Coleção Fábulas Bíblicas Volume 55

JESUS CRISTO

ERA UM

IDIOTA
Mitologia e Superstição Judaico-cristã

Vocês pensam que vim trazer paz à terra? Não, eu lhes
digo. Pelo contrário, vim trazer divisão! Lucas 12:51.

JL
jairoluis@inbox.lv

Sumário
Introdução ..................................................................................5
1 - O plágio descarado do primeiro milagre................................6
1 - O Novo Testamento ............................................................... 10
1 - A filosofia idiota de Cristo ................................................. 21
2 - Cristo é um exemplo para nós? ......................................... 26
3 - Por que deveríamos colocar Cristo acima da espécie humana?
......................................................................................... 28
4 - Inspiração...................................................................... 31
2 - Jesus Cristo era um idiota ...................................................... 36
1
2
3
4
5

-

A Mensagem Principal de Jesus ......................................... 48
Contemplando a crucificação ............................................ 49
A Ressurreição de Jesus ................................................... 51
A miopia de Jesus ........................................................... 58
Você ignora Jesus ........................................................... 61

3 - A burrice e inutilidade de Jesus >>> ....................................... 63
1
2
3
4
5
6
7
8

- As afirmações ridículas de Jesus ........................................ 66
- Os “milagres desinteressados” de Jesus ............................. 75
- Curando o enfermo e não a enfermidade ............................ 83
- Deus envia as doenças para Jesus levar a fama ................... 89
- Contradizendo as leis naturais .......................................... 91
– Zumbis e ressurreições ................................................... 93
- A grande autocontradição ................................................ 95
- Conclusão ...................................................................... 97

4 - Dez Maus Exemplos de Jesus ................................................ 101
1
2
3
4
5
6
7

-

Jesus Amava Vinho e Comida ........................................ 102
Jesus era um Hippie Vagabundo ...................................... 105
Jesus Andava com Prostitutas ......................................... 107
Jesus era um Drogado ................................................... 108
Jesus Vivia de Farra com seus Amigos ............................. 112
Jesus era um Ladrão ..................................................... 113
Jesus era Vândalo e Violento .......................................... 115

3

8 - Jesus Despreza a Família ............................................... 117
9 - Jesus era Xenófo e Racista ............................................. 118
10 - Jesus é o Maior Mentiroso da Bíblia ................................ 123
5 - Mentiras famosas de Jesus ................................................... 125
6 - Mais bobagens do Cristianismo >>> ...................................... 131
Mais conteúdo recomendado ............................................... 132
Livros recomendados .......................................................... 133
Fontes: ............................................................................ 142

4

Introdução

Se o primeiro milagre de Jesus é um plágio descarado
do paganismo, o que sobra de verdade no resto de sua
história?
NADA. ABSOLUTAMENTE NADA.

5

1 - O plágio descarado do primeiro milagre

1 - Jesus e o vinho
Jesus é para os cristãos o homem mais puro e perfeito que já
existiu sobre a face da terra; e seus milagres são exemplo de
virtude e ajuda ao próximo e aos necessitados. Porém, se
analisarmos de forma imparcial e sem paixões pessoais nos
damos conta de que não é bem assim.
Existem ações e milagres de Jesus que se são um pouco
incompreensíveis e ilógicos, outros estão realmente fora de todo
6

contexto; especificamente o primeiro milagre de Jesus: o incrível
e maravilhoso milagre realizado durante as Bodas de Canaã.
Todos nós pensaríamos que Jesus em
sua infinita misericórdia e amor aos
homens, seu primeiro milagre seria curar
algum cego ou enfermo, alimentar os
pobres, levantar um morto, algo
verdadeiramente útil e benéfico; mas
não, o primeiro milagre de Jesus foi: dar
mais vinho para uns homens que já
estavam bêbados!
Não acredita?
João 2:1-11
1 - E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Canaã da Galileia; e
estava ali a mãe de Jesus. 2 - E foi também convidado Jesus e os seus
discípulos para as bodas. 3 - E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe
disse: Não têm vinho. 4 - Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu
contigo? Ainda não é chegada a minha hora. 5 - Sua mãe disse aos
serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser. 6 - E estavam ali postas
seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada
uma cabiam dois ou três almudes. 7 - Disse-lhes Jesus: Enchei de
água essas talhas. E encheram-nas até em cima. 8 - E disse-lhes: Tirai
agora, e levai ao mestre-sala. E levaram. 9 - E, logo que o mestresala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem
que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o
mestre-sala ao esposo. 10 - E disse-lhe: Todo o homem põe primeiro
o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu
guardaste até agora o bom vinho. 11 - Jesus principiou assim os seus
sinais em Caná da Galileia, e manifestou a sua glória; e os seus
discípulos creram nele.

7

Conforme a edição da Bíblia você
encontrará: cântaro, almude, metreta,
entre 80 e 120 litros, medidas, etc.

Uma pessoa normal e com o mínimo de sentido comum entende
que o excesso de álcool é prejudicial para a saúde e para o
comportamento geral; e Jesus em sua infinita sabedoria deveria
saber. Apesar disto seu primeiro milagre consiste em converter
água em vinho para embebedar ainda mais umas pessoas que,
segundo ele mesmo relatou “já tinham bebido muito”. Um cântaro
equivalia a 40 litros. Isto quer dizer que Jesus fez entre 480 e
720 litros de vinho (6 x 2 x 40 = 480 ou 6 x 3 x 40 = 720) ou
entre 127 e 190 galões de vinho (480 ÷ 3,785 = 126,8 ou 720 ÷
3,785 = 190,2. Um galão tem 3,785 litros.). Ou seja, muito vinho!
E no caso da Bíblia NVI que diz: “em cada pote cabia entre
oitenta a cento e vinte litros”, seriam de 960 a 1440 litros.
Os cristãos têm tentado desesperadamente dar centenas de
explicações a esta verdadeira atrocidade (que só aparece neste
evangelho), desde simbolismos sobre o vinho e a bebedeira até
explicações verdadeiramente idiotas.

2 - Jesus e Dionísio
A igreja Católica celebrava o dia do primeiro milagre de Jesus em
6 de Janeiro ou a Epifania. Esta festa celebrava a revelação do
poder do Senhor.
8

O curioso disto é que antes do
surgimento da história de Jesus
e seus borrachos, já se
comemorava esta data, à qual
correspondia a manifestação
do poder de outro deus pagão,
com seu milagre associado ao vinho: Eram as
festas de Dionísio, com seu milagre tradicional
de
manifestação
que
consistia
em:
CONVERTER ÁGUA EM VINHO. Notou alguma
semelhança?
Dionísio fazia com que em seu templo em Elis, no dia de sua
festa, frascos vazios se enchessem de vinho e na ilha de Andros
fluia de uma fonte ou no seu templo, vinho em vez de água. O
milagre das bodas de Canaã não foi a transformação da água
em vinho, mas a transformação do deus cristão em uma espécie
de deus do vinho.
Como disse o grande teólogo e exegeta evangélico Rudolf
Bultmann em seu livro “Evangelho de João”: “Sem dúvida, a
história (bodas de Canaã) foi tomada de uma lenda pagã
e transferida para Jesus." Este paralelismo não é outra coisa
que uma consequência das transformações e decisões de
Constantino I e dos primeiros Concílios Ecumênicos que
buscavam agradar tanto a pagãos e a cristãos. Muitos teólogos
modernos descartam a veracidade e literalidade desta história e
a consideram só uma fábula plagiada.

Se o primeiro milagre de Jesus é um plágio descarado de
um deus pagão, o que sobra de verdade no resto do
cristianismo?
9

1 - O Novo Testamento
Quem escreveu o Novo Testamento? Estudiosos cristãos admitem
não saber. Eles admitem que se os quatro evangelhos foram
escritos por Mateus, Marcos, Lucas e João eles teriam sido escritos
em hebraico. E, no entanto, nenhum manuscrito destes
evangelhos em hebraico foi jamais encontrado. Todos os
manuscritos mais antigos são em grego. Então, teólogos educados
admitem que as Epístolas de Tiago e Judas foram escritas por
pessoas que nunca haviam visto um dos quatro evangelhos.
Nessas Epístolas, em Tiago e Judas, nenhuma referência é feita a
nenhum evangelho e a nenhum dos milagres descritos neles.

A primeira menção que foi feita de um dos evangelhos foi
108 anos depois do nascimento de Cristo e os quatro
evangelhos foram pela primeira vez citados e nomeados no
início do terceiro século, mais ou menos 170 anos após a
morte de Cristo.

Hoje sabemos que havia muitos outros Evangelhos além dos
quatro conhecidos, alguns dos quais, perdidos. Havia o Evangelho
de Paulo, dos egípcios, dos hebreus, da perfeição, de Judas, de
Tadeu, da infância, de Tomás, de Maria, de André, de Nicodemus,
de Marcião e muitos outros.
Então havia os Atos de Pilatos, de André, de Maria, de Paulo, de
Tecla e de muitos outros; e um livro chamado Pastor de Hermas.
A princípio, nem todos desses livros eram considerados
inspirados. O Velho Testamento era tido como divino; Mas os
livros conhecidos hoje como o Novo Testamento eram
considerados como produção humana. Sabemos hoje que se
desconhecem os autores dos quatro evangelhos. A questão é,
eram os autores desses evangelhos inspirados? Se fossem
10

inspirados, os quatro evangelhos deveriam ser verdadeiros, se
fossem verdadeiros, deveriam concordar entre si.
Os quatro Evangelhos não concordam entre si
Mateus, Marcos e Lucas não sabiam:

Nada sobre expiação,
Nada sobre salvação pela fé.

Eles conheciam apenas os evangelhos das boas ações, da
caridade. Ensinavam que se perdoássemos os outros, seríamos
perdoados por Deus.
Com isso o Evangelho de João não concorda.
Neste Evangelho ensina-se que:


Devemos acreditar no Nosso Senhor Jesus Cristo;
Devemos nascer de novo;
Devemos beber o sangue e comer a carne de Cristo.

Neste Evangelho encontramos a doutrina da expiação, na qual
Cristo morreu por nós e sofreu em nosso lugar.



Este Evangelho desvia-se muito dos outros três.
Se os outros são verdadeiros, o de João é falso.
Se o Evangelho de João foi escrito por um homem
inspirado,
Os escritores dos demais não eram inspirados.

Disso não há como escapar. Os quatro não podem ser
verdadeiros.

É evidente que há várias inserções ou interpolações nos
Evangelhos.
11

Por exemplo, no 28º capítulo de Mateus é dito que os soldados da
tumba de Cristo foram subornados para dizer que os discípulos de
Jesus roubaram seu corpo enquanto eles, os soldados, dormiam.

Isto é claramente uma interpolação. É uma quebra na
narrativa.

O 10º versículo poderia ser seguido pelo 16º. O 10º versículo diz:
"Então Jesus disse a eles, 'Não tenhais medo; ide até meus
companheiros para que vão até Galileia e lá eles me verão". O 16º
verso diz: "Então os onze discípulos foram até a Galileia numa
montanha que Jesus havia citado." A história sobre os soldados
contida nos versículos 11º, 12º, 13º, 14º, 15º, são interpolações.
O 15º versículo demostra isto. Decimo quinto versículo: "Então
eles pegaram o dinheiro e fizeram o que foram ensinados. E estes
ensinamentos são conservados entre os judeus até nossos dias."
Certamente esta citação não tem nada do Evangelho original, e
certamente o 15º versículo não foi escrito pelos judeus. Nenhum
judeu teria escrito isto: “E este ensinamento é conservado entre
os judeus até os nossos dias”.
VEJA COMO É FÁCIL PERCEBER A INTERPOLAÇÃO EM MORROM:
Mateus 28:10-16
10. Então Jesus disse-lhes: Não temais; ide dizer a meus irmãos que
vão à Galileia, e lá me verão. 11. E, quando iam, eis que alguns da
guarda, chegando à cidade, anunciaram aos príncipes dos sacerdotes
todas as coisas que haviam acontecido. 12. E, congregados eles com
os anciãos, e tomando conselho entre si, deram muito dinheiro aos
soldados, 13. Dizendo: Dizei: Vieram de noite os seus discípulos e,
dormindo nós, o furtaram. 14. E, se isto chegar a ser ouvido pelo
presidente, nós o persuadiremos, e vos poremos em segurança. 15. E
eles, recebendo o dinheiro, fizeram como estavam instruídos. E foi
divulgado este dito entre os judeus, até ao dia de hoje. 16. E os onze

12

discípulos partiram para a Galileia, para o monte que Jesus lhes tinha
designado.

Marcos, João e Lucas nunca ouviram que os soldados haviam sido
subornados pelos padres; ou, se ouviram, não acharam que
valesse a pena mencionar. Então, a citação da ascensão de Jesus
em Marcos e Lucas foram interpolações.
Mateus não falou nada sobre a ascensão.
Certamente não poderia haver milagre maior, enquanto Marcos,
que estava presente, que viu o Senhor subir, ascender e
desaparecer...

...não achou que valesse a pena citar.

Por outro lado, as últimas palavras de Cristo, segundo Mateus,
contradizem a ascensão:

"Senhor, estarei convosco para sempre, até o fim dos
tempos".

Para João, que estava presente, se Cristo realmente ascendeu,
não disse coisa alguma sobre o assunto.

Então, sobre a ascensão, os Evangelhos não concordam.
Marcos mostra a última conversa que Cristo teve com os
discípulos, que seria a seguinte:
Marcos 16:15-19
16 - E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda
criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será

13

condenado. 17 - E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu
nome
expulsarão
os
demônios;
falarão
novas
línguas;
18 - Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera,
não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os
curarão. 19 - Ora, o Senhor, depois de lhes ter falado, foi recebido no
céu, e assentou-se à direita de Deus.

É possível que esta descrição tenha sido escrita por alguém
que testemunhou este milagre?

Este milagre é descrito por Lucas assim:

“E eis que ele os abençoou, afastou-se e subiu ao céu.”
"Brevidade é a alma do saber."

Em Atos é ensinado que:

"Quando ele tinha falado, quando eles viram, ele tinha
partido, e uma nuvem o levou para longe de suas vistas."

Nem Lucas, nem Mateus, nem João, nem os escritores dos Atos
ouviram uma palavra da conversa atribuída a Cristo por Marcos.

O fato é que a ascensão de Cristo não foi aplaudida pelos
discípulos. Em princípio, Cristo era um homem, nada mais.

Maria era sua mãe, José, seu pai. A genealogia do seu pai, José,
é dada para mostrar que ele era do sangue de Davi.

Então, a alegação era de que ele era o filho de Deus, e que
sua mãe era uma virgem, e que ela permaneceu virgem até
sua morte.
14


Então, a afirmação foi feita de que Cristo ressurgiu dos
mortos e ascendeu corporalmente aos céus.
Passaram-se muitos anos para que estes absurdos se
apossassem da mente dos homens.

Se Cristo ressurgiu dos mortos, por que ele não apareceu a seus
inimigos? Por que ele não chamou Caifás, o sumo sacerdote? Por
que não fez outra entrada triunfal a Jerusalém?
Se ele ressuscitou realmente, por que não fez isto em público, na
presença de seus perseguidores? Por que este, o maior dos
milagres, tinha de ser feito em segredo, num canto?
Este era um milagre que poderia ser visto por grande multidão,
um milagre que não poderia ter sido simulado, um que poderia ter
convencido centenas de milhares.

Depois da história da ressurreição, a ascensão se tornou
uma necessidade. Eles tinham que se livrar do cadáver.
Fora esta, há muitas outras interpolações nos Evangelhos e
nas Epístolas.

Novamente eu pergunto: seria o Novo Testamento verdadeiro?
Alguém hoje crê que o nascimento de Cristo foi uma saudação
celestial; que uma estrela guiou os reis magos; Que Herodes
ordenou o assassinato dos bebês menores de dois anos de Belém?

Os Evangelhos são recheados de citações de milagres.
Teriam eles realmente ocorrido?
Mateus cita vinte e dois milagres; Marcos, quinze; Lucas,
dezoito; e João, sete.

De acordo com os Evangelhos, Cristo curava doenças, expulsava
demônios, curou cegos, alimentou multidões com cinco pães e

15

dois peixes, andou sobre as águas, amaldiçoou uma figueira,
transformou água em vinho e ressuscitou mortos.






Mateus é o único que fala sobre a estrela e os reis magos,
o único que conta sobre a matança dos bebês.
João é o único que não diz nada sobre a ressurreição de
Lázaro.
Lucas é o único que cita a ressurreição da viúva do filho de
Naim.
Como é possível comprovar esses milagres?
Os judeus, os povos entre os quais dizem que aconteceram,
não acreditam neles.
Os doentes, os paralíticos, os leprosos, os cegos que foram
curados não se tornaram seguidores de Cristo.
Aqueles que ressuscitaram dos mortos nunca foram vistos
novamente.

Acreditará um
demônios?

homem

inteligente

na

existência

de

As pessoas que escreveram três dos Evangelhos,
certamente acreditavam.
João não disse nada sobre Cristo expulsando demônios,
mas Mateus, Marcos e Lucas deram muitos exemplos.

Será que algum homem hoje crê que Cristo expulsava demônios?

Se seus discípulos disseram que ele expulsou, estavam
enganados.
Se Cristo afirmou que expulsou, então ele foi um louco ou
um impostor.

Se as citações das expulsões de demônios são falsas, então os
que narraram eram ignorantes ou desonestos. Se eles escreveram
16

por ignorância, então não eram inspirados. Se eles sabiam que
estavam citando algo falso, se eles sabiam ou não, eles não eram
inspirados.
Naquela época acreditava-se que paralisia, epilepsia, surdez,
loucura e muitas outras doenças eram causadas por demônios;
que demônios tomavam posse e viviam dentro do corpo de
homens e mulheres.


Cristo acreditava nisto, ensinou isto a outras pessoas e
fingiu que curava doenças expulsando demônios dos
doentes e insanos.
Nós sabemos, se é que sabemos algo, que doenças não são
causadas pela presença de demônios.
Nós sabemos, se é que sabemos algo, que demônios não
residem no corpo das pessoas.

Se Cristo disse e fez o que os escritores dos Evangelhos dizem
que ele disse e fez, então Cristo estava enganado. Se estava
enganado, então certamente não era um deus. Se estava
enganado, certamente não era inspirado.

Seria verdade que o diabo tentou subornar Cristo?
É verdade que o diabo levou Cristo para o topo do templo e tentou
induzi-lo a pular no chão?
Como podem estes milagres ser estabelecidos?




Os chefes não escreveram nada
Cristo não escreveu nada
E o diabo permaneceu em silêncio.
Como podemos saber que o diabo tentou subornar Cristo?
Quem escreveu o fato? Não sabemos.
17

Como os escritores obtiveram a informação? Não sabemos.

Alguém há uns setecentos anos, afirmou que o diabo tentara
subornar Deus; que o diabo levou Deus para o alto do templo, que
tentou induzir Deus a pular no chão e que Deus era
intelectualmente muito superior ao diabo. Estas são todas as
evidências que possuímos.

Há algo na literatura mundial mais perfeitamente idiota?
Pessoas inteligentes não acreditam mais em feiticeiras, magos,
fantasmas e diabos, e elas estão perfeitamente satisfeitas com o
fato de que cada palavra do Novo Testamento sobre expulsão de
demônios é falsa.

Podemos crer que Cristo ressuscitou os mortos?
Uma viúva, moradora de Naim está seguindo seu filho em cortejo
para a tumba. Cristo detém o funeral e levanta o morto e o
devolve aos braços de sua mãe. Este jovem desapareceu. Dele
nunca mais se ouviu falar. Ninguém teve o menor interesse em
saber sobre o homem que retornou do mundo dos mortos. Lucas
é o único que conta a história. Talvez Mateus, Marcos e João nunca
ouviram falar, ou não acreditaram, ou não se lembraram do fato.

João disse que Lázaro ressuscitou dos mortos;
Marcos e Lucas não dizem nada sobre isto.

Foi algo de mais maravilhoso que a ressurreição do filho da viúva.
Ele já havia sido colocado na tumba havia dias. O rapaz estava
ainda no caminho para a cova, mas Lázaro já estava lá. Ele já
começara a apodrecer. Lázaro não despertou o mínimo interesse.
18

Ninguém perguntou a ele sobre o outro mundo. Ninguém lhe pediu
notícias sobre os amigos falecidos. Quando ele morreu pela
Segunda vez, ninguém disse: "Ele não tem medo. Ele já percorreu
esta estrada outra vez e já sabe para onde está indo”.
Nós não acreditamos nos milagres de Maomé, e na verdade eles
são alegados do mesmo modo. Não temos nenhuma confiança nos
milagres atribuídos a Joseph Smith e, no entanto as evidências
são até melhores. Se um homem hoje aparecesse afirmando que
ressuscita os mortos e finge que expulsa demônios, é tido como
louco. E o que dizer, então de Cristo? Se quisermos salvar sua
reputação, seríamos compelidos a afirmar que ele nunca tentou
ressuscitar os mortos; que ele nunca afirmou que expulsava
demônios.

Temos que levar em consideração que esses relatos
ignorantes e absurdos foram inventados pelos seus
seguidores com o objetivo de deificar seu mestre.
Naqueles tempos de ignorância, as falsidades adicionavam
mais fama a Cristo. Mas hoje, elas põem em perigo o seu
caráter e diminuem os autores dos Evangelhos.

Podemos crer hoje que a água se transformou em vinho? João
conta este milagre bobo e afirma que os outros discípulos estavam
presentes; entretanto, Mateus, Marcos e Lucas não falam nada
sobre o fato.
Tome-se o caso do homem curado pelas águas da piscina de
Betesda. João diz que um anjo turvou a água da piscina de
Betesda e que dissera que o primeiro de mergulhasse na água
turva, seria curado.

Alguém pode crer que um anjo foi até a piscina e turvou a
água?
19

Alguém acredita que o primeiro pobre coitado a tocar na
água curou-se?

Entretanto, o autor do Evangelho acreditou e citou estes absurdos.
Se ele estava enganado sobre este milagre, certamente estava
também sobre todos os outros que contou.

João é o único que cita este milagre da piscina.
Provavelmente os outros evangelistas não creram na
história.

Como podemos julgar estes supostos milagres?
Nos dias dos discípulos e por muitos séculos depois, o mundo era
cheio do sobrenatural. Quase tudo que acontecia era tido como
sobrenatural. Deus era o governador do mundo. Se as pessoas
eram boas, Deus mandava semente, e colheita; mas se eles eram
más ele mandava enchentes, granizo e fome. Se algo maravilhoso
ocorria, era exagerado até se transformar num milagre.
Da ordem de eventos, da inquebrável cadeia de causas e efeito,
as pessoas não tinham qualquer conhecimento ou nenhum
pensamento.


Milagre é o símbolo e o fogo da fraude.
Nenhum milagre jamais foi realizado.
Nenhum homem honesto e inteligente jamais fingiu fazer
milagres, nem fingirá.

Se Cristo tivesse realizado os milagres atribuídos a ele; se ele
tivesse curado os paralíticos e loucos; se ele tivesse dado audição
aos surdos; visão aos cegos; se ele tivesse limpado os leprosos
com uma palavra e com um toque dado vida e movimento a um
membro paralisado; se ele tivesse dado pulso, movimento, calor
20

e pensamento à argila fria e sem vida; se ele tivesse conquistado
a morte e resgatado dela suas pálidas presas, nenhuma palavra
contra teria sido exclamada, nenhuma mão erguida, exceto em
louvor e honra. Em sua presença todas as cabeças seriam
descobertas, todos os joelhos ao chão.
Nenhum homem disse: "Eu era cego e este homem me deu visão."
Tudo era silêncio.

1 - A filosofia idiota de Cristo
Milhões asseguram que a filosofia de Cristo é perfeita, que ele foi
o mais sábio que já pregou. Vejamos:
Não resistas ao mal. Se atingido numa face, oferece a
outra.
Mateus 5:39
Mas eu lhes digo: Não resistam ao perverso. Se alguém o ferir na face
direita, ofereça-lhe também a outra.

Há alguma sabedoria, alguma filosofia nisto? Cristo tira da
bondade, da virtude, da verdade, o direito à autodefesa. O vício
se torna o dono do mundo e o bom se torna vítima do infame.
Nenhum homem tem direito à autodefesa, defender sua
propriedade, sua esposa e crianças. Governar se torna impossível
e o mundo estará à mercê dos criminosos. Há algo mais absurdo
que isto?

Ama teus inimigos.

21

Mateus 5:44
Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os
perseguem,
Mas depois diz:
Marcos 16:16
Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será
condenado.

É possível isto? Será que qualquer ser humano já amou seu
inimigo? Será que Cristo amou os seus quando ele os chamou
como hipócritas e raça de víboras? Não podemos amar aqueles
que nos odeiam. Ódio no coração dos outros não semeia amor nos
nossos. Não resistir à maldade é absurdo; amar nossos inimigos
é impossível.

Não se preocupem com suas próprias vidas.
Mateus 6:25
"Portanto eu lhes digo: não se preocupem com suas próprias vidas,
quanto ao que comer ou beber; nem com seus próprios corpos, quanto
ao que vestir. Não é a vida mais importante do que a comida, e o
corpo mais importante do que a roupa?

