Está en la página 1de 2

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

-- Pág. 01/02--

PROCESSOTC NO. 02501/06


Objeto: Prestação de Contas Anuais
Relator: Auditor Renato Sérgio Santiago Melo
Responsável: Jucelino Lima de Farias
Advogados: Dr. José Lacerda Brasileiro e outra

EMENTA: PODER EXECUTIVO MUNICIPAL - ADMINISTRAÇÃO


DIRETA - PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAIS - PREFEITO -
ORDENADOR DE DESPESAS - APRECIAÇÃO DA MATÉRIA PARA FINS
DE JULGAMENTO - ATRIBUIÇÃO DEFINIDA NO ART. 71, INCISO II,
DA CONSTITUIÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA, E NO ART. 1°,
INCISO I, DA LEI COMPLEMENTAR ESTADUAL N.O 18/93 -
Irregularidades que não repercutem para desaprovação das contas,
mas comporta aplicação de multa, determinações e recomendação.

Vistos, relatados e discutidos os autos da PRESTAÇÃO DE CONTAS DO ORDENADOR DE DESPESAS


DO MUNICíPIO DE IGARACYjPB, SR. JUCELINO LIMA DE FARIAS, relativa ao exercício financeiro de
2005, acordam, por maioria, os Conselheiros integrantes do TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA
PARAÍBA, em sessão plenária realizada nesta data, em desconformidade da proposta de decisão do
relator, e, considerando que as irregularidades remanescentes não ensejam reprovação das contas,
mas aplicação de multa, determinações e recomendações:

1) Com fundamento no art. 71, inciso Il, da Constituição do Estado da Paraíba, bem como no art.
10, inciso l, da Lei Complementar Estadual n.O 18/93, JULGAR REGULARES as referidas contas.

2) APLICAR MUL TA ao Prefeito Municipal de 19aracy/PB, Sr. Jucelino Lima de Farias, no valor de R$
2.805,10 (dois mil, oitocentos e cinco reais e dez centavos), com base no que dispõe o art. 56,
inciso lI, da Lei Complementar Estadual n.o 18/93 - LOTCE/PB.

3) CONCEDER-LHE o prazo de 60 (sessenta) dias para o recolhimento voluntário da penalidade ao


Fundo de Fiscalização Orçamentária e Financeira Municipal, conforme previsto no art. 3°, alínea
"a", da Lei Estadual n.O 7.201, de 20 de dezembro de 2002, cabendo à Procuradoria Geral do
Estado da Paraíba, no interstício máximo de 30 (trinta) dias após o término daquele período, velar
pelo seu integral cumprimento, sob pena de intervenção do Ministério Público Estadual, na hipótese
de omissão, tal como previsto no art. 71, § 4°, da Constituição do Estado da Paraíba, e na Súmula
n.o 40, do ego Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba - TJ/PB.
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
-- Pág, 02/02--

PROCESSOTC N°. 02501/06

4) ASSINAR o lapso temporal de 60 (sessenta) dias para que o Chefe do Poder Executivo da
Comuna, Sr. Jucelino Lima de Farias, promova a restauração da legalidade na composição do
quadro de servidores, devendo, sob pena de responsabilidade, providenciar a exclusão do quadro
funcional do Município do pessoal irregularmente contratado, bem como promover o
redimensionamento do número de cargos de provimento em comissão de acordo com as reais
necessidades da Urbe.

5) DETERMINAR ao Alcaide, também, a adoção de medidas com o objetivo de adequar as despesas


com pessoal do Poder Executivo Municipal de Igaracy ao limite imposto no art. 20, inciso III, alínea
"b", da Lei de Responsabilidade Fiscal - LRF, na forma e prazo estabelecidos nos seus artigos 22,
parágrafo único, e 23, caput

6) ENCAMINHAR cópia desta decisão para os autos da prestação de contas do Prefeito Municipal de
Igaracy/PB, Sr. Jucelino Lima de Farias, relativa ao exercício financeiro de 2008, a fim de verificar o
cumprimento dos itens "4" e "5" supra.

7) FAZER recomendações no sentido de que o Prefeito da Urbe, Sr. Jucelino Lima de Farias, não
repita as irregularidades apontadas nos relatórios dos peritos da unidade de instrução deste
Tribunal e observe, sempre, os preceitos constitucionais, legais e regulamentares pertinentes.

Publique-se, registre-se e intime-se.


TCE - Plenário lnlstro João Agripino

A:Zles Vi' na
si , nt

~.-t::Io''i'"rr

Auditor Re - to Sérg\o ~CJtlW~~lo


Relatqr
I _".

~r;ptr$1Qo-{)1z Filho