Está en la página 1de 2
Marguerite Yourcenar Memérias de Adriano CIRCULO DO LIVRO S.A. Caixa postal 7413 01051 Sao Paulo, Brasil Edigao integral Titulo do original: Mémoires d'Hadrien suivi de carnets de notes de "Mémoires d'Hadrien" Copyright © 1974 by Marguerite Yourcenar e Editions Gallimard, © 1951 by Librairie Plon Tradugdo: Martha Calderaro Licenga editorial para o Circulo do Livro por cortesia da Editora Nova Fronteira S.A. "Animula vagula, blandula, Hospes comesque corporis, Que nunc abibis in loca Pallidula, rigida, nudula, Nec, ut soles, dabis iocos..." P. Aillius Hadrianus, Imp. 1 "Pequena alma, terna e flutuante, / Héspede e companheira de meu corpo, / Vais descer aos lugares / Palidos, duros, nus, / Onde terds de renunciar aos jogos de outrora..." P. Elio Adriano, Imp. (N. da T.) Animula vagula blandula Meu caro Marco, Estive esta manhé com meu médico Hermégenes, recém- chegado a Vila depois de longa viagem através da Asia. O exame deveria ser feito em jejum; por essa razio haviamos marcado a consulta para as primeiras horas da manha. Deitei-me sobre um leito depois de me haver despojado do manto e da tinica. Poupo-te detalhes que te seriam tio desagradaveis quanto a mim mesmo, omitindo a descrigéio do corpo de um homem que avanga em idade e prepara-se para morrer de uma hidropisia do coragaio. Digamos somente que tossi, respirei e retive 0 folego segundo as indicagdes de Hermégenes, alarmado, a contragosto, pelos ripidos progressos do meu mal e pronto a langar no oprdbrio 0 jovem Tolas, que me assistiu em sua auséncia. E dificil permanecer imperador na presenga do médico, e mais dificil permanecer homem. O olho do pratico nao via em mim sendo um amontoado de humores, triste amalgama de linfa e sangue. Esta manha, pela primeira vez, ocorreu-me a idéia de que meu corpo, este fiel companheiro, este amigo mais fiel ¢ mais meu conhecido do que minha propria alma, nao é senéo um monstro sorrateiro que acabara por devorar seu préprio dono. Paz... Amo meu corpo. Ele me serviu muito e de muitas maneiras: nao the regatearei agora os cuidados necessdrios. Mas ja nao creio — como Hermégenes pretende ainda — nas maravilhosas virtudes das plantas, na dosagem exata dos sais minerais que ele foi buscar no Oriente. Esse homem, embora perspicaz, cumulou-me de vagas expressdes de conforto, demasiado banais para iludir a quem quer que seja. Ele sabe 0 quanto odeio esse género de impostura, mas nao é impunemente que se exerce a medicina durante mais de trinta anos! Perd6o a esse bom servidor a tentativa de ocultar-me minha propria morte. Hermédgenes ¢ um sabio e é também bastante judicioso.