A ideia é de que Deus tomaria conta de nós como ele tomava
conta de pardais e lírios. Será que há o menor sentido nesta
crença absurda? Será que Deus cuida de alguém?
Podemos viver sem nos preocupar com o sofrimento? Arar,
semear, cultivar, colher, é se preocupar com o sofrimento. Nós
planejamos e trabalhamos para o futuro de nossas crianças, para
22

as gerações que estão por vir. Sem essas preocupações não
haveria nenhum progresso, nenhuma civilização. O mundo
retornaria às cavernas e às masmorras da selvageria.
Se teu olho direito te ofende, tira-o fora.

Mateus 5:29
Se o seu olho direito o fizer pecar, arranque-o e lance-o fora. É melhor
perder uma parte do seu corpo do que ser todo ele lançado no inferno.

Por quê? Por que é melhor que uma parte do corpo pereça a
permitir que o corpo inteiro seja mandado para o inferno. Existe
alguma sabedoria em aconselhar a retirar um olho ou amputar
sua mão? É possível extrair desses ensinamentos esdrúxulos o
menor grão de bom senso?

Não jurais; nem pelos céus, porque este é o trono de Deus;
nem pela terra, porque esta é o seu apoio; nem por
Jerusalém, porque esta é a sua cidade sagrada.

Mateus 5:34-35
Mas eu lhes digo: Não jurem de forma alguma: nem pelo céu, porque
é o trono de Deus; nem pela terra, porque é o estrado de seus pés;
nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei.

Aqui achamos a astronomia e a geologia de Cristo. O céu é o trono
de Deus, o monarca; a terra é o seu apoio. Um apoio que gira na
velocidade de milhares de milhas por hora e viaja pelo espaço a
uma velocidade de mais de mil milhas por minuto!
23



Onde os Cristãos pensavam que o céu ficava?
Por que seria Jerusalém uma cidade santa?
Seria pelo fato de que seus habitantes eram ignorantes,
rudes e supersticiosos?

Se alguém te citar em justiça para tirar-te a túnica, cedelhe também a capa.
Mateus 5:40
Se alguém te citar em justiça para tirar-te a túnica, cede-lhe também
a capa.

Há qualquer ensinamento, qualquer filosofia, qualquer bom senso
nesta ordem? Não seria tão idiota quanto dizer: "Se um homem
obtém um processo contra ti de cem dólares, dá a ele duzentos"?
Só um louco seguiria este conselho.
Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer
paz, mas espada;

Mateus 10:34-37
Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas
espada; Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e
a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; E assim os inimigos
do homem serão os seus familiares. Quem ama o pai ou a mãe mais
do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais
do que a mim não é digno de mim.

Se isto é verdade, o mundo seria muito melhor se ele ficasse de
fora dele.
24



É possível que aquele que disse "Não resistas a ofensas",
veio trazendo uma espada?
Aquele que disse "Ama teus inimigos" veio para destruir a
paz no mundo?
Colocar pai contra filho, e filha contra mãe, que gloriosa
missão!

Ele trouxe uma espada e ela foi molhada por milhares de anos
com sangue de inocentes. Em milhares de corações ele semeou a
semente do ódio e vingança. Ele dividiu nações e famílias, apagou
a luz da razão, petrificou os corações dos homens.
E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs,
ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor
de meu nome, receberá cem vezes tanto.
Mateus 19:29
E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai,
ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome,
receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna.

De acordo com os escritos de Mateus, Cristo, o compadecido, o
piedoso, exclamou estas terríveis palavras.


Seria possível que Cristo tivesse subornado com uma vida
eterna de alegrias aqueles que abandonassem seus pais,
mães, esposas e filhos?
Estaríamos nós, para receber a felicidade eterna,
abandonando aqueles que nos amam?
Deveríamos arruinar um lar aqui para construir uma
mansão lá?

25

E, no entanto, é dito que Cristo é um exemplo para o mundo. Teria
ele abandonado seu pai e mãe? Ele disse, referindo-se à sua mãe:
"Mulher, o que tenho a ver contigo?"

Dai a César o que é de César >>>
Lucas 20:25
Disse-lhes então: Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que
é de Deus.

Os fariseus disseram a Cristo: "É legal pagar tributo a César?"
Cristo disse: "Mostra-me a moeda do tributo. Eles trouxeram para
ele uma moeda. E eles disseram: É de César. E Cristo disse: Dái
a César o que é de César".



Será que Cristo pensou que a moeda era de César apenas
porque possuía sua imagem estampada sobre ela?
Pertenceria a moeda a César ou ao homem que a ganhara?
Teria César o direito de requisitá-la só porque nela estava
estampada a sua imagem?
Não nos parece por esta conversa que Cristo não entendia
a real utilização e natureza do dinheiro?

Podemos ainda afirmar que Cristo tenha sido o maior dos
filósofos? De maneira alguma!

2 - Cristo é um exemplo para nós?
Ele nunca exclamou uma palavra pela educação. Ele nem sequer
insinuou nada sobre ciência. Ele nunca defendeu a indústria,
economia e fez qualquer esforço para melhorar nossas condições
neste mundo. Ele era inimigo do bem sucedido e do rico. O rico
26

foi mandado para o inferno, não porque fosse mau, mas porque
era rico. Lázaro foi para o céu, não porque fosse bom, mas porque
era pobre.
Cristo nunca se importou com escultura, pintura, música e
nenhuma arte. Nunca disse nada sobre obrigações de nação a
nação, nada sobre os direitos do homem; nada sobre liberdade
intelectual ou liberdade de expressão. Não disse coisa alguma
sobre a santidade do lar; nenhuma palavra sobre a vida
doméstica; nenhuma palavra em favor do casamento, em honra
da maternidade.
Ele nunca casou. Vagava sem lar, de lugar em lugar com uns
poucos discípulos. Nenhum parecia engajado em qualquer
trabalho que fosse útil e pareciam viver de esmolas. Todas as
ligações humanas eram vistas com desprezo; este mundo era
sacrificado em favor de um próximo; todos os esforços humanos
eram desencorajados. Deus ajudaria e protegeria.
Por fim, no crepúsculo da vida, Cristo, reconhecendo que se
enganara chorou: "Meu Deus, meu Deus! Por que me
abandonastes"?
Temos consciência de que o homem depende de si mesmo. Ele
deve preparar a terra; ele deve construir sua casa; ele deve arar
e plantar; ele deve inventar; ele deve trabalhar com as mãos e
mente; ele deve suplantar as dificuldades e obstáculos; ele deve
conquistar e escravizar as forças da natureza de modo que ela
faça o trabalho para o mundo. Ele deve ignorar a filosofia de Jesus
ou será um eterno fracassado.

27

3 - Por que deveríamos colocar Cristo acima da espécie
humana?

1. Era ele mais gentil e piedoso, mais modesto que Buda?
2. Era ele mais sábio, enfrentou a morte com mais calma que
Sócrates?
3. Foi ele mais paciente, mais caridoso que Epicuro?
4. Foi ele um maior filósofo, mais profundo pensador que
Epicuro?
5. De que maneira foi ele superior a Zoroastro?
6. Foi ele mais gentil que Lao-Tsé, mais universal que
Confúcio?
7. Foram suas ideias de direitos humanos e deveres
superiores a Zenão?
8. Expressou ele maiores verdades que Cícero?
9. Era sua mente mais sutil que a de Espinoza?
10.Era sua mente igual à de Kepler ou Newton?
11.Foi ele mais grandioso na morte, e mais sublime que Bruno?
12.Foi ele, em inteligência, em força e beleza de expressão em
profundidade nos pensamentos, em riqueza de exemplos,
em aptidão para a compaixão, em conhecimento da mente
e coração do homem, de todas as paixões, esperanças e
medos, igual a Shakespeare, o maior da espécie humana?
Se Cristo fosse de fato um Deus, ele saberia todo o futuro. Diante
dele um panorama surgiria da história futura.
1. Ele saberia como suas palavras seriam interpretadas.
2. Ele saberia quais crimes, quais horrores, quais infâmias
seriam cometidas em seu nome.
3. Ele saberia que as chamas famintas da perseguição
subiriam pelos membros de inúmeros mártires. Ele saberia
28

disto; milhares e milhares de bravos homens e mulheres
iriam perecer nas masmorras escuras, cheias de dor.
4. Ele saberia que sua igreja ia inventar e produzir os
instrumentos de tortura; que seus seguidores iam usar o
chicote e a lenha, as correntes e a tortura. Ele veria o
horizonte do futuro lúgubre com as chamas dos autos da fé
da inquisição.
5. Ele saberia que seus ensinamentos se espalhariam como
fungos venenosos de cada texto. Ele veria as inúmeras
ignorantes seitas brigando umas contra as outras.
6. Veria milhares de homens, sob as ordens de padres,
construindo prisões para seus semelhantes.
7. Ele veria milhares de cadafalsos pingando o sangue dos
mais nobres e bravos.
8. Ele veria seus seguidores usando os instrumentos de dor.
Ouviria seus gemidos, veria suas faces pálidas, na agonia.
Ouviria todos os gritos, lamentos e choros de todos os que
sofriam, multidões de mártires.
9. Ele conheceria os comentários seriam escritos em seu
nome, com espadas, para ser lidas com a luz da fogueira.
Ele saberia que a inquisição seria instalada baseada em
palavras atribuídas a ele.
10.Ele teria visto as interpolações, os acréscimos, as
falsificações, que a hipocrisia relataria e escreveria.
Ele veria todas as guerras que se desencadeariam, e saberia que
em cima desses campos de morte, além dessas masmorras, além
desses instrumentos de tortura, além dessas execuções, além
dessas fogueiras, por mil anos tremularia a bandeira sangrenta da
cruz.
1. Ele saberia que a hipocrisia vestiria batina e seria coroada,
que a crueldade e credulidade mandariam no mundo;
2. Saberia que a liberdade seria banida do mundo;
29

3. Saberia que papas e reis, em seu nome, escravizariam
almas e corpos dos homens;
4. Saberia que eles perseguiriam e destruiriam os
descobridores, os pensadores, os inventores;
5. Saberia que a igreja apagaria a santa luz da razão e
deixaria o mundo sem uma estrela.
Veria seus discípulos cegando os olhos dos homens, esfolando-os
vivos, amputando suas línguas, procurando por seus nervos mais
doloridos.
1. Saberia
que
em
seu
nome
seus
seguidores
comercializariam carne humana;
2. Que berços seriam vendidos e os seios das mulheres
ficariam sem os seus bebês, em troca de ouro.
E, no entanto, ele morreu com os lábios sem voz.
1. Por que ele não falou?
2. Por que ele não disse a seus discípulos e ao mundo: "Não
torturarás, não aprisionarás, não queimarás em meu nome.
Não perseguirás teu semelhante."?
3. Por que ele não disse claramente: "Eu sou o filho de Deus."
ou "Eu sou Deus"?
4. Por que não explicou a Trindade?
5. Por que não explicou a forma de batismo que mais o
agradava?
6. Por que ele não escreveu suas regras?
7. Por que não quebrou os grilhões dos escravos? Por que nem
mencionou se o Velho Testamento era ou não era um
trabalho inspirado de Deus?
8. Por que ele não escreveu por si só o Novo Testamento?
9. Por que deixou suas palavras entregues à ignorância,
hipocrisia e acaso?
30

10.Por que não disse nada de positivo, definitivo ou satisfatório
sobre o outro mundo?
11.Por que ele não transformou a esperança lacrimejante no
céu no conhecimento orgulhoso sobre outra vida?
12.Por que ele não nos falou nada sobre os direitos humanos,
direito à liberdade de mãos e mentes?
13.Por que ele foi para a morte de maneira dúbia, deixando o
mundo à mercê da miséria e da dúvida?
Eu direi a você. Ele era apenas um homem e não sabia.
4 - Inspiração
Não antes do terceiro século supunha-se ou acreditava-se que os
livros compondo o Novo Testamento eram inspirados. Devemos
lembrar que havia grande número de livros, de Evangelhos,
Epístolas, Atos e entre estes, os "inspirados" eram escolhidos por
homens "não inspirados". Entre os "Pais do Cristianismo" havia
grandes diferenças de opinião sobre quais seriam os livros
inspirados; havia muitas discussões cheias de ódio. Muitos livros
que hoje são considerados espúrios eram tidos nos primórdios
como divinos, e alguns dos hoje considerados inspirados eram
considerados espúrios. Muitos dos antigos cristãos e alguns dos
pais da igreja repudiaram o Evangelho de João, as Epístolas aos
hebreus, Tiago, Pedro e o Apocalipse de São João. Por outro lado,
muitos deles tinham os Evangelhos dos hebreus, dos egípcios, os
Ensinamentos de Pedro, as Epístolas de Barnabé, o Pastor de
Hermas, Revelação de Paulo, as Epístolas de Clemente, o
Evangelho de Clemente como livros inspirados, igualáveis aos
melhores.

31

De todos esses livros e de muitos outros, os cristãos
escolheram quais eram os "inspirados".
Os homens que fizeram a seleção eram ignorantes e
supersticiosos. Eram crentes convictos no miraculoso. Pensavam
que doenças podiam ser curadas colocando-se sobre o paciente
um lenço que supunham ter pertencido a um apóstolo ou os ossos
de um morto. Acreditavam na fábula da fênix e que as hienas
mudavam de sexo todos os anos. Seriam os homens que fizeram
a seleção há muitos séculos, inspirados? Seriam eles, ignorantes,
supersticiosos, estúpidos e maliciosos, mais qualificados para
julgar a "inspiração" que os estudantes do nosso tempo? Por que
teríamos de seguir suas opiniões? Não poderíamos nós mesmos
escolher? Erasmo, um dos líderes da Reforma declarou que a
Epístola aos hebreus não havia sido escrita por Paulo e negava a
inspiração do segundo e terceiro livros de João e também do
Apocalipse de João. Lutero tinha a mesma opinião. Declarou que
Tiago era uma Epístola de palha e negou a inspiração do
Apocalipse. Zwinglio rejeitou o livro do Apocalipse e até Calvino
negou que Paulo fosse o autor de Hebreus. A verdade é que os
protestantes não concordaram sobre quais livros eram inspirados
até o ano de 1647, na Assembleia de Westminster.

Para provar que um livro é inspirado você precisa provar a
existência de Deus. Deve provar também que este Deus
pensa, age, objeta, tem fins e meios. Isto é um tanto difícil.
É impossível conceber um deus infinito. Não havendo conceito de
um ser infinito, é impossível dizer se todos os fatos que sabemos
tendem a provar ou não a existência de tal ser. Deus é uma
suposição. Se a existência de Deus é admitida, como poderemos
provar que ele inspirou os escritores dos livros da Bíblia? Como
32

pode um homem estabelecer a inspiração de outro? Como pode
um homem estabelecer que ele próprio seja inspirado? Não há
como provar o fato da inspiração. A única evidência é a palavra
de alguns homens que não poderiam de maneira alguma saber
sobre a questão. O que é inspiração? Usaria Deus o homem como
instrumento? Usá-lo-ia para escrever suas ideias? Tomá-lo-ia
posse das nossas ideias para destruir nosso arbítrio? Eram esses
escritores controlados parcialmente, de modo que seus erros, sua
ignorância e seus preconceitos foram diminuídos pela sabedoria
de Deus? Como poderíamos separar os erros do homem da
sabedoria de Deus? Poderíamos fazer isto sem sermos nós
mesmos inspirados? Se os escritores originais eram inspirados,
então os tradutores deveriam também sê-lo e também as pessoas
que nos dizem o significado da Bíblia.
Como pode um ser humano saber que ele é inspirado por um ser
infinito? Mas de uma coisa podemos ter certeza: um livro inspirado
deveria de todas as maneiras exceder todos os livros já escritos
por homens não inspirados. Deveria estar acima de tudo, deveria
conter a verdade, cheio de sabedoria, beleza.
Muitos sacerdotes me questionam como posso ser tão mau em
atacar a Bíblia.
Vou dizer a você:
1. Este livro, a Bíblia, tem perseguido até a morte, os mais
inteligentes, os melhores. Este livro obstruiu e dificultou o
progresso da espécie humana.
2. Este livro envenenou as fontes do aprendizado e desviou as
energias do homem.
3. Este livro é inimigo da liberdade, o suporte da escravidão.

33

4. Este livro semeou as sementes do ódio dentro de famílias e
nações, alimentou as chamas da guerra e empobreceu o
mundo.
5. Este livro é o livro de cabeceira de reis e tiranos, o
escravizador de mulheres e crianças.
6. Este livro corrompeu parlamentos e cortes.
7. Este livro fez de colégios e universidades os professores do
erro e os inimigos da ciência.
8. Este livro encheu a cristandade com seitas cruéis, cheias de
ódio e guerreiras.
9. Este livro ensinou homens a matar seus semelhantes por
motivos religiosos.
10.Este livro fundou a Inquisição, seus instrumentos de
tortura, construiu as masmorras, nas quais os bons e justos
pereceram, forjou as correntes que rasgavam suas carnes,
erigiu os patíbulos onde eles eram assassinados.
11.Este livro juntou pilhas de lenha nos pés dos homens justos.
12.Este livro baniu a razão da mente de milhões e encheu os
asilos com os insanos.
13.Este livro fez pais e mães derramar o sangue de seus bebês.
14.Este livro foi a justificativa que se dava para separar a mãe
escrava de seu bebê.
15.Este livro encheu os navios mercantes e fez da carne
humana mercadoria.
16.Este livro acendeu as fogueiras que queimaram as "bruxas"
e "feiticeiras".
17.Este livro preencheu a escuridão com fantasmas e os corpos
de homens e mulheres com demônios.
18.Este livro poluiu a alma humana com o infame dogma do
sofrimento eterno.
19.Este livro fez da credulidade a maior das virtudes e a
investigação o pior dos crimes.
34

20.Este livro encheu as nações com eremitas, monges e
freiras, com piedosos e inúteis.
21.Este livro colocou santos sujos e ignorantes acima e
filósofos e filantropos.
22.Este livro ensinou o homem a desprezar as alegrias da vida
para que pudesse ser feliz numa outra, desperdiçar este
mundo em benefício de um próximo.
Eu ataco este livro porque ele é inimigo da liberdade, a maior
obstrução ao progresso da humanidade. Deixe-me fazer uma
pergunta aos sacerdotes: Como vocês podem ser tão maus
em defender este livro?
Robert Green Ingersoll

35

2 - Jesus Cristo era um idiota

A maioria dos cristãos tem uma imagem calorosa e amorosa do
imaginário Jesus. Jesus é o "Príncipe da Paz" e o "Cordeiro de
Deus" a seus olhos. Jesus é um ser perfeito e sem pecado. Mas
esta é uma imagem precisa? Se você nunca tinha ouvido falar de
Jesus antes e você decidiu que queria aprender sobre ele lendo a
Bíblia, que tipo de pessoa que você descobriu?
O dicionário Michaelis define um idiota como "1 Falto de
inteligência. 2 Estúpido, parvo, pateta. 3 Ignorante. 4 Med Doente
de idiotia. 5 Psicol Pessoa com nível mental a um quinto, ou
menos, do nível normal do grupo de idade cronológica a que
pertence.".
36

Dadas estas definições, podemos confirmar o caso de que Jesus
era um idiota? Vamos ver o que encontramos quando olhamos
para a Palavra de Deus.
Uma pessoa que é um hipócrita certamente é um idiota. Ninguém
gosta de um hipócrita, porque os hipócritas são tolos e
presunçosos. E Jesus parece ter um problema com a hipocrisia.
Por exemplo, uma das linhas mais famosas de Jesus é: "Amai os
vossos inimigos", como ele diz aqui em Mateus 05:43-44:
Mateus 5:43-44
43 - Tendes ouvido o que foi dito: Amarás o teu próximo e poderás
odiar teu inimigo. 44 - Eu, porém, vos digo: amai vossos inimigos,
fazei bem aos que vos odeiam, orai pelos que vos [maltratam e]
perseguem.

A mensagem é reiterada em Lucas 6:27-28:
Lucas 6:27-28
27 - Digo-vos a vós que me ouvis: amai os vossos inimigos, fazei bem
aos que vos odeiam, 28 - abençoai os que vos maldizem e orai pelos
que vos injuriam.

Isso parece bastante simples. E você não esperaria que Jesus
amasse os seus inimigos? Sim, você esperaria, a menos que ele
fosse um hipócrita. Mas o que encontramos em Marcos 16:15-16
é surpreendente. Ele nos mostra como Jesus trata os seus
inimigos:
Marcos 16:15-16
15 - E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda
criatura. 16.Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer
será condenado (não amado).

37

1
2
3

4

Esta é uma "boa nova"?
Jesus não ama todos os seus inimigos?
Na verdade, você não precisa nem ser um inimigo - mesmo
aqueles que preferem não "acreditar” em Jesus serão
condenados à tortura eterna no lago de fogo.
Este nível de hipocrisia é o tipo exato de coisa que você
espera de um idiota.

Para mais exemplos de hipocrisia e contradição, tente comparar
Mateus 5:16 com Mateus 6:1, ou João 14:27 com Mateus 10:34,
ou 2 Reis 2:11 com João 3:13, ou Êxodo 33:11 com João 1:18,
ou Marcos 9:40 com Lucas 11:23.

Comparações
Mateus 5:16 - Assim, brilhe vossa luz
diante dos homens, para que vejam
as vossas boas obras e glorifiquem
vosso Pai que está nos céus.
João 14:27 - Deixo-vos a paz, douvos a minha paz. Não vo-la dou
como o mundo a dá. Não se perturbe
o vosso coração, nem se atemorize!
2 Reis 2:11 - Continuando o seu
caminho, entretidos a conversar, eis
que de repente um carro de fogo
com cavalos de fogo os separou um
do outro, e Elias subiu ao céu num
turbilhão.
Êxodo 33:11 - O Senhor se
entretinha com Moisés face a face,
como um homem fala com seu
amigo. Voltava depois Moisés ao
acampamento, mas seu ajudante, o
jovem Josué, filho de Nun, não se
apartava do interior da tenda.
Marcos 9:40 - Pois quem não é
contra nós, é a nosso favor.

<Com>

Mateus 6:1 - Guardai-vos de fazer
vossas boas obras diante dos
homens, para serdes vistos por eles.
Do contrário, não tereis recompensa
junto de vosso Pai que está no céu.

<Com>

Mateus 10:34 - Não julgueis que vim
trazer a paz à terra. Vim trazer não a
paz, mas a espada.

<Com>

João 3:13 - Ninguém subiu ao céu
senão aquele que desceu do céu, o
Filho do Homem que está no céu.

<Com>

João 1:18 - Ninguém jamais viu
Deus. O Filho único, que está no seio
do Pai, foi quem o revelou.

<Com>

Lucas 11:23 - Quem não está
comigo, está contra mim; quem não
recolhe comigo, espalha.

38

Da mesma forma, uma pessoa que quebra suas promessas é um
idiota. Podemos ver que Jesus quebra suas promessas olhando
Marcos 11:24:
Marcos 11:24
24 - Por isso vos digo: tudo o que pedirdes na oração, crede que o
tendes recebido, e ser-vos-á dado.

Em João capítulo 14, versículos 12 a 14, encontramos a mesma
coisa:
João 14:12-14
12 - Em verdade, em verdade vos digo: aquele que crê em mim fará
também as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas,
porque vou para junto do Pai. 13 - E tudo o que pedirdes ao Pai em
meu nome, vo-lo farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. 14 Qualquer coisa que me pedirdes em meu nome, vo-lo farei.

