Está en la página 1de 1

Sntese sobre o tema: Filosofia, retrica e democracia

Retrica

Filosofia e Democracia

na atualidade

na Grcia Antiga

Dominar a arte de bem falar e convencer (retrica) imprescindvel para aceder ao poder poltico e exerc-lo. A existncia de liberdade de expresso , entre outras, uma das condies de possibilidade de qualquer regime dito democrtico. Expressar livremente ideias e opinies pode passar quer pela persuaso racional (um uso tico da retrica) quer pela manipulao (uso no tico da retrica). A crtica, a discusso racional, livre e pblica das ideias como o nico meio de garantir a verdade das nossas crenas (aquelas que no foram at agora refutadas) a perspetiva de Stuart Mill. Os limites liberdade de expresso em democracia: o incitamento violncia, a difamao e a invaso da privacidade. Pode haver persuaso no discurso poltico sem manipulao? A verdade e a explicaes racionais prevalecem sempre?

A importncia dos sofistas no ensino da


retrica e o seu contributo para o surgimento da democracia ateniense no sc. v a.C.

A defesa do relativismo epistemolgico


e moral levada a cabo pelos sofistas e as suas consequncias.

Algumas das crticas de Plato


conceo relativista da verdade - a oposio entre o filsofo e o sofista.

A perspetiva platnica sobre a retrica


- a capacidade de argumentar e persuadir deve ser utilizada para a descobrir a verdade (que objetiva, pois o facto desta no ter sido alcanada at agora, no significa que no exista). A atitude crtica, o debate e a controvrsia devem ser entendidas como tentativas de descobrir a natureza das coisas (o ser), ou seja, o que estas realmente so.

Quem ter razo acerca do modo


como a retrica deve ser utilizada: Plato ou os sofistas?