realidade4 eBperimentando4 corrigindo e inventando atrav5s do diálogo 8ue esta.lico do estágio foi .o 8ue não teve muita ligação entre um estágio e outro4 então ficou distante um do outro.eres eBperenciais tra7idos por Dardif :.#e acordo com o autor4 os sa. a direção desteEntretanto4 para um acad$mico a principal relação entre os estágios não ocorreu na sua pratica pedagAgica4 mas sim no fato de poder ter tido mais uma oportunidade para ministrar aulas4 como podemos perce.eres práticos4 ou se)a4 são sa.#e acordo com "5re7 XAme7 :FQQ.elece com essa realidadeContudo4 podemos perce.uiç6es do Ensino :(cad$mico W=5dio para o Fundamental teve para controlar a turmaZ Y( partir do Ensino 5dio eu me senti mais segura para tra.eres atuali7ados4 ad8uiridos e necessários no Nm.er a partir das falas dos acad$micos4 8ue para a maioria a principal proBimidade entre os estágios4 esta relacionada ao controle de turma4 pois4 estes relatam 8ue a partir das eBperi$ncias anteriores sentiram!se mais seguros e com maior domínio das turmasSegundo Siedentop :FQ@J=4 a compet$ncia pedagAgica 5 o domínio da atividade do professor no processo pedagAgico4 entendido como uma relação de reciprocidade entre alunos e professor4 so.em diferente4 por isso eu ac.

re a mat5riaZ#e acordo com a (D( nK .aver uma preocupação pedagAgica em formar professores mais 8ualificados para atuar em escolaZ- .er4 8ue iniciar o Estágio Curricular Supervisionado pelo Ensino 5dio para muitos foi complicado4 tendo em vista 8ue muitos conte9dos tra..al."rá tá de acordo com a grade curricular tin.al.ados nos Ensino 5dio4 ainda não .riga o aluno a ir atrás4 e fa7 a gente aprender mais so. a comissão em reunião no dia <Q%<F%.En8uanto 8ue4 as disciplinas l9dicas )á foram tra.al.<<W= alerta 8ue 5 importante desfrutar cada disciplina aproveitando suas potencialidades para decodificar e entender mel.iaZ :(cad$mico L=( partir das falas dos acad$micos pode!se perce.adas4 al5m de outras disciplinas 8ue dão suporte teArico para os acad$micos ministrarem aulas para as S5ries%(nos 'niciais do Ensino FundamentalContudo4 alguns acad$micos acreditam 8ue esta se8]$ncia 5 a mais correta4 como perce.a 8ue começar pelas s5ries iniciaisZ :(cad$mico J=&este sentido4 Va.servarC \G:---= pela nossa grade como ela ta montada 5 complicado começar pelo Ensino 5dio4 por8ue eu sA tive futsal agora e 8uando eu dei aula ainda não tin.ar com S5ries 'niciais4 e no 5dio a gente tava tendo as disciplinas de esporte )unto com o estágio4 tin.(trav5s da (D( nK .al7a :.a tido essa mat5ria.a conte9do 8ue a gente ainda não sa.or o 8ue nos rodeiaY:---= o estágio deveria iniciar pelas S5ries 'niciais4 S5ries Finais e Ensino 5dio4 por8ue desde cedo no curso 3 gente tem eBperi$ncia com S5ries 'niciaisZ :(cad$mico P=Y:---= eu ac.aviam sido tra.P da reunião ocorrida em FQ%<F%.ecimento do profissionalZ.emos na fala do (cad$mico >C Y:---= eu concordo com esta se8]$ncia4 apesar de ainda não ter tido alguns conte9dos na graduação4 por8ue assim o.O Estágio Curricular Supervisionado tem como se8]$ncia o Ensino 5dio :'=4 S5ries%(nos Finais do Ensino Fundamental :''= e S5ries%(nos 'niciais do Ensino Fundamental :'''=4 respectivamente4 estando de acordo com a grade curricular da nova Licenciatura em Educação Física do CEF# da UFS "ara a maioria dos acad$micos4 de acordo com suas falas esta se8]$ncia não 5 a mais ideal4 como podemos o.<<W novamente a se8]$ncia do Estágio Curricular Supervisionado foi 8uestionada4 e neste momento um dos professores integrante da Comissão respondeu ao 8uestionamento da seguinte formaC Ynão 5 a ordem 8ue vai mudar a Educação Física no ensino m5dio4 mas 8ue deva .<<W )ustificou a se8]$ncia do Estágio Curricular Supervisionado da seguinte formaC Yo 'nfantil foi colocado como 9ltima fase do estágio por8ue 5 a fase do ser .ados na graduação.umano 8ue mais eBige con.o 8ue deveria ser ao contrário por8ue no início do curso a gente tá mais preparado para tra.al.