Quando uma pessoa diz, "se pedirdes alguma coisa em meu nome
eu vou fazê-lo," o que ele quer dizer? Presumivelmente, Jesus
com isso quer dizer que se você pedir qualquer coisa, ele vai fazêlo. O que mais ele poderia dizer, a menos que ele esteja sendo
desonesto? E Jesus não diz apenas uma vez. Ele diz a mesma
coisa uma e outra vez. Em Mateus 7:7: "Pedi, e será dado a você."
Em Mateus 17:20: "Nada será impossível para você." Em Mateus
21:21: "Se você acreditar, você receberá tudo o que pedirdes na
oração." Você deve ter notado, no entanto, que Jesus está
mentindo descaradamente. Você pode orar por todos os tipos de
coisas e nada vai acontecer. Todos nós sabemos disso. Uma
pessoa que quebra suas promessas desta forma é claramente um
idiota. O que acontece se Jesus conta histórias que são
39

completamente falsas? Por exemplo, pegue Mateus 4:8 como um
exemplo:
Mateus 4:8
8 - O demônio transportou-o uma vez mais, a um monte muito alto,
e lhe mostrou todos os reinos do mundo e a sua glória, e disse-lhe:

O problema com esta história é que a terra deve ser plana para
que ela funcione. A partir de uma montanha alta é impossível ver
"todos os reinos". Mesmo estando no Monte Everest, a montanha
mais alta da Terra, o mais distante você pode ver é umas 250
milhas para o horizonte [ref]. No entanto, sabemos que na época
de Jesus, havia reinos prósperos na China, Índia, América do Sul,
Europa, etc. Então, obviamente, esta história não poderia ter
acontecido. Pessoas que são desonestas como essa, são idiotas.
Outra forma fácil de ver que Jesus é um imbecil é reconhecer o
seu fanatismo. Em Mateus 15:22-26 encontramos esta conversa
dizendo:
Mateus 15:22-26
22 - E eis que uma cananeia, originária daquela terra, gritava: Senhor,
filho de Davi, tem piedade de mim! Minha filha está cruelmente
atormentada por um demônio. 23 - Jesus não lhe respondeu palavra
alguma. Seus discípulos vieram a ele e lhe disseram com insistência:
Despede-a, ela nos persegue com seus gritos. 24 - Jesus respondeulhes: Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.
25.Mas aquela mulher veio prostrar-se diante dele, dizendo: Senhor,
ajuda-me! 26 - Jesus respondeu-lhe: Não convém jogar aos cachorros
o pão dos filhos.
1. Jesus chama esta mulher de cachorro, porque ela não é da

nacionalidade dele.
40

2. O que é bastante ridículo e uma clara indicação de que ele

é um idiota.
Se você é uma pessoa que rouba coisas de outras pessoas, você
é um idiota. Em Marcos 11:1-3 encontramos isto:
Marcos 11:1-3
1 - Quando se aproximaram de Jerusalém e chegaram a Betfagé e
Betânia, perto do monte das Oliveiras, Jesus enviou dois de seus
discípulos, 2 - dizendo-lhes: "Vão ao povoado que está adiante de
vocês; logo que entrarem, encontrarão um jumentinho amarrado, no
qual ninguém jamais montou. Desamarrem-no e tragam-no aqui. 3 Se alguém lhes perguntar: ‘Por que vocês estão fazendo isso? ’ digamlhe: ‘O Senhor precisa dele e logo o devolverá’ ".

Quantas vezes você já viu algum imbecil dizer: "deixe-me lhe
pedir isso e eu vou devolvê-lo em um minuto", para nunca mais
ver essa pessoa novamente? É um golpe comum. E isso é
exatamente o que Jesus faz. Os discípulos levaram o jumentinho,
mas se você pesquisar nas escrituras você verá que eles nunca se
preocuparam em devolvê-lo. Quem faz isso é um idiota. Mas este
não é o único lugar na Bíblia onde Jesus rouba algo. Em Mateus
8:28-34 Jesus rouba uma manada inteira de porcos e mata todos
eles.
1. Você já reparou que em muitos casos, Jesus é infantil e

emocional em vez de racional?
2. Pessoas que agem assim são uns idiotas.
Aqui está um exemplo de Mateus 18:7-9:
Mateus 18:7-9
7 - Ai do mundo por causa dos escândalos! Eles são inevitáveis, mas
ai do homem que os causa! 8 - Por isso, se tua mão ou teu pé te fazem

41

cair em pecado, corta-os e lança-os longe de ti: é melhor para ti
entrares na vida coxo ou manco que, tendo dois pés e duas mãos,
seres lançado no fogo eterno. 9 - Se teu olho te leva ao pecado,
arranca-o e lança-o longe de ti: é melhor para ti entrares na vida cego
de um olho que seres jogado com teus dois olhos no fogo da geena.

Esta afirmação é totalmente ridícula em vários níveis diferentes.
Em primeiro lugar, algo como uma mão não pode "causar-lhe o
pecado" - o seu cérebro é que causa o "pecado". Toda pessoa
inteligente sabe disso. Portanto, arrancar o seu olho ou cortar sua
mão fora é inútil. Se você tiver um problema com o "pecado" e
você vai amputar algo para resolvê-lo, você precisaria amputar
seu cérebro, uma vez que é onde todo o "pecado" se origina.
1. Mas se você pensar um pouco mais sobre isso, você

2.

3.
4.
5.
6.

percebe que Jesus está completamente perdido sobre o
remédio real.
Se você está tendo um problema com comportamentos
impróprios, o que você precisa fazer é educar-se ou
reabilitar-se.
Você faria isso conversando com um orientador ou um
terapeuta.
Amputação é uma receita absurda, como toda pessoa
inteligente sabe.
Jesus não é apenas um idiota - ele é um enorme idiota.
Ele distribui conselhos que são completamente inúteis e
temerariamente perigosos também.

Aqui está outra explosão emocional em Marcos 11:15-16:
Marcos 11:15-16
15 - Chegando a Jerusalém, Jesus entrou no templo e ali começou a
expulsar os que estavam comprando e vendendo. Derrubou as mesas

42

dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas 16 - e não
permitia que ninguém carregasse mercadorias pelo templo.

Isso é uma coisa inteligente a fazer? É este o tipo de
comportamento que você espera de um adulto, pensador e
racional? Não, é o comportamento de uma criança. Certamente o
filho todo-poderoso Deus poderia ter um plano bem melhor do que
sair derrubando mesas em um ataque histérico e infantil.
Em Marcos 11:12-14 encontramos outra reação emocional:
Marcos 11:12-14
12 - No outro dia, ao saírem de Betânia, Jesus teve fome. 13 - Avistou
de longe uma figueira coberta de folhas e foi ver se encontrava nela
algum fruto. Aproximou-se da árvore, mas só encontrou folhas, pois
não era tempo de figos. 14 - E disse à figueira: "Jamais alguém coma
fruto de ti!" E os discípulos ouviram esta maldição.

Mais tarde ficamos sabendo que a árvore está morta... Por não ter
produzidos frutos fora de época! Vamos ver. O filho de Deus está
com fome. Ele se aproxima de uma figueira. A árvore está fora da
temporada e não tem frutos. Jesus quer fruta. Assim, ele mata a
árvore. É um completo imbecil! Por que ele não usa sua mão
mágica e poderosa para fazer os figos aparecerem em vez de usar
o seu poder para matar a árvore? Ou porque não pegou
emprestada uma uva-passa de alguém e a transformou em 5.000
figos? Só um grande idiota mataria algo por despeito. Aqui está
um exemplo final. Digamos que você quer pessoas realmente
idiotas ao redor. Uma maneira de fazer isso seria contradizer a si
mesmo constantemente. Portanto, encontramos Jesus dizendo
isso em Lucas 14:26:

Lucas 14:26

43

26 - Se alguém vem a mim e não odeia seu pai, sua mãe, sua mulher,
seus filhos, seus irmãos, suas irmãs e até a sua própria vida, não pode
ser meu discípulo.

OK, então se nós odiamos tudo, podemos ser discípulos de Jesus.
Isso é uma grande mensagem de alguém que em outro lugar diz:
"Amai os vossos inimigos" e "Ame o seu próximo como você ama
a si mesmo." E não se esqueça de que um dos mandamentos é
honrar pai e mãe. Então, qual é Jesus? Se quisermos ser seus
discípulos, devemos amar nossos inimigos, nossos vizinhos e
nossos pais, ou devemos odiá-los? Só um imbecil iria criar um
conjunto de exigências totalmente contraditórias como essa. E se
você quiser a vida eterna? O que você precisa fazer?
Provavelmente, você precisa odiar todo mundo e a própria vida.
Então, em Lucas 10:25-28 encontramos outra exigência:
Lucas 10:25-28
25.Levantou-se um doutor da lei e, para pô-lo à prova, perguntou:
Mestre, que devo fazer para possuir a vida eterna? 26.Disse-lhe Jesus:
Que está escrito na lei? Como é que lês? 27.Respondeu ele: Amarás o
Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas
as tuas forças e de todo o teu pensamento (Dt 6:5); e a teu próximo
como a ti mesmo (Lv 19:18). 28.Falou-lhe Jesus: Respondeste bem;
faze isto e viverás.

Isso é verdade? Se você fizer isso, você terá a vida eterna? Na
verdade, não é verdade. Em Lucas 18:18-22 Jesus diz:
Lucas 18:18-22
18.Um homem de posição perguntou então a Jesus: Bom Mestre, que
devo fazer para possuir a vida eterna? 19.Jesus respondeu-lhe: Por
que me chamas bom? Ninguém é bom senão só Deus. 20.Conheces
os mandamentos: não cometerás adultério; não matarás; não
furtarás; não dirás falso testemunho; honrarás pai e mãe. 21.Disse

44

ele: Tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade. 22.A estas
palavras, Jesus lhe falou: Ainda te falta uma coisa: vende tudo o que
tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segueme.

As respostas em Lucas 10 e Lucas 18 são totalmente diferentes.
Isto significa claramente que Jesus está fazendo isto conforme lhe
vem à cabeça enquanto fala. Que é algo que um imbecil faria.
Então, em João 6:53-58 encontramos um requisito adicional mais
estranho:
João 6:53-58
53.Então Jesus lhes disse: Em verdade, em verdade vos digo: se não
comerdes a carne do Filho do Homem, e não beberdes o seu sangue,
não tereis a vida em vós mesmos. 54.Quem come a minha carne e
bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último
dia. 55.Pois a minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu
sangue, verdadeiramente uma bebida. 56.Quem come a minha carne
e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. 57.Assim como
o Pai que me enviou vive, e eu vivo pelo Pai, assim também aquele
que comer a minha carne viverá por mim. 58.Este é o pão que desceu
do céu. Não como o maná que vossos pais comeram e morreram.
Quem come deste pão viverá eternamente.

Isso soa grotesco, não é? E isso contradiz totalmente o que Jesus
acabou de dizer aos dois caras em Lucas 10 e Lucas 18. E o que
dizer de Mateus 18:2-3:
Mateus 18:2-3
2.Jesus chamou uma criancinha, colocou-a no meio deles e disse:
3.Em verdade vos declaro: se não vos transformardes e vos tornardes
como criancinhas, não entrareis no Reino dos céus.

45

Como, exatamente, “ser como as criancinhas?" Por exemplo, as
crianças pequenas frequentemente acreditam em Papai Noel e
coelhinho da Páscoa, muitas vezes lutam ferozmente com seus
irmãos. Somos nós, como adultos, que supostamente devemos
assumir estas qualidades infantis? Jesus realmente não sabe o
que diz para fazer essa exigência totalmente nebulosa. Mas é
verdade? Se você "se tornar como crianças pequenas", você
consegue ir para o céu? Não, não realmente. Na realidade você
tem que "nascer de novo", a fim de ver o reino de Deus. Em João
3:3-8 Jesus diz:
João 3:3-8
3.Jesus replicou-lhe: Em verdade, em verdade te digo: quem não
nascer de novo não poderá ver o Reino de Deus. 4.Nicodemos
perguntou-lhe: Como pode um homem renascer, sendo velho?
Porventura pode tornar a entrar no seio de sua mãe e nascer pela
segunda vez? 5.Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo:
quem não renascer da água e do Espírito não poderá entrar no Reino
de Deus. 6.O que nasceu da carne é carne, e o que nasceu do Espírito
é espírito. 7.Não te maravilhes de que eu te tenha dito: Necessário
vos é nascer de novo. 8.O vento sopra onde quer; ouves-lhe o ruído,
mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece com
aquele que nasceu do Espírito.

Isso é tão claro como lama, não é? Mas isso é o que Jesus diz e
isso contradiz totalmente todas as outras coisas que ele disse. Mas
vamos ignorar a contradição por um momento. Isso é verdade?
Se nós nos tornamos como crianças... Na verdade, se regredirmos
todo o caminho das crianças para sermos "nascido de novo" da
água e do Espírito, nós começamos a ir para o céu? Não... Jesus
está errado novamente. Porque em Mateus 5:17-20 Jesus diz o
seguinte:

46

Mateus 5:17-20
17.Não julgueis que vim abolir a lei ou os profetas. Não vim para os
abolir, mas sim para levá-los à perfeição. 18.Pois em verdade vos
digo: passará o céu e a terra, antes que desapareça um jota, um traço
da lei. 19.Aquele que violar um destes mandamentos, por menor que
seja, e ensinar assim aos homens, será declarado o menor no Reino
dos céus. Mas aquele que os guardar e os ensinar será declarado
grande no Reino dos céus. 20.Digo-vos, pois, se vossa justiça não for
maior que a dos escribas e fariseus, não entrareis no Reino dos céus.

Isso está ficando cada vez mais absurdo, não é? Os fariseus e os
escribas são adultos, não crianças. E se você ler a Bíblia, você
sabe que os fariseus eram hipócritas. Mas isso é o que Jesus diz.
Esqueça a bobagem de "nascer de novo" e ser como as crianças
– e se transforme em um hipócrita em seu lugar. A nossa justiça
e nossa adesão às leis do Antigo Testamento, deve exceder a dos
fariseus, a fim de entrar no reino dos céus. O que significa que
precisamos começar a matar um monte de pessoas. E depois há
o famoso verso:
João 3:16
16.Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho
único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida
eterna.

Então, qual é? O que você tem que fazer para ter a vida eterna e
ir para o céu? Há provavelmente outras 15 estipulações
espalhadas por toda a Bíblia. Não há nenhuma maneira de você
saber qual é a certa, pois todas elas se contradizem. Agora que
você já olhou para todas essas bobagens, uma coisa deve ter
ficado bem clara: Jesus não tinha absolutamente nenhuma ideia
do que ele estava falando. A parte mais surpreendente de tudo
isso é que a "vida eterna" é uma fantasia total. Ninguém recebe a
vida eterna, porque o que Jesus está vendendo é uma fraude.
47

Todo biólogo vai lhe dizer com certeza que tudo na vida é uma
reação química. Portanto, toda a ideia de uma "alma" é uma
invenção da imaginação humana. Quando você adiciona todos
esses exemplos acima, a verdade fica completamente óbvia. Jesus
não era "o filho de Deus." Nem foi perfeito e sem pecado. Jesus
era um completo idiota. Ele era uma pessoa tola se é que existiu.
Ele não era nada além de um vendedor de banha de cobra. O fato
dos “cristãos" não verem isso mostra a profundidade da sua
ilusão.
Isso também mostra que Deus é completamente imaginário.
1 - A Mensagem Principal de Jesus

Pare por um momento e pense sobre a seguinte afirmação:
48

“Olá, meu nome é Jesus. Eu te amo profundamente. Eu te amo
desde que você foi concebido no útero e irei te amar por toda a
eternidade. Eu morri por você na cruz porque eu te amo demais.
Eu espero há muito tempo para ter um relacionamento pessoal
com você. Irei responder todas as suas preces através do meu
amor. Mas se você não se ajoelhar e me venerar, e se você não
comer o meu corpo e beber o meu sangue, então eu irei te
incinerar com dores torturantes e inimagináveis no fogo do inferno
por TODA A ETERNIDADE!”. Sim, esta é a mensagem central do
cristianismo. Confira em:
João 6:53-54
53.Então Jesus lhes disse: Em verdade, em verdade vos digo: se não
comerdes a carne do Filho do Homem, e não beberdes o seu sangue,
não tereis a vida em vós mesmos. 54.Quem come a minha carne e
bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último
dia.
Marcos 16:16
16 - Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será
condenado.

Pense sobre esta mensagem. Nós temos um ser que, de acordo
com o modelo padrão de Deus, personifica o amor. Ainda assim,
se você não se ajoelhar e venerá-lo, você será fisicamente
torturado por toda a eternidade. Que tipo de amor é esse? A
absoluta estupidez e contradição da mensagem principal de Jesus
deveriam ser bem óbvias para você: Deus é completamente
imaginário.
2 - Contemplando a crucificação
Você já pensou sobre como é bizarra a história da crucificação?
Imagine o todo-poderoso, criador onisciente do universo sentado
49

em seu trono magnífico no céu. Ele olha para baixo na terra e diz
para si mesmo:
Os seres humanos encheram a Terra de maldade. Eu odeio o que
estão fazendo. Todo esse pecado ...

Como eu sou onisciente eu sei exatamente o que os
humanos estão a fazer e eu entendo exatamente porque
eles cometem cada pecado. Como eu criei os seres
humanos à minha própria imagem e pessoalmente
programei a natureza humana em seus cérebros, eu sou o
autor direto de todos esses pecados. No instante em que os
criei eu sabia exatamente o que aconteceria com cada ser
humano até ao nível de nanosegundos por toda a
eternidade. Se eu não gostasse do jeito ele ia acabar, eu
poderia ter simplesmente mudado eles, quando eu os criei.
E como eu sou perfeito, eu sei exatamente o que estou
fazendo. Mas ignoram tudo isso. Eu odeio todas essas
pessoas fazendo exatamente o que eu as programei
precisamente para fazer e sabia que eles iriam fazer a partir
do momento em que as criei. Eu odeio isso! Eu tentei matar
todos os seres humanos e animais naquela enchente, que
certamente não corrigiu o problema.

Então aqui está o que eu vou fazer. Eu vou inseminar
artificialmente uma jovem mulher. Ela dará luz a uma
versão encarnada de mim mesmo. Os humanos acabarão
por crucificar e matar o eu encarnado. O que, finalmente,
me fará feliz. Sim, enviando-me para baixo e sendo
crucificado pelo homem - vai me satisfazer. Eu me sinto
muito melhor agora.

Não faz sentido, não é? Por que um ser onisciente precisa ser
morto por seres humanos (Jesus é Deus, afinal) para se sentir
50

feliz? Especialmente porque é um Deus perfeito que definiu a coisa
toda exatamente do jeito que ele queria? Toda a história da
crucificação é um absurdo de cima a baixo se você realmente
parar para pensar sobre isso. Se você acredita na história de
Jesus, sabe que Jesus sabia que ele é Deus. Em João 14,8-9
encontramos o seguinte:
João 14:8-9
8.Disse-lhe Filipe: Senhor mostra-nos o Pai e isso nos basta.
9.Respondeu Jesus: Há tanto tempo que estou convosco e não me
conheceste, Filipe! Aquele que me viu, viu também o Pai. Como, pois,
dizes: Mostra-nos o Pai...

Isso faz você pensar sobre a famosa lamentação de Jesus em
Mateus 27:46:
Mateus 27:46
46 - Próximo da hora nona, Jesus exclamou em voz forte: Eli, Eli,
lammá sabactáni? - o que quer dizer: Meu Deus, meu Deus, por que
me abandonaste?

Uma vez que Jesus é Deus, o que ele realmente deve ter dito é:
"Eu, eu mesmo, por que eu me abandonei?" O que naturalmente
não faz absolutamente nenhum sentido. A razão pela qual a
crucificação não faz sentido é porque Deus não existe.

3 - A Ressurreição de Jesus
A ressurreição de Jesus depois da sua morte é a prova definitiva
da divindade de Jesus. Praticamente todo mundo conhece a
história, que está resumida na crença dos apóstolos. Jesus foi
crucificado, morreu e foi sepultado. Ele desceu até o inferno. No
51

terceiro dia, ele voltou da morte. Ele ascendeu ao céu e sentouse ao lado direito de Deus, o Pai Todo-Poderoso. Há somente uma
maneira para Jesus provar que voltou dos mortos. Ele tem que
aparecer para as pessoas. Portanto, diversas partes diferentes da
Bíblia descrevem a aparição de Jesus depois de sua morte:



Mateus 28
Marcos 16
Lucas 24
João 20 e 21

1 Coríntios 15 nos dá um belo sumário dessas passagens, como
escrito por Paulo:
1 Coríntios 15:3-6
3.Eu vos transmiti primeiramente o que eu mesmo havia recebido:
que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; 4.foi
sepultado, e ressurgiu ao terceiro dia, segundo as Escrituras;
5.apareceu a Cefas, e em seguida aos Doze. 6.Depois apareceu a mais
de quinhentos irmãos de uma vez, dos quais a maior parte ainda vive
(e alguns já são mortos);

Como pode ver nesta passagem, Jesus apareceu para centenas
de pessoas em várias ocasiões diferentes.

1 - Sendo como Paulo
Quando vemos estas passagens da Bíblia, há uma questão que
vem mente — por que Jesus parou de fazer essas aparições? Por
que Jesus não aparece hoje? Isso é mesmo muito estranho.
Obviamente Paulo se beneficiou de um encontro pessoal com o
Cristo ressuscitado (numa visão). Por causa de sua visita pessoal,
Paulo pôde ver por si mesmo a verdade da ressurreição e até pôde
52

fazer perguntas a Jesus. Então por que Jesus não aparece para
todo mundo e prova que foi ressuscitado, assim como aconteceu
com Paulo? Não há nada que impeça Jesus de materializar-se na
sua cozinha hoje noite para ter um encontro pessoal com você. E
se pensar sobre isso, Jesus realmente precisa aparecer para cada
um de nós. Se Paulo precisou de uma visita pessoal de Jesus para
saber que ele ressuscitou, então por que você não precisaria?
É uma questão importante pelos seguintes motivos:
1. Foi-nos dito pela Bíblia que Jesus apareceu para centenas
2.

3.

4.

5.

de pessoas.
Então sabemos não há problemas para Jesus aparecer para
as pessoas — isso não irá tirar-lhes o livre arbítrio,
por exemplo.
Nós sabemos que seria fácil para Jesus aparecer para todo
mundo por toda a história, visto que Jesus é todo-poderoso
e eterno.
Nós sabemos que, se Jesus reaparecesse para todo mundo,
isso seria incrivelmente útil. Nós poderíamos todos,
pessoalmente, conferir que Jesus ressuscitou e que Jesus é
Deus. Se Paulo (e todas as outras pessoas da Bíblia)
precisou de uma visita pessoal para acreditar que Jesus
ressuscitou, então por que não você e eu?
Ainda assim, todos nós sabemos que Jesus não apareceu
para ninguém em 2.000 anos.

Em outras palavras, não há nada que impeça Jesus de aparecer
para você e há várias boas razões para ele o fazer.

53

2 - Rezando para Jesus
E se rezássemos para Jesus desta maneira: “Querido Jesus, por
favor, apareça para nós assim como você apareceu para Paulo e
aos 500 irmãos, para que possamos ver a evidência de sua
ressurreição. Em seu nome nós oramos. Amém.” Aqui está o que
Jesus nos prometeu na Bíblia:
Mateus 7:7-11
7.Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto.
8.Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca, acha. A quem
bate, abrir-se-á. 9.Quem dentre vós dará uma pedra a seu filho, se
este lhe pedir pão? 10.E, se lhe pedir um peixe, dar-lhe-á uma
serpente? 11.Se vós, pois, que sois maus, sabeis dar boas coisas a
vossos filhos, quanto mais vosso Pai celeste dará boas coisas aos que
lhe pedirem.
João 14:12-14
12.Em verdade, em verdade vos digo: aquele que crê em mim fará
também as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas,
porque vou para junto do Pai. 13.E tudo o que pedirdes ao Pai em meu
nome, vo-lo farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. 14.Qualquer
coisa que me pedirdes em meu nome, vo-lo farei.
Mateus 18:19-20
19.Ainda vos digo mais: Se dois de vós na terra concordarem acerca
de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que
está nos céus.20.Pois onde se acham dois ou três reunidos em meu
nome, aí estou eu no meio deles.

Jesus está no nosso meio. Então ele supostamente já está aqui.
Mesmo assim, quando rezamos para ele se materializar
fisicamente, nada acontece.

54

Não é estranho que nada aconteça, já que Jesus nos prometeu
que algo iria acontecer? Não é estranho que nada aconteça
quando, supostamente, Jesus já está bem aqui com a gente e uma
materialização seria algo trivial para ele?

Nós criamos uma situação sem ambiguidade onde
coincidências não podem responder a oração. A única
maneira para esta prece ser atendida é Jesus
se materializar.

Conforme você pensa no assunto, você vai percebendo que a
história de Paulo na Bíblia deve ser falsa. Simplesmente veja a
história de Paulo como qualquer investigador o faria. O que a
história de Paulo em 1 Coríntios 15 (Além disso, seríamos
convencidos de ser falsas testemunhas de Deus, por termos dado
testemunho contra Deus, afirmando que ele ressuscitou a Cristo,
ao qual não ressuscitou (se os mortos não ressuscitam) está
sugerindo é totalmente improcedente — um homem morto por
três dias com ferimentos mortais voltando à vida. Ainda assim:
1. Não há absolutamente nenhuma evidência de que esta

história seja verdadeira,
2. Há muitas outras explicações para o que Paulo estava
vendo. Paulo poderia estar inventando a história, Paulo
poderia estar tendo alucinações ou sonhando o encontro,
Paulo poderia ter visto um impostor, etc.
3. Além do mais, o fato de ninguém estar vendo Jesus hoje,
mesmo quando seria algo trivial para Jesus aparecer para
as pessoas de hoje como apareceu para Paulo.
Dadas estas evidências, pessoas racionais concluiriam
automaticamente que a estória de Paulo na Bíblia é falsa. Não há
nenhuma evidência para suportar a história de Paulo, nenhuma
55

razão para acreditar nela, um motivo para mentir e várias
explicações alternativas. Há também o fato de que grande parte
da Bíblia contém provavelmente histórias falsas. Mais ainda o fato
de que seria trivial para Jesus providenciar as evidências que
Paulo precisava para confirmar a história dele reaparecendo na
Terra. Adicione a tudo isso o fato de que Jesus prometeu atender
nossas preces, mas se recusa a se materializar quando rezamos
para ele. A única coisa a se fazer é rejeitar a história de Paulo.
Cada pedaço de evidência aponta para o fato de que a história da
ressurreição é um mito e nada mais. Já que a história da
ressurreição é claramente um mito, isso significa que Jesus (se
existiu de fato) foi um ser humano normal e não Deus. A
ressurreição claramente não aconteceu. E com isso, podemos ver
que o próprio Deus não existe. Se Deus existisse de fato e
estivesse exercendo qualquer influência neste planeta, não seria
possível que ele permitisse um impostor como Jesus.

