Está en la página 1de 1

23 de Ago.to de 1988
ensino -7

Fundação Luso- Internacion al vai recuperar subestação eléctrica do STCP

ESCOLAINTERNACIO
,
ALD NO TE
TERA VISTAS PARA O CEANO
------------------------- José E?raga (texto) O Ricardo Júnior (fotos)
o ed lllclo do serviço de Transportes Colec-
'Uva s do Porto (STCP) que serviu, al é 1974,
como sub-estaçào de electricidade abastece-
dora de carros eléctricos, vai ser recu perado
para albergar a Escola Internacional do N~rt e.
o velho e degrad ado edifí- provisoriamente instalada na
cio do STC P fica na Espla- Quinta do Mirante, na fregue-
nada Rio de Jane iro Uunlo ao sia de Canelas. em Gaia, e en-
Castelo do Queijo) e foi em- sina apenas o Primário.
prestado há dias à Fundação A propósito , saliente-se que
Luso-Internacio nal, a entidade no Porto há mais três esta-
responsáv el pela Escola Inter- belecimentos de Ensino inter-
nacional do Norte. nacio nais: as escolas alemã,
No protoco lo que consignou francesa e inglesa.
o empréstimo ficou assente
que o imóvel deverá ser liber- Ponto finai
ta do pe la Escola mediante na degradação
pré-aviso feito com um ano de
antecedência relativamente ao O estado em que se encon-
infcio da concretização do pro- tra m as futuras instalações da
jecto para a zona envolvente Escola Intemacional do Norte
do futuro parque da cidade. retrata-se, de forma sintética,
Oeste modo , dado que o ass im: fachadas e interiores
proj ecto para a zona envol- em profund a decadência , de-
vente do futuro parque ainda signadamen te a placa (em
não começou a ser elaborado, madeira destruída), as portas
e também dado que nêc está e a caixilharia (arrombadas),
aind a prevista qualquer data os vidros, louças de cozinha e
para que tal começo aconteça sanitários (tudo quebrado).
- o que dependerá da conclu- À degradação decorren te do
são do projecto do parque tempo e da inactMdade jun-
(bastante atrasada ) - prevê-se tou-se a circun stAncia de 8 an-
que a ocupação do ediflcio do tig a sub-estaçAo lMcbica ter
STCP pela Escola ocorrerá soo transformada em centro
durante vários anos. de pro stitu ição . de droga e
A Fundação Luso -Interna- marginais com diferentes es-
cional tem três anos de vida e pecia lidades.
por objectivo desenvolver a A provar isso está a desco -
Educação e a Cultura entre o berta no seu interior e periferia
Grande Porto e os estrangei- de enorme quantidade de pre-
ros que alberga . O presidente servativos e de seringas, mar-
da Fundaçã o é o advogado cas de balas e . dejectos hu-

\ portuense Artur VlCtória ,


Por sua vez, a Escola
............",..1 ""'"' .., ... ...
Inter-
._ ",-.õ_
manos.
As agressOes à sub-estaçã
_ . . . ... _ ...
_ P ~ I . _ ..~
o Tirar da decadência este edificio implica um investimento de 20.000 contos. As obraS de recuperaçAo estarlo concluídas dentro de meio ano .

Intereses relacionados