Contudo4 5 necessário 8ue se façam algumas ressalvas a cerca da disciplina do Estágio Curricular Supervisionado4 pois4 para 8ue se promovam novas mudanças na formação inicial de professores de Educação Física devemos refletir constantemente so.<<L= não pode o Estágio Curricular Supervisionado e a disciplina de #idática serem as 9nicas responsáveis pela formação de professores4 devendo eBistir a articulação destas com os demais componentes do curso2efleB6es e consideraç6es a cerca do Estágio Curricular Supervisionado Como pode ser o.endo a compleBidade da prática pedagAgica e os elementos 8ue a permeiam.<<L= na 8ual esta.re as disciplinas 8ue comp6em a grade curricular deste curso#esta forma4 resgato "icone7 :apud CO&CE'_`OU HE2&(2#'U 02UX4 .elecer muitas relaç6es entre os dois níveis de estágio4 a partir dos seus relatos nas entrevistas perce.(pesar de os acad$micos ainda não conseguirem esta.amamos a atenção para as contri.elecem alguns elementos para promoverem esta mudança na atual con)untura da formação inicial de professores4 tais comoC o compromisso das demais disciplinas com a formação de professores4 não recaindo tal responsa.lemáticas 8ue cercam o mesmo4 este momento 5 de fundamental importNncia durante a graduação4 pois certamente as eBperi$ncias a8ui vivenciadas serão complementares na futura prática pedagAgica dos mesmos.uiç6es do Estágio Curricular Supervisionado na formação dos acad$micos4 visto 8ue4 independente das pro.emos um amadurecimento na prática pedagAgica dos mesmosaulgamos 8ue as refleB6es 8ue apresentamos neste estudo ressaltam a importNncia para os acad$micos em estarem inseridos no conteBto educacional perce.ros participantes do conteBto escolar e4 portanto con.ecedores deste- .( partir destas )ustificativas4 evidencia!se mais uma ve7 a desintegração do Estágio Curricular Supervisionado com o restante da grade curricular deste curso de graduação#ando continuidade ao 8ue )á acontecia na versão do currículo de FQQ<4 como relatam 'voU 0rug :.ilidade somente nas disciplinas de Estágio Curricular Supervisionado e a #idáticaU para 8ue o Estágio Curricular Supervisionado ten.aver um maior diálogo entre as escolas 8ue rece.em os estagiários com estes4 de maneira 8ue eBista uma maior articulação dos estagiários com toda comunidade escolar e o cotidiano da mesma4 não estando estes apenas presentes na escola como professores estagiários da disciplina de Educação Física4 mas como mem.a significado para o aluno4 o pro)eto pedagAgico do curso4 em seu plano de ensino4 precisa propor o envolvimento com os demais elementos envolvidos na instituição escolarU e o Estágio Curricular Supervisionado precisa envolver na sua totalidade as aç6es do currículo do curso(credito ainda4 8ue deve .<<L= em um estudo4 no 8ual apontam o distanciamento e a falta de diálogo profissional entre os docentes das demais disciplinas do currículo com a disciplina de Estágio Curricular Supervisionado&esta mesma perspectiva4 de acordo com "icone7 :apud CO&CE'_`OU HE2&(2#'U 02UX4 .servado anteriormente4 as respostas dos acad$micos promovem uma s5rie de refleB6es a cerca do Estágio Curricular Supervisionado4 destacando as diferentes facetas deste4 al5m de promoverem novas indagaç6es e perspectivas para a formação inicial de professores de Educação FísicaC.