3 - Entendendo as Desculpas
Muitos religiosos tentarão explicar a ausência de Jesus apontando
para uma de suas famosas afirmações na Bíblia, “Feliz os que não
viram e creram”.

Se você pensar bem a respeito desta afirmação, verá que
ela cria a desculpa perfeita para uma fraude.

Vamos dizer que você é Jesus, é um ser humano normal e percebe
que você vai morrer e quer encobrir este fato. Aqui está o que
você poderia dizer: “Feliz os que não viram e creram”. O que você
está dizendo é “Eu existo, e a maneira que eu vou mostrar para
você que eu existo é não mostrando que eu existo”.

56

Para cada outro objeto do universo, a maneira pela qual
sabemos que ele existe é porque o objeto nos dá as
evidências de sua existência. Se não há evidência da
existência de um objeto, nós o chamamos de imaginário
(por exemplo, duendes). Mas com Jesus, a falta de
evidência se transforma em evidência. Muito esperto, mas
claramente uma fraude.

Você simplesmente precisa olhar as evidências e aceitar o que elas
estão lhe mostrando. Se a ressurreição fosse verdade, então Jesus
estaria atendendo as orações como prometeu na Bíblia. Ele
poderia também aparecer quando as pessoas rezassem para vêlo. O fato é que temos evidências definitivas de que orações não
fazem nada. E fica óbvio também que Jesus não irá aparecer na
Terra hoje. Você já pensou sobre como é estranha a história toda
sobre a crucificação? Imagine um ser onipotente, onisciente,
criador do universo sentado em seu trono magnífico no céu. Ele
olha a Terra lá em baixo e diz para si mesmo:
Esses humanos malvados na Terra. Eu odeio o que eles estão
fazendo. Tantos pecados…
Já que eu sou um ser onisciente, eu sei exatamente o que os
humanos estão fazendo e entendo perfeitamente por que eles
estão cometendo cada pecado. Já que eu criei os humanos à
minha própria imagem e programei a natureza humana em seus
cérebros, eu sou o autor direto de todos esses pecados. O instante
em que os criei eu sabia exatamente o que aconteceria com cada
um dos seres humanos em cada um dos segundos de toda a
eternidade. Se eu não gostasse de como as coisas estivessem
saindo, eu poderia simplesmente mudá-los quando os criei. E já
que eu sou perfeito, eu sei exatamente o que eu estou fazendo.
Mas ignore tudo isso. Eu odeio todas essas pessoas fazendo
57

exatamente aquilo que as programei para fazer e sabia que eles
iriam fazer desde o momento em que as criei. Então eis o que eu
vou fazer. Eu vou inseminar artificialmente uma virgem. Ela irá
dar luz uma versão encarnada de mim mesmo. Os humanos um
dia irão crucificar e matar o eu encarnado. Isso irá finalmente me
fazer feliz. Sim, enviando a mim mesmo lá embaixo e fazendo os
humanos me crucificarem — é isto o que irá me satisfazer. Eu me
sinto muito melhor agora.
Isso não faz nenhum sentido, faz? Por que um ser onisciente
precisaria que os humanos o matassem (Jesus é Deus, apesar de
tudo) para fazê-lo feliz? Especialmente sendo ele um Deus perfeito
que colocou a coisa toda em movimento exatamente como ele
queria? A história da crucificação é absurda do começo ao fim se
você parar para pensar nela. Combinando a estória da crucificação
com a da ressurreição de Jesus, você poderá ver a verdade —
“Deus” é uma criatura mitológica assim como cada outro deus
humano.
Tudo o que é relacionado à religião (e fadas) é puro faz-deconta.
4 - A miopia de Jesus

Se você pensar em Jesus, você percebe que seu maior problema
é um caso incrível de miopia. Podemos ver essa miopia claramente
quando nós olhamos para trás no tempo de Jesus na Terra. A
pergunta óbvia que qualquer pessoa inteligente é forçada a
perguntar é o seguinte:

Se Jesus é Deus, então por que Jesus não usou a sua
onisciência e onipotência para realmente fazer algo
58

magnífico e belo sobre a terra, em vez de desperdiçar o seu
"poder" da maneira idiota como ele fez na Bíblia?
Pense sobre todos os problemas que Jesus poderia ter resolvido.
Pelo menos, Jesus poderia ter escrito passagens na Bíblia que
tivessem terminado como o machismo, o racismo e a escravidão
para sempre. Como exemplo mais simples, acho que de todo o
sofrimento que a escravidão causou. Milhões e milhões de pessoas
sofreram com a escravidão e a brutalidade da escravidão, porque
Jesus e sua Bíblia a apoiaram totalmente.
Se Jesus tivesse simplesmente feito uma declaração clara - "A
escravidão é proibida, todos os escravos devem ser libertados" ele poderia ter evitado todo esse sofrimento. No entanto, Jesus
não fez nada do tipo. Em vez disso, Jesus aprovou a escravidão.
Da mesma forma, Jesus poderia ter escolhido ter seis mulheres
entre seus apóstolos e feito vários discursos sobre o tema da
igualdade das mulheres. Ao fazer isso, ele teria colocado um
obstáculo enorme no machismo. Por Jesus não ter feito isso, ainda
hoje vemos os efeitos do machismo de Jesus em nossa sociedade
atual.
Se Jesus fosse Deus, ele poderia ter realizado fantásticos milagres
reais. Ele poderia ter, por exemplo, eliminado a varíola e uma
série de outras doenças que a ciência está ocupada em eliminar
hoje. Jesus poderia ter dado ao povo de Israel o conhecimento de
que eles precisavam para iniciar uma sociedade tecnológica e
elevar-se acima das condições de vida primitiva que levavam.
Jesus poderia ter ensinado aos israelitas sobre a química,
metalurgia, biologia, física, produção, matemática, medicina,
engenharia, etc., etc., etc. Poderia ter também ensinado como
usar essas tecnologias com responsabilidade para resolver os
problemas de poluição e destruição do meio ambiente, que tanto
nos preocupa hoje. Jesus poderia ter feito declarações claras para
59

impedir a proliferação nuclear. Um argumento que poderia ser
usado é o de que Jesus tentou resolver a pobreza, quando disse
que você deve vender tudo que possui e dar aos pobres.
No entanto, ao dizer isso, Jesus mostrou uma completa
incompreensão da natureza humana. Você conhece alguém que
já vendeu todos os seus bens e deu o dinheiro aos pobres? Como
resultado, metade das pessoas no planeta Terra hoje vivem em
extrema pobreza, com menos de 3 dólares por dia. Em vez disso,
Jesus poderia ter ensinado a humanidade a dividir a riqueza para
que o imenso problema da pobreza global que vemos hoje tivesse
sido resolvido há muito tempo. Jesus poderia ter também
estabelecido um modelo de governança que tivesse terminado
com as monarquias, regimes ditatoriais e senhores da guerra para
sempre. Mais importante ainda, Jesus poderia ter escrito a sua
mensagem de forma clara, e a prova de sua santidade seria tão
óbvia, que todos os sete bilhões de pessoas no planeta teria se
alinhado com ele, em vez de se fragmentarem em dezenas de
milhares religiões estranhas e muitas vezes em conflito.
Ao fazer isso, Jesus teria evitado completamente as Cruzadas e
11/09, entre muitas outras coisas. Jesus, se ele realmente fosse
Deus, poderia ter feito muitas coisas maravilhosas. Ele poderia ter
evitado enormes quantidades de sofrimento humano com suas
palavras e ações. Em vez disso, ele não fez absolutamente nada
disso. Para qualquer pessoa racional, esses problemas tornam
dolorosamente óbvio que Jesus, se existiu, era um ser humano
normal. O fato de que Jesus era um ser humano normal torna todo
o Novo Testamento da Bíblia sem sentido e no processo mostranos que o Deus da Bíblia é completamente imaginário.

60

5 - Você ignora Jesus
Jesus deixou algumas declarações bem claras sobre dinheiro e
riqueza na Bíblia.
Mateus 6:19-21
19.Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a ferrugem e as
traças corroem, onde os ladrões furtam e roubam. 20.Ajuntai para vós
tesouros no céu, onde não os consomem nem as traças nem a
ferrugem, e os ladrões não furtam nem roubam. 21.Porque onde está
o teu tesouro, lá também está teu coração.
Mateus 6:24
24.Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou odiará a um e
amará o outro, ou dedicar-se-á a um e desprezará o outro. Não podeis
servir a Deus e à riqueza.
Mateus 19:21-24
21.Respondeu Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende teus bens, dáos aos pobres e terás um tesouro no céu. Depois, vem e segue-me!
22.Ouvindo estas palavras, o jovem foi embora muito triste, porque
possuía muitos bens. 23.Jesus disse então aos seus discípulos: Em
verdade vos declaro: é difícil para um rico entrar no Reino dos céus!
24.Eu vos repito: é mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma
agulha do que um rico entrar no Reino de Deus.
Mateus 19:28-29
28.Respondeu Jesus: Em verdade vos declaro: no dia da renovação
do mundo, quando o Filho do Homem estiver sentado no trono da
glória, vós, que me haveis seguido, estareis sentados em doze tronos
para julgar as doze tribos de Israel. 29.E todo aquele que por minha
causa deixar irmãos, irmãs, pai, mãe, mulher, filhos, terras ou casa
receberá o cêntuplo e possuirá a vida eterna.
Lucas 9:23-25
23.Em seguida, dirigiu-se a todos: Se alguém quer vir após mim,
renegue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz e siga-me.
24.Porque, quem quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas quem
sacrificar a sua vida por amor de mim, salvá-la-á. 25.Pois que

61

aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se vem a perder-se a si
mesmo e se causa a sua própria ruína?
Mateus 13:22
22.O terreno que recebeu a semente entre os espinhos representa
aquele que ouviu bem a palavra, mas nele os cuidados do mundo e a
sedução das riquezas a sufocam e a tornam infrutuosa.
Hebreus 13:5
5.Vivei sem avareza. Contentai-vos com o que tendes, pois Deus
mesmo disse: Não te deixarei nem desampararei (Dt 31:6).
Filipenses 2:3
3.Nada façais por espírito de partido ou vanglória, mas que a
humildade vos ensine a considerar os outros superiores a vós mesmos.
Atos 2:44-45
44.Todos os fiéis viviam unidos e tinham tudo em comum. 45.Vendiam
as suas propriedades e os seus bens, e dividiam-nos por todos,
segundo a necessidade de cada um.

A mensagem é clara. Se você quer seguir Jesus, você precisa
vender tudo o que tem e dar aos pobres. É uma mensagem bem
simples e fácil de fazer. Você já fez isso? O fato de você estar
lendo isto indica que não. As chances são de que você tem um
computador, paga por uma conexão de Internet todo mês, mora
em uma casa ou apartamento, tem um carro, etc. Em outras
palavras, você leva uma vida que nem se sonhava ter na época
de Jesus. Enquanto isso bilhões de pessoas no planeta vivem na
miséria extrema. Por que você não vende tudo o que tem e segue
Jesus, como ele pede na Bíblia? A razão é simples: Jesus e Deus
não existem e você sabe disso. Se Jesus fosse real você faria o
que ele diz.

62

3 - A burrice e inutilidade de Jesus >>>

Outra imagem que os crentes e muitos não-crentes fazem do
Jesus neotestamentario é a de um homem inteligente e sábio que
foi enviado por deus (ou que se enviou a si mesmo e era o próprio
Deus) com um propósito. É assim que a Bíblia o descreve ou esta
é uma imagem que temos graças aos sermões dados pelos os
clérigos durante as missas e cultos?
Segundo os crentes da mitologia cristã, “Jesus veio para nos
salvar”. Mas para nos salvar de quê?
Do pecado original?
63

Se foi para nos salvar do “pecado original”, parece absurdo que
um ser onipotente necessitasse enviar-se a si mesmo em forma
humana para perdoar-nos de algo que ele mesmo havia criado.
Além disso, o conceito do que é pecado e o que não é, foi imposto
por ele. Que necessidade haveria de enviar-se em forma humana
para perdoar-nos disso quando facilmente, devido à essa
onipotência, podia fazê-lo sem dificuldade, já que foi erro seu.
Deus confessando seu erro e sua total incompetência
Gênesis 6:7
E disse o Senhor: Destruirei o homem que criei de sobre a face da
terra, desde o homem até ao animal, até ao réptil, e até à ave dos
céus; porque me arrependo de os haver feito.
Um deus onipotente e oninisciente que se arrepende, só pode
ser piada para divertir os ateus!

Para nos salvar dos pecados futuros?
Se isto é assim, depois de seu aparente suicídio, pois ele já veio
sabendo o que ocorreria e qual seria seu fim (e se realmente
existiu tal ser), já não deveriam ter existido mais pecados.

64

E a quem veio salvar? Aos de sua época?
Se foi assim, só salvou um grupo muito reduzido de parvos (seus
seguidores, Apocalipse 14:1-4), pois o resto do mundo
permaneceu totalmente alheio ao que acontecia nessa região e os
que foram à essa região tampouco creram nele (segundo os
próprios evangelhos).
Aos das épocas futuras?
Muito menos, pois se há algo que que a história tem demonstrado
é que nem os próprios crentes e seguidores desta seita se livraram
de cometer tais pecados. (Embora os católicos, muito espertos,
inventaram logo a “confissão,” uma solução a esse dilema que sua
65

religião havia criado). Nem mencionamos que segundo essa
mesma religião, dentre os que consigam não pecar, só os crentes
em tal religião se salvarão (isso se existe um futuro – jamais
demonstrado – depois da morte).
Em poucas palavras, a suposta vinda desse suposto personagem:
não resolveu o problema no momento e nem resolveu o problema
depois. Ou seja: a vinda de Jesus foi um ato totalmente inútil.
Mas analizemos seus atos com mais profundidade ...
O Novo testamento narra também uma série de afirmações,
“milagres” e atos realizados por
ele. Observando-os
detalhadamente tal como são descritos nos evangelhos, serviram
para algo? Vejamos um por um todos eles:
1 - As afirmações ridículas de Jesus

Tudo o que afirma uma pessoa onisciente e pura (se existe tal
aberração) deveria ser verdadeiro. Ao menos se entendemos
corretamente o que são a pureza e a onisciênia. Se fosse assim,
deveríamos ver na Bíblia (livro mitológico que para os crentes é
“sagrado” e “a palavra de Deus”) tais qualidades. Pelo menos,
quando compramos um livro de ciências esperamos que todas as
afirmações de tal livro sejam verdadeiras e demonstráveis. É
inimaginável um livro de física propondo teorias científicas
incorretas e indemonstráveis sendo admitido pela comunidade
científica. Do mesmo modo, a comunidade cristã não devería
admitir nenhum livro que contivesse afirmações errôneas ou
indemonstráveis. Certo? Então vejamos só uma poucas
afirmações bíblicas para comprovar se isto se cumpre:
66

1 - Existe “um monte muito alto” do cume do qual se podem
ver “todos os reinos do mundo”.

Mateus 4:8
Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostroulhe todos os reinos do mundo, e a glória deles.
Muito engraçado é diabo pegar Jesus e levar para onde quiser.

Gostaríamos muito de saber em qual monte deste planeta Jesus
subiu para ver “todos os reinos do mundo”. O monte mais alto
deste mundo é o Monte Everest e dele não se pode ver nem
mesmo as aldeias mais próximas. E se isto foi realmente dito por
Jesus, pois só estava ele no monte e seus discípulos só poderiam
ter sabido através dele. Claro que, se assumirmos que Jesus
existiu e não é apenas mais um personagem mitológico.
Este é outro dos versículos da Bíblia onde se dá a entender que a
Terra era plana. É fato que o cristianismo acolhe documentos
baseados em sua queridíssima Bíblia onde, segundo sua
interpretação, a terra devia ser plana (veja-se “Topographia
Christiana” do monge Cosmas Indicopleustes ou as afirmações de
Lactâncio, João Crisóstomo, Severiano, etc.) Visão que não teve
muita repercussão social, mas que está aí para deleite dos ateus.

2 - Segundo o “inteligentíssimo” Jesus, as enfermidades,
tanto físicas como mentais, são causadas pelo demônio.
Mateus 4:23-24
E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas e
pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e

67

moléstias entre o povo. 24 - E a sua fama correu por toda a Síria, e
traziam-lhe todos os que padeciam, acometidos de várias
enfermidades e tormentos, os endemoninhados, os lunáticos, e os
paralíticos, e ele os curava.
Mateus 9:32-33
E, havendo-se eles retirado, trouxeram-lhe um homem mudo e
endemoninhado. 33 - E, expulso o demônio, falou o mudo; e a
multidão se maravilhou, dizendo: Nunca tal se viu em Israel.
Mateus 12:22
Trouxeram-lhe, então, um endemoninhado cego e mudo; e, de tal
modo o curou, que o cego e mudo falava e via.
Mateus 17:14-15
E, quando chegaram à multidão, aproximou-se-lhe um homem,
pondo-se de joelhos diante dele, e dizendo: 15 - Senhor, tem
misericórdia de meu filho, que é lunático e sofre muito; pois muitas
vezes cai no fogo, e muitas vezes na água;

Marcos 1:23-26
E estava na sinagoga deles um homem com um espírito imundo, o
qual exclamou, Dizendo: Ah! que temos contigo, Jesus Nazareno?
Vieste destruir-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus. E
repreendeu-o Jesus, dizendo: Cala-te, e sai dele. Então o espírito
imundo, convulsionando-o, e clamando com grande voz, saiu dele.
Marcos 1:32-34
E, tendo chegado a tarde, quando já se estava pondo o sol, trouxeramlhe todos os que se achavam enfermos, e os endemoninhados. 33 - E
toda a cidade se ajuntou à porta. 34 - E curou muitos que se achavam
enfermos de diversas enfermidades, e expulsou muitos demônios,
porém não deixava falar os demônios, porque o conheciam.
Marcos 5:2
E, saindo ele do barco, lhe saiu logo ao seu encontro, dos sepulcros,
um homem com espírito imundo;
Marcos 9:17
E um da multidão, respondendo, disse: Mestre, trouxe-te o meu filho,
que tem um espírito mudo;

68

Marcos 16:9
E Jesus, tendo ressuscitado na manhã do primeiro dia da semana,
apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual tinha expulsado
sete demônios.
Lucas 11:14
E estava ele expulsando um demônio, o qual era mudo. E aconteceu
que, saindo o demônio, o mudo falou; e maravilhou-se a multidão.
Lucas 4:33-35
E estava na sinagoga um homem que tinha o espírito de um demônio
imundo, e exclamou em alta voz, Dizendo: Ah! que temos nós contigo,
Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: O Santo de
Deus. E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te, e sai dele. E o demônio,
lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele sem lhe fazer mal.
Lucas 8:2
E algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e
de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete
demônios;
Lucas 8:27
E, quando desceu para terra, saiu-lhe ao encontro, vindo da cidade,
um homem que desde muito tempo estava possesso de demônios, e
não andava vestido, nem habitava em qualquer casa, mas nos
sepulcros.
Lucas 9:38-39
E eis que um homem da multidão clamou, dizendo: Mestre, peço-te
que olhes para meu filho, porque é o único que eu tenho.
Eis que um espírito o toma e de repente clama, e o despedaça até
espumar; e só o larga depois de o ter quebrantado.
Hechos 8:7, 16:16-18
Atos 8:7
Pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham,
clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados.
Atos 16:16-18
E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem,
que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande
lucro aos seus senhores. Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava,
dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são

69

servos do Deus Altíssimo. E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo,
perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo,
te mando que saias dela. E na mesma hora saiu.
Obs: Mas o que beira as raias da insanidade é que as pessoas nascem
com esses defeitos porque Deus as faz nascer assim, e não causadas
pelo demônio, como Jesus afirma. PAI E FILHO – QUE SÃO A MESMA
PESSOA – SE CONTRADIZENDO? Não acredita? Veja:



DEUS FAZ AS PESSOAS NASCEREM COM DEFEITOS
FÍSICOS, ELE DISSE:
Êxodo 4:11 - E disse-lhe o Senhor: Quem fez a boca do
homem? ou QUEM FEZ O MUDO, OU O SURDO, ou o que vê,
OU O CEGO? Não sou eu, o Senhor?
DEUS ENVIA DEMÔNIOS PARA ATORMENTAR AS
PESSOAS
1 Samuel 16:14 - E o Espírito do Senhor se retirou de Saul,
e atormentava-o um espírito mau da parte do Senhor.
1 Samuel 19:9 - Porém o espírito mau da parte do Senhor
se tornou sobre Saul, estando ele assentado em sua casa, e
tendo na mão a sua lança; e tocava Davi com a mão, a harpa.


DEUS, NÃO O DIABO, ENVIA DESGRAÇAS ÀS PESSOAS!
Amós 3:6 - Quando a trombeta toca na cidade, o povo não
treme? Ocorre alguma desgraça na cidade, sem que o
SENHOR a tenha mandado?


DEUS ENVIA O MAL ÀS PESSOAS BOAS, ELE DISSE:
Jó 42:11 - Então vieram a ele todos os seus irmãos, e todas
as suas irmãs, e todos quantos dantes o conheceram, e
comeram com ele pão em sua casa, e se condoeram dele, e
O CONSOLARAM DE TODO O MAL QUE O SENHOR LHE HAVIA
ENVIADO; e cada um deles lhe deu uma peça de dinheiro, e
um pendente de ouro.

70

Obs: Você entendeu bem isto? Deus envia doenças às pessoas para
depois ele mesmo (ou Jesus) curar. E pior, ele mesmo confessa essa
sacanagem:

O DEUS DIABÓLICO FERE PARA DEPOIS CURAR!!!!
Deuteronômio 32:39 - Vede agora que eu, eu o sou, e mais
nenhum deus há além de mim; EU MATO, e eu faço viver;
eu firo, e eu saro, e ninguém há que escape da minha mão.

Bem, isto segundo Jesus, pois no Antigo testamento – como você
viu com seus próprios olhos - o próprio Yahvé (Deus para os
amigos) declara ser o causador de toda enfermidade e envia
males para todo mundo. E não são poucas as vezes que em
Deuteronômio se afirma que deus envia pragas e enfermidades,
sem contar que em Êxodo 4:11, tal como está dito, é o próprio
Deus quem confesa ser o responsável por tudo. Então devemos
esquecer a medicina moderna, já que nesta não figura em
nenhum lugar que as enfermidades são causadas por uma
entidade demoníaca ou divina

Que o crente escolha a medicina que preferir: a bíblica ou
a científica! Mas pelo movimento nos hospitais e clínicas
podemos ter uma ideia de qual é a escolha da maioria dos
crentes. Parece que a fé não funciona para doenças reais
como pernas e braços quebrados ou amputados.

O que concluímos aqui, sem muito esforço, é quando Jesus diz
que as doenças são causadas por demônios, ELE NÃO SABIA DO
QUE ESTAVA FALANDO. Era um completo idiota, pois, apesar de
ser “deus”, seu conhecimento sobre a causa das doenças era
absolutamente nenhum. Ele não sabia nada sobre doenças além
do conhecimento disponível naqueles tempos primitivos.
71

3 - Tudo o que pedir se cumprirá e nada é impossível para
quem tem fé.
Mateus 7:7-8
Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.
8 - Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao
que bate, abrir-se-lhe-á.
Lucas 11:9-10
E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e
abrir-se-vos-á; 10 - Porque qualquer que pede recebe; e quem busca
acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á.
Mateus 17:20
E Jesus lhes disse: Por causa de vossa incredulidade; porque em
verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis
a este monte: Passa daqui para acolá, e há de passar; e nada vos será
impossível.
Mateus 21:21
Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Em verdade vos digo que, se
tiverdes fé e não duvidardes, não só fareis o que foi feito à figueira,
mas até se a este monte disserdes: Ergue-te, e precipita-te no mar,
assim será feito;
Marcos 9:23
E Jesus disse-lhe: Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê.
Marcos 10:27
Jesus, porém, olhando para eles, disse: Para os homens é impossível,
mas não para Deus, porque para Deus todas as coisas são possíveis.
Marcos 11:23
Porque em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte:
Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar em seu coração, mas crer
que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito.
Lucas 17:6
E disse o Senhor: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a
esta amoreira: Desarraiga-te daqui, e planta-te no mar; e ela vos
obedeceria.

72

Tudo o que pedires se cumprirá. De fato, para Jesus a “fé”
(confiança nele) pode mover montanhas e nada é impossível se
tens fé (seja o que isso for). Isto, obviamente, é uma exigência
de ingenuidade que só uma pessoa desonesta e criminosa pode
fazer. Mais adiante veremos alguns exemplos. Um caso que
merece ser constantemente repetido e divulgado, pelo absurdo
que repesenta, é o do crente ucraniano que se atirou no recinto
dos leões no zoo de Kiev gritanto “Deus me salvará”. (Leia a
noticia). O que aconteceu?

"Uma leoa foi direto para ele, derrubou-o e cortou sua
artéria carótida."

