Está en la página 1de 211
APRENDER CURSO INICIAL DE LINGUA PORTUGUESA PARA ESTRANGEIROS DE ACORDO COM 0 QUADRO EUROPEU COMUM DE REFERENCIA PARA AS LINGUAS. Direccao e coordenacao do Prof. Doutor Jodo Malaca Casteleiro PREFACIO (© Departamento de Lingua e Cultura Portuguesa da Faculdade de Letras da Univesidade de Lisboa, através do seu Centro de Estudos de Lingua Portuguesa, dé a piblco 0 presente conjunto de derarentass, destinado @ ado- lescentes adultos aprendentes de portugués como lingua Segunda e ingua estangeia, a nivel de iniciaglo. Este conjurto, contiuido por um manual, um cademo de exercos @ um CD Aue, foi eaborado segundo a meto- cdologia da abordagem comunicatva e ests de acordo com os princpios do Quacho Europeu Comum de Referéncia para as Linguas — Aprendizagem, Ensino, AvaiagSo (QECR), elaborado e publicado em 2001 pelo CConselho da Europa nas edges ings francesa, sendo a versao portuguesa do mesmo ano & da responsabi- [dade do Ministério da Educacio. Os niveis de ensino-aprendizeger abrangidos pelo presente conjunto de mate- fais comespondem a Ae A2, os primeitos dos ses niveis ai preconizados (AI, A2, B1, B2, C1, C2). Ao conjunto, de materais produsido para os nfveis Al e A2 seguirse8o conjuntos sernehantes para os nives postriores. Estes materiais pester também a aquisicdo dos conhecimentos necessérios para a cbtencio do CIPLE — CCertficado Inicial de Portugués Lingua Estrangera, comespondente 20 Nivel | do CAPLE ~ Cento de Avaiagso de Portugués Lingua Estrangeira, da Universidade de Lisboa, que institu pare o eto 0 Sistema de Aveliagdo € Certfcacio de Portugués Lingua Estrangeia, no Smbito de um protocolo celebrado em 1999 entre esta Universidade e os Ministérios da Educacso e dos Negécios Estrangeios (neste ultimo caso, através do Instituto ‘Camées), O CAPLE, em representagao da Universidade de Lisboa, ¢ memo fundador da ALTE ~ Associaton of Language Testers in Europe, nsttuiglo que se ocupa da certficacdo das linguas europeias, estuturada erm (Os instrumentos de aprendizagem aqui apresentados destinam-se, pois, a um_pblico diversficado, que nunca ~prendeu portugués ou tern um conhecimento mito reduzido da lingua portuguesa. (© manual, 0 cademo de exerccios e 0 CD Audo foram concebides para serem utlizados em qualquer curso de iniciagdo. As 14 unidades didécticas do manual estao organizadas em éreas teméticas e vocabulares que abrangem as situages de comunicacéo prioriéias mais frequentes a nivel de sobrevivéncia. © programa, esborado no inicio do manu, ¢ deserwohido de forma meticulosa, numa inguagern clara, corm igor e simpicidade, e & acompanhado de iisragdes muito expressivas, que facitam a aprendizagem dos con- tetidos signficatvos. AA gramética associada &s unidades tematicas segue uma progressao ligica e ¢ desenvolvda de forma sist rmatizada, consttuindo assim um auliar precioso da aprendizagem, O cademo de exercicos, também organizado por unidades temdticas, permite consoldar e desenvoler, a par passo, essa mesma aprendizagem. 0 CD Audi, que contém os cidlogos das unidades tematicas, acompanhados de exercicios de fonética, const- tui um instrument indspensivel para aperfeicnar a prética da oraliade, nos aspectos da dicrdo e da prosédia. ‘As autoras deste conjunto de serramentass possuemn uma larga experiencia de ensino do portugués, como lin- gua estengeta e lingua segunda, minisvado a estudantes das mais diversas nacionaldades, que tém frequen- ‘ado, 20 longo dos anos, cursos oxganizados pelo referido Departamento de Lingua e Cultura Portuguesa, Os instumentos aqui apresentados benefidam dessa longa e profcua experiéncia, Esperarnos, pois, que eles ‘cumpram plenamente 0s objectvos tragados. Jo30 Melaca Casteleiro Professor Catedritico da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Presidente do Departamento de Lingua e Cuitura Portuguesa INTRODUCAO «A finalidade do ensino/aprendizagem de uma lingua estrangeira € que 0s aprendentes se tomem aptos a comunicar nessa lingua para satista- zerem as suas necessidades, Esta concepco leva a que os objectivos de aprendizagem sejam defi- nidos em termos comunicativos, 0 que sé se pode fazer com base no levantamento das necessidades comunicativas do aprendente.»(’ -omo piiblico-alvo estudantes que nunca aprenderam onhecimento da lingua portuguesa Este manual ter portugués ou que tém um reduzido Este manual de aprendizagem podera ser utlizado em qualquer curso de iniciagdo 4 lingua portuguesa, uma vez que foi concebido para atingir um por mais heterogéneo que seja lulto diversificada publico ai ‘COMO ESTA ORGANIZADO O MANUAL. » 1988, pe yr tiie ee Testes de revisio € teste : i final para avaliagao conhecimentos, = Leitura e os = inwerpretacao [Teste oe nevisho indice com identificaga: de conted joneticos. para trabalhar a = ae expre: | Destaque pa - | vocabultro, . | contetidos = | temaues | morto-sintacricos Je |"