São "auloC CO&CE'_`OU O-U HE2&(2#'4 (-"-U 02UX4 /-&.<<L'OO4 (-(-U 02UX4 /-&.etodologia do ensino de Educação Física.re como tal momento esta acontecendo(ssim4 este estudo em momento algum .Formação de professoresC o.usca de profissionais emancipados.>!JQ4 FQQWCEF#.ilidade de não dar aula4 ou se)a4 remeter esta responsa.O Estágio Curricular Supervisionado em Educação FísicaC a formação crítica!refleBiva em .ilidadesCiente das dificuldades 8ue se fa7em presentes no Estágio Curricular Supervisionado e na formação inicial de professores4 sugerimos 8ue se façam novas discuss6es a respeito deste4 levando em consideração as ang9stias dos acad$micos e as refleB6es 8ue trouBemos neste estudo2efer$ncias H(2#'&4 L.#i7eres e fa7eres so. referente 3 2eunião da Comissão de Ela.Santa aria4 .Santa ariaC cs-n-d4 p.oração e 'mplantação do "ro)eto "olítico "edagAgico e 2eestruturação Curricular.<<<C(22E'2O #( COSD(4 F-(-(.P referente 3 2eunião da Comissão de Ela..( :des=integração do Estágio Curricular Supervisionado com as demais disciplinas do currículo da Licenciatura em Educação Física da UFS C realidade ou utopia.)etivos4 conte9dos e estrat5gias.ed..ed.Santa aria4 .re a formação de professores de Educação Física.ilidade ao acad$mico estagiário de dar aula pelo professor"or fim4 penso ser possível afirmar 8ue as mudanças ocorridas no Estágio Curricular Supervisionado visam uma mel.Sa..ar as 8uest6es ou propor respostas certas e definitivas4 mas estimular novas perguntas4 novas práticas4 novas leituras4 novas relaç6es e novas possi.Santa ariaC cs-n-d4 p-LW!L@4 .<<LF2E'2E4 ".eiro.<<WCOLED'OO #E (UDO2ESCorte74 FQQ.2io de aaneiroC "a7 e Derra4 .'nC 02UX4 /-&.:Org-=.WP."arNmetros Curriculares &acionaisC Educação Física% Secretaria de Educação Fundamental.oaC Ediç6es L<4 FQLLH2(S'L.ora na formação inicial de professores4 entretanto ainda muitas refleB6es devem ser reali7adas so.<<WCEF#."edagogia do oprimido.(D( nK .(nálise de conte9doLis.:Org-=.uscou esgotar tal temática4 nem mesmo fec.(D( nK .Dradução de Luic ()tero &eto e (ugusto "in.aá ao 8ue se refere ao professor de Educação Física da escola4 5 necessário 8ue este não ve)a o Estágio Curricular Supervisionado como uma possi.2io de aaneiroC #"b(4 .oração e 'mplantação do "ro)eto "olítico "edagAgico e 2eestruturação Curricular.'nC 02UX4 /-&.F.eres e fa7eres na Educação Física.2evista UE 4 aringá4 v-P4 n-F4 p-.Q!JJ4 .<<L- .ed..

-X.( prática educativaC como ensinar.Formação de professores refleBivosC ensaios e eBperi$ncias.FQ.#idática.São "auloC jtica4 FQQP"' E&D(4 S-X-U L' (4 -S-L.et al.02UX4 /-&.<<W- S'E#E&DO"4 #.ed."orto (legreC (rtmed4 FQQ@V(H(LV(4 -(.São "auloC Corte74 .Ensino refleBivoC uma alternativa para a "rática de Ensino e para a formação profissional em Educação Física.(nais4 "elotasC ESEF%UF"el4 .<<W- .( estruturação organi7acional da Educação Física no Ensino 5dio em Santa aria :2S= nas escolas com Estágio Curricular Supervisionado do CEF#% UFS .#eveloping teac.- DU22(4 C.oaC "u.C# 2oomL'Hi&EO4 a-C.Lis."orto (legreC (rtmed4 .lis.FP!JW4 FQQ.+sical Education.'ntrodução 3 pes8uisa em ci$ncias sociaisC pes8uisa 8ualitativa em educação.<<L..<<L4 "elotas.<<.Os professores e sua formação.:Coord=.Estágio e doc$ncia.O ensino universitárioC seu cenário e seus protagonistas."etrApolisC Oo7es4 .#idática geral.JJ!W.W e-4 "orto (legreC "UC! E (4 FQLPD2'O'kOS4 (-&-S.ioC a+field "u.<<F02UX4 /-&-U 02eXE24 L-X.'nC &fOO(4 (.licaç6es #om SuiBote4 p..eres docentes e formação profissional.ing s1ills in ".Santa ariaC O (utor4 p.ed.São "auloC Corte74 FQQW"[2EV Xf EV4 (.Sa."lane)amento de ensino e avaliação."'LEDD'4 C.São "auloC (tlas4 FQ@LV(H(L(4 (.:Org=.O.O pensamento prático do professor. Compan+4 FQ@JD(2#'F4 .'n 02UX4 /-&.4 .'nC S' "fS'O &(C'O&(L #E E#UC(_`O FgS'C(4 hhO'4 .