Qualquer parvo percebe que esses versículos são absolutamente
mentirosos, pois ao colocar em prática as palavras de Jesus, nada
acontecerá nunca. Isso obriga o crente a fazer o papel ridículo de
ficar procurando coincidências em sua miserável vida diária para
atribuir a Jesus.
1. Mas pode ser ainda pior, pois se o crente pedir tudo que
quiser e receber, será rico graças a Jesus, MAS NÃO
ENTRARÁ NO CÉU. Então Jesus, olhando em redor, disse
aos seus discípulos: Quão dificilmente entrarão no reino de
Deus os que têm riquezas! (Marcos 10:23)
2. E dá para piorar ainda mais: Não adianta pedir nada para
Jesus, pois: Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai,
vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um
tesouro no céu; e vem, e segue-me. (Mateus 19:21)
Pode alguém ser mais idiota que Jesus? Complicado!
4 - A menor de todas as sementes é a da mostarda
73

Leia as palavras exatas nos versículos abaixo, caso esteja
pensando em criticar dizendo que estão descontextualizado a sua
Bíblia.
Mateus 13:31-32
Outra parábola lhes propôs, dizendo: O reino dos céus é semelhante
ao grão de mostarda que o homem, pegando nele, semeou no seu
campo; 32 - O qual é, realmente, a menor de todas as sementes; mas,
crescendo, é a maior das plantas, e faz-se uma árvore, de sorte que
vêm as aves do céu, e se aninham nos seus ramos.

Para sua informação, a menor de todas as sementes não é a da
mostarda, mas a da orquídea. E a maior das hortaliças,
obviamente, tampouco é a mostarda, mas a calabaza. Alguns
crentes usam a desculpa idiota de que isto simplesmente
pretendia ser uma parábola e por isso o texto é puramente
proverbial, chegando a dizerem o que Jesus sabia ou não e qual
era sua intenção. Fazia falta para dar a entender isto - e sabendo,
devido à sua onisciência, que mais tarde estariam discutido
sobre esta mentira -, acrescentar à “parábola” que “essa
semente era a menor de todas as sementes e que depois se
converte na maior das hortaliças”?

Sem levar em conta que o evangelho de Mateus foi escrito
em torno do ano 85 e seu autor – QUE NINGUÉM SABE
QUEM FOI - não foi testemunha direta de nada.

Existem muito mais afirmações estúpidas como estas por toda a
Bíblia. Uma leitura rápida e encontrará sandices do tipo em todas
as páginas, algumas páginas cheias delas.
Que o crente tenha a capacidade de saber o que pensa um
personagem, neste caso Jesus (=Deus) não é nenhuma
74

surpresa: um estudo demostrou que os crentes sabem como seu
deus pensa porque são eles, embora pareça óbvio, que o
imaginam. Com base nisto, se eles pensam de uma determinada
forma, seu deus fará exatamente o mesmo, mesmo quando
mudem de opinião.
2 - Os “milagres desinteressados” de Jesus
A maioria dos crentes da mitologia cristã (judaico-cristã) se
sentem edificados com os “milagres” narrados na Bíblia e veem
neles sinais de que o personagem citado nesse livro velho é um
um ser divino (o próprio Deus segundo a maioria das
denominações). Por isso sejamos coerentes com isso, façamos o
mesmo jogo deles e pensemos por um momento que esse
personagem, o humano, é também esse outro personagem, o
divino.
Se supõe que esse personagem divino é onisciente e devido a isso
ele deveria ser prático e direto, certo? Ao que me refiro é que se
o que ele pretendia era ajudar, além de conseguir bajulação
pessoal, a opção mais sensata teria sido dar a todo o mundo, já
nem direi ajuda direta, mas ferramentas práticas e
desinteressadas para que estes pudessem virar-se por si mesmos.
Teria, por exemplo, distribuído conhecimentos médicos em vez de
curas locais e um tanto estranhas desafiando as próprias leis que
supostamente ele criou (as da natureza). Esses conhecimentos
teria sido de grande utilidade a uma humanidade que nessa época
enfrentava inumeráveis enfermidades. Ou melhor, sendo
onisciente, teria aconselhado sobre algo tão simples como a
higiene. Causadora até há uns poucos séculos, quando foi levada
mais em conta, de muitas dessas enfermidades e de uma
expectativa de vida mais curta do que é hoje. Fez algo disso? Bme,
75

se nos baseamos no que nos relata a Bíblia, a verdade é que não.
Ao longo do NT, segundo seus autores anônimos, Jesus realiza
uma série de curas que para modo prático não possuem utilidade
alguma além do engrandecimento pessoal. Como por exemplo a
cura de pessoas que tinham “espíritos imundos”, seja o que
signifique isso.
Além disso, essas histórias de mágicas que qualquer picareta
religioso fazia, foram sendo modificadas até se transformarem em
um evento de engrandecimento pessoal de Jesus, por exemplo:
Vejamos a versión do primeiro dos autores evangélicos, Marcos,
sobre um relato que ele mesmo inventa:
Marcos 5:1-20
1 - E chegaram ao outro lado do mar, à província dos gadarenos.
2 - E, saindo ele do barco, lhe saiu logo ao seu encontro, dos sepulcros,
um homem com espírito imundo;
3 - O qual tinha a sua morada nos sepulcros, e nem ainda com cadeias
o podia alguém prender;
4 - Porque, tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as
cadeias foram por ele feitas em pedaços, e os grilhões em migalhas,
e ninguém o podia amansar.
5 - E andava sempre, de dia e de noite, clamando pelos montes, e
pelos sepulcros, e ferindo-se com pedras. 6 - E, quando viu Jesus ao
longe, correu e adorou-o. 7 - E, clamando com grande voz, disse: Que
tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? conjuro-te por Deus
que não me atormentes. 8 - (Porque lhe dizia: Sai deste homem,
espírito imundo.) 9 - E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? E lhe
respondeu, dizendo: Legião é o meu nome, porque somos muitos. 10
- E rogava-lhe muito que os não enviasse para fora daquela província.
11 - E andava ali pastando no monte uma grande manada de porcos.
12 - E todos aqueles demônios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para
aqueles porcos, para que entremos neles. 13 - E Jesus logo lho

76

permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e
a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase
dois mil), e afogaram-se no mar. 14 - E os que apascentavam os
porcos fugiram, e o anunciaram na cidade e nos campos; e saíram
muitos a ver o que era aquilo que tinha acontecido. 15 - E foram ter
com Jesus, e viram o endemoninhado, o que tivera a legião,
assentado, vestido e em perfeito juízo, e temeram. 16 - E os que
aquilo tinham visto contaram-lhes o que acontecera ao
endemoninhado, e acerca dos porcos. 17 - E começaram a rogar-lhe
que saísse dos seus termos. 18 - E, entrando ele no barco, rogava-lhe
o que fora endemoninhado que o deixasse estar com ele. 19 - Jesus,
porém, não lho permitiu, mas disse-lhe: Vai para tua casa, para os
teus, e anuncia-lhes quão grandes coisas o Senhor te fez, e como teve
misericórdia de ti. 20 - E ele foi, e começou a anunciar em Decápolis
quão grandes coisas Jesus lhe fizera; e todos se maravilharam.

O autor de Marcos 5:1-20 diz que eles (Jesus e seus
companheiros) viram um homem possuído por muitos demônios
que por vontade própria lhe pedem que não lhes atormente e os
envie a uns porcos. Sim, é isso mesmo: tudo o que os demônios
faziam, segundo o próprio relato, era soltar-se de umas correntes
para autolesionar-se e quando chega seu “inimigo” (isso declara
o cristianismo) não lutam contra ele, mas imploram que não lhes
atormente e que os envie desta pessoa a uns porcos. Como é a
versão do resto dos evangelistas? Deveria ser igual, certo?
Mateus 8:28-34
28 - E, tendo chegado ao outro lado, à província dos gergesenos,
saíram-lhe ao encontro dois endemoninhados, vindos dos sepulcros;
tão ferozes eram que ninguém podia passar por aquele caminho.
29 - E eis que clamaram, dizendo: Que temos nós contigo, Jesus, Filho
de Deus? Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo?
30 - E andava pastando distante deles uma manada de muitos porcos.

77

31 - E os demônios rogaram-lhe, dizendo: Se nos expulsas, permitenos que entremos naquela manada de porcos.
32 - E ele lhes disse: Ide. E, saindo eles, se introduziram na manada
dos porcos; e eis que toda aquela manada de porcos se precipitou no
mar por um despenhadeiro, e morreram nas águas.
33 - Os porqueiros fugiram e, chegando à cidade, divulgaram tudo o
que acontecera aos endemoninhados.
34 - E eis que toda aquela cidade saiu ao encontro de Jesus e, vendoo, rogaram-lhe que se retirasse dos seus termos.

Na versão de Mateus 8:28-34, já não há uma só pessoa
endemoniada, mas duas e não há conversa entre demônios e
Jesus além do pedido de ir aos porcos, que obviamente é
diferente. Na versão de Marcos, Jesus pensa que é só um demônio
até que os demônios confessam ser muitos, enquanto que na
versão de Mateus, já na primeira frase estes falam no plural. Sem
falar que dependendo da versão bíblica, você vai encontrar
gadarenos ou gergesenos, que se referem a duas cidades
diferentes, pois as versões bíblicas não costumam concordar
muito entre si. Mas e na versão de Lucas?
Lucas 8:26-39
26 - E navegaram para a terra dos gadarenos, que está defronte da
Galiléia. 27 - E, quando desceu para terra, saiu-lhe ao encontro, vindo
da cidade, um homem que desde muito tempo estava possesso de
demônios, e não andava vestido, nem habitava em qualquer casa, mas
nos sepulcros. 28 - E, quando viu a Jesus, prostrou-se diante dele,
exclamando, e dizendo com grande voz: Que tenho eu contigo, Jesus,
Filho do Deus Altíssimo? Peço-te que não me atormentes. 29 - Porque
tinha ordenado ao espírito imundo que saísse daquele homem; pois já
havia muito tempo que o arrebatava. E guardavamno preso, com
grilhões e cadeias; mas, quebrando as prisões, era impelido pelo
demônio para os desertos. 30 - E perguntou-lhe Jesus, dizendo: Qual

78

é o teu nome? E ele disse: Legião; porque tinham entrado nele muitos
demônios. 31 - E rogavam-lhe que os não mandasse para o abismo.
32 - E andava ali pastando no monte uma vara de muitos porcos; e
rogaram-lhe que lhes concedesse entrar neles; e concedeu-lho. 33 E, tendo saído os demônios do homem, entraram nos porcos, e a
manada precipitou-se de um despenhadeiro no lago, e afogou-se. 34
- E aqueles que os guardavam, vendo o que acontecera, fugiram, e
foram anunciá-lo na cidade e nos campos. 35 - E saíram a ver o que
tinha acontecido, e vieram ter com Jesus. Acharam então o homem,
de quem haviam saído os demônios, vestido, e em seu juízo,
assentado aos pés de Jesus; e temeram. 36 - E os que tinham visto
contaram-lhes também como fora salvo aquele endemoninhado. 37 E toda a multidão da terra dos gadarenos ao redor lhe rogou que se
retirasse deles; porque estavam possuídos de grande temor. E
entrando ele no barco, voltou. 38 - E aquele homem, de quem haviam
saído os demônios, rogou-lhe que o deixasse estar com ele; mas Jesus
o despediu, dizendo: 39 - Torna para tua casa, e conta quão grandes
coisas te fez Deus. E ele foi apregoando por toda a cidade quão
grandes coisas Jesus lhe tinha feito.

Na versão de Lucas, mais coincidente com a de Marcos, os
endemoniados já não são dois, mas um, porém os porcos já não
se precipitaram no mar e sim num lago. Também coincide com
Marcos em relatar a “humildade” de Jesus: Longe de realizar atos
desinteresados, o Jesus dos evangelhos é um ser arrogante que
não
tarda
em
exigir
reconhecimento.
Embora
este
reconhecimento pareça vir de alguém com pouco entendimento,
pois vendo o resultado que havia conseguido, (matando milhares
de porcos e os cidadãos o expulsaram de sua aldeia) a este não
lhe ocorre outra coisa além de dizer a um ex-endemoniado que
saia por aí vendendo suas façanhas de destruidor de rebanhos
alheios.

79

E tudo isso omitindo, obviamente, que as possessões não existen
além do fingimento de umas poucas seitas nas quais uma pessoa
supostamente possuída por um demônio, pratica um teatro de
fingimento de convulsões e ataques epilépticos em meio a un
grupo de pessoas balbuciando frases prontas enquanto essa
mesma pessoa está no solo gritando palavras sem sentido. Nem
atos sobrenaturais inexplicáveis como no cinema e nem
fenômenos surprendentes, só pessoas gritando a uma pessoa
demente jogada ao solo e que mais parece estar drogada que
possuída por espíritos inexistentes ou mesmo ter problemas
psiquiátricos.
O mesmo que acontece neste relato totalmente idiota, dos porcos
afogados por Jesus causando um enorme prejuízo aos criadores
locais que o expulsaram – com toda razão -, podemos ver em
outros como em Mateus 9:32-34, cujo resultado aparenta ser o
mesmo: a Jesus o acusam de ser o “príncipe dos demônios” por
curar un mudo.
Mateus 9:32-34
32 - E, havendo-se eles retirado, trouxeram-lhe um homem mudo e
endemoninhado. 33 - E, expulso o demônio, falou o mudo; e a
multidão se maravilhou, dizendo: Nunca tal se viu em Israel. 34 - Mas
os fariseus diziam: Ele expulsa os demônios pelo príncipe dos
demônios.

Assim como no resto dos relatos, os endemoniados parecem mais
ter problemas psicológicos que outra coisa. No anterior, o homem
com demônios sofria ataques noturnos, neste não podia falar, em
Mateus 12:22-23 e Lucas 11:14-15 é um homem cego e mudo;
em Mateus 15:21-28 uma filha com demônios segundo a versão
da mãe, quem precisa suplicar várias vezes e ser chamada de
cachorro para que Jesus resolva fazer algo. E pior: se a mãe não
80

tivesse tido fé em Jesus (requisito mínimo para que este faça algo)
a filha teria ficado na mesma. A mesma fé que fez falta para curar
a uma criança endemoniada, segundo os evangelhos, (epiléptico
segundo os sintomas) em Mateus 17:14-21; Marcos 9:14-29 ou
Lucas 9:37-43, ao qual seus discípulos são incapazes de curar por
“falta de fé”, mas ele, depois de incomodar-se por isso, parece
decidir fazer tal como faz tudo: magicamente. Claro que, como
sempre, a versão muda de um evangelho para outro, pois são
apenas cópias modificadas de Marcos, o mais antigo, exceto João,
o mais recente e que é totalmente contraditório com os outros
três.
Mateus 17:14-21
14 - Quando chegaram onde estava a multidão, um homem
aproximou-se de Jesus, ajoelhou-se diante dele e disse: 15 - "Senhor,
tem misericórdia do meu filho. Ele tem ataques e está sofrendo muito.
Muitas vezes cai no fogo ou na água. 16 - Eu o trouxe aos teus
discípulos, mas eles não puderam curá-lo". 17 - Respondeu Jesus: "Ó
geração incrédula e perversa, até quando estarei com vocês? Até
quando terei que suportá-los? Tragam-me o menino". 18 - Jesus
repreendeu o demônio; este saiu do menino e, desde aquele
momento, ele ficou curado. 19 - Então os discípulos aproximaram-se
de Jesus em particular e perguntaram: "Por que não conseguimos
expulsá-lo? " 20 - Ele respondeu: "Por que a fé que vocês têm é
pequena. Eu lhes asseguro que se vocês tiverem fé do tamanho de um
grão de mostarda, poderão dizer a este monte: ‘Vá daqui para lá’, e
ele irá. Nada lhes será impossível. 21 - Mas esta espécie só sai pela
oração e pelo jejum".
Marcos 9:14-29
14 - E, quando se aproximou dos discípulos, viu ao redor deles grande
multidão, e alguns escribas que disputavam com eles. 15 - E logo toda
a multidão, vendo-o, ficou espantada e, correndo para ele, o
saudaram. 16 - E perguntou aos escribas: Que é que discutis com

81

eles? 17 - E um da multidão, respondendo, disse: Mestre, trouxe-te o
meu filho, que tem um espírito mudo; 18 - E este, onde quer que o
apanhe, despedaça-o, e ele espuma, e range os dentes, e vai
definhando; e eu disse aos teus discípulos que o expulsassem, e não
puderam. 19 - E ele, respondendo-lhes, disse: Ó geração incrédula!
até quando estarei convosco? até quando vos sofrerei ainda? Trazeimo. 20 - E trouxeram-lho; e quando ele o viu, logo o espírito o agitou
com violência, e, caindo o endemoninhado por terra, revolvia-se,
escumando. 21 - E perguntou ao pai dele: Quanto tempo há que lhe
sucede isto? E ele disse-lhe: Desde a infância. 22 - E muitas vezes o
tem lançado no fogo, e na água, para o destruir; mas, se tu podes
fazer alguma coisa, tem compaixão de nós, e ajuda-nos. 23 - E Jesus
disse-lhe: Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê. 24 - E logo o
pai do menino, clamando, com lágrimas, disse: Eu creio, Senhor!
ajuda a minha incredulidade. 25 - E Jesus, vendo que a multidão
concorria, repreendeu o espírito imundo, dizendo-lhe: Espírito mudo e
surdo, eu te ordeno: Sai dele, e não entres mais nele. 26 - E ele,
clamando, e agitando-o com violência, saiu; e ficou o menino como
morto, de tal maneira que muitos diziam que estava morto. 27 - Mas
Jesus, tomando-o pela mão, o ergueu, e ele se levantou.
28 - E, quando entrou em casa, os seus discípulos lhe perguntaram à
parte: Por que o não pudemos nós expulsar? 29 - E disse-lhes: Esta
casta não pode sair com coisa alguma, a não ser com oração e jejum.

Algo que não parece preocupar aos crentes, mas que não deixa
de ser irônico, pois apesar de que - segundo eles - os evangelhos
são a palavra de Deus, Deus é onipotente e os autores são quem
a ICAR decidiu por votação quem eram e estes, por tradição, eram
testemunhos diretos: nenhum deles coincidiu em seu testemunho
no mais mínimo detalhe. Algo normal para alguém que leva em
conta que os evangelhos foram escritos dezenas de anos depois
dos supostos fatos que narram e que nenhum outro testemunho
secular viu. Outros relatos sobre possessões, como Marcos 1:2128 e Lucas 4:31-37 nem mesmo possuem coerência como história
82

e outros, como o de Lucas 8:1-3, beiram o absurdo mostrando
inclusive o número de demônios que sairam de Maria Magdalena.
Ao que parece naquela época e principalmente para os autores
ignorantes do Novo Testamento, se confundia enfermidades
mentais ou problemas psicológicos com estar endemoniado. Isto,
sendo benevolentes e pensando coerentemente sobre isso e não
tomando como algo literal. Embora existam milhões de ignorantes
supersticiosos que tentam justificar alegando que tudo o que se
diz nos textos é exatamente como se diz o texto.

3 - Curando o enfermo e não a enfermidade
O Jesus do Novo Testamento, além de não saber que seus
endemoniados eram apenas enfermos mentais (ou pelo menos é
o que o quadro de sintomas parecia indicar), se dedica a desafiar
à natureza curando enfermidades a distância sem sequer realizar
um diagnóstico no enfermo e saber que tipo de enfermidade era.
Alguna utilidad? Nenhuma, na verdade. Tendo todos esses
conhecimentos devido a sua condição divina poderia ter ajudado
muito mais dizendo a seus discípulos como curar enfermidades,
mas ele parecia saber tanto de medicina quanto o bando de
ignorantes primitivos que o seguia. Algum crente sempre dirá que
fez isso quando lhes disse “a fé tudo pode” e que “con a fé se pode
curar”. Isso também deviam pensar os pais de Neil quando o
deixaram morrer porque pensavam que este se curaria com a fé
e não com a medicina (veja a mesma noticia em outro meio)
o Antonella Mirabelli e sua mãe, que se negou a receber atenção
médica devido às suas creças religiosas, mas de nada lhes serviu
a fé. A verdade dos fatos é que seus filhos estão mortos por
confiarem no que afirmam as religiões.

83

84

85

São apenas dois exemplos fatais entre milhares causados
pela confiança depositada nas mentiras de Jesus na Bíblia

Obviamente algum cristão cara de pau vai ter a pouca vergonha
de nos dizer que morreram porque no fundo não acreditavam de
verdade ou, como dizem esses parvos, de coração.
Relatos totalmente idiotas como Mateus 8:5-13 e Lucas 7:1-10
(do parceiro provavelmente sexual do centurião), que, como
sempre, mudam se são contados por João ou relatos onde, ao que
parece, a causa da paralisia é o pecado (Marcos 2:1-12, Mateo
9:1-18 e Lucas 5:17-26); relatos onde uma possível queratosis ou
hiperqueratosis é curada, de novo, magicamente (Marcos 3:1-6,
Mateus 12:9-14 e Lucas 6:6-11) em vez de ensinar como prevenila e como tratar a enfermidade para que ninguém mais sofra;
onde se afirma que os problemas lombares ocorrem porque existe
um “espírito de enfermedade” (Lucas 13:10-17) e também relatos
completamente estúpidos onde a melhor forma de curar os
enfermos é fazer competição entre eles: como os que eram
trazidos ao tanque de Betesda, onde um anjo descia em certo
tempo ao tanque, e agitava a água; e o primeiro que ali descia,
depois do movimento da água, sarava de qualquer enfermidade
que tivesse. (João 5:4). Motivo pelo qual um enfermo estava ali
deitado numa cama há 38 anos e não conseguia chegar a tempo
na água, até que Deus (se supões que Jesus é Deus, segundo a
maioria dos cristãos) se deu conta ao passar casualmente por alí.
E isso sendo onisciente e onipresente! Nem por um momento
imaginemos quantos anos mais teria que esperar esse pobre
homem se Deus não tivesse essas qualidades. Mas claro, o motivo
para curar só esse enfermo e não a todos simultaneamente foi
porque estava esperando há muito tempo. (João 5:1-18). Aqui se
vê que é melhor curá-los pouco a pouco e mesmo assim só se
conseguem por si mesmo. Assim deve ser mais divertido.
86

E claro, Jesus não poderia perder a oportunidade de lançar uma
de suas ameaças típicas: Depois Jesus encontrou-o no templo, e
disse-lhe: Eis que já estás são; não peques mais, para que não te
suceda alguma coisa pior. João 5:14
Incoerente é também o relato de Mateus 9:27-31:
Mateus 9:27-31
E, partindo Jesus dali, seguiram-no dois cegos, clamando, e dizendo:
Tem compaixão de nós, filho de Davi. E, quando chegou à casa, os
cegos se aproximaram dele; e Jesus disse-lhes: Credes vós que eu
possa fazer isto? Disseram-lhe eles: Sim, Senhor. Tocou então os
olhos deles, dizendo: Seja-vos feito segundo a vossa fé. E os olhos se
lhes abriram. E Jesus ameaçou-os, dizendo: Olhai que ninguém o
saiba. Mas, tendo eles saído, divulgaram a sua fama por toda aquela
terra.

Incoerente porque este pede que não digam nada e estes o fazem.
Por quê? Pois se o propósito era que não se soubesse, este já
deveria saber que não se cumpriria. A não ser que o propósito do
autor de tal relato fosse mostrar uma falsa humildade, coisa que
já chega tarde pois foi destroçada em outros relatos. Como
quando o autor faz com que os enfermos tenham que suplicar-lhe
e depois este responde que se curaram por su fé nele (Mateus
20:29-34). Muito coerente também é o método para curar
cegueira empregado em Marcos 6:22-26 ou em João 9:1-41, onde
nosso querido personagem usa sua saliva quando en outras
ocasiões
não
havia
sido
necessário.

imagino
os golpistas pregadores que leram isto, tentando fazer o mesmo.
E como curar a lepra? Bem, em vez de ensinar a seus discípulos
como fabricar um medicamento para que estes tivessem deixado
por escrito, faz de novo por passes de mágica: curando os
87

enfermos apenas tocando-os (Marcos 1:40-45) ou simplesmente
soprando ar pela boca (Lucas 17:11-19). Muito útil e humilde
curar umas poucas pessoas para que estas creiam em seus
poderes e suas afirmações em vez de informar como prevenir
enfermidades e dar ao mundo medicamentos para combate-las.
A única utilidade dos milagres de Jesus era o seu engrandecimento
pessoal através da fama conseguida com os supostos milagres,
nenhum por preocupação em aliviar o sofrimento do povo dos
males enviados por ele mesmo, Deus.
Leia mais sobre a total inutilidade do conhecimento bíblico na vida
real:

Mas o mágico Jesus também era capaz de curar as picadas de
cobras com apenas uma soprada sobre a ferida (Tomás XVI), de
curar a febre e a hidropisia apenas tocando com suas mãos
(Marcos 1:29-31 e Lucas 14:1-6), a surdez metendo os dedos nos
ouvidos, cuspindo, tocando a língua e dizendo: “abrete” (Marcos
7:31-37), restaurar membros amputados apenas tocando (Lucas
88

22:50-51) e curar moribundos com enfermidades desconhecidas
(João 4:46-54).
4 - Deus envia as doenças para Jesus levar a fama
Acredite se quiser, mas Segundo a Bíblia, Deus envia todo tipo de
males para depois Jesus levar a fama com seus milagres. Isso
parece coisa de um ser normal ou de um louco? Leia na sua Bíblia
de depois reclame com Deus, mas se ele não gostar pode enviarte alguma enfermidade.






