Está en la página 1de 4

Técnicas de Atendimento

Barreiras à Comunicação
Comunicação significa partilhar sentimentos, ideias e emoções. O processo
comunicativo é mais complexo do que num primeiro momento possa parecer, uma vez
que, no processo comunicativo está sempre envolvido mais do que um interveniente.
Os intervenientes do processo comunicativo têm experiência de vida, personalidade,
educação, formação e cultura distintas e neste sentido o conteúdo da informação que é
transmitida, pode ter significados diferentes. É durante este processo que surgem as
barreiras à comunicação.
As barreiras à comunicação são factores que interferem no processo comunicacional e
que muitas vezes impedem que as mensagens sejam bem compreendidas. Para o
efeito, vamos analisar o seguinte diagrama:

Feedback
Emissor Receptor
Mensagem
Personalidade Personalidade
Canal
Educação Educação
Visual
Experiência de Vida Experiência de Vida
Auditivo
Cultura Cultura
Gustativo
Tacto

Olfacto

Processo de Codificação e Descodificação

Professora: Susana Morgado


1
Técnicas de Atendimento

Barreiras à Comunicação
 Cultura:

 Jargão técnico:

 Elementos perturbadores do exterior:

 Língua:

 Divergências de valores e interesses:

 Papeis sociais desempenhados:

 Formação cultural divergente:

 Indisponibilidade física e psicológica:

 Desmotivação:

 Palavras ambíguas:

 Hostilidades:

 Ruído:

Professora: Susana Morgado


2
Técnicas de Atendimento

 Dificuldade de expressão:

 Egocentrismo ou timidez:

 Indiferença:

 Impaciência:

 Preocupação:

Formas de ultrapassar as barreiras à comunicação


Quando existem barreiras à comunicação o primeiro passo é ter consciências que elas
existem e o segundo passo é recorrer inteligência para as ultrapassar. Quando
estamos perante uma situação de impasse na comunicação e a mensagem não está a
ser plenamente compreendida, devemos sempre procurar controlar a situação com
uma atitude assertiva e jamais devemos faltar à educação e recorrer à agressividade.
Devemos sempre Parar, Pensar e Agir recorrendo sempre ao bom senso.

Para ultrapassarmos as barreiras à comunicação, devemos ter em conta o seguinte:


 Ter em conta a experiência de vida do nosso interlocutor;
 Deixar o preconceito de lado;
 Usar a informação de retorno;
 A mensagem deve ser: curta, clara, concisa e adaptada ao interlocutor;
 Devemos sempre adaptar a nossa postura à do nosso interlocutor;
 Evitar juízos de valor;
 Mostrar disponibilidade para o outro;
 Despertar o interesse;
 Saber escutar;
 Criar envolvimento;
 Criar empatia;
 Ter bom senso;
 Saber colocar no lugar no outro;
 Observar os sinais da linguagem corporal;

Professora: Susana Morgado


3
Técnicas de Atendimento

 Respeitar;
 Conhecer as suas fraquezas;
 Timing – sentido de oportunidade;

Exercícios:
1. Defina comunicação interpessoal.
2. De que forma a personalidade, cultura, experiência de vida, formação interfere
no processo comunicativo. Dê exemplos.
3. Explique a razão dos sentidos interferirem na forma como os intervenientes no
processo comunicativo compreendem a mensagem. Dê exemplos.
4. O que são as Barreiras à Comunicação. Mencione cinco e explique-as.
5. De que forma podemos superar as Barreiras à Comunicação.
6. Leia atentamente a seguinte trecho:

O Filipe João vai em viagem para a Líbia. Aquando da sua estadia depara-se
com algumas dificuldades. Quando vai a um restaurante depara-se com uma
mulher, vestida com uma burca que deixa transparecer uns olhos magníficos e
tenta travar um diálogo com a senhora. A senhora reage de uma forma estranha,
primeiro baixa o olhar e depois rejeita qualquer tipo de contacto. Por outro lado,
quando o senhor tenta fazer esta aproximação a senhora não o compreende,
uma vez que não fala inglês. Ao aperceber-se da situação o dono do restaurante
começa a alterar a voz e insulta o Filipe João. Este, sem compreender o que se
está a passar, procura compreender a situação, mas, o senhor não demonstra
abertura para o esclarecer.

6.1. Identifique as barreiras à comunicação presentes no texto.


6.2. Na sua opinião de que forma o Filipe João deveria superar as barreiras
que encontrou.

Professora: Susana Morgado


4