Está en la página 1de 3

Preparo inicial do solo* 1.

Introdução O preparo inicial do solo compreende as operações necessárias para criar as condições de implantação de culturas, em áreas não utilizadas anteriormente, podendo estas estarem cobertas por vegetação nativa ou regenerada e serem localizadas em topografia acidentada. Considera-se o preparo inicial do solo as operações de desmatamento e movimentação de terra. O desmatamento compreende a derrubada da vegetação, o enleiramento dos troncos e vegetação e a limpeza da área mobilizada. 2. Aspectos a serem considerados para o preparo inicial do solo a) vegetação – é o principal fator a ser considerado, pois o tipo de vegetação a ser desmatado que indicará o método a ser utilizado, além do tempo de serviço e dos custos envolvidos na operação. Normalmente se encontra mata virgem (ou regenerada), de elevado porte e uniforme, ou vegetação típica de cerrado, de caules tortos e altura e disposição variáveis; b) solo – as condições que mais afetam o desmatamento são a profundidade do perfil do solo, tipo e teor de umidade do solo e topografia; c) condições climáticas – as condições climáticas, como chuva intensa, afetam o tempo e custo da operação; e d) finalidade da operação – o método de desmatamento variará em função da finalidade da área a ser desmatada. 3. Desmatamento de mata virgem ou capoeirão São utilizados neste caso lâminas cortadoras de árvores, acopladas a tratores de esteiras, para o corte e enleiramento de árvores. São encontrados basicamente dois tipos de lâminas: a) lâmina em ângulo (ROME K/G) – montada sobre um chassis com braços que permitem a regulagem do ângulo de ataque da lâmina e do ângulo horizontal da mesma em relação à direção do deslocamento. Possui uma base cortante, uma ponta dotada de uma faca destinado ao fendilhamento de árvores grandes e uma barra-guia destinada à empurrar o material já cortado; b) lâmina em V (FLECO) – montada também sobre um chassis, a lâmina se divide em duas seções apresentando forma de V. Possui também uma ponta de ataque, uma barra de corte serrilhada e uma barra-guia.

*

ENG 336 - Máquinas Agrícolas Ricardo Ferreira Garcia - DEA - UFV - garcia@ufv.br

destocadores acionados pela tomada de potência ou implementos específicos como o destocador com esporão. B – de grande porte. Figura 3 – Destocador com esporão. B – lâmina em V. . Esta operação pode ser feita com lâminas de terraplanagem. Figura 2 – Derrubada de árvores: A – de pequeno porte. usa-se a operação de destoca. ilustrado na Figura 2. Quando existe ainda a necessidade de eliminar os tocos permanecentes no terreno após a operação de derrubada.(A) (B) Figura 1 – Lâminas cortadoras de árvores: A – lâmina em ângulo.

com tratores de esteiras. acoplado na parte frontal do trator de esteiras. em sentido contrário à primeira. há a necessidade de se amontoar o material de forma a ocupar a menor área possível do talhão movimentado. O processo de enleirar pode ser realizado com a lâmina em ângulo (ROME K/G). 5. Figura 4 – Rolo-faca. formando um efeito de alavanca. O equipamento arrasta a vegetação. Derrubada de árvores isoladas A operação de derrubada de árvores isoladas pode ser feita com um implemento empurrador de árvores. . Esta ferramenta é dotada de elos extremamente resistentes com elos especiais para engatar e desengatar pequenos pedaços e outros giratórios para evitar seu enrolamento. operação esta chamada de enleiramento. Outro equipamento utilizado nesta operação é o rolo-faca. Figura 5 – Ancinho enleirador. geralmente se utiliza o correntão.4. equipamento constituído por lâminas verticais presas a um chassis. sendo que a distância entre os tratores não deve exceder 1/3 do comprimento do correntão. 6. Pode-se também usar o ancinho enleirador (Figura 5). logo após a derrubada da vegetação. porém utilizado apenas em vegetações mais baixas. Consta de uma lança que atinge a árvore a uma altura maior do chão. Desmatamento de cerradão. sendo a primeira destinada ao tombamento da vegetação. sendo este acoplado ao trator de esteiras. cerrado ou campo. que posteriormente. pode ser incorporado ao solo. Normalmente se utiliza duas passadas. O rolo-faca constitui de um cilindro dotado de facas encarregadas tombar e triturar o material. A operação é feita com o tracionamento das duas extremidades. deixando o solo passar por entre as lâminas. cerrado ou campo No desmatamento do cerradão. destina-se a arrancar a vegetação. e a segunda. Enleiramento Após a derrubada da vegetação.