Deus é o criador do mal, ele mesmo disse:
Isaías 45:7 - Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz,
e CRIO O MAL; eu, o Senhor, faço todas estas coisas.
Deus mata e fere, ele disse:
Deuteronômio 32:39 - Vede agora que eu, eu o sou, e mais
nenhum deus há além de mim; EU MATO, e eu faço viver; EU
FIRO, e eu saro, e ninguém há que escape da minha mão.
Deus faz as pessoas nascerem com defeitos físicos, ele disse:
Êxodo 4:11 - E disse-lhe o Senhor: Quem fez a boca do
homem? ou QUEM FEZ O MUDO, OU O SURDO, ou o que vê,
OU O CEGO? Não sou eu, o Senhor?
Deus envia desgraças às pessoas, ele disse:
Amós 3:6 - Quando a trombeta toca na cidade, o povo não
treme? Ocorre alguma desgraça na cidade, sem que o
SENHOR a tenha mandado?
Deus envia o mal às pessoas boas, ele disse:
Jó 42:11 - Então vieram a ele todos os seus irmãos, e todas
as suas irmãs, e todos quantos dantes o conheceram, e
comeram com ele pão em sua casa, e se condoeram dele, e
O CONSOLARAM DE TODO O MAL QUE O SENHOR LHE HAVIA
ENVIADO; e cada um deles lhe deu uma peça de dinheiro, e
um pendente de ouro.
Deus Envia Demônios Para Atormentar As Pessoas

89


1 Samuel 16:14 - E o Espírito do Senhor se retirou de Saul, e
atormentava-o um espírito mau da parte do Senhor.
1 Samuel 19:9 - Porém o espírito mau da parte do Senhor se
tornou sobre Saul, estando ele assentado em sua casa, e
tendo na mão a sua lança; e tocava Davi com a mão, a harpa.
DEUS É A FONTE DO MAL e de todas as suas maléficas
consequências, TÁ NA BOCA DE DEUS.

Segundo os relatos do Novo Testamento este personagem literário
se dedica a realizar também curas em massa por onde passa.

Mas nem por um momento pense que existe alguma fonte
externa ao cristianismo que as confirme.

Assim como os atos de personagens históricos deixaram sua
marca em todo tipo de fontes, deste, assim como acontece
Asclepio, só temos o que nos contam uns textos de carácter
religioso
(mitológico)
cuja
motivação
é
claramente
tendenciosa. Asclepio, obviamente, também foi filho de um deus
com uma mortal (neste caso Apolo), seu pai também se apresento
a sua mãe em forma de ave (neste caso um cisne) e também tinha
a capacidade de curar os enfermos e ressuscitar os mortos,
90

portanto, Deveríamos render-lhe culto de novo porque há
escrituras que o testemunham? Pergunto porque este é o principal
argumento utilizado pelo cristianismo: o simples fato de estar
escrito em um livro.
5 - Contradizendo as leis naturais
Além de não mostrar nenhum conhecimento sobre biologia ou
anatomia, nos relatos estrelados pelo nosso personagem literário
Jesus, para variar, realiza atos antinaturais de utilidade nula.
Dicho de otro modo, passa por cima das leis da física só para seja
admirado como hoje em dia se admira qualquer ilusionista, apesar
de que sabemos que estes se servem de enganos para nos fazer
crer que possuem poderes. Exemplos?
Segundo os autores dos evangelhos canônicos é capaz de
manipular os elementos e o clima. Como quando acalma uma
tempestade no Mar da Galileia (Marcos 4:35-41, Mateus 8:23-27
e Lucas 8:22-25) Como faz? Simples: reprendendo o vento e o
mar:
Marcos 4:39
E ele, despertando, repreendeu o vento, e disse ao mar: Cala-te,
aquieta-te. E o vento se aquietou, e houve grande bonança.

Isto, obviamente, desafiando a fatores como a pressão
atmosférica, a termodinâmica, o efeito Coriolis e principalmente
nossa inteligência. Que parvo seria tonto o suficiente para crer
nisso? Os cristãos, claro.
Não esqueçamos também das leis da mecânica de fluidos quando,
segundo os autores do Novo testamento, este começa a caminhar
91

sobre as águas. (Marcos 6:45-52, Mateus 14:22-27 e João 6:1621).
Faz falta comentar quantas leis físicas ele viola quando multiplica
a matéria, neste caso orgânica, no truque mágico da multiplicação
dos pães e peixes? (Tomás XII, Marcos 6:30-44, 8:1-10, Mateus
14:13-21, Lucas 9:10-17 y Juan 6:1-14).
Mais surprendente e útil é tirar moedas da boca de animais
(Mateus 17:24-27) ... Acredite se quiser!
Mateus 17:24-27
14 - E, chegando eles a Cafarnaum,
aproximaram-se de Pedro os que
cobravam as dracmas, e disseram:
O vosso mestre não paga as
dracmas? 15 - Disse ele: Sim. E,
entrando em casa, Jesus se lhe
antecipou, dizendo: Que te parece,
Simão? De quem cobram os reis da
terra os tributos, ou o censo? Dos
seus filhos, ou dos alheios? 16 Disse-lhe Pedro: Dos alheios. Disselhe Jesus: Logo, estão livres os
filhos. 17 - Mas, para que os não escandalizemos, vai ao mar, lança o
anzol, tira o primeiro peixe que subir, e abrindo-lhe a boca,
encontrarás um estáter; toma-o, e dá-o por mim e por ti.

E o que dizer da coerência de um deus onisciente ao
pobre figueira magicamente porque esta não lhe dava
da temporada? (Mateus 21:18-22) WTF! Sério?
personagem que os cristãos consideram sábio? Que
estão usando?

secar uma
frutos fora
Este é o
Bíblia eles

92

6 – Zumbis e ressurreições
As histórias que mais encantam o ser humano são as de pessoas
transformando coisas em outras coisas e a história de Jesus tem
muitas.
Então, por exemplo, o leitor crente tem que crer que, tal como
contam os evangelhos apócrifos, onde se narra a infância deste
personagem, ele é um mini Deus dando vida a pássaros de argila
(Tomás II), que Jesus transformou sua roupa e fez sessões de
espiritismo (Marcos 9:2-13, Mateus 17:1-13 e Lucas 9:28-36),
que o pão e o vinho passam de um tipo de matéria orgânica para
outro ( Marcos 14:22-25, Mateus 26:26-29, Lucas 22:19-20, 1
Coríntios 11:23-26, etc) e que um líquido, neste caso água, pode
ser transformada também magicamente em uma bebida alcoólica
proveniente da uva (João 2:1-12). Milagres, como já dissemos
anteriormente, de uma utilidade prática assombrosa.
O crente também deve crer que os mortos podem ressuscitar, a
panaceia humana perseguida desde sempre. Na China se
enterrava os nobres com seus escravos (ainda vivos) na
esperança que estes lhes servissem depois de mortos, no Egito os
faraós eram enterrados com seus tesouros esperando desfrutar
deles na outra vida e nos países nórdicos suas tradições seguiam
o mesmo caminho. A morte não é algo agradável e todo mundo
quer escapar dela. Razão pela qual sempre estiveram abrertas as
oportunidades para todo tipo de golpistas que se aprovetando
disso inventaram poções mágicas e fizeram afirmações sobre si
mesmos alegando ter poderes de cura ou inventado histórias onde
um semi-deus tinha capacidades sobrenaturais. Só precisa ler as
obras de Píndaro, o Livro dos Mortos, a Völuspá ou simplesmente
recorrer aos próprios evangelhos (Tomás IX, XI, XVII, XVIII,
Marcos 5:38-43, Marcos 16:1-8 , Mateus 28:1-10, Lucas 7:11-17,
93

Lucas 8:49-56, Lucas 14:1-12 ou João 11:38-44). Esses pilantras
são chamados, dependendo da época e da cultura: de chamãs,
bruxos, sacerdotes, etc. Hoje em dia continuam existindo, só que
graças ao nosso conhecimento, não possuem mais nenhuma
credibilidade na hora de afirmarem suas sandices. Apesar disso,
se apoiam unicamente no desespero e na absoluta ignorância das
vítmas para fazê-las crer em suas poções, águas abençoadas,
imposição das mãos e palavras de que possuem capacidades
sobrenaturais. Era este o caso do nosso personagem literário
Jesus? Dada a imensa quantidade de ocasiões em que pede “fé”
nele, que se propague o que diz ou faz, a necessidade de
seguidores e a arrogância que demonstra em muitas ocasiões, não
restam muitas dúvidas sobre sua pilantragem.
Outros pontos sobre o tema das ressurreições (dentro do
contexto, obviamente) são:
1. São atos totalmente inúteis, se mais tarde o ressuscitado
terá que voltar a morrer.
2. Ressuscitar um morto não tem coerência se tu mesmo
inventaste a morte. Pois isso quer dizer que Jesus (supondo
que seja Deus) não estava de acordo com o que ele mesmo
havia criado e imposto.
3. O próprio ato contradiz a dignidade da qual a própria
religião quer dotar à morte, quando afirma que é necessária
para chegar a Deus e ir para o céu. E nem citemos o fato
de que isto dá a entender de que não existe um céu. Pois,
se a morte é o passo para esse fim e esse fim deve atingir
todo mundo, que sentido ou benefício tem voltar à vida?
Para um ateu poderia ter sentido: pois não crê na promessa
de uma vida depois de morto e por isso mesmo vai querer
viver o maior tempo possível. Mas e um crente? Se
realmente crê que ao morrer vai direto para o ceu, para que
94

necessita prolongar sua estada nesta vida? Não acredita no
céu?
Porém o mais importante é que isto contradiz o que os religiosos
denominam como “vontade divina”. Para eles, ou ao menos
dependendo do argumento que defendem, a morte ocorre porque
o próprio Deus assim o quer. Então querem contrariar a vontade
de seu próprio deus? Quando um crente se nega a morrer ou a
aceitar a morte, o que está fazendo, segundo a teologia
monoteísta, é precisamente contrariar os designios de sua
divindade. Então, que esse deus, segundo esses relatos de
ressurreições, rompa sua própria escolha demonstra o absurdo e
incoerente que é esse personagem Jesus.

7 - A grande autocontradição

Se nos baseamos no argumento religioso que seu deus é
onisciente, imutável e onipotente
Que sentido tem sua “vinda”?

Qualquer leitor com um mínimo de critério se perguntaria, sem ir
muito longe, por que Deus decreta leis que impões durante
séculos para mais tarde rompê-las. Ao longo de todas essas
histórias sobre milagres, algo que parecem querer enfatizar é que
esses autores fizeram tudo no "sábado". Mas os 10 mandamentos
não são importantes para o cristão e este deve cumprí-os?
Adivinhem que mandamento, segundo a própia Bíiblia, se
encontra entre eles?

Se Jesus tivesse sido o próprio Deus, alguém acredita
seriamente que ele tivesse violado o mandamento que mais
vezes se repete ao longo do Tanak (Antigo testamento)?
95

Êxodo 20:8-11



8 - Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.
9 - Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.
10 - Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não
farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem
o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu
estrangeiro, que está dentro das tuas portas.
11 - Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o
mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto
abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou.

Já sabemos que os crentes usarão a desculpa de que Deus é
onipotente e pode fazer o que quiser (sem perceberem que isso
também elimina qualquer tipo de confiança que se possa ter em
Deus). Mas eles ignoram propositalmente as outras próprias
afirmações de que é também justo e imutável ... o que também
cria uma enorme contradição, pois se é imutável, não pode fazer
o que quiser, já que ao fazer sua vontade estaria deixando de ser
imutável.
Alegam os crentes no mito de Jesus, que sua vinda deveria mudar
este mundo, mas nisto Jesus parace ter sido totalmente
incompetente. E com testemunho da própria Bíblia: E dizendo:
Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais
dormiram, todas as coisas permanecem como desde o
princípio da criação. 2 Pedro 3:4. Não só não conseguiu que
todo o mundo creia nele e o adore (propósito bastante narcisista)
mas que, longe disso, só provocou a divisão ainda maior entre as
pessoas, de novo com o testemunho da Bíblia: Vocês pensam que
vim trazer paz à terra? Não, eu lhes digo. Pelo contrário, vim
trazer divisão! Lucas 12:51. Como assim????

96

8 - Conclusão
Supondo, como já dissemos no início, que “a vinda de Jesus”
tivesse um propósito de “salvação”.

Que o cristão entende por salvação?
Pertencer a sua seita e fazer um tremendo exercício de
credulidade para que, segundo as promessas dessa mesma
seita, depois de morto tenha todo tipo de recompensas em
um lugar idílico?

1 - Jesus trouxe a paz? NÃO.
Já sabemos que essa vinda não trouxe a paz. Pelo contrário, desde
que apareceu o cristianismo este se propagou através da guerra
e da imposição, como deixa claro Lucas 12:51. Ninguém explicou
isso melhor que o o chefe indio Pontiac, morto em 1769, quando
disse:

“Eles vieram com uma Bíblia e sua religião, roubaram nossa
terra, aprisionaram nosso espírito ... e agora nos dizem que
devemos ser gratos ao "Senhor" por termos sido salvos.”
Chefe Pontiac.

A parte irônica de tudo isso reside no fato bizarro em que o crente
vende a parte boa deste personagem livresco (“amai-vos uns aos
outros”), mas a parte má “não vim trazer a paz, mas a espada”)
é a única que se cumpriu, graças ao esforço desse mesmo crente.
A primeira pelo visto tinha uma cláusula tipo “amai-vos uns aos
outros, mas só de uma mesma denominação”.

97

2 - Jesus trouxe a saúde física? NÃO.

Todos os avanços que tivemos na medicina foram conseguidos
científicamente. Qualquer um pode procurar na Bíblia algum
tratamento médico se quiser. Até gostaríamos de ouvir dos
crentes em que parte da Bíblia se ensina a combater seriamente
uma enfermedade, ou que este tratamento não se conhecia em
outras culturas da época. Alguém conhece algum curso de
medicina que utilize os ensinamentos médicos bíblicos?

3 - Jesus trouxe a saúde mental? NÃO.

Foi demonstrado que embora os níveis de angústia ao cometer
erros se reduzem nos crentes, também foi demonstrado que as
crianças que crescem com as crenças religiosas mais fortes são as
que possum maiores possibilidades de sofrer trastornos
emocionais. Isto, obviamente, não é exclusivo de cristãos, mas
ocorre com todo tipo de crenças religiosas.

4 - Jesus trouxe conhecimento? NÃO.

Nada. Praticamente cada uma das propostas filosóficas que há na
Bíblia já existiam nos escritos grecorromanos. Inclusive os pais da
igreja, verdadeiros fundadores de todo o conceptual cristão, se
apropriaron de argumentações que haviam aprendido de filósofos
gregos. Um exemplo? A trindade já havia sido uma proposta
platônica muito antes do nascimento do judaico-cristianismo.

98

As crenças religiosas também têm sido um freio para o
conhecimento científico. Não só diretamente mediante o veto
inquisitorial, mas indiretamente limitando a capacidade objetiva
daqueles cientistas que, ao ficarem sem respostas, em vez de se
aprofundarem objetivamente em tentar consegui-las, colocavam
seu deus como resposta até que outro cientista mais tarde
descobrisse algo novo, retirando assim desse deus a sua posição
de solução do enigma. Praticamente, em cada novo
descobrimento científico sempre existiu um crente tentando
contrariá-lo sem mais argumentos que sua fé, que o que se afirma
em seu livro de contos preferido é certo porque o próprio livro diz
que é certo.

Já vimos como os textos bíblicos não só não ensinam novos
conceitos científicos, mas, muito pelo contrário, desafiam
99

constantemente mediante narrações onde se ignora por completo
todo tipo de leis físicas, a geologia, a astronomia e a biologia,
revelando assim – de forma cristalina - a absoluta ignorância
primitiva de seus escritores. Tanto é assim que os religiosos
precisam
ir
modificando
suas
“interpretações”
bíblicas
constantemente conforme vão aprecendo novas descobertas
científicas.
Definitivamente, o Jesus desta religião é um dos personagens pior
definidos e mais inúteis de toda a história: não consegue que seus
seguidores creiam nele nem mesmo depois de morto, não
conseguiu convencer todo o mundo de nada, seus
“ensinamentos”, que beiram a pilantragem na maioria dos casos,
são completamente irrealizáveis principalmente por aqueles que
dizem ser seus seguidores, sua aparição (seja real ou
simplesmente literaria) não acrescentou mais coisas positivas que
negativas e o propósito de seu comportamento, segundo os
textos, não fica realmente claro, com a exceção de dois: a
bajulação e a necessidade de servidão (à igreja e aos seus
religiosos, obviamente). Algo que, na ausência dele, além de uma
figura retórica na que se vestem os que vendem suas palavras,
podemos entender vendo o nível de vida que levam essas
pessoas.


Tradução, adaptação e ampliação:
http://www.ateoyagnostico.com/2013/07/24/el-cortito-e-intil-de-jess/

100

4 - Dez Maus Exemplos de Jesus
Os cristãos vivem dizendo bobagens como:



- Queres ser uma excelente pessoa e ajudar a fazer deste
um mundo melhor? Segue o exemplo de Jesus!
- Para ser um bom cristão só tens que imitar a vida de
Jesus.
- A única maneira de conseguir o paraíso é viver como
Cristo viveu.
- A vida de Jesus é o melhor exemplo para ser um excelente
cidadão.

E como a única maneira de saber como foi a vida de Jesus é
através das lorotas contadas nos evangelhos, vamos ver alguns
exemplos que Jesus nos deixou.

101

1 - Jesus Amava Vinho e Comida

Todos os crentes sabem muito bem qual foi o primeiro milagre de
Jesus. Em vez de curar algum leproso, ressuscitar alguma criança
ou eliminar as guerras do mundo, Jesus escolheu sabiamente
como seu primeiro grande milagre TRANSAFORMAR ÁGUA EM
VINHO EM UMA FESTA! Isto nos dá uma ótima ideia do que Jesus
quer que façamos.
Jesus está em uma festa de casamento (de ninguém sabe quem)
quando depois que todos os convidados já estão caindo de
bêbados, acaba o vinho! Sem problemas, Jesus começará sua
carreia de milagreiro escolhido de Deus com o mais
impressionante dos milagres, dar mais vinho para um monte de
gente bêbada!
1 - Jesus era beberrão e comilão.

Mateus 11:19
Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: EIS AÍ UM
HOMEM COMILÃO E BEBERRÃO, amigo dos publicanos e pecadores.
Mas a sabedoria é justificada por seus filhos.

2 - Jesus até promete beber vinho no oaraíso

Mateus 26:29
Eu lhes digo que, de agora em diante, não beberei deste fruto da
videira até aquele dia em que BEBEREI O VINHO NOVO COM VOCÊS
NO REINO DE MEU PAI".

102

3 - Deus manda beber para esquecer a pobreza e a miséria

Deus deu uma vida sem sentido para todo mundo, então bora
pegar a mulher e encher a cara. Tudo aprovado e recomendado
por Deus, para esquecer a pobreza e a miséria. ATÉ O PRÓPRIO
DEUS GOSTA DE UMA BEBIDA FORTE.
Salmos 104:14,15
É ELE QUE FAZ crescer o pasto para o gado, e as plantas que o homem
cultiva, para da terra tirar o alimento: O VINHO, QUE ALEGRA O
CORAÇÃO DO HOMEM; o azeite, que faz brilhar o rosto, e o pão que
sustenta o seu vigor.
Provérbios 31:6,7
DAI BEBIDA FORTE ao que está prestes a perecer, E O VINHO AOS
AMARGURADOS de espírito. QUE BEBA, E ESQUEÇA DA SUA POBREZA,
E DA SUA MISÉRIA NÃO SE LEMBRE MAIS.
Números 28:7
E a sua libação será a quarta parte de um him para um cordeiro; no
santuário, OFERECERÁS A LIBAÇÃO DE BEBIDA FORTE AO SENHOR.
Números 18:12
"DOU A VOCÊ o melhor azeite e O MELHOR VINHO NOVO e o melhor
trigo que eles apresentarem ao Senhor como primeiros frutos da
colheita.
Eclesiastes 9:7-9
Portanto, vá, coma com prazer a sua comida, e BEBA O SEU VINHO
DE CORAÇÃO ALEGRE, pois Deus já se agradou do que você faz.
Esteja sempre vestido com roupas de festa, e unja sempre a sua
cabeça com óleo. DESFRUTE A VIDA com a mulher a quem você ama,
TODOS OS DIAS DESTA VIDA SEM SENTIDO QUE DEUS DÁ A VOCÊ
debaixo do sol; TODOS OS SEUS DIAS SEM SENTIDO! Pois essa é a
sua recompensa na vida pelo seu árduo trabalho debaixo do sol.

Mas claro, muitos manipuladores da palavra bíblica dirão: "Há
muitos versículos onde se condena a ingestão de álcool e a
embriaguez". Ou seja: em algumas partes da Bíblia se apoia o
103

consumo de álcool e em outras se proíbe. Sabe como se chama
isso? Se chama:

contradição bíblica.

A verdade é que

todas essas citações bíblicas contra embebedar-se simplesmente
precisam ser interpretadas em seu contexto correto, então
veremos que Deus e Jesus praticamente nos obrigam a beber.
4 - O milagre do vinho foi copiado da mitologia grega

Jesus e Dionísio
A igreja Católica celebrava o dia do primeiro milagre de Jesus em
6 de Janeiro ou a Epifania. Esta festa celebrava a revelação do
poder do Senhor. O curioso disto é que antes do surgimento da
história de Jesus e seus borrachos, já se comemorava esta data,
que correspondia a manifestação do poder de outro deus pagão,
com seu milagre associado ao vinho: Eram as festas de Dionísio,
com seu milagre tradicional de manifestação que consistia em:
CONVERTER ÁGUA EM VINHO. Notou alguma semelhança?
Dionísio fazia com que em seu templo em Elis, no dia de sua festa,
frascos vazios se enchessem de vinho e na ilha de Andros fluia de
uma fonte ou no seu templo, vinho em vez de água. O milagre
das bodas de Canaã não foi a transformação da água em vinho,
mas a transformação do deus cristão em uma espécie de deus do
vinho. Como disse o grande teólogo e exegeta evangélico Rudolf
Bultmann em seu livro “Evangelho de João”: “Sem dúvida, a
história (bodas de Canaã) foi tomada de uma lenda pagã e
transferida para Jesus.”. Este paralelismo não é outra coisa que
uma consequência das transformações e decisões de Constantino
I e dos primeiros Concílios Ecumênicos que buscavam agradar
tanto a pagãos e a cristãos. Muitos teólogos modernos descartam
a veracidade e literalidade desta história e a consideram só uma
fábula (plagiada).
104

2 - Jesus era um Hippie Vagabundo

Viva a vagabundagem! A ociosidade! Viver sem trabalhar! Passar
o dia inteiro sem fazer algo produtivo. Por sorte a vida de Jesus é
um claro exemplo disto. As lorotas que os evangelhos nos contam
sobre a vida de Jesus é que nunca teve algum tipo de trabalho ou
ocupação. Passou três anos viajando daqui para lá sem oficio
algum além contar histórias, piadas e mentiras descaradas,
vivendo das doações e presentes de outros. Alguns cristãos dizem
por aí que na verdade Jesus se dedicava à carpintaria, mas nunca
pregou um prego na vida! Ao contrário, pregaram pregos nele. O
máximo que fez relacionado com a carpintaria foi carregar um
madeiro, que segundo a Bíblia nem foi carregado por ele, mas por
um cireneu, coisa que acabou muito mal. Além disso, as próprias
palavras de Jesus nos incitam a deixar de lado o trabalho e nos
dedicarmos a coisas mais produtivas como não fazer nada ou orar,
que é praticamente o mesmo.

Mateus 6:25-34
"Portanto eu lhes digo: NÃO SE PREOCUPEM COM SUAS PRÓPRIAS
VIDAS, QUANTO AO QUE COMER OU BEBER; NEM COM SEUS
PRÓPRIOS CORPOS, QUANTO AO QUE VESTIR. Não é a vida mais
importante do que a comida, e o corpo mais importante do que a
roupa? Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem
armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm
vocês muito mais valor do que elas? Quem de vocês, por mais que se
preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida? "Por que
vocês se preocupam com roupas? Vejam como crescem os lírios do
campo. Eles não trabalham nem tecem. Contudo, eu lhes digo que
nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles. Se
Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é
lançada ao fogo, não vestirá muito mais a vocês, homens de pequena
fé? PORTANTO, NÃO SE PREOCUPEM, DIZENDO: ‘QUE VAMOS

105

COMER? ’ OU ‘QUE VAMOS BEBER? ’ OU ‘QUE VAMOS VESTIR? ’ POIS
OS PAGÃOS É QUE CORREM ATRÁS DESSAS COISAS; mas o Pai
celestial sabe que vocês precisam delas. Busquem, pois, em primeiro
lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão
acrescentadas. Portanto, NÃO SE PREOCUPEM COM O AMANHÃ, pois
o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu
próprio mal".

A conclusão óbvia então seria: Nada de trabalhar! Isso de
trabalhar é coisa de pagãos, ateus e adoradores de Satanás!
Melhor seguir o exemplo de Jesus que nunca trabalhou na vida e
depois de subir aos céus, passou a ficar sentado à direita de Deus
(ou dele mesmo) durante toda a eternidade sem fazer
absolutamente nada.

106

3 - Jesus Andava com Prostitutas

Muita gente, geralmente crentes intolerantes, vê com maus olhos
isso de andar acompanhado de "mulheres da má vida", mas Jesus,
o que é elogiável por não as discriminar, andava rodeado por elas.

Quem era a principal seguidora de Jesus? Maria
Magdalena, uma prostituta!
Quem Jesus salvou de morrer apedrejada? Uma
adúltera! Talvez tenha lembrado de sua mão
adúltera, que colocou chifres em José.
Quem teve o privilégio de ver o Jesus ressuscitado
pela primeira vez? Uma rameira!

Quem já viu o filme "A última tentação de Cristo", de Scorcese,
poderá ver a evidência mais palpável e real de Jesus e sua relação
as "profissionais do sexo". Nós também podemos ler como Jesus
garante primeiro o paraíso para prostitutas e ladrões.
Mateus 21:31
"Qual dos dois fez a vontade do pai? " "O primeiro", responderam eles.
Jesus lhes disse: "Digo-lhes a verdade: OS PUBLICANOS E AS
PROSTITUTAS ESTÃO ENTRANDO ANTES DE VOCÊS NO REINO DE
DEUS.

Portanto, em vez de doar seu dinheiro para a igreja (pastor),
melhor investir nessas pobres meninas que não têm dinheiro nem
para comprar roupa. E se observar esses documentários que
alguns mal-intencionados rotulam de “XXX”, poderá notar que
essas meninas falam mais de Deus que os próprios cristãos: “Ohh
meu Deus! ” ... “Santo Deus, como é grande! ” Por isso Jesus saia
com essas meninas. Sigamos seu belo exemplo.

107

4 - Jesus era um Drogado

Vamos ver: Um tipo magrelo, malvestido, com cabelo comprido e
barbudo, falando um monte de aborrecidas barbaridades sem
sentido, que acreditava que as pombas falavam com ele, que
viajou voando por todo o mundo de mãos dadas com um demônio,
que curava com ervas e cuspes, que não trabalhava e vivia
pedindo dinheiro. Espere um momento! Jesus era um drogado! É
a única maneira de justificar todas as sandices que dizia. O tipo
dizia que falava com Deus e que Deus era ele mesmo! Que tipo
de erva fumava? Vai saber! Mas certamente era de qualidade.
Inclusive há quem garante (de maneira séria) que muitos dos
milagres que Jesus “realizou” não eram sobrenaturais, mas
simplesmente o uso de Cannabis (maconha) como droga
terapêutica.
DEUS NÃO SÓ ESCOLHEU A PLANTA, MAS TAMBÉM ENSINOU
MOISÉS A PREPARAR O ÓLEO SANTO A BASE DE MACONHA,
CHAMADO DE “ÓLEO DE ALEGRIA”.

O USO DA CANNABIS (NOME HEBRAICO PRIMITIVO: KANEH –
BOSEM) ENTRE OS HEBREUS TEM COMPROVAÇÃO HISTÓRICA
IRREFUTÁVEL.

" O caráter sagrado do cânhamo nos tempos bíblicos é evidente a
partir de Êxodo 30:23, onde Moisés foi instruído por Deus para ungir
a tenda de reunião e todos os seus móveis com óleo especialmente
preparado, contendo cânhamo."

SALMOS 45:7
Tu amas a justiça e odeias a impiedade; por isso Deus, o
teu Deus, te ungiu com ÓLEO DE ALEGRIA mais do que a
teus companheiros.

108


ÊXODO 30:22-33
22 - Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo: 23 - Tu, pois,
toma para ti das principais especiarias, da mais pura mirra
quinhentos siclos, e de canela aromática a metade, a saber,
duzentos e cinqüenta siclos, e DE CÁLAMO AROMÁTICO
DUZENTOS E CINQUENTA SICLOS, 24 - E de cássia
quinhentos siclos, segundo o siclo do santuário, e de azeite
de oliveiras um him. 25 - E disto farás o azeite da santa
unção, o perfume composto segundo a obra do perfumista:
este será o azeite a santa unção. 26 - E com ele ungirás a
tenda da congregação, e a arca do testemunho, 27 - E a
mesa com todos os seus utensílios, e o candelabro com os
seus utensílios, e o altar do incenso. 28 - E o altar do
holocausto com todos os seus utensílios, e a pia com a sua
base. 29 - Assim santificarás estas coisas, para que sejam
santíssimas; tudo o que tocar nelas será santo.
30 - Também ungirás a Arão e seus filhos, e os santificarás
para me administrarem o sacerdócio. 31 - E falarás aos
filhos de Israel, dizendo: Este me será o azeite da santa
unção nas vossas gerações. 32 - Não se ungirá com ele a
carne do homem, nem fareis outro de semelhante
composição; santo é, e será santo para vós. 33 - O homem
que compuser um perfume como este, ou dele puser sobre
um estranho, será extirpado do seu povo.

Obs.: Não existe acordo entre os tradutores se a palavra usada na
Bíblia deve ser CÁLAMO OU CÂNHAMO. Mas isto não faz a menor
diferença, pois se for CÂNHAMO É MACONHA E SE FOR CÁLAMO É O
ECSTASY DE ERVAS.

"Se o crente cristão se apressar em afirmar que a palavra
correta na fórmula do óleo santo é Cálamo e não Cânhamo,
então estará assumindo que Deus especificou em Êxodo 30:23
uma droga conhecida como “ECSTASY DE ERVAS”. Cálamo
contém um ingrediente chamado ASARONE. Este é um
alucinógeno que é metabolizado no fígado, como

109

trimetoxianfetamina que é conhecido como ecstasy de ervas.
A versão do Oriente Médio desta planta é muito mais tóxica do
que o seu primo norte-americano. E é mortal para as moscas
e outros insetos.
O óleo de Cálamo europeu contém ao redor de 5% desta
substancia (ASARONE), mas o de algumas outras variedades
orientais pode chegar al 80%. A β-asarona é um potencial
cancerígeno, e consequentemente a utilização do azeite de
cálamo como aromatizante foi proibido em muitos países.
O Cálamo figurava entre as poções psicotrópicas preparadas
pelas bruxas europeias durante a Idade Média. Que coisa!

QUE DEUS DEU A RECEITA DA DROGA, A BÍBLIA PROVA, SÓ FALTA
DESCOBRIR QUAL DAS DUAS DROGAS ERA A QUE JESUS E SEUS
DOZE PATETAS DROGADOS USAVAM.
_______________________________________
MILAGRES DE CRISTO PODEM TER SIDO FEITOS COM MACONHA
Muitos de seus milagres tinham relação com cura.
Cientistas americanos divulgaram um estudo em que diz que Jesus
Cristo e seus apóstolos podem ter usado um óleo curativo a base de
maconha para curar pessoas com doenças incapacitantes. Segundo os
cientistas, um bálsamo usado nos primeiros anos da era cristã
continha um extrato de maconha chamado de kaneh-bosem. O
extrato, que é absorvido pelo corpo quando colocado em contato com
a pele, poderia ter ajudado a curar pessoas que sofriam de várias
doenças físicas e mentais. O autor do estudo, publicado na revista
americana especializada em drogas High Times, disse que suas
descobertas são baseadas no estudo das sagradas escrituras.

Óleo com maconha

110

O cientista, Chris Bennett, disse que o uso de maconha era bastante
difundido na época para ajudar a curar os enfermos. Ele disse que pelo
menos um ungüento usado naquela época tinha uma alta
concentração de extrato de maconha. “O óleo sagrado da
consagração, conforme descrito nas escrituras em hebreu do livro do
Êxodo, continha até 2 kg de keneh-bosum – uma substância
identificada por respeitados lingüistas, antropólogos, botânicos e
outros estudiosos como maconha, com a adição de óleo de oliva e
outras ervas”, disse.“Os consagrados daqueles tempos eram
praticamente mergulhados nessa poderosa mistura.” Bennett acredita
que o bálsamo pode ter sido usado em alguns dos milagres curativos
praticados por Jesus e seus discípulos.
Exorcismo
“Na antiguidade, males como a epilepsia eram atribuídos à possessão
por demônios”, explicou. “Curar alguém com o problema, mesmo com
o uso de simples ervas, era considerado exorcismo ou cura milagrosa.”
“Curiosamente, a maconha tem se mostrado útil no tratamento não
apenas da epilepsia, mas de outros males curados por Jesus, como
moléstias de pele, nos olhos ou problemas menstruais.” O artigo não
coloca em dúvida a validade dos milagres descritos na Bíblia. Em vez
disso, trata de analisar se a Igreja Católica, em seus primeiros anos,
pode ter feito uso de alguma substância para curar. Nada no estudo,
por exemplo, descarta o papel que a fé pode ter tido na execução dos
milagres.
Fonte:
http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/030107_cristorg.shtml

Então, quer ser como Jesus? Quer ver e sentir as coisas que ele
viu? Quer sentir-se em um estado de êxtase espiritual? Bem-vindo
ao mundo das drogas. É o que Jesus fazia.
111

5 - Jesus Vivia de Farra com seus Amigos

Jesus não só não trabalhava, mas tinha uma quadrilha de
vagabundos (todos), ladrões (Judas) e assassinos (Pedro). Seus
amigos de farra e bebedeira eram 12, mas, segundos os próprios
cristãos, eram muitos os que o seguiam e imitavam. E isso sem
contar as mulheres! Segundo as lorotas dos evangelhos, Jesus
andava para cima e para baixo com seus “compadres” bebendo
vinho e consumindo drogas. (Tudo isto baseado (baseado? kkk)
na Bíblia.)
Lembre-se que uma das primeiras coisas que Jesus faz é começar
a recrutar pessoas de má índole para seu bando de desocupados.
E andavam de povoado em povoado comendo e bebendo grátis e
enganando inocentes com seus discursos apocalípticos. O carisma
de Jesus era indiscutível, já que convenceu a seguidores que iam
desde pobres pescadores, ladrões e assassinos até arrecadadores
de impostos. Sem dúvida as festas que davam eram “celestiais”.
Quer viver como Jesus viveu? Então junte um grupo camaradas
que amem o vinho e a vagabundagem e ande de festa em festa
ou de casa em casa vivendo à custa dos outros.

112

6 - Jesus era um Ladrão

E claro, com o apoio de sua quadrilha, Jesus roubava e furtava
sem problemas. Com 12 guarda-costas, ninguém podia se meter
com ele. Não acredita? Veja o que diz sua Bíblia sagrada:
Mateus 12:1
Naquela ocasião Jesus PASSOU PELAS LAVOURAS DE CEREAL NO
SÁBADO. SEUS DISCÍPULOS ESTAVAM COM FOME E COMEÇARAM A
COLHER ESPIGAS PARA COMÊ-LAS.
Marcos 2:23
Certo sábado Jesus estava passando pelas lavouras de cereal.
Enquanto caminhavam, seus discípulos começaram a colher espigas.
Lucas 6:1
Certo sábado, enquanto Jesus passava pelas lavouras de cereal, seus
discípulos começaram a colher e a debulhar espigas com as mãos,
comendo os grãos.

Pelo que lemos acima, é completamente lícito roubar comida
alheia se tiver fome. Jesus ia passando com sua quadrilha por uma
lavoura que não era sua começaram a pegar espigas e comer. Não
importa se não é nosso, se tiver fome pode roubar. Este deve ser
um mandamento muito importante já que é repetido em três
evangelhos. Então, se o crente tiver fome e quiser viver como
Jesus, vá ao mercado mais próximo e pegue um chocolate ou uma
empanada e sacie sua fome tranquilamente. Está totalmente
aprovado pela Bíblia. Depois diga ao juiz que estava cumprindo a
palavra de Deus. Mas não é só comida que Jesus roubava, alguém
lembra da história do jumento?
Lucas 19:29-31
Ao aproximar-se de Betfagé e de Betânia, no monte chamado das
Oliveiras, enviou dois dos seus discípulos, dizendo-lhes:

113

"VÃO AO POVOADO QUE ESTÁ ADIANTE E, AO ENTRAREM,
ENCONTRARÃO UM JUMENTINHO AMARRADO, NO QUAL NINGUÉM
JAMAIS MONTOU. DESAMARREM-NO E TRAGAM-NO AQUI. Se alguém
lhes perguntar: ‘Por que o estão desamarrando? ’ digam-lhe: ‘O
Senhor precisa dele’ ".

Talvez assim você possa ter o Playstation que sempre desejou; e
sob o amparo e proteção absoluta de Deus e Jesus. É só seguir o
exemplo de Jesus na Bíblia.

114

7 - Jesus era Vândalo e Violento

Os crentes querem nos fazer crer que Jesus era um terno e manso
cordeiro que não se metia com ninguém. Mas não mesmo! Jesus
era um vândalo extremo que não duvidava em utilizar a violência
para conseguir seus objetivos. Este tipo de comportamento
violento de Cristo pode ser de muita ajuda ao crente em sua vida
cotidiana.
1 - Vandalismo

Lembra quando Jesus entrou no templo e como um louco começou
derrubar e quebrar tudo em seu caminho? As tendas, os
vendedores, as mercadorias? Derrubou tudo a chutes e pauladas!
Jesus seria um excelente hooligan do futebol.
Seguindo Jesus. Se está caminhando pela rua e vê um mercado
com preços que a você pareçam muito caros, pegue a primeira
pedra que encontrar, jogue-a na vitrine e em meio a desordem
grite a todo volume: Jesus é meu pastor! E saia correndo.
(recomendável correr para seu advogado)
Este comportamento é plenamente justificável do ponto de vista
cristão. É o exemplo de vida de Jesus que seus seguidores devem
replicar até hoje.
2 - Violência

E não só isso. Jesus também ordenou seus quadrilheiros a se
armarem para enfrentar qualquer circunstância. Mas no primeiro
problema os doze covardes sumiram na fumaça e deixaram seu
mestre em apuros.
115

Lucas 22:36
Disse-lhes pois: Mas agora, aquele que tiver bolsa, tome-a, como
também o alforje; e, o que não tem espada, venda a sua capa e
compre-a;

Então às armas! De uma boa vara até um AK47 já serve. Alguns
cristãos dizem que este versículo é falso ou que precisa interpretálo e que Jesus pregava a paz. NÃO! Jesus foi muito claro!
Mateus 10:34-36
NÃO CUIDEIS QUE VIM TRAZER A PAZ À TERRA; NÃO VIM TRAZER
PAZ, MAS ESPADA; Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra
seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; E assim
os inimigos do homem serão os seus familiares.

Violência amparada por Jesus! As fogueiras da Inquisição que o
digam.

116

8 - Jesus Despreza a Família

Um dos comportamentos clássicos de Jesus era o desprezo (quase
ódio) a sua família. Sabemos muito pouco dos familiares de Jesus
porque não há nada na Bíblia nem evidência histórica sobre a
existência de Jesus, sua família e seus apóstolos, tudo o que
temos são os contos dos evangelhos. Alguém já notou como
maltratava sua mãe? Será que é porque ela colocou chifres em
seu pai José com o tal Espírito Santo, o que fez dele um filho
bastardo? Seria uma revolta por ter dois pais? Em uma de suas
festas, Jesus quer continuar bebendo, mas sua mãe lhe diz que o
vinho acabou. Como Jesus lhe responde?
João 2:2-4
E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas.
E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho.
DISSE-LHE JESUS: MULHER, QUE TENHO EU CONTIGO? Ainda não é
chegada a minha hora.

Que maneira de responder a sua mãe é essa? Será que é uma
revolta por ter dois pais, já que sua mão colocou chifres em seu
pai José ao traí-lo com o tal Espírito Santo? Note bem que essa
sua mãe quase nunca aparece nos evangelhos. Mesmo quando foi
visitá-lo crucificado no madeiro, ele a mandou de volta com o
discípulo. E o que dizer de seu pai postiço José? Não sabemos
nada além de era carpinteiro e que concordou em levar um par de
cornos. Mais nada. Primos, irmãos, irmãs de Jesus, esposa, filhos?
Nada de nada. Aparentemente, jesus não era um tipo familiar.
Então você pode começar a desobedecer seus pais irritantes que
impedem você de fumar e usar drogas como Jesus. Quando te
dizem algo apenas grite: eu sou como Jesus! Meus pais me
importam o mínimo! Isso ai! Defenda o comportamento insano de
cristo!
117

9 - Jesus era Xenófo e Racista

Jesus odiava os estrangeiros! E não lhe tremia o pulso para
demonstrá-lo sempre que podia. Lembra do conto da mulher
cananeia e seu filho enfermo? A pobre mulher foi pedir a Jesus
para curar seu filho, mas como não pertencia à mesma raça de
Jesus! Que se foda, disse Jesus! Até que a pobre mulher se
humilhar, ele a ignorou.
1 - Jesus, xenófobo e racista humilhando a mulher.

Em poucas palavras, xenofobia é o ódio aos estrangeiros. E
Racismo é a xenofobia que se pratica em função da raça.


Podemos demonstrar que Jesus era xenófobo e racista?
Claro que sim!
O próprio Jesus demostrou isso de forma muito clara em
uma famosa história que podemos ler nos evangelhos.

Marcos 7:24-30
24 - Em seguida, deixando aquele lugar, foi para a terra de Tiro e de
Sidônia. E tendo entrado numa casa, não quis que ninguém o
soubesse. Mas não pôde ficar oculto, 25 - pois uma mulher, cuja filha
possuía um espírito imundo, logo que soube que ele estava ali, entrou
e caiu a seus pés. 26 - {Essa mulher era pagã, de origem siro-fenícia.}
Ora, ela suplicava-lhe que expelisse de sua filha o demônio. 27 Disse-lhe Jesus: Deixa primeiro que se fartem os filhos, porque não
fica bem tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cães. 28 - Mas ela
respondeu: É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos debaixo
da mesa comem das migalhas dos filhos. 29 - Jesus respondeu-lhe:
Por causa desta palavra, vai-te, que saiu o demônio de tua filha. 30 Voltou ela para casa e achou a menina deitada na cama. O demônio
havia saído.

118

Mateus 15:22-28
22 - E eis que uma Cananeia, originária daquela terra, gritava:
Senhor, filho de Davi, tem piedade de mim! Minha filha está
cruelmente atormentada por um demônio. 23 - Jesus não lhe
respondeu palavra alguma. Seus discípulos vieram a ele e lhe
disseram com insistência: Despede-a, ela nos persegue com seus
gritos. 24 - Jesus respondeu-lhes: Não fui enviado senão às ovelhas
perdidas da casa de Israel. 25 - Mas aquela mulher veio prostrar-se
diante dele, dizendo: Senhor, ajuda-me! 26 - Jesus respondeu-lhe:
Não convém jogar aos cachorrinhos o pão dos filhos. _ 27 Certamente, Senhor, replicou-lhe ela; mas os cachorrinhos ao menos
comem as migalhas que caem da mesa de seus donos... 28 - Disselhe, então, Jesus: Ó mulher, grande é tua fé! Seja-te feito como
desejas. E na mesma hora sua filha ficou curada.

Vejamos mais esta sandice bíblica:
É uma história tão simples quanto deplorável. Uma mulher de Tiro
e de Sidônia (Cananeia? Grega? siro-fenícia?) tem uma filha
possuída por um demônio, e ao saber que Jesus andava por ali (e
que é exorcista) decide pedir-lhe que liberte a sua filha do suplício
de que padece. Essa humilde senhora não esperava a resposta
que teve de Jesus, pois ao que parece ele “só atende pessoas de
uma mesma raça”, pois foi enviado apenas às “ovelhas perdidas
de Israel” (Mateus 15:24) e logo deixa claro que “Não convém
jogar aos cachorros o pão dos filhos”, o que significa: “Não
desperdiçareis meu poder, destinado aos meus, com uma
estrangeira como tu”; salientando a comparação que Jesus faz da
pobre mulher com um cachorro.

E não é que a mulher aceita a sua condição de cachorro e
se humilha!
E é exatamente quando Jesus decide ajuda-la!
119

O que poderia parecer um maravilhoso exemplo de fé e de seu
poder milagroso, não é outra coisa que o ódio manifesto de Jesus
contra uma mulher de uma raça diferente da dele.

A alguém mais parece atroz e infame esta história de
humilhação desmedida de Jesus contra a mulher?

A humilde mulher, além de não judia e estrangera, se apresenta
como uma mulher sem marido e que tem uma filha. Ela se humilha
diante dele, mas ao que parece Jesus acha isso normal (Será que
está acostumado a que todos se humilhem em sua presença?
Bem, deve ter herdado isso de seu Papai!). Além disso, Jesus
utiliza o termo depreciativo que os judeus empregavam para
referirem-se aos pagãos: “cachorro”, “cães”. Colocando mulher e
os próprios cães em um nível inferior. Não apenas a xenofobia de
Jesus é mais do que óbvia, mas também a sua marcante
misoginia. Não ajudar uma mulher só e com uma filha enferma?
Bem, Jesus está agindo como um judeu típico, que considera a
mulher inferior ao homem.
Há duas coisas a concluir aqui:

Ou Jesus é um misógino;
Ou para Jesus as leis judaicas são tão importantes que
pouco lhe importa deixar uma pobre mulher desamparada.

Que teria acontecido se a mulher não houvesse se humilhado?
Simples, Jesus lhe daria as costas e a filha da mulher (totalmente
inocente nessa história) continuaria possuída e provavelmente
terminaria morta e com os pés no inferno! Jesus “necessitou” da
humilhação da mulher para ajuda-la, logo a “moral” dessa história
é:

“Jesus necessita da humilhação para ajudar as pessoas que
não são como ele”. Isso deixou bem claro e sem rodeios.
120

Lucas 14:11
Porque todo aquele que se exaltar será humilhado, e todo aquele que
se humilhar será exaltado.
1 Pedro 5:6
Humilhai-vos, pois, debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele
vos exalte no tempo oportuno.
Mateus 18:4
Aquele que se fizer humilde como esta criança será maior no Reino
dos céus.
Tiago 4:10
Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará.

Portanto já sabe amigo crente: humilhe-se, dobre-se e submetase a Jesus e a seu Deus. E se tem um pouquinho só de orgulho,
esqueça-o, disso Deus não gosta! Você deve ser o mais
insignificante e desprezível aos olhos de Deus. Seja como um
“cachorro” aos olhos de Deus (no pior sentido da palavra). Além
disso, NÃO ESQUEÇA QUE SOMOS TODOS GENTIOS (e parece que
Jesus e os judeus são os únicos “eleitos”); portanto com mais
razão deve HUMILHAR-SE!

Esta história nos revela que Jesus NÃO é perfeito (como se
já não soubéssemos) e que é xenófobo, racista, misógino e
tem um grave complexo de superioridade, a tal ponto que
necessita da humilhação alheia para poder ajudar.

É absurdamente incompreensível que um Deus que se declara
“amor e compaixão”, ao mesmo tempo exija que suas criações se
rebaixem e se humilhem diante dele.

Como dizem alguns crentes esquecidos por Deus na hora
de distribuir os cérebros:
“Deus nos criou, portanto tem o direito de exigir
humilhação”.
121

Isso é como um pai, que pelo fato de ter criado um filho,
ter o direito de humilhá-lo e submetê-lo apenas para sentirse satisfeito.

Será que todos os males do universo (enfermidades, catástrofes,
pestes, destruição, etc.) são produzidos pela mente desvariada de
Deus com o objetivo de que ao sofrermos essas calamidades nos
humilhemos diante dele? Que tipo de jogo perverso é este? Sem
dúvida, Jesus odeia os estrangeiros! Quer mais provas?
Mateus 10:5,6
Jesus enviou estes doze, e lhes ordenou, dizendo: NÃO IREIS PELO
CAMINHO DOS GENTIOS, NEM ENTRAREIS EM CIDADE DE
SAMARITANOS;MAS IDE ANTES ÀS OVELHAS PERDIDAS DA CASA DE
ISRAEL;

Mais claro impossível, evidentemente Jesus promove o
sectarismo, a intolerância religiosa e a xenofobia. Qual é a raça
correta? Diante disto, o cristão pode com toda liberdade e sob o
amparo de Jesus e da santa Bíblia, insultar, agredir e humilhar a
todo aquele que não pertença a sua mesma raça, cor da pele,
equipe de futebol ou pokemon favorito. Jesus aprova!
MAS O IRÔNICO É QUE OS CRISTÃOS NÃO SÃO E NUNCA FORAM
O POVO OU A RAÇA ESCOLJIDA POR DEUS E SIM OS HEBREUS,
SEGUNDO DEUS E JESUS.

122

10 - Jesus é o Maior Mentiroso da Bíblia

Dizem os crentes que mentir é pecado. Mas Jesus mente na Bíblia
como ninguém, praticamente tudo o que fala (ou que dizem que
ele falou) é mentira. A Bíblia cita “fatos” na vida de Jesus cujo
único testemunho é ele mesmo, o que não vale nada segundo ele
mesmo: SE EU TESTIFICO DE MIM MESMO, O MEU TESTEMUNHO
NÃO É VERDADEIRO. João 5:31. Por exemplo os 40 dias e 40
noites no deserto conversando e passeando de mãos dadas com
seu irmão Satanás. É sério que alguém acredita nisso?

O que é mais provável: que toda a fantasia sobrenatural de
Jesus seja verdadeira ou que ele simplesmente era um
hippie cabeludo e drogado inventando coisas?
O que é mais provável: que todos os milagres de Jesus
sejam reais e históricos ou que sejam invenções para
enganar idiotas?

Tudo na vida de Jesus está rodeado de mentiras e fantasias
enganosas: Nascimento de una virgem com uma pomba; batizado
pela mesma pomba agora falante; caminhar sobre a água, curar
enfermos com cusparadas e feitiços; conversar com os fantasmas
de Elias e Moisés; ressuscitar dentre os mortos e descer ao
inferno; e finalmente voar pelos céus para sentar-se à direita de
si mesmo. QUEM ALÉM DE IDIOTAS ACREDITA NISSO? Sem
dúvida são mentiras e mais mentiras. A própria Bíblia é um
compêndio das maiores mentiras e falácias que existem.
Portando, segundo a Bíblia, é lícito e permitido mentir para
conseguir nossos objetivos.
Então, imite Jesus! Minta e engane sem parar! Jesus mente. Os
pastores e sacerdotes mentem. Os políticos mentem e veja como
faz bem a eles. Por isso, minta com o apoio de Deus e Jesus.
123

Baseado nos textos de Noé Molina:

http://ateismoparacristianos.blogspot.com.br/2016/11/los-10ejemplos-de-la-vida-de-jesus-que.html
Jesús, entre la Xenofobia y la necesidad de Humillación.

124

5 - Mentiras famosas de Jesus
1 - Jesus encontra Abraão
Esta mentira do encontro com Abraão é uma das mais engraçadas
da Bíblia. Tenta aplicar este conto nos judeus e eles se preparam
para apredejá-lo. Então ele faz um truque de mágica, fica invisível
e escapa pelo meio deles.
JOÃO 8:56-59
56 Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrouse. 57 Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinqüenta anos,
e viste Abraão? 58 Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos
digo que antes que Abraão existisse, eu sou. 59 Então pegaram em
pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo,
passando pelo meio deles, e assim se retirou.

2 - Venda tudo que tem e Jesus te dará 100 vezes mais
Jesus Cristo era ignorante, idiota e mentiroso. É por isso que
nenhum crente faz nada do que ele manda na Bíblia. Nenhum
crente segue jesus. São todos mentirosos hipócritas.
Mateus 19:29
E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai,
ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome,
receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna.

Se Jesus fala a verdade, todos os crentes podem ficar ricos
instantaneamente; é só vender tudo e esperar receber 100 vezes
mais conforme a promessa de Jesus. Se não acontecer é porque
Jesus é mentiroso. Simples assim. Esta é apenas uma das
125

inúmeras promessas falsas de Jesus na Bíblia. Por que os
crentes não acreditam em Jesus?
3 - Moisés escreveu sobre Jesus
Esta mentira é de doer o queixo de tanto rir, pois basta ler todo o
antigo testamento para comprová-la. Os cristãos tentam fazer de
Jesus um novo Moisés usando textos fora do contexto e outros
inventados como este.
João 5:46,47
Porque, se vós crêsseis em Moisés, creríeis em mim; porque de mim
escreveu ele.Mas, se não credes nos seus escritos, como crereis nas
minhas palavras?

4 - Ressuscitou ao terceiro dia

Uma desculpa muito comum aplicada nos pobres crentes é: - Não,
não, quando diz “Ao terceiro dia” não se refere a três dias
completos com todas as suas horas. É preciso levar em conta o
contexto e interpretar corretamente. Para eles o “Dia” era quando
havia luz do sol. Durante a obscuridade era a “Noite”. Por isso
quando dizem que ressuscitaria ao terceiro dia, era: 1º dia, o que
restava de sexta; 2º dia, o sábado; 3º dia, o domingo quando
ressuscita. Como podes ver, a Bíblia é precisa e nos prova mais
uma vez que não se equivoca nem tem erros ou contradições.
Entendido? Tudo bem, faz de conta que é isso mesmo! Mas, e
estes versículos:

126

Mateus 12:38-40
Então alguns dos escribas e dos fariseus tomaram a palavra,
dizendo: Mestre, quiséramos ver da tua parte algum sinal. 39 Mas ele lhes respondeu, e disse: Uma geração má e adúltera
pede um sinal, porém, não se lhe dará outro sinal senão o sinal
do profeta Jonas; 40 - Pois, COMO JONAS ESTEVE TRÊS DIAS E
TRÊS NOITES NO VENTRE DA BALEIA, ASSIM ESTARÁ O FILHO
DO HOMEM TRÊS DIAS E TRÊS NOITES NO SEIO DA TERRA.
O que nos interessa é o versículo 40:

POIS, COMO JONAS ESTEVE TRÊS DIAS E TRÊS NOITES NO
VENTRE DA BALEIA, ASSIM ESTARÁ O FILHO DO HOMEM
TRÊS DIAS E TRÊS NOITES NO SEIO DA TERRA. TRÊS DIAS
E TRÊS NOITES!

1 - Quantas noites Jesus esteve morto?
Jesus morre na sexta. Passa a noite de sexta morto (primeira
noite). Passa todo o sábado morto, incluindo a noite (segunda
noite). Ressuscita no domingo pela manhã. São apenas duas
noites: a de sexta e a de sábado. Falta uma noite para que sejam
as três que nos diz Mateus 12:40. Um erro garrafal!
5 - Todos os profetas testemunharam sobre Jesus
Atos 10:43
A este dão testemunho todos os profetas, de que todos os que nele
crêem receberão o perdão dos pecados pelo seu nome.

127

Pedro conta esta mentira descarada sobre Jesus, afirmando que
TODOS OS PROFETAS DIZEM QUE OS QUE CREREM EM JESUS
RECEBERÃO O PERDÃO DOS PECADOS PELO SEU NOME.
Nenhum profeta fez qualquer insinuação sequer semelhante a
tamanha asneira.
6 - A falsa profecia da ressurreição
Lucas 24:46
E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo
padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos,

Não existe no Antigo Testamento nenhuma profecia sobre a morte
e ressurreição de Jesus e de nenhum profeta. É uma mentira
dupla, pois a Bíblia relata que ressuscitou no segundo dia, não no
terceiro.
7 - Jesus mentindo na cruz
Lucas 23:46
Jesus mentindo na cruz: E, clamando Jesus com grande voz, disse:
Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto,
expirou.

Este é um exemplo de como o mito de Jesus Cristo foi montado
com textos do Antigo Testamento distorcidos propositalmente.
Lucas 23:46 é uma falsificação do Salmo 31:5.
Salmos 31:5
Nas tuas mãos entrego o meu espírito; resgata-me, Senhor, Deus da
verdade.

128

8 - Escreveram dele na lei de Moisés, nos profetas e nos
salmos

Lucas 24:44
E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda
convosco: Que convinha que se cumprisse TUDO O QUE DE MIM
ESTAVA ESCRITO NA LEI DE MOISÉS, E NOS PROFETAS E NOS
SALMOS.
Outra mentira que se desmascara simplesmente lendo a Bíblia.
Pode ler quantas vezes quiser a lei de Moisés, os profetas e os
salmos e nunca encontrará uma vírgula sobre um tal Jesus Cristo.

9 - Jesus disse que os mortos ressuscitam
A ressurreição dos mortos era uma superstição aceita por
praticamente todo mundo nos tempos antigos e ainda hoje pelos
crentes cristãos e outros palermas trollados com esses mitos e
lendas.
João 11:24 - Disse-lhe Marta: Eu sei que há de ressuscitar na
ressurreição do último dia.
João 11:23 - Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar.
Mateus 26:32 - Mas, depois de eu ressuscitar, irei adiante de vós para
a Galileia.
Marcos 14:28 - Mas, depois que eu houver ressuscitado, irei adiante
de vós para a Galileia.

O próprio falso apóstolo Paulo adverte claramente que se os
mortos não ressiscitam, todos os crentes cristãos são falsas
testemunhas de Deus:
129

1 Coríntios 15:12-17
Ora, se se prega que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como
dizem alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos? E,
se não há ressurreição de mortos, também Cristo não
ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa
pregação, e também é vã a vossa fé. E ASSIM SOMOS TAMBÉM
CONSIDERADOS COMO FALSAS TESTEMUNHAS DE DEUS, POIS
TESTIFICAMOS DE DEUS, QUE RESSUSCITOU A CRISTO, AO
QUAL, PORÉM, NÃO RESSUSCITOU, SE, NA VERDADE, OS
MORTOS NÃO RESSUSCITAM. Porque, se os mortos não
ressuscitam, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não
ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos
pecados.
Para o cristianismo ser verdadeiro, os mortos precisam
ressuscitar. Mas como sabemos que os mortos humanos não
ressiscitam, podemos afirmar que o cristianismo é 100% falso.

130

6 - Mais bobagens do Cristianismo >>>

COLEÇÃO FÁBULAS BÍBLICAS
MAIS DE 70 VOLUMES. É GRÁTIS E SEMPRE SERÁ.
Desmascarando de maneira simples, com a Bíblia e com o
raciocínio lógico mais básico possível, todas as mentiras do
cristianismo, usadas para enganar e explorar pessoas bobas e
ingênuas com histórias falsas, plágios descarados, fábulas
infantis, contos engraçados e costumes primitivos de povos
primitivos e ignorantes da idade do bronze.





LER ONLINE OU BAIXAR
http://es.scribd.com/jairo_luis_1
DOWNLOAD 4SHARED VOLUMES INDIVIDUAIS OU TODOS
http://www.4shared.com/folder/3zU2dz2o/COLEO_FBULAS_BBL
ICAS.html
DOWNLOAD DIRETO TODOS OS VOLUMES DISPONÍVEIS EM
ARQUIVO ÚNICO DE MAIS DE 300 MB
https://www.sugarsync.com/pf/D0297736_98010216_94119

COLEÇÃO FÁBULAS MÓRMONS - MAIS DE 2500 PÁGINAS




LER ONLINE OU BAIXAR
http://es.scribd.com/jairo_luis_1
DOWNLOAD 4SHARED VOLUMES INDIVIDUAIS OU A PASTA
TODA
http://www.4shared.com/folder/NeRGFeff/COLEO_FBULAS_MR
MONS.html
DOWNLOAD DIRETO TODOS OS VOLUMES DISPONÍVEIS >
112MB
https://www.sugarsync.com/pf/D0297736_83480671_12202

131

Mais conteúdo recomendado

132

Livros recomendados

570 páginas
Mentiras Fundamentais da
Igreja Católica é uma
análise profunda da Bíblia,
que permite conhecer o
que se deixou escrito, em
que circunstâncias, quem o
escreveu, quando e, acima
de tudo, como tem sido
pervertido ao longo dos
séculos. Este livro de Pepe
Rodriguez serve para que
crentes e não crentes
encontrem as respostas
que sempre buscaram e
posaam
ter
a
última
palavra.
É
uma
das
melhores
coleções
de
dados sobre a formação
mitológica do cristianismo
no Ocidente. Um a um,
magistralmente, o autor
revela
aspectos
mais
questionáveis
da

judaico-cristã.

317 páginas
Com grande rigor histórico
e
acadêmico
Fernando
Vallejo desmascara uma fé
dogmática que durante
1700 anos tem derramado
o sangue de homens e
animais
invocando
a
enteléquia de Deus ou a
estranha mistura de mitos
orientais que chamamos de
Cristo, cuja existência real
ninguém
conseguiu
demonstrar. Uma obra que
desmistifica e quebra os
pilares de uma instituição
tão arraigada em nosso
mundo atual.
Entrevista
AQUI.

com

o

autor

198 páginas
Originally published as a
pamphlet in 1853, and
expanded to book length in
1858, The Two Babylons
seeks to demonstrate a
connection between the
ancient
Babylonian
mystery
religions
and
practices of the Roman
Catholic
Church.
Often
controversial, yet always
engaging,
The
Two
Babylons comes from an
era when disciplines such
as
archeology
and
anthropology were in their
infancy, and represents an
early attempt to synthesize
many of the findings of
these areas and Biblical
truth.

133

600 páginas

600 páginas

“Dois informadíssimos volumes de Karlheinz Deschner
sobre a política dos Papas no século XX, uma obra
surpreendentemente silenciada peols mesmos meios de
comunicação que tanta atenção dedicaram ao livro de
João Paulo II sobre como cruzar o umbral da esperança a
força de fé e obediência. Eu sei que não está na moda
julgar a religião por seus efeitos históricos recentes,
exceto no caso do fundamentalismo islâmico, mas alguns
exercícios de memória a este respeito são essenciais para
a
compreensão
do
surgimento
de
algumas
monstruosidades políticas ocorridas no século XX e outras
tão atuais como as que ocorrem na ex-Jugoslávia ou no
País Basco”.
Fernando Savater. El País, 17 de junho de 1995.
“Este segundo volume, como o primeiro, nos oferece uma
ampla e sólida informação sobre esse período da história
da Igreja na sua transição de uma marcada atitude de
condescendência com regimes totalitários conservadores
até uma postura de necessária acomodação aos sistemas
democráticos dos vencedores ocidentais na Segunda
Guerra Mundial”.

312 páginas

"Su visión de la história de
la Iglesia no sólo no es
reverencial, sino que, por
usar
una
expresión
familiar, ‘no deja títere con
cabeza’. Su sarcasmo y su
mordaz
ironía
serían
gratuitos
si
no
fuese
porque van de la mano del
dato
elocuente
y
del
argumento racional. La
chispa de su estilo se nutre,
por lo demás, de la mejor
tradición volteriana."
Fernando Savater. El País,
20 de mayo de 1990

Gonzalo Puente Ojea. El Mundo, 22 de outubro de 1995.
Ler online volume 1 e volume 2 (espanhol). Para comprar
(Amazon) clique nas imagens.

134

136 páginas

480 páginas

304 páginas

De una manera didáctica,
el profesor Karl Deschner
nos ofrece una visión crítica
de la doctrina de la Iglesia
católica y de sus trasfondos
históricos. Desde la misma
existencia de Jesús, hasta
la polémica transmisión de
los
Evangelios,
la
instauración y significación
de los sacramentos o la
supuesta infalibilidad del
Papa.

“Se bem que o cristianismo
esteja hoje à beira da
bancarrota
espiritual,
segue impregnando ainda
decisivamente nossa moral
sexual, e as limitações
formais de nossa vida
erótica continuam sendo
basicamente as mesmas
que nos séculos XV ou V,
na época de Lutero ou de
Santo Agostinho. E isso nos
afeta a todos no mundo
ocidental, inclusive aos não
cristãos
ou
aos
anticristãos. Pois o que
alguns pastores nômadas
de cabras pensaram há
dois mil e quinhentos anos,
continua determinando os
códigos oficiais desde a
Europa até a América;
subsiste
uma
conexão
tangível entre as ideas
sobre a sexualidade dos
profetas
veterotestamentarios ou de
Paulo e os processos penais

"En temas candentes como
los del control demográfico,
el uso de anticonceptivos,
la ordenación sacerdotal de
las mujeres y el celibato de
los sacerdotes, la iglesia
sigue anclada en el pasado
y bloqueada en su rigidez
dogmática. ¿Por qué esa
obstinación
que
atenta
contra la dignidad y la
libertad de millones de
personas? El Anticatecismo
ayuda eficazmente a hallar
respuesta a esa pregunta.
Confluyen en esta obra dos
personalidades de vocación
ilustradora y del máximo
relieve en lo que, desde
Voltaire, casi constituye un
Género literario propio: la
crítica de la iglesia y de
todo
dogmatismo
obsesivamente
<salvífico>.

Todos estos asuntos son
estudiados, puestos en
duda y expuestas las
conclusiones en una obra
de rigor que, traducida a
numerosos idiomas, ha
venido a cuestionar los
orígenes,
métodos
y
razones de una de las
instituciones
más
poderosas del mundo: la
Iglesia católica.

135

por conduta desonesta em
Roma, Paris ou Nova York.”
Karlheinz Deschner.

1 – (365 pg) Los
orígenes, desde el
paleocristianismo hasta
el final de la era
constantiniana

2 - (294 pg) La época
patrística y la
consolidación del
primado de Roma

3 - (297 pg) De la
querella de Oriente hasta
el final del periodo
justiniano

4 - (263 pg) La Iglesia
antigua: Falsificaciones y
engaños

5 - (250 pg) La Iglesia
antigua: Lucha contra los
paganos y ocupaciones
del poder

6 - (263 pg) Alta Edad
Media: El siglo de los
merovingios

136

7 - (201 pg) Alta Edad
Media: El auge de la
dinastía carolingia

8 - (282 pg) Siglo IX:
Desde Luis el Piadoso
hasta las primeras luchas
contra los sarracenos

9 - (282 pg) Siglo X:
Desde las invasiones
normandas hasta la
muerte de Otón III

Sua obra mais ambiciosa, a “Historia
Criminal do Cristianismo”, projetada em
princípio a dez volumes, dos quais se
publicaram nove até o presente e não se
descarta que se amplie o projeto. Tratase da mais rigorosa e implacável
exposição jamais escrita contra as formas
empregadas pelos cristãos, ao largo dos
séculos, para a conquista e conservação
do poder.
Em 1971 Deschner foi convocado por uma corte em Nuremberg acusado
de difamar a Igreja. Ganhou o processo com uma sólida argumentação,
mas aquela instituição reagiu rodeando suas obras com um muro de
silêncio que não se rompeu definitivamente até os anos oitenta, quando
as obras de Deschner começaram a ser publicadas fora da Alemanha
(Polônia, Suíça, Itália e Espanha, principalmente).

137

414 páginas
LA BIBLIA DESENTERRADA
Israel Finkelstein es un arqueólogo y
académico
israelita,
director
del
instituto
de
arqueología
de
la
Universidad de Tel Aviv y coresponsable de las excavaciones en
Mejido (25 estratos arqueológicos, 7000
años de historia) al norte de Israel. Se
le
debe
igualmente
importantes
contribuciones a los recientes datos
arqueológicos
sobre
los
primeros
israelitas en tierra de
Palestina
(excavaciones de 1990) utilizando un
método que utiliza la estadística (
exploración de toda la superficie a gran
escala de la cual se extraen todas las
signos de vida, luego se data y se
cartografía por fecha) que permitió el
descubrimiento de la sedentarización de
los primeros israelitas sobre las altas
tierras
de
Cisjordania.

Es un libro que es necesario conocer.

639 páginas
EL PAPA DE HITLER: LA VERDADERA
HISTORIA DE PIO XII
¿Fue Pío XII indiferente al sufrimiento
del pueblo judío? ¿Tuvo alguna
responsabilidad en el ascenso del
nazismo? ¿Cómo explicar que firmara
un
Concordato
con
Hitler?
Preguntas como éstas comenzaron a
formularse al finalizar la Segunda
Guerra Mundial, tiñendo con la
sospecha al Sumo Pontífice. A fin de
responder a estos interrogantes, y con
el deseo de limpiar la imagen de
Eugenio Pacelli, el historiador católico
John Cornwell decidió investigar a
fondo su figura.

El profesor Cornwell plantea unas
acusaciones acerca del papel de la
Iglesia en los acontecimientos más
terribles del siglo, incluso de la historia
humana, extremadamente difíciles de
refutar.

138

513 páginas
En esta obra se describe
a algunos de los hombres
que ocuparon el cargo de
papa. Entre los papas
hubo un gran número de
hombres
casados,
algunos de los cuales
renunciaron
a
sus
esposas e hijos a cambio
del cargo papal. Muchos
eran hijos de sacerdotes,
obispos y papas. Algunos
eran bastardos, uno era
viudo, otro un ex esclavo,
varios eran asesinos,
otros incrédulos, algunos
eran ermitaños, algunos
herejes,
sadistas
y
sodomitas; muchos se
convirtieron en papas
comprando el papado
(simonía), y continuaron
durante
sus
días
vendiendo
objetos
sagrados para forrarse
con el dinero, al menos
uno era adorador de
Satanás, algunos fueron
padres
de
hijos

326 páginas

Santos
e
pecadores:
história dos papas é um
livro que em nenhum
momento
soa
pretensioso. O subtítulo é
explicado pelo autor no
prefácio, que afirma não
ter tido a intenção de
soar absoluto. Não é a
história dos papas, mas
sim,
uma
de
suas
histórias. Vale dizer que o
livro originou-se de uma
série para a televisão,
mas
em
nenhum
momento soa incompleto
ou
deixa
lacunas.

480 páginas
Jesús de Nazaret, su
posible descendencia y el
papel de sus discípulos
están
de
plena
actualidad. Llega así la
publicación de El puzzle
de Jesús, que aporta un
punto de vista diferente y
polémico sobre su figura.
Earl Doherty, el autor, es
un estudioso que se ha
dedicado
durante
décadas a investigar los
testimonios acerca de la
vida
de
Jesús,
profundizando hasta las
últimas consecuencias...
que a mucha gente le
gustaría no tener que
leer. Kevin Quinter es un
escritor
de
ficción
histórica al que proponen
escribir
un
bestseller
sobre la vida de Jesús de
Nazaret.

139

ilegítimos, algunos eran
fornicarios y adúlteros en
gran escala...

576 páginas

380 páginas

38 páginas

First published in 1976,
Paul
Johnson's
exceptional
study
of
Christianity has been
loved and widely hailed
for its intensive research,
writing, and magnitude.
In a highly readable
companion to books on
faith and history, the
scholar
and
author
Johnson has illuminated
the Christian world and
its fascinating history in a
way that no other has.

La Biblia con fuentes
reveladas (2003) es un
libro del erudito bíblico
Richard Elliott Friedman
que se ocupa del proceso
por el cual los cinco libros
de la Torá (Pentateuco)
llegaron a ser escritos.
Friedman sigue las cuatro
fuentes del modelo de la
hipótesis
documentaria
pero
se
diferencia
significativamente
del
modelo S de Julius
Wellhausen
en varios
aspectos.

An Atheist Classic! This
masterpiece,
by
the
brilliant atheist Marshall
Gauvin is full of direct
'counter-dictions',
historical evidence and
testimony that, not only
casts doubt, but shatters
the myth that there was,
indeed, a 'Jesus Christ',
as Christians assert.

140

391 páginas
PEDERASTIA EM LA IGLESIA CATÓLICA
En este libro, los abusos sexuales a
menores, cometidos por el clero o por
cualquier otro, son tratados como
"delitos", no como "pecados", ya que en
todos los ordenamientos jurídicos
democráticos del mundo se tipifican
como un delito penal las conductas
sexuales con menores a las que nos
vamos a referir. Y comete también un
delito todo aquel que, de forma
consciente y activa, encubre u ordena
encubrir
esos
comportamientos
deplorables.
Usar como objeto sexual a un menor, ya
sea mediante la violencia, el engaño, la
astucia o la seducción, supone, ante
todo y por encima de cualquier otra
opinión, un delito. Y si bien es cierto
que, además, el hecho puede verse
como un "pecado" -según el término
católico-, jamás puede ser lícito, ni
honesto, ni admisible abordarlo sólo
como un "pecado" al tiempo que se
ignora conscientemente su naturaleza
básica de delito, tal como hace la Iglesia
católica, tanto desde el ordenamiento
jurídico interno que le es propio, como

Robert Ambelain, aunque defensor de
la historicidad de un Jesús de carne y
hueso, amplia en estas líneas la
descripción que hace en anteriores
entregas de esta trilogía ( Jesús o El
Secreto Mortal de los Templarios y Los
Secretos del Gólgota) de un Jesús para
nada acorde con la descripción oficial
de la iglesia sino a uno rebelde: un
zelote con aspiraciones a monarca que
fue mitificado e inventado, tal y como
se conoce actualmente, por Paulo,
quién, según Ambelain, desconocía las
leyes judaicas y dicha religión, y quien
además usó todos los arquetipos de las
religiones que sí conocía y en las que
alguna vez creyó (las griegas, romanas
y
persas)
arropándose
en
los
conocimientos sobre judaísmo de
personas como Filón para crear a ese
personaje. Este extrajo de cada religión
aquello que atraería a las masas para
así poder centralizar su nueva religión
en sí mismo como cabeza visible de una
jerarquía eclesiástica totalmente nueva
que no hacía frente directo al imperio
pero si a quienes oprimían al pueblo
valiéndose de la posición que les había

141

desde la
prelados.

praxis

cotidiana

de

sus

concedido dicho imperio (el consejo
judío).

Fontes:
http://ateismoparacristianos.blogspot.com/
http://www.ateoyagnostico.com/
http://godisimaginary.com/
Bíblia Sagrada

142

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful